Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Eliminação precoce em 2008 motiva o Cruzeiro contra o Universidad de Chile

Time celeste entra no duelo com os chilenos como favorito, mas com os pés no chão. Adilson Batista não quer erros a partir das oitavas da Libertadores

Ampliar Foto Divulgação/Site Oficial do Cruzeiro Divulgação/Site Oficial do Cruzeiro

Adilson Batista prepara o time em Santiago

A Taça Libertadores da América vai começar para valer. O Cruzeiro estreia nas oitavas-de-final da competição nesta quinta-feira e a ordem é não errar. Contra o Universidad de Chile, em Santiago, às 22h15m (de Brasília), o time do técnico Adilson Batista busca um bom resultado para decidir a vaga em Belo Horizonte, na próxima semana.

Motivados pela conquista do bicampeonato mineiro, no último domingo, os brasileiros entram em campo como favoritos. No entanto, Adilson Batista mantém os pés de todos os jogadores no chão para que ninguém considere a classificação como certa. Afinal, em 2008 a eliminação precoce ocorreu exatamente nas oitavas, contra o poderoso Boca Juniors, da Argentina.


É proibido errar

Divulgação/Site Oficial do Cruzeiro

Thiago Ribeiro tem condições de jogar

Adilson Batista não deixou que a euforia pela conquista do Campeonato Mineiro contagiasse o time celeste. Por isso, desde segunda-feira o time se prepara para o duelo contra os chilenos. O tricampeonato da Libertadores é o grande objetivo do clube para a temporada. Sendo assim, a meta é errar o mínimo possível na nova fase.


Para o jogo em Santiago, Adilson não terá o volante Fabrício, suspenso, e o lateral-esquerdo Sorín, machucado. O jogador argentino tem uma lesão muscular na coxa direita e sequer viajou com a delegação. No meio, Henrique é o mais cotado para a vaga. Na lateral, Gerson Magrão deve ser mantido. Athirson corre por fora, mas provavelmente ficará no banco. Seria a reestreia dele com a camisa do Cruzeiro. A primeira foi em 2005.


– O Adilson veio conversar para saber como estou me sentindo. Eu cheguei há pouco tempo no grupo, fiz um coletivo com o time na segunda-feira e aos poucos vou me adaptando. Ele veio falar comigo de posicionamento, parte tática, saber como o Cruzeiro joga, a maneira como eu vinha jogando para tentar me encaixar da forma que ele gosta de trabalhar – disse, em entrevista ao site oficial do clube.

  • AspasA gente tem que ter calma, tranquilidade e inteligência. Apesar de ter jogadores jovens, nossa equipe já é bastante experiente. Estamos jogando fora de casa e por isso a obrigação é deles.”

Adilson Batista também faz mistério no ataque. Thiago Ribeiro, poupado no segundo jogo da final do Estadual, está recuperado de uma lesão no tornozelo direito e tem condições. Mas a opção do treinador pode ser Wellington Paulista ao lado de Kléber. Para o camisa 11, o mando de campo joga a obrigação da vitória para os chilenos.


– A gente tem que ter calma, tranquilidade e inteligência. Apesar de ter jogadores jovens, nossa equipe já é bastante experiente. Estamos jogando fora de casa e por isso a obrigação é deles. Temos que saber tirar os espaços das jogadas deles e, quando tivermos a bola, fazer o que o Cruzeiro está acostumado e tocar bastante a bola com velocidade – afirmou, em entrevista ao site oficial do clube.

O comandante do Cruzeiro cancelou o trabalho tático dessa quarta-feira no Estádio Nacional e fez apenas um trabalho de fundamentos.

Sem mistérios

Ao contrário de Adilson Batista, o técnico Sergio Markarián já definiu o time que vai encarar os brasileiros. Ele não poderá contar com o volante da seleção chilena Marco Astrada, com uma contratura na coxa esquerda. Com isso, Seymour entra para jogar à frente dos zagueiros González, Olarra e Rojas.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

IVERSIDAD DE CHILE CRUZEIRO
Miguel Pinto; Osvaldo González, Rafael Olarra e José Rojas; Marcelo Díaz, Manuel Iturra, Felipe Seymour, Walter Montillo e José Contreras; Emilio Hernández e Juan Manuel Olivera. Fábio; Jonathan, Leonardo Silva, Léo Fortunato e Gerson Magrão; Henrique, Marquinhos Paraná, Ramires e Wagner; Kléber e Thiago Ribeiro (Wellington Paulista).
Técnico: Sergio Markarián. Técnico: Adilson Batista.
Estádio: Estádio Nacional, Santiago (Chile). Data: 07/05/2009. Horário: 22h15m (de Brasília). Árbitro: Jorge Larrionda (URU). Auxiliares: Pastorino (URU) e Wálter Rial (URU).
Transmissão: O SporTV transmite a partida para todo o país.
Tempo Real: O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partir de 22h15m (de Brasília).

maio 6, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Embalado, Verdão pega o Sport pelas oitavas

Equipes voltam a se enfrentar na Liberta. Em casa e após classificação épica, Alviverde vai com tudo

LANCEPRESS!

É verdade que a campanha do Palmeiras na primeira fase da Libertadores não foi das melhores. O início, principalmente, foi ruim e a eliminação parecia iminente. Mas, graças ao gol de Cleiton Xavier, contra o Colo Colo (CHI), aos 42 minutos do segundo tempo, em Santiago, no Chile, o Verdão está vivo na competição e vai com tudo para a fase de mata-matas. E o primeiro desafio é nesta terça-feira, pelas oitavas-de-final às 21h15, no Palestra Itália, contra o Sport, velho conhecido do Alviverde nesta Libertadores.

Palmeiras e Sport caíram no grupo 1 da competição sul-americana, considerada a chave da morte. E, apesar da campanha irregular na primeira fase, o Verdão pelo menos não perdeu para o adversário desta terça. Vitória na Ilha do Retiro e empate no Palestra Itália. Os pernambucanos foram os únicos do grupo que não conseguiram vencer o Alviverde.

Por outro lado, há seis anos o Palmeiras não vence o Sport atuando no Palestra Itália. A última vitória foi em 2003, pela Série B do Brasileirão. Além disso, ano passado, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil, o Sport eliminou o Verdão, com uma goleada na partida de volta na Ilha do Retiro, por 4 a 1. Mas desta vez os palmeirenses prometem que será diferente, mesmo o time ainda sendo um azarão na competição, como afirmou o goleiro Marcos.

– Vamos muito forte porque resgata uma uma confiança muito boa. E vamos jogar a primeira partida em casa, vamos com tudo – disse o zagueiro Marcão, logo após a classificação no Chile.

Para o confronto decisivo, o técnico do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo, ainda não sabe se poderá contar com o volante Pierre. O jogador deixou a partida contra o Colo Colo com uma entorse no tornozelo. Caso não se recupere a tempo, Luxa terá que quebrar a cabeça para escalar sua equipe já que perdeu dois volantes, também por contusão.

Sandro Silva e Edmílson devem passar três meses fora. Assim, Luxa pode promover a estreia do volante Mozart, recém-contratado do futebol russo. O jogador está entre os 23 relacionados para o confronto.

Assim como Marquinhos, que volta após cumprir suspensão pela expulsão contra a LDU. O meia-atacante, porém, deve ficar como opção no banco de reservas, já que Luxa gosta de contar com um jogador para incendiar o jogo. O zagueiro Marcão também está fora. Ele foi expulso contra o Colo Colo.

Com o possível desfalque de Pierre, abre-se a possibilidade de o treinador palmeirense voltar a escalar a equipe no esquema 4-4-2. Willians, que voltou de contusão, pode pintar na equipe no ataque, com Diego Souza voltando a compôr o meio-de-campo.

No Sport, que leva a vantagem de decidir o confronto em casa, o técnico Nelsinho Baptista ganhou os reforços do volante Hamilton e do meia Paulo Baier, que não enfrentaram a LDU. Hamilton volta no lugar de Andrade, autor de dois gols contra a equipe equatoriana, enquanto que Fumagalli deixa o time para entrada da Baier.

O vencedor do confronto entre Palmeiras e Sport encara o vencedor de Nacional (URU) e San Luis (MEX) nas quartas-de-final.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X SPORT

Estádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data/hora: 5/5/2009, às 21h15 (horário de Brasília)
Árbitro: Sergio Pezzota (ARG)
Assistentes: Francisco Rocchio e Horacio Herrero (ARG)


PALMEIRAS: Marcos; Wendel, Maurício Ramos, Danilo e Armero; Pierre (Mozart), Souza, Cleiton Xavier e Diego Souza; Willians e Keirrison. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

SPORT: Magrão, Igor, César e Durval; Moacir, Hamilton, Daniel Paulista, Paulo Baier e Dutra; Vandinho e Wilson. Técnico: Nelsinho Baptista.

maio 4, 2009 Posted by | Palmeiras, Sport | , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Cruzeiro contém valentia do Atlético-MG e é campeão invicto pela décima vez

No Mineirão, Galo e Raposa ficam no 1 a 1, e a torcida celeste faz a festa com o bicampeonato

Ampliar Foto Washington Alves/GLOBOESPORTE.COM Washington Alves/GLOBOESPORTE.COM

Vai que a festa é sua, Gladiador!

Não faltou luta ao Atlético-MG, mas a superioridade celeste e a vantagem conquistada no primeiro jogo fizeram a diferença na decisão. O Cruzeiro é bicampeão mineiro invicto. Pela décima vez na história do clube fica com o título sem que ninguém o derrote no estadual. Conquista de número 36 do time da Toca da Raposa.

Neste domingo, empate de 1 a 1 com um rival valente e que soube valorizar a vitória adversária. Fabiano fez para o Galo, e Kléber deixou tudo igual.

Na próxima quarta-feira, o Atlético-MG terá mais um jogo decisivo. Na partida de volta das oitavas-de-final da Copa do Brasil, contra o Vitória, o time precisa fazer três gols para levar aos pênaltis. Do lado celeste, o assunto é a Taça Libertadores. Na quinta-feira, o Cruzeiro enfrenta o Universidad de Chile, em Santiago, no primeiro jogo das oitavas.

Os primeiros minutos do jogo foram de muita correria no gramado do Mineirão, e festa celeste nas arquibancadas. Mas foi o Galo quem chegou mais forte. Afinal, o time precisava fazer cinco gols para ser campeão. Aos cinco minutos, Tardelli roubou a bola do zagueiro Gustavo, achou Éder Luís, mas o atacante foi travado na hora do chute. Três minutos depois, a Raposa errou na saída de bola, Éder ficou com ela dentro da área, demorou demais para concluir a jogada, e novamente foi desarmado.

Aos 12, a zaga atleticana quase fez besteira. Rafael Miranda recuou mal para o goleiro Juninho, e o atacante Soares tentou aproveitar. O Galo chegava de forma aguda. Aos 15, Marcos Rocha avançou pela direita, cruzou rasteiro, o goleirão Fábio espalmou, e os atacantes alvinegros por pouco não aproveitaram o rebote.


Aos 16, festa da minoria no Mineirão e com direito a gol de estreante. Éder Luís, insistente, avançou pela esquerda, foi até a linha de fundo e encontrou Fabiano, livre para marcar: 1 a 0. Primeiro jogo do camisa 10, e primeiro go

A festa alvinegra durou pouco. Aos 20, Soares foi lançado na área, encarou a marcação de Marcos Rocha e acabou derrubado. Um minuto depois, Kléber cobrou rasteiro, no meio do gol, e empatou: 1 a 1. Décimo terceiro do Gladiador no Estadual. Ao contrário do domingo passado, quando imitou um galo, o camisa 30 comemorou de forma discreta (assista ao vídeo).

Mas o Galo não desanimou. Aos 24, Tardelli, artilheiro do Estadual com 16 gols, encarou a marcação dentro da área e bateu forte. A bola assustou Fábio, mas foi pela linha de fundo.

Aos 27, Wagner recebeu passe na área, tentou se livrar da marcação de Carlos Alberto com um corte seco e caiu. O árbitro Leonardo Gaciba, perto do lance, considerou que houve simulação e puniu o meia com cartão amarelo.

Depois deste lance, o jogo ficou truncado por dez minutos. Até que, aos 37, Júnior fez a ultrapassagem pela esquerda, buscou Fabiano na área com o cruzamento, só que Marquinhos Paraná evitou que ela chegasse ao atleticano.


Aos 43, o Galo fez o segundo gol, mas não valeu. Diego Tardelli recebeu cruzamento na área em posição de impedimento, e a arbitragem marcou a irregularidade. Fim de primeiro tempo. O Atlético-MG jogou melhor, mas não conseguiu ficar em vantagem.

Na saída para o vestiário, o técnico Emerson Leão, o zagueiro Marcos e o atacante Diego Tardelli foram reclamar com o árbitro Leonardo Gaciba. O treinador se queixou da auxiliar Katiuscia Mendonça, que trabalhou no jogo entre Guaratinguetá e Atético-MG, pela segunda fase da Copa do Brasil.

– É a mesma de Guaratinguetá (citando a bandeirinha), e é o mesmo Gaciba de sempre, que quer aparecer mais do que o jogador – reclamou.

Galo pressiona, mas Cruzeiro equilibra

Ampliar Foto Agência/VIPCOMM Agência/VIPCOMM

Fabiano e Marquinhos Paraná duelam

Na volta do intervalo, o técnico Emerson Leão foi informado pelo quarto árbitro sobre sua expulsão. Insatisfeito, ele voltou a procurar Leonardo Gaciba para conversar. O árbitro disse que ele foi excluído por ter invadido o campo.

No gramado, o Galo voltou com a mesma disposição da etapa inicial e logo tudo ficou mais difícil. Aos seis minutos, Carlos Alberto fez falta dura em Wagner, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso. A vantagem numérica em campo inflamou a torcida celeste, que começou a gritar “Bicampeão!”.

O time também se animou. Aos 11, Kléber invadiu a área, bateu forte de perna esquerda, mas a bola subiu muito. Dois minutos depois, o Gladiador quase virou o jogo. Ele foi lançado, ganhou na corrida de Welton Felipe, se livrou da marcação e tocou para trás. Wellington Paulista não conseguiu acertar o chute. Aos 17, Wellington devolveu a gentileza, achou Kléber na área, mas o camisa 30 bateu para fora.

Aos 26, Tardelli foi lançado na esquerda, tentou driblar o goleiro Fábio, mas caiu sozinho. O goleador ainda teve que ouvir gritos de “Pipoqueiro!” da torcida cruzeirense.  Três minutos depois, Marquinhos Paraná fez jogada de craque, invadiu a área e cruzou na pequena área. Wellington Paulista dividiu com a zaga, mas não conseguiu marcar.

O gol da virada quase veio em forma de golaço. Aos 35, a zaga atleticana afastou um cruzamento, e Wagner emendou de primeira, bonito. Só que a bola foi pela linha de fundo. Aos 38, Adilson Batista deu um presente para a torcida. Ele tirou o volante Fabrício, que reclamava de dores, e lançou o ídolo Sorín. O Mineirão quase veio abaixo.

Aos 44, a festa ficou feia. Welton Felipe, Wellington Paulista e Kléber se envolveram em confusão, e os dois primeiros foram expulsos. Só que a felicidade celeste era maior. Cruzeiro, bicampeão mineiro de 2009!

Ficha técnica:

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)


ATLÉTICO-MG 1 x 1 CRUZEIRO

Juninho, Marcos Rocha, Marcos, Welton Felipe e Júnior; Carlos Alberto, Rafael Miranda. Márcio Araújo e Fabiano (Júnior Carioca); Éder Luís e Diego Tardelli.

Fábio, Jancarlos (Elicarlos), Léo Fortunato, Gustavo e Gerson Magrão; Fabrício (Sorín), Marquinhos Paraná, Henrique e Wagner; Kléber e Soares (Wellington Paulista).

Técnico: Emerson Leão.

Técnico: Adilson Batista.

Gols: Fabiano, aos 16, Kléber, aos 21 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Carlos Alberto, Rafael Miranda, Marcos Rocha (Atlético-MG); Wagner, Henrique, Jancarlos, Gustavo (Cruzeiro). Cartão vermelho: Carlos Alberto e Welton Felipe (Atlético-MG); Wellington Paulista (Cruzeiro).

Estádio: Mineirão, Belo Horizonte. Data: 03/05/2009. Árbitro: Leonardo Gaciba (RS). Auxiliares: Carlos Berkenbrock (SC) e Katiuscia Mendonça (ES).

maio 3, 2009 Posted by | Atlético-MG, Cruzeiro | , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Cruzeiro nega que esteja negociando Jonathan com a Fiorentina

Jogador segue a linha do clube: ‘Não tenho propostas’

Ampliar Foto Richard Souza/GLOBOESPORTE.COM Richard Souza/GLOBOESPORTE.COM

Jonathan posa para foto na sede da Globo Minas

Após a grande atuação no primeiro jogo da decisão do Campeonato Mineiro pelo Cruzeiro, começaram a surgir especulações de que o lateral-direito Jonathan estaria sendo negociado com o futebol europeu. O clube que estaria interessado na contratação do atleta é a Fiorentina, da Itália.

A diretoria celeste tratou de desmentir a informação imediatamente. O diretor de comunicação do clube, Guilherme Mendes, disse que os comentários surgem para todos os jogadores.

Jonathan também disse que não vai deixar o clube. Pelo menos por enquanto.

– Não tenho propostas e meu pensamento está voltado para o Cruzeiro. É claro que tenho o sonho de jogar em um time da Europa, mas estou pensando em fazer o meu trabalho aqui para mim, minha família e o clube – declarou.

Na última semana, o zagueiro Thiago Heleno também foi alvo de especulações. O assessor de imprensa de Jonathan negou que o jogador tenha tirado o passaporte italiano, o que facilitaria uma transferência.

Enquanto permanece no Cruzeiro, o atleta vive a expectativa de conquistar o Campeonato Mineiro. Entretanto, no domingo, na segunda partida da final, Jonathan deve ficar no banco, poupado para o jogo de quinta-feira, contra o Universidad de Chile, em Santiago, pelas oitavas de final da Libertadores.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 1, 2009 Posted by | Cruzeiro | , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Na raça e no fim, Verdão vence e se classifica

Com gol aos 41 minutos do segundo tempo e com um a menos, Palmeiras avança na Libertadores

Cleiton Xavier faz o gol da vitória épica do Palmeiras no Chile (Foto: EFE)

Cleiton Xavier faz o gol da vitória épica do Palmeiras no Chile (Foto: EFE)

O Palmeiras precisava somente da vitória. Um golzinho daria a classificação ao Alviverde já que o adversário parecia que não queria atacar. No entanto, apesar da luta, a equipe de Vanderlei Luxemburgo parecia que não conseguiria. Afinal, com um a menos, a missão era cada vez mais impossível. Mas, aos 41 minutos do segundo tempo, quando parecia se dar por vencido, o Verdão se superou. Com um golaço de Cleiton Xavier, o Alviverde fez 1 a 0 no Colo Colo (CHI), em Santiago, e se classificou para a próxima fase da Libertadores.

O Palmeiras terminou em segundo lugar, com dez pontos. O Sport, que venceu a LDU, no Equador, ficou com o primeiro lugar do grupo, com 13 pontos.

Prevendo uma pressão do adversário, Luxemburgo optou por modificar sua equipe. O treinador deixou Willians no banco e escalou o menino Souza, na cabeça de área. Assim, Diego Souza ficou com mais liberdade para armar e encostar em Keirrison. Wendel também começou jogando, no lugar de Fabinho Capixaba.


E foi Diego que chamou a responsabilidade de criar as chances do Verdão. Inspirado, o meia puxou contra-ataques, ganhou divididas e serviu seus companheiros. Na frente, porém, o Verdão desperdiçava uma chance atrás da outra. Cleiton Xavier perdeu gol feito, e Keirrison mandou duas bolas na trave. O Colo Colo tinha dificuldades para criar e Marcos não teve trabalho na primeira etapa.

Ampliar Foto Agência/AP Agência/AP

Cleiton Xavier comemora o gol da classificação para as oitavas-de-final


No segundo tempo, como prometido, Luxa voltou com Willians no lugar de Wendel. Mas a mudança não surtiu efeito. O Alviverde não conseguiu explorar os contra-ataques e, para piorar, perdeu Pierre e Marcão. O primeiro, por contusão, teve de ser substituído. O segundo, foi expulso após receber o segundo cartão amarelo.

Com um a menos, o Verdão perdeu força. Resumia-se a levantar bolas na área em cobranças de falta com Cleiton Xavier, sempre sem sucesso. O Colo Colo, inteligentemente, passou a administrar a partida. Tudo parecia decidido, até que Cleiton Xavier ressuscitou o Verdão na partida e no campeonato. Ele pegou a bola na entrada da área, gingou na frente do zagueiro e mandou um balaço de fora da área. Mais forte que o chute de Cleiton somente o grito do torcedor palmeirense, que só esperou o fim da partida para comemorar uma classificação épica. No fim, mas bem no fim, deu Palestra.

FICHA TÉCNICA:

COLO COLO (CHI) 0 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio Monumental, em Santiago (CHI)
Data/hora: 29/04/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Torres (PAR)
Auxiliares: Nicolás Yegros (PAR) e Milcíades Saldivar (PAR)
Renda e público: não disponíveis
Cartão amarelo: Caroca, Figueroa, Rodrigo Millar (COL); Maurício Ramos, Marcão (PAL)
Cartão vermelho: Marcão (18’/2ºT)
Gols: Cleiton Xavier, 41’/2ºT;

COLO COLO: Cristian Muñoz; Figueroa, Luis Mena, Miguel Riffo, Salcedo; Sanhueza, Meléndez (Jará, 18’/2ºT), Rodrigo Millar e Macnelly Torres (Caroca, 16’/1ºT); Lucas Barrios e Carranza. Técnico: Gualberto Jara

PALMEIRAS: Marcos; Maurício Ramos, Danilo e Marcão; Wendel (Willians, Intervalo), Pierre (Evandro, 15’/2ºT), Souza, Cleiton Xavier e Armero; Diego Souza e Keirrison. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

abril 30, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Uma vitória garante o Verdão no Chile

Em Santiago, equipe tem a chance de dar o troco no Colo Colo para avançar na Libertadores

LANCEPRESS!

Chegou a hora da decisão. Mesmo com um começo muito ruim na Libertadores, com duas derrotas nas duas primeiras partidas, o Palmeiras chega ao final da primeira fase com chances de classificação. A equipe de Vanderlei Luxemburgo enfrenta o Colo Colo (CHI), nesta quarta-feira, em Santiago, no Chile, e uma vitória dá a vaga ao Verdão.

O Palmeiras tem a chance de dar o troco nos chilenos. No primeiro turno, o Alviverde foi derrotado dentro de sua própria casa. O 3 a 1 saiu amargo para os palmeirenses, que já haviam perdido para a LDU, do Equador, na estreia na competição.

A derrota significou mudança de planos para o Verdão que, a partir de então, passou a encarar cada partida da competição como uma final de campeonato. O Palmeiras tem sete pontos, contra a mesma pontução do Colo Colo. A equipe chilena, no entanto, leva vantagem no saldo de gol e, por isso, joga por um empate para se classificar. No mesmo grupo, o Sport é o líder com dez pontos, já classificado. Os pernambucanos enfrentam a LDU para tentar confirmar a primeira posição.

Em busca da revanche, Luxa terá o retorno do atacante Willians. O jogador se recuperou de uma contusão no púbis, que o tirou das semifinais do Paulistão e das duas últimas partidas pela Libertadores. Por outro lado, os volantes Sandro Silva e Edmílson estão fora da competição, mesmo que o Alviverde se classifique. Ambos estão machucados e ficarão pelo menos três meses fora. Assim, Luxa volta a armar a equipe no 3-5-2.

No Chile, o Verdão terá a pressão da torcida também como adversário. O Estádio Monumental reúne uma estrutura que aproxima o torcedor do gramado, este, por sua vez, em perfeitas condições.

O Colo Colo não encara a partida de outra maneira que não seja uma final. Assim como a equipe brasileira, o clube chileno aposta todas suas fichas na competição sul-americana, maior objetivo da temporada. O clube já foi campeão da Libertadores em 1991.

Lucas Barrios e Macnelly Torres são as principais armas do técnico Gualberto Jará. Os dois jogadores comandaram a equipe na vitória no Palestra Itália, marcando um gol cada um. A ordem é repetir o desempenho e garantir a vaga dentro de casa.

Tudo ou nada para o Verdão no Chile.

FICHA TÉCNICA

COLO COLO (CHI) X PALMEIRAS

Estádio: Monumental, em Santiago (CHI)

Data/hora: 29/04/2009, às 21h50
Árbitro: Carlos Torres (PAR)
Assistentes: Nicolás Yegros (PAR) e Milcíades Saldívar (PAR)

COLO COLO: Cristian Muñoz; Figueroa, Luis Mena, Miguel Riffo e Cereceda; Arturo Sanhueza, Salcedo, Rodrigo Millar, Macnelly Torres; César Carranza e Lucas Barrios. Técnico: Gualberto Jara

PALMEIRAS: Marcos; Maurício Ramos, Danilo e Marcão; Fabinho Capixaba, Pierre, Cleiton Xavier, Diego Souza e Armero; Willians e Keirrison. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

abril 29, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Antes de viagem, Luxemburgo faz último ensaio do Verdão com portões fechados

Treinador do Alviverde só libera entrada da imprensa depois de trabalhos longe das câmeras para a partida contra o Colo Colo, no Chile

Ampliar Foto Divulgação/Assessoria de Imprensa do Palmeiras Divulgação/Assessoria de Imprensa do Palmeiras

Luxemburgo segue adotando o mistério

O técnico Vanderlei Luxemburgo comandou na tarde desta segunda-feira o último treino do Palmeiras em solo brasileiro antes da viagem para o Chile, onde a equipe enfrenta o Colo Colo, precisando vencer para avançar à fase de mata-mata da Taça Libertadores. A partida acontece na quarta-feira, às 21h50m, em Santiago.

Quando os jornalistas puderam entrar, somente às 17h15m, apenas Evandro e Lenny estavam em campo batendo bola. Este foi o terceiro dia seguido que o treinador realizou as atividades com os portões fechados.

Para o atacante Keirrison, os trabalhos foram bons para a equipe tentar surpreender o Colo Colo. Terceiro colocado do Grupo 1 com sete pontos, o Palmeiras precisa vencer para avançar na competição – empate coloca o time chileno na fase seguinte da disputa.

– O Vanderlei avaliou muito o DVD do Colo Colo e procurou armar o time para que nós possamos fazer de tudo para conseguir a vitória. Procuramos fazer coisas diferentes para que eles não consigam nos marcar – disse o atacante, sem revelar as surpresas que a equipe armou para os chilenos.

O Palmeiras embarca para o Chile às 20h15m desta segunda-feira. Na terça-feira à tarde, Luxemburgo comanda o único treino em Santiago antes do jogo.

abril 28, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , | Deixe um comentário

Joelho de Keirrison não preocupa para a decisão de quarta-feira

Médico do Palmeiras afirmou ontem que o atacante tem feito musculação e que as dores no local desapareceram

Ampliar Foto Julyana Travaglia/GLOBOESPORTE.COM Julyana Travaglia/GLOBOESPORTE.COM

Atacante estará em campo na decisão da próxima quarta-feira

Na última segunda-feira, o atacante Keirrison surpreendeu a todos no Palmeiras ao afirmar que estava jogando no sacrifício as últimas partidas da equipe. Tudo por causa de uma tendinite no joelho direito. Mas o médico do Verdão, Otávio Vilhena, afirmou nesta quinta-feira que K9 não preocupa para o duelo da próxima quarta-feira, contra o Colo Colo, em Santiago, pela Taça Libertadores da América .

– Ele está muito bem e não tem se queixado de dores no joelho. Ele falou algo na segunda e teve mesmo uma tendinite leve, mas está fazendo tratamento mais específico de musculação. Não tem dor e nem faz uso de medicamento nenhum. Nem pensamos em tratamento cirúrgico – disse o médico.

Vilhena também falou sobre o volante Sandro Silva, que sofreu uma luxação no ombro direito na partida da última terça-feira, contra a LDU, também pelo torneio sul-americano. O jogador foi operado nesta quinta-feira.

– Além da luxação, houve também uma lesão no ligamento. A contusão dele é mais simples do que a do Edmílson [fratura no cotovelo], mas o prazo de recuperação é parecido, ou seja, três meses – disse Vilhena.

O médico explicou que o jogador ficará usando uma tipóia por um prazo que pode variar entre 30 e 45 dias.

– Esse tempo é suficiente para que os ligamentos possam cicatrizar. A partir daí, ele começará a fazer a fisioterapia no ombro – contou o médico.

abril 24, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Alô, Dunga! Victor já mira uma vaga na seleção brasileira

Após ótimo Campeonato Brasileiro, goleiro do Grêmio brilha também na Taça Libertadores da América

Ampliar Foto Richard Souza/GLOBOESPORTE.COM Richard Souza/GLOBOESPORTE.COM

Victor fez uma grande partida em Santiago

Victor quer dar tons de amarelo aos milagres que anda praticando vestindo azul. O goleiro do Grêmio, melhor jogador em campo na vitória de 2 a 0 sobre o Universidad de Chile, na quarta-feira, em Santiago, repete na Libertadores aquilo que havia feito no último Brasileirão: defesaça atrás de defesaça. Com o bom desempenho em campo, o jogador sonha alto. Ele quer a seleção brasileira, mesmo que não deixe a ideia ficar martelando na cabeça.

– É um objetivo que tenho. Sempre temos esse sonho. Mas eu trabalho com os pés no chão. Não fico sofrendo com isso. Levo a expectativa com calma, porque sei que é o meu trabalho no Grêmio que poderá me levar para a seleção brasileira – afirmou o goleiro.

O camisa 1 do Grêmio fez pelo menos três grandes defesas no Estádio Nacional. Foi mais uma partida para marcar a passagem dele pelo clube gaúcho.

– Foi uma boa partida. Os lances ganharam valor pela importância que a partida tinha para nós. Foi muito bom poder colaborar na vitória – disse Victor.

O goleiro reconhece que teve boa participação em lances complicados. E cita dois deles como os principais.

– No início do segundo tempo, o adversário pegou bem na bola e ela foi no canto. Eu consegui cair rápido para defender. Foi uma bola difícil. E também teve um chute de fora da área que desviou no Réver e mudou a trajetória da bola. Foram os momentos mais complicados – comentou.
Victor foi buscado pelo Grêmio no Paulista, de Jundiaí (SP), no início de 2008. Ele chegou ao clube gaúcho com discrição, inicialmente para ser o reserva de Marcelo Grohe. Com o tempo, aproveitou uma lesão do colega para ganhar a camisa 1 tricolor e não largá-la mais.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 17, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Maxi López cresce com mais um gol. ‘Tem a cara do Grêmio’, diz Tcheco

Argentino dificilmente deixará a equipe, mesmo quando Alex Mineiro voltar. Dirigente lembra que ele veste o número 16, o mesmo de Jardel em 1995

Ampliar Foto Agência/AFP Agência/AFP

Maxi López comemora o seu gol contra o Universidad do Chile

‘É a oportunidade ideal para mim’, disse Maxi López um dia antes de ir a campo contra o Universidad de Chile. O argentino imaginava que, com outra boa atuação, encaminharia a condição de titular absoluto do Grêmio. E ele acertou na mosca. Ao marcar o segundo gol tricolor na vitória de 2 a 0 no Estádio Nacional, em Santiago, o cabeludo cresceu ainda mais na parada. Ele começa a provar que o clube gaúcho fez bem em investir pesado nele.

– O Maxi primeiro teve que entrar em forma, depois ganhar ritmo de jogo. É um processo normal. Aos poucos, ele começa a ser aquele Maxi que todos querem ver. É um jogador que tem a cara do Grêmio, esse espírito de luta. Ele incorpora isso – comentou o capitão Tcheco.

“La Barbie”, como o atleta é chamado na Argentina, já havia feito gol contra o Aurora, na partida anterior. Em crescimento, ele ainda não se considera titular absoluto e comemora o carinho que já recebe da torcida.

– Temos muitos atacantes qualificados no elenco. Estamos com dois atletas lesionados, o Alex Mineiro e o Perea, que logo poderão nos ajudar, e ainda temos Jonas e Herrera, que são grandes jogadores. Ao torcedor, eu digo que vou sempre lutar muito para fazer cada vez mais gols – comentou o gringo.

O bom desempenho do argentino já contagia até os dirigentes do Grêmio, que deram a ele a camisa 16 na inscrição da Libertadores, mesmo número utilizado pelo lendário centroavante Jardel no bi continental, em 1995.

– A camisa 16 voltou a brilhar na Libertadores. Isso é muito importante para nós – derreteu-se o assessor de futebol do Grêmio, Luiz Onofre Meira.

Celular e xixi

Bem em campo, Maxi López teve problemas fora dele em Santiago. O argentino foi sorteado para o exame antidoping e teve que ficar longo tempo, quase uma hora, na sala da coleta do material. Ele não conseguia urinar. Depois de beber muita água, o jogador resolveu o problema. Mas ainda saiu lamentando a queda de seu celular, que se espatifou no chão do Estádio Nacional.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 16, 2009 Posted by | Grêmio | , , , , , , , | Deixe um comentário