Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Éder Luís: ‘Tem que tocar o barco’

Atacante vê partida contra o Vitória, pela Copa do Brasil, como atalho para fugir da crise

Ampliar Foto Richard Souza/GLOBOESPORTE.COM Richard Souza/GLOBOESPORTE.COM

Éder Luís em entrevista coletiva no Galo

Éder Luís bem que tentou, mas não conseguiu animar os companheiros nesta segunda-feira. Na reapresentação do Atlético-MG após a derrota no clássico, por 5 a 0, pela final do Estadual, o atacante, que estava suspenso contra o Cruzeiro, disse que está muito frustrado pelo resultado, mas tentou olhar para frente.

– Tem que tocar o barco. A equipe estava confiante para a final, mas aconteceu. É difícil. Até agora a gente ainda não absorveu a nossa derrota – revelou.

Mas não há tempo a perder. Nesta quarta-feira, o Galo tem um importante compromisso pela Copa do Brasil. Em Salvador, o time fará o primeiro jogo das oitavas-de-final contra o Vitória. Éder espera que a equipe consiga se reerguer na competição nacional.

– A preocupação é saber como a equipe vai se comportar lá. É outro campeonato, outro adversário. É bola para frente, ver o que errou e corrigir. Quanto mais rápido esquecer, melhor – avisou.

O atacante sabe que o adversário vai querer tirar proveito do momento difícil dos atleticanos.

O Vitória vai achar que estamos abalados. Mas tenho certeza que a vontade de todos é dar a volta por cima. Todo mundo está consciente. O momento é de continuar com a mesma pegada. O grupo vinha fazendo bons jogos, jogos difíceis, e conseguia vencer. Mas clássico pode acontecer qualquer coisa mesmo e passou – opinou.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 28, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Flamengo goleia Ivinhema e se classifica

Rubro-Negro faz 5 a 0 na estreia da Copa do Brasil, mas esquema não anima

LANCEPRESS!

O adversário era fraco, o novo esquema decepcionou, mas mesmo assim o Flamengo goleou o Ivinhema (MS), em Campo Grande, por 5 a 0, gols de Léo Moura, Zé Roberto (dois), Kleberson e Maxi. Com o resultado, o Rubro-Negro se classificou para a próxima fase da Copa do Brasil e agora espera o vencedor do confronto entre Remo (PA) e Barras (PI).

Nem mesmo o bicho oferecido aos jogadores (R$ 30 mil até em caso de uma derrota por um gol de diferença) foi suficiente para o Ivinhema fazer frente. Desde o início do jogo o Flamengo mostrou superioridade técnica e terminou o primeiro tempo vencendo por 3 a 0, mesmo sem apresentar um grande futebol.

Estava fácil, mas o Flamengo tinha um pouco de dificuldade para criar jogadas com o novo meio-de-campo cheio de volantes e com Léo Moura como apoiador. Mesmo assim, o lateral abriu o placar aos 19 minutos. Os outros dois gols foram marcados por Zé Roberto aos 37 e 45. O camisa 10 não jogou bem, mas se salvou ao balançar as redes.

Com a vantagem no placar, o Flamengo voltou para o segundo tempo acomodado e controlando o jogo. O Ivinhema até que tentava o gol, mas não tinha forças. Sem muito esforço, o Flamengo criou poucas jogadas, mas conseguiu mais dois. Aos 39, com Kleberson, e Maxi, aos 45, fecharam o placar.

Apesar do resultado, alguns problemas no novo esquema do técnico Cuca foram vistos. Sem poder contar com Juan, que foi vetado minutos antes em função de dores na pantorrilha direita, a esquerda do Flamengo praticamente não existiu. Kleberson jogou na lateral, mas não foi tão eficiente e apenas Zé Roberto caiu por este lado. Além disso, Ibson, Toró e Aírton não foram bem no ataque, sobrecarregando Léo Moura na armação das jogadas. E em muitos momentos o time estava desorganizado.

O Flamengo volta a campo no sábado. O Rubro-Negro estreia na Taça Rio contra a Cabofriense, no Maracanã.
FICHA TÉCNICA:
IVINHEMA (MS) 0 x 5 FLAMENGO

Data/hora: 4/3/2009 – 21h50
Local: Morenão, Campo Grande (MS)
Árbitro: André Castro (GO)
Assistentes: Fabrício da Silva (GO) e Cristhian Ramos (GO)

Cartões amarelos: Nelsinho, Formigão, Iwata (IVI); Fábio Luciano, Aírton, Toró, Obina (FLA)
Cartões vermelhos: formigão, 40’/2ºT.
Gols: Léo Moura, 19’/1ºT; Zé Roberto, 37’/1ºT; Zé Roberto, 45’/1ºT; Kleberson, 39’/2ºT; Maxi, 45’/2ºT

IVINHEMA: Washington, Buguinho, Ramon, Roninho e Clodoaldo (Hamilton, 19’/2ºT); Nelsinho (Fabinho, 30’/2ºT), Iwata, Maílson (Formigão, intervalo) e Dioney; Joari e Alex Cruz. Técnico: Douglas Ricardo.

FLAMENGO: Bruno, Léo Moura, Fábio Luciano, Welinton e Everton Silva; Aírton (Fierro, 36’/2ºT), Toró, Ibson e Kleberson; Zé Roberto (Maxi, 28’/2ºT) e Josiel (Obina, 19’/2ºT). Técnico: Cuca.

março 5, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Atlético-MG não faz força, goleia o Itabaiana-SE e elimina o jogo de volta

Time de Emerson Leão faz 5 a 0 fora de casa e avança na Copa do Brasil

Não foi uma apresentação primorosa, mas bastou para levar o Atlético-MG à segunda rodada da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, a equipe mineira bateu o Itabaiana-SE com autoridade, por 5 a 0, em Itabaiana, e eliminou o jogo de volta. Destaque para o experiente lateral-esquerdo Júnior, que abriu a goleada e teve boa atuação, e para o garoto Carlos Júnior, estreante da noite com o quarto e quinto gols. Diego Tardelli e Marcos Rocha completaram o placar.

Na próxima rodada, o Galo vai encarar o classificado de Caxias-RS e Guaratinguetá-SP. Nesta quarta, os paulistas venceram os gaúchos por 2 a 0, em casa, e estão em vantagem para o duelo na Serra Gaúcha, em 4 de março.

Quinze minutos perfeitos

Arrasador. Assim começou o Atlético-MG na partida. A equipe de Emerson Leão tratou logo de dominar o campo do adversário e pressionar. O resultado não demorou a aparecer. Aos 11, Júnior recebeu passe de Diego Tardelli, soltou uma bomba de perna esquerda no ângulo direito do goleiro Ricardo Gomes. Um golaço! Primeiro dele com a camisa alvinegra.

Depois de atacar como garçom, Tardelli fez o que sabe melhor, aos 14. Ele recebeu passe perfeito de Yuri, chutou forte no ângulo esquerdo do goleirão: 2 a 0. Décimo primeiro gol do atacante na temporada, e placar suficiente para eliminar o jogo de volta, no Mineirão.

Quando parecia que a goleada seria questão de tempo, o Galo simplesmente parou e deixou o Itabaiana se soltar na partida. Aos 20, Welton Felipe falhou feio, Berg invadiu a área, e Juninho saiu nos pés do atacante sergipano para evitar o pior. Sete minutos depois, o goleiro apareceu bem outra vez. Após cobrança de escanteio dos donos da casa, a zaga atleticana vacilou, mas Juninho estava atento.

Na lateral do campo, Leão começou a cobrar mais empenho do time. A ordem não surtiu efeito, a partida ficou lenta e se arrastou até o fim da primeira etapa.

Acorda, Galo!

Ainda sonolento, o Atlético-MG voltou para o segundo tempo sem muita criatividade. Mas não durou muito tempo. Aos 14, o lateral-direito Marcos Rocha recebeu passe perfeito de Júnior na área, dominou com estilo na coxa e soltou uma bomba. A bola foi morrer no canto direito de Ricardo Gomes. Primeiro gol do garoto como profissional, e vantagem ainda maior no placar.

Dominado, o Itabaiana não conseguiu mais se aproximar do gol de Juninho. E virou goleada. Carlos Júnior, estreante da noite, recebeu na entrada da área sete minutos depois de entrar no lugar de Yuri, arriscou de perna esquerda para o gol e venceu Ricardo Gomes. Bola na rede, e 4 a 0 no placar. E olha ele outra vez! Um minuto depois, Carlos Júnior recebeu passe açucarado de Érder Luis e não vacilou: 5 a 0.

Vitória firme para dar moral ao time após a derrota no clássico contra o Cruzeiro, pelo Campeonato Mineiro. A viagem do Itabaiana-SE à capital mineira fica para uma próxima oportunidade.

Ficha técnica:

ITABAIANA-SE 0 x 5 ATLÉTICO-MG
Ricardo Gomes, Deivid (Luciano), Erinaldo, João Santos e Edenilton (Shalon); Kempis, Raulino, Lelê (Kiko) e Nem; Ratinho e Berg. Juninho, Marcos Rocha, Welton Felipe (Werley), Leandro Almeida (Marcos) e Júnior; Renan, Carlos Alberto, Márcio Araújo e Yuri (Carlos Júnior); Éder Luis e Diego Tardelli.
Técnico: Marcelo Sergipano. Técnico: Emerson Leão.
Gols: Júnior, aos 11, e Diego Tardelli, aos 14 do primeiro tempo. Marcos Rocha, aos 14, e Carlos Júnior, aos 30 e aos 31 do segundo tempo.
Cartões amarelos: Deivid, Raulino, Kiko (Itabaiana-SE); Júnior, Carlos Alberto, Márcio Araújo (Atlético-MG).
Estádio: Presidente Médici. Data: 18/02/2009. Árbitro: Arílson Bispo da Anunciação (BA). Auxiliares: José Raimundo Dias da Hora (BA) e Kleber Moradillo da Silva (BA).

window.google_render_ad();

Links Patrocinados

fevereiro 19, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Raposa atropela o Social em seu primeiro jogo no Mineirão em 2009: 5 a 0

Time celeste chega a seis pontos e lidera no saldo de gols


Ampliar Foto
Agência/VIPCOMM
Agência/VIPCOMM

Jonathan vibra ao marcar o gol que abriu a goleada
celeste no Mineirão

Um time jogando, e outro olhando. Assim foi a goleada do Cruzeiro sobre o
Social, por 5 a 0, na tarde deste domingo, no Mineirão. Com dois
gols de Wellington Paulista, dois de Ramires e um de Jonathan, a
equipe celeste chegou à sua segunda vitória em dois jogos no Campeonato
Mineiro e assumiu a liderança com os mesmos seis pontos do
Democrata-GV e do Ituiutaba. A diferença é o saldo de gols: a
Raposa tem seis, contra três do Democrata e dois do Ituiutaba. 

Na terceira rodada da competição, o Cruzeiro vai enfrentar o
Villa Nova, em Nova Lima, no próximo domingo. Um dia antes, o
Social recebe o Atlético-MG 

Veja
a classificação do Campeonato Mineiro

Antes mesmo do início da partida, a torcida celeste já tinha um
bom motivo para comemorar. Sob o forte sol do fim de tarde em
Belo Horizonte, o mascote “Raposão” entrou no gramado
com a taça do Torneio de Verão de Montevidéu, que o Cruzeiro
conquistou ao derrotar o Atlético-MG e o Nacional (URU). Uma
ótima forma de brindar o re-encontro da massa com o time, que
não jogava no Mineirão desde 7 de dezembro, quando goleou a
Portuguesa pela última rodada do Brasileirão 2008.

Com a bola rolando, a Raposa levou seu primeiro e único susto no
jogo logo aos três minutos. Após um lançamento da esquerda para
a direita do ataque do Social, Thiago Heleno escorregou, e Isac
entrou cara a cara com Fábio. O chute passou rente à trave
direita.

Daí para frente, o time de Coronel Fabriciano mal
passou do meio-campo nos 87 minutos restantes. Com espaço de
sobra para tocar a bola, o Cruzeiro envolvia o Social, e chegava
ao ataque como queria. Jonathan teve a primeira boa chance num
chute do meio da rua, aos sete. O goleiro Nivaldo
espalmou. Completamente à vontade em campo, a Raposa explorava a
movimentação constante de Wellington Paulista e Thiago Ribeiro
para abrir espaços na defesa adversária. Aos 20, o errado acabou
dando certo. Depois de uma bola rebatida pela zaga, o chute
torto de Fernandinho transformou-se numa assistência primorosa
para Jonathan, que completou de pé esquerdo: 1 a 0. 

 

O jogo ficou ainda mais complicado para o Social quando Tiago
Emílio parou Wellington Paulista com uma braçada no rosto e foi
expulso de campo pelo árbitro Alício Pena Junior. Na cobrança da
falta, na meia-lua, Wagner chutou rasteiro, e Nivaldo fez a
defesa. O segundo gol quase saiu numa cabeçada de Henrique, em
falta cobrada por Fernandinho. Nivaldo foi buscar no canto
esquerdo, aos 31. Sete minutos mais tarde, Wagner, o principal
organizador das jogadas, deu passe genial para Ramires, que
chutou de primeira, da grande área, e contou com a ajuda de
Nivaldo, que vinha bem até então: a bola passou entre suas
pernas. Cruzeiro 2 a 0.

 


Ampliar Foto
Washington Alves/VIPCOMM

Washington Alves/VIPCOMM

Ramires beija a aliança para celebrar um de seus dois
gols diante do Social

– Eu achei que ele ia dar mais um toquinho e saí para tentar
diminuir o ângulo. Mas ele chutou de primeira e me pegou no
contrapé – explicou Nivaldo no intervalo.

Pobre Nivaldo…

Com apenas oito minutos do segundo tempo, mais duas bolas para o
veterano goleiro do Social, de 36 anos, buscar no fundo da rede.
Aos quatro, Fernandinho avançou pela esquerda e cruzou para
Wellington Paulista desviar no primeiro pau: 3 a 0. Pouco
depois, Thiago Ribeiro fez bonita jogada e chutou da entrada da
área. Nivaldo ainda fez a defesa, mas Ramires marcou no rebote:
4 a 0

 

Tranquilo no banco, o técnico Adilson Batista resolver utilizar
Soares, que entrou no lugar de Fernandinho, e Gerson Magrão, no
de Wagner. Mas a essa altura, com quatro gols de vantagem, o
Cruzeiro já cadenciava o ritmo. Só que a superioridade era
tão evidente que, mesmo em marcha lenta, a Raposa continuava
levando perigo. Thiago Ribeiro teve boa chance aos 29, após
excelente passe de Soares, mas chutou por cima da baliza.

 

E Soares estava mesmo em tarde de garçom. Aos 34, passe na medida
para o chute cruzado de Jonathan, que Wellington Paulista
desviou para o gol: 5 a 0, saldo final da tarde festiva e
ensolarada no Mineirão

Ouça
os gols na transmissão da Rádio Globo!

Ficha técnica: 


CRUZEIRO 5 x 0 SOCIAL
Fábio, Jonathan,
Thiago Heleno, Leonardo Silva e Fernandinho
(Soares); Marquinhos Paraná, Henrique, Ramires e
Wagner (Gerson Magrão); Thiago Ribeiro
(Alessandro) e Wellington Paulista.
Nivaldo, Filhão,
Eleílson, Tiago Emílio, Dykson; Rodrigo
Paulista, Marcinho, Rolete, William; Isac e Nei
Bala (Ronaldo).
Técnico: Adilson Batista. Técnico: Wantuil Rodrigues.
Gols: Jonathan, aos 20, e
Ramires, aos 38 minutos do primeiro tempo;
Wellington Paulista, aos 4 e aos 34, e Ramires,
aos 8 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos:
Marcinho, Eleílson e Rolete (SOC); Thiago
Heleno (CRU)

Cartão vermelho: Tiago
Emílio (SOC)

Estádio: Mineirão, em Belo
Horizonte (MG). Data:
01/02/2009. Árbitro:
Alício Pena Júnior. Auxiliares:
Guilherme Dias Camilo e Janette Mara Arcanjo.

Primeira fase – segunda rodada (horários de Brasília)
Sábado, 31/01

Tupi 2 x 2 Atlético
Domingo, 01/02

Ituiutaba 3 x 2 Rio Branco
16h –
Guarani 0 x 1 Uberaba
17h – Cruzeiro 5 x 0 Social

19h10m – Villa Nova 1 x 3 Democrata GV

fevereiro 1, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário