Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Botafogo se recupera e goleia a Cabofriense com sobras

Soberano, time de Ney Franco atropela rival por 4 a 0. Simões faz dois gols

Victor Simões celebra um de seus gols. Ele voltou a fazer a Pantera!Victor Simões celebra um de seus gols. Ele voltou a fazer a Pantera! (Crédito: Paulo Sérgio)

Como filosofou Ney Franco, de fato não havia melhor remédio para apagar a má impressão deixada pelo campeão da Taça Guanabara em seu último compromisso. A goleada por 4 a 0 sobre a Cabofriense, neste domingo, mostrou que não há vestígios dos erros cometidos. Até gol do estreante Renato teve. Victor Simões (dois) e Maicosuel completaram.

Com o resultado, o Alvinegro foi a seis pontos e assumiu a quarta posição do Grupo B, perdendo só no saldo de gols para o Boavista. Os líderes são Flamengo e Bangu, com sete. O triunfo ainda serviu para que o Glorioso mantivesse 100% de aproveitamento longe de seus domínios. Já a equipe do Litoral é a última do Grupo A.

O Botafogo provou desde o início da partida que já superara o pior golpe sofrido na competição até aqui – a goleada para o Vasco por 4 a 1. Aproveitando-se que para a Cabofriense, zerada na Taça Rio, faltava sobretudo confiança, o time de Ney Franco logo imprimiu bom toque de bola, invertendo com frequência o jogo com muita qualidade.

Antes de abrir o placar, Victor Simões, inclusive, já perdera boa chance, ao tentar encobrir o goleiro Flávio da entrada da área. O camisa 1 da Cabofriense que, por sinal, completou neste domingo 250 jogos pelo clube, não conseguiu evitar o gol do atacante, em seguida, de cabeça, após excelente cruzamento de Thiaguinho.

Mesmo em vantagem, o Botafogo permanecia melhor. Sem criatividade na armação, a equipe do técnico Ademir Fonseca limitava-se a lançamentos longos e toques para os lados. A situação ficou ainda pior quando o lateral Nata cometeu falta dura e foi expulso. O Alvinegro ainda pôde ampliar, por meio de Maicosuel, que errou arremate por pouco.

Com uma virose, Fahel deixou o campo antes mesmo do fim da primeira etapa, para a entrada de Batista. Aparentemente desiludido com seus jogadores, Ademir sacou Guido, o único sopro de inspiração do meio-de-campo tricolor, para pôr Roberto, mais um atacante, que, isolado, nada fez. Além disso, repôs sua ala com Valdir e ficou sem armação.

Na volta do intervalo, embora com um homem a menos, a Cabofriense até fez boas tabelas, mostrando que a chacoalhada no vestiário dera certo. Afinal, o clube da Região dos Lagos já corre risco de rebaixamento. Aos poucos, porém, o Fogão tornou a controlar as ações do jogo e, com muita tranquilidade, chegava com perigo ao gol de Flávio.

Tanto que, em linda cobrança de falta, Maicosuel igualou Victor Simões novamente na artilharia do time na competição, com seis gols. No mesmo momento, Renato entrava em campo e fazia sua estreia com a camisa alvinegra, interrompendo um período de sete meses sem jogar.

E foram justamente o apoiador e o lateral Thiaguinho que, com mais vontade, criavam as melhores oportunidades do time de Ney Franco. Por vezes disperso, o Botafogo de Renan ainda levou uma bola no travessão, em cabeçada de Márcio, aos 36.

Passiva, a Cabofriense não teve mais forças para reagir, numa partida perfeita para a reabilitação alvinegra, mas fria como o tempo na cidade. Com faro de artilheiro, Victor Simões viu a chance de encostar em Bruno Meneghel na lista de goleadores e despertou no fim.

Num contra-ataque, depois de chute de Batista, defendido por Flávio, o camisa 9 completou para a rede e, agora, tem oito gols. Para sacramentar, nos acréscimos, ainda houve tempo de Renato marcar o seu, em sobra de bola na altura da marca do pênalti.

Na próxima rodada, o Botafogo recebe o Duque de Caxias, no Engenhão, enquanto a Cabofriense sobe a serra para enfrentar o Friburguense.
FICHA TÉCNICA:
CABOFRIENSE 0 X 4 BOTAFOGO

Estádio: Alair Corrêa, Cabo Frio (RJ)
Data/hora: 15/3/2009 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Venito Pacheco (RJ)
Auxiliares: Marcelo da Silva Cardoso (RJ) e Rodrigo Figueiredo Henrique (RJ)
Renda/público: R$ 41.710,00 / 3.978 pagantes
Cartões amarelos: Da Silva, Nata, Demerson e João Paulo (CAB); Léo Silva, Juninho, Thiaguinho e Batista (BOT)
Cartões vermelhos: Nata, 33’/1ºT (CAB)
GOLS: Victor Simões, 10’/1ºT (0-1); Maicosuel, 13’/2ºT (0-2); Victor Simões, 37’/2ºT (0-3); Renato, 45’/2ºT (0-4)

CABOFRIENSE: Flávio, Nata, Demerson, João Paulo e Gérson; Márcio, Da Silva, Oliveira (Valdir, 35’/1ºT) e Guido (Roberto, intervalo); Maciel e Anselmo Ramon (Marcelinho, 13’/2ºT) – Técnico: Ademir Fonseca

BOTAFOGO: Renan, Emerson, Juninho e Leandro Guerreiro; Alessandro, Fahel (Batista, 45’/1ºT), Léo Silva (Lucas Silva, 22’/2ºT), Maicosuel e Thiaguinho; Jean Carioca (Renato, 9’/2ºT) e Victor Simões – Técnico: Ney Franco

março 16, 2009 Posted by | Botafogo | , , , , , | Deixe um comentário