Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Com frieira, Bruno é a única baixa do coletivo do Flamengo no Ninho

Goleiro, porém, não deve desfalcar time, quinta. Fabrício substitui Willians

Fabrício deve levar a vaga de Willians, suspenso (Crédito: Cléber Mendes)

Fabrício deve levar a vaga de Willians, suspenso

LANCEPRESS!

A montagem do time do Flamengo que vai enfrentar o Cruzeiro, quinta-feira, no Maracanã, sofreu mais uma baixa antes do coletivo disputado no CT de Vargem Grande, o Ninho do Urubu. Com frieira no pé direito, Bruno não participa da atividade, embora não deva ser problema para o jogo. Já Willians, suspenso, estará fora, e foi substituído pelo zagueiro Fabrício.

Andrade já anunciara que dificilmente escalaria Rômulo e Lenon juntos no meio, em virtude da pouca experiência de ambos. Com isso, optou por adiantar Aírton. Assim, a equipe titular formou com Diego, David, Fabrício e Angelim; Everton Silva, Aírton, Lenon, Fierro e Everton; Emerson e Adriano. Pet segue fora, com lesão na coxa direita.

Há a expectativa de que o atacante Emerson fale após a movimentação. Por enquanto, ele, que vai oficializar sua ida para o Al-Ahli (EAU), é mantido entre os relacionados que vão pegar a Raposa.

BOA NOTÍCIA

A recuperação física de Léo Moura tem sido muito boa. Em menos de dez dias, o lateral-direito já não sente mais dores na coxa direita, em que teve estiramento, e já está entregue à preparação física. A questão é que, mesmo se estiver pronto, o camisa 2 não pode voltar diante do Avaí, domingo, pois ainda está suspenso.

agosto 18, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Com gol de Iarley no fim, Goiás supera Flamengo em grande jogo

Pet até empata duelo, mas time de Andrade não resiste, em estádio lotado

Angelim disputa bola com Tolói no Serra Dourada (Crédito: Cristiano Borges – Agência O Globo)

Angelim disputa bola com Tolói no Serra Dourada

Digna do público que recebeu, a partida entre Goiás e Flamengo, na noite quarta-feira, no Serra Dourada, ia obedecendo até o finzinho a um jargão curioso no futebol: cada time mandou e desmandou em um tempo. Na base da determinação, porém, os donos da casa não desistiram e conseguiram, com Iarley, o gol da vitória por 3 a 2.

O placar fez o Esmeraldino saltar para a vice-liderança do Campeonato Brasileiro, mesmo com um jogo a mais do que o Atlético Mineiro, com 32 pontos. Enquanto o Rubro-Negro caiu para o décimo lugar, com 24.

1º TEMPO

Embora aparentemente dividido, o Serra Dourada presenciava uma enorme festa dos rubro-negros, que em altíssimo e bom som revidavam às provocações do técnico Hélio dos Anjos e sobrepujavam os esmeraldinos. Tudo isso, porém, não durou mais do que alguns minutos. O público que empolgou Bruno antes do jogo, se calou ao ver Amaral, livre, cabecear no cantinho direito do goleiro para abrir o placar.

Não, não foi apenas um erro isolado. O ritmo do primeiro tempo mostrava que o Goiás era bem superior, principalmente no aspecto físico, além de estar muito mais ligado no jogo do que rival. Para quem duvidava que o terceiro colocado no Brasileirão fosse capaz de suportar a pressão e manter a ótima sequência também em seus domínios – onde curiosamente é mais frágil -, recebia prova clara do contrário.

Hélio, inteligentemente, tem insistido no esquema com supostos seis meio-campistas (caso os alas entrem nessa conta), o que fez anular Fierro, Kleberson e companhia. Com pouca movimentação, eram raras as boas oportunidades criadas pelo Flamengo através do toque de bola. Na metade da etapa, apesar de irregular por conta de uma falta, o gol de Léo Lima desnorteou de vez os planos de Andrade.

A defesa rubro-negra continuava insegura, mas, paralelamente, o Esmeraldino relaxou um pouquinho e sentou-se na vantagem. De qualquer modo, continuava perigoso nos contragolpes e levava a melhor nas divididas. De tanto insistir, no entanto, surgiu uma grande chance para o Flamengo reduzir o marcador. Só que Denis Marques, totalmente fora de sintonia com a partida, desperdiçou em grande defesa de Harlei, aos 30.

2º TEMPO

Para inverter o inesperado quadro dos 45 minutos iniciais, que terminaram sob o coro de “olé” da metade verde do estádio, Andrade meteu logo dois jogadores no intervalo: o mais novo e o mais velho entre os relacionados. Pet, que entrou bem diante do Náutico, assumiu a batuta da armação de Kleberson, e o talismã Bruno Paulo rendeu a Denis Marques.

Em vez dos dois, coube a Adriano resolver. Irritado, pediu jogo duas vezes, chutou torto uma e, na jogada seguinte, só com três minutos da etapa complementar, sofreu pênalti. Ele mesmo bateu e deu partida à reação. Temendo pelo pior, o Goiás amarrou o duelo, com faltas. E o Flamengo, não muito melhor, contribuiu com alguns passes errados em série.

O tempo corria, e o Rubro-Negro ensaiou uma pressão, depois de reclamar pênalti em bola que deu a impressão de ter batido, sim, no braço de Ernando. Em um montão de escanteios, o sérvio até apareceu bem cercando a área pelo lado esquerdo. Sempre no campo do rival, os cariocas mostraram não ter mais receio e o superaram na pegada. Só que as diversas interrupções de ataque por impedimento atrapalhavam.

Ainda assim, a equipe dirigida por Andrade tinha um diferencial. Provando ser o jogador para a posição de “número um”, Pet pegou uma bola de frente para o gol, limpou um defensor e apenas colocou, com a categoria que lhe é peculiar, no canto esquerdo do camisa 1 goiano, que nem foi na bola. Empate merecido até então, dado que o Esmeraldino parou de jogar.

Para esfriar o jogo, Hélio dos Anjos fez duas alterações, que até surtiram algum efeito. Já Andrade desistiu de pôr Zé Roberto para conter o adversário com Lenon na vaga do chileno Fierro. Isso retraiu a postura do Fla perigosamente, que chegou a abdicar da chance de vencer. E veio o castigo: Iarley fez o terceiro, aos 45, e decretou mais um triunfo goiano.

Na próxima rodada, o vice-líder encara o São Paulo, no Morumbi. Já a equipe rubro-negra recebe o Corinthians, em grande clássico no Maracanã.


FICHA TÉCNICA:

GOIÁS 3 X 2 FLAMENGO

Estádio: Serra Dourada, Goiânia (GO)
Data/hora: 05/08/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn (PR) e José Carlos Dias Passos (PR)
Renda/público: R$1.024,680/37.320 pagantes (42.913 presentes)
Cartões amarelos: Douglas, Ernando, Leandro Euzébio e Léo Lima (GOI); Aírton, Ronaldo Angelim e Fierro (FLA)
Cartões vermelhos: –
GOLS: Amaral, 13’/1ºT (1-0); Léo Lima, 23’/1ºT (2-0); Adriano, 3’/2ºT (2-1); Petkovic, 33’/2ºT (2-2); Iarley, 45’/2ºT (3-2)

GOIÁS: Harlei, Ernando, Leandro Euzébio e Rafael Tolói; Douglas, Amaral, Fernando (Gomes, 37’/2ºT), Léo Lima, Felipe Menezes (Zé Carlos, 30’/2ºT) e Julio Cesar; Iarley – Técnico: Hélio dos Anjos

FLAMENGO: Bruno, Welington, Aírton e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians, Fierro (Lenon, 37’/2ºT), Kleberson (Petkovic, intervalo) e Everton; Denis Marques (Bruno Paulo, intervalo) e Adriano – Técnico: Andrade

agosto 6, 2009 Posted by | Flamengo, Goiás | , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Marcos Braz anuncia que acerto com técnico está ‘encaminhado’

Vice de futebol do Fla confirma Andrade contra o Galo e lhe dá confiança

Mancini está próximo de acerto com o Fla (Crédito: Tom Dib)

Mancini está próximo de acerto com o Fla

LANCEPRESS!

Traduzidas, as palavras de Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, esclarecem que pode até demorar mais um pouquinho, mas Vágner Mancini deverá ser o próximo treinador do time. Com cautela, porém, evitar que o tiro – em termos financeiros, principalmente – seja errado, ele prefere ainda não confirmar o nome. Certeza, mesmo, só a sequência de Andrade.

– Hoje o Flamengo tem uma situação bem encaminhada, sim, mas ainda faltam detalhes e não temos tanta pressa em resolvê-los. Vamos fazer tudo com calma. Já estava praticamente definido desde a semana passada que o Andrade iria comandar o time contra o Atlético Mineiro, além do Santos. Ele tem a confiança de todos aqui – confirmou Braz, que falou sobre uma possível permanência do interino.

– As chances são pequenas, vai depender, é claro, dessas negociações, mas nada é descartado agora. Os resultados e os próximos dias vão dizer se Andrade pode continuar ou se manteremos o planejamento – comentou.

O dirigente ainda tornou a negar qualquer contato com Vágner Mancini ao longo do domingo, que a delegação rubro-negra passou em Santos, para o jogo. Um suposto jantar teria sido marcado entre as partes.

A respeito de Parreira, Marcos Braz foi evasivo, indicando que segue mantendo algum contato com o tetracampeão mundial:

– Ele precisa ser respeitado. Estamos analisando, só isso.

Ao ser apresentado pelo presidente em exercício Delair Dumbrosck, Marcos Braz disse que sua estrela iria brilhar. Na primeira partida, conquistou uma vitória muito importante diante do Peixe.

– Foi uma vitória que resgatou os moldes da tradição do Flamengo. Se a gente tivesse perdido, a pressão aumentaria – lembrou.

* Atualizado às 17h55

julho 27, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Iguais na tabela, Santos e Fla duelam em momentos distintos

Se Peixe vibra por Luxa, Rubro-Negro, sem técnico, amarga crise política

LANCEPRESS!

Com o mesmo número de pontos no Campeonato, Santos e Flamengo se enfrentam neste domingo, às 16h, na Vila Belmiro. Fora de campo, a situação de ambos, porém, é oposta. Enquanto o Peixe tenta engatar a segunda vitória consecutiva com Vanderlei Luxemburgo, o time da Gávea, com Andrade de interino, está envolto em grave crise política.

Após estreia com vitória sobre o Atlético-PR, o técnico santista espera repetir a escalação do jogo da última quarta-feira. Da equipe santista que venceu o jogo da última quarta-feira, todos os jogadores estão disponíveis. Os únicos desfalques certos são o goleiro Fábio Costa e o centroavante Kléber Pereira, que seguem lesionados.

Os garotos Neymar e Paulo Henrique, que entraram bem contra o Furacão, terão de esperar um pouco mais para entrar na equipe titular. Luxa manterá o esquema com três volantes (Roberto brum, Germano e Paulo Henrique) em busca de compactar a equipe do Peixe.

Luxemburgo já avisou que o objetivo do Santos no campeonato é classificar-se para a Copa Libertadores, e para isso, segundo o técnico, a equipe terá de vencer todos os jogos em casa. O meia Madson concorda com o técnico e diz que o Peixe deve fazer da Vila um caldeirão.

– Ainda precisamos vencer para chegar mais perto do nosso objetivo. O Vanderlei já colocou a gente para cima, deu mais motivação. Mas temos que manter os pés no chão e, com muita humildade, ir pra cima do Flamengo. Estamos motivados pela vitória. Domingo a gente tem que voltar a fazer da Vila o nosso caldeirão e colocar medo no adversário – pediu o meia Madson.

Na Gávea, o clássico parece ter ficado em segundo plano. Em meio à saída de dirigentes, o clube precisa resolver seus conflitos internos para evitar que não recaia sobre o time. Com Andrade à beira do campo, depois da queda de Cuca, não haverá muitas novidades. Apenas os retornos previstos de Welinton, Toró e Everton.

– Temos que tentar esquecer esses problemas políticos, somos profissionais. Precisamos absorver isso. Podemos fazer um bom jogo contra o Santos – crê o técnico interino, que pretende manter Toró em campo apenas até onde o volante aguentar. Juan e Petkovic estão mesmo fora. Já Zé Roberto ainda pode ser utilizado no banco de reservas.

Como registro histórico, vale lembrar que o Flamengo fará seu milésimo jogo na História do Campeonato Brasileiro. É o primeiro clube a atingit tal marca. Curiosamente, Andrade representa muito neste período. O ex-jogador foi tetracampeão pelo Rubro-Negro.

– Depois de tantos técnicos que passaram, caí de ser o interino a fazer milésimo jogo. Fico feliz por isso, mas espero que seja com vitória, senão logo esse número será esquecido – alerta.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS X FLAMENGO

Estádio: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data/hora: 26/7/2009 – 16h
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Altemir Haussmann (Fifa-RS) e Ivan Carlos Bohn (PR)

SANTOS: Felipe; Luizinho, Fabão, Domingos e Léo; Germano, Rodrigo Souto, Roberto Brum e Róbson; Madson e Roni – Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

FLAMENGO: Bruno, Welinton, Aírton e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians, Toró, Kleberson e Everton; Emerson e Adriano – Técnico: Andrade

julho 26, 2009 Posted by | Flamengo, Santos | , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Paulo Henrique e Neymar elogiam Luxa

Maiores apostas para o futuro no Santos, jovem dupla do Peixe começou o jogo no banco de reservas

Joias santistas foram comandadas pela primeira vez por Luxemburgo (Foto: Ivan Storti)

Joias santistas foram comandadas pela primeira vez por Luxemburgo (Foto: Ivan Storti)

LANCEPRESS!

Os jovens Paulo Henrique e Neymar foram preteridos do time titular na estreia do técnico Vanderlei Luxamburgo. Os dois, porém, entraram no segundo tempo e foram decisivos para a quarta vitória do Santos no campeonato.

O atacante Neymar, marcou o gol da vitória e ao final do jogo fez questão de elogiar o novo treinador santista e salientar que não tem problemas com a torcida.

– Não posso exigir a titularidade. Eu fico muito feliz de estar trabalhando com um dos melhores técnicos do mundo. Estou bem com a torcida, nunca teve nada. Hoje foi tudo bem e deu tudo certo graças a Deus.

O meia Paulo Henrique assumiu a insatisfação de ficar no banco de reservas, porém também elogiou o novo comandante.

– Foi bom a chegada dele, aprendemos muita coisa porque ele incentiva muito agente. Foi muito bom mesmo a chegada dele. Claro que niguém quer ficar no banco, mas hoje serviu de aprendizado e nós mostramos que podemos entrar e dar conta do recado. Graças a Deus deu tudo certo.

julho 24, 2009 Posted by | Santos | , , , , | Deixe um comentário

Prazo para Muricy aumenta um em dia

Diretoria palmeirense aguardará até esta terça-feira

Muricy quer um tempo para pensar (Foto: Reginaldo Castro)

Muricy quer um tempo para pensar (Foto: Reginaldo Castro)

Após o jogo entre Palmeiras e Santos (1 a 1), no último domingo, no Palestra Itália, o vice-presidente do Verdão, Gilberto Cipullo, chegou a afirmar que o clube esperaria por uma resposta de Muricy Ramalho até esta terça-feira.

Nesta segunda, porém, o discurso da diretoria alviverde mudou. O novo prazo aumentou em um dia. Os dirigentes querem uma definição do ex-comandante do São Paulo até a próxima quarta.

Em contato com a reportagem do LANCENET!, no início da tarde dessa segunda-feira, Muricy pediu para não dar entrevistas e alegou ser um momento em que precisa ficar calado.

Preocupada com uma possível resposta negativa do treinador, a diretoria do Palmeiras já busca novas alternativas. Mas as dificuldades em contar com Abel Braga ou Dorival Júnior também cresceram.

Abel admitiu que o interesse demonstrado pelo Verdão mexeu com ele. Mas o técnico crê que o xeque Mansour bin Zayed Al-Nahyan dificilmente vai liberá-lo do clube.

– Treinar o Palmeiras seria uma grande oportunidade para a minha carreira. Fiquei honrado com o interesse demonstrado. Mas acho muito difícil que me liberem, e minha multa rescisória é muito alta (R$ 4,5 milhões) – afirmou Abel.

Dorival Júnior, por sua vez, negou-se a falar sobre o Palmeiras na tarde desta segunda. Ele não quer atrapalhar o seu trabalho atual no Vasco.

junho 29, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Contra o Goiás, Botafogo tenta, enfim, emplacar recuperação

Alvinegro recebe clube que mais empatou no atual Brasileirão

LANCEPRESS!

O Botafogo recebe o Goiás, neste sábado, às 18h30, no Engenhão, em clima de recomeço no Brasileirão. Depois de conseguir seu primeiro triunfo contra o Santos, voltou a decepcionar diante do Vitória. Na zona de rebaixamento, não pode cogitar outro resultado que não leve os três pontos para General Severiano. O rival, porém, promete engrossar, já que ainda não perdeu fora de casa e tem o segundo melhor ataque do campeonato.

Para sair da degola e respirar um pouco, Ney Franco optou por manter o time que por pouco não saiu com um empate em 3 a 3 de Salvador. Na ocasião, o ataque funcionou muito bem, com grande reação, mas a defesa tornou a criar problemas. Convicto mesmo assim, o treinador explicou.

– É o quarto jogo seguido no 4-4-2. Estamos em um momento de definições, a equipe precisa jogar para pegar conjunto, a sequência é fundamental. Quanto menos mexer, melhor. os erros no último jogo foram mais individuais. Acredito que entraremos mais equilibrados, não é o caso de mudar peças – crê o comandante alvinegro.

A expectativa ao longo da semana era de que Michael pudesse estrear na lateral. Entretanto, o jogador se lesionou outra vez e ficará fora. Ney, ao menos, vibrou por ter Eduardo, que segue como a opção, em boa fase.

– Michael deverá estrear contra o Atlético Mineiro (partida seguinte). É uma pena que esteja enfrentando dificuldades, mas a nossa sorte é que Eduardo cresceu muito e supriu uma antiga deficiência – comentou.

No Goiás, time que mais empatou no Brasileirão – cinco vezes – o objetivo é voltar a vencer, fato que aconteceu pela última vez no dia 30 de maio, contra o Coritiba, também fora de casa.

O atacante Felipe, artilheiro do Esmeraldino no torneio com cinco gols marcados, vê a partida contra o Botafogo como a chance que a equipe goiana tem de se reencontrar com as vitórias.

– Acho que está na hora de vencer. Já se passaram sete rodadas e nós só conseguimos uma vitória. Trabalhamos muito nessa semana, estamos cientes das dificuldades que vamos enfrentar, mas iremos procurar vencer o Botafogo – afirmou Felipe, que aponta a má campanha como principal semelhança entre os momentos das duas equipes:

– Nosso adversário está em uma situação difícil, mas nós também estamos. Temos só oito pontos e em caso de derrota também podemos ir para a zona de rebaixamento.


FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO X GOIÁS

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 27/6/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (Fifa-SP)
Auxiliares: Vicente Romano Neto (SP) e Anderson José de Moraes (SP)

BOTAFOGO: Renan, Alessandro, Emerson, Juninho e Eduardo; Leandro Guerreiro, Léo Silva, Batista e Lucio Flavio; Laio e Victor Simões – Técnico: Ney Franco

GOIÁS: Harlei; Leandro Euzébio, Rafael Toloi e Ernando; Vitor, Amaral, Ramalho, Felipe Menezes e Julio Cesar; Iarley e Felipe – Técnico: Hélio dos Anjos

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

junho 27, 2009 Posted by | Botafogo, Goiás | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Flu tem interesse em Danilinho, ex-Atlético-MG

Porém, alto valor pode inviabilizar o negócio para o Tricolor

Danilinho despertou o interesse do Flu (Crédito: Tom Dib)

Danilinho despertou o interesse do Flu

LANCEPRESS!

Representantes do apoiador Danilinho, que atua no Jaguares (MEX), disseram nesta segunda-feira que o Fluminense procurou o atleta. Porém, o jogador, revelado no Atlético-MG, não tem interesse em sair do México.

– Conversamos, mas a negociação não avançou. Ele tem mais dois anos de contrato com o Jaguares, que o contratou por US$ 4 milhões (R$ 7,6 milhões). É muito caro para nós – disse o coordenador de futebol do Flu, Alexandre Faria, ao LANCENET!.

Danilinho tem contrato até 2011 com o clube mexicano e ficou contente com o interesse do Tricolor, porém, além de não querer retornar ao Brasil agora, o Jaguares não aceita negociar o jogador nem por empréstimo e nem vendendo.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

junho 16, 2009 Posted by | Fluminense | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

No choque dos Tricolores, empate no Maracanã

Grêmio tem melhores chances, mas o Flu aperta no fim

Fred tenta levar o Fluminense ao ataque. Equipes não saíram do 0 a 0 no Maracanã (Crédito: Gilvan de Souza)

Fred tenta levar o Fluminense ao ataque. Equipes não saíram do 0 a 0 no Maracanã

LANCEPRESS!

O confronto entre Fluminense e Grêmio, neste domingo, no Maracanã, válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, foi movimentada. As chances concretas, no entanto, concentraram-se nos dez minutos iniciais e foram dos visitantes. No fim das contas, porém, empate sem gols no Rio de Janeiro (RJ).

Com a igualdade, as duas equipes subiram na tabela de classificação. O Tricolor Carioca vai a nove pontos e chega à sexta posição na tabela. Por sua vez, o Tricolor Gaúcho vai a oito e passa à sétima colocação.

O Grêmio começou fulminante a partida. Como se estivesse no Olímpico, tocava bem a bola e perdeu três grandes chances em menos de dez minutos, uma com Maxi Lopez e duas com Alex Mineiro. Porém, após isso, diminuiu o ritmo.

O Fluminense conseguiu equilibrar as ações no meio-de-campo, mas pouco ameaçou, conduzido por um solitário Conca. A defesa, mal posicionada, dava motivos para a torcida pedir a volta de Thiago Silva, do Milan (ITA), que via a partida de um camarote.

Para o segundo tempo, as equipes voltaram no mesmo ritmo com que acabaram a etapa inicial: um confronto mais truncado, com o Tricolor Gaúcho levando mais perigo e o Carioca um pouco mais com a bola nos pés.

A partir dos 20 minutos, com as entradas de Leandro Amaral de um lado e Douglas Costa de outros, o duelo ficou mais movimentado sem, no entanto, os times traduzirem isso em oportunidades reais.

Porém, aos 38 minutos, Douglas foi expulso e a equipe das Laranjeiras exerceu grande pressão. Cinco minutos depois, Thiago Neves perdeu chance clara de marcar o gol da vitória. Aos 46 minutos, Herrera ainda achou Souza na área carioca e o meia bate por cima do gol. No minuto seguinte, foi a vez de Leandro Amaral desperdiçar na pequena área.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Fluminense enfrenta, no sábado, às 18h30, o Avaí, em Florianópolis (SC). Já o Grêmio, no mesmo dia e no mesmo horário, receberá o Goiás, em Porto Alegre (RS).

Antes, contudo, o Tricolor Gaúcho joga durante a semana pelas quartas-de-final da Libertadores. O time faz o confronto de volta contra o Caracas, na quarta, às 21h50, no Olímpico (empataram em 1 a 1 na Venezuela).

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 0 X 0 GRÊMIO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 14/6/2009 – 16h
Árbitro: Jose Henrique de Carvalho (Aspirante FIFA-SP)
Auxiliares: Ednilson Corona (FIFA-SP) e Emerson Augusto de Carvalho (FIFA-SP)
Renda/público: R$ 239.747,50 / 16.270 pagantes
Cartões amarelos: Diguinho (FLU); Maxi López, Tcheco, Túlio, Douglas Costa e Herrera (GRE)
Cartão vermelho: Douglas Costa, 38’/2°T (GRE)

FLUMINENSE: Ricardo Berna, Diogo (Maicon, 41’/2°T), Edcarlos, Luiz Alberto e João Paulo; Wellington Monteiro, Marquinho (Leandro Amaral, 17′ /2°T), Carlos Eduardo (Diguinho, 28’/1°T) e Conca; Thiago Neves e Fred. Técnico: Carlos Alberto Parreira.

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Thiego, Leo, Rafael Marques e Fábio Santos; Adilson, Túlio, Souza e Tcheco; Alex Mineiro (Douglas Costa, 17’/2°T) e Maxi López (Herrera, 29’/2°T). Técnico: Paulo Autuori.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

junho 14, 2009 Posted by | Fluminense, Grêmio | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Emerson, ex-Milan, deseja voltar ao Grêmio

Diretoria, porém, nega qualquer contato com o jogador

Emerson pode voltar ao Tricolor Gaúcho (Crédito: Reuters)

Emerson pode voltar ao Tricolor Gaúcho

LANCEPRESS!

De volta ao país depois de encerrar seu ciclo no Milan, o volante Emerson, 33 anos, deseja assinar um contrato de duas temporadas com algum clube brasileiro antes de encerrar a carreira. O preferido, e isso ele já declarou em entrevistas recentes, é o Grêmio, onde começou, nos anos 90.

Emerson está em Porto Alegre, informou a Rádio Gaúcha nesta segunda-feira. E, em conversas com amigos, teria reiterado sua vontade de voltar a atuar pelo clube que o revelou.

Ouvido à tarde, no Olímpico, o gerente de futebol do Tricolor, Mauro Galvão, limitou-se a dizer:

— Neste momento, não temos nenhuma negociação com o Emerson.

Perguntado se isso poderia acontecer mais tarde, Galvão sorriu e repetiu:

— Neste momento não há nada.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

junho 9, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Danilinho visita ex-colegas na Cidade do Galo

Meia-atacante está jogando pelo Jaguares (MEX)

Danilinho visitou amigos na Cidade do Galo (Crédito: TOM DIB)

Danilinho visitou amigos na Cidade do Galo

LANCEPRESS!

O meia-atacante Danilinho, que defendeu o Atlético-MG entre os anos de 2006 e 2008 foi a grande atração no treinamento da tarde realizado na Cidade do Galo. O jogador, porém, não esteve sob o comando do técnico Celso Roth.

Ele está em férias e aproveitou a vinda ao Brasil para visitar os amigos em Belo Horizonte, em especial, os ex-companheiros de Atlético-MG. Apesar de ter cogitado o retorno ao futebol nacional por conta da gripe suína, que tem aterrorizado o mundo inteiro e em especial os mexicanos, ele agora está mais tranquilo.

– Agora deu uma acalmada. Estou mais tranquilo. O surto já passou. Mas cheguei a ficar assustado. Ainda tenho mais dois anos de contrato a cumprir. Mas gosto do Atlético-MG, dos torcedores, ainda tenho casa em Belo Horizonte e um dia posso voltar – comentou Danilinho.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 19, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , | Deixe um comentário

Flu, com time misto, empata em 0 a 0

Time de Parreira sente falta de entrosamento e a ausência de cinco titulares

Maicon tenta arrancar com a bola

Maicon tenta arrancar com a bola (Crédito: Ari Vincentini)

LANCEPRESS!

De olho na Copa do Brasil, o Fluminense, sem seus principais jogadores, sentiu a falta de entrosamento e não conseguiu sair do 0 a 0 neste domingo, contra o Barueri. O time, porém, soma quatro pontos no Brasileiro e manteve a invencibilidade na competição.

Com um time misto, já que Parreira preferiu poupar cinco titulares para a partida de volta contra o Corinthians pelas quartas-de-final na Copa do Brasil, o Fluminense até mostrou vontade, mas, com muitos jovens em campo, não conseguiu dar sequência de jogo. O Tricolor errou demais a troca de passes.

Sem segurar a bola na frente, o time de Parreira ainda deu espaço para o adversário na defesa. Com calma, o Barueri passou a comandar a partida. Em certo momento, o time da casa teve 61% da posse de bola enquanto o visitante, apenas 39%. Fernandinho e Pedrão davam trabalho para Edcarlos e Cássio, mas o foi o Fluminense quem teve chance clara de gol.

Aos 38 minutos, Dieguinho recebeu dentro da área e chutou em cima de Renê, que fez bela defesa.

Quem esperava um Fluminense melhor em campo na segunda etapa se irritou com a apatia do time. Nos primeiros quatro minutos, a equipe do Barueri deu três chutes perigosos para o gol de Fernando Henrique. Na frente, Maicon e Alan atuaram separados um do outro, o que prejudicou demais a tabela entre os dois.

Com mais poder de fogo, o Tricolor passou a comandar a partida nos últimos 15 minutos, teve gol anulado, porém, não conseguiu aproveitar as chances que teve. Fluminense volta as suas forças agora para a partida de volta contra o Corinthians, nesta quarta-feira.

FICHA TÉCNICA:

BARUERI 0 X 0 FLUMINENSE

Estádio: Arena Barueri, Barueri (SP)
Data/hora: 17/5/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Jesmar Benedito Miranda de Paula (GO)

Cartões amarelos: Marcos Pimentel, Daniel Marques, Leanderson (BAR); Edcarlos, Alan (FLU)
GOLS: Não houve

BARUERI: Renê, Marcos Pimentel (Éder, 16’/2ºT), Daniel Marques, Leandro Castan e Márcio Careca; Ralf, Leanderson (Camilo, 30’/2ºT), Everton e Thiago Humberto (Val Baiano, 39’/2ºT); Fernandinho e Pedrão. Técnico: Estevam Soares.

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Eduardo Ratinho, Edcarlos, Cássio e Dieguinho; Wellington Monteiro, Romeu (Fabinho, Intervalo), Marquinho e Conca (Tartá, 36’/2ºT); Maicon e Alan (Everton Santos, 24’/2ºT). Técnico: Carlos Alberto Parreira.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 17, 2009 Posted by | Fluminense | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Flu x São Paulo: duelo de ‘inimigos íntimos’

Tricolores se enfrentam no Maracanã na estreia do Campeonato Brasileiro

(Crédito: Montagem: LANCENET!)

LANCEPRESS!

Protagonistas de duelos memoráveis ano passado, Fluminense e São Paulo voltam a se enfrentar, desta vez pela estreia no Campeonato Brasileiro, neste domingo, às 16h, no Maracanã. Nos cariocas ainda há o sabor da bela classificação na Libertadores com gol de Washington no último minuto, porém, o carrasco mudou de lado, e agora os paulistas se deliciam com seus gols e ainda vibram por ter Arouca e Junior Cesar, crias das Laranjeiras.

No Fluminense, o clima é de otimismo após a classificação na Copa do Brasil diante do Goiás. Para a partida, o técnico Carlos Alberto Parreira terá novamente o atacante Maicon, que não atuou contra os esmeraldinos por estar suspenso.

Entretanto, ainda não se sabe se o jogador será o titular, já que Thiago Neves atuou na frente e fez uma de suas melhores partidas com a camisa tricolor desde o seu retorno. Caso o camisa 10 continue no ataque, a tendência é de que Tartá continue no meio-de-campo e divida a criação das jogadas com Marquinho.

Já com relação ao reencontro com Junior Cesar, Arouca e Washington, a boa recepção será somente antes da bola rolar.

– São jogadores que levaram o Fluminense para a final da Libertadores. Tenho certeza de que eles levaram boas recordações daqui, mas quando entrar em campo o lado profissional irá prevalecer – disse Parreira.

Já o Tricolor paulista inicia a o Brasileirão, mais uma vez, como o time a ser batido. A equipe não passa por uma de suas melhores fases neste começo de ano, mas o tricampeonato consecutivo o credencia como favorito ao heptacampeonato nacional.

Para a partida de estreia, Muricy ainda tem dúvidas se vai poupar ou não. Nas últimas semanas, o treinador realizou uma série de treinamentos secretos, visando a primeira partida das oitavas-de-final da Copa Libertadores, contra o Chivas (MEX), ainda sem local definido. Como nos últimos três anos, o Sampa inicia o Brasileirão dividindo suas atenções com a disputa do torneio pelo qual é obsessivo.

Assim, não será surpresa se Muricy poupar jogadores na partida do Maracanã, ainda mais depois dos últimos dias, em que a bruxa anda solta no Morumbi. Em jogo-treino no meio de semana, o zagueiro André Dias voltou a sentir uma lesão na parte posterior da coxa e vai desfalcar a equipe por pelo menos duas semanas. Jean também deixou o campo com um trauma lombar e é dúvida. Zé Luis, ainda se recuperando de lesão, está fora.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE X SÃO PAULO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 10/05/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Auxiliares: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Paulo Ricardo Silva Conceição (RS)

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Mariano, Luiz Alberto, Edcarlos e João Paulo; Welington Monteiro, Maurício, Marquinho e Thiago Neves; Maicon e Fred. Técnico: Parreira.

SÃO PAULO: Bosco, Wagner Diniz, Renato Silva, Miranda e Jorge Wagner; Jean (Eduardo Costa); Arouca, Hernanes e Dagoberto; Borges e Washington. Técnico: Muricy Ramalho.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)
Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 10, 2009 Posted by | Fluminense, São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Dirigente do Palermo descarta contratação de Nilmar

Valor pedido pelo Inter para negociar o atacante estaria fora das possibilidades do clube italiano

Ampliar Foto Richard Souza/GLOBOESPORTE.COM Richard Souza/GLOBOESPORTE.COM

Nilmar deve mesmo continuar no Inter

Se depender de interesse do Palermo, Nilmar ficará no Internacional. Na quinta, o diretor esportivo do clube italiano, Walter Sabatini, descartou sua compra. A razão é simples: o Palermo não dispõe de US$ 20 milhões (R$ 43,6 milhões) para adquirir o atacante. Em entrevista ao jornal “Zero Hora”, o dirigente foi sucinto:

– Isto é impossível. Não há chance. O Palermo não fez nenhuma oferta.

O telefonema para falar sobre Nilmar, aliás, pareceu despertar curiosidade em Sabatini. E meio às inúmeras negativas, questionou:

– Por que está perguntando isso?

– É que circulou a notícia aqui em Porto Alegre de que o Palermo investiria vinte milhões de dólares em Nilmar.

– Não há chance.

Ele confirmou a investida em agosto. Disse que ofereceu € 14 milhões por Nilmar (na época, cerca de US$ 20 milhões). Mas reiterou: isso foi antes da crise mundial. Desta vez, há dois motivos que mantêm o atacante longe da Sicília. O primeiro é financeiro, pois, de acordo com a imprensa local, o Palermo passa por dificuldades. Segundo o repórter Carlo Brandeloni, setorista do clube para o “Il Giornale di Sicilia”, o Palermo poderia pagar por Nilmar, no máximo, € 7 milhões (R$ 20,2 milhões).

A segunda razão que afasta Nilmar do clube é a presença do atacante Hernandez, de 18 anos e contratado ao Peñarol. Destaque do Uruguai no Campeonato Sul-Americano Sub-20, ele teve 50% dos direitos comprados por US$ 4 milhões (R$ 11,6 milhões) e espera vez. O compatriota Cavani (goleador do Sul-Americano Sub-20 de 2007, com sete gols) e Micoli são os titulares da hora.

Com Amauri, a estratégia foi parecida. O clube o comprou por € 7 milhões ao Chievo, em 2006. A diferença é que ele já tinha 26 anos. Amauri havia rodado por clubes pequenos da Itália e virou estrela no Palermo. Foi negociado por € 22 milhões (R$ 63,6 milhões) com o Juventus de Turim em 2008. O dinheiro do negócio, porém, não foi investido em grandes contratações.

O vice de futebol do Internacional, Fernando Carvalho, garantiu não haver proposta por Nilmar. Duvidou que, devido à crise, as transações nesta janela do meio do ano sejam vultosas. Mas lembrou da venda de Amauri:

– O mercado europeu está imprevisível, mas não acredito em negócios milionários. Agora, o Palermo ainda não gastou o que recebeu do Juventus.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 1, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Ney Franco tem ‘carrapaticida’ para espantar Willians de perto de Maicosuel

Técnico não revela a fórmula que treinou para o camisa 10 do Botafogo escapar da marcação do volante rubro-negro neste domingo

Ampliar Foto Jorge William/AGÊNCIA O GLOBO Jorge William/AGÊNCIA O GLOBO

Ney Franco conversa com Maicosuel

Para Maicosuel não ser anulado novamente pelo volante Willians, que grudou no alvinegro feito um carrapato na decisão da Taça Rio, Ney Franco disse ter bolado uma forma para o camisa 10 do Botafogo atuar livre de marcação final do Carioca, neste domingo, no Maracanã. O treinador, porém, disse que a responsabilidade não é apenas sua, mas do jogador também.

Nas atividades secretas, a deste sábado também teve os portões fechados para a imprensa na primeira hora dos trabalhos, Ney orientou Maicosuel sobre a feroz marcação de Willians. Mas o técnico não quis revelar de que forma o apoiador vai se desvencilhar do rubro-negro.

– Willians vai colar em Maicosuel, e o papel do treinador, neste caso, é o de criar alternativas para o jogador não ficar preso, como aconteceu na Taça Rio. Treinamos isso a semana inteira. Mas, para fugir da marcação individual, ele tem de aproveitar a habilidade que tem – explicou um enigmático Ney Franco.


Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 25, 2009 Posted by | Botafogo, Flamengo | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

TJD retira denúncias contra brigões

Medida, porém, serve para o recolhimento de mais provas contra Diego e Domingos

Julgamento dos brigões vai ficar para depois (Foto: Reginaldo Castro)

Julgamento dos brigões vai ficar para depois (Foto: Reginaldo Castro)

LANCEPRESS!

A Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD/SP) recuou e retirou as denúncias contra os jogadores Domingos e Diego Souza por causa da confusão envolvendo os dois na vitória do Santos sobre o Palmeiras pela semifinal do Campeonato Paulista.

radio l! Domingos nega ofensas a Diego Souza

De acordo com o procurador-geral Antônio Meccia, a medida aconteceu para colher mais provas contra os atletas e evitar que a dupla de brigões seja absolvida por uma denúncia sem a fundamentação necessária.

– Estão faltando algumas documentações no processo e por isso retiramos de pauta para estudar melhor. Não queremos que os denunciados sejam absolvidos por falta de elementos. Vou tentar juntar tudo até amanhã (quinta-feira) – explicou Meccia ao site Justiça Desportiva.

A decisão deixa indefinido o dia do julgamento dos atletas. Originalmente, Domingos e Diego Souza sentariam no banco dos réus no dia 27 de abril, mas os julgamentos acontecem apenas uam vez por semana, o que pode atrasar o processo.

Com isso, o santista deve ter condições para reforçar o Santos na segunda partida da final do Estadual contra o Corinthians (o jogador cumpre suspensão automática no primeiro duelo). O julgamento dos atletas deve ocorrer no dia 4 de maio.

Apesar da retirada temporada da denúncia, Diego Souza ainda corre risco de levar uma suspensão de até 1.260 dias e nove jogos. O meia foi enquadrado o artigo 255 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) – ato de hostilidade – pela troca de empurrões e por uma suposta cabeçada desferida pelo jogador. Já a rasteira rendeu denúncias nos artigos 253 – praticar agressão física – e 274 – Invadir local destinado à partida ou nele ingressar sem a necessária autorização -, ambos do CBJD.

As penas variam entre 540 dias para a agressão física e mais 720 dias para a invasão. A suspensão mínima em ambos é de 120 dias, o que deixaria Diego longe dos gramados por até 240 dias em caso de condenação.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 22, 2009 Posted by | Palmeiras, Santos | , , , , , , | Deixe um comentário

É CAMPEÃOOOOOOOOOOOOO

Cuca deixa Ney com o vice, após gol contra de Emerson. Ambos, porém, vão se ver de novo…

Mais de 83 mil torcedores presenciaram mais uma incontestável vitória do Flamengo em um jogo decisivo da Taça Rio. Por 1 a 0, o time de Cuca mostrou que podia crescer nas finais, superou o Botafogo com gol contra de Emerson e levou a Taça Rio para a Gávea, neste domingo. Agora, resta aguardar para ver quem levará o Estadual nos dois próximos domingos.

Com o resultado, o time de Cuca manteve a hegemonia sobre o adversário em decisões consecutivas: Taça Guanabara de 2008, Taça Rio deste ano e os dois últimos Estaduais.

Sob muita tensão, a final do turno teve início no Maracanã, com passes errados aos montes e muita briga pela bola. A postura dos times, porém, logo pareceu definida. Mais incisivo, o Flamengo jogava com seis, sete jogadores no campo de ataque, contando até com os volantes para chegar com força.

O Botafogo, por sua vez, apostou nos contra-ataques, mas sofria com o enorme abismo entre os componentes de seu sistema ofensivo, além da falta de compactação entre os setores. Só que, para que a equipe dirigida por Cuca chegasse com perigo ao gol de Renan, era preciso usar as pontas com frequência, algo esquecido por vezes.

E embora o domínio do Rubro-Negro fosse maior, quem teve as melhores oportunidades foi mesmo o campeão da Taça Guanabara, através de Victor Simões e, principalmente, de Maicosuel, cujo chute acertou a trave. Muito das falhas da saída de bola do Botafogo, no entanto, eram culpa de Fahel, péssimo em campo.

Do intervalo, o jogo voltou aberto, com o Flamengo seguindo como o seu dono. Aos poucos, porém, a final se tornou muito aberta, com ambos os times contra-atacando a cada vez que roubavam a bola. De tanto insistir, surgiu a recompensa dos comandados de Cuca. Em escanteio, ao invés de afastar, Emerson chutou contra e abriu o marcador.

A vantagem inflamou a torcida rubro-negra, que empurrou o time a buscar o segundo gol. Como única alternativa, o Botafogo finalmente decidiu sair, mas a capacidade de errar passes e lançamentos era absurda. Ney Franco, impassivo até então, mexeu: entraram Gabriel e Renato, para a entrada de Léo Silva e Fahel. Thiaguinho, com isso, foi deslocado para o meio-de-campo.

As mudanças até surtiram efeito, pois o Alvinegro acuou o rival. Com mais garra, apesar da desorganização, se aproximou de Bruno como nunca. Então, o momento das substituições de Cuca começou, atrasando o jogo. Josiel e Erick Flores entraram, e o Flamengo voltou a melhorar.

Em jogada isolada, aos 41, Thiaguinho fez falta grosseira em Juan e foi expulso, apunhalando a ofensividade de seu time. Aberta, a retaguarda alvinegra dava espaços e se defendia como podia.

Entregue em campo, o Botafogo, que em 90 minutos não conseguiu resolver seus erros táticos, só esperava o fim da decisão e imaginava como derrotar um renascido Rubro-Negro nas duas próximas semanas.

Por muito pouco, ainda, o segundo não saiu, no finzinho. Mesmo assim, muita festa, portanto, do Flamengo, que levou mais um turno nos últimos anos e reacendeu de vez o campeonato.
FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 1 X 0 BOTAFOGO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 19/4/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Antonio Silva dos Santos (RJ)
Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Jorge Luis Campos Roxo (RJ)
Renda/público: R$ 1.456,470,00 / 75.395 pagantes (83.354 presentes)
Cartões amarelos: Emerson e Ibson (FLA) Reinaldo, Alessandro, Maicosuel e Emerson (BOT)
Cartões vermelhos: Thiaguinho, 41’/2ºT (BOT)
GOL: Emerson (contra), 17’/2ºT (FLA)

FLAMENGO: Bruno, Aírton, Fábio Luciano e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians, Kleberson, Ibson (Toró, 43’/2ºT) e Juan; Zé Roberto (Erick Flores, 33’/2ºT) e Emerson (Josiel, 40’/2ºT). Técnico: Cuca.

BOTAFOGO: Renan, Emerson (Túlio Souza, 44’/2ºT), Juninho e Leandro Guerreiro; Alessandro, Fahel (Renato, 28’/2ºT), Léo Silva (Gabriel, 28’/2ºT), Maicosuel e Thiaguinho; Reinaldo e Victor Simões – Técnico Ney Franco


Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Botafogo, Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Flamengo encara o Botafogo para adiar fim do Carioca

Rubro-Negro e Alvinegro decidem Taça Rio no Maracanã com objetivos bem distintos

LANCEPRESS!

A partir das 16h deste domingo, no Maracanã, o Flamengo terá noventa minutos para tentar adiar a conquista antecipada do título carioca pelo Botafogo. Em jogo, estará a Taça Rio, segundo turno da competição. As equipes se enfrentam mais uma vez em uma decisão no Rio, provando a hegemonia dos últimos anos. O Alvinegro, porém, quer acabar logo com a festa e atingir o título direto, algo que há 11 anos não acontece.

O Flamengo terá a última chance de continuar sonhando com o 31º título estadual. Além disso, os jogadores já disseram que pretendem conquistar o Carioca para dedicar ao capitão Fábio Luciano, que prometeu se aposentar após a competição, e ao téncico Cuca, em busca de seu primeiro título.

Para a partida decisiva, Cuca faz mistério quanto à escalação do ataque, mas Emerson tem grandes chances de ganhar a vaga, deixando o artilheiro Josiel no banco. Na zaga, Aírton se recuperou de dores musculares e será titular.

– Chegamos com muita força para esta final. Vai ser um grande jogo e estamos preparados para a final. O jogo será muito disputado, aguerrido, de muita aplicação e vontade, como são as duas equipes – afirmou Cuca.

O goleiro Bruno chamou a responsabilidade.

– É um grupo maduro, que sempre está nas decisões. O Flamengo investiu muito, não é um grupo barato e isso é uma responsabilidade maior para nós. Temos que ir para cima e buscar o título. Depois que eu cheguei, em 2006, o Flamengo sempre chegou nas finais – lembrou.

Em General Severiano, a expectativa para garantir o título por antecipação é grande. Sereno, Ney Franco tem controlado os ânimos dos jogadores, que sofreram grave decepção ao serem eliminados pelo Americano da Copa do Brasil. Principal jogador do time, Maicosuel parece recuperado do pênalti decisivo desperdiçado.

Para gritar “é campeão” de novo neste domingo, o campeão da Taça Guanabara contará com força máxima, já que Emerson e Reinaldo foram liberados pelo departamento médico e vão jogar, e Alessandro e Juninho conseguiram efeito suspensivo do TJD-RJ.

O time titular, com isso, seria o mesmo que vinha atuando na Taça Rio, a menos que Ney Franco queira manter Léo Silva. Se for assim, deverá tirar Fahel ou Wellington.

– Motivação não falta para levar logo o título direto, mas é preciso cuidado com a equipe deles, que vem numa crescente. Sabemos que há uma leve vantagem para o Flamengo nos últimos anos, mas o grupo mudou tanto que ninguém se abala com isso – garante o meia Maicosuel.
FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO X BOTAFOGO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 19/4/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Antonio Silva dos Santos (RJ)
Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Jorge Luis Campos Roxo (RJ)

FLAMENGO: Bruno, Aírton, Fábio Luciano e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians, Kleberson, Ibson e Juan; Zé Roberto e Emerson. Técnico: Cuca.

BOTAFOGO: Renan, Emerson, Juninho e Wellington (Léo Silva); Alessandro, Leandro Guerreiro, Fahel, Maicosuel e Thiaguinho; Reinaldo e Victor Simões – Técnico Ney Franco


Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 19, 2009 Posted by | Botafogo, Flamengo | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Ernani diz não ter preferência pelo Flamengo

Lateral garante, porém, que futuro ainda está em aberto

Ernani tem sido o destaque do Americano neste início de temporada

Ernani tem sido o destaque do Americano neste início de temporada (Crédito: Divulgação)

LANCEPRESS!

No melhor estilo em cima do muro, o lateral-esquerdo Ernani desmentiu as informações de que teria afirmado que entre Flamengo e Vasco, clubes interessados em contratá-lo, o melhor era ir para Gávea. Grande destaque do Americano no Campeonato Carioca e na Copa do Brasil, o jogador afirmou que não tem prefência:

– Eu fui claro. Em qualquer uma das equipes, eu ficaria satisfeito. Não houve nada de desejo. Este deve ser o pensamento das pessoas, de que o Flamengo seria melhor por estar na Série A. Mas não tem nada a ver, porque o Vasco é uma grande equipe – ressaltou.

A reviravolta na carreira ainda surpreende Ernani. O camisa 6, autor de um gol nas cobranças de pênalti que desclassificaram o Botafogo na Copa do Brasil, se esforça para manter o foco no time de Campos.

– Isso tudo é muito gratificante para mim. Há quatro meses, eu estava no Iraty, sem perspectiva. Aqui no Americano me sinto em casa. Estou feliz e, por isso, preciso ficar focado apenas no trabalho. Não chegou nenhuma prosposta, até porque, não tem jeito, essas informações mexem com um jogador – admitiu.

Ernani garantiu que só conversará com o empresário Reinaldo Pitta sobre as ofertas dos grandes do Rio quando o Americano encerrar a participação na Copa do Brasil. Diante da insistência de Sérgio Malucelli, presidente do Iraty, para que ele se transfira para o Vasco, o jogador tem um palpite.

– Não sei explicar bem o porquê. Deve ser alguma afinidade do presidente com alguém do Vasco. Talvez o diálogo entre eles seja melhor – desconversou.


abril 17, 2009 Posted by | Flamengo, Vasco da Gama | , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Assunto Flamengo vira quase um tabu na segunda-feira alvinegra

Grupo alvinegro prefere concentrar suas palavras no Americano, primeiro adversário da semana

Ampliar Foto Alexandre Cassiano/AGÊNCIA O GLOBO Alexandre Cassiano/AGÊNCIA O GLOBO

Ney Franco lembra que o Bota terá que sair de uma situação difícil contra o Americano

Acabar com a hegemonia do Flamengo conquistada nas duas últimas decisões é algo que está no pensamento de todos os botafoguenses. Mas nesta segunda-feira, falar sobre o adversário da final da Taça Rio tornou-se assunto quase que proibido em General Severiano. A preocupação é manter o foco na partida contra o Americano, nesta quinta-feira, pela Copa do Brasil.

Antes do treinamento, jogadores, comissão técnica e diretoria se reuniram para traçar o planejamento da semana. O Flamengo foi, sim assunto no vestiário, numa forma de iniciar o trabalho motivacional. Mas todos lembraram que a Copa do Brasil representa muito para o Botafogo. Além disso, a classificação em cima do Americano também serviria como estímulo importante para a decisão de domingo.

Nas entrevistas, porém, o assunto Flamengo foi minimizado. O técnico Ney Franco lembrou que o Botafogo inicia a partida desta quinta-feira em desvantagem, depois de perder por 2 a 1 o jogo de ida, em Campos.

– A fala com o grupo hoje é a Copa do Brasil. Criamos uma situação e precisamos sair dela. Depois de enfrentarmos o Americano vamos falar sobre o Flamengo – disse.

Leandro Guerreiro também com cortesia, preferiu despistar quando perguntado sobre a final da Taça Rio, que para o Botafogo pode ser a decisão do Campeonato Carioca.

– Peço desculpa, mas, até quinta-feira, prefiro falar sobre o Americano.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)
Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)
Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 13, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Flu tem semana decisiva, mas só que no tribunal

Estadual de 2002, julgamento e expulsão de Parreira, e até possível denúncia a Edcarlos. Haja trabalho!

Parreira agravou sua situação após expulsão contra o Flamengo

Parreira agravou sua situação após expulsão contra o Flamengo (Crédito: Cléber Mendes)

LANCEPRESS!

O Fluminense poderia muito bem estar iniciando a semana se preparando para a decisão da Taça Rio, porém, terá de se conformar com os preparativos jurídicos, já que os próximos dias prometem ser agitados para os advogados do clube.

Nesta terça-feira será julgado o caso do Estadual de 2002, onde Fluminense e Bangu brigam na justiça pela título. A competição está sub júdice e teve ter sua situação resolvida agora.

Além desse importante compromisso, o Tricolor terá de defender o técnico Parreira, nesta quinta-feira, por denúncia por invasão de campo na partida contra o Boavista, pela primeira fase da Taça Rio. O treinador ainda teve sua situação agravada pelo fato de ter sido expulso neste domingo contra o Flamengo.

Fora tudo isso, o zagueiro Edcarlos ainda pode ser denunciado por uma suposta agressão ao atacante Emerson, do Flamengo. Quem informa é o site Justiça Desportiva.

– Parece que ele deu uma entrada violenta em Emerson, do Flamengo, e estou pedindo as imagens – disse ao site o procurador-geral do TJD, André Valentim.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)
Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)
Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 13, 2009 Posted by | Fluminense | , , , , , , | Deixe um comentário

Ronaldo planeja 30 gols, mas média atual pode render ao craque 48 este ano

Fenômeno chegaria à marca se mantivesse boa fase e estivesse em todas as partidas possíveis. Só que planejamento é para ele estar em 70% delas

Agência/Reuters Agência/Reuters

Ronaldo quer fazer 30 gols na temporada, mas seus números mostram que ele pode superar a marca

Ronaldo estipulou uma meta até o fim do ano: balançar as redes 30 vezes. Até aqui, em cinco jogos, ele fez quatro, média de 0,8 por partida. Se mantiver essa média, porém, o Fenômeno poderá chegar a 48 gols na temporada, levando em consideração o máximo de duelos que o Corinthians poderá ter ainda em 2009.

– Fazendo a conta dos jogos que temos daqui até o fim do ano, 30 gols seria um número interessante, haja vista a quantidade que ainda temos de partidas nas finais do Paulista, na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro – comentou o camisa 9 do Timão durante entrevista coletiva realizada no Parque São Jorge.
Somando as 38 rodadas do Brasileirão com o máximo de partidas que o Corinthians pode fazer ainda no Estadual (sete) e na Copa do Brasil (dez), a equipe do técnico Mano Menezes ainda teria 55 jogos a fazer. Ou seja, com média de 0,8 gol por duelo, Ronaldo balançaria as redes adversárias mais 44 vezes.

A tendência, porém, é que Ronaldo participe de 70% desses jogos. Pelo menos é essa a previsão do departamento médico junto com a comissão técnica. Sendo assim, então, o craque participaria de no máximo mais 38 ou 39 partidas. Fazendo a conta com base na média de gols até agora dariam justamente os 30 previstos por ele.

– Vamos ver. A gente ainda não teve essa conversa. Fiz dois jogos seguidos agora (contra Santos e Ponte Preta) e hoje estou bem cansado. Todo o processo a gente tem feito de maneira muito cautelosa. Temos de continuar assim, porque a ideia é visar aos jogos mais importantes mais adiante – falou Ronaldo, sobre a possibilidade de ser poupado do jogo de sábado, diante do Guarani, em Campinas.
Desde que ficou à disposição do técnico Mano Menezes, na partida contra o Itumbiara, pela Copa do Brasil, o Fenômeno ficou fora apenas do empate sem gols com o Santo André e participou dos empates com Palmeiras e Ponte Preta e também dos triunfos sobre São Caetano e Santos.

março 27, 2009 Posted by | Corinthians | , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

São Paulo e Defensor duelam pela liderança

Equipes estão empatadas no primeiro lugar do Grupo 4 da Libertadores; Tricolor não contará com André Dias e Zé Luis

LANCEPRESS!

Foram 16 jogos no ano e o treinador Muricy Ramalho continua fazendo suas experiências na equipe titular do São Paulo. Desta vez, porém, não foi por vontade própria. Depois de encontrar sua formação ideal, não poderá contar com seu elenco completo para a partida contra o Defensor Sporting (URU) nesta quarta-feira, às 21h50, em Montevidéu, na luta pelo primeiro lugar do grupo na Libertadores.

André Dias e Zé Luis, atletas importantes para o 3-5-2 do treinador, estão lesionados e sequer viajaram com a delegação para o Uruguai. Muricy deve usar Rodrigo, formando a zaga com Renato Silva e Miranda, e adaptar Arouca na direita, que tem nova chance no time, porém fora de sua posição original. Hugo, que também estava em recuperação, viajou com a equipe.

Apesar da mudança, o ataque formado por Borges e Washington, apoiados por Hernanes e Jorge Wagner, deve ser a principal atração do Tricolor na partida. Os quatro foram os principais responsáveis pelos gols na temporada e é neles que o torcedor são-paulino deposita suas esperanças de ter o time classificado para a próxima fase da Libertadores.

A posição do Tricolor no grupo é confortável, pois os outros adversários desta fase, América de Cali (COL) e Independiente Medellín (COL), empataram na Colômbia. Portanto, mesmo um empate com o Defensor mantém o São Paulo em boa situação de classificação.

A missão pode parecer fácil, mas os jogadores conhecem a pedreira que vão encontrar no Estádio Centenário de Montevidéu. O Defensor Sporting não perdeu em 2009 no Uruguai, porém não poderá disputar a partida em seu estádio.

FICHA TÉCNICA
DEFENSOR SPORTING (URU) X SÃO PAULO

Estádio: Centenario, Montevidéu (URU)
Data/Hora: 18/03/2009 21h50
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)
Auxiliares: Nicolas Yegros (PAR) e Rodney Aquino (PAR)

DEFENSOR: Silva; Pintos, Curbelo, Rizzo, Ariosa, Marchant, Gaglianone, Amado, Souza, Navarro, Vera. Técnico: Jorge da Silva.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Renato Silva, Miranda e Rodrigo; Arouca, Jean, Hernanes, Jorge Wagner, Junior Cesar; Washington e Borges. Técnico: Muricy Ramalho.

março 17, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Élton faz a diferença e Vasco goleia o Fogão

Confronto mais esperado do Estadual termina 4 a 1 para os cruzmaltinos

Élton festeja seu primeiro gol no clássico desta quinta-feira contra o FogãoÉlton festeja seu primeiro gol no clássico desta quinta-feira contra o Fogão (Crédito: Júlio César Guimarães)

É possível dizer que a expectativa sobre o clássico desta quinta-feira, no Maracanã, se confirmou. Botafogo e Vasco fizeram, sim, um grande jogo, talvez o melhor da competição. Muito melhor, porém, para o time dirigido por Dorival Júnior, que, mais equilibrado e eficiente, provou ser melhor, e fez 4 a 1, através de Elton (dois), Léo Lima e Carlos Alberto. Thiaguinho descontou.

Antes mesmo que o grande clássico pudesse aquecer suas turbinas, o Vasco saiu na frente. Assustado com a velocidade imposta pelo rival, o sistema defensivo de Ney Franco falhou e Carlos Alberto, com um excelente passe, deixou Élton livre para escolher o canto esquerdo de Renan e abrir o placar, logo aos dois minutos.

Em desvantagem, o Botafogo precisou sair para o jogo, mas talvez não esperasse que a resposta cruzmaltina fosse sempre com muita rapidez. Dominado pelo vontade do adversário, o Alvinegro, em ritmo lento, sofreu com uma pressão por cerca de 15 minutos, que por pouco não resultou no segundo gol, primeiro através de Alex e, depois, do mesmo Elton.

A partir de então, a proposta do time de Dorival Júnior, como que naturalmente, passou a ser a do contra-ataque. Ciscando de um lado para o outro, porém, o Botafogo não penetrava com qualidade, sobretudo porque Maicosuel estava desaparecido em campo. E Léo Silva, para quem sobrou a missão de armar, era perseguido pelos marcadores. Some a isso a impressionante insistência de não ir à linha de fundo dos laterais do campeão da Taça GB.

O goleiro Tiago até fez duas intervenções importantes, porém nada que provasse a eficiência do melhor ataque da competição, com 23 gols. Destaque negativo, é bom citar, foi para o despreparo do árbitro Rodrigo Nunes de Sá, estreante em clássicos, que saiu a distribuir cartões amarelos inadvertidamente, como uma maneira própria de controlar a partida.

O confronto, que era muito bom até certo ponto, perdeu em qualidade nos minutos finais, aparentemente por conta do cansaço das equipes, que se correram muito ao longo da primeira etapa.

Depois do intervalo, o Vasco voltou um pouco melhor, com chances mais claras, além de mais espaço para jogar. Aos poucos, no entanto, o Botafogo tornou a equilibrar, mesmo que mostrando os mesmos erros. Com o panorama parecido, ambos os treinadores resolveram mexer. Enquanto Ney pôs Gabriel na lateral e empurrou Thiaguinho para meio, Dorival lançou Pimpão na vaga de Alex Teixeira.

Rapidamente, assim como seu atacante, o tempo provou que a escolha do comandante cruzmaltino foi acertada. O camisa 11, que perdera o posto de titular, deixou o artilheiro Élton novamente com ótimas condições. Bastou um toque para tirar Renan da jogada e o placar em breve marcaria: 2 a 0 para o Vasco.

Na sequência, o juizão voltou a querer aparecer – o que seria a tônica do segundo tempo. O volante Nilton, que recebera cartão injusto, fez falta em Gabriel e acabou expulso. O fato animou o rival, que evoluiu no toque de bola. Tanto que Thiaguinho, em nova função, tabelou com Victor Simões e bateu da meia-lua. A bola ainda beijou a trave antes de morrer no fundo da rede.

Houve tempo, ainda, para que Diego entrasse no lugar de Léo Silva, tornando o Botafogo ainda mais ofensivo. De nada adiantava, já que a equipe seguia atacando errado e sucumbindo à força da marcação vascaína. Com aproximadamente 30 minutos, o goleador do jogo saiu, para a entrada de Léo Lima, que decidiria a partida.

Em um contra-ataque, à lá seu antecessor Wagner Diniz, o lateral Paulo Sérgio foi derrubado no bico da área por Gabriel, também expulso. Com direito a uma longa paradinha, o meia cobrou e ampliou para 3 a 1. Atordoado, o Botafogo ainda tentou algo, mas o cartão vermelho recebido por Diego desanimou de vez o time.

No fim, para completar a festa, Carlos Alberto tornou a entortar Juninho e fez 4 a 1.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 1 X 4 VASCO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Data/hora: 12/3/2009 – 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Nunes Sá (RJ)

Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)

Renda/público: R$ 487.902,00 / 30.290 pagantes

Cartões amarelos: Alessandro, Fahel, Emerson, Léo Silva, Gabriel e Victor Simões (BOT); Fernando, Nilton, Jéferson, Alex Teixeira, Élton, Carlos Alberto e Amaral (VAS)

Cartões vermelhos: Nilton, 17′/2ºT (VAS); Gabriel, 37′/2ºT (BOT); Diego, 43′/2ºT (BOT)

GOLS: Élton, 2′/1ºT (0-1); Élton, 15′/2ºT (0-2); Thiaguinho, 25′/2ºT (1-2); Léo Lima, 38′/2ºT (1-3)

BOTAFOGO: Renan, Emerson (Gabriel, 12′/2ºT), Juninho e Leandro Guerreiro; Alessandro, Fahel, Léo Silva (Diego, 22′/2ºT), Maicosuel e Thiaguinho; Jean Carioca (Laio, 19′/2ºT) e Victor Simões – Técnico: Ney Franco.

VASCO: Tiago, Paulo Sérgio, Fernando, Titi e Ramon; Amaral, Nilton, Jéferson (Mateus, 22′/2ºT) e Carlos Alberto; Alex Teixeira (Rodrigo Pimpão, 13′/2ºT) e Élton (Léo Lima, 31′/2ºT) – Técnico: Dorival Júnior.

março 12, 2009 Posted by | Botafogo, Vasco da Gama | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Kléber e diretoria do Cruzeiro se entendem

Reunião na Toca 2 decidiu que Gladiador ainda receberá multa

Kléber (esq) e o diretor de futebol Eduardo Maluf conversaram na Toca 2Kléber (esq) e o diretor de futebol Eduardo Maluf conversaram na Toca 2

LANCEPRESS!

Após uma reunião entre o presidente Zezé Perrella, o diretor de futebol Eduardo Maluf e Kléber nesta sexta-feira a tarde, a paz foi selada na Toca da Raposa 2. A multa, porém, determinada ao atacante está mantida.

Maluf esclareceu que o primeiro contato com o atacante aconteceu somente no dia posterior à vitória do Cruzeiro sobre o Universitário Sucre, na quarta-feira. A punição ao Gladiador é em função de o cartão vermelho ter sido causado pela conduta disciplinar.

– O Cruzeiro divulga que o cartão foi disciplinar e o jogador está multado. Foi assim desde 2003. Hoje tivemos uma reunião com Kléber e Zezé e comentamos que um fato isolado não pode virar uma crise. Ele teve a oportunidade de falar e entender – explicou Maluf.

Kléber afirmou, ainda na Bolívia, que tinha uma certa restrição ao dirigente da Raposa em função de uma suposta declaração de Maluf na época da negociação com o Dínamo de Kiev. O diretor de futebol teria dito que preferia a venda total de Guilherme ao clube ucraniano Dínamo à troca pelo Gladiador. Maluf, por sua vez, apresentou sua versão:

– Eu fiz de tudo para que o Kléber viesse e tive a oportunidade de estar frente a frente com ele. É um jogador que será muito importante, mas eu deixei claro que não abriria mão do meu comando de diretor.

Consciente da punição, Kléber também demonstrou que acatou à ordem e se entendeu com Eduardo Maluf:

– Nunca tinha conversado com ele. Hoje (sexta-feira) tivemos uma conversa muito boa, olhando um no olho do outro. Ele é um cara do bem e que tem um amor muito grande pelo clube e estou aprendendo a gostar muito do Cruzeiro.

março 7, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , | Deixe um comentário