Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Timão estreia camisa e empata com o Barueri

Corinthians leva gol relâmpago, reage, mas não consegue segurar a vantagem e a vaga no G4

Jorge Henrique tenta escapar da marcação de Ralf, no empate do Corinthians (Crédito: Ari Ferreira)

Jorge Henrique tenta escapar da marcação de Ralf, no empate do Corinthians

Bruno Caetano

Na estreia da sua nova camisa, o Corinthians levou um gol aos 20 segundo de jogo, conseguiu a virada mas não segurou a vantagem no segundo tempo e acabou empatando com o Barueri por 2 a 2, nesta quarta-feira, na Arena Barueri. Com o resultado, as duas equipes estão empatadas na tabela com 33 pontos e perderam a chance de entrar no G4.

O Barueri abriu o placar com um gol relâmpago de Flavinho. No segundo tempo, o Timão chegou a virar o jogo com Marcinho e Elias, mas Val Baiano empatou para os donos da casa.

Quem chegou um minuto atrasado ao estádio perdeu o principal lance da primeira etapa, o gol do Barueri. Com menos de 30 segundos de bola rolando, Flavinho marcou de cabeça. Marcos Pimentel cruzou da direita, Márcio Careca escorou e o atacante apareceu para marcar.

O Timão sentiu o golpe e teve dificuldades para trocar três passes seguidos. Em todo o primeiro tempo, a equipe do Parque São Jorge não ameaçou o goleiro Renê. Com um time totalmente diferente do que conquistou os títulos do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil, o Alvinegro foi dominado pelo time da casa na primeira metade do jogo.

Um dos desfalques foi o goleiro Felipe, e Rafael Santos, seu substituto, deixou a torcida corintiana aflita aos 34 minutos. Val Baiano cabeçeou fraco e o terceiro goleiro do Timão viu a bola passar por entre suas mãos. Ele se recuperou e salvou o segundo gol do Barueri em cima da linha.

No intervalo, Mano Menezes deu uma sacudida no seu time e trocou Henrique por Souza. A mudança deu certo, os jogadores voltaram muito mais ligados e as jogadas começaram a aparecer. Aos 6, Souza sofreu pênalti polêmico de Márcio Careca. Marcinho bateu e converteu para o Timão.

O Corinthians era bem melhor e foi para a pressão. Elias acertou um raro chute de fora da área e fez um golaço. A bola entrou no ângulo de Renê, aos 13 minutos.

Mas a vantagem corintiana acabou aos 18, Márcio Careca cruzou na medida para Val Baiano cabeçear e empatar a partida novamente. O gol colocou o camisa 9 do Barueri como artilheiro isolado do campeonato, com 11 tentos marcados.

O time da casa sentiu que dava para buscar a vitória e foi para cima. Aos 36, após cobrança de falta, Leandro Castan marcou de cabeça. No lance, o assistente Ednilson Corona assinalou impedimento.

No fim, Xandão levou o segundo amarelo e foi expulso, mas o Timão não conseguiu pressionar para chegar ao terceiro gol.

As duas equipes não jogarão no próximo fim de semana. O Corinthians só voltará à campo na próxima quarta-feira para enfrentar o Santos, no Pacaembu. Já o Barueri, pegará nopróximo compromisso dia 5 de setembro o líder Palmeiras, no Palestra Itália.

FICHA TÉCNICA:
BARUERI 2 X 2 CORINTHIANS

Estádio: Arena Barueri, Barueri (SP)
Data/hora: 26/08/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Salvio Espinola Fagundes (Fifa-SP)
Auxiliares: Ednilson Corona (Fifa-SP) e Roberto Braatz (Fifa-PR)
Renda/público: Não disponíveis
Cartões amarelos: Leandro Castan, Márcio Careca (BAR); Moradei, Paulo André, Elias, Souza, Morais, Marcelo Oliveira (COR)
Cartões vermelhos: Xandão, 40’/2ºT (BAR)
GOLS: Flavinho, 1’/1ºT (1-0); Marcinho, 7’/2ºT (1-1); Elias, 13’/2ºT (1-2);
Val Baiano, 18’/2ºT (2-2)

BARUERI: Renê; Xandão, Daniel Marques e Leandro Castan; Marcos Pimentel, Ralf, Everton (Marcio Hahn, 33’/2ºT), Thiago Humberto e Márcio Careca; Flavinho (Basílio, 38’/2ºT) e Val Baiano (Luís, 41’/2ºT). Técnico: Diego Cerri

CORINTHIANS: Rafael Santos; Balbuena, Paulo André, Jean e Marcinho (Marcelo Oliveira, 27’/2ºT); Moradei, Elias e Morais; Jorge Henrique, Henrique (Souza, intervalo) e Bill (Jadson, 34’/2ºT). Técnico: Mano Menezes

agosto 27, 2009 Posted by | Corinthians, Grêmio Prudente | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Barueri e Timão duelam por vaga temporária no G4

Rodada do Brasileirão só irá terminar no final de semana

(Crédito: Allex Ximenes)

LANCEPRESS!

Nesta quarta-feira, o Corinthians enfrenta o Barueri na Arena Barueri e a partida vale uma vaga temporária no G4. Quem sair vencedor alcança a quarta colocação e como a rodada só termina no final de semana, o lugar no G4 será mantido. A partida desta quarta-feira terá início às 21h50 e o LANCENET transmite em tempo real.

O Corinthians mais uma vez não conseguirá manter mesma equipe e sofre com diversos desfalques. Chicão e Felipe eram esperados para retornar nesta quarta, entretanto não se recuperaram e desfalcam a equipe. Dores no tornozelo tiraram Felipe do jogo, enquanto Chicão sofre com dores no adutor da cosa direita.

A lista de desfalques aumenta com as suspensões de Dentinho e Jucilei, que receberam o terceiro cartão amarelo na partida contra o Botafogo, William com dores no joelho direito, Boquita na Seleção Sub-20, Edu com uma contratura na coxa direita e Ronaldo se recuperando da operação da mão esquerda também não enfrentarão o Barueri.

Mesmo suspenso, Dentinho alerta sua equipe pela qualidade do time do Barueri, que está apenas empatado em pontos com o Corinthians na classificação do Campeonato Brasileiro.

– É um time complicado, o contra ataque deles é muito forte. Coseguimos vencer eles no Pacaembu mas temos de tomar cuidado. O Barueri tem bons jogadores, como o Val Baiano e o Thiago Humberto. Temos de procurar entrar ligados assim como fizemos contra o Inter, só que infelizmente não poderei jogar. Vamos tentar nos reaproximar do G4 disse o camisa 31.

Caso o Barueri derrote o Timão e os adversários diretos pela briga (Avaí, Atlético MG e Internacional) não vençam, o time comandado pelo interino Diego Cerri poderá voltar ao G4, permanecendo.

Para este jogo, Cerri não contará com os zagueiros André Luis e Diego, ambos expulsos no empate em zero a zero com o Fluminense, além do volante João Vitor, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Para as vagas, o técnico deve colocar, respectivamente, Daniel Marques, Leandro Castan e Everton.

Para o goleiro Renê, a partida contra o Corinthians será especial, já que marca seu 100º jogo com a camisa do Barueri.

– Para mim é motivo de orgulho atingir a marca de 100 jogos pelo Grêmio Barueri, principalmente por ter ajudado a equipe a subir para a Série A no ano passado e pela boa campanha que estamos fazendo no Brasileirão – disse o goleiro, eleito o melhor da posição na Série B de 2008.


FICHA TÉCNICA:

BARUERI X CORINTHIANS

Estádio: Arena Barueri, Barueri (SP)
Data/hora: 26/08/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Salvio Spinol Fagundes (Fifa-SP)
Auxiliares: Ednilson Corona (Fifa-SP) e Roberto Braatz (Fifa-PR)

BARUERI: Renê; Xandão, Daniel Marques e Leandro Castan; Marcos Pimentel, Ralf, Everton, Thiago Humberto e Márcio Careca; Flavinho e Val Baiano. Técnico: Diego Cerri

CORINTHIANS: Rafael Santos; Balbuena, Paulo André, Jean e Diego; Moradei, Elias, Morais e Marcinho; Jorge Henrique e Henrique. Técnico: Mano Menezes

agosto 26, 2009 Posted by | Corinthians, Grêmio Prudente | , , , , , | Deixe um comentário

Fla-Flu: clássico para espantar a crise

Rivais vivem situações difíceis no Brasileiro. Sul-Americana vira alento

Flamengo e Fluminense duelam nesta quarta no Maracanã

Flamengo e Fluminense duelam nesta quarta no Maracanã

LANCEPRESS!

O Rubro-Negro vem de três derrotas consecutivas e despenca ladeira abaixo na tabela do Campeonato Brasileiro, já o Tricolor segue seu calvário na lanterna da competição. Diante de tal quadro, Flamengo e Fluminense voltam a se enfrentar pela primeira fase da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, às 21h50, no Maracanã. O primeiro jogo acabou em 0 a 0. Agora, quem vencer se classifica. Em caso de empate com gols, o time das Laranjeiras passa, já se houver um novo 0 a 0, a disputa vai para os pênaltis.

Com o pensamento de conquistar a Copa Sul-Americana, o Flamengo vai entrar em campo nesta quarta também com outro objetivo. Além da classificação para a próxima fase, o grupo rubro-negro vê uma vitória no clássico como uma boa chance de aumentar o moral do time para esquecer o momento ruim no Brasileiro e iniciar uma arrancada.

Para melhorar, o Flamengo vai contar com o retorno de alguns titulares. David e Aírton voltam à zaga. No meio, Petkovic está recuperado de dores na coxa direita e é uma opção, assim como Emerson, que mesmo sem estar 100% deve ir a campo. O problema é a lateral direita. Como Léo Moura só volta contra o Santo André, Everton Silva está machucado e Rafael Galhardo não está inscrito na Sul-Americana, Andrade terá que improvisar alguém. O mais provável é que Fierro jogue na posição.

– É um clássico importante até para a torcida voltar a acreditar no time. Uma vitória pode dar mais tranquilidade. Torcedor e nós jogadores estamos tristes pela atual situação, mas não há abatimento aqui. Isso jamais. Temos de dar a volta por cima e o momento é esse – setenciou Emerson.

Na última colocação do Campeonato Brasileiro, o Fluminense vê na chance de desclassificar o maior rival numa competição sul-americana a oportunidade de resgatar o ânimo tricolor e buscar dias melhores no clube.

Para isso, o técnico Renato Gaúcho abriu mão do time reserva, que escalou na primeira partida, e colocará a força máxima em campo. A equipe que enfrentará o Flamengo deverá ser a mesma que encarou o Barueri, na última rodada do Brasileirão.

– Flamengo é o nosso maior rival, temos um clássico pela frente. Se a gente conseguir passar por eles vamos ficar com o moral elevado para encarar o Campeonato Brasileiro. É um jogo bom de se jogar, em outro campeonato. Vamos esquecer o Brasileiro e faremos possível para passar para a próxima fase. É o que pensamos no momento e só estamos pensando nisso – disse o técnico Renato Gaúcho.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO X FLUMINENSE

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 25/8/2009 às 21h50
Árbitro: Carlos Chandía (CHI)
Assistentes: Lorenzo Acuña (CHI) e Cristian Julio (CHI)


FLAMENGO: Bruno, David, Aírton e Ronaldo Angelim; Fierro, Willians, Lenon, Pekovic e Everton; Emerson e Denis Marques (Adriano). Técnico: Andrade.

FLUMINENSE: Rafael, Ruy, Cássio, Luiz Alberto e João Paulo; Fabinho, Diogo, Diguinho e Conca; Roni e Kieza. Técnico: Renato Gaúcho.

agosto 26, 2009 Posted by | Flamengo, Fluminense | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Palmeiras perde no fim para o Coritiba

Marcelinho Paraíba marca após pênalti mal assinaldo e o Coxa vence; Verdão chega a quatro jogos de seca

Ortigoza e Jéci disputam a bola no meio-de-campo (Foto: Felipe Gabriel)

Ortigoza e Jéci disputam a bola no meio-de-campo (Foto: Felipe Gabriel)

A “gordura” do Palmeiras acabou. Ainda líder, é verdade, mas sem vencer há quatro jogos, o Verdão levou um gol aos 45 minutos do segundo tempo e perdeu por 1 a 0 para o Coritba, nesta quarta-feira, no Couto Pereira. O tento do Coxa saiu em um pênalti mal marcado pelo árbitro Pericles Bassols Cortez, que foi não teve um bom desempenho durante toda a partida.

Depois de seis rodadas na liderança, o Palmeiras pode perder a ponta nesta quinta-feira, caso o Goiás vença o Náutico, fora de casa. Esta foi a primeira derrota sob o comando do técnico Muricy Ramalho. Já para o Coritba, a vitória trouxe um alento: com 22 pontos, o time se afastou da zona do rebaixamento.

Desfalcado de quatro titulares – Marcos, Wendel, Edmílson e Diego Souza -, Muricy resolveu ousar na escalação. O treinador, sem opção para a lateral direita, já que o contratado Figueroa ainda sem condições físicas não pôde jogar, pôs o time em campo com, teoricamente, três atacantes.

Escalado para fazer a função de um ala ofensivo pela direita, Daniel Lovinho passou mais tempo escorregando do que sendo realmente efetivo. A tática de Muricy teve que ser mudada aos 35 minutos por conta da expulsão de Pierre. E o camisa 29 acabou saindo. Logo depois, aos 39, Leandro Donizete também tomou o cartão vermelho e os dois times ficaram com dez em campo.

Sem uma jogada forte pela direita e com Armero mal na esquerda, o Verdão teve que concentrar o jogo no meio-de-campo. Cleiton Xavier, com muita movimentação, foi o principal nome do time. O camisa 10, além de finalizar com perigo, ainda deu bela assistência para Obina, que desperdiçou boa oportunidade de marcar o gol palmeirense na etapa incial.

Mas a melhor chance de abrir o placar foi do Coritiba: aos 35 minutos, Marcio Gabriel recebeu bom passe dentro da área e, embaixo das traves, isolou a bola. O time da casa conseguiu aparecer bem no ataque, principalmente pelas investidas de Marcelinho Paraíba, pela esquerda, lado fraco do Verdão.

Precisando da vitória para garantir mais uma rodada na liderança do Brasileirão, o Palmeiras voltou melhor para o segundo tempo. Começou dominando o meio-de-campo e segurando a bola no ataque, empurrando o Coxa para a defesa.

Mas mesmo com o domínio territorial nos primeiros minutos, o Verdão pouco ameaçou o gol de Edson Bastos. Preocupado em chegar a área adversária, o time pouco arriscou de longa distância.

O Coritiba, empurrado pela sua torcida, foi para cima. Marcelinho Paraíba criou perigo em uma bola cruzada, que pegou no travessão. O Verdão tentava no contra-ataque, mas mesmo com Cleiton Xavier inspirado, o resto da equipe esteve bem abaixo, mais uma vez. Mesmo melhorando, a equipe da casa sofreu do mesmo mal do adversário e pouco finalizou.

No último lance do jogo, o Palmeiras ainda acabou castigado. Aos 44 minutos, Thiago Gentil, que acabara de entrar, se enroscou com Marcão e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Marcelinho Paraíba marcou.

Pericles Bassols Cortez, que explusou dois no primeiro tempo, deu cartão vermelho para mais dois na etapa final: Marcão, no lance do suposto pênalti, e Pereira, por uma falta nos acréscimos do segundo tempo.

O Verdão terá uma parada dura pela frente neste sábado: enfrentará o Internacional, no Palestra Itália, em duelo de dois postulantes ao título. No mesmo dia, o Coritiba também jogará no estado de São Paulo: pegará o Santo André.

FICHA TÉCNICA:
CORITIBA 1 X 0 PALMEIRAS

Estádio: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data/hora: 19/8/2005 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Cortez (RJ)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Jose Antonio Chaves Franco Filho (RS)

Renda e público: não disponíveis
Cartões amarelos: Marcelinho Paraíba, Marcos Aurélio, Pedro Ken e Bruno Batata (CBA); Cleiton Xavier, Armero, Robert e Maurício Ramos (PAL)
Cartões vermelhos: 32’/1ºT – Pierre (PAL), 39’/1ºT – Leandro Donizete (CBA); 44’2ºT – Marcão (PAL); 49’/2ºT – Pereira (CBA)
GOLS: Marcelinho Paraíba, 45’/2ºT (1-0)

CORITIBA: Edson Bastos, Márcio Gabriel (8’/2ºT – Marcos Aurélio), Pereira, Jéci e Douglas Silva; Jailton, Leandro Donizete, Pedro Ken e Carlinhos Paraíba; Marcelinho Paraíba e Bruno Batata (41’/2ºT – Thiago Gentil). Técnico: Ney Franco.

PALMEIRAS: Bruno, Maurício Ramos, Danilo e Marcão; Daniel (35’/1ºT – Jumar), Pierre, Souza, Cleiton Xavier e Armero; Ortigoza (42’/2]T – Deyvid Sacconi) e Obina (37’/2ºT – Robert). Técnico: Muricy Ramalho.

agosto 20, 2009 Posted by | Coritiba, Palmeiras | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Inter e Timão duelam para esquecer final

Colorado busca a vingança da Copa do Brasil. Já o Corinthians busca a recuperação no Brasileiro

LANCEPRESS!

Vingar a final da Copa do Brasil e se aproximar ainda mais da liderança do Campeonato Brasileiro. Este são os objetivos do Internacional na partida contra o Corinthians, nesta quarta-feira, às 21h50, no Estádio Beira-Rio.

Com dois jogos a menos, o Internacional, com 33 pontos, está a quatro pontos do líder Palmeiras e com dois jogos a menos. O Corinthians, com 28 pontos, ainda mantém vivo o sonho da Tríplice Coroa, mesmo com o técnico Mano Menezes assumindo publicamente que já não pensa mais em título.

A vitória frente ao Galo no último domingo deu um ânimo extra para a torcida corintiana e, apesar dos desfalques só aumentarem, os jogadores estão confiantes em uma vitória contra o Internacional, em Porto Alegre, e principalmente na permanência do Timão na disputa pelo título.

– Com certeza nós vamos lutar pelo título. Não vamos deixar a peteca cair não. Fizemos uma boa partida no domingo, precisamos nos entrosar ainda mais, mas dá para lutar pelo título. Sempre vai ter rivalidade entre Corinthians e Inter – disse Dentinho.

O camisa 31, inclusive, está livre para jogar nesta quarta. O atacante foi julgado pela expulsão diante o Santo André, porém, por maioria de votos, foi penalizado com apenas uma partida de suspensão, já cumprida.

Porém, mesmo com a presença de Dentinho, o técnico Mano Menezes tem motivos de sobras para ficar preocupado. O Corinthians irá à Porto Alegre desfalcado de Edu, Boquita, Diego, Felipe e William. Listando apenas os jogadores que foram titulares na última partida. Há também outros desfalques como Ronaldo, Marcelo Oliveira, Souza e Alessandro, machucados há mais tempo, além de Balbuena, ainda sem condições legais de jogo.

Sem Felipe, Mano Menezes já avisou que o jovem goleiro Rafael deverá entrar na posição.

O zagueiro Paulo André, que ganhou a camisa 27, que era de André Santos, apareceu no BID (Boletim Informativo Diário) na tarde desta terça-feira e deve ficar pelo menos no banco contra o Internacional.

E o desfalcado Corinthians que se cuide: quem vai enfrentá-lo, na noite desta quarta-feira, no Beira-Rio, não será o Inter da noite em que os alvinegros festejaram a conquista da Copa do Brasil. E sim aquele mistão das primeiras oito rodadas do Brasileiro, que manteve a peteca no ar enquanto a maioria dos titulares era poupada para as outras competições.

Danilo, Sorondo, Marcelo Cordeiro, Giuliano, Andrezinho, Bolaños e Alecsandro, titulares nesta abertura de returno, foram reservas aos quais o técnico Tite recorreu para montar seu time em seis dos oito primeiros jogos. E foram quatro vitórias, um empate e uma derrota – a gordura que sustentou o time no G-4 na pior fase do primeiro turno.

— Os adversários achavam que enfrentariam um time mais fraco e eram surpreendidos – lembra Andrezinho.

Danilo, Marcelo Cordeiro e Bolaños enfrentarão o Timão por impedimento de titulares – Indio operou o nariz fraturado e Kleber e Taison estão suspensos. Mas os outros conquistaram as posições. Sorondo ocupa a vaga do dispensado Álvaro, Giuliano tirou a de Magrão e Andrezinho a de D’Alessandro (hoje suspenso), enquanto Alecsandro herdou a de Nilmar.

O clima de guerra que cercou a decisão da Copa do Brasil não existe dessa vez.

— Não pensamos em revanche. Só queremos os três pontos, para continuar a briga pela liderança – diz o vice de futebol, Fernando Carvalho, que fez denúncias de favorecimentos ao Corinthians no último confronto.

FICHA TÉCNICA:
INTERNACIONAL X CORINTHIANS

Estádio: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data/hora: 19/08/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (Especial-SC)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues (Fifa-RJ) e Dibert Pedrosa Moises (Fifa-RJ)

INTERNACIONAL:Lauro; Danilo, Bolívar, Sorondo e Marcelo Cordeiro; Sandro, Guiñazú, Giuliano e Andrezinho; Bolaños e Alecsandro. Técnico: Tite

CORINTHIANS: Rafael, Jucilei, Chicão, Jean e Marcinho; Moradei, Elias e Morais; Jorge Henrique, Henrique e Dentinho. Técnico: Mano Menezes

agosto 19, 2009 Posted by | Corinthians, Internacional | , , , , , , | Deixe um comentário

Com apoio de Marcos, Bruno reencontra ‘filho único’

No início do returno, goleiro substitui Santo ante o Coritiba, time contra quem fez sua única partida neste Brasileirão

LANCEPRESS!

A dúvida paira sobre a cabeça de Bruno: comemorar a chance como titular do Palmeiras ante o Coritiba, nesta quarta-feira, ou lamentar pela contusão no tornozelo esquerdo de Marcos, que pode ficar fora até da partida de sábado, contra o Internacional, no Palestra Itália?

Dilema à parte, quando o camisa 1 do Verdão pisar no gramado do Couto Pereira, ele vai reencontrar o único adversário que teve pela frente no campeonato brasileiro até aqui. Na primeira partida do Nacional, Bruno substtituiu Santo no triunfo por 2 a 1 sobre os paranaenses, em São Paulo, já que o ídolo palmeirense estava sendo poupado para a Libertadores. Depois disso, Marcos disputou todos os duelos à frente da meta alviverde.

Embora o goleiro reserva tenha disputado apenas treze dos 53 jogos da temporada – atuou a maioria durante o Paulistão -, ele conta com total apoio de Marcos.

– A confiança no Bruno é sempre a mesma. Ele já demonstrou que tem grandes condições de jogar bem, fez grandes partidas no (Campeonato) Paulista. É claro que falta um pouco de ritmo de jogo, até porque jogou pouco no campeonato brasileiro. Como todos os palmeirenses, vou torcer para que ele possa segurar as pontas ali atrás – declarou o entusiasmado camisa 12.

agosto 18, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Muricy reforça: ‘Temos chance de levar o título’

Técnico volta a elogiar competitividade do líder Palmeiras, que não vence há três jogos no Brasileirão

LANCEPRESS!

O técnico do Palmeiras, Muricy Ramalho voltou a elogiar a sua equipe. Mesmo sem vencer há três jogos, o técnico garantiu que a expectativa para o jogo contra o Coritiba, nesta quarta-feira, às 21h50, no Couto Pereira, é a melhor possível.

– A expectativa é boa. Apesar de não ter conseguido uma vitória nos ultimos jogos, nosso time se mostra muito consistente e com chance de ganhar o Campeonato Brasileiro. Estamos jogando tanto fora como dentro de casa da mesma maneira, sempre buscando as vitórias – afirmou em entrevista ao site oficial do Palmeiras.

Mesmo com o adversário apenas na 16ª colocação, o treinador o considera muito perigoso, principalmente com a chegada do técnico Ney Franco.

– Lá (no Couto Pereira) sempre é dificil e complicado, não importa o momento do Coritiba. Eles estão acostumados a pressionar o adversário. A troca de treinador e a vitória fora de casa (3 a 1 contra o Fluminense) os deixaram entusiamados – destacou.

agosto 18, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Rafael vai ser o substituto de Felipe

Goleiro Felipe também está fora do jogo contra o Botafogo

Jovem goleiro será o titular contra o Internacional (Foto: Divulgação)

Jovem goleiro será o titular contra o Internacional (Foto: Divulgação)

LANCEPRESS!

O goleiro Felipe está fora do jogo do Corinthians contra o Internacional, nesta quarta-feira, no Beira-Rio. Em seu lugar, o técnico Mano Menezes dará uma chance para o jovem Rafael, terceiro goleiro corintiano. O reserva imediato de Felipe, Júlio César, deve permanecer no banco.

– Vou colocar o Rafael no lugar do Felipe. No ultimo jogo em que o Julio Cesar jogou, a gente já tinha tido uma conversa em relação a isso. Vamos dar uma oportunidade para o Rafael.

Mano Menezes explicou a lesão de Felipe e avisou que no sábado, contra o Botafogo, no Pacaembu, quem deve iniciar jogando é Julio Cesar

– Felipe está fora do próximo jogo. Ele vinha com uma lesão no tornozelo, achamos que era a hora de ele parar um pouco e ele também. E se vamos tirar ele do treinamento não vamos colocá-lo no jogo. Um goleiro não pode ter um trabalho interrompido porque ele perde muito num curto espaço de tempo.

– Provavelmente ele (Julio Cesar) jogará contra o Botafogo. Queremos um jogo desta envergadura para fazer avaliações importantes sobre o Rafael – avisou Mano Menezes.

agosto 18, 2009 Posted by | Corinthians | , , , , , , , | Deixe um comentário

Estevam Soares convoca torcida ao Engenhão: ‘O momento é agora’

Técnico elogia comportamento dos alvinegros e lembra importância de apoio na partida contra o Santo André, nesta quarta-feira

Ampliar Foto Cesar Greco/AGÊNCIA O GLOBO Cesar Greco/AGÊNCIA O GLOBO

Estevam Soares dá instruções a Emerson em treino desta terça-feira

À beira do campo, Estevam Soares grita muito para orientar o Botafogo. Mas o novo treinador alvinegro sabe que sua voz não será suficiente para empurrar a equipe. Por isso, ele espera que a torcida alvinegra compareça em grande número ao Engenhão e seja um importante personagem na recuperação da equipe a partir do jogo contra o Santo André, nesta quarta-feira.

– Está na hora de nos abraçarmos. A responsabilidade da recuperação é de jogadores, diretoria e comissão técnica, mas estamos fazendo isso pelo bem do Botafogo. A torcida não pode esperar dezembro para ir aos jogos, porque o campeonato terá terminado. O momento é agora – frisou o treinador.

Na primeira vez que pisou no Engenhão, Estevam Soares comandava o time do Barueri que perdeu por 2 a 1 para o Botafogo. O treinador disse ter deixado o estádio com boa impressão da torcida alvinegra na ocasião, e espera que isto se repita nesta quarta-feira, quando o campo passará a ser a sua casa.

– Não sei quantos eram, mas lembro que o público foi vibrante e jogou junto com o time. O Botafogo caiu de produção nos últimos 20 minutos daquela partida e poderia ter perdido, mas os torcedores apoiaram até o fim. Além disso, gostei muito da arquitetura e do glamour do estádio – observou.

agosto 18, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , | Deixe um comentário

Tricolor Jason vence Bota e encosta na ponta

Equipe vence de virada no Morumbi e obtém quarto triunfo consecutivo no Campeonato Brasileiro

São Paulo joga o suficiente para vencer o Botafogo

São Paulo joga o suficiente para vencer o Botafogo

LANCEPRESS!

Em uma partida de boas alternativas, o São Paulo, ou Tricolor Jason , mostrou que realmente está em recuperação e venceu o Botafogo por 3 a 1, de virada, nesta quarta-feira, no Morumbi, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. A vitória foi a quarta seguida do time paulista na competição e de quebra acabou com a invencibilidade de sete jogos que o adversário obtinha. Os gols do jogo foram marcados por Dagoberto, Washington e Jorge Wagner para os donos da casa e Lucio Flavio descontou para os cariocas.


O jogo começou com o Botafogo melhor, apesar da evidente superioridade técnica do São Paulo. O time carioca abusava das jogadas pelas laterais, principalmente, pelo lado direito com Alessandro ou Renato, que flutuava na frente da defesa paulista. Já o Tricolor insistia em jogadas pelo meio com Washington, que tinha muita dificuldade para dominar as bolas.

O melhor volume de jogo do Glorioso era evidente e não demorou muito para ele se transformar em gol. Aos 19 minutos, Batista achou Lucio Flavio próximo a área. O maestro alvinegro dominou, girou e acertou um belo chute no canto esquerdo de Denis, abrindo o placar. Com o gol, parecia que a vitória seria mesmo do time carioca, mas quatro minutos depois dois fatos mudaram a cara do jogo. O primeiro foi a contusão de Renato, melhor jogador do Bota em campo até o momento, obrigando o técnico ney Franco a colocar Jean Coral em seu lugar. O segundo, o técnico Ricardo Gomes vendo que o Botafogo era perigoso pela direita, colocou Dagoberto aberto pela esquerda, atuando nas costas do ala alvinegro.

Aos 36 minutos, Washington, agora melhor, carregou a bola sozinho pelo meio e deu um belo passe para Hugo. O meia invadiu a área e foi derrubado por Castillo. Jorge Wagner se apresentou para bater o pênalti e não deu chance para o goleiro do Botafogo, empatado a partida. Após o gol, o Botafogo se destruturou e nove minutos depois acabou sofrendo a virada. André Dias ganhou na raça de Eduardo, pela direita, invadiu a área e rolou para Washington, sozinho, marcar o gol da virada, no último lance do primeiro tempo.

A segunda etapa começou com o São Paulo um pouco mais recuado, apostando na velocidade de Dagoberto e dos alas para armarem os contra-ataques. Porém, foi só quando Ricardo Gomes tirou Washington e colocou Borges, que as jogas começaram a sair. O Botafogo tentava criar com Lucio Flavio e Victor Simões, mas o segundo tempo era todo dos tricolores.

Aos 26 minutos, Dagoberto recebeu lançamento de cabeça, dominou e colocou com categoria por cima de Castillo fazendo o terceiro gol e decretando a vitória do hexacampeão brasileiro. Com dois a menos no placar, o Botafogo sentiu e não conseguiu mais assustar os donos da casa. No finalzinho, Hernanes ainda teve duas oportunidades de ampliar o placar. A primeira passou bem perto e a segunda explodiu na trave.

Na próxima rodada o São Paulo volta a jogar em casa e recebe o Goiás. Já o Botafogo, tem um duelo complicado contra o Atlético Paranaense, que venceu o cruzeiro por 2 a 0 nesta quarta-feira, no Engenhão.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 3 X 1 BOTAFOGO

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 05/08/2009 – 21h (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Cunha (Asp.Fifa/GO)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho (GO) e Cristhian Passos Sorence(GO)
Renda/Público: R$ 423.115,00/ 19.182 pagantes

GOLS: Lucio Flavio, 19’/1°T (0-1); Jorge Wagner, 36’/1°T (1-1); Washington, 45’/1°T (2-1); Dagoberto, 26’/2°T (3-1)

São Paulo: Denis, Renato Silva, André Dias e Miranda; Jean, Hernanes, Richarlyson, Hugo (Júnior César, 23’/2ºT) e Jorge Wagner; Dagoberto (Marlos, 42’/2ºT). e Washington (Borges, 20’/2ºT). Técnico Ricardo Gomes.

Botafogo: Castillo, Wellington (Túlio Souza, 29’/2ºT), Juninho e Eduardo; Alessandro, Leandro Guerreiro, Batista, Renato (Jean Coral, 23’/1ºT), Lucio Flavio e Michael (Léo Silva, 10’/2ºT); Victor Simões. Técnico: Ney Franco.

agosto 6, 2009 Posted by | Botafogo, São Paulo | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Santos vence Coritiba fora de casa

Torcedores usaram máscaras de proteção contra a gripe suína

(Crédito: Felipe Gabriel)

Bruno Caetano

O Santos venceu o Coritiba por 1 a 0, nesta quarta-feira, em Cascavel. Foi a segunda vitória consecutiva fora de casa do Peixe. O gol foi da partida foi marcado por Paulo Henrique, no primeiro tempo. Com o resultado, o Coxa entrou na zona de rebaixamento.

A partida foi marcada pelo temor da gripe suína. Por decisão judicial, os torcedores receberam máscaras de proteção quando entraram no estádio. Até os profissionais da imprensa usaram a proteção.

Até os 15 minutos de partida o ritmo era muito lento e o gramado, irregular, não ajudava os jogadores. As duas equipes erravam muitos passes e não ameaçavam os goleiros. Depois desse marasmo inicial, só deu Santos.

E na primeira boa jogada do jogo saiu o gol do Peixe. Léo tabelou com Felipe Azevedo, recebeu dentro da área e bateu cruzado. Edson Bastos deu rebote e Paulo Henrique só teve o trabalho de empurrar para as redes. Santos 1 a 0, aos 19.

O Coxa teve um péssimo primeiro tempo, Marcelinho Paraíba não acertava um passe. Em um, dos vários passes errados do capitão do Coritiba, Kléber Pereira perdeu gol íncrivel. Madson disparou pela esquerda e cruzou na cabeça do centro-avante. Sozinho dentro da pequena área, o camisa 9 cabeçeou para o chão, a bola quicou e foi por cima do travessão.

Os paranaenses só foram levar perigo ao goleiro Felipe aos 43 minutos. Carlinhos Paraíba cobrou falta de longe, que passou perto. Para alívio de René Simões, o primeiro tempo acabou e ele foi tentar acertar a equipe no intervalo.

Na volta para a segunda etapa, Cleiton e Thiago Gentil entraram nos lugares de Márcio Gabriel e Léozinho. E o Coxa melhorou, ou pelo menos começou a ocupar o campo de ataque, o que não havia feito no primeiro tempo. Vanderlei Luxemburgo, percebendo a melhora do adversário, deu gás novo ao seu ataque. Neymar e Róbson substituíram Felipe Azevedo e Madson.

Apesar da melhora do Coxa, as chances mais agudas de gol continuaram do lado santista. Aos 26, Fabão soltou uma bomba, em cobrança de falta, e obrigou Edson Bastos a fazer grande defesa. O Coxa assustou aos 37, Bruno Batata, desequilibrado, chutou para fora, após boa jogada individual de Thiago Gentil pela esquerda.

No fim, o Coritiba foi com tudo para o ataque, e quase sofreu o segundo gol, no contra-ataque.

Na próxima rodada, o Santos vai enfrentar o Avaí na Vila Belmiro, sábado, às 18h30. Já o Coritiba recebe o Cruzeiro no Couto Pereira, domingo, também às 18h30.

FICHA TÉCNICA:
CORITIBA 0 X 1 SANTOS

Estádio: Olímpico Regional, Cascavel (PR)
Data/hora: 5/8/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Auxiliares: Marrubson Melo Freitas (DF) e Enio Ferreira de Carvalho (DF)
Renda/público: não disponíveis
Cartões amarelos: Jaílton, Cleiton (CTB);

Cartões vermelhos: Róbson, 40’/2ºT (SAN);
GOLS: Paulo Henrique, 19’/1ºT (0-1);

CORITIBA: Edson Bastos, Márcio Gabriel (Cleiton, intervalo), Dirceu, Demerson e Carlinhos Paraíba; Jaílton, Leandro Donizete, Pedro Ken e Marcelinho Paraíba (Renatinho, 22’/2ºT); Léozinho (Thiago Gentil, intervalo) e Bruno Batata. Técnico: René Simões

SANTOS: Felipe, Pará, Fabão, Eli Sabiá e Léo; Rodrigo Souto, Rodrigo Mancha, Felipe Azevedo (Neymar, 15’/2ºT), Paulo Henrique Ganso e Madson (Róbson, 19’/2ºT); Kléber Pereira. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

agosto 6, 2009 Posted by | Coritiba, Santos | , , , , , , , | Deixe um comentário

Coritiba e Botafogo empatam em 2 a 2 no Couto Pereira

Resultado deixa equipes próximas a zona do rebaixamento

Coritiba e Botafogo fizeram uma boa partida no couto Pereira

Coritiba e Botafogo fizeram uma boa partida no couto Pereira

LANCEPRESS!

Em um jogo emocionante e quente, apesar do frio que fazia no Couto Pereira, Coritiba e Botafogo empataram em 2 a 2, nesta quarta-feira, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro e continuam namorando a zona do rebaixamento. Os dois times ficam com 16 pontos. Os gols do jogo foram marcados por Bruno Batata e Marcos Aurelio para os donos da casa e por Victor Simões e Renato para o Glorioso.

O jogo começou com o Botafogo melhor, tentando aquecer sua torcida com jogadas em velocidade pelo meio e chutes de longa distâncias. Porém, apesar da superioridade alvinegra, foi o time da casa que quase abriu o placar. Rodrigo Heffner acertou um belo chute da entrada da área, obrigando o goleiro Castilho a fazer uma grande defesa, de mão trocada. Apesar do susto, único do Coxa no primeiro tempo, o técnico Ney Franco deve etr ficado bem contente com o que viu, já que o seu time dominava totalmente a partida.

Aos 19 minutos, Victor Simões recebeu uma bola na entrada da área e acertou um belo chute de primeira. A bola passou muito perto da trave esquerda do goleiro Vanderlei. Se na primeira chance do Pantera, a bola passou perto, na segunda, o atacante mostrou poruqe é considerado um dos melhores atacantes do Botafogo. Após um escanteio cobrado pela esquerda, a bola rebateu na área e sobrou no segundo pau. Victor Simões cabeceou forte, para o chão, conforme manda o figurino, e abriu o placar para o time carioca. 1 a 0 Botafogo.

O gol animou a equipe alvinegra, que continuou tentando buscar o segundo. Aos 40 minutos, Juninho deu um belo lançamento para André Lima na direita. O atacante rolou para Lucio Flavio, que quase marcou. A bola passou titrando tinta da trave de Vanderlei.

Misteriosamente, o Botafogo, que dominou todo o primeiro tempo voltou para a segunda etapa muito recuado. Pouco a pouco, os donos da casa começavam a pressionar. Até os torcedores, que vaiaram os jogadores do Coxa no intervalo, começaram a empurrar o Coritiba para a virada.

O apoio começou a dar certo, tanto que aos 12 minutos, Bruno Batata recebeu a bola na entrada da área, após um contra-ataque, e com um belo toque, tirou do goleiro Castilho e empatou a partida. Com o gol, Ney Franco mudou o time e colocou Reinaldo no lugar do atacante André Lima. A substituição fez o Botafogo melhorar. E foi em uma jogada de Reinaldo que o segundo gol do time carioca saiu. Batista recebeu o passe do atacante e cruzou para Renato, sozinho, de cabeça fazer o segundo, aos 39 minutos.

O gol era para ter selado a partida, mas aos 44 minutos, após falha da zaga alvinegra, Marcos Aurelio, que já havia sofrido um pênalti não marcado pela arbitragem, empatou o jogo, dando números finais a partida. Aos 48, o Coritiba ainda meteu uma bola na trave.

Na próxima rodada, o Botafogo recebe o Barueri, sábado, no Engenhão, enquanto o Coritiba vai até Minas encarar o Atlético-MG no Mineirão.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 2 X 2 BOTAFOGO

Estádio: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data/hora: 29/07/2009 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS/Fifa)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e Alexandre Kleiniche (RS)
Cartões Amarelos: Juninho, Eduardo (BOT) Carlinhos Paraíba, Jeci, Jaílton, Marcos Aurélio (CTB)
Cartões Vermelhos:
Gols: Victor Simões, 34’/1ºT (0-1); Bruno Batata, 12’/2ºT (1-1); Renato, 39’/2ºT (1-2); Marcos Aurelio, 44’/2ºT (2-2)


CORITIBA: Vanderlei, Rodrigo Heffner (Márcio Gabriel, Intervalo) , Jeci, Demerson e Douglas Silva (Rodrigo Trasso, intervalo); Jaílton, Renatinho (Leozinho 28’/2ºT), Pedro Ken e Carlinhos Paraíba; Marcos Aurélio e Bruno Batata. Técnico: René Simões.

BOTAFOGO: Castilho, Wellington, Juninho e Eduardo; Alessandro, Leandro Guerreiro (Fahel 41’/2ºT), Renato, Lucio Flavio e Batista; André Lima (Reinaldo 28’/2ºT) e Victor Simões. Técnico: Ney Franco.

julho 29, 2009 Posted by | Botafogo, Coritiba | , , , , , , , | Deixe um comentário

Coritiba recebe Botafogo nesta quarta no Couto Pereira

Equipes duelam para escapar do fantasma do rebaixamento

LANCEPRESS!

Embalado por uma boa sequência no Campeonato Brasileiro, o Botafogo, do técnico Ney Franco, vai até o Couto Pereira, nesta quarta-feira, às 19h30, encarar o Coritiba, pela 15ª rodada da competição, levando na bagagem um ditado popular bastante conhecido: em time que está ganhando não se mexe. Já o dono da casa luta para poder a mostrar um bom futebol e voltar a vencer, algo que não acontece há três partidas.

O técnico René Simões tem dois desfalques importantes para a partida. O volante Leandro Donizete e o armador Marcelinho Paraíba receberam o terceiro cartão amarelo e cumprem suspensão. Além disso, o zagueiro Jeci sofreu uma torção no joelho direito e é dúvida. O jogador fará uma avaliação nos vestiários antes do jogo para saber se terá condições de entrar em campo. Por outro lado, o armador Carlinhos Paraíba tem sua volta garantida após cumprir suspensão.

Mas, apesar dessa má sequência de resultados, René acredita que o time melhorou no setor defensivo e vem criando boas oportunidades de gol. Por isso, ele quer a equipe focada no que vem apresentando em campo.

– Não podemos perder o rumo. Estávamos sofrendo muitos gols e nos últimos quatro jogos sofremos três gols. Demos um passo à frente nisso. Mas a quantidade de gols que fizemos, diminuiu, embora as finalizações por jogo são muitas. Precisamos aprimorar isso aí – afirmou o treinador

Pelo lado do Botafogo, Ney Franco confirmou a mesma equipe que venceu o Internacional na última rodada e agradou os torcedores, que começam a ficar esperançosos e a acreditarem que é possivel sim, que o Glorioso não lute só contra o rebaixamento e sonhe com voos mais altos neste campeonato.

A grande aposta do time carioca continua nas bolas paradas, principalmente, nos chutes de longa distancia do zagueiro e capitão Juninho, que apesar das especulações de transferências, continua afirmando que continuará no Botafogo.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA X BOTAFOGO

Estádio: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data/hora: 29/07/2009 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS/Fifa)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e Alexandre Kleiniche (RS)

CORITIBA: Vanderlei, Rodrigo Heffner, Dirceu (Jeci), Demerson e Douglas Silva; Jaílton, Rodrigo Pontes, Pedro Ken e Carlinhos Paraíba; Marcos Aurélio e Bruno Batata. Técnico: René Simões.

BOTAFOGO: Castilho, Wellington, Juninho e Eduardo; Alessandro, Leandro Guerreiro, Renato, Lucio Flavio e Batista; André Lima e Victor Simões. Técnico: Ney Franco.

julho 29, 2009 Posted by | Botafogo, Coritiba | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Inter recebe o Barueri no Beira-Rio nesta quarta

Diferença entre as equipes é de apenas dois pontos

Inter e Barueri se enfrentam nesta quarta-feira (Crédito: Montagem)

Inter e Barueri se enfrentam nesta quarta-feira

LANCEPRESS!

Se o Inter não vencer o Barueri, nesta quarta-feira, no Beira-Rio, a crise se aguçará. Depois de afastar D’Alessandro do grupo, a diretoria pode demitir o técnico.

Um dos lançadores da palavra “foco”, hoje tão repetida nas entrevistas, Tite balança no cargo por não conseguir fixar a atenção apenas no trabalho. Um dos motivos é emocional: Seu pai, Genor Bacchi, a quem ele é extremamente ligado, está muito doente, em Caxias do Sul; O outro motivo está no elenco colorado, onde haveria jogadores se esforçando menos do que o normal. A retirada de D’Alessandro obedeceu a essa óptica.

Desconfiada até de complô para derrubar o técnico, a diretoria entrou de sola no vestiário, exigindo esforço total nos jogos. O “estado é de emergência”, decretou o vice-presidente de futebol, Fernando Carvalho. Tite ganhou apoio total para barrar estrelas como Magrão, Taison e Kleber, outros três suspeitos de descumprir instruções e negar suor. A dúvida é saber se os substitutos superarão a pressão. Que, contra um Barueri bem armado, disposto a jogar no erro do adversário, será muito forte. Os jogadores ouvidos deram apoio à ação dos dirigentes, porém sem entrar no mérito do afastamento de D’Alessandro.

— Se alguém tinha que tomar uma atitude, era mesmo a diretoria – disse Guiñazú, o capitão.

— Gostei da parte em que se pediu mais empenho. Está mesmo na hora de sujar a parte de trás do calção – comentou o zagueiro Álvaro.

Indio, Guiñazú e Alecsandro, que cumpriram suspensão na derrota para o Botafogo – a quarta no campeonato, todas fora de casa – estarão de volta. Após ter quebrada uma invencibilidade de dez jogos no Campeonato Brasileiro, no último final de semana pelo São Paulo, o Grêmio Barueri busca a recuperação na competição; a fim de dar sequência à boa campanha da equipe em sua estreia na elite do futebol nacional.

O Grêmio Barueri embarcou na manhã desta terça-feira para Porto Alegre, onde enfrentará o Internacional, amanhã, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. À tarde, a equipe comandada por Estevam Soares realizará um treino, no CT do Grêmio.

Com 22 pontos, o Grêmio Barueri ocupa a sétima posição no Brasileirão, dois pontos a menos que o Internacional. As duas equipes perderam seus jogos na última rodada, a expectativa é de que, jogando em casa, os gaúchos pressionem bastante no início da partida.

– O Internacional é um dos candidatos ao título e jogando em casa, tentará se recuperar da derrota sofrida para o Botafogo. A tendência é que eles ataquem bastante em busca da vitória. Porém, nós também perdemos e queremos recuperar os pontos perdidos na Arena – disse o zagueiro Leandro Castan.

FICHA TÉCNICA:

INTERNACIONAL X BARUERI

LOCAL: ESTÁDIO BEIRA-RIO (PORTO ALEGRE)
DATA:29/07/2009
HORA:21H

ÁRBITRO:Carlos Berkembrock/SC(FIFA )

AUXILIARES:Fransico Carlos Nascimento /AL
Otávio Corrêa de Araújo /AL

INTERNACIONAL: Michel Alves; Bolívar, Indio, Sorondo e Kleber; Sandro, Guiñazú, Giuliano e Andrezinho; Alecsandro e Taison. Técnico: Tite.

BARUERI: Renê; Xandão, André Luís e Leandro Castán; Franciscatti, Ralf, Éwerton, Thiago Humberto e Márcio Careca; Fernandinho e Val Baiano.

julho 29, 2009 Posted by | Grêmio Prudente, Internacional | , , , , , , , | 1 Comentário

Cruzeiro tenta se reabilitar contra o Santo André

Dudu no lugar de Wagner; Marcelinho Carioca não joga

LANCEPRESS!

Há seis jogos sem vencer, o Cruzeiro tentará contra o Santro André, às 19h30, nesta quarta-feira, no estádio Bruno José Daniel, a reabilitação e a primeira vitória fora de casa no Campeonato Brasileiro. Para o confronto com o Ramalhão, o técnico Adilson Batista teve de recorrer a alguns juniores para compor o grupo que viajou até São Paulo.

O zagueiro Thiago Heleno não recuperou-se de uma torção no pé-direito a tempo de disputar a partida. Com isso, o treinador relacionou Vinícius e Neguete como opções para a zaga. E ele não será o único desfalque. Wagner, com dores no pé-esquerdo, dá lugar a Dudu. Mas Bernardo também pode pintar na vaga do camisa 10 do titular.

Uma vitória poderá deixar a Raposa fora da zona de rebaixamento. Mas para isso, o time precisará também que uma combinação de resultados aconteça, uma vez que está na 18ª posição com dez pontos, há apenas um do lanterna Náutico.

Apesar da série sem triunfos e da perda do título da Libertadores na quarta-feira passada, o grupo está confiante que o Cruzeiro iniciará a reação no Campeonato nesta quarta-feira.

– Nós sabemos que fora de casa estamos devendo. Temos esta consciência, temos que melhorar isso. A equipe vai a Santo André em busca disso. Nós temos que vencer fora. Tem que tocar a bola, da mesma forma que a gente estava fazendo na Libertadores, a equipe sempre fazendo gol fora de casa, tendo bons resultados – disse o volante Henrique.

E o Santo André pode ser o adversário perfeito para a arrancada da Raposa no Brasileirão, uma vez que a equipe da casa tem apenas um aproveitamento razoável como mandante. Em seis jogos foram três empates, duas vitórias e uma derrota.

Melhor do que esta notícia é a do desfalque do principal jogador da equipe. O meia Marcelinho Carioca, a exemplo do zagueiro Marcel, está suspenso. Vinicius Orlando deve assumir a vaga na zaga, enquanto Rodrigo Fabri entra no meio-de-campo. O que, afirma o técnico Sérgio Guedes, não tirará a força ofensiva do Santo André.

– Sempre tem alguém para colocar. É um jogador importante, que gosto muito, mas vamos dar chance para o Rodrigo Fabri – disse ele, que contará com o retorno do volante Ricardo Conceição, que cumpriu suspensão na última rodada.

SANTO ANDRÉ X CRUZEIRO

DATA/HORA: 22/07/2009 às 19h30
LOCAL: Estádio Bruno José Daniel, em Santo André (SP)
ÁRBITRO: Carlos Eugenio Simon (RS-FIFA)
AUXILIARES: Paulo Ricardo Silva Conceição (RS) e José Amilton Pontarolo (PR).

SANTO ANDRÉ: Neneca; Cicinho, Vinicius Orlando, Marcel e Gustavo Nery; Fernando, Ricardo Conceição, Élvis e Rodrigo Fabri; Nunes e Antônio Flávio. Técnico: Sérgio Guedes.

CRUZEIRO: Fábio, Jonathan, Henrique, Vinícius, Gérson Magrão; Fabrício, Fabinho, M.Paraná, Dudu; Wellington Paulista e Kléber. Técnico: Adilson Batista.

julho 22, 2009 Posted by | Cruzeiro, Santo André | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Náutico empata com o Vitória e segue em último

Já o time baiano é o quarto e segue no G4

Náutico e Vitória empatam e vivem situação oposta na tabela(Antonio Carneiro)

Náutico e Vitória empatam e vivem situação oposta na tabela(Antonio Carneiro)

LANCEPRESS!

O Vitória empatou com o Náutico em 1 a 1, nesta quarta-feira, nos Aflitos, com gols de Roger, para o time baiano e Gilmar para os donos da casa. O jogo marcou a estreia do técnico Geninho no comando da equipe pernambucana. Com o resultado o Vitória segue na terceira posição e o Náutico continua na lanterna do Brasileiro.

PRIMEIRO TEMPO

O jogo começou com muita correria por parte das duas equipes. E quem abriu o placar foram os visitantes, aos 11 minutos da etapa inicial, a zaga falhou ao tentar cortar o cruzamento e a bola sobrou para Roger que dominou e chutou forte no canto direito do goleiro Eduardo.

Após o gol, o Náutico, que precisava do resultado para se reabilitar no campeonato, tentava imprimir o ritmo de jogo mas errava muitos passes e facilitava o jogo do Vitória, que roubava a bola e saia rápido nos contra-ataques.

O time baiano dominava o jogo e perdeu a oportunidade de ampliar o placar, aos 33 minutos, Leandro Domingues acertou o travessão, após cobrança de escanteio, e aos 38 Roger perdeu uma chance clara de gol, de cabeça, após cobrança de falta.

SEGUNDO TEMPO

O Náutico voltou determinado a virar o resultado do jogo e o técnico Geninho passou a atuar com três atacantes. Aos 11 minutos, Carlinhos Bala chutou de primeira por cima do gol, e por pouco não empatou a partida.

Aos 19 minutos, Anderson lessa sofreu falta de Wallace dentro da área, Gilmar cobrou e empatou a partida.

As duas equipes passaram a explorar a velocidade e perderam muitas chances de gol. Aos 30 minutos, o Vitória quase marcou, Leandro driblou o goleiro mas chutou fraquinho, e a zaga cortou. O Náutico perdeu uma chance de virar o jogo aos 46 minutos com Gladstone chutando por cima do gol.

No próxima domingo o Náutico enfrenta o Barueri, às 18h30, na Arena Barueri, em São Paulo, e o Vitória recebe o Atletico-MG, às 16h, no Barradão.

FICHA TÉCNICA:

NÁUTICO 1 X 1 VITÓRIA

Local: Aflitos, Recife (PE)

Data/Hora: 16/07/09 – 21h

Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (SP – Fifa)

Auxiliares: Manuel Marcio Bezerra Torres (CE) e Ivaney Alves de Lima (SE)

Renda e Público: 13.178 pagantes – R$ 39,690

Cartões Amarelo: (VIT) Willian(33’/1ºT); (VIT) Wallace(34’/1ºT); (NAU) Anderson Santana (37’/1ºT); (NAU) Carlinhos Bala(46’/1ºT); (NAU) Jonny (10’/2ºT); (VIT) Anderson (17’/2ºT); (VIT) Victor Ramos( 19’/2ºT); (NAU) Aílton(21’/2ºT); (NAU) Gladstone (42’/2ºT)

Cartão Vermelho: (VIT) Wallace(19’/2ºT)

Gols: (VIT) Roger (11’/2ºT); (Nau) Gilmar (19’/2ºT)

NÁUTICO: Eduardo, Vagner, Galiardo, Gladstone, Douglas Silva(Sidny-intervalo); Jonny, Aílton, Carlinhos Bala, Anderson Santana; Márcio Barros (Anderson Lessa-intervalo/ Kuki, 26’/2ºT), Gilmar.

Técnico: Geninho.

VITÓRIA: Viáfara, Wallace, Anderson, Victor Ramos; Carlos Alberto, Leandro Domingues(Bida, 45’/2ºT), Magal, Willian(Jackson, 22’/2ºT) e leandro; Adriano(Gil, 23’/2ºT), Roger.

Técnico: Paulo Cesar Carpegiani.

julho 16, 2009 Posted by | Náutico, Vitória | , , , , , , , | Deixe um comentário

Palmeiras anula o Flamengo, e nem mesmo Adriano salva: 2 a 1

Diego Souza arrebenta, e time de Jorginho é vice-líder. Já o de Cuca vai mal…

O Palmeiras foi brilhante e, sob a batuta de Diego Souza, sobretudo no primeiro tempo, brecou a reação do Flamengo no Brasileirão, ao vencer por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Maracanã. O time dirigido por Cuca esteve irreconhecível perante sua torcida e só não fez mais feio do que o gramado, maltratado pelo peso de 80 mil pessoas há quatro dias.

Desde o início, o Palmeiras mostrou que não foi ao Rio para empatar. Apesar de cauteloso, como o próprio esquema não deixava mentir, a equipe de Jorginho criava contragolpes velozes, que levaram, especialmente, Welinton à loucura. À frente, o Flamengo tentava ser valente, mas errava muito e sucumbia à marcação rival, sempre com cobertura.

O resultado disso, no fim da etapa, foi um desastre total para os donos da casa, cujo palco esteve muito castigado, por sinal, com simétricos cortes “à francesa” no gramado. Tudo por conta do mega show do cantor Roberto Carlos, no sábado. Mas que não sirva como desculpa.

Desprotegida, a defesa rubro-negra foi presa fácil para Diego Souza, disparado o melhor, e Ortigoza, justamente os autores dos gols, que saíram naturalmente, aos 24 e 43 minutos, respectivamente. Para piorar, Bruno ainda fez duas boas defesas. Do outro lado, porém, Marcos mal se mexia. Afinal, o time de Cuca não chutou uma bola sequer à sua meta.

No intervalo, Ronaldo Angelim pedia que o Flamengo mudasse tudo. Reclamou da falta de atitude e atenção… Curioso é que a ausência desses atributos fez com que o Rubro-Negro caísse de modo humilhante para o Sport e para o Coritiba, mas, aos poucos, voltou a reinar na Gávea, dada a sequência de quatro partidas invictas.

A provável chacoalhada de vestiário fez com que a equipe carioca ensaiasse uma reação. Em quatro minutos, produziu até mais do que nos 45 iniciais, obrigando Marcos a trabalhar. A apatia e a dificuldade de penetrar na reataguarda alviverde, no entanto, voltaram a imperar. Ele, o Imperador, aliás, era nulo. Mas foi Everton Silva o primeiro a sair. Fierro entrou.

Sóbrio e muito bem armado, o Palmeiras seguia firme em seu toque de bola para gastar o tempo, já que não via qualquer ameaça do adversário. Jorginho, então, resolveu observar e pôr em campo jogadores descansados. Sem mudar tanto a formação, deu vaga a Sandro Silva e Fabinho.

Aos 25, porém, o zagueiro Danilo desafinou pelo Palmeiras. Depois de cruzamento da esquerda, com receio do craque, agarrou Adriano como se fosse um modo legal de para-lo. Na cobrança do pênalti, o Imperador diminuiu, sem dar um sorriso. O gol, é claro, deu novo ânimo ao time e à torcida, que levantou da arquibancada.

Mas que os rubro-negros não esperassem nada muito organizado. Os espaços cresceram lá atrás, e o Porco quase fez o terceiro. Cuca colocou Maxi no lugar de Léo Moura, que teve má atuação e foi timidamente vaiado. A partir daí, na raça, até Zé Roberto virou referência na área e por pouco não fez. Pena que em seguida se machucou e Camacho assumiu sua posição.

No abafa, Bruno também quis ir para a área, mas foi convencido a ficar. Nem mesmo com quatro minutos de acréscimo o empate foi possível. Cleiton Xavier ainda perdeu grande oportunidade de selar o resultado final. Apesar de até emocionante, o fim pareceu um retrato do restante: o Palmeiras, quase perfeito, com o controle do jogo.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 1 X 2 PALMEIRAS

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 15/7/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuadem (Fifa-RS)
Auxiliares: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Altemir Hausmann (RS)
Renda/público: R$ 411.567,00 / 22.861 pagantes (25.357 presentes)
Cartões amarelos: Welinton, Willians, Zé Roberto, Ronaldo Angelim e Everton (FLA); Pierre e Danilo (PAL)
Cartões vermelhos: –
GOLS: Diego Souza, 24’/1ºT (0-1); Ortigoza, 43’/1ºT (0-2); Adriano, 26’/2ºT (1-2)

FLAMENGO: Bruno, Everton Silva (Fierro, 11’/2ºT), Welinton, e Ronaldo Angelim; Léo Moura (Maxi, 33’/2ºT), Willians, Kleberson, Zé Roberto (Camacho, 39’/2ºT) e Everton; Emerson e Adriano – Técnico: Cuca.

PALMEIRAS: Marcos, Maurício Ramos, Danilo e Edmílson (Sandro Silva, 16’/2ºT); Wendel, Pierre, Cleiton Xavier, Deyvid Sacconi (Fabinho Capixaba, 21’/2ºT) e Armero; Diego Souza e Ortigoza (Marcão, 39’/2ºT) – Técnico: Jorginho.

* Atualizado às 0h04

julho 16, 2009 Posted by | Flamengo, Palmeiras | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Coritiba vence o Grêmio de virada no Couto Pereira

Equipe alviverde aproveita vantagem numérica no segundo tempo para evitar nova derrota

Marcelinho Paraíba marcou um golaço na vitória em cima do Grêmio (Crédito: Felipe Gabriel)

Marcelinho Paraíba marcou um golaço na vitória em cima do Grêmio

LANCEPRESS!

O Grêmio foi do sonho ao pesadelo na derrota por 2 a 1 para o Coritiba, nesta quarta-feira, no Couto Pereira. Depois de sair na frente no placar, viu o empate sair nos acréscimos do primeiro tempo e perdeu Thiego no início da segunda etapa. Com um a menos, não evitou a virada, que saiu dos pés de Ariel.

Mesmo com time titular e atuando em casa, o Coritiba não conseguiu se impor no primeiro tempo. Deixando muitos espaços para o Grêmio criar as jogadas, já que não apertava na marcação, o time alviverde viu Jonas abrir o placar com apenas nove minutos. O atacante driblou o zagueiro e soltou uma bomba. O goleiro Vanderlei não conseguiu evitar o gol.

A equipe do técnico René Simões errou muitos passes no ataque e no meio-de-campo e apresentava problemas de posicionamento e na cobertura. Mesmo assim, Marcelinho Paraíba, o mais lúcido em campo, consegiu um lance perigoso pela direita. Livrou-se de três marcadores antes de, sem ângulo, arriscar o chute para ótima defesa de Victor.

Abusando dos contra-ataques, já que tinha liberdade para isso, o Grêmio seguiu arriscando, mas não chegou ao segundo gol, que estava muito próximo, pois optou pela individualidade ao invés de jogar coletivamente.

O Coritiba só conseguiu se compactar na metade do primeiro tempo. Continuava errando muitos passes e precisou contar com o talento de seu melhor jogador para empatar. Marcelinho Paraíba, de perna esquerda, arriscou da entrada da área e acertou um lindo chute no canto direito do goleiro Victor. Uma pintura antes do intervalo.

A torcida do Grêmio, que já gritava “olé” já no primeiro tempo, começou a segunda etapa preocupada. Isso porque Thiego foi expulso aos dois minutos ao dar um pontapé em Douglas Silva na bandeirinha de escanteio do lado direito do ataque do Grêmio. Jogada incompreensível e na cara do assistente.

E os motivos de preocupação para os gremistas só aumentaram, pois o Coritiba marcou seu segundo gol. Pela direita, Marcos Aurélio tocou para o meio e achou Ariel. O argentino, de primeira, colocou a bola no canto esquerdo de Victor para a virada alviverde.

Autuori percebeu que sua equipe começaria a dar muito espaço para a chegada do Coxa e tirou Alex Mineiro. O atacante saiu vaiado para a entrada de Makelelê. Apesar de ter uma peça a menos, o Grêmio conseguiu empurrar o Coxa para seu campo defensivo. Mas Autuori errou ao trocar Jonas por Perea, quando precisava de um homem de criação para mudar a partida.

Sem conseguir manter a bola no ataque, o Coritiba criou poucas oportunidades para ampliar a vantagem. Os erros de passe do primeiro tempo continuaram e a equipe alviverde não ameaçou muito o goleiro Victor. Para evitar nova derrota, o time da casa prendeu a bola na defesa.

Carlinhos Paraíba até teve ótima chace de ampliar para o Coritiba. Mas o chute de muito longe parou nas mãos de Victor, que fez excelente defesa. Sem mudanças no placar, foram os torcedores do Coxa que terminaram gritando “olé” no estádio paranaense.

FICHA TÉCNICA:
CORITIBA 2 X 1 GRÊMIO

Local: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data/Hora: 15/07/09 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ)
Assistentes: Ricardo de Almeida (RJ) e Claudio José de Oliveira Soares (RJ)
Cartões amarelos: Leandro Donizete, Carlinhos Paraíba, Rodrigo Pontes (CTB); Léo, Maylson, Fábio Santos, Victor (GRE)
Cartões vermelhos: Thiego (GRE)
GOLS: Jonas (9’/1T), Marcelinho Paraíba (46’/1T), Ariel (10’/2T)

CORITIBA: Vanderlei, Rodrigo Heffner (Rodrigo Pontes, 39’/2T), Cleiton, Démerson e Douglas Silva; Leandro Donizete, Pedro Ken, Carlinhos Paraíba, Marcelinho Paraíba; Marcos Aurélio (Bruno Batata, 24’/2T) e Ariel. Técnico: René Simões.

GRÊMIO: Victor, Thiego, Leo, Rafael Marques e Fábio Santos; Adilson, Túlio, Maylson (Joílson, 23’/2T) e Tcheco; Jonas (Perea, 28’/2T) e Alex Mineiro (Makelelê, 10’/2T). Técnico: Paulo Autuori.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 15, 2009 Posted by | Coritiba, Grêmio | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Goiás perde no Serra Dourada para o Avaí

Resultado embola de vez a zona de rebaixamento

Mesmo jogando no Serra Dourada, o Goiás não conseguiu passar pelo Avaí (Crédito: Carlos Costa)

Mesmo jogando no Serra Dourada, o Goiás não conseguiu passar pelo Avaí

LANCEPRESS!

Pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro 2009, o Avaí venceu o Goiás por 2 a 0, nesta quarta-feira, no Estádio Serra Dourada. Com o resultado o Avaí chegou aos 10 pontos ganhos e embolou a zona de reabaixamento. Já o Goiás continua com 14 pontos e no meio da tabela.

PRIMEIRO TEMPO
O Esmeraldino começou tomando a iniciativa e logo no início teve um gol anulado com o jovem meio Felipe Menezes. A segunda oportunidade da partida também foi do Goiás. Dessa vez com o lateral-direito Douglas, que levou para a perna esquerda e bateu de fora da área pela linha de fundo.

O Avaí não conseguia levar perigo ao gol de Harlei e o Verdão teve mais um gol anulado, agora com o volante, Ramalho, que empurrou para a rede em posição irregular. O Alviverde tinha mais posse de bola mas era pouco objetivo, e quase levou o gol em duas oportunidades. Na primeira, Muriqui, foi lançado e ficou na cara de Harlei, mas o goleiro saiu bem nos pés do atacante.

Na segunda, o mesmo Muriqui bateu colocado para uma linda defesa do goleiro goiano. Já no fim do primeiro tempo, o Avaí se animou e começou a se lançar mais a frente. O Goiás tentava sair rápido nos contra-ataques, e quase chega ao gol com o artilheiro Felipe. O atacante dominou na área mas demorou para bater e o goleiro Eduardo Martini manteve o 0 a 0 no placar.

SEGUNDO TEMPO
Assim como no fim da primeira etapa, o Avaí começou partindo para cima do Goiás e abriu o placar logo aos três minutos de jogo com Muriqui. O atacante foi lançado e tocou para o fundo da rede na saída do goleiro Harlei. Pouco tempo após o gol, o Avaí quase marca o segundo em cabeçada de William, que Harlei defendeu.

O Esmeraldino tentava o empate com o atacante Felipe e com o ala-esquerdo Julio Cesar, mas parava no goleiro Eduardo Martini. Irritado com o desempenho da equipe, o técnico Hélio dos Anjos sacou o volante Amaral e o lateral Douglas e colocou mais dois atacantes: Anderson Gomes e Jael.

Mas não adiantou, mesmo com quatro atacantes em campo o Goiás ainda levou o segundo gol. Aos 44 minutos, o atacante Roberto precisou de tentar duas vezes para superar o goleiro Harlei. E ficou nisso. 2 a 0 Avaí.

FICHA TÉCNICA:
GOIÁS 0 X 2 AVAÍ

Local: Serra Dourada, Goiânia (GO).
Data: 15/07/2009, às 19h30.
Árbitro: Heber Roberto Lobes (PR).
Auxiliares: José Amilton Pontarolo (PR) e José Javel Silveira (RS).
Renda/público: R$ 26.790,00 / 3.609.
Cartões amarelos: Bruno Meneghel (GOI); Valmir Lucas (GOI); Marquinhos (AVA); Anderson Gomes (GOI).
Gols: Muriqui (0-1, 3’/2ºT); Roberto (0-2, 44’/2ºT).

GOIÁS: Harlei; Ernando, Valmir Lucas e Leandro Euzébio; Douglas (Jael, 35’/2ºT), Amaral (Anderson Gomes, 29’/2ºT), Ramalho, Felipe Menezes (Rafinha, 10’/2ºT) e Julio Cesar; Bruno Meneghel e Felipe.
Técnico: Hélio dos Anjos.

AVAÍ: Eduardo Martini, Michel (Luis Ricardo, intervalo), Rafael, Augusto e Eltinho; Ferdinando, Marcos Vinícius, Léo Gago e

Marquinhos; Muriqui (Roberto, 34’/2ºT) e William (Caio, 24’/2ºT).
Técnico: Silas.

julho 15, 2009 Posted by | Avaí, Goiás | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Inter e Flu duelam tentando espantar crise

Colorado quer esquecer vices recentes e Tricolor tenta fugir da degola

Internacional e Fluminense se enfrentam no Beira-Rio

Internacional e Fluminense se enfrentam no Beira-Rio

LANCEPRESS!

Clássico que, outrora, decidiu uma Copa do Brasil, Internacional x Fluminense, nesta quarta-feira, às 21h50, no Beira-Rio, será caracterizado pela tentativa de fugir da crise. O Colorado vive uma situação inusitada: é vice-líder do Brasileirão mas amarga a impaciência da torcida por dos títulos perdidos recentementes. Já o Tricolor está em um momento pior: amarga a zona de rebaixamento e demitiu o técnico Parreira no início da semana.

No Inter, Tite não sabe mais o que fazer. Seu time tomou três gols da LDU, na final da Recopa, e no último domingo, apesar das modificações feitas na defesa, tomou mais três do Atlético-PR, na Arena da Baixada.

Dessa vez, para enfrentar o Fluminense, há mudanças forçadas e uma, provável, de fundo técnico. Três titulares – D’Alessandro, Bolívar e Kleber – e um reserva importante – Giuliano – cumprem suspensão. No ataque, Taison pode dar lugar a Alecsandro desde o início.

– Vamos retomar as vitórias em Porto Alegre. É hora de recomeçar – disse Tite.

No Fluminense, o clima ainda é pesado após a demissão do técnico Parreira. Ex-auxiliar do tetracampeão mundial, Vinícius Eutrópio ganhou um voto de confiança da diretoria e será, pelo menos por enquanto, o treinador da equipe.

Ciente de que terá muito trabalho, afinal, o time vem de uma derrota em casa para o Santo André e está na zona de rebaixamento, Eutrópio promoveu alteração na equipe. O recém-contratado lateral-direito Ruy passa a atuar como meia-direita, ao lado de Conca. Fabinho, outrora titular, deverá ficar no banco.

– Não gosto do esquema 3-5-2, prefiro o time jogando no 4-4-2, faz mais o meu estilo. Com o Ruy no meio, o time fica mais articulado. Ele já jogou assim no América-MG. Ele vai ajudar com o que tem de melhor – declarou Vinícius Eutrópio.


APRESENTAÇÃO:

FICHA TÉCNICA:

INTERNACIONAL X FLUMINENSE

Estádio: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data/hora: 15/7/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa-PR)
Auxiliares: Roberto Braatz (PR) e Carlos Augusto Nogueira Júnior (PR)

INTERNACIONAL: Lauro; Danilo, Indio, Sorondo e Marcelo Cordeiro; Glaydson, Guiñazú, Magrão e Andrezinho; Taison (Alecsandro) e Nilmar. Técnico: Tite.

FLUMINENSE: Ricardo Berna, Mariano, Cássio, Luiz Alberto e João Paulo; Wellington Monteiro, Diguinho, Ruy e Conca; Leandro Amaral e Fred. Técnico: Vinicius Eutrópio.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 15, 2009 Posted by | Fluminense, Internacional | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Estudiantes e Cruzeiro buscam a vantagem

Equipes se reencontram na disputa pelo título

LANCEPRESS!

Estudiantes e Cruzeiro foram adversários na primeira fase e agora voltam a se enfrentar na grande decisão da Copa Libertadores, nesta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no Estádio Ciudad de La Plata.

Pelo Grupo 5, vitória argentina em La Plata por 4 a 0. Em Belo Horizonte, a Raposa levou a melhor e venceu por 3 a 0. O equilíbrio é grande, tanto que na fase de mata-mata da competição ambos estão invictos e passaram com propriedade pelos seus adversários.

O Cruzeiro, como aconteceu em todo o primeiro semestre, apresenta-se recheado de desfalques. No setor defensivo, por exemplo, apenas dois zagueiros estão aptos para entrar em campo: Leonardo Silva e Anderson.

Apesar disso, a confiança de todo o grupo é muito grande. Como garante o atacante Kléber, ponto de referência do setor ofensivo celeste.

– Desde que cheguei ao Cruzeiro sempre disso que o objetivo principal era ganhar a Libertadores. Agora estamos muito pertos disso e temos de jogar com muita raça. O grupo todo está bem focado em levantar a taça – garante o Gladiador.

Já o Estudiantes quer confirmar os 100% de aproveitamento, e sem sofrer gols, em casa na competição para garantir um bom resultado e ficar em vantagem para o confronto de volta, no Mineirão.

O otimismo pela recuperação do meia Verón, do Estudiantes, é cada vez maior dentro do clube argentino. Fontes disseram que o treinador Alejandro Sabella confia na volta do jogador.

Verón sofreu uma lesão na perna direita durante o primeiro tempo do jogo de ida das semifinais da Libertadores contra o Nacional, do Uruguai, e ficou fora do confronto seguinte.

FICHA TÉCNICA:
ESTUDIANTES X CRUZEIRO

Estádio: Ciudad de La Plata, La Plata (ARG)
Data/hora: 8/7/2009, às 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Jorge Larrionda (Fifa/URU)
Auxiliares: Pablo Fandiño (URU) e Mauricio Espinosa (URU)

CRUZEIRO: 1-Fábio, 2-Jonathan, 22-Leonardo Silva, 3-Anderson e 20-Gérson Magrão; 7-Marquinhos Paraná, 15-Henrique, 8-Ramires e 10-Wagner; 9-Wellington Paulista e 25-Kléber. Técnico: Adilson Batista

ESTUDIANTES: 1-Andújar, 16-Re, 14-Schiavi, 2-Desábato e 3-Cellay; 8-Pérez, 22-Braña, 11-Verón e 23-Benítez; 10-Gastón Fernández e 17-Boselli. Técnico: Alejandro Sabella

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 8, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , | Deixe um comentário

Ruy é apresentado nas Laranjeiras

Jogador versátil, defensor não escolhe posição preferida para atuar no Fluminense: ‘Quem vai dizer o melhor para mim é o Parreira’

Ampliar Foto Fabrício Costa/GLOBOESPORTE.COM Fabrício Costa/GLOBOESPORTE.COM

Ruy posa com a camisa do Fluminense

Com a descontração de sempre, Ruy foi apresentado após o treino desta terça-feira no Fluminense. Menos de 24h depois de rescindir contrato com o Grêmio, o lateral-direito de ofício assinou contrato de um ano e meio com outro tricolor. Há dez dias parado, ele não viajará com a delegação para São Paulo, onde o time enfrenta o Corinthians, nesta quarta-feira, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Porém, o jogador, de 31 anos, deve estrear diante do Santo André, no próximo domingo.

– Venho para lutar bastante pela posição que o técnico precisar. Ao longo de três anos, joguei como lateral, ala e meio-campo. Sou bastante versátil. Posso atuar nestes setores do campo. Quem vai dizer o melhor para mim é o Parreira.

Perguntado sobre o motivo de ter ficado apenas seis meses no Grêmio, Ruy falou sobre o desentendimento que teve com o treinador Paulo Autuori.

– Foi uma situação chata, um mal-entendido. Eu e o Paulo conversamos educadamente, e como eu não tinha disputado sete partidas no Brasileiro pelo meu ex-clube, decidi aceitar o convite do Fluminense. Foi uma passagem curta, mas feliz. Só que agora é bola para frente. É respirar Fluminense 24 horas por dia.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 7, 2009 Posted by | Fluminense | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Marcos torce contra ‘sofrimento’ dos pênaltis

Camisa 12 do Verdão descarta fazer alguma cobrança em caso de disputa contra o Nacional

Marcos acena para a reportagem do LANCENET! (foto: Thiago Salata)

Marcos acena para a reportagem do LANCENET! (foto: Thiago Salata)

LANCEPRESS!

O goleiro palmeirense Marcos disse que está preparado para encarar mais uma decisão por pênaltis, nesta quarta-feira, no duelo diante do Nacional (URU), em Montevidéu, às 19h20 (de Brasília), pelas quartas-de-final da Copa Libertadores.

Para isso acontecer, o placar de 1 a 1 do primeiro jogo, em São Paulo, terá de se repetir. Nas oitavas-de-final, em Recife (PE), o camisa 12 fez três defesas na disputa diante do Sport e foi fundamental na classificação da equipe alviverde.


– Estou pronto, se tiver pênalti, para fazer o melhor. Mas eu torço para não chegar a isso. É muito sacrificante. Quando ganha no pênalti é a coisa mais linda, mas quando perde a decepção é grande. Já perdi duas para o Boca (Juniors, da Argentina). Eu trabalho para fazer o melhor nos pênaltis, mas temos de tentar não chegar a isso – destacou Marcos.

Questionado se estaria preparado para fazer alguma cobrança, o goleiro do Verdão disse que prefere não ter de passar por isso. Para ele, sua especialidade é apenas fazer defesas debaixo das traves.

– Não bato, porque não sei (risos). Até dá para bater. Mas não é a minha parte. Minha preocupação é a de pegar. O Rogério (Ceni) faz isso, mas eu prefiro só pegar. Minha história é mesmo só de pegar – afirmou o camisa 12 do Palmeiras.

junho 16, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , | Deixe um comentário

Lesão de Magrão não preocupa, garante médico

Volante saiu do treino desta segunda com braço imobilizado

Magrão não deve ser problema para encarar o Corinthians (Crédito: Lucas Uebel)

Magrão não deve ser problema para encarar o Corinthians

LANCEPRESS!

Ao contrário de D’Alessandro, que está fora do duelo contra o Corinthians, nesta quarta-feira, no Pacaembu, pelo primeiro jogo da final da Copa do Brasil, o volante Magrão deverá estar em campo. Apesar de ter deixado o treino desta segunda-feira com o braço direito imobilizado, o médico Paulo Rabello garantiu que a lesão do jogador não preocupa.

– O Magrão fez uma contusão no antebraço direito. Em um exame preliminar não preocupa. Recomendamos que ele siga tratamento em casa e amanhã (terça) vamos ver como ele se apresenta – disse ao Portal Clicrbs.

Com Magrão praticamente confirmado para a partida, o técnico Tite tem, por enquanto, as ausências de D’Alessandro, que precisa recuperar a forma física apesar de estar recuperado de tendinite, Nilmar e Kléber, que estão disputando a Copa das Confederações pela Seleção Brasileira.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

junho 16, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Inter poupará jogadores caso avance na Copa do Brasil

Colorados venceram o Palmeiras com time misto neste domingo

Nilmar foi poupado e só entrou no segundo tempo contra o Palmeiras (Crédito: Lucas Uebel)

Nilmar foi poupado e só entrou no segundo tempo contra o Palmeiras

LANCEPRESS!

O Internacional encara o Flamengo, nesta quarta-feira, no Beira-Rio, pelo jogo de volta das quartas-de-final da Copa do Brasil. E, caso se classifique, seguirá poupando jogadores no Brasileirão. A manutenção da ideia passou pelo vice-presidente Fernando Carvalho, que culpa o pouco tempo de recuperação do elenco pelo não uso de todos os titulares.

– Eu analiso por dois lados: o físico e o emocional. Não queremos debater com ninguém. Mas temos nossa convicção e vamos seguir ela. Se conseguirmos a classificação na quarta, o próximo jogo será sábado. Pouco tempo para recuperação. Portanto, a estratégia deve ser mantida – disse em entrevista à Rádio Gaúcha.

Mesmo com time misto, o Internacional venceu o Palmeiras por 2 a 0, neste domingo, em Porto Alegre. Após a vitória sobre o time de Vanderlei Luxemburgo, Carvalho admitiu que as chances de gol foram todas, praticamente, da equipe colorada.- Os atletas que atuaram contra o Palmeiras jogariam em qualquer equipe da primeira divisão. O Palmeiras teve posse de bola, mas não teve chance para marcar. Só a do final do jogo. Depois da entrada do D’Alessandro e do Guiñazú, tivemos toque de bola. Depois, quando entrou o Nilmar, saiu o segundo gol – afirmou à Rádio Gaúcha.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 18, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , | Deixe um comentário