Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Em casa, Flamengo apenas empata com Horizonte (CE)

Equipe rubro-negra não joga bem e sai do Enegnhão com um resultado ruim nas oitavas da Copa do Brasil

O Flamengo recebeu o o Horizonte (CE), na noite desta quarta-feira, em Engenhão, pelo primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, e ficou apenas no empate em 1 a 1. Em partida sem grandes emoções, Wanderley marcou o gol rubro-negro e Elanardo fez o cearense.

Agora, a equipe carioca precisa de uma vitória ou empate por 2 ou mais gols no Ceará, na próxima quarta-feira. Já a igualdade no placar sem gols é favorável ao Horizonte (CE)

Pressão rubro-negra e pênalti para o Horizonte

Como esperado, o Flamengo começou a partida indo para o ataque. Logo com um minuto de jogo, Thiago Neves recebeu próximo à área e chutou cruzado, mas a bola passou perto da trave direita do goleiro Alex. Três minutos depois, a zaga cearense levou mais um susto. Após cobrança de falta ensaiada, David cruzou para a área e Léo Moura apareceu para cabecear, mas a zaga afastou o perigo quase em cima da linha.

Depois de muita insistência, o Flamengo chegou ao seu gol. Aos 17 minutos, Negueba cruzou da esquerda, Wanderley dominou dentro da área, girou e bateu forte. Apesar do gol, a equipe do Horizonte conseguiu melhorar em campo e chegou mais ao ataque. Porém, o rubro-negro quase fez o segundo, em uma finalização de Willians, aos 28 minutos. O goleiro Alex espalmou para longe.

Como se diz no mundo do futebol, o time cearense passou “a gostar do jogo” e a criar jogadas de ataque, sempre apostando na velocidade. Até que, aos 38 minutos, Siloé arrancou do campo de defesa, driblou dois marcadores e foi derrubado por David na área: pênalti. Na cobrança, Elanardo deixou tudo igual.

Sem grandes oportunidades, placar é mantido

O segundo tempo começou assim como o primeiro: com a equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo no campo de ataque. Aos quatro minutos, Rodrigo Alvim cruzou para Ronaldinho Gaúcho, que estava sozinho na área. Mas o assistente já havia marcado impedimento. Pouco tempo depois, Renato assustou o goleiro do Horizonte em boa cobrança de falta.

Aos 13 minutos, porém, o susto foi da torcida do Flamengo, quando Elanardo cobrou escanteio cheio de efeito e por pouco não fez um gol olímpico.

A partir dos 20 minutos da etapa final, as oportunidades de gol para ambos os lados ficaram escassas. Diego Maurício, que entrou no segundo tempo, ainda tentou algumas jogadas pela direita, mas sem sucesso. Thiago Neves também tentou ampliar o marcador com chutes de longa distância, porém, sem grandes sustos para o goleiro Alex.

Nos minutos finais de jogo, Ronaldinho Gaúcho desperdiçou duas boas chances de gol. Fierro avançou pela direita e cruzou para o camisa 10, que chutou de dentro da área e obrigou ao goleiro Alex fazer a defesa. No rebote, novo cruzamento do chileno e Ronaldinho cabeceou por cima da meta. Nos acréscimos, Thiago Neves cobrou falta e a torcida rubro-negra quase tirou o grito de “gol” da garganta. A bola passou muito perto da trave esquerda, mas bateu na rede pelo lado de fora.

Agora, o Flamengo vai ao Ceará precisando vencer ou empatar com por dois ou mais gols. Para o Horizonte (CE), o empate sem gols é necessário para passar às quartas de final da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 X 1 HORIZONTE

Data: 19/4/2011
Horário:21h50 (de Brasília)
Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Auxiliares: Paulo César Silva Faria (MT) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT)

Cartão amarelo: Maldonado, Ronaldinho Gaúcho, David, Thiago Neves, Wellinton (Fla); Valter, Alex, Régis (HOR)
Cartão vermelho: Régis, 48’/2ºT
Gols: Wanderley, 17’/1ºT (1-0); Elanardo, 38’/2ºT (1-1)

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Welinton, David, Renato; Maldonado (Rodrigo Alvim – Intervalo), Willians (Fierro – Willians, 32’/2ºT), Negueba (Diego Maurício – 12’/2ºT), Thiago Neves, Ronaldinho; Wanderley. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

HORIZONTE (CE): Alex, Éderson (Régis – 29’/2ºT), Hércules (Da Silva – 23’/2ºT), Douglas , Zezé; Valter, Junior Cearense, Diego Palinha (Jackei Chan – 40’/2ºT), Siloé; Isaac e André Luiz. Técnico: Roberto Carlos

abril 21, 2011 Posted by | Flamengo | , | Deixe um comentário

Em casa, Barueri vence Atlético-MG por 4 a 2

Resultado coloca paulistas no G4; Galo segue na liderança

O lateral-esquerdo Júnior não conseguiu repetir as boas atuações na partida deste sábado. (Crédito: Tom Dib)

O lateral-esquerdo Júnior não conseguiu repetir as boas atuações na partida deste sábado.

LANCEPRESS!

Jogando em casa, o Barueri venceu o Atlético-MG por 4 a 2 e subiu para a quarta posição na tabela no Campeonato Brasileiro. Já o Atlético-MG perdeu a invencibilidade mas continua na liderança da competição com 17 pontos.

PRIMEIRO TEMPO
O Barueri começou a partida a mil por hora, partindo para cima do Atlético-MG. O time paulista explorava as arrancadas do atacante Fernandinho e a presença de área do centroavante Pedrão. A dupla de atacantes do Barueri já havia levado perigo à meta do goleiro Aranha em duas oportunidades, quando, aos nove minutos, o meia Thiago Humberto marcou o primeiro, ao dominar na área e chutar de canhota após passe de Fernandinho.

Curiosamente, após o gol sofrido, o Atlético-MG melhorou a postura em campo e partiu para tentar o empate, mas o Galo não contava com Diego Tardelli em tarde inspirada. Mesmo mostrando vontade, o time mineiro continuava mal técnicamente, errava muitos passes e não conseguia criar nenhuma chance clara de gol.

Aos 32 minutos, em uma infelicidade do goleiro do Galo, o Barueri chegou ao segundo gol. Júnior recuou a bola para Aranha, que dominou mal e teve de dividir com Pedrão. O artilheiro levou a melhor, e, quando a bola já estava entrando, o até então melhor em campo, Fernandinho, empurrou para a rede. De importante após o gol, só mesmo a lesão de Éder Luis.

SEGUNDO TEMPO
O Atlético-MG voltou a campo com vontade de dar trabalho ao goleiro Renê, que em menos de dez minutos já havia feito duas boas defesas em chutes de longa distância de Márcio Araújo.

O técnico Celso Roth até que tentou dar mais ofensividade à equipe com as entradas de Thiago Feltri e Alessandro, mas ainda assim, o Galo não conseguia acertar o gol de Renê. No entanto, aos 26 minutos a sorte começou a mudar de lado. O zagueiro Xandão colocou o mão na bola dentro da área e o árbitro marcou pênalti. O atacante Diego Tardelli bateu no canto esquerdo de Renê e diminuiu.

Cinco minutos depois, aos 31 minutos, mais um pênalti para o Galo. Dessa vez Marcos Pimentel derrubou Alessandro dentro da área. Mais uma vez Diego Tardelli partiu para a cobrança e não disperdiçou. A partida era mesmo imprevisível. Quando parecia que o Galo iria virar, o Barueri chegou ao terceiro gol aos 39 minutos mais uma vez com Thiago Humberto. Pouco depois, aos 41 minutos, Marcos Pimentel se redimiu do pênalti feito e marcou o quarto gol dos paulistas, dando números finais ao jogão cheio de gols.

FICHA TÉCNICA:

BARUERI 4 X 2 ATLÉTICO-MG

Local: Arena Barueri, Barueri (SP).
Data/Hora: 27/6/2009 às 16h10.
Árbitro: Pericles Bassols P. Cortez (RJ).
Assistentes: Rodrigo Pereira Jóia (RJ) e Jackson l Massarra dos Santos (RJ).
Renda/público: Não divulgados.
Cartões amarelos: Alex Bruno (CAM); Jonilson (CAM); André Luiz (BAR); Éder (BAR); Thiago Humberto (BAR); Carlos Alberto (CAM); Werley (BAR); Marcos Pimentel (CAM); Leandro Castan (CAM).
Cartões vermelhos: Werley (CAM, 37’/2ºT); Celso Roth (CAM, 42’/2ºT); Evandro (CAM, 48’/2ºT).
Gols: Thiago Humberto (1-0, 9’/1ºT); Fernandinho (2-0, 32’/1ºT); Diego Tardelli (2-1, 26’/2ºT); Diego Tardelli (2-2, 31’/2ºT); Thiago Humberto (3-2, 39’/2ºT); Marcos Pimentel (4-2, 41’/2ºT).

BARUERI: Renê, Xandão, André Luiz e Leandro Castan (João Vitor, 34’/2ºT); Éder (Marcos Pimentel, 11’/2ºT), Ralf, Everton, Thiago Humberto e Márcio Careca; Fernandinho e Pedrão (Basílio, 43’/2ºT).
Técnico: Estevam Soares.

ATLÉTICO-MG: Aranha, Carlos Alberto, Alex Bruno, Werley e Júnior (Thiago Feltri 17’/2ºT); Renan (Alessandro, 17’/2ºT), Jonilson, Márcio Araújo e Evandro; Éder Luís (Kléber, 44’/1ºT) e Diego Tardelli.
Técnico: Celso Roth.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

junho 27, 2009 Posted by | Atlético-MG, Grêmio Prudente | , , , , , | Deixe um comentário

Washington quer pagar dívida com gol em casa

Atacante ainda não marcou pelo Tricolor atuando no Morumbi em duelos da Libertadores

W9 quer quitar dívida com torcida, agora no Morumbi (Foto: Tom Dib)

W9 quer quitar dívida com torcida, agora no Morumbi (Foto: Tom Dib)

Com dois gols de Washington, em casa, o Tricolor vence e garante vaga nas semifinais da Libertadores. Esta é a frase que o são-paulino quer ver estampada após o jogo de quinta-feira, contra o Cruzeiro. Mas ela não seria nova. Em 2008, foi manchete dos jornais cariocas, quando o Coração Valente, pelo Fluminense, eliminou o Sampa na quartas-de-final.

Para que o atacante seja novamente destaque em um jogo decisivo, agora do outro lado, precisa marcar seu primeiro gol no Morumbi na competição sul-americana. Ele já fez dez no estádio desde a sua chegada, mas ainda nenhum no torneio mais importante para o São Paulo na temporada. Os três que marcou até agora foram longe da capital paulista, sendo um deles na derrota por 2 a 1 para a Raposa, no Mineirão, no confronto de ida das quartas-de-final.

– Tomara que seja o primeiro e o mais importante. Em se tratando de um jogo como esse, seria bom tirar este estigma, ainda mais diante do torcedor, que ajuda, acredita, então tomara que seja o gol da classificação – afirmou o camisa 9 do Sampa.

– Ano passado eu disse que era iluminado, então tomara que Deus me ilumine novamente, me dê este presente, porque são momentos que eu gosto de jogar, que servem para decidir – completou o atacante.

Washington mostrou ter estrela em momentos decisivos pelos clubes que passou na carreira. Agora, pelo São Paulo, ele tem a oportunidade de novamente ser importante. Para isso, o time depende de seus gols.

Quando foi apresentado no início do ano, o camisa 9 prometeu que daria ao são-paulino a alegria que tirou o ano passado. Diante do Cruzeiro, o atacante tem a chance de começar a reaver parte da dívida que criou.

Para que isso aconteça, ele tem de desencantar no Morumbi. Quando chegou ao Sampa, nunca tinha marcado no estádio. Esta deficiência já foi superada, mas não na Libertadores. Então, balançar redes é preciso.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

junho 16, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Atrás da primeira vitória, Peixe e Goiás duelam na Vila Belmiro

Times empataram na primeira rodada, mas santistas festejaram. Já goianos tropeçaram em casa

Técnico Mancini conversa com jogadores do Santos

Embora tenham começado o Brasileirão iguais (ambos empataram na primeira rodada), Santos e Goiás se enfrentam neste domingo, às 16h (horário de Brasília), na Vila Belmiro, em situações distintas. O Peixe comemora o 1 a 1 com o Grêmio, no estádio Olímpico, e busca embalar contra o Esmeraldino. Já o Goiás lamenta o 3 a 3 com o Náutico, em casa, e tenta manter a sina de carrasco santista para conquistar três pontos. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances da partida em Tempo Real, com vídeos exclusivos. O Premiere transmite ao vivo para todo o Brasil, em sistema pay-per-view.


Para o Santos, empatar com a equipe gaúcha, em Porto Alegre, depois de sair perdendo, foi um ótimo resultado, pois dificilmente o Grêmio perde pontos em casa. Agora, tem um jogo na Vila para tentar arrancar. Já o Goiás chegou a estar vencendo o Náutico por 3 a 1 e permitiu o empate. Ano passado, o time alviverde goleou o Peixe nos dois turnos: 4 a 0, na Vila, e 4 a 1, no Serra Dourada. Espera, quem sabe, repetir a dose neste domingo.

Neymar pode ser poupado, e Maikon Leite está de prontidão

O técnico Vagner Mancini tem problemas para escalar o Peixe. Seus dois laterais-esquerdos estão machucados: Triguinho tem uma fratura por estresse no pé esquerdo e Léo, após se recuperar de lesão no joelho direito, agora sente dor na panturrilha esquerda, por causa de um edema, e não joga. Com isso, o volante Pará atuará improvisado na ala.

O treinador também cogita deixar o atacante Neymar fora da equipe. O técnico explica que o jogador tem apresentado uma certa irregularidade nos últimos jogos e, por isso, pode não jogar para ser poupado de eventuais críticas. Com isso, Maikon Leite está de prontidão.

O volante Rodrigo Souto, que sofreu uma lesão muscular na coxa direita na véspera do segundo confronto com o Palmeiras, pelas semifinais do Paulistão, treinou entre os titulares nesta sexta-feira, mas sua escalação ainda não está confirmada. Caso Souto não jogue, Germano continua no time.

Nas outras posições, Mancini manterá o time que vem atuando desde o Paulistão.

No Goiás, técnico quer aumentar o poder de marcação

Depois de sofrer três gols no último jogo, o técnico Hélio dos Anjos decidiu aumentar o poder de marcação do time. O volante Everton, que havia sido punido por 120 dias pelo TJD-GO conseguiu o efeito suspensivo, mas mesmo assim perdeu a vaga de titular. Amaral será o substituto.

– A nossa característica é a marcação. O Santos tem jogadores habilidosos e rápidos e uma equipe bem agressiva – disse Amaral ao jornal O Popular.

Na defesa, Ernando, que cumpriu suspensão na última rodada, será titular. Ele ganhou a vaga de Leandro Euzébio. O jogador foi punido pelo STJD por dois jogos na Copa do Brasil. Como o Goiás já foi eliminado da competição, o tribunal entende que ele não pode defender a equipe no Campeonato Brasileiro. O departamento jurídico do clube já entrou com o pedido para conversão da pena em cestas básicas, mas acha difícil que ele seja aceito antes do confronto com o Santos.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS X GOIÁS

Estádio: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data/hora: 17/05/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Auxiliares: Márcio Eustáquio S. Santiago (Fifa-MG) e Jair Albano Félix (MG)

SANTOS: Fábio Costa; Luizinho, Fabão, Fabiano Eller e Pará; Roberto Brum, Rodrigo Souto, Paulo Henrique e Madson; Neymar e Kleber Pereira. Técnico: Vagner Mancini

GOIÁS: Harlei, Gomes, Rafael Toloi e Ernando; Fábio Bahia, Amaral,
Ramalho, Júlio César e Zé Carlos; Iarley e Felipe. Técnico: Hélio dos Anjos

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 17, 2009 Posted by | Goiás, Santos | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Botafogo se refaz do Carioca para estreia no Brasileiro

Ramalhão faz mistério para o jogo com o combalido Alvinegro carioca, em casa, na estreia do Brasileiro

LANCEPRESS!

Após o sexto lugar no Campeonato Paulista, o Santo André buscou reforços para fazer também uma boa campanha no Brasileiro. No entanto, o técnico Sérgio Guedes não garante a estreia deles e tão pouco a tática frente ao Botafogo, às 18h30 de domingo, no Bruno José Daniel.

A base da equipe com o volante Fernando e o meia Marcelinho Carioca será mantida. Dos recém-chegados, o lateral-esquerdo Gustavo Nery e o atacante Nunes podem iniciar a partida. Os meias Rodrigo Fabri, Rodriguinho e Bruno César, que participaram de poucos coletivos, tendem a aguardar.

– Quero ainda por um lateral-direito e um zagueiro – afirmou Sérgio Guedes.

O Ramalhão costuma se moldar em função dos adversários. De um momento para o outro, dada a versatilidade de seus jogadores, atua no 4-4-2, 4-5-1 e até mesmo no 3-5-2. Os esquemas foram testados ao longo da semana e “os novatos” tiveram que ralar.

Do outro lado, um Botafogo que após derrota na decisão do Carioca e a eliminação na Copa do Brasil entra combalido no Campeonato Brasileiro. Dois ou três reforços devem ser contratados para que a equipe brigue pelo título.

– Já analisamos a tabela e vamos destrinchá-la. O início do Brasileiro é importantíssimo. É hora de conquistar o maior número de pontos possível – afirmou o técnico Ney Franco.

Para a estreia na competição nacional, ele não poderá contar com dois de seus principais jogadores: Maicosuel e Reinaldo. Ainda assim, deve escalar um time ofensivo, com Jean Carioca encostando no ataque ao lado de Victor Simões.

FICHA TÉCNICA

SANTO ANDRÉ X BOTAFOGO

Local: Estádio: Bruno José Daniel, Santo André (SP)
Data/Hora: 10/5/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilson Souza de Mendonça (PE)
Auxiliares: Luciano José Coelho Cruz (PE) e Ubirajara Ferraz Jota (PE)

SANTO ANDRÉ: Neneca; Cicinho, Cesinha, Marcel, Gustavo Nery; Fernando, Ricardo Conceição, Élvis (Nunes), Marcelinho Carioca e Júnior Dutra; Pablo Escobar. Técnico: Sérgio Guedes.

BOTAFOGO: Renan, Leandro Guerreiro, Juninho e Emerson; Alessandro, Fahel, Eduardo, Túlio Souza e Thiaguinho; Lucas Silva e Victor Simões. Técnico: Ney Franco.


Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 10, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Em casa, Luxemburgo pede carinho dos torcedores do Verdão

Treinador reconhece que corneteiros não faltarão, mas pede para que a torcida abrace o time no Palestra Itália nesta terça-feira

Ampliar Foto Julyana Travaglia/Globo Esporte Julyana Travaglia/Globo Esporte

Após classificação no Chile, Luxa e elenco são recebidos por torcida e imprensa no aeroporto

Perto de mais uma decisão em casa, Vanderlei Luxemburgo voltou a fazer um apelo aos torcedores para que compareçam ao Palestra Itália nesta terça-feira, às 21h15min, quando o Palmeiras recebe o Sport para a primeira partida das oitavas-de-final da Taça Libertadores. Um vitória sobre os pernambucanos dará tranquilidade ao time para o confronto de volta, na próxima semana, na Ilha do Retiro.

– A torcida tem de abraçar a equipe. Vai ter a turma do amendoim, que vai encher o saco, mas faz parte. Se perde é burro, se faz gol é genial, mas a torcida tem de abraçar o time. Se preocupada em hostilizar os jogadores, vai desestabilizar equipe.

Na fase de grupos da Libertadores, o Palmeiras somou apenas dois pontos de nove possíveis jogando no Palestra Itália. Contra LDU e Sport, dois empates. Já diante do Colo Colo, uma derrota que colocou em dúvida a possibilidade de a equipe conseguir avançar na competição. Apesar do histórico recente na competição não ser favorável, Luxemburgo afirma que não está preocupado com isso.

– Não te de analisar isso, mas todo o meu passado. Se fizer uma média vão ver que eu já ganhei muito mais partidas em casa do que perdi.

maio 5, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Gre-Nal decide primeiro turno do Gauchão

Segundo clássico do ano vale uma vaga na decisão do Estadual

LANCEPRESS!

Deu a lógica. Grêmio e Inter decidem o primeiro turno do Campeonato Gaúcho, neste domingo, às 16h, no Beira-Rio. O Colorado garantiu a vaga para a decisão derrotando o Novo Hamburgo, em casa, quinta-feira, por 2 a 0. Já o Grêmio fez o dever de casa na sexta, no Olímpico: mesmo jogando com o time reserva, derrotou o Veranópolis por 1 a 0.

O técnico gremista, Celso Roth, reclama da maratona de jogos e não se mostra muito confortável com a disputa do clássico em meio à Libertadores.

– O Gre-Nal é forte, é histórico, decide o primeiro turno e, para quem organiza, o campeonato é excelente. Mas, para nós profissionais, está sendo um absurdo. Isso só existe no Rio Grande do Sul, porque aqui não se privilegia o mais importante – protesta Roth, que comandará o Grêmio em sua terceira partida na semana.

O clássico de domingo marcará o reencontro de Roth com o atacante Taison, do Inter. No último Gre-Nal, dia 08 de fevereiro, em Erechim, Taison saiu de campo acusando o treinador gremista de mandar o zagueiro Léo bater. Porém, agora, o jogador colorado não quer criar polêmica.

– Para mim, aquilo já acabou. Deixem o Celso Roth trabalhar lá que eu fico trabalhando aqui – declara Taison.

O Grêmio vai com time completo para o Gre-Nal. Celso Roth poderá repetir a mesma formação que estreou quarta-feira, na Libertadores.

Já o Inter perde D´Alessandro. O argentino recebeu o terceiro cartão amarelo na partida contra o Novo Hamburgo e cumpre suspensão automática. Andrezinho deverá ocupar o seu lugar. O jogador espera corresponder às expectativas.

– Disputar uma final, ainda mais sendo um Gre-Nal, é diferente. Gostaria muito de ter essa oportunidade. Já substitui o D’Alessandro na Sul-Americana, lá no México, quando ele passou mal no aeroporto e, graças a Deus, ajudei meus companheiros – lembra Andrezinho.

O vencedor do Gre-Nal de número 375 conquistará o primeiro turno do Gauchão e terá vaga na final do Estadual. Caso o mesmo time vença o returno, ele será campeão automaticamente, sem a necessidade da disputa dos jogos finais. O vencedor do primeiro turno ficará com a Taça Fernando Carvalho, homenagem ao presidente do Inter na conquista do Mundial de 2006. Por outro lado, o campeão do returno levará o troféu Fábio Koff, presidente gremista em 1983, quando o Tricolor se sagrou campeão do mundo.

A final do primeiro turno será disputada em jogo único. Ocorrendo empate no tempo normal, o título será decidido através da cobrança de pênaltis. O regulamento não prevê prorrogação.

FICHA TÉCNICA
INTER X GRÊMIO

Data/horário – 01/03/2009 – 16h
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre(RS)
Árbitro – Leonardo Gaciba (FIFA – RS)
Auxiliares – Altemir Hausmann e José Franco Filho

INTER: Lauro, Bolívar, Índio, Álvaro e Kleber; Sandro, Guiñazu, Magrão e Andrezinho; Taison e Nilmar. Técnico: Tite
GRÊMIO: Victor, Leo, Réver e Rafael Marques; Ruy, Souza, Adílson, Tcheco e Jadílson, Jonas e Alex Mineiro. Técnico: Celso Roth.

fevereiro 28, 2009 Posted by | Grêmio, Internacional | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Empate em casa prejudica calendário do São Paulo

Resultado inesperado faz o time ter que buscar pontos longe do Morumbi

Gol salvador no fim ajuda, mas não alivia a perda de pontos importantes (Foto: divulgação)Gol salvador no fim ajuda, mas não alivia a perda de pontos importantes (Foto: divulgação)

Silvia Chamma

Com o empate desta quarta-feira na estreia da Libertadores, em casa, diante do Independiente Medellín (COL), o São Paulo desperdiçou uma energia que pode fazer falta quando a maratona de jogos apertar.

Em entrevista após a partida, o técnico Muricy Ramalho aparentava preocupação em relação aos pontos perdidos, apesar do gol de empate salvador nos acréscimos, impedindo que a situação no grupo ficasse mais complicada. Os jogadores fizeram coro ao treinador:

– Já tínhamos a obrigação de buscarmos pontos fora de casa para ajudar na classificação, agora isso aumenta ainda mais com o empate no Morumbi – Lembrou Washington, que teve uma atuação apagada no jogo.

O zagueiro Renato Silva foi outro que demonstrou apreensão com o resultado:

– Agora vamos ter de recuperar os pontos perdidos no Morumbi, e depois, nos próximos jogos em casa, tentar matar o quanto antes a partida para não acontecer como hoje.

Logo na sequência, o Tricolor já enfrenta um desafio: Joga o clássico contra o Santos na Vila Belmiro e em seguida viaja para Cali, na Colômbia, para enfrentar o América de Cali na segunda rodada da fase de grupos da competição. O clube colombiano perdeu seu jogo de estreia.

Em seu terceiro confronto no campeonato continental, o São Paulo não deve ter problemas. Antes do jogo contra o Sporting Defensor (URU), em Montevideo, enfrenta o Marília, e voltando do Uruguai, pega o Paulista de Jundiaí. Os adversários do Estadual estão na 15ª e 17ª posição na tabela de classificação, respectivamente.

A partir do quarto jogo da Libertadores, o calendário aperta. Serão três partidas intercaladas com as semifinais do Paulistão. Cinco jogos decisivos em menos de 15 dias, considerando a possibilidade do Tricolor se classificar no Estadual para a fase final. Para completar, se o time do Morumbi vencer a maratona e passar para a finalissima do Campeonato Paulista, jogará logo em seguida de sua viagem à Colômbia.

Vale lembrar que o São Paulo está na terceira posição do Paulistão, e com o empate na estreia, soma apenas um ponto na Libertadores, e está na segunda posição, junto com o Independiente. O Sporting Deportivo lidera o grupo com três pontos.

Confira o Calendário de Jogos do Tricolor:

DATA CAMPEONATO ADVERSÁRIO LOCAL
29.02 Paulista Santos Fora
05.03 Libertadores América de Cali (COL) Fora
08.03 Paulista Mogi Mirim Fora
12.03 Paulista Mirassol Casa
15.03 Paulista Marília Casa
18.03 Libertadores Sporting Defensor (URU) Fora
22.03 Paulista Paulista Fora
25.03 Paulista Noroeste Fora
28.03 Paulista Palmeiras Fora
31.03 Paulista Guaratinguetá Casa
05.04 Paulista São Caetano Fora
09.04 Libertadores Sporting Defensor Casa
12.04 Paulista Semi-final
15.04 Libertadores Independiente Medellín (COL) Fora
19.04 Paulista Semi-final
22.04 Libertadores América de Cali (COL) Casa
26.04 Paulista Final (primeiro jogo)

fevereiro 19, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Ainda surpreso por ter sido barrado no clássico, Miranda pensa na Libertadores

Zagueiro conta que gostaria de ter enfrentado o Corinthians, no último domingo, no Morumbi, mas elogiou o desempenho do grupo

Ampliar Foto Gaspar Nóbrega/VIPCOMM Gaspar Nóbrega/VIPCOMM

Miranda reforça o Tricolor na Libertadores

O zagueiro Miranda admitiu na reapresentação do elenco do São Paulo, nesta segunda-feira, no Centro de Treinamentos, que ficou surpreso e triste assim que foi informado pelo técnico Muricy Ramalho que não ficaria sequer no banco de reservas no duelo contra o Corinthians, no último domingo, no Morumbi, que terminou empatado por 1 a 1, pelo Campeonato Paulista. Mas, apesar de ter revelado que queria atuar no clássico, ele já pensa exclusivamente na estreia na Libertadores. O Tricolor encara o Independiente Medellín, quarta-feira, às 21h50m, em casa.

– Eu confesso que fiquei surpreso e triste por não ter sido relacionado para enfrentar o Corinthians. Mas me mantive tranquilo, pois temos um elenco de qualidade e suportamos bem o ritmo do clássico – analisou Miranda.

Apesar de lamentar a sua ausência no clássico, o zagueiro do São Paulo afirmou que o duelo na Libertadores será bem diferente. Em sua avaliação, a equipe será mais exigida pelo adversário colombiano e terá de mostrar serviço dentro de casa, onde terá o apoio maciço do torcedor.

– A Libertadores é uma competição diferente. A exigência nos jogos é maior. Não podemos ter a mesma tranquilidade que temos no Campeonato Paulista. É preciso entrar em campo atento, procurando dar um pouco a mais em campo, e sabendo que os jogos exigem mais força física – justificou o zagueiro.

A eliminação do São Paulo na Libertadores do ano passado, quando nos acréscimo do segundo tempo sofreu o terceiro gol do Fluminense, na derrota por 3 a 1, no Maracanã, pelas quarta-de-final, ainda está viva na memória de Miranda. Mas, apesar do sofrimento, ele entende que aquela situação serviu de aprendizado para o elenco, que está consciente de que não pode mais repetir vacilos nos finais das partidas.

– Perder um jogo no último minuto e ser eliminado da Libertadores é muito decepcionante. Erramos em uma cobrança de escanteio. Mas aquilo serviu de aprendizagem. Precisamos ter atenção do primeiro ao último minuto – ressaltou Miranda.

fevereiro 17, 2009 Posted by | São Paulo | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Novo uniforme será lançado na quarta

Estreia deve acontecer na quinta, contra o Canoas, no Beira-Rio

Richard Souza/Globo Esporte

O novo escudo colorado será usado nos novos uniformes do clube

Na próxima quarta-feira, o Internacional vai conhecer o uniforme que será usado no ano do centenário do clube. A nova linha de material esportivo do Colorado será lançada, às 20h, na Loja InterSport, no Beira-Rio. O novo uniforme contará com a modificação no escudo do clube. A estreia deve ocorrer na quinta-feira, contra o Canoas, em casa, ou no primeiro Gre-Nal do ano, em Erechim, dia 8.

janeiro 30, 2009 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Em casa, Verdão decide vaga contra o Botafogo

Ney Franco nega ‘corpo mole’ para eliminar o Flamengo da Libertadores


A vaga na Copa Libertadores está próxima e vai ser decidida casa, onde o Palmeiras fez a diferença no Campeonato Brasileiro. Disposto a salvar o segundo semestre, o Verdão recebe o Botafogo neste domingo, às 17h, no Palestra Itália, dependendo de uma vitória para chegar ao torneio continental. Já o Alvinegro está garantido na Copa Sul-Americana e quer encerrar o Brasileiro com moral.

A vaga poderia ser conquistada na Bahia, mas como a campanha não é das melhores fora de casa, ficou apenas no empate com o Vitória. Resultado que mostra as discretas atuações longe de seu domínio. Em 19 jogos, foram cinco vitórias, seis empates e oito derrotas.

Mas ao lado da torcida o quadro é diferente. Das 18 partidas, foram 14 vitórias, dois empates e duas derrotas, sofridas por Grêmio e Sport.

Para o jogo decisivo, o técnico Vanderlei Luxemburgo tem as voltas de Leandro e Pierre, que estavam suspensos. Por outro lado, Martinez e Alex Mineiro, com três cartões amarelos, não jogam.

No Botafogo, para Ney Franco, a partida deste domingo vale não somente para definir o futuro do arqui-rival Flamengo, o que deve ser tratado de maneira respeitosa. O técnico garante que irá em busca da vitória para evitar fechar a temporada com uma seqüência negativa de oito jogos sem vencer, a pior do clube em 2008.

– Não quero iniciar o próximo ano com a pressão de que não vencemos há tantos (oito) jogos. Vamos procurar nos aproveitar da pressão de ter que conquistar a vaga que o Palmeias sofrerá e surpreender – imagina Ney, que lembrou da partida no Engenhão, quando seu time bateu o de Vanderlei Luxemburgo por 1 a 0, no fechamento do primeiro turno.

Por outro lado, com a debandada de jogadores já anunciada, alguns parecem desconfortáveis em falar sobre entregar ou não a partida para o rival.

– Não tem essa. Aliás, se tiver alguém sem vontade, que fique no Rio. Não iremos lá passar vergonha – disse, firme, o zagueiro Andre Luis, um dos poucos titulares que seguirá na próxima temporada.

Já sem Túlio, que rescindiu contrato e acertou com o Corinthians, o Fogão não terá Renato Silva e Jorge Henrique também. De malas prontas para dar adeus à General Severiano, o zagueiro apareceu no clube apenas para se exercitar essa semana, e o atacante sofreu com uma gripe. Com isso, ambos não farão nem mesmo uma despedida com a camisa alvinegra.

Despedida que vai dar o tom do momento de Triguinho e, muito provavelmente, de Lucio Flavio nesta tarde de domingo no Parque Antartica. Recuperado de lesão na clavícula, Wellington Paulista jogará isolado no ataque, já que Ney optou por escalar três zagueiros e seis homens no meio-de-campo.
FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS X BOTAFOGO

Estádio: Palestra Itália, São Paulo (SP)
Data/hora: 07/12/2008, às 17 horas
Árbitro: Heber Roberto Lopes (FIFA/MG)
Assistentes: Roberto Braatz (FIFA/PR) e Gilson Bento Coutinho (PR)

PALMEIRAS: Marcos, Gustavo, Jéci e Maurício; Fabinho Capixaba, Pierre, Sandro Silva, Evandro, Diego Souza e Leandro; Kléber.

BOTAFOGO: Renan, Emerson, Edson e Andre Luis; Alessandro, Leandro Guerreiro, Túlio Souza, Lucio Flavio, Lucas Silva e Triguinho; Wellington Paulista – Técnico: Ney Franco

dezembro 7, 2008 Posted by | Botafogo, Palmeiras | , , , , | Deixe um comentário