Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Timão acha tempero e cozinha Bahia: 3 a 0

Com goleada, equipe pode subir no próximo jogo e quebra jejum de vitórias

Nas partidas anteriores, o Corinthians estava sem sal e não
conseguia mais vencer. Bastou ir para a Bahia, terra de famosas
pimentas e do forte óleo de dendê, para reencontrar o tempero que
faltava: aproveitar as suas chances de gol e, não dar muito espaço para
o adversário trabalhar a bola e notar que não é impossível empatar ou
até vencer o líder da Série B do Campeonato Brasileiro. Assim, debaixo
de um forte calor em toda partida, o Timão cozinhou o Bahia e venceu
por 3 a 0, neste sábado, no Estádio Jóia da Princesa, em Feira de
Santana (BA).

A vitória levou o Timão aos 67 pontos e o aguardado
retorno à Série A pode acontecer de forma antecipada, já na próxima
semana, contra o Ceará, sábado, no Pacaembu. Se o Vila Nova-GO não
vencer a Ponte Preta ou o Grêmio Barueri não pontuar contra o Paraná, o
Corinthians subirá se bater os cearenses.

O Timão vinha de
três empates seguidos (São Caetano, Marília e Santo André) e não
ganhava um jogo desde a vitória por 2 a 0 sobre o Bragantino, no dia 20
de setembro, no Pacaembu, em São Paulo. Além de quebrar a seqüência sem
triunfos, o clube ratificou a sua condição de estrela da Série B ao
alcançar o seu 14º jogo seguido sem derrota.

A conquista do
triunfo também teve sabor especial para o time do técnico Mano Menezes.
Mesmo que vingança seja um prato que se coma frio, algo difícil de
acontecer na Bahia. Ao lado do Vila Nova-GO, o clube baiano é a única
equipe que venceu o Corinthians na Série B. A derrota no dia 19 de
julho, em pleno Pacaembu, acabou com uma invencibilidade de 11 jogos da
equipe na competição.

Sob um forte sol, nada melhor do que uma
bola parada para abrir o placar. Aos oito minutos, Cristian bateu
escanteio e o baixinho Morais desviou de cabeça para o fundo do gol. Os
visitantes fizeram 1 a 0 e o meia o seu segundo gol em 12 partidas pelo
time do Parque São Jorge.

Aos 14 minutos, o zagueiro Fábio
Ferreira quase marcou de cabeça o segundo gol. Depois desse lance, o
time paulista perdeu o sal e passou a cozinhar a bola, jogando em ritmo
desacelerado pelo miolo do campo.

Acostumado com todo tipo de
gramado ou clima, o veterano atacante Marcelo Ramos ignorou o sol que
queimava sua cabeça aos 29 minutos de jogo e quase marcou um belo gol
após arrematar de primeira, dentro da área. A bola passou perto do
travessão de Felipe, que, aliviado, enxugou o rosto.

Substituto
de Herrera, Bebeto quase marcou no último lance do primeiro tempo.
Elias rolou a bola para o atacante, que, dentro da área, chutou cruzado
à direita do gol baiano.

A segunda etapa começou com os dois
times curtindo uma leseira, típica na região. O Bahia até tentava
pressionar, mas parava na boa marcação do Timão no bico da área.
Entretanto, aos 11 minutos, Dentinho resolveu mexer no caldeirão de
emoções da torcida corintiana. Wellington Saci cruzou na área, Bebeto
escorou de cabeça e a bola sobrou para o camisa 31, que só teve o
trabalho de tocar no canto direito de Darci para marcar o seu 12º gol
na Série B e aumentar a sua condição de artilheiro do Corinthians.

Algoz
alvinegro no primeiro turno, o Bahia por muito pouco não tirou uma
casquinha do rival aos 21. Mais uma vez o rodado Marcelo Ramos levou
perigo ao gol, após chutar forte uma bola que tirou tinta da trave
direita.

O Bahia bem que tentava furar o bloqueio corintiano e
arriscava alguns chutes contra a meta de Felipe. Só que a pouco
criatividade dos baianos esbarrava na determinação dos marcadores
corintianos, que despachavam a bola para Douglas e Morais que tentavam
articular jogadas para o ataque formado por Dentinho e Otacílio Neto,
que entrou no lugar de Bebeto. Aos 33 minutos, uma dessas bolas sobrou
para Dentinho, que arriscou da entrada da área e contou com falha do
goleiro Darci para decretar o terceiro do Corinthians e o seu 13º na
Série B.

Nos minutos finais, o Timão protegeu a bola e, apesar
do cansaço, teve fôlego para comemorar o reencontro da vitória e a
certeza de que no próximo ano vai saborear gramados melhores e
adversários mais qualificados na Série A do Brasileirão.

A
Fiel também pôde voltar a ver a equipe atuando com o uniforme roxo. Ele
foi utilizado apenas pela terceira vez desde o seu lançamento no início
do ano. Jamais foi usado em derrota. A primeira vez foi na vitória por
2 a 0 ante o Fortaleza, pela Copa do Brasil, em abril, no Morumbi, e, a
segunda vez, aconteceu no empate por 1 a 1 com o Brasiliense, na Série
B, no dia 16 de setembro, em Taguatinga (DF).

O Corinthians volta
a jogar daqui a uma semana, ante o Ceará, no Pacaembu. Já o Bahia
jogará fora de casa contra o São Caetano, também no próximo sábado.

FICHA TÉCNICA:
BAHIA 0 X 3 CORINTHIANS

Estádio: Jóia da Princesa, Feira de Santana (BA)
Data/hora: 18/10/2008 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES)
Auxiliares: Gelson Pimentel Rodrigues (ES) e Geraldo Pimentel Rodrigues (ES)

Público e renda: não informados
Cartões amarelos: Alisson e Émerson Cris (BAH) e Bebeto (COR)
Cartão vermelho: Fulano, 12’/1ºT (NIT)
GOLS: Morais, 8’/1ºT (0-1); Dentinho, 11’/2ºT (0-2); Dentinho, 33’/2ºT (0-3)

BAHIA:
Darci, Alison (19’/2ºT – Fábio), Cléber Carioca, Rogério e Luciano
Baiano (12’/2ºT – Caio); Fausto, Emérson Cris (31’/2ºT – Willames),
Danilo Cruz e Avine; Paulo Roberto e Marcelo Ramos. Técnico: Ferdinando
Teixeira.

CORINTHIANS: Felipe, Alessandro, Fábio Ferreira,
William e Wellington Saci; Cristian, Elias, Morais e Douglas (43’/2ºT –
Diogo Rincón); Dentinho (41’/2ºT – Lulinha) e Bebeto (18’/2ºT –
Otácilio Neto). Técnico: Mano Menezes.

outubro 18, 2008 Posted by | Bahia, Corinthians | , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Corinthians faz seu ‘clássico nível B’ com Bahia

No fim-de-semana clássico do Brasileirão 2008, equipes mais tradicionais da Série B duelam em Feira de Santana (BA)

Clássico, daqueles que lotam um estádio e páram uma cidade, ficou lá no primeiro semestre do Corinthians. Aliás, ficou restrito somente ao Campeonato Paulista, visto que o time alvinegro disputa a Segunda Divisão – todos os rivais estão na Série A – e viu o Palmeiras – principal rival – ser eliminado pelo Sport na Copa do Brasil. Contudo, no fim-de-semana em que por todos os cantos corre o assunto “Choque-Rei”, o Timão terá o seu clássico “nível Série B”. Trata-se do confronto deste sábado, contra o Bahia, em Feira de Santana.

O jogo pode ser cosiderado um clássico porque somente esses dois clubes, dentre os 20 que disputam a Série B, já foram campeões brasileiros. E, apesar de ocupar apenas a 11ª posição no campeonato, o Bahia já fez o corintiano provar da sua grandeza ao impedir que o Timão emplacasse um seqüência de 10 vitórias consecutivas batendo os comandados de Mano Menezes por 1 a 0 no primeiro turno com gol do meia Elias, no Pacaembu.

– Concordo que seja um clássico sim, pela história que o Bahia tem. Eles têm uma torcida muito forte e com certeza é um adversário que tem que ser respeitado – concorda o meia-atacante Morais, nordestino nascido em Maceió (AL).

O Corinthians que entrará em campo tem três desfalques importantes. O zagueiro Chicão, cuja punição de 120 dias em virtude de um pisão nas costas do atacante Luan do São Caetano, no empate em 2 a 2 do dia 27 de setembro, foi confirmada é a principal delas. O zagueiro-artilheiro só volta em fevereiro de 2009. Outro que fica fora é o argentino Herrera, vice-artilheiro da equipe com 10 gols no campeonato. Sem contar o lateral-esquerdo André Santos, que tem uma lesão na coxa direita e dará a vaga a Welington Saci.

A vaga do defensor será mais uma vez ocupada por Fábio Ferreira conforme aconteceu nas últimas rodadas. No ataque, porém, Mano resolveu sacar Lulinha e apostar na força física de Bebeto. O gramado ruim do Jóia da Princesa deve favorecer um centroavante do porte físico do camisa 38, autor de um gol até aqui. Em relação ao último jogo, quando empatou com o Santo André em 2 a 2 no Pacaembu, uma importante alteração: Elias será o segundo volante titular e Eduardo Ramos volta ao banco de reservas.

Ferdinado Teixeira, técnico do Bahia, faz um discurso respeitoso, no entanto, já definiu a equipe que entrará em campo. A formação será a mesma que vinha treinando desde a última quarta-feira. O meia Caio, que abandonou o coletivo de quarta-feira insatisfeito com as cobranças do treinador, pediu desculpas nesta sexta-feira, mas ficará no banco de reservas.

– Já está tudo superado. Aconteceram algumas coisas aqui no Bahia bem antes do professor Ferdinando chegar que acabaram me chateando – disse ele.

Ainda assim, Caio tomará um chá-de-cadeira e Danilo Cruz assume sua vaga. Ao seu lado estará Emerson Cris, que deixou Marcone no banco para ser titular ao lado de Fausto. Luciano Baiano foi promovido a titular na lateral direita e é amis uma novidade no Tricolor.

FICHA TÉCNICA:
BAHIA X CORINTHIANS

Estádio: Jóia da Princesa, Feira de Santana (BA)
Data/hora: 18/10/2008 – às 16h10 (de Brasília)
Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES)
Auxiliares: Gelson Pimentel Rodrigues (ES) e Geraldo Pimentel Rodrigues (ES)

BAHIA: Darci, Alison, Rogério e Cléber Carioca; Luciano Baiano, Fausto, Emerson Cris, Danilo Cruz e Ávine; Paulo Roberto e Marcelo Ramos. Técnico: Ferdinando Teixeira.

CORINTHIANS: Felipe, Alessandro, Fábio Ferreira, William e Wellington Saci; Cristian, Elias, Morais e Douglas; Dentinho e Bebeto. Técnico: Mano Menezes.

outubro 18, 2008 Posted by | Bahia, Corinthians | , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comentários