Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Novato do Peixe, Felipe Azevedo encara a chance de sua vida na Vila Belmiro

Jogador chega para disputar posição com Neymar e Maikon Leite. Reconhece que será difícil, mas garante que está pronto

Ampliar Foto Adilson Barros/GLOBOESPORTE.COM Adilson Barros/GLOBOESPORTE.COM

Nascido em Ubatuba, no litoral paulista, Felipe se sente em casa no Peixe

Aos 22 anos, o atacante Felipe Azevedo encara a chance de sua vida no Santos, como ele mesmo definiu durante sua apresentação oficial, nesta terça-feira, no CT Rei Pelé. Natural de Ubatuba, litoral norte de São Paulo, o jogador começou profissionalmente no interior, em 2007, atuando pelo XV de Piracicaba. Mesmo estando a 200 km de sua cidade natal, ele se sente em casa.

– Como sou do litoral, tenho muito carinho pelo Santos – diz.

Pela primeira vez, ele tem a chance de mostrar serviço em um clube de maior expressão. Admite uma certa ansiedade, mas garante que está preparado.

– A pressão de jogar em uma equipe grande é muito maior. Sei que isso vai ser meio complicado, mas encaro como a chance da minha vida. Vou fazer o melhor para agradar ao treinador e à torcida – promete.

O jogador chegou ao Santos há dez dias e vem treinando normalmente com os novos companheiros. Por isso, garante que se o técnico Vagner Mancini precisar, ele está pronto para entrar em campo no domingo, contra o Fluminense, no Rio, pela terceira rodada do Brasileirão.

Características

Felipe explica que é um atacante que joga pelos lados do campo. Ele chega para brigar por posição com Neymar e Maikon Leite.

– Pelas minhas características, estou mais para parceiro do Kleber Pereira. Não sou atacante de área, jogo caindo pelas pontas. Sou veloz e gosto de conduzir a bola – explica o jogador, que foi emprestado pelo Paulista, de Jundiaí, até o dia 31 de dezembro.

Ficha


Nome: Felipe Azevedo
Data e local de nascimento: 10/01/1987, em Ubatuba (SP)
Altura: 1,74 m
Peso: 74 kg
Clubes: XV de Piracicaba-SP, América-SP, Ituano-SP, Juventude-RS e Paulista-SP

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

maio 19, 2009 Posted by | Santos | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Para Zé Roberto, a camisa do Flamengo faz a diferença nas finais

Ex-jogador do Botafogo diz que equipe e torcida rubro-negras crescem em decisões como a de domingo, pela Taça Rio

Fernando Maia/Globo Fernando Maia/Globo

Zé Roberto passa por Toró no treino

Zé Roberto sabe bem como o Flamengo cresce em decisão. Quando o time foi campeão do Campeonato Carioca, em 2007, ele jogava pelo Botafogo, equipe adversária deste domingo, às 16h, no Maracanã, pela final da Taça Rio. Para o meia, o manto rubro-negro e a torcida fazem a diferença nos momentos mais importantes.

– Acho que a história e a camisa fazem a diferença. Em decisão, o Flamengo cresce, a equipe se supera. Não só o time, mas o torcedor cresce também. A torcida cobra muito, mas quando vê dificuldade, procurar apoiar bastante. Muitas vezes o nosso torcedor faz a diferença e a gente espera que possa ajudar a conquistar a vitória.

O próprio jogador, que pode fazer dupla com Emerson em vez de Josiel, se sente mais motivado em disputar a final da Taça Rio.
– Todo mundo gosta. Com todo o respeito, ninguém quer jogar com times ruins. Jogos bons são os decisivos, os clássicos, os jogos que todo mundo está vendo. São esses que a gente se motiva mais, se concentra mais.

abril 17, 2009 Posted by | Botafogo, Flamengo | , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Parreira projeta o caminho tricolor na Copa do Brasil

Treinador estuda a tabela, mas diz que o time deve pensar por etapas para não ficar pelo meio do caminho

Ampliar Foto Leandro Menezes/GLOBOESPORTE.COM Leandro Menezes/GLOBOESPORTE.COM

Parreira no treino do Tricolor em Belém

A história recente do Fluminense na Copa do Brasil traz boas lembranças para os torcedores tricolores. Isso porque na última vez que o time disputou a competição, em 2007, sagrou-se campeão e conquistou o direito de jogar a Libertadores da América do ano passado, quando acabou como vice-campeão, perdendo o título para a LDU, do Equador.

Nesta temporada, o Fluminense eliminou o Nacional-PB na primeira fase da competição e agora terá pela frente o Águia Marabá-PA, pela segunda fase. A partida de ida será nesta quinta-feira, às 21h30m, no estádio Mangueirão, em Belém. Mas Parreira já projeta os próximos passos do time rumo ao bicampeonato.

– Vamos enfrentar o Águia Marabá-PA agora e na próxima fase, se a gente garantir a nossa classificação, teremos pela frente o vencedor do confronto entre Goiás e Brasiliense. Se tudo der certo e o Fluminense ficar com a vaga novamente, dois clubes surgem com força para medir forças conosco: Atlético-PR e Corinthians – afirmou Parreira.

Mas o treinador tricolor aproveita para fazer um alerta para os seus jogadores e também para os torcedores.

– A Copa do Brasil é uma competição diferenciada e complicada de se ganhar. Sempre surge uma surpresa pelo caminho. O próprio Fluminense já perdeu um título para o Paulista, que surpreendeu a todos. Por isso temos que pensar por etapas e tentar eliminar um adversário de cada vez. Não adianta pensar nas quartas-de-final se ainda estamos disputando a segunda fase – disse o treinador.

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)
Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)
Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

abril 16, 2009 Posted by | Fluminense | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Apesar de empate, Pierre comemora invencibilidade contra o Corinthians

Volante palmeirense nunca perdeu para o Timão desde que chegou ao Palestra Itália, em 2007. Agora são cinco partidas sem derrotas

Ampliar Foto Divulgação/Assessoria de Imprensa do Palmeiras Divulgação/Assessoria de Imprensa do Palmeiras

Pierre não perde para o Corinthians desde que chegou ao Palmeiras, em 2007

O resultado não foi o esperado, pois Ronaldo findou a vitória palmeirense nos acréscimos do clássico com o Corinthians, em Presidente Prudente. Mas o 1 a 1 deste domingo fez um tabu pessoal do volante Pierre s

e prolongar. Desde que chegou ao time alviverde, em 2007, ele não sabe o que é perder para o Timão.

– Eu sempre falo que qualquer clássico mexe com a torcida e também com nós jogadores. A expectativa e a emoção são muito maiores. O fato de jamais ter perdido para o Corinthians me deixa feliz, pois a gente sabe o quanto esse jogo tem peso – comentou o palmeirense.

O empate no Prudentão foi o quinto de Pierre contra o Corinthians. No total, foram três vitórias em 2007 (3 a 0 no Paulista e dois placares de 1 a 0 no Brasileiro) e uma vitória no Brasileiro do ano passado –1 a 0.

– É sempre muito triste levar um gol no finalzinho, pois a gente fica com a sensação de derrota. Mas, analisando o jogo, fomos muito bem. Fizemos uma marcação muito forte e tivemos oportunidade de fazer vários gols. O time mostrou que não sentiu a derrota para o Colo Colo. E ainda continuamos com a liderança da competição -finalizou.

março 9, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , | Deixe um comentário

Impressionado com a Fiel, Túlio espera se aproveitar da força da torcida

Volante está empolgado com a possibilidade de sentir a torcida do Corinthians. Jogador exalta apoio de 2007 no ano do rebaixamento

Ampliar Foto Marcos Ribolli/GLOBOESPORTE.COM Marcos Ribolli/GLOBOESPORTE.COM

Tulio quer sentir a força da torcida corintiana, agora a seu favor

O apoio incondicional da torcida do Corinthians ao time no ano passado, durante o calvário pela Série B, impressionou muita gente. Mas não Túlio. Recém-contratado pelo Timão, o ex-botafoguense viu mesmo a força da Fiel na campanha que culminou com o trágico rebaixamento para a Segundona, em 2007.

Titular nos dois jogos-treino que o clube do Parque São Jorge fez em Itu, local da pré-temporada, o volante exaltou o fato de os alvinegros terem viajado o país para tentarem ajudar o pífio time daquele ano a escapar da queda. Não deu certo, mas as imagens daquela paixão estão gravadas na memória do agora corintiano Túlio.

– Quem acompanha futebol já sabe o que pode esperar da torcida do Corinthians. Não digo por 2008, que foi um ano excelente, mas pelo ano de 2007, quando a equipe estava mal e o apoio do torcedor foi de impressionar. Isso é mais um motivo para gente não deixar de ralar – declarou o volante do Timão.

Em alta com Mano Menezes, que logo de cara o escalou como titular na posição de segundo volante, Túlio quer agora aproveitar a força da Fiel em seu favor. Principalmente porque lembra não ter tido muita sorte nos duelos com o Timão. No ano passado, aliás o Botafogo foi eliminado da Copa do Brasil pelos paulistas.

– Poucas vezes eu fui bem sucedido contra o Corinthians, porque jogar contra o Corinthians em São Paulo é sempre complicado. Agora eu quero usar isso ao meu favor nas competições que vamos disputar – acrescentou o camisa 8.

Túlio tem formado a dupla de volantes do Corinthians com Cristian, ex-Flamengo e antigo adversário no Rio de Janeiro. O restante do meio-campo está com Elias e Douglas, considerado o maestro da equipe no ano passado.

janeiro 15, 2009 Posted by | Corinthians | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Luxa espanta fantasma e confia nos números do Verdão no Palestra

Em 2007, equipe também chegou à rodada final precisando só de uma vitória em casa, mas perdeu para o Atlético-MG.

Ampliar Foto Fabio Menotti/Assessoria de Imprensa do Palmeiras Fabio Menotti/Assessoria de Imprensa do Palmeiras

Luxemburgo confia no retrospecto do Verdão em casa

O filme se repete no Palmeiras. Assim como no ano passado, o Verdão chega à última rodada do Campeonato Brasileiro precisando de uma simples vitória, no Palestra Itália, para garantir a classificação à Taça Libertadores. Se a derrota para o Atlético-MG naquele duelo decisivo custou o emprego de Caio Júnior, desta vez Vanderlei Luxemburgo se apega ao retrospecto da equipe diante da torcida para não deixar a vaga escapar.

Dos 18 jogos realizados em seu estádio neste Brasileirão, o Palmeiras venceu 14, empatou dois e perdeu outros dois. Os únicos resultados negativos foram diante do Sport (3 a 0), dia 4 de setembro, e frente ao Grêmio (1 a 0), em 9 de novembro, quando ficou definitivamente fora da briga pelo título nacional.

– Temos um bom retrospecto em casa. Vamos concentrar todas as nossas forças na vaga para a Libertadores. Dependemos apenas de nós para alcançarmos esse objetivo – afirma Luxemburgo.

Mais do que a possível classificação, contra o Botafogo, no próximo domingo, o treinador comemora também a subida para a terceira colocação e a escapada da pré-Libertadores, uma espécie de repescagem antes da primeira fase que o quarto colocado do Brasileirão é submetido. Atualmente, o Cruzeiro ocupa o posto.

– Com uma vitória, não vamos mais para a pré-Libertadores, no qual tem viagens terríveis. Dá até para preparar melhor a equipe para a outra fase – completa o treinador.

dezembro 1, 2008 Posted by | Palmeiras | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Palmeiras joga por revanche contra Galo

Em 2007, o Atlético-MG bateu o Verdão, que ficou fora da Libertadores

O Palmeiras recebe no alçapão do Palestra Itália um convidado que, em 2007, não trouxe boas recordações para o torcedor alviverde. O Atlético-MG, que neste domingo enfrenta o Verdão pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi o responsável por tirar do Palmeiras, na última rodada, o sonho de disputar a Libertadores nesta temporada.

Mas, embora o estádio e o adversário sejam os mesmos, a situação hoje é completamente diferente. O Palmeiras alcançou o topo da tabela devido, principalmente, ao planejamento do clube para 2008 e, de quebra, é o time que possui a melhor campanha como mandante neste torneio. Depende, portanto, apenas do clube para consagrar o Galo como um verdadeiro carrasco no Brasileirão.

E o Verdão ainda conta com um trunfo extra. O sistema defensivo, que trouxe muita preocupação ao técnico Vanderlei Luxemburgo com sucessivas falhas, deu a volta por cima e é responsável pelo Palmeiras não sofrer gols nas últimas seis partidas. É provável que Luxemburgo entre, novamente, com o esquema 3-5-2, que, embora não seja o preferido do técnico, é o que mais tem surtido efeito, principalmente com Martinez no setor.

São Marcos, que descansou na última quarta e viu Bruno ajudar a manter a zaga invicta, volta ao time para ajudar o Verdão a se manter na liderança. Roque Junior ainda não tem a vaga garantida, mas pode ser a surpresa para este confronto.

Sem grandes problemas para escalar o elenco, Luxa só pensa em tomar as devidas precauções para disputar o título. Por isso, o técnico levou todo mundo para a concentração já na quinta-feira à noite.

No Atlético-MG os problemas vão além das quatro linhas. Como se não bastasse os desfalques para Marcelo Oliveira escalar o Galo, o clube ainda não definiu sua situação política.

Sem presidente e sem um bom desempenho neste Barsileiro o time mineiro precisa da vitória para se distanciar da zona de rebaixamento. E a tabela do campeonato tratou de complicar a situação alvinegra. Depois do Verdão, o Galo encara na seqüência Flamengo, Cruzeiro, Internacional e Coritiba.

Dentro de campo o desfalque é Rafael Miranda. O volante recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Figueirense e cumpre suspensão. Na vaga de Miranda entra o jovem Elton.

A última dúvida de Marcelo Oliveira estava no ataque e foi resolvida. Jael venceu a disputa pela camisa nove com Calisto e começa a partida em São Paulo.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X ATLÉTICO-MG

Local: Palestra Itália (SP)
Data/hora: 4/10/2008 às 16h (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Auxiliares: Flávio Gilberto Kanitz (GO) e João Patrício de Araújo (GO)

PALMEIRAS: Marcos; Gustavo, Maurício(Roque Junior), Martinez; Elder Granja, Pierre, Sandro Silva, Diego Souza e Leandro; Kleber e Alex Mineiro. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

ATLÉTICO-MG: Juninho; Mariano, Marcos, Leandro Almeida e César Prates; Serginho, Márcio Araújo, Elton e Renan Oliveira; Marques e Jael. Técnico: Marcelo Oliveira.

outubro 3, 2008 Posted by | Atlético-MG, Palmeiras | , , , , , | Deixe um comentário