Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Cruzeiro e Estudiantes empatam primeiro jogo

Na Argentina, goleiro Fábio fez a diferença para a Raposa

Fábio foi o melhor em campo, com atuação de gala em La Plata (Crédito: EFE)

Fábio foi o melhor em campo, com atuação de gala em La Plata

Numa partida em que o equilíbrio prevaleceu, o Cruzeiro conseguiu excelente resultado ao empatar contra o Estudiantes em 0 a 0, em La Plata na primeira partida da decisão da Libertadores. Os mineiros, um pouco melhores no segundo tempo, tiveram inclusive a chance de vencer o jogo, que foi desperdiçada por Kléber. Um novo empate no Mineirão – independentemente do número de gols – leva o jogo para a prorrogação.

O Cruzeiro entrou em campo com uma postura defensiva. O Estudiantes, embalado pela pressão de seu torcedor tentava sufocar a Raposa em seu campo. A marcação do time argentino era feita no campo do adversário, que tentava emplacar os contra-ataques – muitas vezes atrapalhados por erros de passe.

A primeira finalização do time mineiro foi aos 6 minutos. Ramires girou em cima do defensor do Estudiantes e, de fora da área, tentou surpreender Andújar, mas a bola foi desviada para a linha de fundo. Aos 11, Verón respondeu em cobrança de falta, exigindo de Fábio uma grande defesa.

O time mineiro parecia não se intimidar com a pressão argentina. O fato de o time jogar defensivamente não era traduzido em retranca, pois Wagner dava lucidez ao meio-de-campo quando recebia a bola para armar as jogadas. O camisa 10, aliás, era mais atuante que Ramires. O volante estava sumido no jogo.

O melhor do time azul era Fábio. Aos 16, ele fez outra magnífica defesa em chute de Pérez, salvando o Cruzeiro. O jogo, a partir daí, ficou concentrado no meio. Os times abusaram das faltas, marcadas em cima por Jorge Larrionda que, salvo um ou outro equívoco, esteve bem na etapa. O time do Estudiantes seguia pegando forte na marcação.

Aos 43, Fernandez recebeu belo passe pela esquerda, nas costas do zagueiro, e ficou livre para chutar. Preferiu cruzar para trás e errou. No minuto seguinte, uma bela jogada de Verón, que pegou de primeira um rebote, batendo no ângulo de Fábio. O goleiro agarrou sem dar rebote, e o primeiro tempo terminou em 0 a 0.

A pressão aumentou no início da segunda etapa. Boselli recebeu belíssimo lançamento e saiu na frente de Fábio. Em noite inspiradíssima, o goleiro pôs para escanteio e, na cobrança, evitou de forma excepcional o gol na cabeçada do zagueiro Desábato. O time celeste deu a resposta em bela troca de passes, aos 7. De primeira, o Cruzeiro trocou a bola e Wagner recebeu dentro da área. O meia cruzou na cabeça de Wellington Paulista, que preferiu se atirar na área a tentar o cabeceio.

Embora tenha voltado mais à frente, o Cruzeiro esbarrava na forte defesa do Estudiantes. Os argentinos, quando se lançavam ao ataque, pareciam afobados, abusando dos passes forçados. Ligeiramente melhor, o time mineiro chegou novamente aos 28, com Leonardo Silva. O zagueiro recebeu cruzamento e cabeceou ao lado.

Aos 35, Kléber perdeu a chance mais incrível do jogo. A Raposa encaixou um contra-ataque fulminante. Gérson Magrão cruzou pela esquerda, o goleiro Andújar saiu mal do gol e espalmou nos pés do Gladiador. Com o gol aberto, o artilheiro conseguiu o mais difícil: chutar para fora aquele que seria, provavelmente, o gol da vitória.

Aproveitando-se do nervosismo da equipe da casa, o Cruzeiro tentou pressionar no fim do jogo. Já parecendo satisfeito com o bom resultado fora de casa, o time brasileiro prendia a bola no ataque. No fim das contas, o Cruzeiro – com bela atuação de Fábio, uma verdadeira muralha na partida – conseguiu o empate e terá, no Mineirão, totais condições de chegar à conquista da Libertadores da América, que seria a terceira em sua história.

FICHA TÉCNICA

ESTUDIANTES x CRUZEIRO

Local: Ciudad de La Plata, La Plata (ARG)
Data e hora: Quarta-feira, 8/7/2009, às 21h50
Árbitro: Jorge Larrionda (URU)
Auxiliares: Pablo Fandiño e Mauricio Espinoza (URU)
Cartões amarelos: Benítez (EST), 14’/1ºT; Schiavi (EST), 26’/1ºT; Wagner (CRU), 38’/1ºT; Kléber (CRU), 41’/1ºT; Gérson Magrão, 20’/2ºT; Desábato, 21’/2ºT;


ESTUDIANTES: Andújar; Cellay, Schiavi, Desábato e Re; Pérez, Braña, Verón e Benítez (Núñez, 30’/2ºT); Gastón Fernández (Salgueiro, 37’/2ºT) e Boselli
T: Alejandro Sabella

CRUZEIRO: Fábio; Johnathan, Anderson, Leonardo Silva e Gérson Magrão (Fabinho, 41’/2ºT); Henrique, Marquinhos Paraná, Ramires e Wagner; Wellington Paulista e Kléber
T: Adilson Batista

Sport West - Loja do Grupo Esportes Oeste (Loja Credenciada da Nike.com)

julho 9, 2009 Posted by | Cruzeiro, Futebol Sulamericano | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário