Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Muricy sofre para achar esquema tático ideal

São Paulo está invicto no 4-4-2 no ano, mas treinador reluta em abandonar esquema que garantiu o hexa brasileiro

Muricy resiste em abrir mão do esquema que garantiu o hexa para o Sampa (Foto: Lancepress!)Muricy resiste em abrir mão do esquema que garantiu o hexa para o Sampa (Foto: Lancepress!)

LANCEPRESS!

Torcedor são-paulino, responda rapidamente: Quais são os 11 titulares do time? Qual o esquema? Pois é, nem o técnico Muricy Ramalho sabe responder tais questões.

O Tricolor paulista já disputou 12 partidas na temporada e ainda não é possível definir qual a real escalação da equipe. A indecisão começa a preocupar até mesmo a torcida, ainda mais após o empate na estreia da Libertadores, principal objetivo do primeiro semestre.

Até agora, Muricy Ramalho utilizou nove vezes o esquema com três zagueiros. Mas até aí surge a dúvida. Rodrigo ou Renato Silva? Pode ser nenhum, caso ele opte pelo esquema com apenas dois zagueiros, três vezes usado em 2009.

As dúvidas não param por aí. No meio-de-campo, Hugo segue em má fase e já vê Jorge Wagner como um dos principais articuladores da equipe. Além disso, a dupla com Júnior César pela esquerda está sendo muito elogiada pela crítica.

foto Os esquemas que confundem Muricy

Apesar das indefinições, Muricy se defende. Segundo ele, é preciso ter uma variação tática, para não dar oportunidades para o rival.

– Hoje, no futebol, se você não tiver uma variação, complica. Tem de variar mesmo. Jogar de uma maneira só não me agrada. Não tenho preferência por nenhum tipo de esquema. Quero aproveitar o máximo de cada jogador – esclareceu o comandante são-paulino.

Para completar, o ataque é outra incógnita. Dagoberto, Washington ou Borges? São três para apenas duas vagas. Washington era o grande nome no começo da temporada, mas já começa a abrir espaços principalmente para Borges, que vive boa fase. Dagoberto corre por fora. Ao seu favor, um estilo diferente de jogar. Ao contrário da dupla, Dagol sai mais para buscar a bola e não faz o papel de pivô.

Mesmo com o quebra-cabeça, Muricy conquistou os últimos títulos no clube com três zagueiros. Porém, este ano, as coisas mudaram.

No esquema 4-4-2, o Tricolor ainda não perdeu. São três vitórias (Bragantino, Botafogo e Oeste). O desempenho não é o mesmo com três defensores. Dos 24 pontos disputados, foram 12 conquistados – um aproveitamento de 50%.

Apostar no esquema de sucesso ou na inovação? Essa é a dúvida!

março 3, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário