Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Lionel Messi marca, quebra tabu, e Argentina bate Seleção em Doha

Craque do Barcelona balança a rede e conquista primeira vitória diante dos brasileiros atuando nos profissionais. Ronaldinho tem atuação razoável

A fera acordou. Com um golaço de Lionel Messi aos 46 minutos do segundo tempo, a Argentina derrotou a Seleção por 1 a 0, no Khalifa International Stadium, em Doha, no Qatar, e acabou com um jejum de cinco anos sem triunfos sobre o arquirrival. Além disso, “La Pulga” acabou com o tabu de nunca ter vencido o time canarinho atuando pela equipe principal dos hermanos. Pelo lado brasileiro, Ronaldinho foi o destaque, mas foi substituído no segundo tempo (assista ao gol no vídeo ao lado).

O tabu de Messi já durava quatro partidas. Foram três derrotas e um empate com o time canarinho. Ele também nunca havia marcado um gol na Seleção Brasileira. E justamente no primeiro jogo de Sergio Batista como técnico efetivo da Argentina, “La Pulga” fez a diferença.

Com o resultado, a Seleção Brasileira perdeu a invencibilidade sob o comando de Mano Menezes. Eram três vitórias em três jogos e nenhum gol sofrido. O setor defensivo, formado por Victor, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos, não sabia o que era buscar a bola na rede há 451 minutos.

O Brasil volta a campo apenas no ano que vem. A equipe de Mano Menezes vai enfrentar a França, no dia 2 de fevereiro, em Paris. Já os hermanos devem voltar a atuar na mesma data, contra a Inglaterra, em Wembley. O amistoso será confirmado nos próximos dias pela Associação de Futebol Argentina (AFA).

Primeiro tempo morno em Doha. Messi e Ronaldinho comandam as ações

Ronaldinho tem atuação destacada no primeiro
tempo do jogo desta quarta (Foto: Mowa Press)

Os olhos do planeta estavam voltados para os donos da camisa 10 de Brasil e Argentina. De um lado Ronaldinho Gaúcho, do outro Lionel Messi. E a primeira chance foi do brasileiro. Aos quatro minutos, Neymar deu um corte em Pareja e sofreu falta na entrada da área. Na cobrança, Ronaldinho acertou a barreira. Na sobra, André Santos pegou o rebote e chutou à esquerda do goleiro Romero. Os hermanos responderam um minuto depois. Zanetti recebeu pelo lado direito, entrou na área e chutou de canhota. Victor caiu com segurança para defender.

Ronaldinho seguiu se movimentando, bem diferente do que costuma fazer no Milan, quando atua mais pelo lado esquerdo. O brasileiro carimbava todos os lances do meio-campo da Seleção, tentando criar os lances para Neymar e Robinho, que jogaram mais avançados. Aos 18, Daniel Alves tabelou com David Luiz e chutou de primeira. A bola estourou no travessão de Romero. Quase o primeiro gol do Brasil.

E tudo sob o olhar atento do francês Zinedine Zidane, embaixador do Qatar na disputa para ser sede da Copa do Mundo de 2022. Além do ex-jogador, o holandês Ronald De Boer, os pilotos de Fórmula-1 Rubens Barrichello e Felipe Massa e o tetracampeão do mundo Bebeto estavam presente no Khalifa International Stadium.

Três minutos, Neymar bateu escanteio da esquerda e no bate-rebate, a bola sobrou para Ronaldinho na entrada da pequena área. Sem muitas opções, o atacante deu um lindo toque de calcanhar e quase marcou. O goleiro Romero fez a defesa. No intervalo, o brasileiro aproveitou para explicar o lance.

– Pena que eu estava de costas, não vi se tinha marcador e tentei o gol daquela maneira. É maravilhoso retornar à Seleção. Temos mais 45 minutos para tentar a vitória – disse o camisa 10 da Seleção Brasileira.

Zidane, embaixador da candidatura do Qatar a sede da Copa de 2022, assistiu ao jogo desta quarta (AFP)

Mas a etapa inicial não ficou só por aí. Aos 28, a Argentina foi quem assustou. Aos 28, após cobrança de escanteio, Higuaín cabeceou e Victor fez uma linda defesa. Na sobra, o atacante do Real Madrid chutou e o goleiro voltou a salvar a Seleção. O árbitro, porém, parou o lance e assinalou impedimento do ataque hermano.

E Ronaldinho seguiu tentando deixar a sua marca em seu retorno ao time canarinho. Aos 37, ele voltou a assustar Romero. O jogador cobrou falta do bico da grande área e o goleiro argentino espalmou para fora.

Um minuto depois, Messi, que vinha sendo bem marcado por David Luiz, assutou a Seleção. O jogador do Barça recebeu na intermediária e arriscou da entrada área. A bola passou à direita de Victor, que voou para tentar a defesa. Aos 43, Neymar deu um drible com um quê de Ronaldinho. O atacante do Santos deu um corte em Zanetti, que ficou caído no chão, e cruzou. A zaga argentina afastou o perigo antes da chegada de Robinho. Fim de papo no primeiro tempo.

Messi marca um golaço, e Argentina bate o Brasil após cinco anos

O segundo tempo começou como o primeiro. Aos sete, Ronaldinho cobrou falta da esquerda buscando um dos zagueiros brasileiros. Porém, a bola passou à esquerda do gol de Romero. Três minutos depois, Lavezzi, que entrou na vaga de Higuaín no intervalo, fez ótima jogada pela direita e cruzou. Victor se esticou todo para a bola não chegar a Pastore. Na sobra, Messi chutou em cima da defesa e perdeu a chance de abrir o marcador.

Aos 17, David Luiz, que estava bem na marcação de Messi, exagerou na dose e acertou duas vezes o camisa 10 argentino. Falta marcada pelo árbitro. Enquanto o zagueiro retornava ao setor defensivo canarinho, Ronaldinho pedia desculpas ao adversário e o recolocava de pé. No lance seguinte, Ramires e Banega se estranharam após uma dividida no meio-campo.

O Brasil voltou a assustar em uma cobrança de falta aos 21. Mais uma vez com Ronaldinho Gaúcho. O camisa 10 cobrou da intermediária e o goleiro Romero defendeu no meio do gol. A partir dos 22 minutos, a Seleção perdeu o meio-campo, e a Argentina passou a dominar o jogo, mas sem levar perigo ao gol de Victor.

Aos 27, Ronaldinho deixou o gramado aplaudido pelos torcedores que estavam no Khalifa International Stadium. O jogador deu lugar a Douglas, do Grêmio. Quatro minutos depois, Neymar saiu para a entrada de André, ex-Santos e atualmente no Dínamo de Kiev. Nada mudou, e a Seleção seguiu sem posse de bola, virtude cobrada por Mano.

O jogo caiu muito de produção, mas no fim um lampejo decidiu o clássico. Douglas perdeu a bola no meio campo para Banega, que tocou para Lavezzi. O jogador do Napoli rolou para Messi, que tabelou duas vezes com o companheiro e recebeu na intermediária. Com um pique, o craque passou por David Luiz e Lucas. Já dentro da área e pressionado por Thiago Silva, o argentino chutou cruzado para marcar o gol da vitória dos hermanos, que não venciam a Seleção há cinco anos.

BRASIL0  X 1 ARGENTINA
Victor, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos; Lucas, Ramires (Jucilei) e Elias; Robinho, Neymar (André) e Ronaldinho Gaúcho (Douglas). Romero, Zanetti, Burdisso, Pareja e Heinze; Banega, Mascherano e Pastore (D´Alessandro); Dí Maria, Messi e Higuaín (Lavezzi).
Técnico: Mano Menezes Técnico: Sergio Batista
Gols: Messi, aos 46 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Mascherano (Argentina)
Árbitro: Abdalá Balideh (Qatar)
Local: Khalifa International Stadium, em Doha, no Qatar

novembro 17, 2010 Posted by | Futebol Sulamericano, Seleção brasileira. | , , | Deixe um comentário

Brasil e Argentina duelam com novas joias em destaque: Neymar e Pastore

Realidades, destaques de Santos e Palermo serão titulares no clássico

A partida entre Brasil e Argentina representa, acima de tudo, o reencontro de Lionel Messi e Ronaldinho, ex-companheiros de Barcelona e rivais nas Olimpíadas de 2008, em Pequim. Mas duas novas joias sul-americanas terão boa oportunidade para mostrar suas qualidades tão comentadas no amistoso desta quarta-feira, em Doha, no Qatar: Neymar, do Santos, e Javier Pastore, do Palermo, da Itália.

Enquanto Neymar é um das figuras da renovação de Mano, Pastore disputou a última Copa (Editoria de Arte)
Considerado por muitos como um possível sucessor de Ronaldinho Gaúcho na Seleção Brasileira, Neymar teve um encontro com o ídolo, que disse sentir alegria com “a volta do futebol-arte” na última segunda feira. O jogador de apenas 18 anos recusou uma proposta milionária do Chelsea, em agosto, e é apontado como um dos futuros craques mundiais. Apesar de colecionar polêmicas em sua curta carreira, foi fundamental ao Peixe nas conquistas do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil.
– Tem grandes qualidades e pode fazer na seleção o que está fazendo no Santos. Espero que em breve esteja entre os grandes do mundo – disse o volante brasileiro Lucas, apontado por Dunga como o futuro do Brasil ao lado de… Neymar.

Com sete gols, Javier Pastore é vice-artilheiro e
comanda o Palermo no Campeonato Italiano (Getty)
O ex-técnico da Seleção e atualmente do Palmeiras, Luis Felipe Scolari, também elogiou o jovem jogador santista. Felipão, que também comandou o Chelsea e a seleção de Portugal, afirmou que Neymar poderia estar até entre os 20 melhores do mundo.
Se Neymar gera muitas expectativas, algo semelhante acontece com Javier Pastore, de 21 anos, ex-jogador do Huracán, que fez três gols no fim de semana na vitória por 3 a 1 do Palermo sobre o Catania, no clássico siciliano.
– Pastore é um garoto que progrediu muito no Palermo. Eu o conhecia pouco do Huracán, fui apreciando suas qualidades na Copa do Mundo, apesar de ter jogado pouco – afirmou ninguém menos do que Messi ao site da Fifa.
Dirigentes do Palermo já chegaram a comparar Pastore com o francês Zinedine Zidane. Ele é alvo de clubes como Chelsea, Manchester City, Real Madrid e Barcelona, mas, segundo o próprio clube italiano, só sai por R$ 138 milhões.
Independente dos valores, uma boa atuação no clássico desta quarta, aquele que se constrói uma reputação com gols, assistências e magia, pode significar menos tempo para Santos e Palermo, que tentam resistir ao máximo diante do interesse dos grandes clubes europeus.

Neymar colecionou polêmicas, mas também foi primordial nos títulos do Paulista e Copa do Brasil (Flickr)

novembro 16, 2010 Posted by | Futebol Sulamericano, Seleção brasileira. | , , , | Deixe um comentário

Palmeiras vence Sucre e avança na Copa Sul-Americana

Verdão enfrenta o Atlético-MG na próxima fase do torneio continental

Com a cabeça boa, a caminhada do Palmeiras para conquistar a América continua firme! Nesta quarta-feira, o Verdão venceu o Universitário de Sucre, da Bolívia, por 3 a 1 (todos gols marcados de cabeça), na Arena Barueri, resultado que garantiu o Alviverde nas quartas-de-final da Copa Sul-Americana. O próximo adversário é o Atlético-MG, que perdeu do Santa Fé (COL) por 1 a 0, na Colômbia, mas como havia vencido por 2 a 0 no primeiro jogo ficou com a vaga.

A surpresa foi a escalação de Valdivia na partida. O chileno havia se machucado no primeiro jogo contra o Sucre, na Bolívia, semana passada. No sábado, o resultado do exame na coxa esquerda apontou uma lesão, que fez com que o clube até descartasse a presença do Mago no clássico contra o Corinthians, domingo, pelo Campeonato Brasileiro.

A partida também teve uma paralisação de 30 minutos no início do segundo tempo, por causa da falta de luz na Arena Barueri. Sem iluminação, os jogadores ficaram se reaquecendo no gramado esperando o retorno dos refletores, o que aconteceu por volta das 23h40, quando o jogo recomeçou.

O jogo

Com a bola rolando, o Palmeiras fez jus às expectativas. Dominou o jogo desde o início e não deixou o time boliviano assustar. No entanto, isso não significou uma pressão intensa. Pelo ao contrário, a posse de bola palmeirense não resultou em lances perigosos nem jogadas criativas, deixando o jogo morno nos dez primeiros minutos.

Aos 11, a surpresa da escalação, Valdivia, recebeu a bola na intermediária e tocou para Gabriel Silva. O jovem lateral cruzou na cabeça de Kleber, que no primeiro pau cabeceou no canto direito do goleiro Lampe e abriu o placar do jogo.

Na frente do marcador, o jogo voltou a ficar frio. Exceção feita a um cruzamento de Marcos Assunção em que quase Galindo marcou contra, aos 15, nenhum outro chute do Verdão levantou a torcida na Arena Barueri.

Aos 27, uma jogada idêntica ao do primeiro gol levou o Palmeiras ao segundo. Valdivia pegou a bola na intermediária, tocou para Gabriel Silva, que cruzou na área, desta vez para Luan cabecear no canto esquerdo e aumentar o marcador, para delírio dos poucos torcedores alviverdes no estádio. Aos 42, Márcio Araújo cruzou da direita e a bola sobrou para Gabriel Silva na entrada da área. que mandou rente a trave direita do arqueiro boliviano. E foi só. O Verdão terminou o primeiro tempo sem empolgar, mas fazendo o resultado.

Na volta do intervalo, alguns refletores da Arena Barueri apagaram, fazendo com que o árbitro paralizasse o jogo até a volta da iluminação. Foram 30 minutos até a partida recomeçar. Jogadores no gramado se reaquecendo, torcida com os celulares acesos e um breu que só acabou depois de meia hora.

Quando a bola voltou a rolar, quem se acendeu foi o Sucre. Ou melhor, foi o meia Damián Cirillo. Aos 15, ele entrou no lugar de Fernandéz. No mesmo minuto, pegou a bola na entrada da área e sofreu na falta. Na cobrança, aproveitou cruzamento da esquerda e diminiu de cabeça, aos 16. A torcida até temeu uma zebra, mas ela foi sepultada sete minutos depois, quando Marcos Assunção (sempre ele) cobrou falta na cabeça de Danilo, que desviou de leve e anotou o terceiro.

Depois, foi só administrar o resultado e comemorar a vaga. Agora nas quartas-de-final da Copa Sul-Americana, o Palmeiras enfrenta o Atlético, que venceu o Santa Fé (COL) também nesta-quarta-feira e se classificou para a próxima fase da competição. O primeiro jogo será no dia 12 de novembro, com mando de campo do Palmeiras.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 1 UNIVERSITÁRIO DE SUCRE

Estádio: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data/hora: 20/10/2010 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Antônio Arías (PAR)
Auxiliares: César Franco (PAR) e Milcíades Saldívar (PAR)
Renda/público: R$ 236.770,00 – 10.741 pagantes
Cartões amarelos: Carlos Lampe, Segovia, Melgar e Aguirre (SUC) Kleber (PAL)
Cartões vermelhos: Não houve
GOLS: Kleber 11’/1°T; Luan 27’/1°T; Cirillo 16’/2°T; Danilo 23’/2°T

PALMEIRAS: Deola, Márcio Araújo, Danilo, Fabrício e Gabriel Silva; Edinho, Tinga (Patrick – 44’/2°T), Marcos Assunção (Pierre – 41’/2°T) e Valdivia; Luan e Kleber (Dinei 34’/2°T). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

UNIVERSITÁRIO DE SUCRE: Carlos Lampe; Rafael Segovia, Tobías Albarracín, Ángel Aguirre, Marvin Bejarano; Luis Liendo, Sacha Lima, Julio Junco (Milton Melgar – Intervalo), Jesús Gallegos, Gustavo Paz 19’/2°T); Horacio Fernández (Damián Cirillo – 15’/2°T) e Roberto Galindo. Técnico:Javier Vega.

outubro 20, 2010 Posted by | Futebol Sulamericano, Palmeiras | | Deixe um comentário

Atlético-MG vence vários obstáculos e volta da Colômbia classificado

Mesmo perdendo por 1 a 0, Galo garante vaga nas quartas de final da Sul-Americana

Foi no sufoco. E meio sem ar. Mas o importante é que o Atlético-MG superou a pressão do Santa Fe, a altitude colombiana e o fato de ter levado apenas três jogadores para o banco de reservas e saiu de Bogotá com a classificação garantida para as quartas de final da Copa Sul-Americana. O Galo perdeu para o Cardeal por 1 a 0, gol de Félix Noguera, e como venceu o jogo de ida por 2 a 0, em Sete Lagoas, saiu de campo classificado. Agora tem pela frente provavelmente o Palmeiras, que pode empatar com o Sucre, da Bolívia, para ficar com a vaga.

Antes, porém, o Atlético tem um compromisso importantíssimo. Encara seu maior rival, o Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro, domingo, às 18h30m (de Brasília), no Parque do Sabiá, em Uberlândia. Ao Santa Fe, resta o Campeonato Colombiano, do qual é líder e já garantido na próxima fase. O próximo adversário é o Deportivo Cúcuta, em Cúcuta.

Falta de talento comlombiano

Como era previsto, o Santa Fé começou quente em cima do Atlético, pois já entrou em campo perdendo por 2 a 0. O Galo visivelmente poupava energias, pois atuava na altitude de 2.640m acima do nível do mar e só tinha dois jogadores de linha no banco de reservas.

A pressão colombiana foi aumentando com o passar do tempo. O Santa Fé chegou a abrir o placar, aos 10 minutos, com Seijas, mas o gol foi corretamente anulado. Anchico, Otálvaro e Rodas tentaram chutes ao gol e levaram muito perigo a Renan Ribeiro.

O maior problema do Galo era não segurar a bola no campo de ataque. Méndez e Diney erravam muitos passes e os laterais Diego Macedo e Fernandinho eram figuram de decoração até aquele momento.

O ânimo do time colombiano foi arrefecendo em torno dos 30 minutos, mas o Galo não soube se aproveitar do bom momento e o Santa Fé novamente cresceu no jogo.

Os colombianos seguiram pressionando, mas não tiveram competência para abrir o marcador. O jogo se arrastou moroso até o final do primeiro tempo, num 0 a 0 que acabou sendo justo, pelo pouco poder de finalização do Santa Fé.

Gol e pressão

O Santa Fé voltou para o abafa no segundo tempo, pois o resultado, em hipótese alguma, lhe interessava. O time de Bogotá perdeu duas boas chances antes do 10 minutos, ambas originárias de bolas alçadas na área.

Os colombianos seguiram pressionando e tentando a jogada aérea. Aos poucos, o Galo foi conseguindo se equilibrar em campo, o que forçou o Santa Fé a buscar outras alternativas de ataque. E foi aí que conseguiu achar o gol.

Aos 15 minutos, o lateral esquerdo Félix Noguera arrancou da defesa e acertou um belo chute de fora da área. A bola foi no cantinho direito, sem chances de defesa para Renan Ribeiro.

O gol incendiou de vez o El Campín e a torcida passou a incentivar o Santa Fé ainda mais ostensivamente. O time colombiano partiu pra cima, mas começou a dar espaços para os contra-ataques do Atlético.

Fui num lance assim, que o Galo quase empata, cinco minutos depois. Fernandinho arrancou livre pela esquerda e errou na hora de fazer o cruzamento. O goleiro Agustín Júlio saiu bem e fez a defesa.

A pressão do Santa Fé persistia e o Atlético se defendia de todas as maneiras possíveis e imagináveis com chutões pro lado, inclusive. O mais dramático neste momento do jogo é que o fôlego dos brasileiros parecia ter chegado ao fim e os contra golpes acabaram.

Dos 30 minutos em diante, a principal figura do jogo passou a ser o goleiro Renan Ribeiro que, em pelo menos três ocasiões, salvou a pátria do Galo.

O jogo caminhou dramático até o final, mas o Santa Fé não conseguiu o gol que o classificaria. Os jogadores do Atlético comemoraram muito uma classificação suada, conquistada à base de muita raça e pouco ar nos pulmões.

SANTA FE 1 X 0 ATLÉTICO-MG
Agustin Julio; Sergio Otálvaro, Carlos Valdés, Jhonier González e Félix Noguera (Efrain Viáfara); Yulián Anchico, Daniel Torres, Mário González (Alejandro Bernal) e Luís Seijas; Christian Nazarith e Oscar Rodas (Néstor Salazar). Renan Ribeiro; Cáceres, Lima e Jairo Campos; Diego Macedo, Alê, Méndez, Diney e Fernandinho; Ricardo Bueno (Fabiano) e Neto Berola (Jheimy).
Técnico: Nestor Otero Técnico: Ivan Izzo
Gol: Félix Noguera, aos 15 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Mário González, Jhonier González e Daniel Torres (Santa Fé); Renan Ribeiro, Alê, Ricardo Bueno e Lima (Atlético-MG)
Local: Estádio El Campín, em Bogotá (Colômbia). Data: 20/10/2010
Árbitro: Carlos Vera (Equador). Auxiliares: Marco Muzo (Equador) e Carlos Herrera (Equador)

outubro 20, 2010 Posted by | Atlético-MG, Futebol Sulamericano | | Deixe um comentário

Com a volta do G4, nove times buscam vaga na Libertadores

LNET! mostra caminho das equipes para a classificação à competição continental

O disputado G4 (grupo dos quatro times classificados para a Libertadores) do Campeonato Brasileiro voltou. Nesta segunda-feira, a Conmebol aprovou mais uma vaga para times brasileiros no torneio, permitindo ao quarto colocado do Brasileirão se classificar para a competição continental. Como Santos e Internacional já estão classificados, nove equipes entram na briga pela vaga a partir de agora.

A decisão reavê a medida tomada no mês passado, quando a entidade retirou uma das vagas do Brasil na competição por conta de o campeão da edição de 2010 ter sido um clube brasileiro (Internacional).

Com isso, a briga por um lugar no torneio sul-americano deve pegar fogo. Times como Cruzeiro, Fluminense e Corinthians, que ocupam as primeiras posições neste momento, terão maiores chances matemáticas de classificação. A Raposa tem 97% de chance de se participar do torneio, e o Tricolor Carioca possui 95%. Já o Timão tem 78% de chances de disputar a Libertadores pelo segundo ano seguido. Outras equipes que estão na intermediária também ganham mais fôlego por uma vaga, como o Palmeiras e o São Paulo.

Se o Brasileiro acabasse hoje, a quarta vaga ficaria com o Atlético-PR, time que ocupa a sexta posição atrás de Internacional e Santos, que estão garantidos na Libertadores por conta dos títulos conquistados esse ano (Libertadores e Copa do Brasil, respectivamente). No entanto, o Grêmio (40%) tem mais chances de se classificar do que o Furacão (36%), segundo dados do matemático Tristão Garcia.

Confira aqui os últimos jogos de todos os candidatos a uma vaga na Libertadores de 2011 e a situação de cada um no Campeonato Brasileiro, além das chances matemáticas de cada equipe:

1º – CRUZEIRO – 54 pontos
Chances de classificação: 97%

Próximos jogos

24/10 – Atlético-MG – João Havelange
30/10 – Grêmio-PP – Eduardo José Farah
3/11 – São Paulo – João Havelange
7/11 – Vitória – Barradão
14/11 – Corinthians – Pacaembu
21/11 – Vasco – João Havelange
28/11 – Flamengo – Engenhão
5/12 – Palmeiras – João Havelange

Mesmo com a derrota para o Grêmio, no domingo, o Cruzeiro vive a sua melhor fase no Brasileirão. É líder da competição a duas rodadas e tem um dos melhores jogadores da competição: o argentino Montillo. Dificilmente ficará de fora da Libertadores do ano que vem.

2° – FLUMINENSE – 53 pontos
Chances de classificação: 95%

Próximos jogos

24/10 – Atlético-PR – Arena da Baixada
28/10 – Grêmio – Engenhão
3/11 – Internacional – Beira-Rio
7/11 – Vasco – Engenhão
14/11 – Goiás – Engenhão
21/11 – São Paulo – Morumbi
28/11 – Palmeiras – Pacaembu
5/12 – Guarani – Engenhão

Liderou o campeonato durante muito tempo, mas as lesões de Emerson, Fred e Deco diminuíram o aproveitamento do time. No domingo, tinha a chance de chegar na liderança novamente com a derrota do Cruzeiro, mas empatou com o Botafogo. Com o G4 novamente, deve ficar com uma das vagas.

3° – CORINTHIANS – 50 pontos
Chances de classificação: 78%

Próximos jogos

24/10 – Palmeiras – Pacaembu
27/10 – Flamengo – Engenhão
3/11 – Avaí – Pacaembu
7/11 – São Paulo – Morumbi
14/11 – Cruzeiro – Pacaembu
21/11 – Vitória – Barradão
28/11 – Vasco – Pacaembu
5/12 – Goiás – Serra Dourada

Até sete rodadas atrás era o favorito ao título, mas as lesões de jogadores como Jorge Henrique e Chicão, além da saída do técnico Adilson Batista resultaram em um jejum de vitórias que dura até hoje. Com isso, o clube entrou em crise, e a torcida que apoiou o time no ano todo, protestou contra vários jogadores. Com o G4, fica com chances enormes de classificação.

4° – SANTOS – 48 pontos
CLASSIFICADO (Campeão da Copa do Brasil)

Próximos jogos

24/10 – Grêmio Prudente – Vila Belmiro
30/10 – Internacional – Beira-Rio
3/11 – Vitória – Vila Belmiro
7/11 – Atlético-MG – Sete Lagoas
14/11 – Grêmio – Vila Belmiro
21/11 – Goiás – Serra Dourada
28/11 – Avaí – Ressacada
5/12 – Flamengo – Vila Belmiro

Passou por uma grande turbulência após a saída de Dorival Júnior, mas retornou a briga com o interino Marcelo Martelotte. Porém, já tem a vaga para a Libertadores garantida por causa do título da Copa do Brasil.

5° – INTERNACIONAL – 47 pontos
CLASSIFICADO (Campeão da Libertadores 2010)

Próximos jogos

24/10 – Grêmio – Olímpico
30/10 – Santos – Beira-Rio
3/11 – Fluminense – Beira-Rio
7/11 – Atlético-GO – Serra Dourada
14/11 – Avaí – Beira-Rio
21/11 – Botafogo – Engenhão
28/11 – Vitória – Beira-Rio
5/12 – Grêmio Prudente – Eduardo José Farah

Corre por fora na briga pelo título. No entanto, já conquistou a Libertadores esse ano, o que lhe garante a vaga do torneio continental de 2011. No final deste ano, ainda disputa o mundial em Dubai.

6° – ATLÉTICO-PR – 46 pontos
Chances de classificação: 36%

Próximos jogos

24/10 – Fluminense – Arena da Baixada
28/10 – São Paulo – Arena Barueri
4/11 – Palmeiras – Arena da Baixada
7/11 – Flamengo – Engenhão
14/11 – Grêmio Prudente – Arena da Baixada
24/11 – Grêmio – Olímpico
28/11 – Ceará – Castelão
5/12 – Avaí – Arena da Baixada

Cresceu de um tempo para cá e já está colado nos primeiros colocados. É muito forte jogando em casa, mas não mantém a regularidade longe de Curitiba. Com o G4, se torna um candidato forte também.

7° – GRÊMIO – 46 pontos
Chances de classificação: 40%

Próximos jogos

24/10 – Internacional – Olímpico
28/10 – Fluminense – Engenhão
4/11 – Goiás – Serra Dourada
7/11 – Ceará – Olímpico
14/11 – Santos – Vila Belmiro
21/11 – Atlético-PR – Olímpico
28/11 – Guarani – Brinco de Ouro
5/12 – Botafogo – Olímpico

O Grêmio cresceu depois da chegada do técnico Renato Gaúcho. O time, que estava beirando a zona de rebaixamento do campeonato, arrancou na tabela e já começa a colar nos líderes. Com a vitória sobre o Cruzeiro, no domingo, empatou em número de pontos com o Atlético-PR. Tem duelos diretos e em casa, o que pode ajudar a classificar para a Libertadores.

8° – BOTAFOGO – 45 pontos
Chances de classificação: 21%

Próximos jogos

23/10 – Vitória – Engenhão
30/10 – Atlético-MG – Arena da Jacaré
3/11 – Atlético-GO – Engenhão
7/11 – Avaí – Ressacada
14/11 – Ceará – Castelão
21/11 – Internacional – Engenhão
28/11 – Grêmio Prudente – Engenhão
5/12 – Botafogo – Olímpico

O Botafogo também esteve flertando com a liderança até algumas rodadas atrás, no entanto, uma sequência de empates fez com que o time caísse na tabela. Ainda está vivo na briga pela Libertadores.

9° – SÃO PAULO – 44 pontos
Chances de classificação: 16%

Próximos jogos

24/10 – Ceará – Castelão
28/10 – Atlético-PR – Arena Barueri
3/11 – Cruzeiro – João Havelange
7/11 – Corinthians – Morumbi
14/11 – Vasco – São Januário
21/11 – Fluminense – Morumbi
28/11 – Atlético-GO – Serra Dourada
5/12 – Atlético-MG – Morumbi

Como acontece nos últimos, reacordou na reta final do Brasileirão após uma crise intensa. Desde a chegada de Paulo César Carpegiani o time se reencontrou e vem mantendo boas atuações. Domingo, quebrou um jejum de vitórias sobre o Santos e é um dos candidatos fortes a uma vaga na Libertadores.

10° – PALMEIRAS – 44 pontos
Chances de classificação: 14%

Próximos jogos

24/10 – Corinthians – Pacaembu
30/10 – Goiás – Arena Barueri
4/11 – Atlético-PR – Arena da Baixada
7/11 – Guarani – Arena Barueri
14/11 – Atlético-GO – Serra Dourada
21/11 – Atlético-MG – Pacaembu
28/11 – Fluminense – Pacaembu
5/12 – Cruzeiro – João Havelange

Embora desminta publicamente, o Palmeiras já pensa sim em participar da Libertadores do ano que vem. O time não perde a sete jogos e cresceu muito de qualidade nas últimas rodadas. No entanto, não tem elenco suficiente. Sem Kleber, Valdivia e Marcos Assunção, a equipe fica sem peças de reposição. Talvez consiga a vaga por causa da Sul-Americana, já que Felipão é tradicionalmente um técnico copeiro.

11° – VASCO – 41 pontos
Chances de classificação: 2%

Próximos jogos

24/10 – Flamengo – Engenhão
30/10 – Vitória – Barradão
3/11 – Grêmio Prudente – São Januário
7/11 – Fluminense – Engenhão
14/11 – São Paulo – São Januário
21/11 – Cruzeiro – João Havelange
28/11 – Corinthians – Pacaembu
5/12 – Ceará – São Januário

É o time que tem menos chances. Empatou em muitos jogos que poderia ter vencido, como contra o Grêmio, em São Januário, semana retrasada. A tabela também não ajuda, já que enfrenta equipes do porte de Fluminense, Cruzeiro, São Paulo e Corinthians.

*Números do matemático Tristão Garcia

outubro 18, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , | Deixe um comentário

Na Bolívia, Palmeiras encara altitude, gramado ruim e até o Sucre

Verdão começa fase internacional da Copa Sul-Americana 2.800 metros acima do nível do mar para manter vivo sonho de voltar à Libertadores

São 2.800 metros acima do nível do mar, o que faz a bola ficar mais rápida, ao passo em que o fôlego termina. São inúmeros buracos nas mais variadas partes do gramado, o que dificulta a precisão no passe e põe em risco os atletas. E são, também, 11 rivais acostumados a este cenário. Às 21h15m (de Brasília) desta quinta-feira, o Palmeiras dá início à fase internacional da Copa Sul-Americana tendo mais de um rival para driblar. Contra o Universitario de Sucre, na Bolívia, o time de Luiz Felipe Scolari tentará se livrar das adversidades e manter vivo o sonho de chegar à Taça Libertadores do ano que vem. 

O SporTV transmite a partida para todo o Brasil. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real.

Para buscar uma adaptação melhor ao ar rarefeito, o Verdão se programou para chegar a Sucre na segunda-feira. No entanto, segundo Scolari, alguns de seus atletas ainda sentem os efeitos da altitude. O fôlego da equipe, de acordo com o treinador, ainda está abaixo do esperado, pelo tempo em que estão na cidade boliviana.

– Conseguimos minimizar um pouco (os efeitos), mas não totalmente, como imaginávamos. Ainda notamos que alguns jogadores afogam depois de dois ou três piques nos treinamentos. Isso é uma das coisas a que vamos ter de nos adaptar e montar uma situação de jogo que não seja prejudicial a nós, pela velocidade que eles vão imprimir – afirmou Scolari.

Outro assunto bastante comentado pelo palmeirense foi a qualidade do gramado do Estádio Pátria, palco da disputa entre brasileiros e bolivianos. Felipão acredita que o time local levará vantagem por já estar acostumado a atuar no local e conhecer bem cada buraco do piso.

– Eles falaram que a grama foi aparada, mas parece que nem encostaram aqui. Isso é malandragem para fazer a bola correr e desgastar os atletas. Com o campo assim, o jogador cansa muito mais rápido.

Com tudo isso, o adversário, que pena no Campeonato Boliviano, na antepenúltima posição da tabela, acaba aparecendo como um detalhe. Felipão, que deve manter a base do time que empatou com o Botafogo na última rodada do Brasileiro, também evitou comentar sobre o adversário. Disse que as qualidades e defeitos dos bolivianos deveriam ser tratados internamente, com seus atletas.

– Eu não tenho de falar deles aqui. Se alguém tem de dizer algo é o treinador deles. Eu só falo sobre isso para os meus jogadores.

Sonho alto no Sucre

Mal no campeonato local, o Universitario de Sucre vê na competição Sul-Americana sua chance de ter um bom desfecho para a temporada. Sem vencer há quatro jogos no Boliviano, a equipe quer manter o bom retrospecto no torneio internacional, onde já despachou Colo-Colo (CHI) e Cerro Porteño (PAR).

Para a partida contra os brasileiros, o técnico Javier Veja terá à disposição todos os seus atletas. No ataque, o técnico deve optar por um esquema mais ofensivo, com Horacio Fernadez e Roberto Galindo, principal homem de frente do time.

PALMEIRAS X UNIVERSITARIO DE SUCRE
Deola; Marcio Araujo, Mauricio Ramos, Danilo, Gabriel Silva; Pierre, Edinho, Marcos Assunçao, Rivaldo (Tinga ou Dinei) e Valdivia; Kléber. Carlos Lampe; Rafael Segovia, Tobías Albarracín, Martín Aguirre, Marvin Bejarano; Luis Liendo, Sacha Lima, Ronald Gallegos, Julio César Junco; Roberto Galindo e Horacio Fernández.
Técnico: Luiz Felipe Scolari Técnico: Javier Vega.
Estádio: Pátria, em Sucre, na Bolívia. Data: 14/10/2010. Horário:21h15m (de Brasília). Árbitro: Victor Hugo Carrillo. Auxiliares: César Escano e Jorge Yupanqui.
Transmissão: O SporTV transmite a partida para todo o Brasil. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real.

outubro 14, 2010 Posted by | Futebol Sulamericano, Palmeiras | , , , | Deixe um comentário

Goiás recebe o Peñarol (URU) para salvar o ano

Penúltimo colocado no Brasileirão, time goiano vê na Sul-Americana a oportunidade de conquistar um título em 2010

Apresentação Goiás x Peñarol Sul-AmericanaGoiás recebe o Peñarol no Serra Dourada (Montagem de Mariana Esteves)

Penúltimo colocado na Série A do Brasileirão, o Goiás recebe o Penãrol (URU), pela primeira partida de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana, nesta quarta, às 19h30, no Serra Dourada.

Mesmo após vencer o Vitória, no último domingo, o Goiás segue na penúltima posição do Brasileirão, e com isso, o time goiano vê na competição sul-americana, a oportunidade de salvar a sua temporada. No campeonato goiano, o time ficou apenas na terceira posição. Já naCopa do Brasil, foi eliminado nas oitavas de final.

Para esta partida, o técnico Jorginho terá a volta dos atacantes Felipe e Rafael Moura, que não atuaram na última partida do time. O apoiador Bernardo, autor do gol da vitória contra o time baiano, deve ser titular na vaga de Wellington Saci.

O Peñarol é o atual 3° colocado no Campeonato Uruguaio e virá com força máxima ao Serra Dourada. O apoiador Marcelo Sosa, que cumpria suspensão, está de volta ao time. Recentes contratações do time uruguaio para a temporado, o argentino Santiago Solari e o colombiano Cristian Mejía foram relacionados para a partida desta quarta e podem estrear com a camisa do time cinco vezes campeão da Libertadores da América e três vezes campeão do Mundial Interclubes.

A diretoria do Peñarol fez uma promoção e muitos torcedores viajaram junto com a delegação do time para Goiânia. A expectativa é de boa presença da torcida uruguaia.

FICHA TÉCNICA:
GOIÁS X PEÑAROL (URU)

Local: Estádio Serra Dourada, Goiânia (GO)
Data/Hora: 13/10/2010 às 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Diego Abal (ARG)
Auxiliares: Ricardo Casa(ARG) e Hernán Maidana(ARG)

GOIÁS: Harlei; Douglas, Valmir Lucas, Ernando e Jadílson; Jonílson, Carlos Alberto, Wellington Monteiro e Bernardo; Jones (Felipe) e Rafael Moura. Técnico: Jorginho.

PEÑAROL: Sebastián Sosa; Matías Corujo, Gerardo Alcoba, Guillermo Rodríguez, Emiliano Albín; Mathías Aguirregaray, Egidio Arévalo Ríos, Marcelo Sosa, Fabián Estoyanoff; Antonio Pacheco y Alejandro Martinuccio. Técnico: Manuel Keosseian.

outubro 13, 2010 Posted by | Futebol Sulamericano, Goiás | | Deixe um comentário

Avaí pega Emelec na estreia do técnico Vágner Benazzi

Treinador foi anunciado no início da semana e deve utilizar o esquema 3-5-2 no Equador

Apresentação Emelec X Avaí Sul-AmericanaApresentação Emelec X Avaí Sul-Americana

Mal no Campeonato Brasileiro, onde figura na 16 colocação, a apenas um ponto da zona de rebaixamento, o Avaí enfrenta os equatorianos do Emelec, nesta quarta-feira, às 22h, no George Capwell, em Guayaquil.

Debutantes emcompetiçõesinternacionais, os catarinenses, que terão a estreia de seu novo técnico, Vágner Benazzi, esperam encontrar na Sul-Americana o sucesso não obtido até aqui no Brasileiro.

Benazzi ainda não conversou com os jogadores – viajou às pressas na noite de domingo –, mas deve mandar a campo o esquema 3-5-2, utilizado no segundo tempo do empate em 2 a 2 com o Flamengo.

No entanto, os onze que iniciam a partida somente serão definidos pouco tempo antes do começo do jogo. Jogadores como o meia Rodrigo Thiesen e o atacante Roberto, que não atuaram contra o Fla, devem ganhar uma chance. Ainda do meio para a frente, Caio e Valber disputam uma vaga ao lado de Jeferson no setor de criação.

Emelec

Engana-se quem pensa que o mal momento que o Avaí vive no Brasileirão fez o técnico equatoriano Jorge Luis Sampaoli não se preocupar com o adversário brazuca. Em entrevista nesta terça, o treinador disse conhecer bem os pontos fracos e fortes do Leão da Ressacada.

– É preciso ter cuidado. O volante Rudnei se movimenta muito no meio de campo e os atacantes Vandinho e Robinho são muito rápidos – disse, sem saber que Vandinho não deve ser titular.

Em campo, Sampaoli não deve poder contar com o atacante Jaime Ayovi, que, com uma lesão no joelho esquerdo, só joga por um milagre. E o provável desfalque de Ayovi não é o único do Emelec. O zagueiro Marcelo Freitas e o volante Pedro Quiñonez, com dores musculares, ainda não estão confirmados.

FICHA TÉCNICA:
EMELEC (ECU) X AVAÍ

Estádio: George Capwell, em Guayaquil (ECU).
Data/hora: 13/10/2010, às 22h (de Brasília).
Árbitro: Francisco Peñuela (COL).
Auxiliares: Humberto Clavijo (COL) e Eduardo Díaz (COL).

EMELEC: Klimowicz, Achiler, Morante, Mina e Giménez; Quiñónez, Quiróz, Biglieri, Valencia; Rojas e Menéndez (Ayoví).
Técnico: Jorge Luis Sampaoli.

AVAÍ: Renan, Patric, Emerson Nunes, Gabriel e Pará; Rodrigo Thiesen, Rudnei, Caio (Válber) e Jeferson; Roberto e Robinho.
Técnico: Edson dos Santos.

outubro 13, 2010 Posted by | Avaí, Futebol Sulamericano | | Deixe um comentário

Atlético-MG recebe o Independiente Santa Fe pela Sul-Americana

A expectativa era a de que Dorival Júnior montasse o Atlético-MG com reservas ou somente alguns titulares para o duelo contra os colombianos do Independiente, pelas oitavas da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, às 22h, na Arena do Jacaré. Contudo, não é o que parece que vai acontecer. Desde que chegou ao clube, o treinador tem por hábito jogar com o time que treinou. No trabalho realizado na manhã de terça-feira na Cidade do Galo, o que se viu foi uma equipe bem próxima da que tem sido usada no Brasileiro.

A novidade ficou por conta do volante Diney, de 19 anos, que treinou entre os titulares. O volante Zé Luís deve ser poupado. Fora isso, o Galo vai com o que tem de melhor. O meia Diego Souza, que não participou da partida contra o Internacional por ter sido suspenso pelo STJD, treinou entre os titulares e deve estar em campo. O jogador reconhece que o objetivo principal da temporada é não cair para a Segundona, mas lembra que o campeão da Sul-Americana disputa a Libertadores em 2011.

– O objetivo é o Brasileiro, mas levamos a sério a Sul-Americana. Sempre temos de dar o máximo para vencer, mas frisando que o Nacional é mais importante. Se respirarmos no Brasileiro, poderemos ir com tudo na Sul-Americana, ainda mais esse ano, comvaga na Libertadores – afirmou o apoiador.

Na competição internacional, o meia volta a usar a camisa 1. Diferente do Brasileiro, quando a diretoria optou pela numeração tradicional – goleiro com a 1 -, na Copa Sul-Americana a numeração é fixa e a mudança não foi realizada.

Mesmo com a escalação de um time forte e não descartando o torneiro sul-americano, ninguém no Atlético-MG esconde que o foco principal éa partida contra o Avaí, domingo, no Arena do Jacaré

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X INDEPENDIENTE (COL)

Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data/Hora: 13/10/2010 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Torres (PAR)

 

ATLÉTICO: Renan Ribeiro, Rafael Cruz, Lima, Werley e Fernandinho; Alê, Serginho, Diney e Diego Souza; Ricardo Bueno e Obina
Técnico: Dorival Júnior
INDEPENDIENTE: Vargas, Otálvaro, Valdés, González e Nogueira; Anchico, Quintero, Mosquera e Leyton; Perez e Rodas
Técnico: Néstor Otero

outubro 13, 2010 Posted by | Atlético-MG, Futebol Sulamericano | | Deixe um comentário

FOTOS – Musas da Copa: Larissa Riquelme do Paraguai

CLIQUE NA FOTO E VEJA O ENSAIO COMPLETO

outubro 2, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Canais em espanhol, Ceará, Classificação Serie A, classificação serie b, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Outros Esportes, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Radio ao vivo, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, TV ao Vivo, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Após indisciplina, Mano Menezes deixa Neymar fora da Seleção

Treinador prefere não chamar o atacante do Santos para os dois próximos amistosos após problemas com o técnico Dorival Júnior

O projeto de renovação da Seleção Brasileira visando à Copa de 2014, no Brasil, ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira. O técnico Mano Menezes divulgou os 23 jogadores convocados para dois amistosos na Europa. A principal ausência da lista do treinador é o atacante Neymar, do Santos. O treinador da Seleção Brasileira preferiu deixar o jogador do Peixe fora após a confusão que causou a demissão de Dorival Júnior. As grandes surpresas foram o goleiro Neto, do Atlético-PR, o lateral Mariano, do Fluminense, o apoiador Giuliano, do Internacional. Elias, do Corinthians, e Wesley, ex-jogador do Peixe e atualmente no Werder Bremen, são outras novidades.

– Não queremos ser mais realistas do que ninguém, e nem mais duros do que ninguém. O futebol brilhante dos últimos meses deve ser a marca fundamental de um jogador talentoso como o Neymar. Se isso voltar a ser a regra, ele será novamente chamado. A volta do Neymar vai depender dele. Espero mesmo que seja circunstancial essa fase  – disse Mano Menezes, que chamou o atacante Nilmar (Villarreal), um dos remanescentes da última Copa do Mundo, pela primeira vez em sua gestão.

Os adversários dos amistosos em solo europeu não foram divulgados pela CBF, porém os jogos já estão acertados (serão realizados entre os dias 6 e 13 de outubro). De acordo com a entidade, que encontrou dificuldades para encontrar rivais por conta das eliminatórias para a Eurocopa 2012, na Polônia e na Ucrânia, o anúncio ainda não foi feito por conta de questões contratuais.

Neymar fez parte da lista de convocados de Mano Menezes para a primeira partida da Seleção após a disputa da Copa do Mundo na África do Sul e se tornou um dos símbolos do processo de renovação apresentado pelo treinador. O jogador, inclusive, foi um dos destaques da equipe que venceu os Estados Unidos por 2 a 0, em Nova Jersey. Naquela ocasião, o atacante do Santos deixou a sua marca, e Alexandre Pato fez o outro.

O problema de Neymar com Dorival Júnior aconteceu no dia 15 de setembro durante a partida contra o Atlético-GO, no Serra Dourada. O jogador ficou irritado por ter sido preterido na cobrança de um pênalti (assista no vídeo ao lado) e acabou se desentendendo com o treinador, soltando vários palavrões. Para não perder o comando, o comandante do Santos afastou o atleta por tempo indeterminado, deixando o fora do jogo diante do Guarani, no último fim de semana. Porém, na última terça-feira, o Dorival foi demitido por não relacionar o garoto para o clássico contra o Corinthians.

Seis jogadores têm idade olímpica: o goleiro Neto, o volante Sandro, os meias Giuliano e Phillippe Coutinho, os atacantes André e Alexandre Pato. A CBF também divulgou a contratação do técnico Ney Franco, do Coritiba, para ser o novo coordenador das categorias de base e o treinador da Seleção Brasileira sub-20, a partir de dezembro, logo após a participação do seu time na Série B do Campeonato Brasileiro, que se encerra em 27 de novembro.

Ney Franco, que foi indicado pelo técnico da Seleção principal, Mano Menezes, dirigirá o time sub-20 no Campeonato Sul-Americano que será disputado em janeiro de 2011, no Peru. Esta competição classificará duas equipes para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e quatro para o Mundial da categoria, também em 2011, na Colômbia.

Confira a lista de convocados de Mano Menezes

Goleiros

Victor (Grêmio)
Jefferson (Botafogo)
Neto (Atlético-PR)

Laterais

Daniel Alves (Barcelona)
Mariano (Fluminense)
André Santos (Fenerbahçe)
Adriano Correia (Barcelona)

Zagueiros

David Luiz (Benfica)
Alex (Chelsea)
Thiago Silva (Milan)
Rever (Atlético-MG)

Volantes

Lucas (Liverpool)
Ramires (Chelsea)
Sandro (Tottenham)
Elias (Corinthians)

Meias

Carlos Eduardo (Rubin Kazan)
Philippe Coutinho (Inter de Milão)
Wesley (Werder Bremen)
Giuliano (Internacional)

Atacantes

Alexandre Pato (Milan)
Robinho (Milan)
André (Dínamo de Kiev)
Nilmar (Villarreal)

setembro 23, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , | Deixe um comentário

Cheio de polêmica, ‘rachão’ no Barça atiça rivalidade entre Benfica e Porto

David Luiz diz que Hulk só ganha ‘roubado’. Atacante, por sua vez, recebe elogios de Robinho e tira sarro do zagueiro

Após três dias de treinamentos fortes em Barcelona, os jogadores da Seleção Brasileira participaram nesta segunda-feira de um treino recreativo depois de um trabalho tático comandado por Mano Menezes. No polêmico “rachão”, que por tradição acontece nas vésperas de jogos e sempre com muita rivalidade, os times foram divididos em cinza e branco. A informação é do site oficial da CBF.

Logo no começo do jogo, o branco abriu 4 a 1 no primeiro tempo, com gols de Sandro, André Santos (dois) e Adriano. Robinho descontou para o cinza.

No segundo tempo, Hulk, Hernanes e Robinho empataram o placar: 4 a 4. Nos últimos minutos, Pato marcou mais um e virou o jogo, que teve seu placar empatado já no lance seguinte, com gol de André Santos. O último lance do jogo foi um gol de Robinho, o da vitória do time cinza por 6 a 5.

Aí começou a polêmica. Os jogadores do time branco não aceitaram o placar e disseram que para eles o jogo havia terminado empatado. Em tom de brincadeira, o zagueiro David Luiz colocou a culpa em Hulk, que é seu rival no futebol português (o defensor atua pelo Benfica, enquanto o atacante defende o Porto).

– Empatou! Os caras querem ganhar roubado. O Hulk é sempre assim. Ganha roubado aqui, ganha roubado em Portugal – disse, aos risos, David Luiz.

Hulk, por sua vez, tirou sarro do compatriota. O jogador foi apontado por Robinho como o capitão do time cinza, o suposto vencedor.

– Eu escolhi um time bom para vencer e mostrar ao David que nem aqui o Benfica ganha do Porto – brincou Hulk, que recebeu rasgados elogios de Robinho.

– Joga muito. (Tem) Força na canhota e se deixar ele chutar é meio gol na certa – disse o ex-santista.

O time cinza foi formado por Gabriel, Rafael, Hernanes, Henrique, Alex, Lucas, Philippe Coutinho, André, Alexandre Pato, Robinho e Hulk. A equipe branca com Diego Alves, Daniel Alves, Carlos Eduardo, Fernandinho, Ramires, Douglas Costa, Adriano, David Luiz, Sandro, André Santos e Thiago Silva.

Nesta terça-feira, a Seleção realizará um jogo-treino com os reservas do Barcelona B. Sem amistosos marcados, Mano preferiu reunir a equipe – sem jogadores que atuam no futebol brasileiro – apenas para treinamentos na Espanha.

setembro 6, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , | Deixe um comentário

CBF divulga calendário de 2011

Brasileirão da Série A, que vai do dia 22 de maio a 4 de dezembro, não será paralisado por conta da Copa América da Argentina, de 3 julho a 24 de julho

A CBF divulgou nesta terça-feira o calendário de futebol de 2011. O Campeonato Brasileiro da Série A, que vai de 22 de maio a 4 de dezembro, não será paralisado por conta da Copa América da Argentina, de 3 de julho a 24 de julho. No calendário, há 12 datas FIFA reservadas para jogos da Seleção.

A próxima temporada terá início com os campeonatos estaduais, dos dias 16 de janeiro a 15 de maio. Um mês depois tem início a Copa do Brasil, do dia 16 de fevereiro a 8 de julho. A Taça Libertadores começa em 26 de janeiro e termina em 22/06. A Série B do Brasileirão tem início no mesmo dia da Primeira Divisão, 22 de maio, e termina uma semana antes, no dia 27 de novembro.

A Série C será disputada de 17 de julho a 20 de novembro. Já a Série D vai de 18 de julho a 13 de novembro. A Copa do Brasil de Futebol Feminino será disputada de 31 de agosto a 2 de novembro.

Data Campeonato
16/01 a 15/05 Campeonatos estaduais
26/01 a 22/06 Taça Libertadores
16/02 a 08/07 Copa do Brasil
22/05 a 04/12 Série A do Campeonato Brasileiro
22/05 a 27/11 Série B do Campeonato Brasileiro
17/07 a 20/11 Série C do Campeonato Brasileiro
18/07 a 13/11 Série D do Campeonato Brasileiro
24/08 a 07/12 Copa Sul-Americana
31/08 a 02/11 Copa do Brasil de Futebol Feminino

agosto 31, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , | Deixe um comentário

PROMOÇÃO EXCLUSIVA PARA O PORTAL FUTEBOL!!

Sem  título-3chfghfdydsqweeERGYDRTTRTTETERTETETERTEVASCO

CLIQUE NA IMAGEM E ASSINE AGORA POR APENAS R$ 0,56 CENTAVOS DIA

Promoção para os 100 primeiros leitores do portal futebol , garanta agora sua senha.

agosto 30, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Canais em espanhol, Ceará, Classificação Serie A, classificação serie b, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Outros Esportes, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Radio ao vivo, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, TV ao Vivo, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , , , , , | Deixe um comentário

Mano chama três estreantes para treinos da Seleção

Philippe Coutinho ganha primeira chance com a Amarelinha. Grupo se reunirá na Europa entre os dias 30 de agosto de 9 de setembro

O técnico Mano Menezes convocou nesta sexta-feira 22 jogadores que atuam no exterior para período de treinos da Seleção na Europa, entre os dias 30 de agosto e 9 de setembro. O treinador chamou três estreantes: os meias Douglas Costa (Shakhtar), Fernandinho (Shakhtar) e Philippe Coutinho (Internazionale).

A Seleção tinha disponível duas datas da Fifa para amistosos oficiais em setembro, nos dias 4 e 8. No entanto, a CBF não encontrou adversários para o time de brasileiro, que realizará apenas treinamentos.

A possibilidade já havia sido admitida por Mano durante evento de um dos patrocinadores da Seleção, na segunda-feira.

Não temos a condição ideal na Granja (Comary, em Teresópolis). Visitei as dependências e passei isso para as pessoas da CBF. Se não for para nos reunirmos na Granja, não há sentido fazer em outro lugar do Brasil. Estaríamos nos atrapalhando mais do que ajudando.

Esta foi a segunda convocação de Mano à frente da Seleção. A primeira aconteceu no fim de julho, para o amistoso contra os Estados Unidos, há dez dias. O jogo, disputado em Nova Jersey, terminou com vitória brasileira por 2 a 0.

Confira a relação de convocados:

GOLEIROS:
Gomes (Tottenham)
Diego Alves (Almería)

LATERAIS:
Daniel Alves (Barcelona)
Rafael (Manchester)
André Santos (Fenerbahçe)
Marcelo (Real Madrid)

ZAGUEIROS:
Alex (Chelsea)
David Luiz (Benfica)
Henrique (Racing Santander)
Thiago Silva (Milan)

VOLANTES:
Hernanes (Lazio)
Ramires (Benfica)
Sandro (Tottenham)
Lucas (Liverpool)

MEIAS:
Carlos Eduardo (Hoffenheim)
Douglas Costa (Shakhtar)
Fernandinho (Shakhtar)
Philippe Coutinho (Internazionale)

ATACANTES:
Alexandre Pato (Milan)
Robinho (Manchester City)
André (Dínamo de Kiev)
Hulk (Porto)


agosto 20, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | | Deixe um comentário

Inter quer repetir 2006 e ser campeão

Colorado venceu o primeiro jogo por 2 a 1 e tem a vantagem na grande decisão desta quarta-feira

A Conmebol planeja o máximo de emoção no ritual de entrega da Taça Libertadores da América, na noite desta quarta-feira, no Beira-Rio: ela deve ser feita por Pelé, o eterno Rei do futebol. Quem terá a honra de levantar esse troféu: o colorado Bolívar ou Reynoso, o capitão do Chivas?

Os 50 mil presentes ao Beira-Rio querem tudo de novo, ou seja, a repetição da festa de 2006, quando o Inter superou o São Paulo e o capitão Fernandão levou os colorados ao êxtase.

Dessa vez há até mais otimismo, embora o placar do primeiro confronto tenha sido o mesmo – vitória de 2 a 1 na casa do adversário. Ao contrário de há quatro anos, quando gaúchos e paulistas praticamente se equivaliam, dessa vez há unanimidade quanto à superioridade do Inter.

E é isso que deixa os dirigentes apreensivos. Temerosos de que o Chivas repita a façanha das semifinais – empate com a Universidad e má atuação em casa e vitória incontestável em Santiago -, eles blindaram os jogadores contra o “já ganhou” da torcida e da imprensa de Porto Alegre: reduziram entrevistas, anteciparam concentração e ordenaram postura humilde de todos.

A torcida tem outros tipos de medo: um deles é de que Renan falhe outra vez. Ainda sem o melhor ritmo de jogo, o goleiro fracassou no segundo confronto com o São Paulo e no primeiro com o Chivas, quando foi encoberto por um cabeceio de fora da área. No segundo caso, contrariando sua avaliação:

– Eu estava bem colocado no gol do Bautista. A cabeçada dele é que foi muito bem feita – disse.

Outro temor é que o centroavante Alecsandro não se recupere da lesão muscular sofrida na partida de Guadalajara, um estiramento na coxa direita. O camisa 9, que era muito criticado, mas passou a viver nova fase com Celso Roth, não tem substituto à altura: Everton não deu certo e Rafael Sobis ainda está longe da melhor forma técnica.

O receio menor, quase nenhum, é quanto à recuperação de Tinga, embora o meia repatriado durante esta Libertadores seja um dos mais importantes da equipe. É que seu reserva, Giuliano, está jogando demais. E é o artilheiro do time na competição com cinco gols – todos eles providenciais, o que lhe valeu o status de talismã, de jogador indispensável, seja na equipe, seja no banco.

O Chivas chegou sábado a Porto Alegre. Fez quatro treinos secretos (três no Beira-Rio e o desta terça no Olímpico). E quando apareceu para entrevistas foi para mostrar humildade.

– Queremos apagar a má imagem da primeira partida. Teremos de ser uma equipe completamente diferente – prometeu o zagueiro Reynoso, capitão da equipe.

Mas essa humildade esconde uma esperança: a de realizar a máxima façanha. Isto é, de repetir o jogo de Santiago, onde derrotou a Universidad por 2 a 0.

– Sabemos que podemos jogar melhor como visitantes – disse o técnico José Luis Real, confiando nos contragolpes com os velozes Omar Bravo e Arellano.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X CHIVAS

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data/Hora: 18/8/2010 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Oscar Ruiz (COL)
Auxiliares: Abraham González e Humberto Clavijo (COL)

INTERNACIONAL: Renan, Nei, Bolívar, Indio e Kleber; Sandro, Guiñazú e D’Alessandro; Tinga (Giuliano), Alecsandro (Rafael Sobis) e Taison. Técnico: Celso Roth.

CHIVAS: Luis Michel, De Luna, Reynoso, Magallón e Ponce; Báez, Mejía e Fabian; Arellano, Bautista e Omar Bravo. Técnico: José Luís Real.

agosto 18, 2010 Posted by | Futebol Sulamericano, Internacional | | Deixe um comentário

Futebol é alegria! Novo Brasil ataca forte e vence os Estados Unidos

No primeiro amistoso da era Mano Menezes, Seleção Brasileira fez 2 a 0, em Nova Jersey. Neymar e Alexandre Pato marcaram os gols do triunfo

Velocidade, dribles, pedaladas, alegria… Os ingredientes que faltavam à Seleção Brasileira estão de volta. Pelo menos no primeiro amistoso da era Mano Menezes foi assim. Bem organizado defensivamente e ofensivo como nos bons tempos, o Brasil não teve trabalho para fazer 2 a 0 nos Estados Unidos nesta terça-feira.

O estádio New Meadowlands, em Nova Jersey, lotado de fãs da Seleção Brasileira teve espaço até mesmo para gritos de olé. Não poderia ser diferente com Paulo Henrique Ganso, Neymar e Robinho em campo. O trio que brilhou no Santos no primeiro semestre ainda estava reforçado por Alexandre Pato.

Foram dele e de Neymar, cotados para formarem a dupla em 2014, os primeiros gols do Brasil na era Mano. O santista, por sinal, se junta a outros craques brasileiros que marcaram em sua estreia com a camisa amarela, como Pelé, Zagallo, Jairzinho, Zico e Rivaldo. Apenas para citar os mais importantes deles.

A série de amistosos visando a Copa do Mundo de 2014 no Brasil tem mais dois capítulos em setembro. A CBF ainda não divulgou os adversários, mas nos dias 3 ou 4 e 7 ou 8, o time de Mano Menezes fará mais duas partidas. Se as atuações forem iguais à dessa noite, o torcedor terá muito que comemorar.

Os primeiros minutos da Seleção Brasileira de Mano Menezes foram de susto. Aos dois, Donovan recebeu bom passe de Buddle, driblou David Luiz e saiu na cara do gol. André Santos, porém, chegou para cortar. Em seguida, Daniel Alves errou dois passes seguidos e tomou uma leve bronca do treinador.

Aqueles mais pessimistas até poderiam achar que o Brasil estava nervoso. Mas não deu tempo de a desconfiança ganhar espaço. Com cara de futebol brasileiro, a Seleção foi para cima dos Estados Unidos. Esses, sim, ficaram assustados. Toques rápidos e objetividade marcaram o primeiro tempo verde e amarelo.

Com Ganso comandando o meio de campo, o Brasil ganhou muita qualidade para construir jogadas. Até porque Neymar e Robinho se posicionaram muito bem pelas pontas e ganharam o apoio dos laterais Daniel Alves e André Santos. Tanto que foi em uma jogada de linha de fundo que saiu o primeiro gol da Seleção Brasileira (veja o vídeo acima).

Aos 28 minutos, Robinho deu belo passe para André Santos. O lateral apareceu bem na linha de fundo e cruzou na medida para Neymar abrir o placar de cabeça. Na comemoração, o atacante do Santos ajoelhou no gramado, apontou para o céu e ganhou um caloroso abraço coletivo dos outros companheiros.

Entregue ao futebol ofensivo do “novo Brasil”, os Estados Unidos não levavam perigor. Do outro lado, Howard cansou de ver os atacantes brasileiros em boa condição. E aos 45, ele evitou o segundo gol. Ganso tocou para Ramires, que colocou Pato na cara do gol. O atacante driblou o goleiro e rolou para a rede (assista abaixo).

Bolas na trave e olé
A seleção norte-americana voltou para o segundo tempo com três alterações. Já o Brasil de Mano Menezes optou por retornar com a mesma formação. E também com a mesma postura. Logo no primeiro minuto, Robinho fez ótima jogada pela esquerda e colocou Pato na cara do gol. Mas o atacante perdeu chance incrível.

Solto em campo, o Brasil quase marcou o terceiro aos sete minutos. Daniel Alves avançou e cruzou para o meio da área. Pato fez o corta luz e Neymar bateu em cima da zaga. No rebote, Robinho bateu de primeira, deslocando o goleiro e os zagueiros, mas a bola bateu caprichosamente na trave.

Aproveitando alguns erros de passe do Brasil, os Estados Unidos conseguiram mais espaços. Chegaram até a marcar aos 11 minutos, mas Bradley estava impedido quando cabeceou para o fundo do gol. Rapidamente, porém, o time verde e amarelo retomou o comando do jogo e viu a torcida gritar “olé”.

Aos 28 minutos, uma nota triste. Ederson, que havia acabado de entrar no lugar de Neymar, se machucou em seu primeiro lance. Após receber a bola na direita, ele tentou um drible e sentiu lesão muscular. Ao forçar o cruzamento caiu no chão e não teve condições de continuar. Foi substituído por Carlos Eduardo.

A etapa final do amistoso não foi tão empolgante como a primeira, mas ao menos o Brasil acertou duas bolas na trave, com Robinho e Paulo Henrique Ganso. E a torcida, empolgada, calou os norte-americanos com “olé” e gritos de “Brasil, Brasil, Brasil”. Poderiam, no entanto, ter gritado mais gols, não fosse o festival de gols perdidos pelo time de Mano no final.

ESTADOS UNIDOS 0X2 BRASIL
Howard (Guzan); Spector, Bocanegra (Goodson), Bradley e Gonzalez; Donovan (Findley), Bedoya (Gomez), Bornstein e Buddle (Altidore); Edu e Benny Feihaber (Kljestan). Victor; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos; Lucas, Ramires (Hernanes) e Ganso (Jucilei); Robinho (Diego Tardelli), Neymar (Ederson) (Carlos Eduardo) e Alexandre Pato (André).
Técnico: Bob Bradley. Técnico: Mano Menezes.
Gols: Neymar, aos 28, e Alexandre Pato, aos 45 minutos do primeiro tempo;
Cartões amarelos: David Luiz (BRA)
Público: 77.223 pagantes.
Data: 10/08/2010. Estádio: New Meadowlands, em Nova Jersey, Estados Unidos. Árbitro: Silviu Petrescu (CAN). Auxiliares: Joe Fletcher (CAN) e Daniel Belleau (CAN).

agosto 10, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | | Deixe um comentário

‘Tailgate’ agita o pré-jogo de Brasil e Estados Unidos em Nova Jersey

Tradição norte-americana de fazer churrasco no estacionamento do estádio toma conta dos arredores do New Meadowlands. Partida será às 21h11m

CLIQUE NA IMAGEM E VEJA O JOGO AO VIVO

Os jornais não deram muito espaço, é verdade, mas a torcida está bastante empolgada com o amistoso de daqui a pouco entre Estados Unidos e Brasil, no estádio New Meadowlands, em Nova Jersey. A prova disso é a festa que está sendo feita no estacionamento por norte-americanos e brasileiros.

“Tailgate” é o nome dessa tradição. Os torcedores abrem os porta-malas dos carros, colocam o som alto, esticam suas bandeiras e preparam uma bela refeição. A preferência da maioria é por churrasco, mas há aqueles que levam também saladas, maioneses, pratos típicos de países sul-americanos, entre outros.

A prática de futebol também é comum no estacionamento. Brasileiros e norte-americanos brincavam de bola por vários cantos do local, criando um ambiente bem legal no pré-jogo. Somente por um momento é que houve um princípio de confusão entre torcedores mais exaltados, visivelmente alcoolizados.

Porém, a “turma do deixa disso” conseguiu contornar e continuar festejando. No local há pessoas de diferentes nacionalidades, além de brasileiros e norte-americanos. Há também um festival de bandeiras e camisas de clubes brasileiros, como Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Atlético-MG, Grêmio e Cruzeiro.

A movimentação ao redor do estádio segue grande e a previsão é que mais de 70 mil pessoas estejam presentes para ver a estreia do técnico Mano Menezes na Seleção Brasileira. Os portões do New Meadowlands foram abertos 19h30m.

agosto 10, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, TV ao Vivo, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | | Deixe um comentário

Mano Menezes testa Seleção com três atacantes

Técnico conquistou a Copa do Brasil e o Paulistão pelo Corinthians no esquema 4-3-3

No último treino da Seleção Brasileira antes do amistoso contra os EUA, nesta terça-feira, em Nova Jersey, o técnico Mano Menezes colocou o time no esquema 4-3-3, com Alexandre Pato, Robinho e Neymar à frente.

O plano tático com três atacantes é herança da época em que o treinador comandou o Corinthians. Em 2009, Mano conquistou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil usando o mesmo esquema, com Dentinho, Jorge Henrique e Ronaldo no ataque. Porém, o técnico voltou ao tradicional 4-2-2 no início de 2010, onde não teve o mesmo sucesso do ano passado e foi eliminado ainda na primeira fase.

O esquema só voltou a ser utilizado contra o Flamengo, pela Libertadores da América. Mesmo eliminado da competição nacional, o Timão continuou atuando com três atacantes no Brasileirão, onde liderou boa parte da competição e atualmente é o segundo colocado, um ponto atrás do Fluminense.

O Brasil enfrenta o EUA nesta terça-feira, às 21h (horário de Brasília), no estádio New Meadowlands, em Nova Jersey.

agosto 9, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | | Deixe um comentário

Campeonato Brasileiro: a mais nova invasão sul-americana

Assim como na primeira edição da competição, mais da metade dos participantes conta com ‘hermanos’ no elenco

O Campeonato Brasileiro vem, nos últimos anos, se transformando em um autêntico paraíso para jogadores estrangeiros, principalmente sul-americanos. A atual edição brinda a torcida nacional com um verdadeiro festival de gringos, nem sempre de qualidade comprovada. Das 20 equipes participantes, nada menos do que 13 contam com representantes de países vizinhos.

Apesar de ter ganho vulto na última década (fruto do crescimento da economia no Brasil e, consequentemente, do fortalecimento da moeda), a imigração latina não é novidade no futebol pentacampeão do mundo.

Em sua primeira versão, em 1971, o Brasileiro foi disputado com 15 estrangeiros sul-americanos (ainda havia o zagueiro Alex, alemão naturalizado e ídolo inconteste dos torcedores do América carioca). Flamengo, Vasco, América-RJ, Cruzeiro, Atlético-MG, Grêmio, Internacional, São Paulo, Palmeiras, Santos, Portuguesa-SP e Sport tinham ‘forasteiros’ em seus plantéis, muitos que até hoje são reverenciados por saudosos torcedores, como são os casos dos uruguaios Pedro Rocha, Forlán (no Tricolor paulista) e Ancheta (no gaúcho); o paraguaio Reyes (no Flamengo); o chileno Figueroa (no Inter); e os argentinos Andrada (no Vasco) e Ramos Delgado (no Santos).

Outro estrangeiro que participou daquela edição foi Néstor Scotta. Contratado pelo Grêmio, o centroavante argentino veio do River Plate para ser o autor do primeiro gol em um Campeonato Brasileiro. No dia 7 de agosto, Scotta abriu o placar na vitória por 3 a 0 sobre o São Paulo em pleno no Morumbi (ele faria também o segundo) e escreveu definitivamente seu nome na história da mais importante competição nacional.

Naquele tempo, quando nem se imaginava internet e as informações instantâneas por ela proporcionadas, um jogador vindo de fora necessariamente deveria ter reconhecidos predicados, como atuações nas seleções de seus respectivos países, ou indicações credenciadas pelos pouquíssimos empresários de futebol da época. Outro canal muito utilizado pelos dirigentes dos clubes nacionais eram as indicações de treinadores brasileiros que tentavam a sorte no futebol argentino e uruguaio, principalmente.

1971 – Andrada-ARG (gol, Vasco) e Ramos Delgado-ARG (zag, Santos)
1972 – Pedro Rocha-URU (ata, São Paulo) e Reyes-PAR (zag/vol, Fla)
1973 – Ancheta-URU (zag, Grêmio) e Cejas-ARG (gol, Santos)
1974 – Perfumo-ARG (zag, Cruzeiro)
1975 – Figueroa-CHI (zag, Inter) e Fischer-ARG (ata, Botafogo)
1976 – Doval-ARG (ata, Flu)
1977 – Darío Pereyra-URU (zag, São Paulo)
1981 – Benítez-PAR (gol, Inter)
1983 – De León-URU (zag, Grêmio)
1984 – Romerito-PAR (ata, Flu)
1985 – Rubén Paz-URU (mei, Inter)
1988 – Aguirregaray-URU (zag, Inter)
1995 – Gamarra-PAR (zag, Inter)
1998 – Arce-PAR (lat, Palmeiras)
1999 – Rincón-COL (mei, Corinthians)
2000 – Sorín-ARG (lat, Cruzeiro)
2003 – Maldonado-CHI (vol, Cruzeiro)
2004 – Lugano-URU (zag, São Paulo)
2005 – Tevez-ARG (ata, Corinthians)
2007 – Valdivia-VEN/CHI (mei, Palmeiras) e Acosta-URU (mei, Náutico)
2009 – Guiñazu-ARG (vol, Inter), Maxi López-ARG (ata, Grêmio) e Conca-ARG (mei, Flu)

Campeonato Brasileiro edição 2010

Nos dias de hoje, o número de empresários e agentes se multiplicou e o Brasil virou trampolim para uma compensadora transferência rumo ao mercado europeu que, praticamente vedado até a década de 80, vem desde então escancarando gradativamente suas portas. Seguindo modestamente a efervescência vista no Velho Continente, diversos clubes, em parcerias com empresas que investem pesado em futebol, abrem os braços para recepcionar as atrações latinas.

A Série A de 2010, que já se encontra na 12ª rodada, é um contundente exemplo desta invasão gringa. No momento, 28 jogadores sul-americanos estão integrados aos elencos de 13 das equipes participantes. O Internacional conta com cinco estrangeiros e é o recordista. Apesar da instabilidade do veterano goleiro Pato Abbondanzieri-ARG e do pouco mostrado pelo lateral Bruno Silva-URU, o Colorado até que não pode se queixar. D’Alessandro-ARG ganhou a torcida vermelha e Guiñazu-ARG é um ídolo inconteste. Quanto a Sorondo-URU, mais prós do que contras para o jogador que, com um filho brasileiro, já obteve dupla nacionalidade.

O eterno rival gaúcho surpreende este ano. Contumaz cliente (em 2009 teve o argentino Maxi López como destaque), o Grêmio atualmente não conta com qualquer representante do mercado sul-americano. Nas páginas douradas do clube, desfilam personagens como o já citado Ancheta e o também zagueiro De León (campeão em 1981), mas nesta temporada o Tricolor luta com um elenco genuinamente nacional.

Com três inscritos (Guerrón-EQU, Ivan González-PAR, Nieto-ARG), o Atlético Paranaense poderia estar à frente do Inter no quesito ‘Legião Estrangeira’ com nada menos que sete. A diretoria do Furacão, no entanto, negociou durante a competição o colombiano Valencia com o Fluminense e dispensou Javier Toledo-ARG, Serna-COL e Vanegas-COL.

Quem também parece satisfeito com suas atrações importadas do Mercosul é o Botafogo. A raça do argentino Herrera (que já defendeu Grêmio e Corinthians) e o carisma de SebastiánLoco Abreu (com passagem apagadíssima pelo Tricolor gaúcho em 1998) contagiam seus torcedores. Empolgados, muitos alvinegros chegaram ao ponto de virar a casaca na Copa da África do Sul e torcer pelo Uruguai, só por causa de Loco, o camisa 13 da Celeste Olímpica.

Buscando reeditar o sucesso das contratações do zagueiro Perfumo nos anos 1970 e do multifuncional Sorín (com passagens vitoriosas nesta década), o Cruzeiro agora aposta suas fichas em outros dois argentinos, o meia Montillo e o atacante Farías, que ainda não estrearam. Os celestes cruzam os dedos torcendo para que o tiro não saia pela culatra e os gringos não se tornem nomes a serem facilmente esquecidos.

Outro grande de Minas, o Galo, por sua vez, conta com os equatorianos Edison Méndez (primo de Guerrón) e Jairo Campos, além do paraguaio Cáceres. Já durante o Brasileiro, a direção atleticana dispensou o goleiro Carini-URU e o zagueiro Benítez-PAR.

Considerado por muitos o destaque da competição de 2009, Darío Conca é incontestável no Fluminense. Maestro da equipe na espetacular reação que livrou o Tricolor do rebaixamento, o pequeno argentino segue com a companhia do compatriota Equi González e agora com a do colombiano Valencia.

Clube mais popular do país, o Flamengo ostenta o título de atual campeão brasileiro e tem um gringo histórico em seu atual elenco, mas que nasceu muito longe do continente sul-americano. O sérvio Petkovic obviamente não entra na lista rubro-negra, que conta com o atacante colombiano Cristian Borja (primo de Rentería, avante com desempenho regular no Inter entre 2005 e 2006) e o veterano chileno Maldonado (com passagens destacadas por São Paulo, Cruzeiro e Santos). Aguardando desfecho das negociações com o Boca Juniors-ARG, o também chileno Fierro está fora dos planos, mas segue inscrito pelo clube (não está integrado ao plantel).

O arqui-rival Vasco flertou com alguns nomes, com o do zagueiro Scott, reserva da seleção uruguaia na última Copa, mas trouxe como novidade o lateral paraguaio Irrazábal. Antes do início do Brasileiro, dispensou o meia argentino Palermo, que atuou somente em um amistoso preparatório.

Em São Paulo, Palmeiras e Corinthians são os que deram um sotaque espanhol a seus plantéis. Depois de não acertar transferência para a Itália, o colombiano Armero pernaneceu no Verdão que abriu os cofres para trazer de volta um ídolo recente, Valdivia, venezuelano naturalizado chileno de ótima passagem pelo clube entre 2006 e 2008. O Mago já tem lugar na galeria palestrina, ao lado de nomes como o lateral paraguaio Arce.

Pelos lados do Timão, as fichas agora estão com o goleiro paraguaio Bobadilla, que se junta a Defederico, uma promessa argentina que ainda não vingou no Parque São Jorge. Depois de vibrar com as jogadas de Carlitos Tevez e com a aplicação de Mascherano na conquista de 2005 (o suplente Sebá era o terceiro argentino do elenco), a Fiel não sentirá a menor falta de Balbuena-PAR, Escudero-ARG, Emiliano Vecchio-ARG e Mariano Torres-ARG, todos dispensados há pouco do clube.

Atuais campeões paulistas e da Copa do Brasil, os brasileiríssimos Robinho, Ganso, Neymar e André têm um parceiro gringo em suas travessuras no Santos. O suplente Breitner nasceu na Venezuela e veio para o Brasil com apenas nove anos. Formado nas divisões de base do Peixe, o meia é filho de pai brasileiro e já tem dupla nacionalidade.

Os sul-americanos também fizeram história nos campeonatos nacionais atuando pelo São Paulo, como El Verdugo Pedro Rocha, Pablo Forlán (pai do atacante Diego Forlán, eleito o melhor jogador da Copa da África do Sul) e mais recentemente o vigoroso zagueiro Lugano, também uruguaio. Na atual edição, o lateral argentino Adrián González integrava o elenco, mas teve o contrato rescindido e não veste mais a camisa tricolor.

Ter um hermano na equipe, entretanto, não é exclusividade de clubes do Sul e do Sudeste. Depois de uma passagem irregular pelo Atlético Paranaense, o goleiro colombiano Viáfara se mudou para o Vitória em 2008 e hoje, com o moral nas alturas, é chamado de El Paredon pela torcida do Leão baiano.

A história repete a cada dia temas que parecem não envelhecer jamais. Assim como na já longínqua primeira edição, a presença de jogadores sul-americanos faz parte da trajetória do Brasileirão. O que certamente se espera é que a cada desembarque em solo tupiniquim, além do sotaque espanhol, o novo hermano traga em sua bagagem muito futebol, como alguns compatriotas que desfilaram seu talento e conquistaram os corações dos apaixonados torcedores brasileiros.

Confira os sul-americanos do Brasileirão 2010

Atlético-MG (Cáceres-PAR, Méndez-EQU, Jairo Campos-EQU) – dispensou Carini-URU e Benítez-PAR
Atlético-PR (Guerrón-EQU, Ivan González-PAR, Nieto-ARG) – dispensou Javier Toledo-ARG, Serna-COL e Vanegas-COL
Botafogo (Herrera-ARG e Loco Abreu-URU)
Ceará (Reina-COL)
Corinthians (Bobadilla-PAR, Defederico-ARG) – dispensou Balbuena-PAR, Emiliano Vecchio-ARG, Escudero-ARG (emprestado para o Argentinos Jrs.), Mariano Torres-ARG
Cruzeiro (Farias-ARG, Montillo-ARG)
Flamengo (Cristian Borja-COL, Maldonado-CHI e Fierro-CHI, este negociando com o Boca Jrs-ARG)
Fluminense (Conca-ARG, Equi González-ARG e Valencia-COL)
Inter (Abbondanzieri-ARG, Bruno Silva-URU, D’Alessandro-ARG, Guiñazu-ARG e Sorondo-URU)
Palmeiras (Armero-COL, Valdivia-VEN/CHI) – dispensou Figueroa-CHI
Santos (Breitner-VEN)
Vasco (Irrazábal-PAR)
Vitória (Viáfara-COL)

Obs. O São Paulo dispensou o argentino Adrián González e o Goiás, o chileno Angel Rojas.

agosto 7, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | | Deixe um comentário

Chivas derrota La U, vai à final e põe São Paulo ou Inter no Mundial

Membro da Concacaf, time mexicano, que participa da Libertadores como convidado, não pode ir a Dubai como representante da Conmebol

A disputa entre São Paulo e Inter, marcada para esta quinta-feira, às 21h50m (de Brasília), no Morumbi, pelas semifinais da Taça Libertadores da América, passou a valer mais que uma vaga na decisão da competição continental. Nesta terça, o Chivas de Guadalajara venceu o Universidad de Chile por 2 a 0, no estádio Centenário, em Montevidéu, e como participa da Libertadores como convidado, não pode ser o representante da Conmebol no Mundial de Clubes da Fifa. Com isso, quem se classificar no duelo brasileiro tem presença garantida no torneio disputado em Dubai no fim do ano.

Diante das arquibancadas lotadas por torcedores chilenos, a equipe mexicana não se intimidou e partiu para cima dos donos da casa desde o início. Xavier Báez, aproveitando uma falha do goleiro Miguel Pinto, e Jhonny Magallón marcaram os gols do Chivas, que entrou nesta edição do torneio nas oitavas de final, depois de ter sido impedido de seguir na disputa em 2009 por conta da epidemia de gripe.

Primeiro tempo eletrizante tem vilão chileno

Com a obrigação de tomar a iniciativa, os mexicanos não esperaram para correr atrás do primeiro gol. A bola rolava a menos de um minuto, quando Omar Bravo aproveitou a falha de Victorino, na entrada da área chilena, fez o desarme e tocou para Mejía, que bateu cruzado para fora. Aos cinco, o Chivas chegou novamente com perigo, pela esquerda. Marcos Fabian invadiu a área, fez o corte na marcação, mas chutou em cima de Olarra.

Demonstrando muita disposição, o time do técnico José Luis Real intensificou a pressão. Aos nove, Fabian tentou surpreender o goleiro Miguel Pinto e arriscou de fora da área, mas a bola saiu à esquerda da meta chilena. Pouco depois, aos 12, o camisa 1 do Universidad deu sinais de viria a ser o herói do jogo. Bravo recebeu na área, de costas para a marcação, e, de letra, fez o passe que deixou Bautista livre, de frente para o gol. Miguel Pinto, com os pés, evitou o gol. Um minuto depois, novo teste para Pinto. Omar Bravo foi lançado na área e chutou cruzado. Com a mão esquerda, o goleiro interrompeu a trajetória da bola.

Só então, os chilenos foram dar algum trabalho para o goleiro Luis Ernesto Michel. Aos 16, o argentino Montillo tentou de cabeça, mas a conclusão saiu muito fraca. Aos 18, o zagueiro Araujo apareceu bem e travou a conclusão do camisa 10 de La U, depois do cruzamento rasteiro da esquerda.

Mas, aos 22, os mexicanos voltaram ao ataque e, desta vez, o goleiro Miguel Pinto se viu confirmado no papel de vilão. De fora da área, Bautista tentou o chute, mas a bola explodiu na zaga chilena. Na sobra, Xavier Báez mandou uma bomba de primeira e, na tentativa de fazer a defesa, Pinto viu a bola escapar entre suas mãos e atravessar, vagarosamente, a linha do gol. Com o lado direito da defesa muito frágil, os anfitriões quase sofreram mais um golpe aos 24. Fabian penetrou com facilidade pelo setor, mais uma vez, cortou a zaga chilena e bateu de canhota, mas desta vez o arqueiro da equipe chilena mostrou serviço.

Sem se entregar, os donos da casa aproveitaram a queda de ritmo dos visitantes e chegaram a carimbar o travessão dos mexicanos duas vezes. A primeira aos 34, na bomba de Contreras, que o goleiro Michel conseguiu desviar. A outra foi aos 37, na cabeçada de Olarra, após cobrança de escanteio. Os chilenos seguiram pressionando até o último minuto do eletrizante primeiro tempo, quando Montillo invadiu a área pela direita, cortou para o meio e chutou cruzado para mais uma bela defesa de Michel.

La U se expõe e sofre o segundo gol

Apesar da promessa de tensão desde o início, o segundo tempo da partida foi interrompido aos dois minutos por um incidente que arrancou risos dos jogadores: um pequeno cão invadiu o gramado do estádio Centenário e estacionou no meio de campo. Com a bola rolando novamente, e Diego Rivarola no lugar de Contreras, no Universidad, os donos da casa se viram com a obrigação de partir para cima do Chivas, em busca do gol de empate.

Resultado: os chilenos acabaram expostos ao veloz ataque mexicano. Aos quatro, o insistente Bautista arriscou mais uma vez de fora da área, mas a bola saiu à direita de Miguel Pinto. Aos cinco, Bravo fez ótimo passe para Omar Bravo, e o goleiro Pinto se antecipou e conseguiu fechar o ângulo e desviar para escanteio.

Aos nove, o zagueiro Jhonny Magallón aproveitou cruzamento na área e cabeceou para ótima defesa de Miguel Pinto. No rebote, o goleiro, que vinha se redimindo da falha na primeira etapa, nada pôde fazer, e o defensor chutou forte para estufar as redes.

Com a obrigação de marcar três gols para garantir a vaga, o Universidad de Chile não conseguiu esconder o abatimento. Os mexicanos se aproveitaram e, aos 20, quase saiu o terceiro. Bautista avançou pelo meio, tabelou e fez o giro dentro da área, mas a finalização saiu fraca.

Aos 23, Ponce freou mais uma tentativa de reação chilena, no cabeceio de Olarra interceptado em cima da linha do gol. Aos 34, Marcos Fabián arriscou de longe, para defesa segura de Pinto.

UNIVERSIDAD DE CHILE 0 X 2 CHIVAS
Miguel Pinto, Matías Rodríguez, Rafael Olarra (Eduardo Vargas), Mauricio Victorino, José Rojas (Ángel Rojas), Felipe Seymour, Manuel Iturra, José Contreras (Diego Rivarola), Edson Puch, Walter Montillo, Juan Manuel Olivera. Luis Ernesto Míchel, Mario De Luna, Héctor Reynoso, Jhonny Magallón, Miguel Ponce, Xavier Báez, Patricio Araujo, Edgar Mejía, Marco Fabián (Edgar Solís), Adolfo Bautista (Davilla), Omar Bravo (Vasquez).
Técnico: Gerardo Pelusso. Técnico: José Luis Real.
Gols: Xavier Báez, aos 22 minutos do primeiro tempo. Jhonny Magallón, aos nove minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Omar Bravo, Juan Manuel Olivera e Edgar Mejía.
Estádio: Nacional, em Santiago, Chile. Data: 03/08/2010. Horário:22h15m (de Brasília). Árbitro: Sergio Pezzotta (Argentina).Assistentes: Roberto Reta (Argentina) e Gustavo Esquivel (Argentina).

agosto 4, 2010 Posted by | Futebol Sulamericano, Internacional, São Paulo | , , | Deixe um comentário

Mano Menezes revela ‘não’ de jogador que disputou a última Copa

Treinador entrou em contato com todos os jogadores que atuam no exterior antes da convocação e escutou pedido de dispensa de um atleta

Mano Menezes teve dois dias para montar a primeira lista de convocados no comando da Seleção Brasileira. Pouco tempo, principalmente porque é preciso fazer uma renovação após a eliminação nas quartas-de-final da Copa do Mundo. O treinador chamou nesta segunda-feira 24 jogadores para o amistoso contra os Estados Unidos, no próximo dia 10 de agosto, em Nova Jérsei. Deles, 12 atuam no exterior e quatro estavam na África do Sul: Robinho, Ramires, Thiago Silva e Daniel Alves. Era para ter mais um remanescente do grupo de Dunga, mas o novo comandante da Seleção ouviu um “não”.

Mano Menezes se preocupou em entrar em contato por telefone e conversar com os jogadores que atuam no exterior e também com quem disputou a última Copa do Mundo. O treinador queria saber a condição de cada um por causa das férias pelo calendário europeu. E escutou de um jogador que esteve na África do Sul que não era o melhor momento para voltar à Seleção Brasileira. O novo comandante não revelou os motivos que levaram o atleta a pedir a dispensa do amistoso contra os Estados Unidos.

– Dizer que não está bem para ir para Seleção é uma postura respeitável. Vou guardar o nome e considerar muito as opiniões dele no futuro… – disse, descontraído, Mano Menezes.

O treinador preferiu não revelar qual foi o jogador que pediu para não estar na primeira lista. Ao ser questionado se o nome do atleta começava com a letra “k”…

– O nome não começa com o K (risos) – disse Mano Menezes, que em seguida completou a frase percebendo que ficou um ar de desconfiança já que o nome de Kaká, na verdade, é Ricardo.

– Posso omitir as coisas, mas não mentir (risos)… Mas não é o Kaká – completou.

Mano Menezes procurou deixar claro que não tem qualquer restrição com os jogadores que disputaram a última Copa do Mundo. Admitiu que a idade avançada de alguns como Gilberto (34), Gilberto Silva (33) e Lúcio (32) pode afastá-los da Seleção em um processo natural de renovação.

– Tive uma conversa com os jogadores que são remanescentes e jogaram a última Copa, pois sei que eles tiveram um desgaste maior. Ainda é um momento de recuperação. Quando você não ganha, você acaba sentindo muito, você se desgasta mais. Não é necessário utilizá-los neste primeiro momento. Nós não estamos excluindo nenhum jogador que participou da Copa, apenas se entendeu que, para a maioria, deve-se dar um descanso. Depois as coisas devem andar normalmente. Se acharmos – e provavelmente vamos – que alguns deles devem novamente fazer parte da Seleção, eles vão fazer – disse o treinador.

A seleção brasileira vai seguir para os Estados Unidos no dia 8 de agosto. No dia 9 faz o reconhecimento do gramado e no dia 10 enfrenta os americanos, em Nova Jérsei, na estreia do treinador.

julho 26, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | | Deixe um comentário

Com Neymar e Ganso, Mano convoca a seleção pela primeira vez

Treinador anuncia lista com 12 jogadores que atuam no futebol brasileiro e quatro que disputaram a última Copa do Mundo

Com uma seleção renovada, com apenas quatro jogadores que disputaram a última Copa do Mundo, Mano Menezes iniciou nesta segunda-feira, em um hotel na Zona Sul do Rio de Janeiro, o trabalho com a Seleção Brasileira. O ex-treinador do Corinthians anunciou a primeira lista com os 24 convocados para o amistoso contra os Estados Unidos, dia 10 de agosto, em Nova Jérsei. Nela estão Neymar, Paulo Henrique Ganso e André, do Santos. E algumas surpresas como Ederson, do Lyon, o goleiro Renan, do Avaí, e o lateral Rafael, do Manchester United.

Usando um terno cinza e sentado ao lado do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, Mano Menezes chamou 12 jogadores que atuam no futebol brasileiro e outros 12 que estão no exterior.

Dos jogadores que disputaram a última Copa do Mundo, Mano Menezes chamou quatro jogadores: Daniel Alves, do Barcelona, Ramires, do Benfica, Robinho, do Santos, e Thiago Silva, do Milan.

Mano Menezes teve pouco tempo para montar a primeira lista já que foi convidado pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira, na noite de sexta-feira. Antes, a entidade havia sondado Luiz Felipe Scolari e feito uma proposta oficial a Muricy Ramalho, que preferiu permanecer no Fluminense.

O treinador, acompanhado da mulher, Maria Inês, e da filha, Camilla, chegou ao Rio de Janeiro no início da madrugada. E se reuniu com Ricardo Teixeira antes de anunciar a lista de convocados.

A LISTA DE MANO MENEZES
Goleiros
Renan Avaí
Jefferson Botafogo
Victor Grêmio
Laterais
Rafael Manchester United
Marcelo Real Madrid
André Santos Fenerbahçe
Daniel Alves Barcelona
Zagueiros
David Luiz Benfica
Henrique Racing Santander
Réver Atlético-MG
Thiago Silva Milan
Meias
Ederson Lyon
Carlos Eduardo Hoffenheim
Hernanes São Paulo
Sandro Internacional
Paulo Henrique Ganso Santos
Lucas Liverpool
Jucilei Corinthians
Ramires Benfica
Atacantes
Robinho Santos
Neymar Santos
Alexandre Pato Milan
André Santos
Diego Tardelli Atlético-MG

julho 26, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , | Deixe um comentário

Mano Menezes é o novo técnico da Seleção

Treinador confirmou neste sábado o convite da CBF e aceitou o projeto de dirigir o Brasil na Copa de 2014

Um dia depois de Muricy Ramalho ter se recusado a assumir a Seleção Brasileira, a CBF acertou com um novo técnico. Trata-se de Mano Menezes, que deixa o Corinthians para comandar o projeto que vai culminar com a disputa da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Mano confirmou que aceitou a proposta da CBF em entrevista coletiva concedida na manhã deste sábado, após dirigir o treino do Timão.

– Gostaria de comunicá-los que, como já estão sabendo, recebi o convite da CBF para assumir o comando da Seleção Brasileira. Tive uma conversa longa com Ricardo Teixeira e aceitei o convite dele – afirmou o treinador.

– Todo o Brasil, a partir de agora, eu digo oficialmente que aceito o convite para ser o técnico da Seleção Brasileira – completou Mano.

Mano Menezes iniciou carreira como técnico em 1997, dirigindo o Guarani-RS. Porém foi em 2004 que ele despontou para o cenário nacional ao conduzir o modesto XV de Novembro-RS a ser semifinalista da Copa do Brasil. No ano seguinte já estava no Grêmio, dirigindo o Tricolor na campanha de volta à elite do futebol nacional. O título da Série B do Brasileiro foi conquistado com a famosa Batalha dos Aflitos. Ainda pelo Grêmio foi campeão gaúcho em 2006 e 2007. Também em 2007 foi finalista da Copa Libertadores, com os gremistas caindo na decisão diante do Boca Juniors.

Depois do Grêmio, Mano Menezes assumiu o Corinthians em 2008 e conquistou o título da Série B do Campeonato Brasileiro. Em 2009 levou o Timão a ser campeão paulista e da Copa do Brasil.

Mano Menezes repete assim a História de Vanderlei Luxemburgo e Carlos Alberto Parreira. Ambos, quando treinavam o Corinthians, foram chamados para assumir o Brasil e aceitaram a proposta.

julho 24, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | | Deixe um comentário

Mano Menezes é convidado para ser técnico da Seleção Brasileira

Treinador do Corinthians não deve se pronunciar nesta sexta-feira sobre o caso.

Horas depois da negativa oficial de Muricy Ramalho, a CBF fez um convite para Mano Menezes assumir a Seleção Brasileira. O treinador, que comandou o treino do Corinthians na tarde de sexta-feira, só deve dar a resposta em uma coletiva no sábado, após o treino marcado para às 9h30m no Parque São Jorge. O mais provável é que ele aceite.

A informação foi confirmada por Ricardo Teixeira, em nota oficial divulgada no site da CBF. O presidente da CBF já conta com Mano para fazer a primeira convocação após a Copa do Mundo.

– Conversei com muitas pessoas, assisti a debates em vários programas esportivos e ouvi também torcedores para chegar a três nomes. O que determinou a escolha foi o entendimento de que é necessária uma imediata renovação na Seleção Brasileira, o que o Mano Menezes iniciará já na convocação para o amistoso do dia 10 de agosto contra os Estados Unidos – disse Ricardo.

julho 23, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | | Deixe um comentário