Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Atlético vence primeiro jogo da final contra o Cruzeiro

Galo aproveita ressaca cruzeirense pela eliminação na Copa Libertadores e sai em vantagem na decisão do Mineiro

Apoiado pela Massa, o Atlético-MG saiu na frente na corrida pelo título mineiro, ao vencer o clássico deste domingo contra um Cruzeiro ainda de ressaca pela eliminação na Copa Santander Libertadores. O Galo fez 2 a 1 na Arena do Jacaré e leva uma importante vantagem para o segundo jogo da decisão, domingo. Só que no próximo encontro o mando e a torcida serão do Cruzeiro, que precisará de uma vitória por qualquer diferença de gols para ser campeão. O empate é atleticano.

O Galo fez a festa logo aos cinco minutos de jogo. Mancini sofreu falta de Pablo na esquerda do ataque atleticano. Ele mesmo cobrou e abriu o placar, contando com a colaboração do goleiro Fábio, que ficou parado no meio do gol, esperando um cruzamento. Foi o primeiro gol de Mancini desde que retornou da Itália.

Saiba primeiro as notícias do Galo e da Raposa!

Depois do gol, o Galo tirou o pé do acelerador e chamou a Raposa para o ataque. Mas o time cruzeirense não colocou a bola no chão e buscou o gol através do jogadas aéreas. Não teve sucesso, principalmente porque Montillo não deu o ar da graça.

GALERIA DE FOTOS: Veja as imagens da vitória atleticana

O Cruzeiro aproveitou o buraco na marcação atleticana e chegou ao empate aos 27 minutos. Montillo – que resolveu aparecer – arrancou como uma flecha da esquerda para o meio e deu um belo passe na área para Wallyson, que bateu firme e rasteiro no canto direito de Renan Ribeiro.

Um torcedor revoltado com o empate do Cruzeiro atirou uma bateria de celular nas costas de Wallyson e a agressão será relatada na súmula.

Mas a raiva atleticana passou rápido: só dez minutos. Aos 37, em uma jogada parecida com a que originou o gol celeste, o lateral-direito Patric – que estava sendo vaiado – recebeu dentro da área e bateu cruzado para recolocar o Galo em vantagem.

No intervalo, Cuca tentou acertar a marcação no setor direito da Raposa – por onde o Galo teve mais facilidade de atacar -, sacando Pablo e colocando Leandro Guerreiro. A mexida deu resultado. Mais pelo desinteresse do Atlético em atacar por aquele setor, do que pela atuação de Guerreiro.

Só que ofensivamente não houve reação do Cruzeiro, que não conseguiu criar chances para empatar. Enquanto isso, o Atlético ficou na espera de uma brecha na defesa adversária para aumentar o placar. E poderia ter feito o terceiro se o árbitro Paulo César Oliveira tivesse marcado pênalti em Neto Berola, que entrou no lugar de Magno Alves.

Para dificultar a missão de marcar um gol no clássico, Cuca ainda tirou o atacante Ortigoza e colocou o volante Fabrício. Depois de seis meses sem entrar em campo por conta de uma grave lesão, ele só conseguiu um cartão amarelo.

O Cruzeiro só assustou aos 35 minutos da etapa final, quando Gilberto recebeu o passe da esquerda na área e mandou uma pancada na trave. Única chance clara da Raposa, que não conseguiu empatar e vai ter que tentar reverter a vantagem do Galo no próximo domingo, se quiser o título mineiro. Para dificultar a missão celeste, o meia Montillo ainda foi expulso, já aos 46 do segundo tempo, e está fora da finalíssima.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 1 CRUZEIRO

Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data/Hora: 8/5/2011 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Roberto Braatz (PR)
Renda e público: R$ 120.640,00 / 17.729 pagantes
Cartões amarelos: Serginho e Neto Berola (ATL); Ortigoza e Fabrício (CRU)
Cartões vermelhos: Montillo 45’/2ºT (CRU)
Gols: Mancini 5’/1ºT (1-0), Wallyson 27’/1ºT (1-1) e Patric 37’/1ºT (2-1)

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro; Patric, Réver, Leonardo Silva e Guilherme Santos; Fillipe Soutto, Serginho, Bernard (Daniel Carvalho 23’/2ºT) e Giovanni Augusto; Mancini (Wendell 39’/2ºT) e Magno Alves (Neto Berola 18’/2ºT) – Técnico: Dorival Júnior.

CRUZEIRO: Fábio, Pablo (Leandro Guerreiro – Intervalo), Victorino, Gil e Everton; Marquinhos Paraná, Henrique, Gilberto (Dudu 36’/2ºT) e Montillo; Wallyson e Ortigoza (Fabrício 21/2ºT) – Técnico: Cuca.

maio 9, 2011 - Posted by | Atlético-MG, Cruzeiro |

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s