Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Botafogo detona América de Cáli e está nas quartas-de-final

Wellington e Carlos Alberto comandam a vitória por 3 a 1 que devolve o time às vitórias

O alvinegro que cochilou pouco após o terceiro gol do Botafogo contra o América de Cáli, na noite desta quarta, no Engenhão, certamente ficará boquiaberto ao saber que, por pouco, o time dirigido por Ney Franco não perde a vaga para as quarta de final da Copa Sul-Americana. Ao fim, o 3 a 1, com gols de Wellington Paulista (dois) e Carlos Alberto garantiu a classificação.

Como já era esperado, por conta da limitação técnica do América, o Botafogo partiu para cima desde o início. E a primeira metade da etapa inicial limitou-se a ataque contra defesa. O time colombiano não conseguia dar seqüência a praticamente nenhum jogada ofensiva, enquanto o time carioca tinha pressa. Muita pressa…

Efetivado de vez entre os titulares, Alessandro era um dos mais acionados pelo lado direito, onde tabelava com freqüência com Lucio Flavio. As conclusões, porém, não era boas. Quase sem receber bolas, Wellington Paulista, que vez ou outra saía da área para ajudar, lutava com vontade contra a defesa rival. Seu esforço seria recompensado…

Por volta dos 20 minutos, o panorama da partida teve uma leve alteração. Mais corajoso, o América de Cáli adiantou a marcação e passou a ter um pouco mais de posse de bola. Isso expos sua retaguarda, o que no Engenhão pode um erro fatal…

Após um gol anulado de Carlos Alberto, em jogada sensacional, aos 32, Diguinho deixou três adversários para trás – um deles com um lindo chapéu – e cruzou para Wellington Paulista, artilheiro do Botafogo na temporada, agora 25 gols, meio sem jeito, inaugurar o marcador que daria ao time dirigido por Ney Franco a chance de levar a decisão da vaga para as quartas-de-final para os pênaltis. Mas o Fogão queria mais…

Mal retornou do intervalo, o Alvinegro não quis dar qualquer chance ao América de igualar o placar. Por isso, depois de uma linda linha de passe apenas com toques de cabeça, Carlos Alberto não teve dúvidas: emendou de meia-bicicleta e fez 2 a 0, resultado que já classifiava o Botafogo. Só que vinha mais por aí…

Com espaços, já que a equipe colombiana se viu sem alternativas e passou a buscar o ataque, Alessandro ganhou dividida na direita, olhou para a área e viu Wellington Paulista sozinho. Tranqüilo, o atacante só teve o trabalho de completar para a rede.

O Botafogo acreditou que, daí em diante, com a goleada contruída, fosse preciso somente cozinhar o jogo, aproveitando-se do desânimo do América. O que Ney Franco e companhia não esperavam é que ainda havia fôlego nos pulmões colombianos. Em bobeira do miolo de zaga, Vélez reduziu a diferença, sem chances para Castillo.

O fim de um jogo que parecia tranqüilo se tornou quase desesperador, já que, com mais um gol, o time visitante voltaria para casa com a vaga. Ney ainda interrompeu a partida duas vezes para colocar em campo Zé Carlos e Fábio. Com raça, o Fogão conseguiu evitar a pressão do América e, merecidamente, atingiu, pela primeira vez desde 1993, as quartas-de-final de uma competição sul-americana.
FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 3 X 1 AMÉRICA DE CÁLI

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 01/10/2008 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Chandía (CHI)
Auxiliares: Lorenzo Acuña (CHI) e Sergio Román (CHI)
Renda/público: R$ 48.737,00 / 10.864 pagantes
Cartões amarelos: Wellington Paulista (BOT)
Cartões vermelhos: –
GOLS: Wellington Paulista, 32’/1ºT (1-0); Carlos Alberto, 5’/2ºT (2-0); Wellington Paulista, 10’/2ºT (3-0); Vélez, 32’/2ºT (3-1)

BOTAFOGO: Castillo, Alessandro, Renato Silva, Andre Luis e Triguinho (Zé Carlos, 36’/2ºT); Diguinho, Túlio, Lucio Flavio e Carlos Alberto; Jorge Henrique e Wellington Paulista (Fábio, 39’/2ºT) – Técnico: Ney Franco

AMÉRICA DE CÁLI: Berbia; Vélez, Valdés, Tavima e Armero; Valencia, Córdoba, Otálvaro e Cortés; Parra e Ramos – Técnico: Diego Umaña

outubro 2, 2008 Posted by | Botafogo | , , | Deixe um comentário