Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Adriano já teria recebido proposta do Fluminense

Pessoas ligadas ao Tricolor de Laranjeiras confirmam que negócio está praticamente sacramentado

O Fluminense e o procurador de Adriano, Gilmar Rinaldi, negam, mas o Imperador tem grandes chances de acertar com o clube carioca para a próxima temporada. O PORTAL FUTEBOL! apurou que a negociação está bem adiantada e Adriano poderá ser anunciado como reforço do Tricolor assim que o clube garantir a permanência na Primeira Divisão do Brasileiro.

Uma reunião aconteceu na tarde desta segunda-feira em um bairro da Zona Sul do Rio de Janeiro entre Adriano e Celso Barros, presidente da Unimed, patrocinadora do Fluminense. Neste encontro, as bases salariais já estariam acertadas. Fontes ligadas ao Fluminense já dão o negócio como praticamente sacramentado.

Gilmar Rinaldi, empresário de Adriano, não quis comentar o assunto, mas sabe-se que até o fim deste mês ele viajará para a Itália. Ele conversará com os dirigentes da Internazionale de Milão, clube detentor dos direitos do jogador, para acertar a transferência de Adriano para o Brasil. A tendência é que o contrato com o Tricolor seja de seis meses.

A contratação de Adriano teria fundamento também pelo fato de que há uma grande expectativa para o Fluminense disputar a Libertadores em 2009. O governo peruano interveio nas decisões nas eleições do novo mandatário da federação de futebol do país, o que não é permitido. Desta forma, teria de retirar a participação até o dia 21 deste mês. Porém, o governo está irredutível. Assim, o Peru perderia as três vagas que lhe é de direito na Copa Libertadores do ano que vem.

O Fluminense, por ser o atual vice-campeão da Libertadores, seria postulante a uma das vagas. A amizade do coordenador de futebol do Tricolor, Branco, com o presidente da Conmebol, o paraguaio Nicolás Leóz, também é um fator que pode pesar.

Além disso, o zagueiro Thiago Silva está de malas prontas para a Internazionale, o que poderia facilitar ainda mais o diálogo com o Fluminense

Outro jogador que está próximo do Fluminense é o volante Eduardo Costa, ex-Grêmio. Conforme noticiou o PORTAL FUTEBOL!, o acerto poderá acontecer até esta quarta-feira.

novembro 18, 2008 Posted by | Fluminense | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Palmeiras tem insatisfeitos com Luxa

Vice vê focos de insatisfação com Luxa como normais e diz que o técnico não sairá.

Gilberto Cipullo assumiu a função de pára-raios e foi à imprensa bancar a permanência de Vanderlei Luxemburgo para 2009. Membros do grupo Muda Palmeiras, até então sempre ao lado do técnico e do qual o vice-presidente faz parte, pedem a cabeça de Luxa, como noticiou o PORTAL FUTEBOL! na última terça-feira.

Dois conselheiros do Muda, inclusive, fizeram parte do grupo de cerca de vinte torcedores que cobraram o técnico, dentro de seu carro, na saída do Palestra, no domingo. O treinador foi pressionado por dizer que o objetivo no Brasileiro, a partir de agora, passou a ser a conquista da vaga na Libertadores.

Cipullo confirmou que há divergências de opiniões em seu grupo político, mas assegura Luxemburgo, com contrato até o fim de 2009. O vice é o homem forte do futebol.

– A intenção é de continuar o trabalho. Você não consegue unanimidade com ninguém. Se há foco de descontentamento, é pelo resultado de domingo. É natural haver focos de insatisfação – afirmou.

Em 2007, Gilberto Cipullo segurou a pressão por diversas vezes durante o ano, mantendo Caio Júnior. No fim da temporada, porém, as cornetas foram mais fortes e a diretoria decidiu por não assinar a renovação de contrato, que já estava apalavrada com o antigo técnico.

O próprio Caio desistiu de continuar após o fracasso na última rodada, com derrota em casa para o Atlético-MG. O time não cumpriu o objetivo traçado de conquistar uma vaga na Libertadores de 2008.

Neste ano, a meta é o título do Brasileirão. Se a equipe não ficar no G4, o resultado será trágico.

Integrantes do Muda Palmeiras cobram Cipullo pelo alto gasto com a comissão técnica atual, que consome R$ 1 milhão por mês. Os descontentes já não vêem um bom custo-benefício com Luxemburgo.

Ontem, o técnico optou por ficar na Academia trabalhando e não foi ao julgamento no STJD, onde acabou sendo absolvido.

– Algumas pessoas entenderam que o Vanderlei jogou a toalha, mas não é verdade – defendeu Cipullo.

– Pela diretoria, ele vai continuar. E pelo Vanderlei, também.

A resposta final sairá após o Brasileirão. O vice terá de segurar a pressão. Em 2007, não segurou…

Vanderlei Luxemburgo no Palmeiras

PRÓS CONTRAS
À favor dotreinador Contra o treinador
Além dos membros da atual diretoria de futebol, o treinador conta com o apoio da Traffic, parceira do Verdão para a contratação de jogadores. Diversas vezes, Luxemburgo já disse ser amigo de J. Hawilla, o dono da empresa.

Além disso, parte do grupo de jogadores gosta muito do técnico. Com a sua chegada ao clube, no início do ano, muitos atletas tiveram uma melhora em seu rendimento em relação a outros anos.

Cipullo é quem dá a palavra final no departamento de futebol e o vice é muito ligado ao treinador. Luxemburgo foi a aposta da diretoria para tirar o Palmeiras da fila e conseguiu o objetivo, com a conquista do Paulistão de 2008.

Membros do grupo de Cipullo (Muda Palmeiras) estão descontentes com o trabalho de Luxemburgo e pressionam o vice. Além disso, a atual turbulência do time é um prato cheio para as críticas da oposição. A torcida também se mostra irritada, principalmente após a derrota de domingo. Nos últimos problemas com Marcos, grande parte dos palmeirenses mostrou apoio ao goleiro, que tem uma grande identificação com o clube.

Se terminar o Brasileirão sem a vaga na Libertadores, a atual cúpula verá o cenário como trágico. A meta traçada para 2008 foi a conquista do Brasileirão. A comissão técnica é a mais cara do país, o que faz a cobrança ser aind

novembro 12, 2008 Posted by | Palmeiras | , , , , | Deixe um comentário

Tem corintiano ansioso para estrear em carro de bombeiro

Jogador do Corinthians quer carreata porque sempre quis desfilar em carro oficial

Não adianta dizer que não passa de obrigação ganhar a Série B. Tem jogador do Corinthians satisfeito com a conquista a ponto de projetar desfile em carro de bombeiro. Depois de estrear como atleta profissional em 2007, a temporada atual pode render outro debute para Dentinho:

– Vai ser uma festa e vou procurar comemorar também. É meu primeiro título como profissional e ganhar título no Corinthians é sempre bom. Então vou procurar comemorar bastante até porque vai ser a primeira vez que vou andar em carro de bombeiro. É uma coisa que eu gosto e que eu nunca fiz. Por isso vou procurar curtir também.

Mano Menezes, técnico da equipe, é outro que não conteve a euforia na vitória corintiana por 2 a 0 no último sábado, sobre o Criciúma, no Heriberto Hülse. Ele fala sobre seu extravaso.

– A emoção não é organizada. Ela sai de dentro da pessoa. Ela tem que ser autêntica. Se ele quiser comemorar, ele comemora. Eu comemorei por me sentir realizado, por conseguir um título por duas vezes e os jogadores sentiram o mesmo depois de uma temporada como a passada – resumiu.

O atacante que deu mais alegria para a torcida do Corinthians no ano – ele fez 24 gols em 2008 – chegou até a calcular a participação do treinador na conquista do título. Dentinho atacou de matemático em Caxias do Sul, após o treino no Estádio Centenário, casa do Caxias, ex-clube de Mano Menezes. O Timão joga na cidade gaúcha nesta quarta-feira, contra o Juventude, às 21h45.

– Acho que tem uns 40% de percentual dele. Ele ajudou bastante a equipe nos treinamentos, em treinos de finalização. Acho que na hora do jogo o treinador tem uns 20% ali na hora e 40% do título é dele sim – concluiu Dentinho.

novembro 11, 2008 Posted by | Corinthians | , , , | Deixe um comentário

Adriano e Robinho formam a dupla de ataque no primeiro coletivo da seleção

Elano se junta a Kaká no setor de criação da equipe montada por Dunga

O técnico Dunga escalou Adriano e Robinho no ataque titular da seleção brasileira que fez nesta quarta-feira seu primeiro coletivo neste período de treinos na Granja Comary. A dupla é totalmente diferente da utilizada nos últimos jogos, quando Ronaldinho Gaúcho (não convocado) e Luis Fabiano (cortado por lesão) formaram o comando de ataque. Na ocasião, Robinho jogou mais recuado, como meia.

O setor de criação, por sinal, também é diferente do que atuou nos jogos contra Chile e Bolívia, em setembro. Kaká e Elano assumem os postos que foram ocupados por Diego (suspenso) e o agora adiantado ao ataque Robinho.

O restante da equipe que começou o coletivo não é muito diferente da que já vinha habitualmente sendo utilizado por Dunga. A defesa tem Julio César, Maicon, Juan, Lúcio e Kléber. A dupla de volantes segue Gilberto Silva e Josué.

A atividade durou 47 minutos e foi vencida pelos titulares por 1 a 0. O gol foi de Elano, após bom passe de Adriano. O mau tempo prejudicou o andamento do coletivo, que não teve substituições.

A principal preocupação do técnico Dunga foi acertar a marcação da saída de bola. O posicionamento dos homens de frente na hora que o time rival sai de seu campo de defesa mereceu especial atenção do treinador.

Além do gol, o time titular teve ainda uma outra boa chance de gol, com Robinho. O atacante aproveitou um passe de Maicon e bateu para boa defesa do goleiro Doni. A opção pelo lado direito com Maicon e Robinho foi uma das melhores no time titular.

Os reservas pouco ameaçaram. O goleiro Julio César praticamente só trabalhou quando as jogadas de bola parada eram repetidas a pedido de Dunga.

A seleção brasileira enfrenta a Venezuela às 17h deste domingo, pelas eliminatórias da Copa de 2010.

outubro 9, 2008 Posted by | Seleção brasileira. | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Luiz Alberto encara o jogo de sábado como uma guerra

Zagueiro lembra da dificuldade de enfrentar o Atlético-PR na Arena

Quando Fluminense e Atlético-PR se enfrentam, seja qual for a competição, a promessa é de uma partida com a pegada ainda mais forte. Como por exemplo, na Copa do Brasil do ano passado, o Tricolor eliminou o Furacão da competição e seguiu para a conquista do título.

Sabendo disso, o zagueiro Luiz Alberto acredita que o confronto de sábado, às 18h20, na Arena da Baixada, vai ser um dos mais difíceis nesta reta final do Campeonato Brasileiro.

– Vamos sofrer pressão dentro e fora de campo. A torcida deles sempre comparece e faz a parte dela. Vai ser uma guerra na Arena da Baixada. Ainda mais porque os dois times estão lutando contra o rebaixamento. Mas estamos preparados e tenho a certeza que vamos fazer uma boa partida e voltar para o Rio com os três pontos.

A goleada de 3 a 0 que os titulares sofreram para os reservas no coletivo desta quarta-feira deixou o capitão do time preocupado. Mas ele acha que os erros cometidos não serão levados para dentro de campo.

– Perdemos no coletivo, mas sábado será diferente. Vamos corrigir os erros, tentar encaixar o time e esses erros não acontecerão. A hora de errar é no treinamento. Vamos tirar uma lição dessa derrota no coletivo. Treino é treino e jogo é jogo.

outubro 9, 2008 Posted by | Atlético-PR, Fluminense | , , , | Deixe um comentário

Com saudades da rotina, Rogério Ceni se diz 100% para duelo com o Náutico

Goleiro são-paulino afirma que não sente mais dores na panturrilha direita, que o tirou de dois jogos do Tricolor

Rogério Ceni está de volta ao gol do São Paulo. Depois de dois jogos fora (Cruzeiro e Ipatinga) por conta de uma lesão na panturrilha direita, o camisa 1 do Tricolor está novamente à disposição do técnico Muricy Ramalho para o confronto com o Náutico, nesta quinta-feira, no Morumbi. E sem sentir dores.

– Estou 100% e não sinto nada de dor. Foi uma surpresa voltar em 11 dias e ficou tudo bem porque não era um músculo tão primário. Tratei bastante e a recuperação foi boa. Só tenho de agradecer ao empenho das pessoas que me aturaram aqui dia e noite – relata o arqueiro tricolor.

O maior ídolo recente do São Paulo afirmou que já estava com saudades da rotina de treinos com o restante do elenco. Desde terça-feira, Rogério tem treinado normalmente com o grupo, sendo escalado por Muricy Ramalho como o titular da meta no coletivo desta quarta-feira.

– Estava com saudades do treino. Uma coisa é ficar sem jogar e outra sem treinar. Detesto ficar na fisioterapia, fechado em uma sala. Gosto de trabalhar ao ar livre e estava sentindo falta do treinamento diário – diz o atleta.

Além de Rogério Ceni, o Tricolor também terá o retorno do atacante Dagoberto, que cumpriu suspensão automática na partida contra o Ipatinga.

outubro 9, 2008 Posted by | São Paulo | , , , , , | Deixe um comentário

Palmeiras empata em Floripa e deixa a ponta

Com vitória do Grêmio, Alviverde ocupa a segunda colocação. Apática, equipe não saiu do zero contra o Figueira

Empate em Florianópolis. O Palmeiras ficou apenas na igualdade em 0 a 0 com o Figueirense, que jogava no Orlando Scarpelli cheio. De palmeirenses?! Realmente o Verdão se sentiu em casa, desde sua chegada à capital catarinense. O clima de conforto refletiu no futebol apresentado pelo time paulista no confronto desta quarta-feira, à noite.

Celebrando os 200 jogos do ídolo Roque Júnior com a camisa do Alviverde, o Palmeiras foi pra cima do verdadeiro time da casa. Logo no início do jogo, Diego Souza cobrou falta rapidamente para finalização de Gustavo, que marcou. Em posição irregular teve o gol anulado pelo bandeira. O ímpeto do ousado visitante ficou evidente, mas não tardou e diminuir quando o Figueirense emparelhou o duelo.

Nos contra-ataques, principalmente organizados por Cleiton Xavier, o Figueira soube fazer da vontade descontrolada do visitante, uma poderosa arma durante todo o primeiro tempo. Mas o Palmeiras contou com a inspiração e a sorte do goleiro Marcos debaixo da meta. Os atacantes da equipe catarinense também não colaboraram e perderam boas chances de surpreender o Verdão.

Mesmo com os sustos, o Alviverde não pisou no freio. Elder Granja teve três chances claras de gol, mas faltou o cacuete que possuem os atacantes Kléber e Alex Mineiro, pouco inspirados na partida.

De volta para a segunda etapa, mudança de postura nas equipes. O primeiro a mexer na equipe foi o técnico Vanderlei Luxemburgo, Léo Lima entrou no lugar de Jumar e Alex Mineiro deu lugar a Evandro, que perdeu gol feito no fim do jogo. Do lado do Figueira, Ramón ficou o lugar de Tadeu no ataque. As alterações sutiram pouco efeito na partida. Que prosseguiu movimentada até o final. Contudo, a dinâmica não bastou para alavancar o placar. Placar justo em Floripa!

Com o resultado, o Figueirense continua na 14ª posição, com 33 pontos. Já o Verdão perdeu a liderança com a vitória do Grêmio sobre o Santos (2 a 0, no Olímpico) e ocupa a vice-liderança da competição, com 54 pontos.

Na próxima rodada a equipe catarinense encara o Ipatina, no Orlando Scarpelli. Enquanto o Alviverde pega o São Paulo, em clássico no Palestra Itália.

FICHA TÉCNICA:

FIGUEIRENSE 0 X 0 PALMEIRAS

Estádio: Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
Data/hora: 8/10/2008 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (Fifa-RS)
Auxiliares: José Antônio Chaves Franco Filho (RS) e Paulo Ricardo Silva Conceição (SP)

Renda/público: Não disponíveis
Cartões amarelos: Magal, Alex Bruno (FIG); Leandro, Jumar (PAL)

FIGUEIRENSE: Wilson, Alex Bruno, Bruno Perone e Asprilla; Diogo, Magal, Gomes, Cleiton Xavier e Marquinho; Bruno Santos (Jackson, 45’/2T) e Tadeu (Ramón, 28’/2ºT). Técnico: Mário Sérgio.

PALMEIRAS: Marcos; Gustavo, Roque Junior e Martinez; Elder Granja (Denílson, 30’/2ºT), Sandro Silva, Diego Souza, Jumar (Léo Lima, 11’/2ºT) e Leandro; Kléber e Alex Mineiro. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

outubro 9, 2008 Posted by | Figueirense, Palmeiras | , , , , , | Deixe um comentário

Túlio marca, mas Vila é derrotado pelo Bahia

Triocolor sobe para décimo e goianos mantém vice-liderança da Série B

Túlio Maravilha até que marcou, mas o Vila Nova acabou sendo derrotado por 3 a 2 pelo Bahia nesta terça-feira, no Jóia da Princesa, em Feira de Santana, e mesmo na vice-liderança da Série B, corre o risco de perder a posição para Santo André ou Avaí. Já os baianos sobem para a décima colocação.

O jogo começou muito fraco tecnicamente. O Bahia tentava chegar com o “falso” lateral Marcone, mas acabava parando nas faltas do Vila Nova ou recuava e começava de novo as jogadas de criação. A equipe goiana buscou os contra-ataques e Pedro Júnior, sempre acionado deu trabalho para os defensores anfitriões.

Se o Bahia chegava e falhava no último passe e nas finalizações, o Vila Nova tinha Túlio Maravilha. O artilheiro das urnas e da Série B do Brasileirão, recebeu cruzamento, matou no peito e fuzilou Darci. Um minuto depois, a equipe goiana ainda teve a sorte de uma bola do Bahia bater na trave.

Porém, o adversário tinha outro jogador que sabe fazer gols. Dez minutos após o gol de Túlio, Marcelo Ramos escorou cruzamento e deixou tudo igual. Embalado pelo empate, o Bahia foi à frente, a bola bateu em Danilo Cruz e matou Max. Virada em menos de cinco minutos e um time que ainda buscou ampliar a vantagem no fim do primeiro tempo.

Na segunda etapa, quando o Vila tentava mostrar poder de reação e ir para cima, Marcelo Ramos arrematou com precisão no canto de Max e jogou um balde de água fria nas pretensões do Tigre goiano.

Desarticulado, o Vila ainda tentou agredir e iniciar uma certa pressão. Mas o Bahia estava bem postado atrás. Tulio ainda ajeitou para Amaral que marcou e deu um alento para os visitantes. A vitória era mesmo do Bahia, a primeira do novo técnico Ferdinando Teixeira.
FICHA TÉCNICA

BAHIA 3 X 2 VILA NOVA

Local: Jóia da Princesa, Feira de Santana (BA)
Data/hora: 7/10/2008 – 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Arnoldo Vasconcelos Figarela (RO)
Auxiliares: Carlos Jorge Titara da Rocha (AL) e Pedro Jorge Santos de Araújo (AL)
Cartão Amarelo: Willames, Marcel (BAH); Pedro Júnior, Heleno (VIL)
Cartão Vermelho: Não houve
Gols: Túlio Maravilha, 25’/1ºT (0-1); Marcelo Ramos, 35’/1ºT (1-1); Danilo Cruz, 39’/1ºT (2-1); Marcelo Ramos, 4’/2ºT (3-1); Amaral, 29’/2ºT (3-2)

BAHIA: Darci, Rogério Rios (Fábio, 27’/2ºT), Cléber, Rogério e Ávine; Marcone, Willames, Emerson Cris (Rafael, 23’/2ºT) e Danilo Cruz (Ananias, 39’/2º); Paulo Roberto e Marcelo Ramos. Técnico: Ferdinando Teixeira.

VILA NOVA: Max; Osmar, Carlinhos, Luis Carlos e Marcel; Heleno (Amaral, 19’/2ºT), Alisson, Caíco (Bruno Batata, 39’/2ºT) e Reinaldo (Guilherme, Intervalo); Pedro Júnior e Túlio Maravilha. Técnico: Givanildo Oliveira.

outubro 8, 2008 Posted by | Bahia, Vila Nova | , , , , , , | Deixe um comentário

Molina afirma ter superado desânimo no Santos

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
Meia atuou lesionado nos últimos cinco meses, fator que o afastou do time titular. Fase na reserva o incomodou. Apoio do grupo foi importante, diz Molina

outubro 7, 2008 Posted by | Santos | , , , , | Deixe um comentário

Leandro vê duelo contra Figueira como decisão, mas não esquece do clássico

Enquanto Alex Mineiro tentar esquecer, lateral-esquerdo do Verdão admite que duelo contra o rival São Paulo já está na cabeça dos jogadores

Único entre os cinco times que brigam pelo título do Campeonato Brasileiro a jogar fora de casa nesta rodada, o Palmeiras encara o Figueirense, nesta quarta-feira, em Florianópolis, em clima de decisão. Apesar da importância da partida, o lateral-esquerdo Leandro reconhece que está difícil esquecer o clássico contra o São Paulo, dia 19 de outubro, no Palestra Itália.

– Esse é o jogo mais importante e temos que encarar como decisão. A equipe está ciente da responsabilidade e da dificuldade que vai enfrentar. Mas, se eu falar que não penso no São Paulo, estaria mentindo. A gente sempre quer jogar o clássico – afirma.

Além de seu adversário brigar contra o rebaixamento, o Palmeiras terá outro problema com o jogo em Santa Catarina: todos os rivais jogam em casa. O Grêmio recebe o Santos, em Porto Alegre, enquanto o São Paulo pega o Náutico, no Morumbi, e o Cruzeiro encara o Ipatinga, no Mineirão. Já o Flamengo joga contra o Atlético-MG, no Maracanã.

A rodada, aliás, faz com que o centroavante Alex Mineiro evite falar muito sobre o São Paulo e foque o duelo em Santa Catarina, principalmente para segurar a ponta da classificação por mais uma rodada.

– É difícil comentar sobre o São Paulo e pular etapas porque temos um jogo difícil nesta quarta-feira. É um jogo diferenciado, a motivação é especial, mas vai ser só no outro final de semana. Tem muito tempo – ressalta.


outubro 7, 2008 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Dunga convoca Alex do Internacional para jogos contra Venezuela e Colômbia

Meia colorado entra na vaga do contundido Julio Baptista. Zagueiro Alex, do Chelsea, também está cortado. Para seu lugar, Alex Silva é chamado

O técnico Dunga convocou no final da tarde desta segunda-feira o meia Alex, do Internacional, para as partidas da seleção brasileira contra Venezuela e Colômbia, nos dias 12 e 15 de outubro, respectivamente. A informação é do site oficial da CBF.

Alex, de 26 anos, foi convocado para o lugar de Julio Baptista que, contundido, não poderá participar das partidas válidas pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.

Alex Silva, do Hamburgo, na vaga de Alex Costa, do Chelsea

Além do meia do Roma, o zagueiro Alex Costa, do Chelsea, também lesionado, foi cortado. Para o seu lugar foi chamado o xará Alex Silva, ex-São Paulo e que atualmente defende o Hamburgo, da Alemanha.

Colorado se emociona

Em entrevista por telefone ao PORTAL FUTEBOL, o meia se disse emocionado com a chance de defender a seleção pela primeira vez.

– Ainda estou esperando cair a ficha. Parece até uma coisa inimaginável, estar na seleção, ao lado daquele grupo de jogadores. Eu nunca fui chamado nas categorias de base, e estou muito emocionado – diz o jogador colorado.

Paranaense, nascido na cidade de Cornélio Procópio, o meia tinha acabado de receber a notícia por telefone do coordenador da seleção, Américo Faria.

– O Américo acabou de me ligar. É uma satisfação enorme, ainda mais por poder trabalhar ao lado do Dunga. É sinal que meu trabalho aqui está sendo reconhecido.

Confira os 21 convocados:

Goleiros

Julio César (Inter de Milão)
Doni (Roma)

Laterais

Maicon (Inter de Milão)
Daniel Alves (Barcelona)
Juan Maldonado (Flamengo)
Kleber (Santos)

Zagueiros

Lúcio (Bayern de Munique)
Juan (Roma)
Thiago Silva (Fluminense)

Alex Silva (Hamburgo)

Meias

Lucas (Liverpool)
Gilberto Silva (Panathinaikos)
Anderson (Manchester United)
Kaká (Milan)
Elano (Manchester City)
Josué (Wolfsburg)
Alex (Inter)

Mancini (Inter de Milão)

Atacantes

Robinho (Manchester City)
Jô (Manchester City)
Luis Fabiano (Sevilla)
Alexandre Pato (Milan)

outubro 6, 2008 Posted by | Internacional, Seleção brasileira. | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Kléber Pereira merece ser convocado?

Artilheiro do Santos no Brasileirão segue esquecido por Dunga

Neste sábado, após a vitória por 4 a 0 sobre o Atlético Paranaense, com mais um gol do artilheiro Kléber Pereira, de pênalti, o técnico Márcio Fernandes fez um desabafo:

– Falar do Kléber Pereira é chover no molhado. Ele é realmente fantástico. E vamos falar a realidade: faz tempo que ele merece uma chance na Seleção Brasileira.

Que os números do artilheiro na temporada são fantásticos – principalmente, no Brasileiro – até o torcedor mais desinformado do Santos já está cansado de saber. Abrindo dos concorrentes na artilharia do torneio e tirando o Peixe do fundo do poço, fica a pergunta: por que Kléber Pereira não tem uma oportunidade na Seleção?

Levantamento feito pelo PORTAL FUTEBOL! mostra que os artilheiros dos principais campeonatos europeus foram chamados ao menos uma vez para a seleção de seu respectivo país.

Com 33 anos, o artilheiro santista já ouviu de amigos que não é convocado por conta da sua idade. Nas últimas convocações, Dunga chamou os experientes Gilberto Silva, 32, e Josué, 29, Lúcio, 30, Gilberto, 32, e Mineiro, 33. No exterior, a idade não é vista como grande empecilho. Na temporada passada, Del Piero, 34 anos, foi o artilheiro do Campeonato Italiano pela Juventus e voltou a defender sua seleção.

Kléber Pereira evita falar sobre o assunto. Deixa sempre no ar sua insatisfação pelos métodos utilizados nas convocações. Em entrevista recente ao PORTAL FUTEBOL!, disse que os goleadores do Brasileirão, como ele, Keirrison, Alex Mineiro e Washington, poderiam vestir a amarelinha e substituir os atuais selecionáveis. E ainda disparou:

– Se nem o Rodrigo Souto, jogando um bolão e com o Luxemburgo aqui, foi convocado, imagina eu?

Como mostra outro levantamento, mais uma vez o artilheiro do Brasileirão, um dos campeonatos mais disputados do mundo, não passa nem perto da Seleção Brasileira. E aí, Dunga? Olha o artilheiro aí!

outubro 6, 2008 Posted by | Santos | , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Santos goleia Atlético-PR por 4 a 0 na Vila


Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Em noite inspirada, time de Marcio Fernandes faz seu dever em casa e se distancia da zona de rebaixamento

outubro 4, 2008 Posted by | Atlético-PR, Santos | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Santos marca no início e se afasta da Série B

Com gols estrangeiros, alvinegro faz seu papel em casa contra o Furacão

Com gols relâmpagos e destaques estrangeiros, o Santos venceu o Atlético-PR por 4 a 0 e definitivamente viu a zona de rebaixamento distante, ao contrário do rival. Com gols de Cuevas, Molina, Fabiano Eller e um polêmico de Kleber Pereira, o alvinegro já está a seis pontos da degola, enquanto os paranaense seguem com apenas um de vantagem.

O torcedor santista voltou a ver sua equipe usar a Vila Belmiro como mais sabe: pressionando desde o início. E logo no primeiro minuto, o placar já não estava em branco. A bola caiu nos pés de Cuevas fora da área, que arrematou forte e de primeira para colocar o Santos na frente.

O Atlético, que perdera o capitão Rodolpho por contusão logo no começo, teve duas chances claras para igualar o marcador, mas falhou nas finalizações. A pressão chegou a intimidar o Santos, mas por pouco tempo.

Aos 33, outro estrangeiro, o colombiano Molina, bateu falta cruzada, ninguém desviou e a bola morreu na rede de Galatto, para fechar o placar no primeiro tempo.

Na etapa complementar, o primeiro minuto também foi movimentado, e polêmico. O lateral Kleber invadiu a área, mas ao tentar a finalização, chutou o ar sem encostar na bola e o árbitro marcou pênalti inexistente de Renan. Aí quem foi para a bola é Kleber Pereira, que não perdeu o costume e deixou o seu mais uma vez. A cobrança teve invasão de área santista, não observada pelo juiz.

A superioridade do Santos era clara e não demorou muito para sair o quarto e a transformar a vitória em goleada. Desta vez foi Fabiano Eller, que subiu mais alto na área e tocou de cabeça no canto esquerdo.

O Santos passou a administrar o resultado contra um Atlético precipitado. A vantagem permitiu ao técnico Márcio Fernandes promover a volta de Adriano no meio de campo e a estréia de Reginaldo do ataque, que mantiveram o placar até o final

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 4 X 0 ATLÉTICO-PR

Estádio: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data/hora: 4/10/2008 – 18h10min (de Brasília)
Árbitro:Djalma José Beltrami Teixeira (Fifa-RJ)
Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Marco Aurélio dos Santos Peçanha (RJ)
Renda/público: R$111.021,00 / 10.053 pagantes

Gols: Cuevas, 1’/1ºT (1-0), Molina, 33’/1ºT (2-0), Kléber Pereira, 2’/ 2ºT (3-0), Fabiano Eller, 23’/2ºT (4-0)
Cartões amarelos: Cuevas e Wendel (Santos); Gustavo, Ferreira, Kelly e Valencia (Atlético-PR)

SANTOS: Douglas, Wendel, Domingos, Fabiano Eller e Kleber; Roberto Brum, Rodrigo Souto (Adriano, 30’/2ºT), Bida e Molina (Pará, 19’/2ºT); Cuevas (Reginaldo, 37’/2ºT) e Kléber Pereira. Técnico: Márcio Fernandes.

ATLÉTICO-PR: Galatto, Danilo, Antônio Carlos e Rhodolfo (Gustavo, 11’/1ºT) (Júlio dos Santos, 31’/2ºT); Renan, Chico, Valencia, Kelly e Márcio Azevedo; Ferreira e Pedro Oldoni (Joãozinho, 15’/2ºT). Técnico Geninho.

outubro 4, 2008 Posted by | Atlético-PR, Santos | , , | Deixe um comentário

Em jogo de seis gols, Coritiba vence o Inter

Partida contou com três gols contras; dois para Coxa um para Colorado

Num grande jogo, apesar do gramado muito molhado, o Coritiba derrotou o Internacional por 4 a 2 nesse sábado, no Couto Pereira, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida contou com o fato inusitado de que dos seis gols marcados, três foram contras, sendo dois para os donos da casa e um para os visitantes.

Com o resultado, o Coxa chegou aos 44 pontos e subiu para a sexta colocação na tabela, enquanto o Internacional permanece com 42, no 10º lugar. Na próxima rodada o Coritiba enfrenta a Portuguesa, sábado, às 18h20min. No mesmo dia e horário, o Inter joga contra o Goiás, no Serra Dourada.

Devido à forte chuva que caiu o dia todo em Curitiba, o gramado estava enxarcado, atrapalhando as jogadas dos dois times. A solução foi partir para as jogadas aéreas. E foi através de um lançamento que o Inter abriu o placar, aos nove minutos. Ricardo Lopes recebeu pela direita, invadiu a área e cruzou. A bola bateu em Maurício e parou no fundo do gol.

Na frente, o Colorado continuou melhor em campo, buscando o segundo gol. Porém, em uma infelicidade de Clêmer, o Coritiba conseguiu o empate, aos 15. Ricardinho cruzou pela esquerda e o goleiro do Inter foi fazer a defesa em dois tempos, mas quando a bola foi quicar no chão, ela bateu no pé de Índio e rolou para dentro do gol.

Com o empate, o jogo esfriou. As várias poças no campo impediam a bola de rolar. Sem conseguir chegar na área adversária, os dois clubes arriscavam muitos chutes de longa distância, principalmente com Carlinhos Paraíba, pelo Coxa, e com Alex e Nilmar, pelo Internacional.

No segundo tempo, o Coritiba voltou determinado a buscar a virada. Apesar de não chutar muito a gol, a equipe tinha maior domínio da bola e praticamente não voltava ao seu setor defensivo. Mas não demorou muito para que os donos da casa conseguissem o gol. Aos sete, Ariel tocou para Keirrison, que estava entrando na área. O artilheiro teve calma e chutou no canto, na saída de Clêmer.

E a virada desinibiu o Coritiba, que em quatro minutos marcou mais dois gols. Primeiro aos 19. Após cobrança de escanteio, Maurício tocou na bola, que foi desviada por Sandro e entrou no canto. A torcida ainda comemorava quando aos 22 Marlos cruzou pela direita para Keirrison, que cabeceou, mas Clêmer espalmou. No rebote, o K-9 chutou forte para marcar o quarto.

Porém, quando uma goleada parecia que ia ser desenhada, o Internacional conseguiu uma rápida reabilitação, dois minutos depois. D’Alessandro cobrou escanteio e Maurício tentou tirar de cabeça, mas acertou o travessão. A bola sobrou para Nilmar, de cabeça, empurrar para o fundo das redes.

Mas a reação parou por aí e os donos da casa continuavam melhor e quase ampliaram no final. Depois de cobrança de escanteio, a zaga do Inter falhou e a bola sobrou para Felipe. O zagueiro chutou cruzado e a bola ia entrar, mas Ariel, impedido, cabeceou e acertou o travessão, deixando o placar final em 4 a 2.

FICHA TÉCNICA:

CORITIBA 4 X 2 INTERNACIONAL

Local: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data e hora: 4 de outubro, às 18h20 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Helberth Costa Andrade (MG) e Jair Albano Felix (MG)
Público/Renda: 15.546/R$ 222.425,00
Cartões Amarelos: Rodrigo Mancha, Mauricio, Marcos Tamandaré, Alex Silva (CBA); D’Alessandro, Gustavo Nery, Sandro (INT)
Cartões Vermelhos:
GOLS: Maurício (contra), 9’/1ºT (0-1); Índio (contra), 15’/1ºT (1-1); Keirrison, 7’/2ºT (2-1); Sandro (contra), 19’/2ºT (3-1), Keirrison, 22’/2ºT (4-1); Nilmar, 24’/2ºT (4-2);

CORITIBA: Vanderlei, Maurício, Rodrigo Mancha e Felipe; Marcos Tamandaré (Alex Silva, 37’/2ºT), Alê, Leandro Donizete, Carlinhos Paraíba e Ricardinho (Marlos, 12’/2ºT); Keirrison (Tiago Bernardi, 42’/2ºT) e Ariel. Técnico: Dorival Júnior.

INTERNACIONAL: Clêmer, Ricardo Lopes, Indio, Bolívar e Gustavo Nery (Marcão); Sandro, Magrão, D’Alessandro (Daniel Carvalho, 39’/2ºT) e Taison (Adriano, 21’/2ºT); Alex e Nilmar. Técnico: Tite.

outubro 4, 2008 Posted by | Coritiba, Internacional | , , , , | Deixe um comentário

Grêmio derrota o Botafogo e segue na briga

Revés de virada complica de vez o time de Ney Franco na competição

O Botafogo bem que tentou, mas o Grêmio provou sua força no Olímpico, mesmo desfalcado, venceu de virada por 2 a 1, neste sábado, e manteve-se firme na briga pelo título. Renato Silva abriu o placar, mas Douglas Costa e Réver, já na segunda etapa, garantiram o triunfo do Tricolor, que não vencia há mais de um mês.

Desde o início, o Grêmio mostrou-se ligeiramente superior, embora o Botafogo, por conta de seu toque de bola refinado, aparecesse com mais posse em certos momentos. De qualquer forma, a partida parecia estar à feição dos alvinegros, que encontravam espaços para atacar com o trio do lado direito, formado por Alessandro/Diguinho/Carlos Alberto.

A ríspida marcação dos gremistas, porém, gerava diversas discussões entre os jogadores, uma espécie de prenúncio do que viria a acontecer. Isso fazia com que o jogo tivesse pouca bola no chão, vários passes errados, além de muitas faltas marcadas pelo árbitro Heber Roberto Lopes, um dos personagens negativos do primeiro tempo.

A esperanças alvinegras aumentaram quando, em ótima cobrança de falta de Lucio Flavio, aos 30, Jorge Henrique, em condição legal, desviou de cabeça, Victor espalmou e Renato Silva, quase na linha do gol, abriu o placar. Com a vitória parcial, o Botafogo voltava ao G4 e se aproximava da liderança, já que o Palmeiras também perdia seu jogo.

A vantagem, no entanto, durou somente três minutos. O jovem estreante Douglas Costa aproveitou rebote e, de fora da área, emendou de canhota. A bola ainda bateu em Andre Luis no caminho, o que enganou Castillo. A quilômetros dali, a equipe alviverde também igualava seu jogo.

Os 45 minutos iniciais ainda reservavam um lance curioso. De tanto bater, o zagueiro Léo foi expulso, logo após a agressão derradeira sobre Jorge Henrique. O que não se esperava era que a vítima também recebesse o cartão vermelho. O árbitro, porém, se recusou a explicar de que maneira interpretou o lance.

No intervalo, Ney Franco, ao perceber que era possível acuar o Grêmio, desmontou o esquema cauteloso e tirou Leandro Guerreiro para a entrada de Zárate, que recebia nova oportunidade após mais de um mês. Castillo, que de um mau jeito nas costas, deu lugar, novamente, a Renan.

O Botafogo até esteve melhor durante os primeiros minutos. Não demorou, porém, para que o Tricolor Gaúcho, empurrado por sua torcida, que encheu o Olímpico, tomasse as rédeas da partida. Como podia, Renan evitava as investidas do adversário, mas não pôde impedir a cabeçada de Réver, aos 18.

Em desvantagem, Ney lançou Gil no lugar de Triguinho, o que, como já se tornou costume, não alterou em nada o panorama do jogo, dada a inoperância do atacante. Até Zárate, que nos primeiros momentos tocou algumas vezes na bola, desapareceu.

Apesar da vontade do Botafogo, que, mesmo de forma desorganizada, permaneceu em busca do empate até o fim, o Grêmio manteve-se tranqüilo e segurou o resultado até o fim da partida, que lhe rendeu a manutenção da segunda posição. Já o Glorioso teve de se contentar com o oitavo lugar.

Na próxima partida, o Grêmio encara o Santos, no Olímpico, quarta-feira, enquanto o Botafogo recebe o Vitória, quinta, no Engenhão.
FICHA TÉCNICA:
GRÊMIO 2 X 1 BOTAFOGO

Estádio: Olímpico, Porto Alegre (RS)
Data/hora: 04/10/2008 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Ivo Carlos Bohnm (PR) e Carlos Berckenbrock
Renda/público: R$ 631.375 / 33.740 pagantes
Cartões amarelos: William Magrão e Morales (GRE); Triguinho, Carlos Alberto e Zárate (BOT)
Cartões vermelhos: Léo (44’/1ºT) e Jorge Henrique (44’/1ºT)
GOLS: Renato Silva, 30’/1ºT (0-1); Douglas Costa, 32’/1ºT (1-1); Réver, 18’/2ºT (2-1)

GRÊMIO: Victor; Leo, Réver e Thiego; Felipe Mattioni, Rafael Carioca, William Magrão, Douglas Costa (Makelele, 24’/2ºT) e Hélder; Soares (Marcel, 35’/2ºT) e Richard Morales (Reinaldo, 31’/2ºT) – Técnico: Celso Roth

BOTAFOGO: Castillo (Renan, intervalo), Alessandro, Renato Silva, Andre Luis e Triguinho (Gil, 22’/2ºT); Leandro Guerreiro (Zárate, intervalo), Túlio, Diguinho e Lucio Flavio; Carlos Alberto e Wellington Paulista – Técnico: Ney Franco

outubro 4, 2008 Posted by | Botafogo, Grêmio | , , , | Deixe um comentário

Coxa e Inter: duelo para salvar o centenário

Uma derrota pode significar o fim do sonho da Libertadores-2009

Coritiba e Internacional entram em campo neste sábado, às 18h20 (de Brasília), no Estádio Couto Pereira, disputando bem mais do que uma simples partida do Brasileirão. Separadas por apenas um ponto na tabela de classificação, as duas equipes completarão 100 anos no ano que vem e sonham disputar a principal competição das Américas: a Libertadores.

Só que ocupando momentaneamente a décima e nona posição, respectivamente, Coritiba e Internacional dificilmente estarão juntos na competição, o que transforma o jogo numa briga direta pela vaga. E é esse o pensamento que o técnico Dorival Júnior passou aos seus comandados durante a semana de treinamentos.

– É mais uma grande decisão. Vamos encarar seguramente a equipe com o melhor elenco do Brasileirão. São jogadores de muita qualidade e que estão vivendo uma grande fase. Agora atuando em casa, o Coritiba é quem tomará a iniciativa da partida e buscará com muita luta esses três pontos. Ganhando ou perdendo nada estará definido, mas o torcedor pode confiar num grande resultado – disse o técnico Alviverde.

Na armação da equipe, Dorival promoverá duas mudanças. Com a lesão do lateral-direito Rodrigo Heffner e a suspensão do meia-armador João Henrique, Marcos Tamandaré e Leandro Donizete serão as opções, deixando Carlinhos Paraíba com total liberdade para armar as jogadas para Keirrison e Ariel Nahuelpan.

Quando partiu à caça de D’Alessandro, o Internacional buscava um substituto à altura para Alex, cuja venda dava como certa. Mas a proposta do Al Jazira, dos Emirados Árabes, ficou longe do esperado – para felicidade geral da nação colorada. Com essa superposição de qualidade, os dois passaram a formar com Nilmar um trio que, na opinião de todos, é a principal razão da reação do time na tabela. Contra o Coritiba, neste sábado, no Couto Pereira, é nos três que o Inter confia para chegar aos gols e conquistar a quinta vitória consecutiva.

– O entrosamento do D’Alessandro com a equipe está crescendo, e tende a aumentar. Com isso, a qualidade de todos aparece – analisa Alex.

O argentino estreou em 13 de agosto, no primeiro Gre-Nal pela Sul-Americana. Já disputou nove jogos, sendo seis em companhia de Alex e Nilmar. Para o técnico Tite, a harmonia total só chegaria com uns trinta jogos. Até lá, a conversa vai resolvendo situações. Nilmar cita como exemplos o primeiro gol no 2 a 1 sobre o Botafogo, em que Alex arrematou jogada dos outros dois, e o quarto dos 4 a 1 no Grêmio, em que o gringo achou o centroavante atrás da zaga.

– Ele é inteligente e técnico, para ele é fácil explorar minhas características – diz Nilmar.

D’Alessandro, que marcou um golaço e fez a assistência para os outros três gols no Gre-Nal, elogia a parceria. Depois do clássico, ele lembrou que, com dois gols em nove jogos, já igualou sua marca de seis meses no San Lorenzo.

– Lá, tinha de ficar no lado esquerdo, armando. Aqui, o técnico me dá liberdade para revezar com Alex e me aproximar de Nilmar – explicou, na verdade pronunciando “Álex” e “Nílmar”.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA X INTERNACIONAL

Local: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data e hora: 4 de outubro, às 18h20 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Helberth Costa Andrade (MG) e Jair Albano Felix (MG)

CORITIBA: Vanderlei, Marcos Tamandaré, Maurício, Felipe e Ricardinho; Rodrigo Mancha, Alê, Leandro Donizete e Carlinhos Paraíba; Keirrison e Ariel. Técnico: Dorival Júnior

INTERNACIONAL: Clemer; Ricardo Lopes, Indio, Bolívar e Gustavo Nery; Sandro, Magrão, D’Alessandro e Taison; Nilmar e Alex. Técnico: Tite.

outubro 3, 2008 Posted by | Coritiba, Internacional | , , , | Deixe um comentário

Após vitória do Cruzeiro, São Paulo prega obrigação de vencer o Ipatinga

Jogadores do Tricolor não querem perder mineiros de vista na tabela e cobram bom resultado fora de casa

A vitória por do Cruzeiro por 1 a 0 sobre o Sport afetou diretamente o São Paulo. Se antes o clima já era de otimismo para a partida contra o Ipatinga, neste sábado, em Minas Gerais, agora um resultado positivo passou a ser mais que obrigação. Tudo para que o time celeste, agora com 49 pontos, não se distancie do Tricolor, quinto colocado com 46 pontos.

– Esse resultado nos obriga a vencer. Sempre que uma equipe que está à frente vence, nós também somos obrigados a fazer o mesmo, já que ainda estamos almejando chegar ao título – lembra o meia Jorge Wagner.

Além de uma vitória contra o Ipatinga, o São Paulo ainda torce contra seus concorrentes pela ponta da tabela. Por isso, uma derrota do Palmeiras para o Atlético-MG e do Grêmio para o Botafogo seria o ideal para o Tricolor fechar a rodada com uma diferença de somente um ponto para o líder e o vice-líder da competição. O Flamengo, quarto colocado, é outro que precisaria cair diante do Náutico para colocar o time paulista no G-4 do Nacional.
– O Cruzeiro já fez a parte dele e agora não podemos chegar contra o Ipatinga e perder. Estamos confiantes e sabemos da força que temos. É o momento de vencermos, independente de o placar ser 1 a 0 – avisa Borges.

outubro 3, 2008 Posted by | São Paulo | , , , | Deixe um comentário

Zárate viaja para Porto Alegre e pode ficar no banco contra o Grêmio

Atacante argentino está entre os 20 relacionados que seguirão para o Sul para jogo deste sábado, no Olímpico

Zárate está perto de ter uma nova oportunidade com a camisa do Botafogo. O atacante foi relacionado para a viagem da equipe a Porto Alegre, local da partida contra o Grêmio. O argentino está entre os 20 jogadores selecionados pelo técnico Ney Franco, que escolherá 18 para levar ao campo e ao banco de reservas.

O atacante vive a expectativa de retornar desde que atuou durante 20 minutos da partida contra o Náutico, em 30 de agosto. A partir de então, houve uma preocupação ainda maior do Botafogo em fazer com que Zárate chegasse à melhor forma. Desde então ele teve a dieta acompanhada de perto pela comissão técnica, e os resultados apareceram. O argentino perdeu cerca de cinco quilos e ganhou mobilidade.

Com a ausência de Wellington Paulista, suspenso, o treinador pode optar por Fábio ou Gil como companheiros de Jorge Henrique no ataque. Com isso, Zárate tem boas chances de começar a partida contra o Grêmio no banco de reservas.

outubro 3, 2008 Posted by | Botafogo | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Adilson Batista avalia a vitória contra o Sport, no Mineirão

Contestado pela torcida, Adilson comenta como acertou nas substituições

Após a vitória contra o Sport por 1 a 0, o treinador do Cruzeiro, Adilson Batista, comentou a atuação da equipe. O comandante disse que o time precisava melhorar em vários setores, mas elogiou a defesa celeste:

– Eu defendo o setor defensivo. As vezes eles ficam sobrecarregado. Hoje, o Sport poderia ter empatado o jogo. Aí ia cair tudo sobre a defesa. São jogadores confiáveis. O Léo (Fortunato) jogou muito bem hoje. O Espinoza: duas Copas do Mundo, tem ajudado, tem feito a linha (de impedimento) bem. Ele comandou a equipe.

Adilson explicou a dificuldade no começo da partida e falou da entrada do meia Gerson Magrão, no lugar de Camilo, e de Jajá, substituindo o atacante Thiago Ribeiro:

– Teve um pouco de nervosismo no começo do jogo. A entrada do (Gerson) Magrão e do Jajá deu poderio maior e conseguimos o gol. O objetivo era vencer. Sabemos das difilculdades.

Muitas vezes contestado pela torcida celeste, Adilson Batista falou da importância de todos os cruzeirenses que torcem pelo clube azul:

– A gente tem que entender. As vaias, a gente tem que compreender, relevar as vezes. Eles vão nos ajudar. Vai ser muito importante e foi um papel decisivo no jogo de hoje (contra o Sport). Eu acho que com a seqüência, eles vão vim nos ajudar.

outubro 3, 2008 Posted by | Cruzeiro | , , , , | Deixe um comentário

Souza impressionado com a vibração dos torcedores: ‘Nunca vi isso em São Paulo’

Jogador está estupefato com o apoio da torcida, que vibra nos treinos como se fosse em um jogo

No treino da última quarta-feira, centenas de torcedores tricolores vibraram tão intensamente com cada jogada da equipe titular, que o meia Souza chegou a ficar impressionado.

– Cada vez me surpreendo mais com essa torcida. Ela se comporta em treino como se fosse em um jogo. É impressionante a vibração e a energia que os torcedores passam pra gente. Nunca vi isso nos clubes de São Paulo – compara o meia.

Com direito a apenas 2,8 mil ingressos para o clássico contra o Internacional, neste domingo, no Beira-Rio, a torcida do Grêmio prometem invadir novamente o Olímpico na manhã deste sábado. O objetivo dos torcedores é levar carinho e incentivo ao time no último treino antes do confronto contra o maior rival do Tricolor.

Esse tipo de mobilização já ocorreu antes de alguns jogos importantes deste Campeonato Brasileiro. Desta vez, a convocação da torcida está sendo feita através da internet e dos programas esportivos das rádios locais.

setembro 26, 2008 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , | Deixe um comentário