Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Ingressos à venda para Botafogo x Vasco

Entradas para o clássico já poder ser adquiridas a partir desta terça-feira

LANCEPRESS!

Já estão à venda os ingressos para a partida entre Botafogo e Vasco, na quinta-feira, às 19h30, no Maracanã. As entradas podem ser adquiridas a partir desta terça, de 9h às 17h, em oito diferentes pontos de venda: Gávea, Laranjeiras, Terra Encantada, campo do São Cristóvão, Bilheteria 8 do Maracanã, Engenhão, General Severiano e São Januário.

Na quarta-feira, não haverá venda no Maracanã em virtude da realização da partida entre Fluminense e Volta Redonda.

Já no dia do clássico, os bilhetes poderão ser adquiridos apenas no Maracanã, a partir das 15h.

Preços:

Arquibancada: R$ 30 meia R$15,00
Cadeira Comum: R$ 20,00 meia R$ 10,00
Cadeira Especial: R$ 120,00 meia R$ 60,00

março 10, 2009 Posted by | Botafogo, Vasco da Gama | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Ingressos à venda para Botafogo x Vasco

Entradas para o clássico já poder ser adquiridas a partir desta terça-feira

LANCEPRESS!

Já estão à venda os ingressos para a partida entre Botafogo e Vasco, na quinta-feira, às 19h30, no Maracanã. As entradas podem ser adquiridas a partir desta terça, de 9h às 17h, em oito diferentes pontos de venda: Gávea, Laranjeiras, Terra Encantada, campo do São Cristóvão, Bilheteria 8 do Maracanã, Engenhão, General Severiano e São Januário.

Na quarta-feira, não haverá venda no Maracanã em virtude da realização da partida entre Fluminense e Volta Redonda.

Já no dia do clássico, os bilhetes poderão ser adquiridos apenas no Maracanã, a partir das 15h.

Preços:

Arquibancada: R$ 30 meia R$15,00
Cadeira Comum: R$ 20,00 meia R$ 10,00
Cadeira Especial: R$ 120,00 meia R$ 60,00

março 10, 2009 Posted by | Botafogo, Vasco da Gama | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Dunga ignora pressão e lembra de outros técnicos que viveram momentos difíceis

Técnico da seleção se compara a Zagallo, Parreira e Luiz Felipe Scolari ao responder sobre as vaias e protestos da torcedores cariocas no Maracanã

Depois do terceiro empate sem gols em casa – Argentina, Bolívia e Colômbia – pelas eliminatórias para a Copa de 2010, a torcida carioca voltou a perder a paciência com a seleção brasileira, principalmente com o técnico Dunga, que desta vez dividiu os protestos e vaias principalmente com Robinho. Se os torcedores esperavam um novo espetáculo depois da goleada de 4 a 0 sobre a Venezuela, no último domingo, restou a eles assistir a um time que não jogou bem e não conseguiu furar a retranca colombiana, causando a mesma decepção da partida contra os bolivianos, no Engenhão.

Questionado se, sob o seu comando, a seleção tem condições de ser campeã na África do Sul, Dunga deu sinais de impaciência.

– Estão plantando uma crise, uma confusão que não passa de um exagero. É claro que não jogamos bem e precisamos acertar algumas coisas. Pedi mais movimentação lá na frente, troca de posições, mas não adiantou. Mas estamos em segundo lugar nas eliminatórias, a caminho da classificação para a Copa, e temos time para conquistar o título. Eu tenho paciência e vou agüentar isso (a pressão).

Principal alvo dos torcedores, o técnico da seleção teve de ouvir novamente o coro de “Adeus, Dunga”, mas durante o jogo não se mostrou incomodado. Pelo contrário, optou por comparar a sua situação à de outros treinadores que tiveram a responsabilidade de classificar o Brasil para uma Copa do Mundo.

– Em relação à torcida, isso é normal. Três dos maiores treinadores do mundo passaram por isso. Zagallo, Parreira e Felipão também viveram momentos difíceis – lembra Dunga, citando três nomes que também têm no currículo ao menos um título mundial com a seleção (Zagallo em 1958 e 1962, como jogador; em 1970, como técnico; e em 1994, como auxiliar-técnico; Parreira em 1970, como preparador físico, e 1994, como técnico; e Scolari em 2002, como treinador – Dunga foi o capitão do tetra em 94).

outubro 16, 2008 Posted by | Seleção brasileira. | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Alessandro segue fora e não deverá jogar

Lateral tem estiramento na coxa esquerda e não treina desde segunda

O lateral Alessandro tornou a não treinar nesta quarta-feira por conta de um estiramento na coxa esquerda e deverá desfalcará o Botafogo contra o Santos, sábado, no Engenhão. Caso não jogue, Thiaguinho volta a ser titular.

A lesão de Alessandro ocorreu no segundo tempo da partida contra o Vitória, na última quinta, quando foi substituído. Com oito gols na temporada, o lateral recuperou a camisa 2 após a derrota alvinegra para o América de Cáli, na Colômbia, na qual Thiaguinho não foi bem.

outubro 15, 2008 Posted by | Botafogo | , , | Deixe um comentário

Para Túlio, jogo de sábado define pretensões

Volante acredita que, um tropeço contra a equipe santista significa brigar somente por Sul-Americana

A equipe do Botafogo volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo sábado, às 18h20, para enfrentar o Santos, no Engenhão. A partida pode definir as pretensões do Alvinegro quanto a título do Brasileirão, vaga na Libertadores ou Sul-Americana.

Para o volante Túlio, um tropeço contra a equipe santista, pode tirar o Botafogo da luta por título e por vaga na Libertadores.

– Se perdermos o jogo contra o Santos, podemos dar adeus ao Brasileiro e pensar somente na Sul-Americana. Temos que investir todas as nossas fichas nesta partida – disse Túlio à Rádio Brasil.

Com 46 pontos, o Botafogo ocupa o 6º lugar na tabela, seis pontos atrás de Cruzeiro e São Paulo, 3º e 4º colocados respectivamente.

outubro 13, 2008 Posted by | Botafogo | , , , , , , | Deixe um comentário

Gol de Zárate vai virar quadro na Argentina

Argentino fez o primeiro gol do Botafogo contra o Vitória na última quinta-feira

O gol marcado sobre o Vitória, na vitória por 3 a 1, na última quinta-feira, no Engenhão, não vai sair tão cedo da memória de Zárate. Para poder se lembrar sempre de seu primeiro gol pelo Botafogo, que pôs fim às críticas, ele pretende emoldurar uma foto do lance.

– Mandei a imagem do gol para a Argentina. Pedi para fazer um quadro, pois vou guardar de recordação – afirmou Zárate.

Segundo o atacante, na hora do gol o que passou pela sua cabeça foi o apoio que recebeu dos familiares, dos jogadores e do técnico Ney Franco. Todos incentivaram Zárate após a estréia ruim no empate em 1 a 1 com o Náutico, no Engenhão.

– Naquele jogo, estava há apenas um mês no clube, não tinha me adaptado. Entendi as críticas. Mas todo o grupo sempre me ajudou, achei que seria até mais difícil, porque sou argentino e há uma rixa natural com brasileiros – brincou.

O argentino foi saudado pela torcida alvinegra com o grito “Uh, terror, o Zárate é matador!”, mas confessa que não entendeu a letra, pois ainda não fala português.

Com o dia de folga no último domingo, Zárate pretendia ir ao Cristo Redentor. Porém, disse que descobriu que era Dia das Crianças e preferiu dedicar sua atenção aos filhos Nahuel e Brenda.

outubro 13, 2008 Posted by | Botafogo | , , , , | Deixe um comentário