Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Elton deve assumir vaga no meio-de-campo

O volante poderá ser titular na próxima partida do Brasileirão

Com a ausência de Rafael Miranda, uma vaga fica em aberto no meio-de-campo do Atlético-MG. Um dos prováveis donos da lacuna pode ser o volante Elton, que entrou na partida diante do Figueirense no sábado. O desempenho do jogador foi elogiado pelo técnico Marcelo Oliveira.

Elton se diz pronto para agarrar a oportunidade e se firmar na equipe titular do Galo. Ele, porém, lembra da seqüência difícil que o time terá pela frente, contra Palmeiras e Flamengo pelo caminho.

– A dificuldade será grande. Temos de encarar como verdadeiras finais. Serão partidas disputadas. As equipes jogam abertas e isso torna o jogo franco, com oportunidade de os dois vencerem. Penso muito no nosso trabalho. Tenho confiança no que fazemos aqui – afirmou.

setembro 30, 2008 Posted by | Atlético-MG | , , , | Deixe um comentário

Alexandre Kalil promete mudanças no futebol

Candidato à presidência do Atlético-MG quer time forte em 2009

Em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira, o ex-presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-MG, Alexandre Kalil, anunciou sua candidatura oficial à presidência do clube, para ocupar a vaga deixada por Ziza Valadares, que renunciou ao cargo no último dia 18.

O candidato, que é filho de Elias Kalil, presidente do Galo de 1980 a 1985, comentou a situação financeira do clube, que possui dívida superior à casa dos R$ 200 milhões, e afirmou que pretende, se eleito, repassar mais recursos ao futebol. Segundo Kalil, se o Galo tiver um time forte, poderá se manter e resolver os outros problemas de forma mais organizada.

– Por uma questão de filosofia, todo saneamento do Atlético-MG passa por time de futebol. Nada vai ser feito no Atlético se o futebol não brilhar. O meu pai falava que o Atlético-MG é um trem, cuja locomotiva é o time de futebol. Se esse time for bem, você vai agregando valor. Com isso, o Atlético pode se sanear sozinho. Não podemos ter uma folha de futebol dividida com
funcionário, um milhão de funcionários e um milhão de futebol. Temos que ter um milhão e meio de futebol e quinhentos mil de funcionário – explicou.

Kalil também criticou durante a entrevista coletiva o atual presidente do Conselho Deliberativo, João Batista Ardizoni, pela demora na convocação das novas eleições. Além disso, condenou o estatuto do clube, que irá para votação nesta quinta-feira.

– Ele (João Ardizoni) não foi eleito para formar uma junta militar e comandar o Atlético-MG. Ele tem que sentar na cadeira dele e convocar eleição, além de ficar neutro, querendo ou não – criticou.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Alexandre Kalil:

Promessas
– Se nós ganharmos a eleição, vamos dar um choque no Atlético-MG. Não tem promessa de trazer Riquelme, Maradona e Pelé, pois não temos dinheiro para isso. Mas também não somos piores que os outros não.

Vai chegar e mudar tudo?
– Não podemos chegar lá e dizer que está tudo errado e é rua pra todo mundo, porque aí vamos demorar dez anos para voltar a ser alguma coisa. Temos de entrar com juízo. Falar que está tudo uma porcaria não é verdade.

Apoio financeiro do ex-presidente Ricardo Guimarães
– O Ricardo Guimarães não põe dinheiro no Atlético-MG desde dezembro. Da mesma forma que ele não pediu nada para me apoiar, que ele não falou da dívida dele, ele avisou com clareza que dinheiro no Atlético-MG ele não põe nunca mais. O Atlético-MG não é diferente do Flamengo, do Fluminense, do Botafogo. Ele pode andar com as próprias pernas.

Comando do futebol
– Temos de botar um esquema profissional, com um homem do meio tomando conta full-time, como o Ziza fez na época do Ricardo.

Luxemburgo
– O Atlético-MG teve o Luxemburgo batendo na porta se a torcida não sabe, e o presidente do Atlético não quis. Eu quero o Luxemburgo. Não tenho essa vaidade. Eu quero ele mandando na grama, em todo mundo.

Chapa definida
– Não tenho chapa formada ainda. Estou pensando em nomes. Quero gente nova que possa trabalhar e me ajudar. A única coisa que não vai ter na minha chapa é composição política.

setembro 29, 2008 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Galo e Figueira não saem do zero no Mineirão

Atleticanos pressionaram mas não conseguiram furar defesa catarinense

Em jogo tecnicamente muito fraco, Atlético-MG e Figueirense não saíram do zero no Mineirão, em partida válida pela 27º rodada do Campeonato Brasileiro. Na base da vontade o Galo pressionou, mas o Figueira soube suportar a pressão e volta para Santa Catarina com um ponto na bagagem.

Em um primeiro tempo fraco, o Atlético-MG começou marcando em seu campo de ataque e, com isso, nos primeiros dez minutos sufocou o Figueirense. O Galo contava com um bom desempenho do atacante Marques e do lateral-esquerdo César Prates, que apareciam muito bem pelo lado direito da defesa catarinense. Foi em cruzamentos dos dois jogadores que o time mineiro teve as melhores chances do primeiro tempo. Na primeira delas, Renan Oliveira cabeceou para fora, o mesmo acontecendo com Lenilson.

Já o Figueirense, que suportou bem a pressão inicial, se arriscou muito pouco e errou muitos passes na primeira etapa. A única boa chance criada pela equipe catarinense foi através de uma cabeçada de Bruno Santos. Juninho fez boa defesa. Após a pressão imposta pelo Atlético, o jogo se equilibriou, e ficou concentrado no meio-campo, com ambas as equipes errando muito e pouco criando. Com isso, mineiros e catarinenses foram para o vestiário sem mexer no placar do jogo.

Na segunda etapa, o cenário da partida pouco mudou. As duas equipes voltaram do intervalo errando bastante e criando muito pouco. Durante toda a segunda etapa, poucas chances de gol. A primeira delas foi do Figueirense, com Wellington Amorim, que substituiu Bruno Santos no intervalo. Ele foi lançado em profundidade, mas Juninho saiu corajosamente nos pés do atacante.

Depois disso, o Atlético retomou o controle da partida e, com apoio de sua torcida, tentou sufocar o Figueirense. Entretanto, o time alvinegro continuava errando bastante, não conseguindo criar situações claras de gol. Na melhor delas, o atacante boliviano Castillo, que substituiu Lenilson, recebeu belo cruzamento de Mariano e furou a cabeçada, deixando a bola sair pela linha de fundo.

Por fim, o Atlético pressionou o time catarinense até o fim da partida, mas na base da vontade, de forma desorganizada, o que impediu o time atleticano de alcançar o triunfo. O Figueirense, por sua vez, se defendeu das investidas atleticanas e explorou os contra-ataques, só que a exemplo dos mineiros também sem sucesso.

No fim, o placar não poderia ser diferente do 0 a 0. Um resultado muito ruim para ambas as equipes. Com o ponto conquistado, o Atlético permanece na zona intermediária da tabela, na 12º colocação com 34 pontos. Já o Figueirense, na 15º colocação com 29 pontos, corre o risco de terminar a rodada na zona de rebaixamento.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 0 X 0 FIGUEIRENSE

Data/hora: 27/09/08 – 18h20
Estádio: Mineirão/MG
Árbitro: Djalma José Beltrami/RJ
Auxiliares: Hilton Moutinho (RJ) e Dibert Pedrosa (RJ)
Público: 19.239 pagantes
Renda: R$92.000,00

Cartões amarelos: Cleiton Xavier 21’/1ºT, Gomes 33’/2ºT (FIG); Rafael Miranda 21’/2ºT (ATL)
Cartões vermelhos: Nenhum

Gols: Nenhum

ATLÉTICO-MG: Juninho, Mariano, Leandro Almeida, Marcos e César Prates; Rafael Miranda, Márcio Araújo (Petkovic 12’/2ºT), Serginho (Elton 26’/2ºT) e Renan Oliveira; Lenilson (Castillo 12’/2ºT) e Marques. Técnico: Marcelo Oliveira.

FIGUEIRENSE: Wilson, Alex Bruno, Gomes e Asprilla; Diogo, Magal, Cleiton Xavier, Marquinho e Alex Cazumba; Bruno Santos (Wellington Amorim Intervalo) e Ramon (Jackson 38’/2ºT). Técnico: Mário Sérgio.

setembro 28, 2008 Posted by | Atlético-MG, Figueirense | , , , , | Deixe um comentário

Atlético-MG recebe Figueirense desesperado

https://portalfutebol.wordpress.com/2008/09/20/atletico-mg-x-nautico-ao-vivo/

Derrota para o Galo pode colocar o Figueirense na zona de rebaixamento

O Atlético-MG busca sua segunda vitória consecutiva no Brasileirão neste sábado, quando recebe o Figueirense, às 18h20 no Mineirão. As duas equipes figuram na zona intermediária da tabela e buscam, pelo menos, uma vaga na Copa Sul-Americana. Além, claro, de se afastarem mais da zona de rebaixamento.

Para o duelo contra os catarinenses o técnico Marcelo Oliveira, do Atlético-MG irá apostar na continuidade e não irá promover muitas mudanças na equipe atleticana. Apenas duas alterações serão feitas: o retorno do zagueiro Leandro Almeida, que estava suspenso na rodada passada, no lugar de Vinicius e a entrada do goleiro Juninho no lugar de Édson.

Juninho, que iniciou o Brasileirão como dono da camisa 1 do Atlético, perdeu a posição de titular ainda no primeiro turno do Campeonato, uma partida antes de o Galo enfrentar o Figueirense. Coincidência ou não, é justamente contra o Figueira que o goleiro terá uma nova oportunidade para assumir a condiução de titular do alvinegro.

Para conseguir a vitória diante do Figueirense, Marcelo Oliveira ainda conta com o bom momento vivido pelo jovem Renan Oliveira, responsável por um belo gol contra o Náutico, e também por deixar sua marca nas duas últimas partidas. Além disso, o Galo ainda terá no banco de reservas, o meia sérvio Petkovic, que vem treinando bem e buscando seu espaço no time titular.

Pelo lado catarinense a cada rodada que passa, o sofrimento do Figueirense aumenta. Sem vencer há seis jogos, o time catarinense, que antes estava tranqüilo na zona intermediária da tabela, agora luta para escapar do rebaixamento – está somente dois pontos à frente do temido G4 para a Série B do ano que vem.

Entretanto, o técnico Mário Sérgio ganhou uma excelente notícia durante a semana. O apoiador Marquinho, afastado há 45 dias por causa de uma fratura na clavícula, está liberado e retorna ao time titular no lugar de Jackson. Esta, aliás, será a única mudança em relação à equipe que perdeu para o Cruzeiro no último fim de semana.

Como precisa da vitória desesperadamente, o técnico Mário Sérgio definiu um banco de reserva bem ofensivo. Ao todo, serão três atacantes que poderão entrar no decorrer da partida: Tadeu, Lima e Wellington Amorim. O fato acabou fazendo com que o experiente meia Rodrigo Fabri, recuperado de lesão, nem figurasse entre os relacionados.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG X FIGUEIRENSE

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data/hora: 27/09/2008 – 18h20 (de Brasília)
Árbitro: Djalma Beltrami (RJ)
Auxiliares: Hilton Moutinho (RJ) e Dibert Pedrosa (RJ)

ATLÉTICO-MG: Juninho, Mariano, Leandro Almeida, Marcos e César Prates; Rafael Miranda, Márcio Araújo, Serginho e Renan Oliveira; Lenilson e Marques. Técnico: Marcelo Oliveira.

FIGUEIRENSE: Wilson, Alex Bruno, Gomes e Asprilla; Diogo, Magal, Cleiton
Xavier, Marquinho e Alex Cazumba; Bruno Santos e Lima. Técnico: Mário Sérgio.

setembro 26, 2008 Posted by | Atlético-MG, Figueirense | , , , , , , , | Deixe um comentário

Dedê é homenagiado pelo Atlético-MG na Cidade do Galo

Lateral-esquerdo foi bicampeão da Conmebol com o Galo em 1997

Em cerimônia realizada às 16h30 desta quinta-feira, na Cidade do Galo, o Atlético-MG prestou homenagem ao lateral-esquerdo Dedê pela conquista do Bicampeonato da Copa Conmebol, em 1997. O jogador, que, atualmente, defende o Borússia Dortmund, da Alemanha, recebeu um diploma e uma medalha comemorativa ao Centenário do clube.

– Para mim foi um prazer muito grande retornar ao Atlético-MG, clube no qual fiquei 10 anos, sendo dois como profissional. Uma pessoa nunca pode esquecer de onde veio. Eu fico muito feliz por receber essa homenagem – disse Dedê.

Questionado sobre a possibilidade de voltar a defender o Galo, o jogador desconversou e falou do seu bom momento no Borussia Dortmund.

– Tenho mais três anos de contrato com o Borussia. Estou muito feliz lá. Sou o símbolo do torcedor. Existe a possibilidade de eu me tomar representante do clube aqui no Brasil. As negociações já começaram. Não descarto também um retorno ao Atlético-MG, mas só penso em cumprir o meu contrato com o Borussia no momento. A possibilidade de virar dirigente é real – afirmo o lateral-esquerdo.

Dedê jogou pelo Galo de 1996 a 1998, disputou 92 partidas com a camisa alvinegra e marcou três gols, tendo sido, ainda, Campeão da Copa Centenário de Belo Horizonte, também em 1997.

setembro 25, 2008 Posted by | Atlético-MG | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário