Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Denis assume o gol tricolor em clássico

Lesão é detectada no joelho de Bosco, que não enfrenta o Palmeiras e o Cruzeiro, pela Libertadores

De terceiro goleiro a titular. Denis assume o gol do São Paulo

De terceiro goleiro a titular. Denis assume o gol do São Paulo (Crédito: Tom Dib)

LANCEPRESS!

Bosco foi submetido a uma ressonância magnética nesta segunda-feira para detectar a gravidade do problema do goleiro no joelho esquerdo. Foi apontada uma lesão no ligamento colateral medial do joelho esquerdo. Ele está fora ao menos de dois jogos, contra o Palmeiras, no próximo domingo, pelo Paulistão, e na próxima quarta-feira, pela Libertadores, contra o Cruzeiro. Ele se machucou em dividida com um jogador do Atlético-PR, no último domingo.

Sem Bosco, Denis assume a titularidade da equipe. O jovem de 22 anos fez apenas um jogo no ano, contra a Portuguesa, quando atuou 18 minutos. Ele foi contratado no início do Paulistão e já fez sua estreia na mesma semana. Agora assume a meta do Sampa em um momento decisivo do clube.

– O exame não apontou nenhuma lesão cirúrgica – afirmou o médico José Sanchez ao site oficial do clube. O fato é comemorado pela comissão técnica, já que, a princípio, o camisa 22 não vai precisar ser operado. Ele fica em tratamento no Reffis (centro de recuperação) até o início da próxima semana, quando será novamente reavaliado pelo departamento médico do clube. No dia 27, pela Libertadores, o Tricolor enfrenta o Cruzeiro nas quartas-de-final. Como não vai trabalhar no campo nos próximos dias, mesmo se for liberado pelo departamento médico antes do confronto, Bosco não deve ir a campo pelas condições físicas.

Denis tem o aval da comissão técnica e dos dirigentes do São Paulo, que sempre o elogiam. Bosco lamentou o fato da lesão, mas também demonstrou otimismo quanto ao resultado, já que existia a possibilidade de ser algo mais grave.

– Estou aliviado com o diagnóstico. Vou me dedicar bastante aos trabalhos clínicos e físicos para conseguir voltar a atuar o quanto antes. Estou confiante na recuperação – disse ao site oficial do Sampa.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 19, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Hernanes faz golaço e Sampa vence mais uma

Tricolor Paulista faz 2 a 1 no Marília, no Morumbi e se aproxima do Corinthians na tabela de classificação do Paulistão

Hernanes bate para fazer o primeiro gol do São Paulo neste domingo (Foto: Tom Dib)Hernanes bate para fazer o primeiro gol do São Paulo neste domingo (Foto: Tom Dib)

Só mesmo artilharia pesada para arrebentar com um paredão. E foi desta forma, com uma bala de canhão lançada por Hernanes, que o São Paulo triunfou sobre a retranca do Marília neste domingo, no Morumbi. O gol do camisa 10 foi o primeiro da vitória por 2 a 1, pelo Paulistão.

Veja os gols do jogo!

Com um MAC armado por Leandro Campos para se defender e partir no contra-ataque, o Tricolor teve dificuldades no início do jogo. Zé Luís na lateral-direita não avançava e a única forma do time de Muricy Ramalho sair do congestionado meio-de-campo era com Júnior César pela esquerda, que não estava inspirado. Aos 17 minutos, Zé se contundiu no ombro esquerdo e deu lugar a Arouca, também inofensivo pela ala direita.

Sem criatividade coletiva, a única forma de furar o esquema do visitante para o São Paulo era com uma jogada individual. E ela aconteceu aos 24 minutos, com um chute de Hernanes do meio da rua, indefensável, um golaço!

Na segunda etapa o panorama não se modificou logo de início. Mesmo com o Tigre precisando se arriscar mais, as raras bolas que chegavam no setor ofensivo do Sampa vinham pelo alto e era dominadas com dificuldade pelos atacantes. Até que a própria dupla, Borges/Washington, resolveu mostrar como se faz. O primeiro tocou na medida, o segundo arrancou e concluiu com categoria, aos 12.

Depois da artilharia pesada de Hernanes e a infiltração da linha ofensiva, a já frágil muralha do MAC ruiu e a partida ficou fácil para o time do Morumbi. Mas a relaxada propiciou espaço para o Tigre, que descontou com João Vítor, aos 25.

Por incrível que pareça, o são-paulino torceu para o relógio correr e comemorou mais uma vez os três pontos conquistados, mesmo sem um futebol brilhante.

O São Paulo volta a campo na quarta-feira pela Libertadores, contra Defensor Sporting, no Uruguai. Já o Marília enfrentará o Oeste, sábado, no Bento de Abreu, pelo Estadual.
FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 2 X 1 MARÍLIA

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 15/3/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Roberto dos Santos Jr
Auxiliares: Carlos Alberto Funari e Mauricio Helder Luiz Alexandrino

Renda e público: R$ 234.290,00 e 9.626 pagantes
Cartões amarelos: Júnior César, Hernanes (SAO); Adílio (MAC)
GOLS: 24’/1ºT – Hernanes (1-0), 12’/2ºT – Washington (2-0), 25’/2ºT – João Vítor (2-1)

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Renato Silva, Rodrigo e Miranda; Zé Luis (17’/1ºT – Arouca), Jean, Hernanes, Jorge Wagner e Júnior César; Borges (27’/2ºT – Dagoberto) e Washington – Técnico: Muricy Ramalho.

MARÍLIA: Giovanni, Flávio, Carlinhos e Rodrigo Costa (17’/2ºT – Paulinho Dias); Rafael Mineiro (22/2ºT – Reinaldo), Francis, João Vitor, Ricardinho e Adílio; Cláudio (18’/2ºT – Jô) e Robert – Técnico: Leandro Campos.

março 16, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , | Deixe um comentário

Washington se mostra satisfeito: ‘O time mostrou que é o São Paulo’

Atacante diz que estreia ruim em casa pela Libertadores e derrota no clássico no Paulistão mexeram com os brios do grupo

Ampliar Foto Agência/EFE Agência/EFE

Washington festeja um de seus gols em Cáli

Antes mesmo de entrar em campo e vencer o América de Cáli por 3 a 1, na última quinta-feira, o São Paulo já sabia que se apresentaria com uma postura diferente no estádio Pascual Guerrero, na Colômbia. Incomodados pela estreia ruim em casa na Libertadores – em um empate com o Independiente de Medellín – e a derrota no clássico do último domingo, para o Santos, pelo Paulistão, os jogadores e o técnico Muricy Ramalho conversaram e voltaram a mostrar a personalidade do Tricolor que foi campeão brasileiro no fim de 2008.

– Claro que é sempre difícil jogar fora de casa, mas esperávamos sim o bom resultado, pois se via na fisionomia e no empenho em campo de cada atleta a vontade deste grupo. O time mostrou o que é o São Paulo – ressaltou Washington, que marcou dois na partida.

O camisa 9 confirmou que a estreia com empate e o revés no clássico foram determinantes para a mudança de postura da equipe. Para ele, o Tricolor deixou-se levar pelo rival no clássico e tem que aprender com os erros.

– As duas coisas mexeram com nossos brios. Contra o Independiente queríamos vencer e jogamos bem, mas a bola não entrou. E a derrota para o Santos aceitamos demais, fomos passivos. Conversamos sobre isso, o Muricy também falou, e tivemos atitude. Espero que sirva de lição e mostre que quando o São Paulo entra em campo assim é muito forte – acrescentou o atacante.


março 6, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Atletas minimizam rusgas entre Dagoberto e Washington após o jogo

Cobranças são normais, mas não deveriam ser públicas, diz Zé Luis

Ampliar Foto Agência/Vip.com Agência/Vip.com

Washington não se entendeu com Dago

Após a derrota do  São Paulo por 1 a 0 para o Santos , no último domingo, pelo Paulistão , Washington foi perguntado por um repórter de rádio se achava que Dagoberto tinha errado ao não dar um passe para ele, que estava livre, em determinado momento da partida. O camisa 9 disse que não precisava nem comentar, demonstrando insatisfação com o lance. Depois, foi a vez de Dagoberto dizer que também nem sempre aprovava as jogadas do companheiro. Nesta segunda-feira, os demais atletas trataram de minimizar o assunto, até porque o Tricolor encara o América de Cali, na Colômbia, pela Libertadores , nesta quinta-feira, e precisa de concentração máxima.

– Vou dar um exemplo, vi um repórter perguntar depois do jogo que o Rogério (Ceni) falou que o time errou demais, mas depois soube que ele não falou isso. Acontece às vezes, alguém muda pra tumultuar. Não houve reclamação do Washington, e sim algo de jogo, quando você erra o companheiro cobra, é normal, não houve xingamento e reclamação. O Dagoberto fez um ótimo jogo – ressaltou Hernanes.

março 3, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário