Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Bota é surpreendido pelo Avaí no Engenhão

Glorioso começou perdendo por 2 a 0, mas conseguiu o empate. Avaí, agora, tem a vantagem de definir na Ressacada

As cadeiras azuis vazias no Engenhão devem ter assustado os jogadores do Botafogo nesta quarta-feira. O estádio dava até impressão de uma grande presença da torcida do Avaí, que tem a cor em seu uniforme. O time catarinense até entrou no clima e abriu 2 a 0 com apenas 21 minutos de jogo. Mas o Glorioso correu atrás e empatou sob protestos da torcida. No final, o 2 a 2 ficou melhor para os visitantes, que decidem a classificação para as quartas de final em casa.

Avaí surpreende com 2 a 0, mas Bota corre atrás do prejuízo

O Avaí parecia bem à vontade no início do primeiro tempo. Com o Botafogo errando muitos passes, os visitantes trataram de aproveitar. Logo aos 13, João Filipe errou na saída e a bola sobrou para Marquinhos Gabriel. O camisa 10 encontrou William na entrada da área e o atacante, ex-Santos, bateu certeiro, no ângulo de Jefferson, abrindo o placar.

Bastou um gol para que os poucos alvinegros presentes ao Engenhão iniciassem as vaias. Mas eles não esperavam que teriam mais motivos para protestar. Explorando as duas pontas, já que os laterais botafoguenses marcavam mal, o Avaí chegou novamente aos 21. Mais uma vez Marquinhos Gabriel. Desta vez ele cruzou na cabeça de Rafael Coelho. O ex-jogador do Vasco cabeceou bonito, no contrapé de Jefferson, aumentando o inferno-astral carioca.

Mas os gritos de Caio Junior após o segundo gol pareceram ter acordado os jogadores. Tanto que, apenas um minuto depois, Caio passou por dois marcadores na esquerda e cruzou forte para o meio da área e o argentino Herrera completou para o fundo das redes.

Pouco depois, o comandante botafoguense fez a primeira substituição. O lateral-esquerdo Márcio Azevedo foi o escolhido e saiu de campo debaixo de sonoras vaias. Em seu lugar, Cortês, ex-Duque de Caxias, que fez sua estreia.

Após início apagado, os donos da casa tomaram controle do jogo. Em chute forte de fora da área, Alessandro assustou o goleiro Renan. Pressionando, o Alvinegro conseguiu, aos poucos, o apoio da torcida de volta.

A pressão surtiria efeito no final do primeiro tempo, e pode colocar na conta do sistema defensivo catarinense. Aos 44, uma sobra que parecia tranquila para Bruno se transformou no gol de empate. O volante do Avaí recuou a bola em direção ao goleiro Renan que, àquela altura, já estava na marca do pênalti achando que o companheiro deixaria passar. Resultado, Loco Abreu foi esperto, ganhou do camisa na disputa e deixou tudo igual.

Os presentes ficaram aliviados, mas as vaias foram inevitáveis na descida dos botafoguenses para os vestiários.

Empate prevalece em um segundo tempo desanmiado

Na volta do intervalo, o Botafogo não fez nenhuma modificação. Mas logo aos 8, Caio Junior tirou Herrera e colocou o lateral-direito Lucas. Com isso, o esquema 4-3-3 virou 4-4-2. Com Caio e Loco Abreu no ataque e Lucas e Everton pelas pontas, o Glorioso não melhorou tanto.

Aos 26, a melhor oportunidade da segunda etapa. Após jogada rápida, o atacante Evando, que entrara no lugar de William, driblou Arévalo e o goleiro Jefferson. Porém, ao chutar, já na pequena área, lá estava o lateral-direito Alessandro para salvar. Como de costume, o camisa 2 comemorou muito após o corte e, cansado, em seguida, deixou o campo para a entrada de Somália.

O panorama inicial do jogo se repetiu no final do segundo tempo. Pouco criativo, já que Everton parecia cansado e não jogava mais centralizado, o Botafogo não criou.

Recuado, o Avaí não parecia muito preocupado, já que o resultado era favorável para o jogo de volta em Florianópolis. Com o empate, o time catarinense leva consigo dois importantes gols na bagagem e decide na Ressacada, na próxima quarta-feira. O Botafogo terá uma missão difícil na casa do adversário.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 2 X 2 AVAÍ

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 13/04/2011, às 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Fabrício Neves Correa (RS)
Cartões amarelos: Antônio Carlos (BOT); Gian, Cássio, Julinho e Diogo Orlando (AVA)

GOLS: William, 9’/1ºT (0-1); Rafael Coelho, 21’/1ºT (0-2); Herrera, 22’/1ºT (1-2), Loco Abreu, 44’/1ºT (2-2)

BOTAFOGO: Jefferson, Alessandro (Somália, 31’/2ºT), Antônio Carlos, João Filipe e Marcio Azevedo (Cortês, 26’/1ºT); Arévalo, Marcelo Mattos e Everton; Caio, Herrera (Lucas, 8’/2ºT) e Loco Abreu – Técnico: Caio Junior.

AVAÍ: Renan; Felipe (Acleisson, 28’/2ºT), Gian, Cássio e Julinho; Marcinho Guerreiro, Bruno, Diogo Orlando e Marquinhos Gabriel; William (Evando, 24’/2ºT), Rafael Coelho (Fabiano, 29’/2ºT) – Técnico: Silas.

abril 13, 2011 Posted by | Avaí, Botafogo | | Deixe um comentário