Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Vitória vence Grêmio com gol nos acréscimos

Rubro-negro baiano pressionou o jogo todo e foi recompensado


Gremio Vitoria


O Vitória venceu o Grêmio por 1 a 0, na tarde deste domingo, no Barradão, em partida válida pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro. Leandro Domingues fez um golaço e garantiu a vitória do Leão. Com o resultado, o Vitória alcança a vice-liderança da competição com 9 pontos. O Grêmio permanece com 4 pontos, em décimo segundo.


O Vitória inicou a partida buscando mais o ataque. Logo aos dois minutos, Adriano chutou de fora da área para defesa de Victor. Aos 10, Victor Ramos recebeu cruzamento de Leandro Domingues e cabeceou por cima da meta. O Leão estava melhor na partida, diante de um Grêmio postado na defesa. A primeira chance do Grêmio foi através de Souza, mas o chute do meia saiu ao lado do gol de Viáfara. Aos 18, mais Vitória,

Apodi arrancou pela direita e rolou para Adriano na entrada da área. O atacante bateu de canhota, mas a bola foi na trave. O rubro-negro continuava criando chances, aos 22 Victor e Neto Baiano se chocaram na área e o atacante ficou pedindo pênalti. Cinco minutos depois, William escorregou na área em disputa com Ruy e também pediu pênalti.

O time baiano voltou a assustar os 33, William arriscou chute de fora da área e obrigou victor a fazer boa defesa. Mesmo sem jogar bem, o time gaúcho quase abriu o placar quando Réver cabeceou com perigo após cobrança de escanteio de Souza. O Leão respondeu aos 40. Na chance mais clara da primeira etapa, Apodi foi lançado na área do Grêmio e só não marcou o gol graças a boa saída de Victor que fez a defesa.

O primeiro tempo terminou com o Vitória com mais volume de jogo e buscando sempre o ataque, mas esbarrando no goleiro Victor, enquanto o Grêmio pouco ameaçava a meta de Viáfara.

Vitória pressiona e consegue gol no fim

A etapa final começou como havia terminado o primeiro tempo, o Vitória buscando o ataque e o Grêmio jogando atrás sem conseguir encaixar os contra-ataques. Apodi era uma boa opção pela direita e a movimentação de Adriano e Neto Baiano levava perigo ao Grêmio. Anderson Martins quase abriu o placar em chute forte de fora da área, mas Victor fez mais uma boa defesa.

Aos 22, a partida ficou ainda mais complicada para o Grêmio quando Jonas, que havia entrado no segundo tempo, fez falta em Apodi e foi expulso após receber o segundo amarelo. Com um jogador a mais, o vitória tentava pressionar. Aos 30, Elkeson arriscou de fora da área, mas parou em Victor mais uma vez. O técnico Carpegiani abriu mão de um zagueiro e colocou o experiente meia Ramon para tentar chegar ao gol.

O Grêmio levou perigo aos 35, Souza arriscou chute de longe e Viáfara fez boa defesa. Nos últimos minutos o jogo ficou aberto, mas sempre com o Vitória pressionando. O Grêmio ainda teve uma ótima chance quando Máxi Lopez conseguiu invadir a área e bater forte para defesa de Viáfara. Mas, no último minuto, a ousadia e determinação do time baiano foi premiada. Leandro Domingues acertou um chute de muito longe e marcou um golaço para garantir os três pontos para o Vitória.


FICHA TÉCNICA:

VITÓRIA 1 X 0 GRÊMIO


Local: Barradão, Salvador (BA)
Data e hora: 31/05/2009 – 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Wagner Tardelli (SC)
Auxiliares: Alcides Pazetto (SC) e Angelo Bechi (SC)
Cartões Amarelos: Fábio Santos, Leo, Jadílson Jonas (GRE) Apodi (VIT)
Cartões Vermelhos: Jonas (GRE)
Gols: Leandro Domingues

VITÓRIA: Viáfara, Wallace, Victor Ramos e Anderson Martins (Ramon); Apodi, Vanderson, Leandro Domingues, Willian e Ueliton (Roger); Adriano (Elkeson) e Neto Baiano. Técnico: Paulo Cesar Carpegiani.

GRÊMIO: Victor, Leo, Rafael Marques e Réver; Ruy, Túlio, Adilson (Jadílson), Souza e Fábio Santos; Alex Mineiro (Jonas) e Maxi López (Douglas Costa). Técnico: Paulo Autuori

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 31, 2009 Posted by | Grêmio, Vitória | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Raposa atropela o Social em seu primeiro jogo no Mineirão em 2009: 5 a 0

Time celeste chega a seis pontos e lidera no saldo de gols


Ampliar Foto
Agência/VIPCOMM
Agência/VIPCOMM

Jonathan vibra ao marcar o gol que abriu a goleada
celeste no Mineirão

Um time jogando, e outro olhando. Assim foi a goleada do Cruzeiro sobre o
Social, por 5 a 0, na tarde deste domingo, no Mineirão. Com dois
gols de Wellington Paulista, dois de Ramires e um de Jonathan, a
equipe celeste chegou à sua segunda vitória em dois jogos no Campeonato
Mineiro e assumiu a liderança com os mesmos seis pontos do
Democrata-GV e do Ituiutaba. A diferença é o saldo de gols: a
Raposa tem seis, contra três do Democrata e dois do Ituiutaba. 

Na terceira rodada da competição, o Cruzeiro vai enfrentar o
Villa Nova, em Nova Lima, no próximo domingo. Um dia antes, o
Social recebe o Atlético-MG 

Veja
a classificação do Campeonato Mineiro

Antes mesmo do início da partida, a torcida celeste já tinha um
bom motivo para comemorar. Sob o forte sol do fim de tarde em
Belo Horizonte, o mascote “Raposão” entrou no gramado
com a taça do Torneio de Verão de Montevidéu, que o Cruzeiro
conquistou ao derrotar o Atlético-MG e o Nacional (URU). Uma
ótima forma de brindar o re-encontro da massa com o time, que
não jogava no Mineirão desde 7 de dezembro, quando goleou a
Portuguesa pela última rodada do Brasileirão 2008.

Com a bola rolando, a Raposa levou seu primeiro e único susto no
jogo logo aos três minutos. Após um lançamento da esquerda para
a direita do ataque do Social, Thiago Heleno escorregou, e Isac
entrou cara a cara com Fábio. O chute passou rente à trave
direita.

Daí para frente, o time de Coronel Fabriciano mal
passou do meio-campo nos 87 minutos restantes. Com espaço de
sobra para tocar a bola, o Cruzeiro envolvia o Social, e chegava
ao ataque como queria. Jonathan teve a primeira boa chance num
chute do meio da rua, aos sete. O goleiro Nivaldo
espalmou. Completamente à vontade em campo, a Raposa explorava a
movimentação constante de Wellington Paulista e Thiago Ribeiro
para abrir espaços na defesa adversária. Aos 20, o errado acabou
dando certo. Depois de uma bola rebatida pela zaga, o chute
torto de Fernandinho transformou-se numa assistência primorosa
para Jonathan, que completou de pé esquerdo: 1 a 0. 

 

O jogo ficou ainda mais complicado para o Social quando Tiago
Emílio parou Wellington Paulista com uma braçada no rosto e foi
expulso de campo pelo árbitro Alício Pena Junior. Na cobrança da
falta, na meia-lua, Wagner chutou rasteiro, e Nivaldo fez a
defesa. O segundo gol quase saiu numa cabeçada de Henrique, em
falta cobrada por Fernandinho. Nivaldo foi buscar no canto
esquerdo, aos 31. Sete minutos mais tarde, Wagner, o principal
organizador das jogadas, deu passe genial para Ramires, que
chutou de primeira, da grande área, e contou com a ajuda de
Nivaldo, que vinha bem até então: a bola passou entre suas
pernas. Cruzeiro 2 a 0.

 


Ampliar Foto
Washington Alves/VIPCOMM

Washington Alves/VIPCOMM

Ramires beija a aliança para celebrar um de seus dois
gols diante do Social

– Eu achei que ele ia dar mais um toquinho e saí para tentar
diminuir o ângulo. Mas ele chutou de primeira e me pegou no
contrapé – explicou Nivaldo no intervalo.

Pobre Nivaldo…

Com apenas oito minutos do segundo tempo, mais duas bolas para o
veterano goleiro do Social, de 36 anos, buscar no fundo da rede.
Aos quatro, Fernandinho avançou pela esquerda e cruzou para
Wellington Paulista desviar no primeiro pau: 3 a 0. Pouco
depois, Thiago Ribeiro fez bonita jogada e chutou da entrada da
área. Nivaldo ainda fez a defesa, mas Ramires marcou no rebote:
4 a 0

 

Tranquilo no banco, o técnico Adilson Batista resolver utilizar
Soares, que entrou no lugar de Fernandinho, e Gerson Magrão, no
de Wagner. Mas a essa altura, com quatro gols de vantagem, o
Cruzeiro já cadenciava o ritmo. Só que a superioridade era
tão evidente que, mesmo em marcha lenta, a Raposa continuava
levando perigo. Thiago Ribeiro teve boa chance aos 29, após
excelente passe de Soares, mas chutou por cima da baliza.

 

E Soares estava mesmo em tarde de garçom. Aos 34, passe na medida
para o chute cruzado de Jonathan, que Wellington Paulista
desviou para o gol: 5 a 0, saldo final da tarde festiva e
ensolarada no Mineirão

Ouça
os gols na transmissão da Rádio Globo!

Ficha técnica: 


CRUZEIRO 5 x 0 SOCIAL
Fábio, Jonathan,
Thiago Heleno, Leonardo Silva e Fernandinho
(Soares); Marquinhos Paraná, Henrique, Ramires e
Wagner (Gerson Magrão); Thiago Ribeiro
(Alessandro) e Wellington Paulista.
Nivaldo, Filhão,
Eleílson, Tiago Emílio, Dykson; Rodrigo
Paulista, Marcinho, Rolete, William; Isac e Nei
Bala (Ronaldo).
Técnico: Adilson Batista. Técnico: Wantuil Rodrigues.
Gols: Jonathan, aos 20, e
Ramires, aos 38 minutos do primeiro tempo;
Wellington Paulista, aos 4 e aos 34, e Ramires,
aos 8 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos:
Marcinho, Eleílson e Rolete (SOC); Thiago
Heleno (CRU)

Cartão vermelho: Tiago
Emílio (SOC)

Estádio: Mineirão, em Belo
Horizonte (MG). Data:
01/02/2009. Árbitro:
Alício Pena Júnior. Auxiliares:
Guilherme Dias Camilo e Janette Mara Arcanjo.

Primeira fase – segunda rodada (horários de Brasília)
Sábado, 31/01

Tupi 2 x 2 Atlético
Domingo, 01/02

Ituiutaba 3 x 2 Rio Branco
16h –
Guarani 0 x 1 Uberaba
17h – Cruzeiro 5 x 0 Social

19h10m – Villa Nova 1 x 3 Democrata GV

fevereiro 1, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Desfalcado, Colorado joga como visitante, mas em Porto Alegre

Contra o São José, na tarde deste domingo, equipe não terá o zagueiro Índio, e os volantes Paulinho e Guiñazu

Ampliar Foto Richard Fausto/Globo Esporte Richard Fausto/Globo Esporte

Tite sobre desfalques: ‘Questão de conversa’

No primeiro jogo que fará fora de casa no Gauchão 2009, o Internacional não vai precisar sair de Porto Alegre. Neste domingo, a equipe do técnico Tite encara o São José de Porto Alegre, no estádio Passo d’Areia, Zona Norte da capital gaúcha, pela segunda rodada, às 17h (de Brasília).

A RBS TV transmite o jogo para o estado do Rio Grande do Sul, e o Premiere exibe, em sistema pay-per-view, para todo o Brasil.

Veja a classificação do Campeonato Gaúcho

Assim como o rival Grêmio, o Colorado apenas empatou na estreia, sem gols, com o Santa Cruz. Para a partida contra o Zequinha, Tite tem três desfalques e uma dúvida. O técnico não conta com Índio, que recupera a parte física depois de uma gripe, Paulinho, com lesão no tornozelo direito, e o capitão Guiñazu, com um problema no joelho esquerdo.

Danny Morais entra na zaga, e Maycon fará a função de primeiro volante. A única dúvida do treinador é o substituto do argentino. Nesta sexta-feira, durante coletivo no Beira-Rio, Taison trabalhou 25 minutos na função, e Rosinei, 20. Um deles fica com a vaga. O meia-atacante Alex sentia dores no quadril, mas está confirmado.

– O que eu tenho é uma pequena tendinite, vai precisar só de uma manutenção, mas nada sério. Dá para administrar. Em alguns momentos eu não faço trabalho de campo, mas acabo compensando na bicicleta. É só por um tempo para não complicar – disse.

Sobre a ausência de Guiñazu e a nova formação do time, com Rosinei ou Taison, o camisa 10 destaca que é preciso conversar para buscar o entrosamento ideal.

Ampliar Foto Agência/VIPCOMM Agência/VIPCOMM

Taison: opção para o meio-campo

– Com o Rosinei, temos uma formação de um losango. Com o Taison teríamos um quadrado na frente. Vamos ter que ajudar no posicionamento defensivo para não ficara desprotegido, controlar melhor a bola na frente e corrigir posicionamento. Mas é uma questão de conversa. Dá para adaptar – explicou.

Tite espera cobrança

Como o jogo contra o São José será em Porto Alegre, é certo que o estádio estará cheio de colorados. O que representa apoio também significa cobrança. O empate com o Santa traz pressão para a segunda partida, mas isso não é novidade para o treinador.

– Já foi assim no primeiro jogo. Nossa pressão era de desempenho e de vitória. Não sei se vamos criar um número tão grande de chances de gols. Foram dez no Beira-Rio, mas temos de ser contundentes – avisou.

Com a ausência de Guiñazu, o técnico terá de escolher um outro capitão. A decisão já está tomada, mas Tite mantém o mistério.

– Não passei para eles, mas já escolhi. E vocês (jornalistas) só vão saber no dia da partida – disse.

Experiência é a arma do Zequinha

O São José conta com quatro ex-jogadores colorados no elenco. O goleiro Luiz Muller, o lateral Diego Bottin, e os atacantes Fabiano e Sandro Sotili já vestiram a camisa do Internacional. Além deles, o técnico André Luís foi jogador do clube do Beira-Rio.

Ficha do jogo

SÃO JOSÉ POA INTER
Luiz Müller, Enciso, Samuel e Ari; Vitor, Loregian, Júnior Paulista, Dênio e Pedro; Fabiano e Sandro Sotili. Lauro; Bolívar, (Danny), Álvaro e Marcão; Maycon, Magrão, Taison (Rosinei) e D’Alessandro; Alex e Nilmar.
Técnico: André Luís. Técnico: Tite.
Estádio: Passo d’Areia, em Porto Alegre (RS). Data: 25/01/2009. Árbitro: Ânderson Daronco. Auxiliares: José Franco Filho e José Inácio de Souza.
Transmissão: A RBS TV exibe a partida ao vivo para o estado do Rio Grande do Sul. O Premiere, pelo sistema pay-per-view, mostra para todo o país.

GAÚCHO

Primeiro turno – segunda rodada
Sábado, 24/01
Grêmio 5 x 0 Esportivo
Canoas 0 x 0 Juventude
Domingo, 25/01
17h – São José POA x Internacional
17h – Ypiranga x Veranópolis
17h – Santa Cruz x Avenida
19h10m – Caxias x Internacional SM
19h30m – São Luiz x Novo Hamburgo

janeiro 25, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , , | Deixe um comentário