Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Com um a mais, Galo decepciona e fica no zero contra o Ramalhão

Marcelinho Carioca deixa o Santo André com dez atletas ao ser expulso. Atlético-MG pressiona, mas não aproveita

Galo de Diego Tardelli não conseguiu superar a forte marcação do Santo André

O Atlético-MG decepcionou os quase 27 mil torcedores que compareceram neste sábado à noite ao Mineirão para assistir ao confronto contra o Santo André. Mesmo com um jogador a mais desde os sete minutos do segundo tempo (Marcelinho Carioca foi expulso), o Galo não conseguiu superar a retranca do Ramalhão e ficou só no empate em 0 a 0.

O time mineiro, que alcançaria provisoriamente a liderança se vencesse, fica em segundo lugar, com oito pontos. Já a equipe paulista soma agora cinco pontos e começará o domingo na oitava colocação.


Na próxima rodada, o Santo André recebe o Santos no Bruno José Daniel, às 21h de quinta-feira, e o Galo faz o duelo dos Atléticos no Paraná, às 16h de domingo.

Primeiro tempo morno

Jogando em casa, embalado pela invencibilidade e pela perspectiva de dormir neste sábado na liderança do Brasileirão, o Atlético-MG tomou a iniciativa e tentou encurralar o Santo André desde o início. Com Éder Luís aberto pela direita, explorando as descidas do lateral-esquerdo Gustavo Nery, do Ramalhão, o Galo buscou o gol desde o início.

No entanto, o time visitante, marcando bem e posicionado corretamente em campo, começou a partida sem dar chances ao adversário, e, ainda por cima, criando boas jogadas em contra-ataques. Só que faltava pontaria de um lado e de outro.

O Atlético teve chances aos 11, em chute de Carlos Alberto, e aos 16, com Eder Luís. O primeiro chutou para fora. O segundo errou a bola após cruzamento de Thiago Feltri. Minutos antes, aos oito, o Santo André havia perdido uma oportunidade com Nunes, que não conseguiu alcançar o bom cruzamento de Pablo Escobar

Como a pontaria não foi o ponto forte dos dois times, os goleiros praticamente não apareceram. A não ser para cortar cruzamentos incorretos. A correria do início da partida foi dando lugar a certa morosidade. Os dois times passaram a tocar mais a bola – com o Galo dominando a posse pela maior parte do tempo, mas sem ameaçar efetivamente o gol de Neneca.

Segundo tempo quente

O segundo tempo, apesar da falta de gols, foi bem mais quente. Logo aos sete minutos, Marcelinho Carioca exagerou em um carrinho sobre Thiago Feltri e levou o cartão vermelho. Imediatamente após a expulsão do meia do Santo André, o Atlético partiu com tudo para cima do Ramalhão.

A blitz mineira, no entanto, não deu resultado. Sérgio Guedes, técnico do time do ABC, tirou o atacante Antônio Flávio e colocou em campo o volante Dionísio. Com isso, bloqueou a entrada da área de sua equipe. O Galo batia no muro azul, que com o passar do tempo ia se tornando intransponível.

Mas o problema dos mineiros não era apenas esse. Como eles saíam em bloco para o ataque, abriam espaços para perigosos contra-ataques do Santo André. Tanto que, apesar do amplo domínio do time alvinegro, foi a equipe azul que perdeu a melhor chance da segunda etapa. Aos 33, Júnior Dutra desceu pela esquerda e cruzou rasteiro. Nunes, livre, chutou para o gol, mas o goleiro Aranha, que estreava pelo Galo, salvou, dividindo com o atacante rival e afastando o perigo.

O Atlético continuou em cima e passou a cruzar bolas na área adversária. Mas nem pelo alto teve jeito. O gol defendido por Neneca estava trancado.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 0 X 0 SANTO ANDRÉ

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG).
Data/Hora: 30/5/2009 às 18h30.
Árbitro: Cláudio Luciano Mercante Júnior (BA).
Assistentes: Erich Bandeira (PE), José Pedro Wanderlei da Silva (PE).
Cartões Amarelos: Jonílson, Diego Tardelli, Júnior, Welton Felipe, Renan (ATL); Vinícius Simon, Nunes, Marcel, Ricardo Conceição (STA).
Cartão Vermelho: Marcelinho Carioca (7’/2ºT).

ATLÉTICO-MG: Aranha, Carlos Alberto (Evandro, aos 15’/2ºT), Welton Felipe, Leandro Almeida e Thiago Feltri; Renan, Jonílson (Élder Granja, aos 12’/2ºT), Márcio Araújo e Júnior; Éder Luís (Alessandro, aos 30’/2ºT) e Diego Tardelli . Técnico: Celso Roth.

SANTO ANDRÉ: Neneca, Cicinho (Ricardo Goulart, aos 22’/2ºT), Vinícius Simon, Marcel e Gustavo Nery; Fernando, Ricardo Conceição, Marcelinho Carioca e Pablo Escobar (Júnior Dutra, aos 30’/2ºT); Antônio Flávio (Dionísio, aos 12’/2ºT) e Nunes. Técnico: Sérgio Guedes.

maio 31, 2009 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , | Deixe um comentário