Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Timão leva susto, mas goleia o Goiás e fica a um ponto do líder Fluminense

Júnior faz golaço, Corinthians responde com ótima exibição e vitória para
5 a 1, neste sábado, no Pacaembu. Agora, é torcer a favor do Guarani


A vida do Corinthians pós-centenário começou com um misto daquilo que a Fiel aprendeu a apreciar durante os 100 primeiros anos de história: sofrimento e festa. Depois de um susto com um golaço do veterano Júnior no início do jogo, o Timão mostrou toda sua força no Pacaembu e virou para 5 a 1 contra o lanterna Goiás, nesta noite de sábado, no Pacaembu. Bruno César, Iarley (dois), Jorge Henrique e Marcão (contra) fizeram os gols. Exibição de gala com direito a “parabéns para você” da torcida. Com dez vitórias e 100% de aproveitamento em casa, o Alvinegro volta a grudar no Fluminense na briga pela liderança do Campeonato Brasileiro.

O clube do Parque São Jorge tem agora 37 pontos, apenas um abaixo dos cariocas, que pegam o Guarani, em Campinas, no domingo. Os paulistas, porém, ainda possuem um jogo a fazer. O duelo diante do Vasco, marcado a princípio para a última quarta-feira, foi transferido para o dia 13 de outubro por conta das comemorações pelo centésimo aniversário.

Já o Goiás segue seu calvário rumo à Série B. O Esmeraldino não vence há 12 rodadas e permanece com apenas 13 pontos, na última colocação do torneio nacional. Esta foi a segunda partida e a segunda derrota sob o comando do técnico Jorginho, ex-auxiliar de Dunga na Seleção Brasileira.

Na próxima rodada, o Corinthians enfrenta o Atlético-PR, quarta-feira, às 22h, na Arena da Baixada, em Curitiba. A novidade da equipe será o retorno do atacante Ronaldo, poupado neste final de semana para recuperar a forma física. No mesmo dia, o Goiás recebe o Guarani, às 19h30m, no Serra Dourada, em Goiânia.

O que parecia ser um jogo tranquilo começou a complicar para o Corinthians logo nos primeiros minutos. Jogando com três zagueiros e alas recuados, o Goiás anulou as principais opções ofensivas do Timão. Bruno César, único armador escalado por Adilson Batista, foi muito marcado, enquanto Paulinho não conseguir fazer a ligação em velocidade do meio de campo para os atacantes Jorge Henrique e Iarley.

A sonolência alvinegra atingiu também a defesa. Melhor para o Goiás, que não desperdiçou a primeira boa oportunidade que teve, aos seis minutos. Júnior recebeu passe na entrada da área pela esquerda, a zaga permitiu o avanço e o pentacampeão soltou a bomba, acertando o ângulo esquerdo de Julio Cesar. Golaço no Pacaembu!

O lance fez o Corinthians acordar. Aos 16, Roberto Carlos cobrou falta perigosa depois de desvio na barreira. Dois minutos mais tarde, a Fiel quase festejou o primeiro gol após o centenário. Bernardo errou passe na intermediária, Jucilei recuperou e tocou para Iarley na direita. Ele passou pela marcação e disparou um chutaço. A bola caiu nas costas do goleiro Harlei e carimbou a trave direita.

O Corinthians só não empatou o jogo, aos 26, por puro preciosismo de Jorge Henrique. Iarley disparou em velocidade pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou. No segundo pau, o atacante apareceu livre e, de peito, mandou no travessão. Bruno César pegou o rebote de cabeça e jogou para fora. Aos 29, o mesmo Bruno César cobrou falta por cobertura e Harlei se esticou para espalmar.

Roberto Carlos, aos 33, fez a bola raspar a trave em batida de falta rasteira da intermediária. O Goiás ficou com um jogador a menos, aos 38. Amaral cometeu falta violenta sobre Jorge Henrique e, como tinha cartão amarelo, acabou expulso. Imediatamente, Jorginho sacou o atacante Felipe para a entrada do volante Rithelly.

A troca, porém, não teve tempo para fazer efeito. Aos 42, Jorge Henrique recebeu passe de Iarley na linha de fundo pela esquerda e cruzou na medida. Bruno César surgiu em velocidade na área e cabeceou sem chances para Harlei. Foi o nono gol dele, artilheiro isolado do Brasileirão. Logo em seguida, Adilson Batista deu mais força ao meio de campo, sacando o volante Paulinho para a entrada do meia Defederico.

Na volta do intervalo, com mais mobilidade no setor ofensivo, o Corinthians massacrou o Goiás nos primeiros minutos. Paulo André, aos cinco minutos, quase virou ao desviar na pequena área um cruzamento. Harlei fez ótima defesa. Em seguida, Roberto Carlos cruzou rasteiro entre a zaga rival Leandro Castán não alcançou. Aos dez, Bruno César recebeu passe na área e, sem marcação, parou no goleiro goiano novamente.

O segundo gol era questão de tempo. E não demorou a aparecer. Bruno César, aos 12, enfiou linda bola nas costas do zagueiros para Iarley. O atacante dominou com tranquilidade, passou por Harlei e tocou para as redes. Explosão da alívio da Fiel no Pacaembu!

A virada deu mais calma ao Corinthians. O Goiás tentou se arriscar no  campo de ataque novamente, mas abriu espaços para o Alvinegro dominar e ampliar, aos 15. Bruno César fez o levantamento para a área, Ralf desviou de cabeça e Harlei fez outra linda defesa. No rebote, com o goleiro caído, Jorge Henrique apenas empurrou para o gol vazio.

Com o triunfo garantido, a Fiel aproveitou para celebrar. O time passou a tocar a bola de pé em pé e a torcida a gritar “olé”. Após linda troca de passes desde o campo de defesa, o Corinthians chegou ao quarto gol, aos 29. Bruno César foi derrubado na área por Romerito e o árbitro marcou pênalti. Iarley bateu com categoria e aumentou a vantagem.

A partir disso, Adilson Batista tratou de poupar seus principais jogadores. Roberto Carlos e Bruno César deram lugar a Danilo e Boquita, respectivamente. A festa, contudo, não acabou. O Corinthians continuou dominando com facilidade. Aos 38, Boquita arriscou de fora da área, a bola desviou em Marcão e entrou: 5 a 1! Fora o baile!

CORINTHIANS 5 X 1 GOIÁS
Julio Cesar, Alessandro, Leandro Castán, Paulo André e Roberto Carlos (Danilo); Ralf, Jucilei, Paulinho (Defederico) e Bruno César (Boquita); Jorge Henrique e Iarley. Harlei, Valmir Lucas, Rafael Tolói e Marcão; Douglas, Amaral, Jonílson (Romerito), Bernardo (Wellington Monteiro) e Júnior; Felipe (Rithelly) e Rafael Moura.
Técnico: Adilson Batista. Técnico: Jorginho.
Gols: Júnior, aos seis, e Bruno César, aos 42 minutos do primeiro tempo; Iarley, aos 12, Jorge Henrique, aos 15 minutos, Iarley, aos 29, e Marcão (contra), aos 38 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Jorge Henrique, Paulinho, Defederico, Roberto Carlos, Ralf (Corinthians); Júnior, Amaral, Douglas (Goiás). Cartão vermelho: Amaral (Goiás).
Estádio: Pacaembu. Data: 04/09/2010. Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ) Auxiliares: Altemir Hausmann (RS-Fifa) e Dibert Pedrosa (RJ-Fifa). Renda: R$ 1.106.276,00. Público: 31.638.

setembro 4, 2010 Posted by | Corinthians, Goiás | , , , , , , , , | Deixe um comentário