Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Grêmio vence e enfrenta o Inter na final de domingo

Reinaldo marca e garante o Tricolor na decisão do Campeonato Gaúcho

Reinaldo fez o único gol da vitória do Grêmio sobre o VeranópolisReinaldo fez o único gol da vitória do Grêmio sobre o Veranópolis (Crédito: Ricardo Rimoli)

LANCEPRESS!

Vai ter Gre-Nal! Mesmo com um time de reservas, o Grêmio derrotou o Veranópolis por 1 a 0, na noite desta sexta-feira, no Olímpico, e será o adversário do Inter na final do primeiro turno do Gauchão, às 16h de domingo no Beira-Rio. O gol foi marcado por Reinaldo, no início do segundo tempo. O zagueiro Leo foi o único titular a iniciar a partida, dominada pelo Tricolor em quase todo o seu desenrolar. Ao longo do segundo tempo, entraram também Réver, Jonas e Tcheco.

Os primeiros 15 minutos deram a impressão de que o gol do Grêmio era apenas questão de tempo. Marcação adiantada e sufoco permanente mantiveram o Veranópolis em seu campo, sem a mínima válvula de escape. “Sai, sai”, gritava o técnico Gilmar Pozzo, sem ser atendido.

Douglas Costa, atuando como segundo atacante pela direita, criava os melhores lances. E dá-lhe bola alta na área! Só de escanteios, foram sete.

Mas, arremate consciente, perigoso, o Tricolor não conseguia. E, aos poucos, o time da Serra foi se tranquilizando e tocando a bola até a intermediária adversária. Até que, aos 31, quase marcou. Dinei passou por Saimon, pela esquerda, e cruzou rasteiro; Kito se atrasou e o zagueiro Héverton tirou o perigo.

O Grêmio sentiu e tratou de adiantar suas linhas outra vez. E criou sua melhor chance aos 31: Douglas Costa cortou da direita para o meio e chutou em curva, no ângulo direito; Vanderlei espalmou espetacularmente. Mas os três zagueiros do Veranópolis continuaram a tirar tudo pelo alto.

Na abertura do segundo tempo, o Veranópolis pagou por sua audácia. Foi todo à frente, tomou uma virada de jogo que encontrou Maylson livre na direita. Ao errar o chute cruzado, o meia encontrou Reinaldo, que não perdoou: Grêmio 1 a 0.

O Veranópolis tentou equilibrar mudando do 3-5-2 para o 4-4-2: trocou o zagueiro Diego Correa pelo lateral Dick e transferiu o ala-direita Fininho para o meio-campo. Mas o que prevalecia era a superioridade técnica do Grêmio.

Nesse aspecto, Orteman foi o grande destaque do segundo tempo, com lançamentos precisos, aproveitando os espaços deixados pelo avanço adversário. Em um desses contra-ataques, aos 21, Douglas Costa entrou a dribles, obrigando Vanderlei a grande defesa.

Celso Roth, que já havia trocado Leo por Réver, colocou outros dois titulares em campo: Tcheco e Jonas. Com eles, o Grêmio segurou as tentativas de reação do adversário e continuou a ameaçar o Veranópolis.
FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 X 0 VERANÓPOLIS
Estádio: Olímpico (Porto Alegre, RS),
Data-hora: 27/02/2009 – 19,30h (horário de Brasília)
Árbitro: Leandro Vuaden
Auxiliares: Julio César dos Santos e Sedenir Martins
Renda e público: R$ 132.107,00 e 10.275 pagantes

Cartão amarelo: Maylson (G), Diego Correa, Kito e Fininho (V)

Gol: Reinaldo (3’/2ºT)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Saimon (Tcheco 28/2T), Leo (Réver 17/2T), Héverton e Fábio Santos; Diogo, Maylson, Orteman e Makelelê; Douglas Costa (Jonas 24/2T) e Reinaldo. Técnico: Celso Roth.

VERANÓPOLIS: Vanderlei; Ademir, Diego Corrêa (Dick 9/2T) e Marília; Fininho, Edmilson, Eduardinho (Ijuí 41/2T), Miro Bahia e Romano; Kito (Rodrigo Ribeiro 25/2T) e Dinei. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

fevereiro 28, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Inter derruba Novo Hamburgo e está na final

Em jogo duro, gols saíram somente no segundo tempo do jogo

Magrão domina a bola diante do marcador do Novo HamburgoMagrão domina a bola diante do marcador do Novo Hamburgo (Crédito: Ricardo Rimoli)

LANCEPRESS!

O primeiro classificado para a decisão do primeiro turno do Gauchão foi conhecido na noite desta quinta-feira: é o Internacional, que venceu o Novo Hamburgo por 2 a 0, num jogo dificílimo, em que o adversário juntou retranca e violência para tentar segurar o empate e decidir tudo nos pênaltis. Agora, o Inter espera o vencedor de Grêmio x Veranópolis, na noite desta sexta-feira, jogo que o Tricolor disputará com uma equipe quase toda de reservas. A decisão será no Beira-Rio, às 16h de domingo.

Uma muralha de defensores de azul, o time inteiro do Novo Hamburgo, se postou de sua intermediária para trás e impediu que houvesse futebol no primeiro tempo. Quando um colorado passava por um, logo era derrubado. As faltas se sucediam com violência, sobretudo em cima de D’Alessandro. Quatro do Novo Hamburgo levaram cartão amarelo no primeiro tempo – o técnico substituiu Micael aos 23 para não vê-lo expulso, tal a fúria do zagueiro.

A postura do bloqueio a qualquer preço tirou a fluência das jogadas do Inter, um time que tem dificuldade para atuar pelas pontas – o lateral-direito Bolívar não sabe apoiar, por ser zagueiro, e Kleber, o esquerdo, não mostra apetite, talvez por insegurança.

Assim, sem passagem, o Colorado foi fazer sua primeira ameaça só aos 29: D’Alessandro cobrou falta e Sandro concluiu mal. Nilmar teria duas chances claras – num preciso lançamento longo de Kleber e numa falha da zaga. Mas, infeliz, o atacante concluiu mal, na frente do goleiro.

Os dois times voltaram diferentes, pelo menos no início do segundo tempo: o Inter, pior, e o Novo Hamburgo, mais audacioso. Empurrado por seu meio-campo, o valente e veloz centroavante Jandson levou o terror à área colorada aos 6 e aos 8: na primeira chance, foi desarmado por Sandro já na frente de Lauro; na segunda, cabeceou livre, exigindo uma defesa espetacular de Lauro.

Tite tratou de dar mais ofensividade ao Inter já aos 9, substituindo o volante Magrão por Andrezinho. Deu certo. O meia trabalhou mais a bola na intermediária adversária e criou bons lances de ataque. Nilmar perdeu gol aos 14, em cruzamento de Taison que ele desperdiçou. Mas finalmente chegou ao gol aos 16: o centroavante desencantou ao receber de Andrezinho na grande área e chutar cruzado por cima do goleiro. Inter 1 a 0.

A partir daí, a equipe colorada acalmou os nervos e ficou tocando a bola até o final. Alecsandro, que substituíra Nilmar aos 40, passou por Paulo César, quatro minutos depois, e sofreu pênalti. D’Alessandro bateu com categoria, no canto esquerdo: 2 a 0, escore merecido, para a única equipe que procurou a vitória do início ao fim.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 2 X 0 NOVO HAMBURGO

Estádio: Beira-Rio (Porto Alegre, RS)
Data-hora: 26/02/2009 – 19,30h

Árbitro: Carlos Simon
Auxiliares: Marcelo Barison e João Lúcio de Souza Jr.
Renda e público: R$ 120.730,00 e 11.700 (público total)
Cartões amarelos: Kleber (I), Micael, Paulo César, Chicão, Luís Henrique, Matheus (NH)
Gols: Nilmar 16, D’Alessandro 45 do segundo tempo.

INTERNACIONAL: Lauro; Bolívar, Indio, Álvaro e Kleber; Sandro, Magrão (Andrezinho 9/2T), Guiñazú e D’Alessandro; Nilmar (Alecsandro 40/2T) e Taison. Técnico: Tite.

NOVO HAMBURGO: Flávio, Paulo César, Micael (Emerson 23/1T) e Luiz Henrique; Éder, Chicão, William Feijó (Vinicius, intervalo), Matheus (Jilian 25/2T) e João Paulo; Flaviano e Jandson. Técnico: Paulo Turra.

fevereiro 27, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , | Deixe um comentário