Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Vitória encara o Coritiba para voltar ao G4

Equipe alviverde não terá o armador Carlinhos Paraíba na partida contra os baianos

(Crédito: Marianna Esteves)

LANCEPRESS!

O objetivo do Vitória contra o Coritiba neste domingo, às 18h30, no Barradão, é claro: voltar ao grupo dos quatro primeiros colocados do Brasileirão. Para isso, poderá contar com o zagueiro Fábio Ferreira, novo reforço, que, registrado na CBF, será opção para o técnico Paulo César Carpegiani.

Fábio Ferreira pode fazer sua estreia como titular, já que Wallace recebeu o terceiro cartão amarelo na partida contra o Corinthians por ter voltado para o segundo tempo com uma aliança no dedo. Além de Fábio, Carpegiani tem como opções os jovens zagueiros Reniê e Gabriel Paulista.

Sem muito tempo para treinar, o Coritiba quer recuperar os pontos perdidos no empate em 1 a 1 com o Sport, quinta-feira passada. Porém, o time, que está há três jogos invicto (uma vitória e dois empates), só venceu uma vez fora de casa neste Brasileirão: 1 a 0 sobre o Náutico, no dia 20 de junho.

– Não deu para trazer a vitória em casa sobre o Sport, mas vamos em busca desses pontos perdidos contra o Vitória. Temos um jogo muito difícil fora de casa, mas vamos jogar para vencer – declarou o meia Pedro Ken.

Para a partida, o técnico René Simões terá o desfalque do armador Carlinhos Paraíba, que cumprirá suspensão por ter recebido o terceiro cartão amarelo. A dúvida é quem será seu substituto: atacante Marcos Aurélio, fazendo com que Marcelinho Paraíba seja recuado para a armação, ou Dirceu, deixando, assim, a equipe com três volantes.

Por outro lado, o zagueiro Jeci já está regularizado e pode fazer sua reestreia com a camisa do Coritiba. O jogador está confirmado na defesa ao lado de Demerson.

FICHA TÉCNICA:
VITÓRIA X CORITIBA

Local: Barradão, Salvador (BA)
Data/Hora: 26/07/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Francisco de Assis Almeira Filho (CE-Fifa)
Auxiliares: Manuel Marcio Bezerra Torres (CE) e Francisco Carlos Feitosa da Silva (CE)

VITÓRIA: Viafara, Fábio Ferreira, Marco Aurélio, Anderson Martins; Apodi, Magal, Uelliton, Leandro Domingues, Leandro; Willian e Roger. Técnico: Paulo César Carpegiani.

CORITIBA: Vanderlei, Rodrigo Heffner, Jeci, Demerson e Douglas Silva; Leandro Donizete, Jaílton, Pedro Ken e Marcelinho Paraíba; Marcos Aurélio (Dirceu) e Bruno Batata. Técnico: René Simões.

julho 26, 2009 Posted by | Coritiba, Vitória | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Wagner Diniz e Joilson perdem espaço com o técnico Muricy Ramalho

Treinador está insatisfeito com o desempenho dos dois laterais e, por isso, tem improvisado na posição nas últimas partidas do Tricolor

Ampliar Foto Reprodução/Site Oficial do São Paulo Reprodução/Site Oficial do São Paulo

Wagner Diniz ainda não jusificou a sua contratação

No fim do ano passado, a diretoria do São Paulo anunciou a contratação de Wagner Diniz, do Vasco , e acreditou que, com isso, tinha resolvido o problema da lateral-direita da equipe. Mas o novo titular não deu conta do recado. Muricy Ramalho, então, resolveu recorrer a Joilson, que, mesmo sem mostrar um grande futebol, havia jogado na posição em 2007. Também não teve sucesso.

Como os dois laterais negaram fogo, o treinador resolveu efetivar o volante Zé Luis na posição. Mas o camisa 23 sofreu uma lesão muscular e ainda ficará mais duas semanas no estaleiro. Mesmo assim, o técnico não deu nova chance a nenhum dos dois e colocou Arouca na posição. Só que o camisa 11 também teve uma contusão muscular e foi para o Reffis. Muricy, então, colocou o zagueiro Rodrigo no setor.

Questionado sobre o momento ruim vivido por Wagner Diniz e Joilson, Muricy Ramalho deixou claro que não conta com a dupla para os próximos jogos.

– Não é só questão de dar oportunidade. Às vezes, é fase de jogador. Você não pode ficar insistindo quando as coisas não estão dando certo. É preciso dar um descanso para que lá na frente eles possam voltar com mais confiança.

Contra o América de Cáli, nesta quarta, no estádio do Morumbi, pela Taça Libertadores da América , Rodrigo será mais uma vez o lateral-direito da equipe.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 22, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Emerson Leão desaprova atuação do árbitro

Para treinador atleticano juiz do jogo se sentiu pressionado

Emerson Leão disse que árbitro afinou na partida contra o Guaratinguetá (Foto: Reginaldo Castro)

Emerson Leão disse que árbitro afinou na partida contra o Guaratinguetá (Foto: Reginaldo Castro)

LANCEPRESS!

Depois do empate em 2 a 2 com o Guaratinguetá, no interior paulista, o treinador Emerson Leão criticou a arbitragem comandada por Wallace Nascimento, que, segundo o técnico, errou na marcação dos dois pênaltis e na expulsão do goleiro Juninho.

– Não foi pênalti em nenhum dos lados. Para mim foi uma surpresa aparecer um árbitro desses. Quanto mais você pensa que o futebol vai evoluir, você vê aquela coação no intervalo, de gente pressionando o juiz. Você espera que o ábitro afine, e foi isso o que aconteceu – afirmou.

Apesar de ter jogado fora de casa, Leão não considerou o empate um bom resultado.

– Eu não acho que foi um bom empate, principalmente pelas circunstâncias que ocorreu. A substituição que eu queria fazer era tirar o árbitro e colocar outro – ironizou o comandante.

Com o empate em Guaratinguetá, Galo e Guará se confrontarão novamente na quinta-feira, próxima dia 23, para decidirem quem enfrentará o Vitória pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil.

– Passou, agora vamos retribuir em Minas Gerais da melhor maneira – concluiu.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 16, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , | Deixe um comentário

Flu consegue empate suado com Boavista

Tricolor joga mal, mas jovem Tartá livra equipe de derrota

Roger leva a melhor sobre Santiago, mas o jogo terminou empatado

Roger leva a melhor sobre Santiago, mas o jogo terminou empatado (Crédito: Paulo Sérgio)

Num jogou fraco técnicamente, o Fluminense penou mas conseguiu empatar em 2 a 2 com o Boavista, no Maracanã. Destaque, apenas, para o apoiador Tartá, que, por sinal, marcou os dois gols tricolores.

Veja os gols do jogo na TV LANCE!

O Fluminense iniciou o jogo imprimindo um ritmo forte. A equipe explorava a velocidade dos jovens Maicon e Tartá e o Boavista oferecia espaços. Wellington Monteiro, mesmo atuando como volante, municiava bem o ataque tricolor com passes e lançamentos.

Nessa levada, a equipe das Laranjeiras não demorou muito para abrir o marcador. Após Roger sofrer pênalti não marcado pelo árbitro, Tartá, no rebote, emendou um lindo chute de fora da área, no ângulo do goleiro Vinícius.

O gol, que parecia dar ainda mais tranquilidade ao Fluminense , fez com que o time parasse. Após alguns bons minutos de um futebol de baixo nível técnico, o Boavista passou a gostar da partida até chegar ao empate, com Tony, após falha da zaga em cruzamento rasteiro.

Não fosse Fernando Henrique, com bela defesa em chute de Têti, o Boavista poderia ter virado no primeiro tempo.

A segunda etapa começou com um verdadeiro “Deus nos acuda” para o Tricolor. Diversas foram as oportunidades para o Boavista, e o camisa 1 do Flu teve bastante trabalho, se destacando com ótimas defesas.

O que estava ruim, ficou pior quando o jovem zagueiro Digão foi expulso. Com um a menos, o Fluminense ficou completamente desarticulado. O resultado? Não poderia ser outro. Após uma jogada rápida, Leandro Cruz aproveitou o rebote de Fernando Henrique e colocou o a bola no fundo da rede, fazendo a virada para o time de Bacaxá.

No fim, o Tricolor se lançou de forma atabalhoada para o ataque e tentou a tática do “chuveirinho”, com bolas alçadas a área que não deram certo.

Porém, quando os poucos tricolores que ainda estavam presentes já pensavam em ir embora, Marquinho fez jogada individual e Tartá, de carrinho, empatou o placar para o Flu.

FLUMINENSE 2 X 2 BOAVISTA

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 02/4/2009 – 15h45 (de Brasília)
Árbitro: João Carlos Batista de Arruda (RJ)
Auxiliares: Lino de Paula Leite (RJ) e Lilian da Silva Fernandes (RJ)
Renda/público: R$ 29.720,00/ 4.489 pagantes
Cartões amarelos: Cocito, Paulo Rodrigues, Fernando Bob (BOA)
Cartões vermelhos: Digão, 11’/2ºT
Gols: Tartá, 20’/1ºT (1-0); Tony, 39’/1ºT (1-1); Leandro Cruz, 34’/2ºT (1-2); Tartá, 44’/2ºT
FLUMINENSE: Fernando Henrique, Mariano, Digão, Dalton e Leandro; Wellington Monteiro, Maurício (Romeu, intervalo), Marquinho (Raphael Augusto, 28’/2ºT) e Tartá; Maicon e Roger (Alan, 21’/2ºT). Técnico: Carlos Alberto Parreira.

BOAVISTA: Vinícius, Medina, Pessanha, Santiago e Paulo Rodrigues; Bruno Moreno, Cocito (Leandro Cruz, 14’/2ºT), Fernando Bob, e Têti(Édson Di, 30’/2ºT); Tony e Roberto Santos (Felipe Adão, 21’/2ºT). Técnico: Jorge Perreco.

abril 3, 2009 Posted by | Fluminense | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Élton faz a diferença e Vasco goleia o Fogão

Confronto mais esperado do Estadual termina 4 a 1 para os cruzmaltinos

Élton festeja seu primeiro gol no clássico desta quinta-feira contra o FogãoÉlton festeja seu primeiro gol no clássico desta quinta-feira contra o Fogão (Crédito: Júlio César Guimarães)

É possível dizer que a expectativa sobre o clássico desta quinta-feira, no Maracanã, se confirmou. Botafogo e Vasco fizeram, sim, um grande jogo, talvez o melhor da competição. Muito melhor, porém, para o time dirigido por Dorival Júnior, que, mais equilibrado e eficiente, provou ser melhor, e fez 4 a 1, através de Elton (dois), Léo Lima e Carlos Alberto. Thiaguinho descontou.

Antes mesmo que o grande clássico pudesse aquecer suas turbinas, o Vasco saiu na frente. Assustado com a velocidade imposta pelo rival, o sistema defensivo de Ney Franco falhou e Carlos Alberto, com um excelente passe, deixou Élton livre para escolher o canto esquerdo de Renan e abrir o placar, logo aos dois minutos.

Em desvantagem, o Botafogo precisou sair para o jogo, mas talvez não esperasse que a resposta cruzmaltina fosse sempre com muita rapidez. Dominado pelo vontade do adversário, o Alvinegro, em ritmo lento, sofreu com uma pressão por cerca de 15 minutos, que por pouco não resultou no segundo gol, primeiro através de Alex e, depois, do mesmo Elton.

A partir de então, a proposta do time de Dorival Júnior, como que naturalmente, passou a ser a do contra-ataque. Ciscando de um lado para o outro, porém, o Botafogo não penetrava com qualidade, sobretudo porque Maicosuel estava desaparecido em campo. E Léo Silva, para quem sobrou a missão de armar, era perseguido pelos marcadores. Some a isso a impressionante insistência de não ir à linha de fundo dos laterais do campeão da Taça GB.

O goleiro Tiago até fez duas intervenções importantes, porém nada que provasse a eficiência do melhor ataque da competição, com 23 gols. Destaque negativo, é bom citar, foi para o despreparo do árbitro Rodrigo Nunes de Sá, estreante em clássicos, que saiu a distribuir cartões amarelos inadvertidamente, como uma maneira própria de controlar a partida.

O confronto, que era muito bom até certo ponto, perdeu em qualidade nos minutos finais, aparentemente por conta do cansaço das equipes, que se correram muito ao longo da primeira etapa.

Depois do intervalo, o Vasco voltou um pouco melhor, com chances mais claras, além de mais espaço para jogar. Aos poucos, no entanto, o Botafogo tornou a equilibrar, mesmo que mostrando os mesmos erros. Com o panorama parecido, ambos os treinadores resolveram mexer. Enquanto Ney pôs Gabriel na lateral e empurrou Thiaguinho para meio, Dorival lançou Pimpão na vaga de Alex Teixeira.

Rapidamente, assim como seu atacante, o tempo provou que a escolha do comandante cruzmaltino foi acertada. O camisa 11, que perdera o posto de titular, deixou o artilheiro Élton novamente com ótimas condições. Bastou um toque para tirar Renan da jogada e o placar em breve marcaria: 2 a 0 para o Vasco.

Na sequência, o juizão voltou a querer aparecer – o que seria a tônica do segundo tempo. O volante Nilton, que recebera cartão injusto, fez falta em Gabriel e acabou expulso. O fato animou o rival, que evoluiu no toque de bola. Tanto que Thiaguinho, em nova função, tabelou com Victor Simões e bateu da meia-lua. A bola ainda beijou a trave antes de morrer no fundo da rede.

Houve tempo, ainda, para que Diego entrasse no lugar de Léo Silva, tornando o Botafogo ainda mais ofensivo. De nada adiantava, já que a equipe seguia atacando errado e sucumbindo à força da marcação vascaína. Com aproximadamente 30 minutos, o goleador do jogo saiu, para a entrada de Léo Lima, que decidiria a partida.

Em um contra-ataque, à lá seu antecessor Wagner Diniz, o lateral Paulo Sérgio foi derrubado no bico da área por Gabriel, também expulso. Com direito a uma longa paradinha, o meia cobrou e ampliou para 3 a 1. Atordoado, o Botafogo ainda tentou algo, mas o cartão vermelho recebido por Diego desanimou de vez o time.

No fim, para completar a festa, Carlos Alberto tornou a entortar Juninho e fez 4 a 1.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 1 X 4 VASCO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Data/hora: 12/3/2009 – 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Nunes Sá (RJ)

Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)

Renda/público: R$ 487.902,00 / 30.290 pagantes

Cartões amarelos: Alessandro, Fahel, Emerson, Léo Silva, Gabriel e Victor Simões (BOT); Fernando, Nilton, Jéferson, Alex Teixeira, Élton, Carlos Alberto e Amaral (VAS)

Cartões vermelhos: Nilton, 17′/2ºT (VAS); Gabriel, 37′/2ºT (BOT); Diego, 43′/2ºT (BOT)

GOLS: Élton, 2′/1ºT (0-1); Élton, 15′/2ºT (0-2); Thiaguinho, 25′/2ºT (1-2); Léo Lima, 38′/2ºT (1-3)

BOTAFOGO: Renan, Emerson (Gabriel, 12′/2ºT), Juninho e Leandro Guerreiro; Alessandro, Fahel, Léo Silva (Diego, 22′/2ºT), Maicosuel e Thiaguinho; Jean Carioca (Laio, 19′/2ºT) e Victor Simões – Técnico: Ney Franco.

VASCO: Tiago, Paulo Sérgio, Fernando, Titi e Ramon; Amaral, Nilton, Jéferson (Mateus, 22′/2ºT) e Carlos Alberto; Alex Teixeira (Rodrigo Pimpão, 13′/2ºT) e Élton (Léo Lima, 31′/2ºT) – Técnico: Dorival Júnior.

março 12, 2009 Posted by | Botafogo, Vasco da Gama | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Grêmio homenageia suas torcedoras na quinta

Clube permitirá a entrada gratuita das mulheres no jogo contra o Ypiranga

Torcida do Grêmio terá o reforço feminino nesta quinta-feiraTorcida do Grêmio terá o reforço feminino nesta quinta-feira

LANCEPRESS!

O Grêmio convoca sua torcida feminina para lotar o Olímpico nesta quinta-feira na partida contra o Ypiranga, às 19h30, no Olímpico. Antecipadamente, o clube começa a homenagear as mulheres, que, no próxmo dia 8, comemoram o Dia Internacional da Mulher.

A diretoria do Tricolor fará uma grande promoção para as torcedoras. Nessa partida, as mulheres terão acesso gratuito ao Olímpico. Além da social e da arquibancada, as torcedoras entrarão livremente nas cadeiras centrais, laterais e especiais.

março 3, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Libertadores: Grêmio define lista de jogadores

Clube ainda procura um substituto para o volante William Magrão

William Magrão, lesionado, está fora da disputa da LibertadoresWilliam Magrão, lesionado, está fora da disputa da Libertadores (Crédito: Divulgação)

LANCEPRESS!

O Grêmo entrega nesta sexta-feira para a Conmebol a relação dos 25 jogadores que disputarão a primeira fase da Libertadores.

Entretanto, o técnico Celso Roth ainda aguarda uma definição do departamento de futebol para saber se ganhará um reforço, que ocupará a posição do volante William Magrão, que, lesionado, está fora da competição.

Caso um novo volante não seja contratado, o treinador deverá preencher a vaga com o lateral-direito Wellington ou o atacante Roberson, ambos promovidos do time júnior.

O zagueiro Fábio Ferreira, lesionado, não será inscrito. E ainda existe uma pendência em relação a Reinaldo, pois o Vestel Manispor, da Turquia, exige mais dinheiro para prorrogar o empréstimo do atacante que vai até 31 de maio.

Caso não ocorra um acordo, Reinaldo poderá ser substituído por Perea, que ainda se recupera de cirurgia.

A provável relação do Grêmio para a Libertadores é:

Goleiros:
Victor, Marcelo Grohe e Matheus
Laterais:
Ruy, Jadílson e Fábio Santos
Zagueiros:
Léo, Réver, Héverton, Rafael Marques e Wiliam Thiego
Volantes:
Diogo, Orteman, Makelelê, *
Meias:
Adílson, Maylson, Souza, Tcheco e Douglas Costa
Atacantes:
Maxi López, Alex Mineiro,Herrera, Jonas e Reinaldo (Perea)

*A última vaga fica entre Welington e Roberson

fevereiro 20, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

São Paulo joga para o gasto, mas vence

Vitória por 2 a 1 sobre a Ponte Preta, no Morumbi vazio, deixa a equipe são-paulina a dois pontos do líder Palmeiras

LANCEPRESS!

Os poucos torcedores que compareceram ao Morumbi acompanharam uma apresentação discreta do São Paulo, que, apesar de vencer a Ponte por 2 x 1, gols de Rodrigo e Jorge Wagner, não jogou bem. Com a vitória, o Tricolor permanece na terceira posição, com 17 pontos, dois a menos que o líder Palmeiras. A Ponte se mantém no 11° lugar, com oito pontos.

A Ponte Preta começou melhor na partida, com boas jogadas individuais de Tinga. Em uma delas, logos aos dez minutos, o camisa sete da Ponte avançou com velocidade e arriscou de longe, mas errou o alvo.

Tinga continuava ajudando a Ponte, mas em lance isolado o jogador colaborou bastante com o Corinthians. O camisa sete, aos 16 minutos, sofreu falta por trás de Hugo. O são-paulino recebeu o cartão amarelo e como estava pendurado não enfrenta o Timão no próximo domingo.

O São Paulo sentiu a falta de Hernanes e encontrou dificuldades para armar jogadas. Com essa situação, a equipe do Morumbi apelou para uma arma muito utilizada na temporada passada, a bola parada.

Aos 32 minutos, Jorge Wagner bateu falta fechada para a área. O zagueiro Rodrigo chegou antes de Aranha e desviou levemente de cabeça para o fundo do gol.

A segunda etapa começou da mesma maneira que a primeira. A Ponte ameaçando com Tinga e desta vez com Edilson, mas sem nenhum sucesso.

Muricy Ramalho, insatisfeito, mexeu na equipe. Hugo, suspenso para o jogo contra o Corinthians, deixou o campo para a entrada de Júnior César.

Mesmo com a mudança, o São Paulo continuava pouco expressivo no ataque. Até que, aos 18 minutos, Jorge Wagner cobrou falta sofrida por Borges com perfeição e ampliou a vantagem.

A Ponte acusou o golpe e diminuiu seu ritmo. Apesar disso, Márcio Mixirica, aos 40 minutos, completou cruzamento de Danilo Neco e fez o gol de honra da Macaca. A reação parou por aí e o São Paulo saiu de campo com a vitória.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 2 X 1 PONTE PRETA
Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 12/02/2009 – 21h45h (de Brasília)
Árbitro: Philippe Lombard
Auxiliares: Luiz Quirino da Costa e Mario Nogueira da Cruz
Cartões amarelos: Hugo, Jean e Rodrigo (SAO); Jean e Leandro Costa (PON)
GOLS: Rodrigo, 32’/1°T (1-0); Jorge Wagner, 18’/2°T; Márcio Mixirica (

SÃO PAULO: Bosco; Rodrigo, Renato Silva e Miranda; Zé Luís, Jean, Richarlyson, Hugo (Júnior César, 11’/2°T) e Jorge Wagner; Borges e Washington. Técnico: Muricy Ramalho

PONTE PRETA: Aranha; Edílson, Gum, Jean e Fabinho; Deda, Wilian (Leandro Costa, 36’/2°T), Tinga e André (Quim, 20’/2°T); Danilo Neco e Gustavo Savóia (Márcio Mixirica 20’/2°T). Técnico: Sergio Soares

fevereiro 12, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Juninho retoma posto de capitão do Alvinegro em 2009

Ney Franco explica que experiência em passagem anterior do zagueiro pelo Botafogo pesou em sua decisão

Ampliar Foto Agência/AGÊNCIA O GLOBO Agência/AGÊNCIA O GLOBO

Em sua primeira passagem pelo Botafogo, Juninho usou a braçadeira de capitão

Ney Franco preferiu não estender por muito tempo a dúvida sobre quem será o capitão do Botafogo em 2009. O posto ficará com Juninho, que, em sua primeira passagem pelo clube, havia exercido a função. O outro candidato era Leandro Guerreiro, um dos poucos remanescentes da última temporada.

– Na última quarta-feira conversei com os dois jogadores, tomei a decisão e comuniquei a eles. Ambos têm este perfil, mas o Juninho tem uma vivência como capitão e também fazendo a ligação entre o elenco e a diretoria. E não se pode desprezar as experiências anteriores de um atleta – explicou o treinador.

Juninho, de 27 anos, que assinou contrato até 31 de dezembro de 2011, retorna após um ano no São Paulo. Em sua primeira passagem, havia defendido o Alvinegro por três anos, disputando 105 partidas e marcando 18 gols.

janeiro 22, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Barcelona passa pelo Sporting no Camp Nou

Equipe não teve trabalho para vencer por 3 a 1 o clube português.

O Barcelona em nada lembrou a equipe que ainda não venceu nesta temporada no Campeonato Espanhol. Bom para o técnico Guardiola, que, enfim, pôde tirar a pressão dos ombros, nesta quarta-feira, na vitória da equipe por 3 a 1, sobre o Sporting (POR), no Estádio Camp Nou, pela primeira rodada do Grupo C, da fase de grupo da Liga dos Campeões. Rafaz Márquez, Eto’o e Xavi marcaram para os anfitriões, enquanto, Tonel fez para os portugueses.

Logo no início da partida, o Barça já mostrava o seu poder de fogo. Aos 19 minutos,o argentino Messi passou pelo português João Moutinho, para em seguida vencer na corrida de Anderson Polga e chutar de perna esquerda. A bola passou muito perto do gol de Rui Patrício.

O Barça estava melhor na partida e o gol não demorou para sair. No minuto seguinte, Iniesta cobrou escanteio, e o zagueiro Rafa Márquez, sozinho, marcou.

O Sporting muito desorganizado atacava pouco. Tímidos, João Moutinho e Derlei eram os mais efetivos. Por outro lado, o Barça tinha um lado direito muito forte na criação: o lateral Daniel Alves, Xavi e Messi produziam as principais jogadas.

No segundo tempo, em um lance confuso, o Barcelona ampliou. Após cruzamento de Xavi, Henry reclamou de pênalti e o juiz marcou. O próprio jogador cobrou para ampliar.

Com uma boa vantagem a equipe se acomodou e o clube de Lisboa conseguiu diminuir com o zagueiro Tonel. Aos 27 minutos, o camisa 13 subiu livre para diminuir, após cobrança de falta.

Porém, a reação portuguesa parou por ali. No fim da partida, Iniesta encontrou Xavi, sozinho dentro área, para ampliar. Alívio para a torcida e para o técnico Guardiola.

setembro 17, 2008 Posted by | Futebol Europeu | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário