Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Ponte Preta vira contra o Palmeiras, que perde a ponta

Verdão sai na frente, mas leva a virada em Campinas. Mirassol é o adversário das quartas. Macaca enfrenta o Santos

Na tarde deste domingo, a Ponte Preta recebeu o Palmeiras no Moisés Lucarelli, em Campinas, e venceu de virada, por 2 a 1. Márcio Diogo e Renatinho marcaram para o time da casa. Max Santos fez o gol do Verdão.

Com o resultado, o Palmeiras deixou a primeira colocação, sendo ultrapassado pelo São Paulo no número de vitórias (13 a 12), com os mesmos 41 pontos. Já a Ponte Preta, que era sétima colocada, subiu para quinto, com 32. Assim, o Alviverde enfrenta o Mirassol nas quartas de finais, no Pacaembu. A Macaca pega o Santos, na Vila Belmiro. As decisões serão no próximo fim de semana, em jogo único. Caso haja empate, os classificados serão definidos nas penalidades.

HOMENAGEM

Ídolo da Ponte Preta, o ex-atacante Washington, que se aposentou neste ano, foi o responsável pelo pontapé inicial na partida. Autor de 82 gols em 102 jogos com a camisa alvinegra, o Coração Valente foi ovacionado pelos torcedores e se confessou emocionado:

– Estou com o coração a mil, batendo muito, emocionado com a homenagem. Espero que traga sorte para a Ponte Preta. Parece que vou fazer o meu primeiro jogo, tamanho o meu nervosismo – disse, antes do jogo, à Rádio Estadão/ESPN.

O JOGO

Já classificados, Ponte Preta e Palmeiras foram a campo completamente desfigurados. Dona da casa, a Macaca tinha dez desfalques (entre suspensos e machucados), enquanto o Alviverde jogou sem seis titulares por opção de Luiz Felipe Scolari.

Transparecendo o desentrosamento, os dois times não demonstraram no primeiro tempo o bom futebol que as levaram para a segunda fase do Paulistão. Aos 20 minutos, em chute de Max Santos que poderia ficar apenas na estatística de finalizações certas, o goleiro Bruno encaixou mal e viu a bola passar por entre as suas pernas. No reflexo, ainda tentou tirá-la de dentro da meta, mas a arbitragem deu, acertadamente, o gol – um frangaço!

Mas bastou cinco minutos para a falha do goleiro ficar em segundo plano. Em bola recebida no lado esquerdo do ataque, Márcio Diogo girou bem em Leandro Amaro e estufou a rede defendida por Deola, empatando a partida e dedicando o gol ao companheiro.

PITACOS DO PALESTRA: Derrota sem traumas em jogo que não valia nada

O intervalo veio e, no vestiário, Felipão decidiu dar folga a Kleber, que voltou ao gramado de tênis de passeio e bermudão. Vinícius entrou em seu lugar, mostrando vontade e rapidez nos contra-ataques.

A virada, porém, quase veio para o time da casa aos 10 minutos. Em bola mal afastada por Rivaldo, Guilherme encheu o pé e acertou a trave esquerda de Deola, assustando o Verdão. Quatro minutos depois, em contra-ataque, Lucas deu bom chute colocado, exigindo boa defesa do goleiro palmeirense.

De tanto insistir, o gol saiu aos 30 minutos. Após rebote em cobrança de escanteio, a bola sobrou livre para Renatinho na esquerda. O camisa 10 acertou lindo chute no canto direito de Deola e virou o jogo.

Com o resultado, a Ponte Preta termina a primeira fase com ótimo retrospecto contra os grandes. Além do Verdão, venceu Corinthians e São Paulo, fora de casa, além de ter empatado por 2 a 2 contra o Santos, em Campinas.

FICHA TÉCNICA:
PONTE PRETA 2 X 1 PALMEIRAS

Estádio: Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
Data/hora: 17/04/2011 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Anderson Jose de Moraes Coelho
Auxiliares de linha: Paulo Roberto de Sousa Jr e Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Renda/público: R$ 223.156,00 /9.956 pagantes
Cartões amarelos: Josimar, Renatinho, Tiago Luís e Eduardo Arroz (PON); Rivaldo, Chico e Luan (PAL)
GOLS: Max Santos, aos 20’/1ºT (0-1); Márcio Diogo, aos 25’/1ºT (1-1); Renatinho, aos 30’/2ºT (2-1)

PONTE PRETA: Bruno, Eduardo Arroz, Ferrón, Wellington e Uendel; Guilherme, Josimar, Lucas (Renan, aos 35’/2ºT) e Márcio Diogo (Charles, aos 29’/2ºT) ; Renatinho (Mateus, aos 39’/2ºT) e Tiago Luís. Técnico: Gilson Kleina.

PALMEIRAS: Deola, Cicinho (Luís Felipe, aos 16’/2ºT), Leandro Amaro, Maurício Ramos e Rivaldo; João Vitor, Chico e Tinga; Max Santos (Luan, aos 22’/2ºT), Kleber (Vinícius, Intervalo) e Adriano. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

abril 17, 2011 - Posted by | Palmeiras, Ponte Preta | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s