Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

É hora de superação no Palestra Itália!

Desgaste físico, emocional e técnico: desafios do Verdão pela vida em dois torneios até terça

Verdão se fecha para decisões seguidas. É reação no Palestra (Crédito: Reginaldo Castro)

Verdão se fecha para decisões seguidas. É reação no Palestra (Crédito: Reginaldo Castro)

Não há tempo para lamentação na Academia de Futebol. O grupo deixou o Palestra Itália na última quarta à noite direto para a concentração e sabe que o momento é de superação nas duas competições. O grupo seguirá confinado até terça.

O Verdão jogará em quatro dias, a partir deste sábado, contra o Santos, e diante da LDU (EQU) o seu futuro no primeiro semestre. Há barreiras a serem superadas agora.

O desgaste físico e psicológico em meio às decisões é o primeiro obstáculo. A questão técnica, com os desfalques de Cleiton Xavier, suspenso no Paulistão, e de Edmílson, lesionado, é um outro desafio.

– Tem de concentrar, repousar. Mexe com a cabeça, não tem jeito. São muitos jogos decisivos. É complicado manter o mesmo ritmo sempre – admitiu Luxemburgo.

A descarga emocional começou há uma semana, quando o Palmeiras foi ao céu com a vitória por 2 a 0 sobre o Sport, em Recife, na primeira decisão de abril. Mas a derrota para o Santos na Vila Belmiro (2 a 1) e o empate em casa com os pernambucanos elevaram o grau de pressão.

Se tropeçar nos jogos de sábado e terça, o Verdão terá de começar a se preparar para o Brasileirão, que começa em 9 de maio. Não é o que espera a diretoria e a Traffic diante dos investimentos feitos no Palestra.

– A exigência dos atletas é grande, mas foi elaborado um trabalho para isso. Houve um planejamento da comissão prevendo isso – comentou o diretor de futebol Genaro Marino.

O grupo não esconde a preocupação com o momento da equipe. Ídolo e jogador mais experiente, Marcos reconhece que a forte pressão.

– Existe o cansaço físico, mas também um estresse muito grande. Se não ganharmos, seremos eliminados. Tudo isso nos deixa muito preocupados – analisou o camisa 12.
Os titulares realizaram apenas um leve treino de recuperação física na Academia, nesta quinta-feira. O grupo descansa nesta sexta de manhã e volta ao trabalho apenas às 16h, no CT.

Com a palavra

Kátia Rubio

Pres. da Associação Brasileira de Psicologia do Esporte

“O Palmeiras é uma equipe que vinha com uma regularidade bastante positiva e começou a ver seu rendimento cair, isso não é à toa. Agora, a equipe chegou às decisões e já perdeu muito em qualidade daquela que começou superando as expectativas.

É inimaginável poder tirar do atleta o melhor rendimento dele vivendo esse tipo de situação (série de decisões). O desgaste é físico e emocional. Leva o sujeito ao extremo e a resposta você pode observar em pequenos gestos: respostas agressivas em lances banais, perdas de lances certos.

As lesões também são indicadores muito importantes do extremo limite emocional.”

Bate-Bola

Antônio Mello – Preparador físico do Palmeiras

Até que ponto esta sequência de jogos atrapalha o time?
O problema é que são partidas decisivas. E esta sequência não causa apenas o desgaste físico, mas também o emocional. Os atletas estão jogando até o limite, e não tem faltado empenho. O que fica claro é esse desgaste emocional, que atinge o poder de concentração dos jogadores.

Os atletas têm reclamado?
Não. O que me deixa tranquilo é que o vestiário está feliz. Os jogadores não perderam a confiança, porque sabem que fizeram boas apresentações, tanto na derrota para o Santos como no empate diante do Sport.

Tem algum atleta que se destaca fisicamente dos demais?
Minha referência é o Armero, que é um trator e é o que mais se sente bem. Se ele diz que está mal, aí eu fico preocupado. Mesmo depois de um jogo corrido como foi contra o Sport, ele sempre me diz: “Estou me sentindo muito bem”. É impressionante!

Há um cuidado especial durante as concentrações?
Três coisas são fundamentais: alimentação, repouso e recuperação. Vamos sempre até o quarto dos atletas para saber se está tudo bem. A Patrícia (Teixeira, nutricionista) e o Cláudio Pavanelli (fisiologista) também ficam de plantão e ajudam muito.

abril 17, 2009 Posted by | Palmeiras | , , , , , | Deixe um comentário