Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Quem dá bola é o Verdão: 4 a 1 no Santos

Kléber Pereira falou em 3 a 0 para o Peixe, mas só fez um e sofreu goleada. Palmeiras retoma a liderança do Paulistão

Reginaldo Castro/Lancepress!)Keirrison (à direita) comemora um de seus gols com o volante Pierre (Foto: Reginaldo Castro/Lancepress!)

LANCEPRESS!

O atacante do Santos Kléber Pereira falou que o Peixe ganharia o clássico por 3 a 0, em pleno Palestra Itália. Mas ao contrário do que diz o hino do time da Baixada, quem dá bola é o Palmeiras que goleou o Santos por 4 a 1, no primeiro clássico do campeonato e pulou para a dianteira da tabela, com 15 pontos, um a mais que o Timão e, não bastasse isso, ainda com um jogo a menos (cinco contra seis). Os gols foram marcados por Keirrison (2), Edmílson e Lenny. Pereira fez o do Alvinegro praiano.

Nos primeiros quinze minutos de jogo, o Santos apresentou problemas evidentes na saída de bola e chamou o Palmeiras para o seu campo. Nesse período, o Verdão criou várias chances de abrir o placar. A mais clara foi com Cleiton Xavier, que, aos 12, recebeu grande passe de Keirrison, invadiu a área e saiu de frente para Fabio Costa, e deu um belo toque, mas a bola raspou a trave direita do Peixe.

A jogada empolgou ainda mais o Alviverde e na jogada seguinte, aos 14, veio o gol, com Edmílson. Após escanteio cobrado por Cleiton Xavier no lado esquerdo, Fábio Costa saiu mal, e a bola sobrou para o veterano, que acertou uma bicicleta para marcar o seu segundo gol pelo Verdão.

Chovia pouco, mas o suficiente para o Santos se afogar e ficar perdido em campo. E apenas seis minutos, a torcida do Verdão foi ao delírio. Keirrison recebeu livre na área e ao tentar driblar Fábio Costa foi derrubado pelo arqueiro: pênalti. O próprio k9 bateu, aos 22, e marcou o seu terceiro gol no Paulistão e o oitavo contra o Peixe – ele marcara sete tentos em dois jogos pelo Coritiba, no Brasileirão do ano passado.

Com investidas em alta velocidade e muita facilidade, o Palmeiras chegava ao ataque sempre em condições de aumentar a vantagem. Sempre carrasco do Santos, Keirrison poderia ter feito pelo menos mais dois gols no primeiro tempo.

O Peixe, sem padrão de jogo e assustado em campo, não chegava à meta de Bruno. E para piorar, os grandes nomes do time, Léo e Kléber Pereira, estavam irreconhecíveis. A única chance clara de diminuir o placar foi com 44 minutos de partida: Bruno dividiu com Kléber Pereira e a bola sobrou para Lucio Flavio que obrigou o arqueiro a fazer grande defesa, desviando para escanteio.

Logo na volta do intervalo, apenas um minutos depois do apito, Willans pilotou o ataque alviverde ao criar grande jogada pela direita, cair para o meio e chutar de fora da área. Fábio Costa deu rebote e a bola sobrou para o triturador de Peixe Keirrison apenas ter o trabalho de empurrar para o fundo da rede. Verdão 3 a 0.

Após perceber que estava tomando uma goleada, o Santos acordou e criou cinco ataques em menos de 20 minutos, muito mais do que fizera em todo o primeiro tempo. E o jogador que mais apimentou o clássico também despertou. Kléber Pereira quase marcou após Bruno defender cabeceio arrojado. E no lance seguinte, aos 18, não deu para o substituto do lesionado Marcos. Madson cruzou da direita e o camisa 9 testou para o fundo do gol. Ele não marcava há três rodadas.

Satisfeito com a bela vitória, o Palmeiras passou a testar a força de defesa e deixou o Santos dominar a partida. No entanto, o visitante não incomodova tanto e o tempo ia passando. Em um rápido contragolpe quase saiu o quarto do Alviverde. O lateral colombiano Armero foi lançado em profundidade, deu um corte seco em Adriano e chutou bola que passou rente à trave esquerda.

Renascido nesta temporada, Lenny, que entrara no lugar de Willans, marcou, aos 39, o quarto do Verdão e seu quinto no campeonato. Ele recebeu ótimo passe de Cleiton Xavier, driblou Fábio Costa e rolou para balançar a rede e a massa alviverde, que vê o seu time como forte candidato ao bicampeonato estadual.

O Palmeiras volta a jogar na quarta-feira, contra o Mirassol, fora de casa. Já o Santos atua na quinta, contra o Marília, na casa do adversário.
FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS 4 X 1 SANTOS

Estádio: Palestra Itália, São Paulo (SP)
Data/hora: 8/2/2009 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Marcelo C. Van Gasse (SP) e Newton dos Reis Barreira (SP)

Renda/público: R$ 689.985,00/ 24.515 pagantes
Cartões amarelos: Diego Souza, Lenny, Jéci, Edmílson (PAL); Fábio Costa, Germano (SAN)
GOLS: Edmílson, 14’/1ºT (1-0); Keirrison, 22’/1ºT (2-0); Keirrison, 1’/2ºT (3-0); Kléber Pereira, 18’/2ºT (3-1); Lenny, 39’/2ºT (4-1);

PALMEIRAS: Bruno, Jéci, Edmílson e Danilo; Fabinho Capixaba, Pierre, Diego Souza (Jumar, 21’/2ºT), Cleiton Xavier e Armero; Willans (Lenny, 21’/2ºT) e Keirrison (Marquinhos, 37’/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

SANTOS: Fábio Costa, Adriano, Domingos, Fabiano Eller e Léo; Rodrigo Souto, Rodrigo Brum (Germano, 30’/1ºT), Lucio Flavio (Roni, intervalo) e Madson; Robinho (Bolaños, 31’/2ºT) e Kléber Pereira. Técnico: Márcio Fernandes.

fevereiro 9, 2009 Posted by | Palmeiras, Santos | , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário