Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Santo André e Inter fazem o confronto dos opostos

Enquanto equipe do ABC tenta afastar a má fase, Inter segue no G4

LANCEPRESS!

A partida entre Santo André e Internacional neste sábado, às 18h30, no estádio Bruno José Daniel, marca o encontro dos opostos no Brasileirão. Em 16º lugar, com 18 pontos, o Ramalhão tenta afastar a má fase e acabar com o incômodo jejum de sete partidas sem vitória. Já o Colorado, na quarta posição, com 30 pontos, precisa vencer para se aproximar ainda mais dos líderes e continuar brigando pelo título simbólico do primeiro turno, já que tem duas partidas a menos.

Com três derrotas nos três jogos que esteve à frente do Santo André, o técnico Gallo deve promover mudanças para o duelo. Ele não poderá contar com o zagueiro Vinícius e com o meia Júnior Dutra, suspensos. Rodrigo Fabri contundido é outro que fica de fora. Por outro lado, o zagueiro Cesinha retorna de suspensão.

Depois dos protestos dos torcedores durante a semana, o lateral direito Cicinho pediu paciência e prometeu uma reação em breve.

-A gente gostaria que tivessem um pouco de calma, porque o Gallo chegou praticamente agora e está implantando um trabalho novo. Estamos treinando firme para dar outra cara para o time- declara ele.

Colocado em quarto lugar, único time a freqüentar o G4 desde a primeira rodada, o Internacional vem de duas vitórias consecutivas no Brasileiro, sobre o Barueri e o Sport, ambas no Beira-Rio. Elas amainaram a crise técnica em que o time mergulhara em junho e julho. Mas faz tempo que os comandados do técnico Tite não vencem como visitantes. A última vez foi sobre o Náutico, no dia 5 de julho.

— Contra o Santa André, temos a esperança de retomar as vitórias fora de casa. As três que conseguimos ficaram lá para trás. Precisamos de regularidade, no Beira-Rio ou longe dele – disse o técnico Tite nesta sexta-feira, depois do treino em que definiu a equipe.

Em relação ao jogo contra o Sport, segunda-feira, há mudanças apenas na zaga. O zagueiro Indio, com fratura no nariz, desfalca o time. Bolívar deixa a lateral-direita para Danilo e vai para a zaga. Seu parceiro de setor será Sorondo, poupado naquela partida.

O volante Guiñazú, volante e pulmão do Colorado, foi dúvida até horas antes do embarque – devido a uma contusão acima do joelho direito. Mas treinou sem nada sentir e garantiu escalação. Na véspera, o centroavante Alecsandro machucara o joelho esquerdo, mas também se recuperou.

Além de Indio, estão fora o volante Magrão – afastado para tratamento renal – e D’Alessandro, que começa a cumprir neste sábado uma suspensão por cinco partidas. Nenhum dos dois tem feito falta. Pelo contrário. Giuliano, que se movimenta o tempo todo pelo lado direito, tem rendido mais do que Magrão, na avaliação de Tite. E Andrezinho, que substitui D’Alessandro desde que este foi afastado para aprimorar o preparo físico, tem sido o maior destaque da equipe.


FICHA TÉCNICA:

Santo André X Internacional

Estádio: Bruno José Daniel, Santo André (SP)
Data/hora: 15/08/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha(GO)
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Jesmar Benedito Miranda de Paula (GO)

SANTO ANDRÉ: Neneca; Rômulo (Cicinho), Cesinha, Marcel e Gustavo Nery; Fernando, Ricardo Conceição, Marcelinho Carioca, Élvis (Arthur); Pablo Escobar e Nunes.Técnico: Alexandre Gallo.

INTERNACIONAL: Lauro; Danilo, Bolívar, Sorondo e Kleber; Sandro, Guiñazú, Giuliano e Andrezinho; Taison e Alecsandro. Técnico: Tite.

agosto 14, 2009 Posted by | Internacional, Santo André | , , , , , , | Deixe um comentário

Guinãzú vai para o jogo contra o Santo André

Argentino treina com desenvoltura e garante escalação

O volante Guiñazú surpreendeu ao se recuperar rapidamente da lesão na perna direita (Crédito: VIPCOMM)

O volante Guiñazú surpreendeu ao se recuperar rapidamente da lesão na perna direita

LANCEPRESS!

O volante Guiñazú voltou a contrariar as previsões dos médicos do Internacional: recuperou-se de uma contusão na perna direita, treinou com desenvoltura na manhã desta sexta-feira e está escalado para o jogo contra o Santo André, neste sábado, no Estádio Bruno José Daniel.

O treino, que definiu a escalação, foi realizado com os portões do Beira-Rio fechados, mas o próprio técnico Tite se encarregou de dar a notícia.

– A tendência é de que ele vá pro jogo- disse o treinador.

Guiñazú levou um tostão acima do joelho, no jogo de segunda-feira, contra o Sport, o que lhe causou um inchaço na articulação e fortes dores. Passou a andar de muletas. Nesta quinta-feira, o médico Luciano Ramires admitiu que o mais provável era que o argentino não se recuperasse a tempo de treinar no dia seguinte. Mas fez uma ressalva:

– Ele já nos surpreendeu algumas vezes com sua capacidade de recuperação.

Não deu outra: o argentino chegou todo animado para o treino da manhã. O episódio mais lembrado é sempre o da decisão do Gauchão de 2008. Guiñazú passou por uma cirurgia de menisco onze dias antes do jogo final, contra o Juventude. E, mesmo com um furo no joelho, fez questão de participar. O Inter venceu por 8 a 1, e ele foi um dos melhores em campo.

agosto 14, 2009 Posted by | Internacional | , , , , | Deixe um comentário

Cruzeiro tenta se reabilitar contra o Santo André

Dudu no lugar de Wagner; Marcelinho Carioca não joga

LANCEPRESS!

Há seis jogos sem vencer, o Cruzeiro tentará contra o Santro André, às 19h30, nesta quarta-feira, no estádio Bruno José Daniel, a reabilitação e a primeira vitória fora de casa no Campeonato Brasileiro. Para o confronto com o Ramalhão, o técnico Adilson Batista teve de recorrer a alguns juniores para compor o grupo que viajou até São Paulo.

O zagueiro Thiago Heleno não recuperou-se de uma torção no pé-direito a tempo de disputar a partida. Com isso, o treinador relacionou Vinícius e Neguete como opções para a zaga. E ele não será o único desfalque. Wagner, com dores no pé-esquerdo, dá lugar a Dudu. Mas Bernardo também pode pintar na vaga do camisa 10 do titular.

Uma vitória poderá deixar a Raposa fora da zona de rebaixamento. Mas para isso, o time precisará também que uma combinação de resultados aconteça, uma vez que está na 18ª posição com dez pontos, há apenas um do lanterna Náutico.

Apesar da série sem triunfos e da perda do título da Libertadores na quarta-feira passada, o grupo está confiante que o Cruzeiro iniciará a reação no Campeonato nesta quarta-feira.

– Nós sabemos que fora de casa estamos devendo. Temos esta consciência, temos que melhorar isso. A equipe vai a Santo André em busca disso. Nós temos que vencer fora. Tem que tocar a bola, da mesma forma que a gente estava fazendo na Libertadores, a equipe sempre fazendo gol fora de casa, tendo bons resultados – disse o volante Henrique.

E o Santo André pode ser o adversário perfeito para a arrancada da Raposa no Brasileirão, uma vez que a equipe da casa tem apenas um aproveitamento razoável como mandante. Em seis jogos foram três empates, duas vitórias e uma derrota.

Melhor do que esta notícia é a do desfalque do principal jogador da equipe. O meia Marcelinho Carioca, a exemplo do zagueiro Marcel, está suspenso. Vinicius Orlando deve assumir a vaga na zaga, enquanto Rodrigo Fabri entra no meio-de-campo. O que, afirma o técnico Sérgio Guedes, não tirará a força ofensiva do Santo André.

– Sempre tem alguém para colocar. É um jogador importante, que gosto muito, mas vamos dar chance para o Rodrigo Fabri – disse ele, que contará com o retorno do volante Ricardo Conceição, que cumpriu suspensão na última rodada.

SANTO ANDRÉ X CRUZEIRO

DATA/HORA: 22/07/2009 às 19h30
LOCAL: Estádio Bruno José Daniel, em Santo André (SP)
ÁRBITRO: Carlos Eugenio Simon (RS-FIFA)
AUXILIARES: Paulo Ricardo Silva Conceição (RS) e José Amilton Pontarolo (PR).

SANTO ANDRÉ: Neneca; Cicinho, Vinicius Orlando, Marcel e Gustavo Nery; Fernando, Ricardo Conceição, Élvis e Rodrigo Fabri; Nunes e Antônio Flávio. Técnico: Sérgio Guedes.

CRUZEIRO: Fábio, Jonathan, Henrique, Vinícius, Gérson Magrão; Fabrício, Fabinho, M.Paraná, Dudu; Wellington Paulista e Kléber. Técnico: Adilson Batista.

julho 22, 2009 Posted by | Cruzeiro, Santo André | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Santo André vence Atlético-PR e se aproxima do G4

A equipe do ABC consegue segunda vitória seguida no Brasileirão

LANCEPRESS!

O Santo André derrotou o Atlético-PR por 1 a 0 nesta quarta-feira, no estádio Bruno José Daniel, no ABC paulista. A equipe da casa foi melhor durante a partida e o gol foi marcado pelo zagueiro Vinícius Orlando no começo do segundo tempo.

O Ramalhão, que até então só havia vencido uma partida dentro de casa, chegou aos 17 pontos e está cada vez mais perto do G4. Foi a primeira vez no campeonato que a equipe conseguiu duas vitórias consecutivas. Já o Furacão continua apenas um ponto acima da zona de rebaixamento.

O frio que fazia na cidade de Santo André contagiou os jogadores. A partida começou sem emoções, com as duas equipes errando muitos passes. O primeiro lance de perigo só foi acontecer aos 21 minutos de jogo. E quem chegou foi o Furacão. Wésley fez boa jogada esquerda e bateu, o goleiro Neneca caiu para fazer a defesa. Na sequência, a resposta do Santo André veio com Marcelinho Carioca. Ele bateu falta que passou próxima ao ângulo direito de Vinícius.

Aos 31, A zaga do Santo André saiu jogando errado, a bola chegou a Wésley que se livrou do zagueiro Vinícius Orlando e chutou para boa defesa de Neneca. Dois minutos depois foi a vez de Rafael Moura desperdiçar uma cabeçada. O time da casa chegou três vezes com Antônio Flávio, mas o atacante não foi feliz nas finalizações.

Aos 43, aconteceu a melhor chance da primeira etapa, e foi para o time da casa. Marcelinho inverteu o jogo para Antônio Flávio, o atacante tocou para Élvis que carimbou a trave.

O Santo André começou o segundo tempo a todo vapor. Com menos de 1 minuto, a equipe do ABC teve três chances claras de abrir o placar. Uma com Élvis e duas com Nunes, mas o goleiro Vinícius e o zagueiro Rafael Santos evitaram. Aos 5, não teve jeito. Marcelinho cobrou escanteio e o zagueiro Vinícius Orlando usou a cabeça para marcar.

Os visitantes tiveram grande oportunidade com Chico, mas o volante, sozinho, cabeceou para fora. Mas o Ramalhão não se assustou, nem se encolheu após o gol. Tanto que aos 36, Marcelinho bateu falta, Vinícius não segurou e a zaga afastou em cima da linha.

No fim do jogo o Santo André administrou o resultado e o Furacão não conseguiu pressionar.

No sábado, o Santo André enfrenta o Palmeiras fora de casa, às 18h30. O próximo compromisso do Atlético-PR é o clássico contra o Coritiba, domingo, às 16h, na Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA:
SANTO ANDRÉ 1 X  0 ATLÉTICO-PR

Estádio: Bruno José Daniel, Santo André (SP)
Data/hora: 15/07/2009 – 21h (de Brasília)
Árbitro: Célio Amorim (SC)
Auxiliares: Kléber Lúcio Gil (SC) e Lilian da Silva Fernandes (RJ)
Renda/público:
Cartões amarelos: Wésley, Nei (CAP)
GOLS: Vinícius Orlando, 5’/2ºT (1-0)

SANTO ANDRÉ: Neneca; Cicinho, Vinicius Orlando, Marcel e Gustavo Nery; Fernando, Ricardo Conceição, Elvis (Dionisio, 31’/2ºT) e Marcelinho Carioca; Antônio Flávio (Rodrigo Fabbri, 42’/2ºT) e Nunes. Técnico: Sérgio Guedes

ATLÉTICO-PR: Vinícius, Nei, Rafael Santos, Rhodolfo e Márcio Azevedo; Chico, Valencia, Paulo Baier (Patrick, 18’/2ºT) e Marcinho; Wésley (Alex Sandro, 35’/2ºT) e Rafael Moura (Eduardo, 41’/2ºT). Técnico: Waldemar Lemos.

julho 15, 2009 Posted by | Atlético-PR, Santo André | , , , , | Deixe um comentário

Peixe enfrenta o Ramalhão e tenta se manter embalado no Brasileiro

Alvinegro está invicto e tem o melhor ataque da competição. Já time do ABC vem de bom resultado em Minas

Molina continua como titular e deixa Neymar no banco de reservas do Santos

Invicto e dono do melhor ataque do Brasileirão, com 11 gols em quatro jogos, o Santos tenta manter o embalo contra o Santo André, nesta quinta-feira, às 21h (horário de Brasília), no estádio Bruno José Daniel, em Santo André. Mesmo jogando fora de casa, o Peixe confia em seu retrospecto como visitante até o momento: empatou com o Grêmio, no estádio Olímpico (1 a 1), e goleou o Fluminense, no Maracanã (4 a 1).

O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real, com vídeos exclusivos. O Premiere, em sistema pay-per-view, transmite a partida ao vivo para todo o Brasil.

Já o Ramalhão tem um início de ano apenas regular. Em quatro jogos, venceu um, empatou dois e perdeu um. No entanto, o último resultado da equipe do ABC pode ser considerado bom. Mesmo atuando com um jogador a menos desde os sete minutos do segundo tempo (Marcelinho Carioca foi expulso), o time paulista empatou em 0 a 0 com o Atlético-MG, no Mineirão. O Santos está em terceiro lugar no Brasileirão, com oito pontos. Já o Santo André ocupa a décima posição, com cinco.

Mais uma vez com problemas

O técnico do Santo André, Sérgio Guedes, tem problemas para escalar a sua equipe. Marcelinho Carioca, expulso contra o Atlético-MG, cumpre suspensão automática. O meia Pablo Escobar, convocado para a seleção boliviana, também não enfrenta o Santos. Com isso, Guedes poderá optar por uma formação com três zagueiros.

Nesse caso, o volante Ricardo Goulart iria para o banco e Dininho entraria na zaga, formando trio com Marcel e Vinícius. Por causa dessas dúvidas, Guedes só confirmará o time momentos antes da partida.

Para dar liga

Pela primeira vez neste Brasileirão, o técnico Vagner Mancini terá a chance de repetir a escalação em dois jogos consecutivos. Sem problemas de lesão e sem suspensões, o treinador mandará a campo os mesmos jogadores que iniciaram o confronto contra o Corinthians, domingo passado, na Vila Belmiro, vencido pelo Peixe por 3 a 1. Neymar segue no banco. Molina é o titular. Apesar do embalo, Mancini sugere cautela com o Ramalhão.

– É um time que manteve a base da Série B, portanto bem entrosado, com um sistema de marcação forte. Não vai ser fácil, mas acredito que temos totais condições de conseguir um bom resultado lá – afirma o treinador alvinegro.

FICHA TÉCNICA:
SANTO ANDRÉ X SANTOS

Estádio: Bruno José Daniel, em Santo André (SP)
Data/hora: 3/6/2009 – 21h
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Auxiliares: João Bougalber Nobre Chaves e Marcelo Van Gasse

SANTO ANDRÉ: Neneca; Cicinho, Cesinha (Vinicius), Dininho (Ricardo Goulart), Marcel e Gustavo Nery; Fernando, Ricardo Conceição, Bruno César (Junior Dutra), Antonio Flávio e Nunes. Técnico: Sérgio Guedes

SANTOS: Fábio Costa; Luizinho, Fabão, Fabiano Eller e Léo; Roberto Brum, Rodrigo Souto, Madson, Paulo Henrique e Molina; Kléber Pereira. Técnico: Vagner Mancini

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

junho 4, 2009 Posted by | Santos | , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Inspirado, Josiel dá vitória ao Flamengo sobre o Santo André

Atacante faz os dois gols da vitória diante do algoz de 2004. É o primeiro triunfo do time carioca no Brasileirão 2009

Josiel desencanta, faz golaço e Flamengo derrota o Santo Andre

Artilheiro é sempre perigoso. Quando está inspirado, então, é fatal. E assim foi Josiel na noite deste domingo, em jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Com dois gols do camisa 9, o Flamengo venceu o Santo André por 2 a 1, no estádio Bruno José Daniel, no ABC Paulista, e conquistou sua primeira vitória na competição. O adversário, por sua vez, perdeu a invencibilidade.

Embora estivesse atuando como visitante, o Rubro-Negro contou com apoio maciço dos seus torcedores, que reverenciaram o herói da noite: Josiel. Personagem que nos jogos mais importantes do Flamengo na temporada, como as finais do Estadual e nos duelos decisivos da Copa do Brasil, foi preterido pelo técnico Cuca. Mesmo assim, ele é o artilheiro do clube da Gávea na temporada, agora com 13 gols.

O triunfo desta noite não só deu ao Flamengo um gostinho de vingança por conta da derrota para o Ramalhão, no Maracanã, na final da Copa do Brasil de 2004, como também ajudou o elenco a esquecer a eliminação na mesma competição para o Internacional, na última quarta-feira. Além, é claro, de tranquilidade no Brasileiro.

Com os três pontos conquistados fora de casa, a equipe do Rio de Janeiro tem agora quatro pontos e embola a zona intermediária da tabela, em décimo. O Santo André (sétimo), por sua vez, tem o mesmo número de pontos. A equipe paulista perdeu a chance de manter a perseguição ao líder Internacional, único com 100% de aproveitamento.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Santo André joga fora de casa. Encara o Atlético-MG, no sábado, às 18h30m (de Brasília), em Belo Horizonte. No dia seguinte, às 16h, o Flamengo duela com o Atlético-PR, no Rio de Janeiro, no jogo que deve marcar a reestreia do atacante Adriano Imperador.

Ouça os gols do jogo na narração de Edson Mauro

Equilíbrio dá o tom

A presença em grande número da torcida pode até ter feito os jogadores do Flamengo se sentirem em casa, mas quem logo de cara mostrou que era o verdadeiro mandante foi o Santo André. Com apenas 22 segundos de jogo, o atacante Antônio Flávio arriscou de longe e quase enganou Bruno, que espalmou.

O Rubro-Negro bem que tentou revidar em seguida, com Josiel avançando pela lateral esquerda. Mas não deu certo. Mantendo postura agressiva no ataque, o Ramalhão chegou ao gol aos dois minutos, porém o árbitro anulou. Após escanteio cobrado por Marcelinho Carioca, Nunes subiu para cabecear, mas fez falta.

Depois desse susto, o Fla acordou em campo e inverteu a pressão. Aos 12 minutos, chegou em chute de Kleberson que passou longe do gol. Dois minutos depois, ele mesmo deu ótimo passe para Everton Silva concluir em cima de Neneca. Mais tarde, aos 19, foi Ibson quem arriscou da meia-lua e mandou pela linha de fundo.

O bom momento dos cariocas empolgou os rubro-negros que foram ao estádio Bruno José Daniel. Pressionado em campo e também pela arquibancada, o Santo André deu mais espaços para o Flamengo tentar o seu gol. Aos 29 minutos, após cruzamento de Everton da esquerda, Gustavo Nery falhou e Josiel foi parado por Neneca.

A insistência de Josiel foi premiada aos 31 minutos. Ibson cobrou escanteio da direita e o atacante subiu mais do que todos os zagueiros para cabecear no canto direito de Neneca, que se esticou todo mas não conseguiu evitar o gol rubro-negro. Em vantagem, porém, o Flamengo se acomodou um pouco. E o Santo André empatou.

Depois de assustar aos 37 minutos com chute de Marcelinho Carioca que o goleiro Bruno espalmou para fora da área, os donos da casa igualaram o marcador aos 43. O atacante Nunes recebeu na grande área, protegeu e rolou para a conclusão do volante Ricardo Conceição, que bateu forte, sem chances para o goleiro do Fla.

Josiel matador

Na etapa final, quem começou a todo vapor foi o Flamengo. Aos três minutos, Josiel tabelou com Everton Silva e chutou forte. Só que a bola parou na zaga do Santo André, que aos seis respondeu. Marcelinho Carioca cobrou falta da direita, e Pablo Escobar desviou de cabeça. No entanto, sem força suficiente para assustar.

Um minuto depois, o próprio Pablo Escobar levou perigo. Após disputa de Marcelinho Carioca com Airton, ele ficou com a sobra e chutou. Kleberson, atento, salvou. Mantendo o ritmo intenso do jogo, o Flamengo criou boa chance aos 11. Everton Silva fez boa jogada e rolou para Obina chutar para fora, totalmente livre.

Foi o suficiente para a torcida rubro-negra começar a pegar no pé do atacante. Em coro, os torcedores xingaram e vaiaram aquele que já foi xodó. Aos 15 minutos, o técnico Cuca resolveu sacar Obina e colocar Erick Flores. Quando perceberam a mudança, os flamenguistas aplaudiram a decisão do treinador.

Quatro minutos depois, o Santo André deu um susto no Fla. Ricardo Goulart chutou, o goleiro Bruno ficou apenas olhando a bola passar e tocar a trave. Mas o Flamengo, melhor em campo, respondeu rapidamente. E com um golaço. Aos 20, Ibson lançou Josiel, que em belo lance tocou por cobertura na saída do goleiro Neneca.

Com total domínio da partida, a equipe do técnico Cuca quase chegou ao terceiro gol aos 27 minutos. Erick Flores avançou e tocou para Ibson. O volante, com boa visão de jogo, rolou para Everton Silva, que apareceu em velocidade pela direita. Só que o goleiro Neneca se arriscou nos pés do lateral e ficou com a bola.

Daí por diante, o Santo André não teve mais forças para tentar uma reação, e o Flamengo administrou a posse de bola, alternando com momentos de pressão.

FICHA TÉCNICA:
SANTO ANDRÉ 1 X 2 FLAMENGO

Local: Bruno José Daniel, Santo André (SP)
Data/Hora: 24/5/2009 às 18h30
Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA)
Assistentes: Adson Marcio Lopes Leal (BA) e Raimundo Carneiro de Oliveira (BA)

Renda/público: R$ 197.685,00 / 8.819 pagantes
Cartões amarelos: Dionísio, Ricardo (STA); Willians, Toró, Erick Flores (FLA)
GOLS: Josiel, 31’/1ºT (0-1); Ricardo Conceição, 43’/1ºT (1-1); Josiel, 20’/2ºT (1-2).

SANTO ANDRÉ: Neneca; Dionísio (Júnior Dutra, 36’/2ºT), Cesinha, Marcel e Gustavo Nery; Fernando, Ricardo Conceição, Marcelinho Carioca e Pablo Escobar (Rodriguinho, 29’/2ºT); Antonio Flávio (Ricardo, 18’/2ºT) e Nunes. Técnico: Sérgio Guedes.

FLAMENGO: Bruno, Everton Silva, Aírton, Ronaldo Angelim e Everton (Fierro, 34’/2ºT); Toró (Welinton, 25’/2ºT), Willians, Kleberson e Ibson; Josiel (Erick Flores) e Obina (Erick Flores, 14’/2ºT). Técnico: Cuca.

maio 24, 2009 Posted by | Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Fogão e Ramalhão empatam após dominar um tempo cada na partida

Botafogo teve um pênalti claro a seu favor, em cima de Jean Coral, mas empate foi ilegal – Victor Simões estava impedido

Autor do gol do Botafogo, Victor Simões disputa a bola com Cesinha no estádio Bruno José Daniel

Em um jogo de dois tempos distintos, Botafogo e Santo André empataram em 1 a 1, na noite deste domingo, no estádio Bruno José Daniel, no ABC Paulista, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Na primeira etapa, os donos da casa dominaram as ações e saíram na frente, mas o Fogão foi bem melhor no segundo tempo, chegou ao empate e ainda teve um pênalti claro em Jean Coral não marcado pelo árbitro Wilson Souza de Mendonça, que também errou ao validar o gol alvinegro – Victor Simões estava impedido.

As duas equipes têm a semana livre para trabalhar, corrigir os erros e tentar a vitória no próximo fim de semana. No sábado, o Ramalhão enfrenta o Coritiba – que estreou com derrota para o Palmeiras – no Couto Pereira, às 18h30m. Já o Glorioso volta a campo no domingo, quando recebe o Corinthians no Engenhão, também às 18h30m – o Timão também começou com o pé esquerdo no Brasileirão, sendo batido pelo Internacional.

. Ouça os gols do jogo com a narração de Edson Mauro, da Rádio Globo

Ramalhão domina e sai na frente

O Santo André dominou amplamente o primeiro tempo. O time do ABC esteve mais bem posicionado em campo, marcou muito forte no meio e explorou bem seu lado direito, com as descidas sempre perigosas do lateral-direito Cicinho, que contou com o apoio de Marcelinho Carioca e seus passes
certeiros.

O Botafogo, frouxo na marcação e perdendo a maioria das divididas, passou toda a primeira etapa acuado, tentando encaixar algum contra-ataque. Com meias inoperantes, o Fogão isolou seus atacantes – o time sente muito a falta do meia Maicossuel, que se recupera de uma lesão muscular e só deve voltar a jogar depois da terceira rodada. Túlio Souza, que é um jogador mais de marcação, não conseguiu dar conta da armação de jogadas.

Diante de tal cenário, com 15 minutos de jogo, o time carioca já havia passado alguns sustos. Aos dez, Nunes quase abriu o placar de cabeça, completando cruzamento de Marcelinho. Renan espalmou. Três minutos depois, Ricardo Conceição acertou um chute da intermediária e tentou encobrir o goleiro botafoguense, e a bola passou perto. Em seguida, aos 14, o camisa 1 defendeu com o corpo um chute à queima-roupa de Marcelinho.

Com tamanho domínio, o gol do Ramalhão não tardou a acontecer. Aos 30, Eduardo saiu jogando errado e perdeu a bola para Cicinho, que rolou na área para Nunes. O atacante pedalou em cima do zagueiro Juninho e chutou de pé esquerdo, rasteiro, abrindo o placar.

O Botafogo tentou sair para o empate, mas carecia muito de criatividade. Só conseguiu ameaçar quando o Santo André falhou. Aos 34, após um recuo errado do meio-campo do time paulista, Victor Simões dividiu com Neneca. A bola sobrou para Lucas Silva, que arriscou de muito longe. O gol sairia se o goleiro não tivesse se recuperado a tempo. Ele correu para o gol e conseguiu espalmar, evitando um um golaço do substituto de Reinaldo, outro que está entregue ao departamento médico e tem a mesma previsão de volta do camisa 10 alvinegro.

Fogão melhora e empata

O Botafogo voltou para o segundo tempo com duas mudanças: saíram o zagueiro Emerson e o lateral-esquerdo Thiago para as entradas de Jean Coral e Gabriel, respectivamente. Com essas alterações, o técnico Ney Franco mudou o panorama da partida, deixando de lado o 3-5-2 para utilizar o 4-4-2. Pela esquerda, Gabriel passou a vigiar melhor Cicinho, que não teve mais tanto espaço para subir. Já a entrada de Jean Coral fez com que o Bota se tornasse mais incisivo.

Com isso, o time carioca passou a dar as cartas e a criar boas chances. Logo aos cinco minutos, Jean Coral entrou na área pela direita e foi derrubado por Pablo Escobar. Pênalti claríssimo que Wilson Souza de Mendonça, longe do lance, não marcou, dando motivos para o Alvinegro mais uma vez lamentar a sua escalação – durante a semana, o presidente Mauricio Assumpção criticara a escolha do árbitro, mal visto depois das polêmicas que criou num jogo contra o Internacional, em 2007, quando marcou pênalti inexistente para o Colorado, já no fim da partida, e decretou a derrota botafoguense.

O Santo André buscava encaixar algum contragolpe, mas faltou acerto nos passes. O Botafogo, mais bem posicionado que no primeiro tempo, controlou o jogo e não deu muitas chances para o Ramalhão. Aos 17, o Fogão quase empatou num lance incrível: Victor Simões entrou livre pelo meio da área e escorou cruzamento da direita. A bola bateu prmeiramente no travessão, depois no poste direito e não entrou.

Aos 34, o lateral-direito Cicinho acertou um carrinho em Fahel e acabou expulso. Com um jogador a mais, o Botafogo se posicionou no campo do adversário. Até que, aos 39, Eduardo cruzou da esquerda e achou o artilheiro Victor Simões, que empurrou de cabeça para o gol. O atacante estava em posição ilegal, em um erro da arbitragem para minimizar as reclamações botafoguenses. O Bota ainda continuou em cima, mas não conseguiu a virada, e aos 45 minutos o atacante Nunes voltou a balançar as redes, mas desta vez o impedimento foi corretamente marcado.

FICHA TÉCNICA

SANTO ANDRÉ 1X 1 BOTAFOGO

Local: Estádio: Bruno José Daniel, Santo André (SP)
Data/Hora: 10/5/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilson Souza de Mendonça (PE)
Auxiliares: Luciano José Coelho Cruz (PE) e Ubirajara Ferraz Jota (PE)
Renda/público:
Cartões amarelos: Marcel, 22′ 2ºT (STA), Juninho, 29′ 2ºT (BOT)
Catões vermelhos: Cicinho, 33′ 2ºT (STA)
Gols: Nunes, 31′ 1ºT (1-0) e Victor Simões, 39′ 2ºT (1-1)

SANTO ANDRÉ: Neneca; Cicinho, Cesinha, Marcel, Gustavo Nery; Fernando, Ricardo Conceição, Pablo Escobar (Alvies, 25′ 2ºT)e Marcelinho Carioca (Dirceu, 35′ 2ºT); Antonio Flávio e Nunes. Técnico: Sérgio Guedes.

BOTAFOGO:Renan, Leandro Guerreiro, Juninho e Emerson (Jean Coral, intervalo); Alessandro, Fahel, Eduardo, Túlio Souza e Thiaguinho (Gabriel, intervalo); Lucas Silva (Rodrigo Dantas, 30′ 12ºT) e Victor Simões. Técnico: Ney Franco.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 11, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário