Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

FOTOS – Musas da Copa: Larissa Riquelme do Paraguai

CLIQUE NA FOTO E VEJA O ENSAIO COMPLETO

outubro 2, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Canais em espanhol, Ceará, Classificação Serie A, classificação serie b, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Outros Esportes, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Radio ao vivo, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, TV ao Vivo, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Ceará e Atlético-MG ‘queimam o filme’ no Castelão e empatam sem gols

Resultado foi ruim para as duas equipes, mas especialmente para o Galo, que segue muito ameaçado de rebaixamento para a Série B em 2011

Ceará e Atlético-MG protagonizaram um drama no Castelão, em Fortaleza, nesta quarta-feira, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo, que teve roteiro com toques de crueldade para os corações das duas torcidas, terminou em um melancólico 0 a 0, o que não resolve a situação de nenhum dos dois times na competição. O pobre futebol apresentado não dá mostras que as próximas produções possam ser ‘hollywoodianas’ ou que, pelo menos, tenham um final feliz.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Com o empate, o Ceará é o 14º colocado da competição, com 31 pontos, enquanto o Atlético-MG permanece na vice-lanterna, com apenas 22. Na próxima rodada, o Vovô enfrentará o Corinthians, no Pacaembu, no sábado, às 16h (de Brasília). Já o Galo viajará a Goiânia, onde encarar o seu xará goianiense, também no sábado, só que às 21h.

Ceará melhor, mas inoperante

A situação ruim dos times na tabela de classificação e a sequência de maus resultados de ambos os lados fizeram com que o jogo já começasse com um roteiro dramático. Prova disso é que, já com dois minutos de bola rolando, cada time já tinha perdido uma boa chance de gol, com Marcelo Nicácio, pelo Ceará, e Obina, pelo Atlético-MG.

As cenas da primeira metade do primeiro tempo mostraram o Ceará com mais posse de bola e presença no campo de ataque. Porém, nenhuma jogada do Vovô mereceu o título de campeã de bilheteria. Todas elas pararam na zaga do Galo ou nas boas intervenções do jovem goleiro Renan Ribeiro.

E se o drama era a tônica do jogo, ele se fez ainda mais presente na vida do Atlético-MG. Aos 16 minutos, Daniel Carvalho, que vinha sendo um dos atores principais do time nas últimas partidas, sentiu uma contusão no joelho esquerdo e foi substituído pelo atacante Ricardo Bueno.

Com o passar do tempo, o Ceará diminuiu o ímpeto inicial, e o jogo teve momentos de comédia pastelão, com muitos erros de passes, jogadas concentradas no meio-campo e lentidão na saída de bola. Com todos estes argumentos, o placar não saiu de um 0 a 0 que não fez o mínimo sucesso com a galera.

Empate ruim para os dois lados

O time cearense voltou com ânimo renovado para o segundo tempo, fazendo uma verdadeira blitz sobre o Atlético-MG. O Vovô perdeu boas chances de gol, principalmente com Geraldo, Marcelo Nicácio e Vicente. Já o Galo tentava criar jogadas de ataque mais efetivas, mas parecia uma “Missão Impossível” para o time acertar o gol de Michel Alves. Diego Souza e Diego Macedo foram exemplos disso.

As tomadas finais da partida foram cenas repetidas de sequências já filmadas: o Ceará era insistente no ataque, e o Atlético-MG vivia de seus esporádicos contragolpes. Mas nenhum dos times teve competência e sorte para afundar de vez o adversário, e o 0 a 0 acabou sendo o retrato fiel do que foi o jogo, com muito mais momentos de comédia do que de um belo musical.

A partir de agora, o Ceará terá que fazer de cada jogo um filme de luta. O time só venceu duas das 19 partidas que disputou depois da Copa do Mundo e vê a zona de rebaixamento chegar perto do retrovisor, como em “Velozes e furiosos”. Ao Atlético-MG, que já trocou atores principais, coadjuvantes, roteiristas e diretores neste Campeonato Brasileiro, fica o alerta: o drama está se tornando um filme de terror. E pior, repetido para a torcida atleticana.

setembro 30, 2010 Posted by | Atlético-MG, Ceará | | Deixe um comentário

Ceará x Atlético-MG: duelo pela reação

Vovô foi goleado na última rodada. Já o Galo quer respirar

LANCEPRESS!

Jejum de vitórias, desespero, pressão e o risco do rebaixamento a cada rodada rondando o clima dos dois clubes, é assim o ambiente para o duelo entre Ceará e Atlético-MG que acontece nesta quarta-feira, às 22h, no Castelão, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Pelo lado cearense, a goleada sofrida para o Avaí por 5 a 0, no domingo passado, causou alvoroço e preocupação entre os torcedores. Afinal, o time, que havia dividido a liderança do Brasileiro nas primeiras oito rodadas com o Corinthians e tinha a melhor defesa, está a apenas quatro pontos do 17º colocado e sua zaga sofreu oito gols em três partidas.

Por isso, o técnico interino Dimas Filgueiras, que, com um novo revés, deve dar adeus ao cargo, vai promover várias mudanças. A primeira delas, claro, na defesa. O zagueiro Diego Sacoman retorna após cumprir suspensão. Nas laterais, Boiadeiro, eu fará sua reestréia com a camisa alvinegra, e Vicente devem entrar nos lugares de Oziel e Ernandes, respectivamente.

Com isso, Heleno, que atuou na zaga diante do Avaí, volta a sua função de origem com volante, formando o trio de defensores com João Marcos e Michel. No ataque, mais modificações. Magno Alves liberado pelo departamento médico, após 12 dias se recuperando de uma lesão muscular deve formar dupla com Marcelo Nicácio. Assim, Kempes e Wellington Amorim ficam na reserva.

O zagueiro Fabrício, ainda se recuperando de uma pancada no tornozelo direito foi vetado, já o meia colombiano Reina só deve fazer sua estreia na partida ante o Corinthians, no próximo sábado

– Não conseguimos somar pontos nas duas partidas fora de casa que fizemos, então temos de recuperar esses pontos dentro de casa. Não podemos deixar escapar essa vitória, ainda mais porque é uma partida de seis pontos – comentou Dimas Filgueiras, lembrando das derrotas para Cruzeiro e Avaí, nas duas rodadas passadas.

Atlético-MG: vencer ou vencer

A partida diante do Ceará é considerada de fundamental importância para o Galo, que luta desesperadamente para não ser rebaixado mais uma vez para a Série B.

Na penúltima colocação com apenas 21 pontos conquistados em 25 partidas disputadas, o time mineiro terá pela segunda vez o técnico Dorival Júnior no comando. Na estreia, sem nenhum tempo para treinar, derrota para o Grêmio por 2 a 1, em Sete Lagoas-MG.

Apesar de saber das dificuldades para alcançar o objetivo, o comandante alvinegro mantém o discurso de confiança em seus jogadores para o quadro negativo venha a ser invertido até o final da competição nacional. E números adversos não faltam.

O Atlético-MG é o time que mais perdeu no torneio (16), possui a pior defesa (47), tem o saldo de gols mais negativo (-17) e é o visitante menos venceu (1). Ou seja, o trabalho será árduo e uma vitória em Fortaleza cairia do céu para o clube mineiro.

Apesar de atualmente ter nove pontos a mais na tabela, o Vovô é considerado um adversário direto do Galo, uma vez que vem em queda livre no segundo turno. Para derrotar o rival, cinco mudanças vão acontecer na equipe em relação à última rodada.

No treinamento realizado nesta terça-feira, Dorival Júnior trouxe de volta para o time titular Diego Macedo, Eron, Alê e Diego Souza. Mas a grande novidade ficou por conta da presença do jovem Fillipe Soutto, que vinha defendendo o sub-23 no Brasileirão da categoria.

FICHA-TÉCNICA
CEARÁ X ATLÉTICO-MG

Local: Castelão, em Fortaleza (CE)
Data/hora: 29/9/2010 – 22h (horário de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Assistentes: Ednílson Corona (SP) e Fabio Pereira (TO)

CEARÁ: Michel Alves; Boiadeiro, Anderson, Diego Sacoman e Vicente; Michel, João Marcos, Heleno e Geraldo; Marcelo Nicácio e Magno Alves. Técnico: Dimas Filgueiras.

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro, Diego Macedo, Réver eWerley; Eron, Alê, Zé Luis, Fillipe Soutto, Daniel Carvalho e Diego Souza; Obina. Técnico: Dorival Júnior.

setembro 29, 2010 Posted by | Atlético-MG, Ceará | , | Deixe um comentário

Avaí goleia Ceará, acaba com jejum de 41 dias e pula para o 15º lugar

Leão massacra rival na Ressacada e faz 5 a 0 sem qualquer dificuldade. Equipe passa Atlético-GO e Flamengo. Vozão começa a se preocupar

Quarenta e um dias ou dez rodadas sem vitória, 17ª posição provisória, possibilidade de rebaixamento assustando. Assim era o Avaí até as 18h30m deste domingo. Mas com uma atuação de gala na Ressacada, o Leão deixou todos esses números e jejuns para trás e saiu da zona da degola apenas um dia depois de ter entrado nela. A vítima foi o Ceará, que só assistiu ao rival jogar e acabou levando 5 a 0 com uma facilidade enorme. Na 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe de Florianópolis, enfim, reagiu e voltou a exibir o bom futebol dos primeiros jogos.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

O último triunfo do Avaí havia ocorrido em 15 de agosto, numa vitória por 3 a 2 sobre o Corinthians. A reação veio na hora mais urgente, numa rodada em que Goiás e Atlético-GO venceram e se aproximaram. Com 28 pontos somados após esta goleada, o Leão fica em 15º lugar e ultrapassa Flamengo e Atlético-GO, que havia jogado o time para a zona perigosa depois de ter vencido o Grêmio Prudente no sábado.

Do outro lado, o Ceará permanece com 30 pontos, mas cai para a 13ª posição e já começa a conviver com o perigo de rebaixamento.

Faltou só um golzinho para o Avaí fazer a maior goleada deste Brasileirão, que pertence ao próprio time catarinense. Na primeira rodada, fez 6 a 1 no Grêmio Prudente, dentro da Ressacada.

Até a chuva ajuda o Leão

O técnico Edson dos Santos surpreendeu logo de cara ao deixar o goleiro Renan no banco de reservas. Lembrado pelo técnico Mano Menezes na primeira convocação da nova Seleção Brasileira, Renan teve de ver seu companheiro Zé Carlos iniciar a partida. Antes do jogo, Edson justificou a alteração dizendo que o reserva estava se saindo melhor nos treinamentos da semana e saberia suportar melhor a crise do Avaí por ser mais experiente.

Outra surpresa foi a postura bastante ofensiva, não muito típica de times que lutam para fugir do rebaixamento. Sem medo dos contra-ataques do Ceará, o Leão foi logo para cima e resolveu o jogo nos primeiros 10 minutos. Aos 5, Pará fez lindo cruzamento e Rudnei, totalmente desmarcado e em posição legal, completou de chapa para o gol. Logo depois, pênalti em cima de Marcelinho e cobrado com perfeição por Davi: 2 a 0, assim, de cara.

A mudança de maré do time catarinense pôde ser percebida em vários lances. Tome como exemplo o caso do meia Jéferson, que vinha tendo dificuldades para se firmar na equipe. Nos últimos jogos, perdeu gols importantes e a bola teimava em não entrar. Agora, foi diferente. Aos 17, ele avançou pelo meio, sem marcação, e acertou um petardo com a direita, que não é sua perna boa. Golaço que decretou o 3 a 0 e levou a Ressacada abaixo.

O Ceará não conseguiu conter a pressão catarinense, nem quando a equipe da casa diminuiu o ritmo. E não aprendeu com os erros de marcação dos primeiros gols. O Vozão insistiu em deixar Jéferson livre, e praticamente pediu para sofrer mais gols. Pois o meia, ex-Vasco, atendeu bem o visitante. Confortável, quase caminhando, ele entrou no meio da apática zaga adversária e acertou outro lindo chute, com o pé esquerdo, sem chances para Michel Alves: 4 a 0 aos 32 minutos.

Além de enfrentar um rival inspirado, o time do Ceará sofreu com outro adversário: a chuva. As poças d’água no gramado da Ressacada só ajudaram o Avaí, como no lance que originou o pênalti do segundo gol e em outras jogadas de perigo dos catarinenses.

Goleada consumada

No retorno para o segundo tempo, o Ceará tentou copiar o que seu rival fez no início da primeira etapa: pressionou e colocou mais homens no ataque (o rápido Misael foi lançado na equipe). Mas, com 4 a 0 contra no placar, a confiança fica abalada. Foi essa falha que fez, por exemplo, Ernandes procurar um companheiro melhor colocado quando estava de frente para a meta de Zé Carlos. Ou Misael tocar a bola para trás em vez de partir para cima de Emerson, no mano a mano. Lances como esses mostraram o estado de espírito da equipe de Dimas Filgueiras.

Do outro lado, todos pareciam em estado de graça. De um escanteio despretensioso, saiu o quinto gol – e que gol! Aos 13, aproveitando uma ajeitada de Emerson, Davi dominou a bola na entrada da área e parecia que ia bater um pênalti, tamanha a falta de marcação. Resultado: bola no ângulo de Michel Alves.

Depois disso, só festa na Ressacada. Tempo para o torcedor tomar chuva sem culpa, lavar a alma e acreditar que o Avaí pode ter nova vida daqui para a frente. Para melhorar, só mesmo o retorno do atacante Roberto, grande destaque do time na primeira parte do Brasileirão. Recuperado de uma lesão no púbis, teve a entrada muito festejada na metade do segundo tempo. Só faltou o gol dele para completar uma noite perfeita em Florianópolis.

AVAÍ 5 X 0 CEARÁ
Zé Carlos, Patric, Gabriel, Emerson e Pará; Rudnei, Diogo Orlando, Davi (Emerson Nunes) e Jéferson; Robinho (Laércio) e Marcelinho (Roberto). Michel Alves, Oziel, Anderson, Heleno e Ernandes; Michel, João Marcos, Camilo (Careca) e Geraldo; Wellington Amorim (Misael) e Kempes (Marcelo Nicácio).
Técnico: Edson dos Santos Técnico: Dimas Filgueiras
Gols: Rudnei, aos 5, Davi, aos 10, Jéferson, aos 17 e 32 do primeiro tempo; Davi, aos 13 do segundo tempo.
Cartões amarelos: Robinho, Gabriel (AVA); Kempes, Oziel, Michel (CEA)
Estádio: Ressacada, em Florianópolis (SC). Data: 26/9/2010. Árbitro:Rodrigo Nunes de Sá (RJ).
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises (Fifa/RJ) e Gilson Bento Coutinho (PR). Público: 4.160 pessoas. Renda: R$ 10.675,00

setembro 26, 2010 Posted by | Avaí, Ceará | Deixe um comentário

Após indisciplina, Mano Menezes deixa Neymar fora da Seleção

Treinador prefere não chamar o atacante do Santos para os dois próximos amistosos após problemas com o técnico Dorival Júnior

O projeto de renovação da Seleção Brasileira visando à Copa de 2014, no Brasil, ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira. O técnico Mano Menezes divulgou os 23 jogadores convocados para dois amistosos na Europa. A principal ausência da lista do treinador é o atacante Neymar, do Santos. O treinador da Seleção Brasileira preferiu deixar o jogador do Peixe fora após a confusão que causou a demissão de Dorival Júnior. As grandes surpresas foram o goleiro Neto, do Atlético-PR, o lateral Mariano, do Fluminense, o apoiador Giuliano, do Internacional. Elias, do Corinthians, e Wesley, ex-jogador do Peixe e atualmente no Werder Bremen, são outras novidades.

– Não queremos ser mais realistas do que ninguém, e nem mais duros do que ninguém. O futebol brilhante dos últimos meses deve ser a marca fundamental de um jogador talentoso como o Neymar. Se isso voltar a ser a regra, ele será novamente chamado. A volta do Neymar vai depender dele. Espero mesmo que seja circunstancial essa fase  – disse Mano Menezes, que chamou o atacante Nilmar (Villarreal), um dos remanescentes da última Copa do Mundo, pela primeira vez em sua gestão.

Os adversários dos amistosos em solo europeu não foram divulgados pela CBF, porém os jogos já estão acertados (serão realizados entre os dias 6 e 13 de outubro). De acordo com a entidade, que encontrou dificuldades para encontrar rivais por conta das eliminatórias para a Eurocopa 2012, na Polônia e na Ucrânia, o anúncio ainda não foi feito por conta de questões contratuais.

Neymar fez parte da lista de convocados de Mano Menezes para a primeira partida da Seleção após a disputa da Copa do Mundo na África do Sul e se tornou um dos símbolos do processo de renovação apresentado pelo treinador. O jogador, inclusive, foi um dos destaques da equipe que venceu os Estados Unidos por 2 a 0, em Nova Jersey. Naquela ocasião, o atacante do Santos deixou a sua marca, e Alexandre Pato fez o outro.

O problema de Neymar com Dorival Júnior aconteceu no dia 15 de setembro durante a partida contra o Atlético-GO, no Serra Dourada. O jogador ficou irritado por ter sido preterido na cobrança de um pênalti (assista no vídeo ao lado) e acabou se desentendendo com o treinador, soltando vários palavrões. Para não perder o comando, o comandante do Santos afastou o atleta por tempo indeterminado, deixando o fora do jogo diante do Guarani, no último fim de semana. Porém, na última terça-feira, o Dorival foi demitido por não relacionar o garoto para o clássico contra o Corinthians.

Seis jogadores têm idade olímpica: o goleiro Neto, o volante Sandro, os meias Giuliano e Phillippe Coutinho, os atacantes André e Alexandre Pato. A CBF também divulgou a contratação do técnico Ney Franco, do Coritiba, para ser o novo coordenador das categorias de base e o treinador da Seleção Brasileira sub-20, a partir de dezembro, logo após a participação do seu time na Série B do Campeonato Brasileiro, que se encerra em 27 de novembro.

Ney Franco, que foi indicado pelo técnico da Seleção principal, Mano Menezes, dirigirá o time sub-20 no Campeonato Sul-Americano que será disputado em janeiro de 2011, no Peru. Esta competição classificará duas equipes para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e quatro para o Mundial da categoria, também em 2011, na Colômbia.

Confira a lista de convocados de Mano Menezes

Goleiros

Victor (Grêmio)
Jefferson (Botafogo)
Neto (Atlético-PR)

Laterais

Daniel Alves (Barcelona)
Mariano (Fluminense)
André Santos (Fenerbahçe)
Adriano Correia (Barcelona)

Zagueiros

David Luiz (Benfica)
Alex (Chelsea)
Thiago Silva (Milan)
Rever (Atlético-MG)

Volantes

Lucas (Liverpool)
Ramires (Chelsea)
Sandro (Tottenham)
Elias (Corinthians)

Meias

Carlos Eduardo (Rubin Kazan)
Philippe Coutinho (Inter de Milão)
Wesley (Werder Bremen)
Giuliano (Internacional)

Atacantes

Alexandre Pato (Milan)
Robinho (Milan)
André (Dínamo de Kiev)
Nilmar (Villarreal)

setembro 23, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , | Deixe um comentário

Com a força dos argentinos, Cruzeiro bate o Ceará por 2 a 0, em jogo difícil

No segundo tempo, Montillo e Farías decretam a vitória celeste. Ceará reclama de gol mal anulado de Marcelo Nicácio, quando o jogo estava 1 a 0

Foi uma noite sofrida como uma letra de tango, mas, no fim, os argentinos garantiram a alegria do Cruzeiro. O time sofreu, mas venceu o Ceará em Sete Lagoas e segue firme na perseguição ao líder Corinthians. Os argentinos Montillo, de pênalti, e Farías marcaram no fim do segundo tempo e deixaram a Raposa, por ora, na vice-liderança do Brasileirão, com 44 pontos – o Timão tem a mesma pontuação, mas com uma vitória a mais e ainda enfrenta o Santos na rodada, além de ter um jogo do primeiro turno para fazer. O Fluminense caiu para o terceiro lugar, mas ainda joga nesta quinta-feira contra o Atlético-MG, no Engenhão.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Os pontos do time mineiro foram ainda mais importantes porque a Conmebol anunciou, nesta quarta-feira, que o país cujo time tiver conquistado a Libertadores não terá mais vaga extra na competição. Como o Internacional é o atual campeão, a medida, na prática, reduziu o G-4 a G-3. Já o Ceará segue com 30 pontos, longe da briga por um lugar na Libertadores, mas também a uma distância segura do Z-4.

Além de sofrido, o triunfo celeste foi marcado por uma polêmica. Ainda que o pênalti convertido por Montillo tenha sido indiscutível, já que houve toque de mão de Oziel dentro da área, o time cearense reclamou muito da arbitragem. Tudo porque, aos 42 minutos, o juiz Cláudio Francisco Lima e Silva atendeu o aceno do bandeira e anulou um gol legal de Marcelo Nicácio.

Primeiro tempo sem gols e com boas chances para o Ceará

A torcida do Cruzeiro fazia a festa desde o início na Arena do Jacaré. Com a equipe disputando as primeiras colocações, os cruzeirenses lotaram o estádio e vibravam com qualquer jogada de seus jogadores no início da partida.

O meia argentino Montillo caiu definitivamente nas graças do torcedor celeste por conta de suas atuações. Logo em seu primeiro toque na bola, os torcedores fizeram um barulho ensurdecedor saudando o novo ídolo.

Mas quem levou perigo primeiro foi o Ceará, logos aos dez minutos, com Wellington Amorim chutando duas vezes para Fábio fazer a defesa. No minuto seguinte, Geraldo cabeceou para fora livre na grande área.

O Cruzeiro cedia espaços aos cearenses, mas aos poucos, foi impondo seu ritmo. Tanto que aos 16 minutos, o argentino Montillo deu o primeiro chute a gol da Raposa e o goleiro Michel Alves fez boa defesa.

O jogo era aberto. O Ceará preocupava em defender-se, mas encontrava espaços nos contra-ataques. O Cruzeiro buscava o ataque a todo o momento e deixava a defesa desguarnecida.

O volante João Marcos quase complicou a vida celeste ao chutar por cima, com perigo. No lance seguinte, após o Cruzeiro ir ao ataque, o Vozão desperdiçou grande chance ao perder um contragolpe com três atacantes contra dois defensores celestes.

No final do primeiro tempo, quem apareceu foi outro argentino do Cruzeiro. O atacante Ernesto Farías chutou cruzado e Michel Alves espalmou com dificuldades. No último lance, ele cabeceou livre na pequena área e o goleiro salvou.

Gols salvadores no fim e lance polêmico

O Cruzeiro voltou para a segunda etapa com o volante Everton no lugar do meia Roger. O técnico Cuca optou por proteger a defesa que ficou exposta em alguns momentos no primeiro tempo. O zagueiro Léo, amarelado, deixou o campo para a entrada de Gil.

Farías continuou tentando roubar o posto de melhor argentino da noite e quase marcou após bobeada da zaga, que deu rebote e o atacante chutou forte, por cima, logo aos oito minutos.

O Ceará se fechou e passou a subir ao ataque de maneira esporádica. O técnico Dimas Filgueiras colocou Marcelo Nicácio no lugar de Kempes. Já Cuca optou por Wallyson na vaga de Rômulo, deixando a equipe mais ofensiva.

As alterações de Cuca surtiram pouco efeito. Sem Roger, Montillo sentiu a falta de um companheiro para dividir a criação das jogadas. Michel conseguia anular as principais tentativas do argentino.

Mas aos 36 veio o alívio. O volante Henrique chutou de dentro da área e a bola bateu na mão do lateral Oziel. Pênalti marcado e cobrado por Montillo, com perfeição, que novamente comemorou o gol no estilo cowboy. Explosão na Arena do Jacaré.

O gol deveria acalmar o time da casa, mas o que se viu foi o crescimento dos visitantes. Como o resultado já era negativo, o Ceará partiu para cima e até conseguiu o empate. Aos 42 minutos, Diego Sacoman bateu de fora da área e a bola desviou em Gil. Em seguida, ela sobrou para Marcelo Nicácio após dividida entre Diego Renan e João Marcos. O jogador, que aparentemente vinha atrás da linha da bola, empurrou para as redes. Os jogadores comemoravam o empate, mas o árbitro atendeu apelo da arbitragem e assinalou irregularidade no lance, o que revoltou os cearenses.

Mas aos 46 a torcida do Cruzeiro pôde comemorar a vitória. Wallyson fez bela jogada pela direita e cruzou rasteiro no primeiro pau. Farías, com um leve toque, marcou e deu números finais ao confronto, 2 a 0 e três pontos garantidos.

CRUZEIRO 2 X 0 CEARÁ

Fábio; Rômulo (Wallyson), Edcarlos, Léo (Gil) e Diego Renan; Fabrício, Henrique, Roger (Everton) e Montillo; Farías e Thiago Ribeiro.

Michel Alves; Oziel, Diego Sacoman, Anderson e Ernandes; Michel, Heleno, João Marcos e Geraldo; Wellington Amorim (Luizinho) e Kempes (Marcelo Nicácio).
Técnico: Cuca Técnico: Dimas Filgueiras
Gols: Montillo, aos 38, e Farías, aos 46 do segundo tempo
Cartões amarelos: Diego Sacoman, Geraldo, Kempes, Marcelo Nicácio e Oziel (Ce); Henrique, Léo (Cr)
Estádio: Arena do Jacaré, Sete Lagoas. Data: 22/09/2010.
Arbitragem: Cláudio Francisco Lima e Silva (SE) Auxiliares: Paulo Ricardo Silva Conceição (RS) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE)

setembro 22, 2010 Posted by | Ceará, Cruzeiro | , , | Deixe um comentário

Cruzeiro pega Vovô buscando encostar no topo

Raposa tem sequência de bons resultados e Ceará promete jogar sem medo de atacar

A oito jogos sem perder no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro recebe o Ceará nesta quarta-feira, às 19h30, na Arena do Jacaré, para tentar manter o embalo da série invicta e não se distanciar do líder Corinthians.

Dono da melhor campanha do returno do Brasileirão com dez pontos conquistados em quatro jogos, o time de Cuca buscará a sétima vitória em casa. Pela segunda vez desde que chegou ao clube, o treinador poderá repetir o mesmo time que empatou com o Botafogo, no Engenhão.

Entre uma das manutenções que podem acontecer, é a escalação do meia Roger ao lado de Montillo. Ambos foram titulares contra o Alvinegro Carioca e tiveram boa atuação.

Roger acredita que poderá ser mantido e pede o apoio da torcida para que a Raposa consiga superar o Ceará, adversário considerado pelo cruzeirense como tinhoso.

– O torcedor não pode ir para o estádio achando que vai ser um jogo que vai ser definido logo. Tem que ter muita paciência. Vai ser um jogo de xadrez, pois o Ceará vem fechado, para tirar pontos da gente. Então, o time tem de ser muito inteligente para não ser surpreendido – avisou Roger.

Com o status de o único técnico invicto do Campeonato Brasileiro, Dimas Filgueiras afirma que o Ceará não vai jogar acuado diante do Cruzeiro. Para o treinador do Vozão, que em três partidas à frente da equipe conseguiu dois empates e uma vitória, o objetivo é pontuar, mas não pode entrar em campo pensando em empatar.

– Desperdiçamos pontos em casa e temos de busca fora. O Cruzeiro é um time de muita qualidade, mas nosso objetivo é sair de campo com o resultado positivo. Vamos precisar saber explorar bem o erro deles e aproveitar as oportunidades que aparecerem – comentou Dimas.

Para seguir sem derrotas e ainda por cima acabar com a invencibilidade de oito partidas do time mineiro, o Ceará aposta no centroavante Marcelo Nicácio. O jogador, artilheiro da Série B de 2009 pelo Fortaleza, estreou no empate de 1 a 1 da semana passada com o Goiás, mas dessa vez vai começar como titular.

Outra novidade é o volante Heleno, que entra na vaga do meia Camilo, suspenso. Mas o defensor vai atuar como terceiro zagueiro. Por outro lado, o time cearense tem desfalques. O zagueiro Fabrício e o atacante Magno Alves estão machucados e nem viajaram com a delegação alvinegra.

A única dúvida de Dimas Filgueiras, no entanto, é o companheiro de Marcelo Nicácio. Kempes e Misael brigam pela vaga. No último duelo entre cearenses e mineiros, vitória para o Ceará por 1 a 0, no Castelão.


FICHA-TÉCNICA

CRUZEIRO X CEARÁ

Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data e hora: 22 de setembro, às 19h30min (horário de Brasília)
Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva/SE
Assistentes: Paulo Ricardo Silva Conceição (RS) e Cleiriston Clay Barreto Rios (SE)

CRUZEIRO: Fábio, Rômulo, Edcarlos, Léo, Diego Renan; Fabrício, Henrique, Roger e Montillo; Thiago Ribeiro e Farías. T: Cuca

CEARÁ: Michel Alves; Anderson, Diego Sacoman e Heleno; Oziel, João Marcos, Michel, Geraldo e Ernandes; Marcelo Nicácio e Misael (Kempes). Técnico: Dimas Filgueiras.

setembro 22, 2010 Posted by | Ceará, Cruzeiro | , | Deixe um comentário

Brasileirão 2010 só classificará três times para a Taça Libertadores 2011

Conmebol anuncia que título da Libertadores não garante mais um posto para o país. Vaga ficará para o campeão da Copa Sul-Americana

O G-4 virou G-3. Foi isso que aconteceu, na prática, após o anúncio da Conmebol nesta quarta-feira. Segundo a entidade, o título da Libertadores não abrirá mais uma vaga extra ao respectivo país da equipe campeã. Como o Internacional é o atual dono do troféu, isso significa que o Brasileiro deste ano só classificará três times para a próxima Libertadores, em vez de quatro.

A mudança se deve ao fato de que a Copa Sul-Americana passou a valer uma vaga para a Libertadores. Assim, a única possibilidade de um país ter um representante a mais no torneio é conquistando a Sul-Americana. Neste momento, quem perderia a vaga na mais importante competição do continente é o Botafogo, que tem 38 pontos e está em quinto – o Inter, em quarto lugar, já está assegurado.

Além do Colorado, o Brasil já tem outro representante classificado, o Santos. O Peixe está garantido por ter conquistado a Copa do Brasil. A única possibilidade, portanto, de o Brasil ter seis times na próxima Libertadores é se Atlético-MG, Avaí, Goiás ou Palmeiras conquistar a Sul-Americana deste ano.

setembro 22, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | | Deixe um comentário

Após falha de Harlei, Goiás reage e busca empate diante do Ceará

Em jogo equilibrado, falha de goleiro é decisiva, mas Esmeraldino busca 1 a 1 com golaço no fim. Times não cumprem objetivos que desejavam

Se o Goiás levar em conta apenas a tabela do Campeonato Brasileiro, um empate não é bom resultado a essa altura, na qual o time luta para fugir da zona da degola. Mas, neste domingo, pela 23ª rodada do campeonato, o time esmeraldino buscou no fim o empate por 1 a 1 com o Ceará, jogando no Castelão, e ao menos somou um ponto longe de casa, que pode ser fundamental no fim das contas.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

O gol de Wellington Monteiro, aos 42 do segundo tempo, fez o Goiás subir para 21 pontos, mesmo número do Atlético-MG. Ambos estão a quatro pontos do Avaí, primeiro time fora da zona da degola, mas o Esmeraldino vem em boa sequência após o empate e uma vitória por 4 a 1 sobre o Botafogo, na quarta-feira.

O Ceará, que tinha como objetivo voltar a sonhar com o G-4, foi para 30 pontos e está a oito do Botafogo, primeiro que se classificaria para a Taça Libertadores.

O jogo inteiro foi equilibrado, com cada time usando o que tem de melhor. Mais incisivo por estar jogando em casa, o Ceará explorou bastante as laterais com Oziel e Ernandes. O problema é que ambos insistiam em cortar para o meio quando tinham a opção de ir para a linha de fundo. Já o Goiás tinha mais força na jogada aérea, por meio de Felipe e Rafael Moura.

A equipe de Dimas Filgueiras trocava mais passes e dominava o meio-de-campo. O gol chegou quando um dos laterais resolveu aparecer como elemento surpresa no ataque. O atacante Misael caiu pela direita e Oziel avançou para a entrada da área. Na conclusão da jogada, Kempes rolou para o lateral-direito chutar com força, e de pé esquerdo, que nem é o bom.

Seria uma defesa até tranquila para Harlei, mas a bola explodiu no peito do camisa 1 e foi entrando mansinha para o fundo das redes. O goleiro até tentou buscar a bola, mas foi traído pela chuteira, que travou no gramado e fez com que ele escorregasse antes de tentar a defesa.

Pressão goiana é premiada no fim

O gol sofrido, mesmo com a falha, não abalou o capitão Harlei e sua equipe. Tanto que, para o segundo tempo, o técnico Jorginho fez alterações que mudariam o ritmo do Goiás. Acuado, o Ceará só conseguiu lances de perigo com o estreante Marcelo Nicácio, que havia assinado com o Fortaleza e acabou assinando com o maior rival.

Enquanto isso, Wellington Saci e Carlos Alberto, que substituíram Ernando e Bernardo, deram nova dinâmica ao meio-de-campo goiano, com toques rápidos e envolventes que confundiram a até então segura defesa do Ceará. Sempre na jogada aérea, Rafael Moura quase empatou em um lance de cobrança de falta.

O Goiás ganhava todas pelo alto e resolveu insistir na jogada. Michel Alves salvou o time da casa o quanto pôde, inclusive em uma cabeçada à queima-roupa de Felipe. Depois, o goleiro ainda contou com a sorte em uma bola no travessão cabeceada pelo mesmo Felipe. Michel chegou a desviar com a ponta dos dedos.

Dimas Filgueiras apostava nos contra-ataques puxados por Nicácio, Geraldo e Misael, mas esta jogada perdeu eficiência quando Misael foi substituído por Tony. Aí, a pressão goiana só aumentou.

O prêmio veio aos 42 minutos, em lance no qual Michel Alves não teve a menor chance de salvar o Ceará. De muito longe, Wellington Monteiro soltou a bomba e acertou o ângulo esquerdo do gol. Tento que fez a equipe esmeraldina sair de campo comemorando demais o resultado que, se não tira o time da zona de rebaixamento, ao menos mantém a sequência positiva de Jorginho.

CEARÁ 1 X 1 GOIÁS
Michel Alves, Oziel, Diego Sacoman, Anderson e Ernandes; Michel, João Marcos, Camilo (Heleno) e Geraldo; Misael (Tony) e Kempes (Marcelo Nicácio) Harlei, Valmir Lucas, Rafael Tolói e Ernando (Carlos Alberto); Wendel Santos, Wellington Monteiro, Romerito (Everton Santos), Bernardo (Wellington Saci) e Douglas; Rafael Moura e Felipe
Técnico: Dimas Filgueiras Técnico: Jorginho
Gols: Oziel, aos 16 do primeiro tempo; Wellington Monteiro, aos 42 do segundo tempo
Cartões amarelos: Camilo (CEA); Romerito, Carlos Alberto (GOI)
Estádio: Castelão, em Fortaleza (CE). Data: 19/9/2010. Árbitro: Nielsen Nogueira Dias (PE).
Auxiliares: Elan Vieira de Souza (PE) e Lorival Cândido das Flores (RN)

setembro 19, 2010 Posted by | Ceará, Goiás | , | Deixe um comentário

No Castelão, Ceará tenta frear reação do Goiás

Time goiano vem de três partidas sem derrotas no Brasileirão

LANCEPRESS!

O Ceará encara o Goiás neste domingo, às 18h30, no Castelão, no encerramento da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, com dois objetivos. Manter-se invicto sob o comando do técnico Dimas Filgueiras e frear a ascensão do time esmeraldino, que está há três partidas sem sofrer derrotas.

A equipe cearense, que ocupa a oitava posição com 29 pontos ganhos, com o novo treinador vem de um triunfo sobre o Santos, no último fim de semana, e de um empate sem gols com o Vitória fora de casa. Já os goianos, na vice-lanterna com 20 pontos, somaram sete pontos nas últimas três rodadas. Além do empate em pleno Beira-Rio com o Inter, o time do técnico Jorginho bateu o Guarani e goleou o Botafogo no meio de semana por 4 a 1.

Para o duelo, o Vozão tem dois grandes desfalques. O atacante Magno Alves, que sofreu um estiramento no músculo da coxa direita e ficará 10 dias de molho, e o zagueiro Fabrício, contundido. Em compensação, o volante Heleno e o avante Everton Kempes retornam, após cumprirem suspensão automática.

A principal novidade entre os cearenses, no entanto, é a provável estréia do atacante Marcelo Nicácio. Último reforço do clube, o jogador, que havia se apresentado e treinado entre os titulares no Fortaleza, assinou contrato com o Vovô, foi regularizado e só depende do técnico Dimas Filgueiras para jogar.

– Confesso que não esperava jogar a Série A neste ano. Só tenho a agradecer ao Ceará por essa oportunidade. A última vez que joguei a primeira divisão do Brasileiro foi em 2003 e agora tenho de aproveitar essa chance. Espero dar muitas alegrias à torcida do Ceará – declarou o atacante, apresentado na quinta-feira passada.

Esmeraldino encara o Ceará com desfalques:

O Goiás ainda não está definido para enfrentar o Ceará. O time vem de vitória contra o Botafogo, mas não terá dois titulares para enfrentar a equipe cearense.

Nesta sexta-feira pela manhã, o treinador comandou o último treino na Serrinha, mas não confirmou quem entra nos lugares de Júnior e Marcão, que receberam o terceiro cartão amarelo contra os cariocas. Em compensação, Jorginho tem a volta de Ernando, que deve ser o escolhido para a vaga de Marcão, e também de Romerito, que deve voltar ao time no lugar de Amaral.

Para o lugar de de Júnior, três jogadores brigam pela vaga. O mais provável é que Jadilson, jogador da posição, tenha preferência, mas o lateral direito Douglas pode ser improvisado no setor, como aconteceu no 2° tempo contra o Botafogo. Quem corre por fora é Wellington Saci, que tem sido mais utilizado no meio-campo.

Quem permanece e com créditos no time titular é o zagueiro Valmir Lucas, que compõe o trio de zaga formado na base do clube, com Toloi e Ernando. Valmir ganhou a chance com a chegada de Jorginho e tem dado a resposta dentro de campo, com atuações seguras. O jogador acredita que a mudança de esquema foi determinante para a evolução da equipe e afirma que espera uma partida complicada em Fortaleza.

– Com dois zagueiros, a gente estava sentindo dificuldade na marcação, principalmente nos contra-ataques. Agora, a gente tem os laterais mais soltos, os volantes saindo com a bola e ganhamos uma maior posse de bola nas partidas. A partida será complicada, mas se mantermos essa posse de bola, vai surgir espaços para a gente marcar os gols – acredita o zagueiro.

FICHA TÉCNICA:

CEARÁ X GOIÁS

Local: Castelão, em Fortaleza (CE)
Data e hora: 19 /9/2010 – 18h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)

Auxiliares: Elan Vieira de Souza (PE) e Lorival Candido das Flores (RN)

CEARÁ: Michel Alves; Oziel, Diego Sacoman, Anderson e Ernandes; Michel, João Marcos, Heleno e Geraldo; Kempes (Misael) e Marcelo Nicácio (Wellington Amorim). Técnico: Dimas Figueiredo.

GOIÁS: Harlei, Valmir Lucas, Rafael Toloi e Ernando; Wendel Santos, Romerito, Wellington Monteiro, Bernardo e Wellington Saci; Rafael Moura e Felipe. Técnico: Jorginho.

setembro 19, 2010 Posted by | Ceará, Goiás | , , | Deixe um comentário

Pouca emoção e nada de gols no duelo entre Vitória e Ceará

No Barradão, baianos não conseguem superar a retranca dos visitantes, e o confronto nordestino termina em 0 a 0

Nada de gols e muito pouca emoção no duelo entre os dois únicos representantes nordestinos na Série A do Brasileirão. Apesar de ter dominado o jogo, o Vitória não conseguiu sair do 0 a 0 com o Ceará, nesta quarta-feira, no Barradão, pela 22ª rodada da competição. Com os visitantes na retranca, os baianos esbarraram, ainda, na própria ineficiência e tiveram que se contentar com a igualdade.

Com o resultado, o Leão – que perdeu dois jogadores para o próximo duelo, já que Wallace e Vanderson receberam o terceiro cartão amarelo – chegou a 25 pontos, e segue na 15ª colocação da tabela. Os cearenses, que sonhavam com uma reaproximação do G-4, estão em 11º, com 29.

No domingo, o Vitória enfrenta o Atlético-MG, na Arena do Jacaré, às 16h (de Brasília). O Ceará recebe o lanterna Goiás, no Castelão, às 18h30m.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Na bola parada, única emoção

Apenas um lance de perigo. As emoções da primeira etapa do duelo entre Vitória e Ceará se resumiram à cobrança de escanteio apimentada de Ramon Menezes, espalmada por Michel Alves pela linha de fundo, aos 25 minutos. Não que tenha faltado disposição ou objetividade aos donos da casa, mas a retranca dos visitantes, e a falta de eficiência do ataque rubro-negro, mantiveram o placar do Barradão em branco na metade inicial do jogo.

Pelo lado do Vozão, apesar do esforço de Geraldo para fazer a ligação do meio com o ataque, o time não conseguia sequer encaixar o contra-ataque. O goleiro rubro-negro, Viáfara, se transformou em mero espectador.

Antes do intervalo, a torcida baiana ainda testemunhou um lance desanimador. Aos 46, Ricardo Conceição avançou pela intermediária, sem ser incomodado pela marcação, e, da entrada da área cearense, chutou torto, pela linha de fundo.

Chuva, alterações, e nada de gols

As redes chegaram a balançar, no início do segundo tempo. Mas o árbitro Sálvio Spinola anulou o lance, por julgar que Ricardo Conceição cometeu falta no goleiro Michel Alves, antes de roubar a bola, dentro da área, e mandar para o fundo do gol, aos quatro.

A situação se complicou ainda mais para as duas equipes, aos 11, quando começou a chover no Barradão. O técnico Ricardo Silva tentou reforçar o ataque e trocou Bida por Schwenck, aos 15.

Com a bola nos pés, mas esbarrando na marcação, os baianos passaram a recorrer a bolas alçadas na área, mas sem sucesso. Nem mesmo a entrada de Kleber Pereira, no lugar de Júnior, aos 32, mudou a sorte do Leão.

VITÓRIA 0 X 0 CEARÁ
Viáfara; Léo (Eduardo), Wallace, Anderson Martins e Egídio; Vanderson, Ricardo Conceição, Bida (Schwenck) e Ramon; Elkeson e Júnior (Kleber Pereira). Michel Alves; Oziel, Fabrício (Diego Sacoman), Anderson e Ernandes; Michel (Careca), João Marcos, Camilo e Geraldo; Wellington Amorim (Tony) e Magno Alves.
Técnico: Ricardo Silva. Técnico: Dimas Filgueiras.
Cartões amarelos: Vanderson e Wallace (Vitória); Tony (Ceará).
Estádio: Barradão, em Salvador. Data: 15/09/2010. Horário: 22h (de Brasília). Árbitro: Sálvio Spinola Fagundes Filho (Fifa/SP).Assistentes: Ednilson Corona (Fifa/SP) e Carlos Jorge Titara da Rocha (AL).

setembro 16, 2010 Posted by | Ceará, Vitória | | Deixe um comentário

Contra o Vitória, Ceará tenta acabar com jejum

Depois do triunfo sobre o Santos, Vovô quer voltar a vencer fora de casa após três meses

Depois de cinco jogos sem vencer, o Ceará conseguiu de uma só vez ganhar uma partida, recuperar a paz que faltava ao elenco e retomar a autoestima. Por isso, a equipe está confiante para o duelo desta quarta-feira, diante do Vitória, às 22h, no Barradão.

A confiança dos jogadores do Vozão é também para acabar com o incômodo tabu de não vencer um jogo longe de casa desde junho, quando bateu o Atlético-MG, no Mineirão, por 1 a 0. De lá para cá, já são sete confrontos – seis derrotas e apenas um empate. No último compromisso, diante do Fluminense, no Rio, caiu por 3 a 1, e o técnico Mário Sérgio deu adeus.

Por outro lado, foi a queda do treinador que fez o grupo se reanimar, principalmente com a chegada de Dimas Filgueiras. O interino, que é funcionário do clube há mais de 30 anos, injetou animo novo no grupo, que respondeu com uma vitória sobre o Santos por 2 a 1, domingo passado.

Para pegar o Rubro-Negro baiano, acabar o jejum e manter o embalo, Dimas, no entanto, tem dois desfalques. O volante Heleno e o atacante Everton Kempes, suspensos por terem recebido o terceiro cartão amarelo. Careca reassume a posição no meio de campo.

Já na frente, o treinador alvinegro, que tinha declarado usar o atacante Misael, pode recuar da decisão e utilizar o meia Luizinho, principal novidade na lista dos relacionados. No restante, o time será o mesmo da rodada anterior.

– Não tem essa de jogo fácil em Campeonato Brasileiro. O que temos de fazer é continuar jogando da forma como atuamos contra o Santos. Com pegada, com garra e disposição. Sabemos da qualidade do Vitória, mas vamos em busca de sairmos de campo com o resultado positivo – afirmou o meia Geraldo, autor do gol que garantiu o triunfo alvinegro sobre o Peixe.

No Vitória

Apesar de não terem participado do treino desta teraça-feira, Júnior e Elkeson estão confirmado na equipe que encara o Ceará. O primeiro sentiu dores no joelho direito, enquanto o segundo acusou dores na coxa direita.

Assim, a equipe para o jogo da noite desta quarta-feira é a mesma que encarou o Flamengo, sábado passado, em Volta Redonda. A única mudança é a volta de Egídio ao lado esquerdo, já que o mesmo não pôde atuar contra o Rubro-Negro carioca.

FICHA TÉCNICA:
VITÓRIA X CEARÁ

Local: Barradão, em Salvador (BA)
Data e hora: 15/9/2010 – 22h (horário de Brasília)
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho (SP)
Assistentes Ednilson Corona (SP) e Carlos Jorge Titara da Rocha (AL)

VITÓRIA: Viáfara, Eduardo, Wallace, Anderson Martins, Egídio; Vanderson, Ricardo Conceição, Bida e Ramon; Elkeson e Júnior. Técnico: Ricardo Silva.

CEARÁ: Michel Alves, Oziel, Fabrício, Anderson e Ernandes; Michel, Careca, João Marcos e Geraldo; Misael (Luizinho) e Magno Alves. Técnico: Dimas Filgueiras.

setembro 15, 2010 Posted by | Ceará, Vitória | , , | Deixe um comentário

Radios AO VIVO











setembro 14, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Por 2 a 1, Ceará vence o Santos no Castelão

Vozão marcou dois gols em jogadas de bolas aéreas; K9 fez seu primeiro com a camisa do Peixe

O Ceará venceu o Santos pelo placar de 2 a 1, na noite deste domingo, em partida válida pela 21ª rodada do Brasileirão, no Castelão, em Fortaleza. Os gols do time da casa saíram de jogadas de bolas aéreas e decretaram mais um revés do Peixe, que perdeu a chance de se aproximar mais dos líderes do Campeonato. O sonho da Tríplice Coroa fica mais longe…

Após o término do jogo, Neymar e outros jogadores santistas ainda se estranharam com alguns dos jogadores adversários, o que provocou a entrada de policiais no campo. Na confusão, houve desentendimento entre alguns jogadores santistas e parte dos policiais que tentavam acalmar os ânimos. Os jogadores do Santos ainda acusaram um dos policiais de agredir o meia Marquinhos, que exibiu uma marca de um machucado em suas costas.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

O Santos, que já vinha de uma derrota contra o Botafogo, na última rodada, se distancia dos primeiros colocados na tabela de classificação, enquanto o Vovô volta a sonhar com a classificação para a Libertadores

Na próxima rodada, o Ceará, agora com 28 pontos, vai ao Barradão, onde enfrenta o Vitória. Já o Peixe, que permanece com 31, recebe o Atlético-GO na Vila Belmiro.

O jogo:

Antes mesmo do apito inicial, o Santos já teve de voltar aos vestiários. Como as duas equipes portavam calções brancos antes de começar a partida, o árbitro Héber Roberto Lopes solicitou para que o Santos trocasse, e voltasse a campo com o calção reserva. Desta vez, de preto, o Peixe voltou ao gramado do Castelão para finalmente começar a partida.

A partida começou em um ritmo bastante rápido, e o time da casa não intimidou com a badalada equipe santista, que, apesar dos desfalques de Léo, sem condições físicas, e Danilo, suspenso pelo terceiro amarelo, ainda contava com Arouca, Keirrison e Neymar entre os titulares. O Vovô logo partiu para o ataque e passou a dominar as laterais do campo.

Marcando a saída de bola do Peixe, o Ceará não permitiu que o Peixe trocasse passes com calma até a metade da etapa inicial. A marcação forte dos donos da casa deixou os santistas nervosos, que passaram a jogar em um ritmo mais rápido.

A pressão cearense e a velocidade do jogo logo provocaram os primeiros cartões do jogo. Com muitas faltas, os amarelos foram sendo distribuídos pelo árbitro Héber Roberto Lopes. Porém, a pressão do Vovô não resultou apenas em cartões. Aos 29 minutos da primeira etapa, Kempes encontrou Magno Alves na área do Peixe, que, livre, mandou de cabeça para o fundo das redes, abrindo o placar no Castelão.

Entretanto, a resposta santista veio logo em seguida. Dois minutos após o gol do time mandante, Neymar dominou a bola no meio do campo e costurou o setor defensivo cearense em uma linda jogada, antes de tocar para Keirrison empatar a partida, fazendo seu primeiro gol com a camisa do clube da Vila Belmiro.

O jogo, que já era bom, melhorou mais ainda após os dois gols. Com Neymar, o Peixe continuou pressionando em busca da virada. Do outro lado, Ernandes fez jogada espetacular pela lateral esquerda e tocou para Oziel, na área, que por pouco não colocou o Ceará na frente do placar novamente.

As equipes continuaram tentando estar à frente no placar, sempre buscando o gol, mas continuaram empatadas até o fim da etapa inicial. Sofrendo muitas faltas, Neymar fez um primeiro tempo espetacular, apesar das duras entradas dos defensores adversários.

Na volta dos vestiários, foi possível observar um ritmo de jogo bem mais lento, o que, entretanto, não comprometeu o desenvolvimento da partida, que continuou apresentando boas chances para as duas equipes.

O Santos demonstrou leve vantagem no início da etapa complementar, criando boa oportunidade, mas parando no atacante Keirrison, que não conseguiu encontrar Neymar na área após receber ótimo passe de Marquinhos. Aos poucos, o domínio do Peixe na partida foi crescendo e o Ceará parou de atacar, sem conseguir atravessar o bloqueio santista.

Porém, mesmo vivendo um mau momento no jogo, a equipe mandante chegou ao gol, novamente em uma jogada de bola aérea, aos 24 minutos do segundo tempo. Após jogada pela esquerda, o atacante Magno Alves, autor do tento que abriu o placar no Castelão, encontrou o experiente Geraldo na área que, de cabeça, colocou o Vovô novamente à frente.

O gol deu ânimo à equipe da casa, que, antes em baixa na partida, passou a dominar o meio de campo e chegar com perigo à meta santista. Logo após o segundo gol, Magno Alves, novamente de cabeça, quase ampliou a vantagem cearense.

O Vozão continuou atacando até o final da partida, sem medo do contra-ataque santista. Nos minutos finais, apesar do Peixe quase chegar ao empate com Maranhão, o Vovô administrou a vantagem e esperou o apito do juiz para comemorar a vitória.


FICHA TÉCNICA
CEARÁ 2 X 1 SANTOS

Local: Castelão, Fortaleza (CE)
Data e Hora: 12/09/2010 – 18h30
Árbitro: Héber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Gilson Bento Coutinho e Bruno Boschilia (ambos PR)
Renda e público: não disponíveis.

Cartões amarelos: Heleno e Kempes (CEA) / Durval, Roberto Brum e Arouca (SAN)
Cartões vermelhos: não houve.
GOLS: Magno Alves 29’/1ºT (1-0), Keirrison 31’/1ºT (1-1) e Geraldo 24’/2ºT (2-1)

CEARÁ: Michel Alves; Heleno (Camilo, 15’/2ºT), Fabrício e Anderson; Oziel, Michel, João Marcos, Geraldo e Ernandes; Kempes (Misael, 18’/2ºT) e Mano Alves (Tony, 35’/2ºT). Técnico: Dimas Filgueiras.

SANTOS: Rafael; Pará (Maranhão, 29’/2ºT), Durval, Edu Dracena e Alex Sandro; Arouca, Roberto Brum, Marquinhos e Zezinho (Marcel, 29’/2ºT); Keirrison (Madson, 19’/2ºT) e Neymar. Técnico: Dorival Júnior.

setembro 12, 2010 Posted by | Ceará, Santos | , | Deixe um comentário

Santos quer a volta por cima contra o Ceará

Peixe quer voltar a brigar por uma vaga entre os primeiros colocados

A derrota para o Botafogo, na última rodada, deixou o Santos mais distante dos primeiros colocados. Agora, o Peixe busca a recuperação diante do Ceará, neste domingo, às 18h30, no Castelão, em Fortaleza.

No entanto, o técnico Dorival Júnior terá alguns desfalques importantes. O lateral Léo, que já esteve fora da partida contra o Botafogo, permanece vetado pelo departamento médico para recuperar a forma física. O volante Danilo, que vem substituindo Wesley na equipe, tomou o terceiro cartão amarelo e também está fora do duelo.

Assim, Alex Sandro deve continuar jogando pela esquerda, enquanto Rodriguinho ou Roberto Brum disputam a vaga no meio de campo. No ataque, Neymar fará dupla com Keirrison, que começou jogando as últimas partidas mas ainda está fora de ritmo de jogo.

– Venho alertando há algum tempo. Sofremos baixas e, se o torcedor não tiver paciência, fica difícil. Vamos ter que atuar assim, saímos daqui (São Paulo) com muitos erros – disse o técnico.

A saída do técnico Mário Sérgio e a chegada do velho conhecido Dimas Filgueiras deram ânimo novo ao elenco do Ceará. O novo treinador, que vai comandar a equipe interinamente no duelo contra o Santos, é funcionário do clube há mais de 30 anos e diz que sabe como vai recuperar o elenco alvinegro.

– Já tenho uma longa estrada no futebol. Já estive nessa situação muitas vezes. Sei muito bem como recuperar a auto-estima dos jogadores. Tenho certeza que esse grupo vai dar a volta por cima. Qualidade nós sabemos que tem, se não tivesse não teria co-liderado o Campeonato – afirma Dimas, que assume o cargo de treinador do Vovô pela 18º vez.

Para encarar o Santos de Neymar, o comandante cearense terá todo o elenco à disposição, inclusive o atacante Misael, um dos destaques do time no período antes da parada para a Copa do Mundo. O jogador se recuperou de uma entorse no joelho direito, mas deve ser opção para o decorrer da partida.

Conhecido pelo estilo retranqueiro, Dimas, já informou que não vai fazer grandes mudanças, porém vai usar o esquema com três zagueiros. Mas a escalação, como é de praxe, só vai ser divulgada nos vestiários do Castelão, momentos antes da partida.

Contudo, Dimas deve escalar o meia Geraldo como armador, e diferentemente de Mário Sérgio, utilizar dos laterais como ala: Vicente pelo lado esquerdo, e Oziel pelo direito. No setor de frente, Magno Alves e Kempes devem ser os atacantes.

Sem vencer há cinco rodadas, o time do Ceará, que caiu da terceira posição para a 11ª, estacionou nos 25 pontos e precisa do resultado positivo para não se aproximar da zona do rebaixamento.
FICHA TÉCNICA
CEARÁ X SANTOS

Local: Castelão, Fortaleza (CE)
Data e Hora: 12/09/2010 – 18h30
Árbitro: Héber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Gilson Bento Coutinho e Bruno Boschilia (ambos PR)

CEARÁ: Michel Alves; Fabrício, Anderson e Diego Sacoman; Oziel, Michel, Heleno, João Marcos, Geraldo e Vicente; Everton Kempes e Magno Alves. Técnico: Dimas Filgueiras.

SANTOS: Rafael; Pará, Durval, Edu Dracena e Alex Sandro; Arouca, Rodriguinho (Roberto Brum), Marquinhos e Zezinho (Breitner); Keirrison e Neymar. Técnico:Dorival Júnior

Fonte: Lancenet

setembro 12, 2010 Posted by | Ceará, Santos | , | Deixe um comentário

Líder, Flu bate Ceará e reencontra vitória no primeiro jogo pós-Maracanã

Triunfo é construído ainda no primeiro tempo com gols de Mariano e Washington – duas vezes. Geraldo desconta para os cearenses no final

A primeira impressão foi boa. Na estreia como mandante no Engenhão, casa dos tricolores neste segundo turno do Campeonato Brasileiro com o fechamento do Maracanã, o Fluminense reencontrou a vitória. Sem muito esforço, o time carioca venceu o Ceará por 3 a 1, nesta quarta-feira, pela 20ª rodada da competição. Mariano e Washington, duas vezes, marcaram os gols ainda no primeiro tempo. Geraldo, nos minutos finais da partida, descontou.

O Fluminense tinha conquistado só dois pontos nos últimos nove disputados. O clube carioca vinha de empates com o São Paulo (2 a 2) e Palmeiras (1 a 1), além de uma derrota para o Guarani (1 a 2). Com o resultado, o Tricolor segue na liderança do Campeonato Brasileiro com 41 pontos. Para melhorar, o Corinthians empatou por 1 a 1, na Arena da Baixada, e ficou com 38 pontos. O Timão ainda vai encarar o Vasco pela 18ª rodada, em jogo adiado por causa da festa do centenário do clube paulista – ou seja, pode empatar com o rival carioca.

Em crise, o Ceará deve cair ainda mais na classificação. A equipe segue com 25 pontos, por enquanto na 11ª posição. Depois da volta do Campeonato Brasileiro, após a parada para a Copa do Mundo, o time nordestino disputou 13 jogos, com apenas uma vitória (2 a 1 no  Grêmio), cinco empates e sete derrotas.

Foi o primeiro jogo do Fluminense no Engenhão após o fechamento do Maracanã para as obras da Copa do Mundo de 2014. E a torcida, grande incentivadora do time neste Brasileirão, compareceu timidamente. Foram apenas 5.698 presentes, menor público do Tricolor como mandante na competição. O Fluminense tem a melhor média até aqui do campeonato com 27 mil torcedores por partida.

Na próxima rodada, o Fluminense enfrenta o Atlético-GO, no sábado, às 18h30, no Serra Dourada. Já o Ceará encara o Santos, no domingo, às 18h30, no Castelão, em Fortaleza.

Avassalador, Flu faz 3 a 0 no primeiro tempo.

O ambiente era novo, mas o Fluminense precisou de apenas 45 minutos para provar a si próprio e ao torcedor que pode, sim, se sentir em casa no Engenhão. No dia em que viu o STJD  descartar a possibilidade de manter aberto o Maracanã, o Tricolor foi praticamente perfeito no primeiro tempo e abriu 3 a 0 sobre o Ceará, dono da melhor defesa do Campeonato Brasileiro.

Em alta rotação, a equipe de Muricy Ramalho pressionou a saída de bola nordestina desde o minuto inicial. Com Conca e Deco mais próximos do que de costume e com liberdade para encostar em Washington, único atacante, o Fluminense desperdiçou duas oportunidades em cobranças de falta antes de abrir o placar com Mariano, aos seis minutos. O lateral recebeu pela direita, cortou para o meio e cruzou de canhota. A bola passou por todo mundo e morreu no canto de Michel Alves: 1 a 0. Foi o terceiro gol do lateral neste Brasileiro e, curiosamente, o terceiro sem querer… os outros dois foram contra o Internacional e contra o Grêmio.

Ao contrário das últimas três partidas, o Tricolor não recuou ao sair na frente e continuou com a marcação forte no campo de ataque. Acuado, o Ceará praticamente não passava do meio-campo. Quando o fazia, não levava perigo, como no chute fraco de Magno Alves, aos nove. Nada que diminuísse o domínio tricolor. Aos 13, Deco tocou para Washington, que demorou para chutar e foi desarmado pela zaga.

Totalmente envolvido, o Ceará apelava constantemente para faltas. Na base da troca de passes, o Flu vencia o cerco e continuava criando boas chances. Aos 18, Washington mais uma vez foi lento no momento da conclusão e perdeu boa oportunidade ao receber de Julio Cesar. Três minutos depois, porém, o Coração Valente não perdoou.

Após lindo passe de Conca, o atacante se viu frente a frente com Michel Alves e deu apenas um toquinho sobre o goleiro para marcar: 2 a 0. Em desvantagem, os cearenses tentaram sair para o jogo, mas não foram felizes. Na melhor jogada, aos 29, Magno Alves chutou cruzado, e Kempes não alcançou a bola na pequena área. No contra-ataque, o terceiro gol do Flu. Em grande noite, Conca levou a melhor em disputa com a zaga, invadiu a área, levantou a cabeça e rolou para Washington escorar de perna direita e transformar o placar em goleada: 3 a 0. Foi o oitavo gol do atacante no campeonato – dois nos tempos de São Paulo

Perdido em campo, o Ceará não se acertava no ataque e dava espaços na defesa. Tanto que, aos 34, Leandro Euzébio protagonizou linda jogada. O zagueiro partiu em disparada pela ponta direita, driblou dois adversários e, como um legítimo armador, tocou para Mariano. Livre na marca do pênalti, o lateral chutou por cima do gol.

Foi o último lance de perigo em um primeiro tempo onde o Ceará ainda tentou chutes de longe com Kempes, aos 38, e Anderson, aos 46, mas sequer sujou o uniforme de Fernando Henrique.

Tricolor administra a vitória no segundo tempo

O Ceará voltou para o segundo tempo com Oziel no lugar de Michel. Mas o jogo esfriou. O Fluminense passou a administrar o resultado e diminuiu o ritmo. Pouco aconteceu até os 20 minutos. O time nordestino até tentava chegar, mas não levava perigo.

A primeira grande chance veio quando o ex-tricolor Magno Alves fez boa jogada pela linha de fundo e cruzou na cabeça de Kempes. O atacante subiu e testou para o chão. Deu azar. A bola quicou e subiu, passando por cima do travessão.

O caminho para o Ceará tentar diminuir o placar parecia estar pelo alto. Após cruzamento de Oziel, Magno Alves cabeceou no canto direito e Fernando Henrique espalmou para escanteio. O Fluminense só foi chegar com perigo aos 28 minutos. Marquinho deu ótimo passe para Carlinhos, que tocou na saída do goleiro. A bola passou em frente ao gol e parou nos pés de Conca. O meia tentou por cobertura, mas a bola saiu com muito perigo pela linha de fundo.

Nos minutos finais, o Ceará pressionou. Primeiro Kempes recebeu na entrada da área  e chutou forte. Fernando Henrique se esticou todo para fazer ótima defesa. Depois, após cobrança de escanteio, Washington tentou afastar e quase marcou um gol contra. Sorte que Marquinho, praticamente em cima da linha, tirou a bola.

Mas aos 44 minutos, não teve saída. Camilo saiu com rapidez no contra-ataque e rolou para Geraldo. O meia tocou por baixo do goleiro Fernando Henrique e fez o gol de honra do Ceará. Final de partida: 3 a 1.

FLUMINENSE 3 X 1 CEARÁ
Fernando Henrique, Gum, André Luis, Leandro Euzébio; Mariano, Valencia (Belletti), Fernando Bob (Marquinho), Conca, Deco e Julio Cesar (Carlinhos); Washington. Michel Alves, Anderson, Fabrício e Diego Sacoman; Heleno (Geraldo), Michel, João Marcos, Camilo (Oziel) e Ernandes; Kempes e Magno Alves.
Técnico: Muricy Ramalho Técnico: Mário Sérgio
Gols: Mariano aos seis; Washington aos 22 e aos 30 minutos do primeiro tempo; Geraldo aos 44 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Fernando Bob (Fluminense); Michel, Heleno, Anderson (Ceará)
Público: 4.632 (pagantes) / 5.698 (presentes)
Renda: R$ 85.440,00
Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro.
Data: 08/09/2010.
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL).
Assistentes: Ednilson Corona (Fifa/SP) e Luís Alberto Kallenberger (SC).

setembro 9, 2010 Posted by | Ceará, Fluminense | , | Deixe um comentário

Para recuperar o bom futebol, Flu encara o Ceará no Engenhão

Tricolor não vence no Campeonato Brasileiro há três jogos

Há três jogos sem vencer e com a liderança ameaçada: este é o ambiente para a partida do Fluminense diante do Ceará, no Engenhão, às 19h30.

Para este confronto o Tricolor terá que superar além do rival, o número de desfalques. São quatro no total: Diguinho, Diogo, Emerson e Fred. A dúvida de Muricy é o ataque. Rodriguinho e Marquinho são os cotados para iniciar a partida. Caso o atacante seja o escolhido, a equipe irá no esquema 4-4-4. Se for Marquinho, o time jogará no 4-5-1, com Conca mais a frente.

Para Washington, que está confirmado no confronto, o Tricolor não vive um momento ruim e vê com normalidade a sequência de partidas sem vencer.

– Não vejo que estamos em um momento ruim. Se o líder não está em um momento bom imagine o resto. O campeonato é muito difícil e vamos em uma batida legal ate o fim da competição. Vamos chamar a responsabilidade e buscar o jogo. Todos querem ajudar e é certo que os mais experientes puxem essa força – afirmou.

TAREFA COMPLICADA

A tarefa do Ceará nesta quarta-feira não é nada fácil. Para conquistar sua primeira vitória em cinco jogos, o Vovô precisa derrotar ninguém menos que o líder Fluminense, em um duelo que reúne as duas melhores defesas do Brasileirão.

A seu favor, o Vovô tem o fechamento do Maracanã, que vinha sendo permanentemente lotado pela torcida Pó de Arroz, e a derrota do Tricolor Carioca diante do Guarani no último domingo, que pôs fim a uma invencibilidade de 15 jogos e mostrou que o líder não é imbatível. Na verdade, nos últimos nove pontos disputados pelo Flu, o time conquistou apenas dois, e o Ceará espera poder contribuir para a “má fase” do adversário.

Para isso, o técnico Mário Sérgio já pode voltar a escalar o zagueiro Anderson e o volante Michel, que não jogaram contra o Vasco por cumprirem suspensão pelo terceiro cartão amarelo, e devem ser titulares no Engenhão. Para o treinador, os maus resultados recentes do Ceará são fruto da falta de tempo para treinar e conhecer os jogadores do time que assumiu em meados de agosto.

– Confesso que não achei o equilíbrio do time. Ainda não tive tempo. Até 10 de outubro não terei a semana para trabalhar – disse Mário Sérgio, referindo-se à maratona de jogos do Brasileirão, que somente no início do mês que vem terá intervalo de uma semana entre as rodadas.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE X CEARÁ

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 08/09/2010 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Auxiliares: Ednílson Corona (SP) e Luís Alberto Kallenberger (SC)

FLUMINENSE: Fernando Henrique; Mariano, Gum, Leandro Euzébio e Julio Cesar; Valencia, Fernando Bob, Deco e Conca; Rodriguinho (Marquinho) e Washington. Técnico: Muricy Ramalho.

CEARÁ: Michel Alves, Anderson, Fabrício e Diego Sacoman; Oziel, Heleno, Michel, João Marcos, Camilo (Kempes) e Ernandes; Magno Alves. Técnico: Mário Sérgio

setembro 8, 2010 Posted by | Ceará, Fluminense | , , | Deixe um comentário

Cheio de polêmica, ‘rachão’ no Barça atiça rivalidade entre Benfica e Porto

David Luiz diz que Hulk só ganha ‘roubado’. Atacante, por sua vez, recebe elogios de Robinho e tira sarro do zagueiro

Após três dias de treinamentos fortes em Barcelona, os jogadores da Seleção Brasileira participaram nesta segunda-feira de um treino recreativo depois de um trabalho tático comandado por Mano Menezes. No polêmico “rachão”, que por tradição acontece nas vésperas de jogos e sempre com muita rivalidade, os times foram divididos em cinza e branco. A informação é do site oficial da CBF.

Logo no começo do jogo, o branco abriu 4 a 1 no primeiro tempo, com gols de Sandro, André Santos (dois) e Adriano. Robinho descontou para o cinza.

No segundo tempo, Hulk, Hernanes e Robinho empataram o placar: 4 a 4. Nos últimos minutos, Pato marcou mais um e virou o jogo, que teve seu placar empatado já no lance seguinte, com gol de André Santos. O último lance do jogo foi um gol de Robinho, o da vitória do time cinza por 6 a 5.

Aí começou a polêmica. Os jogadores do time branco não aceitaram o placar e disseram que para eles o jogo havia terminado empatado. Em tom de brincadeira, o zagueiro David Luiz colocou a culpa em Hulk, que é seu rival no futebol português (o defensor atua pelo Benfica, enquanto o atacante defende o Porto).

– Empatou! Os caras querem ganhar roubado. O Hulk é sempre assim. Ganha roubado aqui, ganha roubado em Portugal – disse, aos risos, David Luiz.

Hulk, por sua vez, tirou sarro do compatriota. O jogador foi apontado por Robinho como o capitão do time cinza, o suposto vencedor.

– Eu escolhi um time bom para vencer e mostrar ao David que nem aqui o Benfica ganha do Porto – brincou Hulk, que recebeu rasgados elogios de Robinho.

– Joga muito. (Tem) Força na canhota e se deixar ele chutar é meio gol na certa – disse o ex-santista.

O time cinza foi formado por Gabriel, Rafael, Hernanes, Henrique, Alex, Lucas, Philippe Coutinho, André, Alexandre Pato, Robinho e Hulk. A equipe branca com Diego Alves, Daniel Alves, Carlos Eduardo, Fernandinho, Ramires, Douglas Costa, Adriano, David Luiz, Sandro, André Santos e Thiago Silva.

Nesta terça-feira, a Seleção realizará um jogo-treino com os reservas do Barcelona B. Sem amistosos marcados, Mano preferiu reunir a equipe – sem jogadores que atuam no futebol brasileiro – apenas para treinamentos na Espanha.

setembro 6, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , | Deixe um comentário

Vasco destrona o Ceará no Castelão e se aproxima novamente do G-4

Time de PC Gusmão faz 2 a 0, com gols de Zé Roberto e Felipe Bastos


O Vasco conseguiu fazer neste sábado algo que nenhuma equipe havia feito ainda no Campeonato Brasileiro: vencer o Ceará no Castelão. A equipe da Colina fez 2 a 0, com gols de Zé Roberto e de Felipe Bastos, e foi para a sétima posição com 26 pontos. Fernando Prass foi o principal destaque do time com defesas salvadoras. Um dos responsáveis pelo feito foi o técnico cruzmaltino PC Gusmão, que havia treinado o Vovô nas primeiras sete rodadas da competição.

O time cruzmaltino tem um jogo a menos do que os outros rivais, já que a partida contra o Corinthians, pela 18ª rodada, foi adiada.

A equipe cearense permanece com 25 pontos mas cai para a oitava posição. Após a partida, o técnico Mário Sérgio foi muito vaiado pelos torcedores.

A partida começou atrasada porque os times entraram em campo com camisas predominantemente brancas, o que dificultaria a vida dos atletas. No gramado, os jogadores do Vasco trocaram o uniforme por um da cor preta.

Na próxima rodada, quarta-feira, às 19h30m (de Brasília), no Engenhão, o Vovô enfrenta o Fluminense. Na quinta, às 21h, em São Januário, o Vasco encara o Atlético-MG.

A partida começou em alta velocidade, e com os donos da casa dando um susto logo aos três minutos, quando Magno Alves arrancou pela esquerda e chutou na rede pelo lado de fora. Apesar do ímpeto inicial, o Ceará passou a sofrer porque dava muita liberdade para os homens de frente do Vasco, que cresceu na partida. O time carioca, que iniciou o jogo com Nunes entre os titulares, foi mortal em um contra-ataque aos sete minutos. Carlos Alberto deu uma arrancada espetacular pelo meio e tocou na velocidade para Éder Luis, que deixou o marcador no chão e rolou na medida para Zé Roberto. O camisa 10 só escorou a bola para o fundo da rede: 1 a 0 na primeira finalização cruzmaltina na noite.

Depois de sofrer o gol, o time cearense apertou a marcação e passou a não correr tantos riscos. Na frente, as chances começaram a aparecer. Aos 20, Camilo recebeu de frente para o gol e chutou na saída de Fernando Prass, que se atirou na frente do adversário e, com a perna, salvou o Vasco.

A necessidade de empatar o jogo para não perder a invencibilidade em casa fez o Ceará pressionar. Aos 32, Ernandes aproveitou uma escorregada de Dedé, invadiu a área e disparou uma bomba de perna esquerda. Mas a bola subiu demais. No minuto seguinte, kempes tocou com o peito para João Marcos, que, da marca do pênalti, pegou de primeira e mandou rente à trave direita de Prass.

A equipe cruzmaltina só voltou a finalizar aos 43, mas sem perigo. Nunes tocou para Zé Roberto na entrada da área, e o meia chutou fraco, à direita do gol.

Estreante Felipe Bastos garante a vitória cruzmaltina

A segunda etapa começou com uma má notícia para o Vasco, já que Carlos Alberto se machucou e precisou ser substituído por Fumagalli. Mas apesar de o Ceará seguir com mais posse de bola, a primeira boa chance foi dos cariocas. Aos nove, Éder Luis recebeu pela esquerda, cortou para o pé direito e chutou forte. Michel Alves conseguiu fazer a defesa.

A partida caiu muito de ritmo na segunda etapa, e as oportunidade de gol ficaram mais raras. Só aos 27 minutos o Ceará teve uma oportunidade clara. Magno Alves tabelou com Geraldo e chutou de cara para o gol, mas Fernando Prass fez outra ótima defesa.

Em um lance de bola parada, o Vasco conseguiu garantir a vitória. Aos 37, o estreante Felipe Bastos, que havia entrado no lugar de Éder Luis, cobrou falta com força e a bola bateu na barreira. Ele próprio aproveitou o rebote e, de perna esquerda, venceu o goleiro Michel Alves. Com a vantagem, o time só controlou a partida até que o árbitro desse o apito final.

CEARÁ 0 X 2 VASCO
Michel Alves, Fabrício, Diego Sacoman e Pablo (Geraldo); Oziel (Vandinho), João Marcos, Heleno, Camilo e Ernandes; Magno Alves e Kempes. Fernando Prass; Fagner, Dedé, Titi e Jumar; Rafael Carioca, Romulo, Carlos Alberto (Fumagalli) e Zé Roberto (Jonathan); Nunes e Éder Luis (Felipe Bastos).
Técnico: Mário Sérgio Técnico: PC Gusmão
Gols: Zé Roberto, aos sete minutos do primeiro tempo, e Felipe Bastos, aos 37 minutos da segunda etapa.
Cartões amarelos: Zé Roberto (VAS); Camilo, Kempes (CEA)
Estádio: Castelão, em Fortaleza. Data: 04/09/2010. Horário: 18h30m (de Brasília). Árbitro: Sálvio Espinola Fagundes Filho (Fifa/SP).Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Vicente Romano Neto (SP).

setembro 4, 2010 Posted by | Ceará, Vasco da Gama | , , , , , , | Deixe um comentário

Vasco tenta derrubar invencibilidade do Ceará dentro de casa

Vozão ainda não perdeu no Castelão neste Brasileirão. PC Gusmão reencontra seu ex-clube

Vasco e Ceará se encaram na última rodada do primeiro turno, neste sábado, no Castelão, às 18h30, com o foco em uma vaga no G4. Muito próximo na tabela, apenas dois pontos separam os times, a equipe de Paulo César Gusmão e de Mario Sérgio buscam a vitória para manter vivo o sonho de conseguir uma vaga na Libertadores.

Sem contar com o meia Felipe, lesionado, e com o volante Nilton, suspenso, o time de São Januário vai à capital cearense com algumas mudanças na equipe. Na zaga, terá o retorno do zagueiro Titi. O valante Jumar será improvisado na lateral-esquerda, Zé Roberto será recuado e vai jogar ao lado de Carlos Alberto. Na frente, o jovem Jonathan vai fazer dupla com Éder Luís.

Por outro lado, o PC Gusmão terá o retorno de Rômulo, que cumpriu suspensão na última rodada. O volante se diz preparado para voltar ao time e sabe que a equipe cruzmaltina não terá vida fácil contra o Ceará.

– É muito ruim ficar fora do time. Estava jogando bem e buscando meu espaço. Agora tenho uma nova oportunidade. Estou pronto para voltar bem e ajudar meus companheiros, pois o jogo contra o Ceará não vai ser fácil – alertou.

Rômulo ressaltou ainda que o fato de PC Gusmão ter sido treinador do rival e, por isso, conhecer bem o adverário, pode ser favorável.

– O PC gosta de trabalhar o time em cima do adversário. Por isso, já que ele conhece bem o Ceará, acredito que vai achar a melhor forma de jogarmos – exaltou Rômulo.

“Quem com ferro fere, com ferro será ferido.” O dito popular fez de vítima essa semana o técnico do Ceará, Mário Sérgio. Após afastar 15 jogadores do elenco, agora o treinador quebra a cabeça para encontrar as peças certas para o jogo contra o Vasco.

Por conta dos diversos desfalques – entre eles o zagueiro Anderson -, Mário Sérgio será obrigado a abandonar o esquema 3-5-2, e passar a utilizar o 4-4-2. Isso porque o elenco do Ceará só conta com quatro zagueiros (Anderson, Fabrício e o jovem Pablo, das categorias de base).

– Vamos precisa mudar a equipe. Vamos ter que voltar ao 4-4-2. Não há a menor possibilidade de eu colocar o Pablo nessa fogueira, é um menino que a gente tem que preservar, é um futuro jogador do Ceará – declarou Mário Sérgio à Rádio Globo.

Além de Anderson, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o Ceará não poderá contar com Michel (também suspenso), Washington, com fratura na fíbola, Misael, que ainda se recupera de entorse no joelho direito. João Marcos ainda é dúvida para o confronto com a equipe carioca.


FICHA TÉCNICA
CEARÁ X VASCO

Estádio: Castelão, Fortaleza (RJ)
Data/hora: 4/9/2010 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho (Fifa – SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Vicente Romano Neto (SP)

CEARÁ: Michel Alves; Oziel, Fabrício, Diego Sacoman e Vicente; Heleno, João Marcos, Careca (Pablo) e Geraldo; Kempes (Wellington Amorim) e Magno Alves.Técnico: Mário Sérgio.

VASCO: Fernando Prass; Fagner, Dedé, Titi e Jumar; Rafael Carioca, Rômulo, Carlos Alberto e Zé Roberto; Éder Luís e Jonathan. Técnico: Paulo César Gusmão

setembro 4, 2010 Posted by | Ceará, Vasco da Gama | , | Deixe um comentário

Atlético-PR parte para o ataque no segundo tempo e vence o Ceará

Furacão derrota o Vovô por 2 a 1, com gols de Branquinho e Chico, e aparece no oitavo lugar do campeonato, posição que não alcança desde 2008

Há mais de dois anos, a torcida do Atlético-PR olhava a tabela e não gostava do que via. Desde julho de 2008, o time não ultrapassava a barreira da 11ª posição do Brasileirão. Na noite desta quinta-feira, porém, ele conseguiu. Com o ataque mais aberto no segundo tempo, o Furacão venceu o Ceará por 2 a 1 e vai dormir como o oitavo colocado do campeonato.

A vitória na Arena da Baixada levou o Atlético-PR a 25 pontos. Com a ajuda da derrota do Guarani e o empate do Palmeiras, o Furacão alcançou a nona posição. O Avaí ainda joga pela 18ª rodada nesta quinta-feira contra o Santos. Se vencer, passa o time paranaense.

O Furacão volta ao campo no domingo para enfrentar o Avaí, às 16h, na Ressacada. Já o Ceará, que somou a sexta derrota consecutiva fora de casa – não vence desde a volta do campeonato após a Copa do Mundo -, receberá o Vasco no sábado, às 18h30m, no Castelão.

Branquinho puxa o ataque e marca para o Furacão

O Furacão começou marcando a saída de bola do Ceará. Encontrou a defesa menos vazada do campeonato e não teve muitas chances para tentar o contra-ataque. O primeiro lance de perigo saiu dos pés do visitante. Kempes, estreante da noite, ajeitou para Camilo, que mandou por cima do gol paranaense, aos oito.

Ansiosos, os donos da casa contavam apenas com as boas jogadas pela esquerda de Branquinho. Em uma delas, Manoel sofreu falta na entrada da área. Paulo Baier cobrou, mas chutou longe da meta de Michel Alves, que substituiu Diego nesta quarta-feira. Bruno Mineiro também tentou abrir o placar na Arena da Baixada, mas parou nas mãos do goleiro do time cearense.

Os escanteios continuavam a sair pela esquerda do ataque paranaense, mas a bola não chegava para Bruno Mineiro, atacante do Furacão que não marca há seis partidas. Aos 31, Paulo Baier cobrou pela esquerda, e Branquinho pegou o rebote para driblar o marcador e chutar rente à trave direita de Michel Alves. Mas foi do lado cearense que apareceu a melhor chance do primeiro tempo.Oziel cruzou da direita e Kempes, sem marcação, quase na marca do pênalti, cabeceou fraco no meio do gol, facilitando o trabalho do goleiro Neto, aos 42.

Paulo Baier ainda tentou acertar mais uma cobrança de falta aos 45, mas não era o seu dia. O Furacão foi para o vestiário sob vaias da torcida, e o camisa 10, que reclamou por ter jogado como segundo volante, não voltou mais para o gramado.

Furacão avança e pressiona no segundo tempo

O Atlético-PR voltou melhor na etapa complementar. Guerrón entrou no lugar de Paulo Baier, e Federico Nieto substituiu Bruno Mineiro. Os estrangeiros de Carpegiani abriram o ataque do Furacão. Mais solto, o time avançou e pressionou o Ceará no início do segundo tempo.

Aos 14, Maikon Leite tocou para Branquinho soltar a bomba. Michel Alves, bem na partida, defendeu e mandou a bola pela linha de fundo. Em seguida, foi a vez de Nieto também tentar colocar o Furacão na frente do marcador. A marcação cearense parou a jogada do argentino.

Aos 17, saiu o grito de gol na Arena da Baixada. Guerrón cruzou na direira e Branquinhou dominou para passar pelo marcador e chutar cruzado. Gol do Atlético-PR, e comemoração com dancinha na linha de fundo.

O Furacão continuou melhor no jogo, com o Ceará recuado tentando se defender. Conseguiu por mais 12. Aos 29, Branquinho cobrou escanteio, Manoel desviou com a cabeça e Chico, que quase deixou o Atlético-PR na última semana para ir para o futebol espanhol, virou na pequena área para acertar um forte chute e ampliar para a vitória paranaense para 2 a 0.

Aos 43, Magno Alves recebeu bom passe de Geraldo, entrou na área e chutou no canto esquerdo de Neto para diminuir para o Vovô. O Ceará continuou insistindo no ataque, mas não deu. A vitória era do Furacão.

ATLÉTICO-PR 2 X 1 CEARÁ
Neto, Wagner Diniz, Manoel, Rhodolfo e Paulinho; Deivid, Chico (Olberdam),  Branquinho e Paulo Baier (Guerrón); Maikon Leite e Bruno Mineiro (Federico Nieto) Michel Alves; Anderson, Fabrício e Diego Sacoman (Wellington Amorim); Oziel, Michel, Heleno, Camilo, e Vicente; Magno Alves e Kempes (Geraldo)
Técnico: Paulo César Carpegiani. Técnico: Mário Sérgio
Gols: Branquinho, aos 17 do segundo tempo; Chico, aos 29m; Magno Alves, aos 43m
Cartões Amarelo: Kempes, Anderson, Michel, Heleno e Diego Sacoman
Local: Arena da Baixada, em Curitiba. Horário: 22h. Ábitro: Felipe Gomes da Silva/RJ. Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenha/RJ e  Luiz Antônio Muniz de Oliveira/RJ

setembro 2, 2010 Posted by | Atlético-PR, Ceará | | Deixe um comentário

Atlético-PR encara o Ceará de olho na Libertadores

Furacão tenta se aproximar da zona de classificação para a competição. Já Vozão quer encerrar jejum

O Atlético-PR recebe o Ceará, nesta quarta-feira, às 22h, na Arena, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro (a penúltima do primeiro turno da competição), tendo, pela segunda vez consecutiva, a oportunidade de se aproximar da zona de classificação para a Libertadores.

No ultimo domingo, dentro de casa, o Furacão empatou com o Grêmio e desperdiçou a chance de ficar a dois pontos do Cruzeiro, que apesar de ser o sexto, seria o último classificado para o torneio continental.

Agora, a equipe terá pela frente um adversário direto por esta posição e a vitória será essencial para que, não só o time embale de vez (vem de duas vitórias e um empate), como também para se livrar do fantasma do rebaixamento.

Entretanto, o técnico Paulo César Carpegiani pregou respeito ao Ceará e acredita que a partida tem tudo para ser complicada, mas alertou que, diante da torcida, o Atlético-PR tem que fazer de tudo para sair com os três pontos.

– Eu vi alguns jogos do Ceará, e alguns resultados foram injustos para eles. Acredito que será um jogo muito difícil, mas nosso objetivo é buscar a vitória a qualquer custo, respeitando o adversário, mas precisamos ganhar os três pontos – disse o treinador, que tem apenas uma dúvida quanto à escalação.

Na preparação da equipe, na terça-feira, ele começou com Olberdam entre os titulares, mas durante o trabalho o substituiu por Deivid, mantendo a dúvida até a hora do jogo. Certo mesmo é o retorno de Chico.

O volante não encarou o Grêmio por estar sendo negociado com o Betis, mas acabou recusando a proposta espanhola e está de volta ao time.

Vozão quer pôr fim a jejum

Já o Ceará está disposto a quebrar um incômodo jejum contra o Atlético-PR. Desde o dia 6 de junho, quando bateu o Atlético-MG por 1 a 0, no Mineirão, não triunfa fora de casa.

Apesar de estar invicto em seus domínios, o time alvinegro tem uma campanha muito fraca atuando longe do Castelão. Em oito partidas, são quatro derrotas três empates e apenas um triunfo, justamente o conquistado diante do Galo, antes da paralisação do Nacional para a Copa do Mundo.

Para quebrar essa escrita, no entanto, o técnico Mário Sérgio tem alguns problemas. O atacante Washington, autor de um dos gols no empate diante do Grêmio Prudente, na rodada passada, e artilheiro da equipe na competição, sofreu uma fratura na fíbola e vai ficar pelo menos 30 dias fora dos gramados.

Por outro lado, o treinador alvinegro deve promover estréias na equipe do Vozão. O lateral-esquerdo Vicente, ex-Ponte Preta, deve ser uma das novidades. As outras seriam os atacantes Jean Carlos e Everton Kempes, mas estes dependem da regularização junto ao BID da CBF.

– Sabemos das dificuldades de enfrentar o Atlético-PR, em seu estádio, com o apoio de seu torcedor. Conheço bem o que é jogar lá, fui campeão brasileiro em 2001 pelo clube. Agora, temos de esquecer o que aconteceu no jogo contra o Prudente e atuar com determinação para buscarmos esses três pontos – declarou o meia Geraldo.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR X CEARÁ

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data/hora: 01/09/2010, às 22h (horário de Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)
Assistentes: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Luiz Muniz de Oliveira (RJ)

ATLÉTICO-PR: Neto, Wagner Diniz, Manoel, Rhodolfo e Paulinho; Chico, Olberdam (Deivid), Branquinho e Paulo Baier; Maikon Leite e Bruno Mineiro. Técnico: Paulo César Carpegiani.

CEARÁ: Diego; Fabrício, Anderson e Diego Sacoman; Oziel, Michel, Heleno, Careca (Camilo), Geraldo e Vicente; Wellington Amorim (Jean Carlos). Técnico: Mário Sérgio.

setembro 1, 2010 Posted by | Atlético-PR, Ceará | , | Deixe um comentário

CBF divulga calendário de 2011

Brasileirão da Série A, que vai do dia 22 de maio a 4 de dezembro, não será paralisado por conta da Copa América da Argentina, de 3 julho a 24 de julho

A CBF divulgou nesta terça-feira o calendário de futebol de 2011. O Campeonato Brasileiro da Série A, que vai de 22 de maio a 4 de dezembro, não será paralisado por conta da Copa América da Argentina, de 3 de julho a 24 de julho. No calendário, há 12 datas FIFA reservadas para jogos da Seleção.

A próxima temporada terá início com os campeonatos estaduais, dos dias 16 de janeiro a 15 de maio. Um mês depois tem início a Copa do Brasil, do dia 16 de fevereiro a 8 de julho. A Taça Libertadores começa em 26 de janeiro e termina em 22/06. A Série B do Brasileirão tem início no mesmo dia da Primeira Divisão, 22 de maio, e termina uma semana antes, no dia 27 de novembro.

A Série C será disputada de 17 de julho a 20 de novembro. Já a Série D vai de 18 de julho a 13 de novembro. A Copa do Brasil de Futebol Feminino será disputada de 31 de agosto a 2 de novembro.

Data Campeonato
16/01 a 15/05 Campeonatos estaduais
26/01 a 22/06 Taça Libertadores
16/02 a 08/07 Copa do Brasil
22/05 a 04/12 Série A do Campeonato Brasileiro
22/05 a 27/11 Série B do Campeonato Brasileiro
17/07 a 20/11 Série C do Campeonato Brasileiro
18/07 a 13/11 Série D do Campeonato Brasileiro
24/08 a 07/12 Copa Sul-Americana
31/08 a 02/11 Copa do Brasil de Futebol Feminino

agosto 31, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , | Deixe um comentário

PROMOÇÃO EXCLUSIVA PARA O PORTAL FUTEBOL!!

Sem  título-3chfghfdydsqweeERGYDRTTRTTETERTETETERTEVASCO

CLIQUE NA IMAGEM E ASSINE AGORA POR APENAS R$ 0,56 CENTAVOS DIA

Promoção para os 100 primeiros leitores do portal futebol , garanta agora sua senha.

agosto 30, 2010 Posted by | ABC de Natal, America-RN, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Canais em espanhol, Ceará, Classificação Serie A, classificação serie b, Corinthians, Coritiba, CRB, Criciuma, Cruzeiro, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Futebol Europeu, Futebol Sulamericano, Goiás, Grêmio, Grêmio Prudente, Guarani, Internacional, Juventude, Náutico, Outros Esportes, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, Portuguesa, Radio ao vivo, Santo André, Santos, São Caetano, São Paulo, Seleção brasileira., Sport, TV ao Vivo, Vasco da Gama, Vila Nova, Vitória | , , , , , | Deixe um comentário

Prudente apronta, mas Ceará arranca empate no fim e acalma a torcida

Anfitrião toma virada de Wesley no primeiro tempo e se recupera na segunda etapa. Time paulista pode voltar à zona de rebaixamento

A torcida do Ceará esperava ver uma vitória do time diante do Grêmio Prudente neste sábado, no Castelão, mas teve que se contentar com o empate por 2 a 2, pelo Brasileiro. Ainda mais porque o visitante azedou a festa no primeiro tempo com Wesley, que fez dois gols. O anfitrião deixou tudo igual somente aos 40 minutos do segundo tempo, fazendo o torcedor que foi ao estádio passar sufoco.

Com o resultado, o anfitrião ficou com 25 pontos e a sétima posição, mas ainda pode ser ultrapassado pelo Avaí neste domingo. O visitante, com 16 pontos, está na 16ª posição, mas pode voltar à zona de rebaixamento também neste domingo, já que tem chances de ser ultrapassado por São Paulo, Grêmio e Atlético-MG. Na próxima rodada, o time paulista recebe o Botafogo às 19h30m, no Prudentão, na quarta-feira, e o Ceará visita o Atlético-PR às 22h, na Arena da Baixada.

Logo aos dois minutos, Geraldo tocou para Magno Alves, que desceu pela esquerda e chutou forte para a defesa de Giovanni. No minuto seguinte, o atacante apareceu novamente diante do goleiro do Prudente e chutou forte, mas o camisa 1 impediu a bola na rede. A pressão era toda do Ceará no início da partida.

Aos sete, Geraldo empurrou a bola para a rede, mas o gol foi anulado pelo bandeirinha, que apontou impedimento. a torcida do Vozão ficou irritada com a marcação. Mas logo comemorou: aos 11, Magno Alves, de novo, chutou forte, obrigando Giovanni a tirar a bola. Ela sobrou para Washington, que balançou a rede na pequena área: 1 a 0 para o dono da casa (assista ao vídeo). O problema é que o autor do gol se machucou na queda após a jogada e precisou ser substituído.

Ciente de que não poderia ficar na defesa o tempo todo, o Grêmio Prudente começou a sair um pouco mais para o jogo. E conseguiu assustar a torcida do Vozão aos 27, quando Henrique Dias arriscou um chute que acertou o travessão. A resposta do Ceará veio aos 33, quando Geraldo cobrou falta perto da área pela direita, e Giovanni se jogou para agarrar a bola e não dar chances para rebote.

Com o avanço do Prudente, as chances começaram a aparecer, e logo o visitante conseguiu o empate: aos 36, Wesley recebeu a bola na entrada da área e desferiu um belo chute, que estufou a rede do Ceará: 1 a 1. Aos 41, Wesley virou o jogo: ele aproveitou a bobeira do Anderson, que não conseguiu sair jogando, roubou a bola e colocou no gol: 2 a 1 (assista ao vídeo). O time paulista havia finalizado apenas cinco vezes até então na partida, contra 12 do Ceará.

Ouvindo vaias da torcida no intervalo, o Ceará teve que partir para cima do adversário para não passar vexame em casa. Geraldo assustou Giovanni com uma cabeçada aos seis minutos. aos dez, Magno Alvez chutou rasteiro e forte de fora da área e obrigou o goleiro a espalmar. O Vozão voltava a dominar as ações, com o Prudente mais fechado.

Aos 14, o Ceará perdeu a chance mais clara de empatar a partida: Michel desceu pela direita e cruzou rasteiro, mas João Marcos não alcançou a bola e se jogou no chão, lamentando a oportunidade de ouro que deixou escapar. Aos 18, Camilo cobrou falta rente à trave. E, aos 21, Geraldo entrou pela esquerda, mas chutou para fora. Era a pressão total do Vozão.

O Prudente se segurava como podia. Zago fez substituições e arrumou o time para impedir que o Ceará fizesse o gol de empate. E, aos 38, Henrique Dias quase fez o terceiro, em um chute de frente para o gol, que acabou para fora. A falta de pontaria custaria caro ao visitante dois minutos depois.

De tanto insistir, o Ceará conseguiu o empate sofrido, aos 40. Tony cobrou escanteio, Careca cabeceou para o chão e a bola enganou Giovanni ao bater no chão e subir para a rede: 2 a 2 (assista ao vídeo). A torcida do Vozão comemorou, mas ainda estava na bronca pelo primeiro tempo da equipe. Teve que se contentar com o empate, que se confirmou ao fim da partida.

EARÁ 2 X 2 GRÊMIO PRUDENTE
Diego; Anderson, Fabrício e Diego Sacoman; Camilo (Tony), Michel, Heleno (Careca), João Marcos e Geraldo; Washington (Wellington Amorim) e Magno Alves. Giovanni; Paulo César, Anderson Luís, Flávio Boaventura e Diego Giaretta; João Vitor (Anderson) , Rodrigo Mancha, Marcelo Oliveira e Adriano Pimenta (Roberto); Henrique Dias e Wesley (Robson).
Técnico: Mário Sérgio Técnico: Antônio Carlos Zago
Gols: Washington, aos 11 minutos, e Wesley, aos 36 e aos 41minutos do primeiro tempo. Careca, aos 40 minutos do segundo tempo
Data: 25/08/10. Local: Castelão, em Fortaleza. Árbitro: Carlos Eugenio Simon (Fifa/RS). Auxiliares: Paulo Ricardo Silva Conceição(RS) e Francisco Pereira de Lima Júnior (PI)

agosto 28, 2010 Posted by | Ceará, Grêmio Prudente | , | Deixe um comentário