Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Flu perde para o Nacional e se complica na Libertadores

Atacante Santiago García marcou os dois gols da vitória dos uruguaios; resultado deixa o Tricolor na lanterna do Grupo 3

Santiago García, 20 anos, uma das maiores promessas do futebol uruguaio. Na última temporada, foi artilheiro do campeonato nacional com 15 gols. Nesta quarta-feira, o atacante foi apresentado à torcida brasileira, mais especificamente, à do Fluminense. Com dois gols, Garcia foi o carrasco do Tricolor na derrota por 2 a 0 para o Nacional-URU, no Estádio Centenário.

O resultado deixa a equipe brasileira em situação delicadíssima na Copa Santander Libertadores. Outra vez, os ‘Guerreiros’ terão que invocar as forças superiores por um milagre para conseguir a classificação à próxima fase. Com cinco pontos, o Flu é o lanterna do Grupo 3, com cinco pontos.

E a torcida tricolor começa logo mais. Na partida entre América-MEX e Argentinos Juniors, que começa às 23h50 (de Brasília), o ideal seria uma vitória dos mexicanos, para, assim, depender de suas próprias forças no confronto derradeiro com o time argentino, no próximo dia 20, em Buenos Aires.

Enquanto esse dia não chega, o Fluminense volta suas atenções para o Campeonato Carioca. No domingo, enfrenta o Americano, precisando da vitória na briga por uma vaga nas semifinais da Taça Rio.

Também no dia 20, o Nacional, que, com sete pontos, passou o Flu na tabela, recebe o América-MEX, mais uma vez, no Estádio Centenário. A vitória garante a classificação da equipe uruguaia.

FLU DOMINA PRIMEIRO TEMPO, MAS NÃO AMEAÇA

Nem parecia que o Fluminense jogava em território inimigo, nem que enfrentava a tradicional equipe do Nacional no histórico Estádio Centenário. O árbitro Oscar Ruíz deu o apito inicial e o time brasileiro já se colocou para frente.

Logo aos cinco minutos, Fred fez ótima jogada pelo meio, arrumou um lançamento preciso para Souza, que acabou finalizando em cima do goleiro Muñoz. A partir de então, os uruguaios percebram a superioridade adversária, e, mesmo com três atacantes na sua formação inicial, se posicionaram com os 11 jogadores no campo de defesa.

E a postura prejudicou o Tricolor, que quase não encontrou espaços na sólida defesa do Nacional. O ex-vascaíno Jadson Vieira e a revelação Sebastián Coates fizeram de sua alta estatura uma barreira impenetrável para o atacante Fred, que ficou perdido em meio à defesa. Já Emerson, seu companheiro de ataque, também não conseguia se acertar.

Assim, o Fluminense desceu para o vestiário com mais de 60% de posse de bola; sem ser ameaçado, mas com apenas três finalizações ao gol adversário. Pouco para um time que precisava da vitória.

SANTIAGO GARCÍA FAZ DOIS E GARANTE A VITÓRIA

A equipe brasileira voltou para a segunda etapa sem nenhuma alteração. Do lado uruguaio, a mudança foi na postura. Depois de 45 minutos totalmente na defesa, os donos da casa, a quem também só a vitória interessava, resolveram ir para cima.

E o resultado foi quase imediato. Aos seis minutos, Cabrera levantou para García, que, em posição duvidosa, se antecipou a Edinho e tocou por cima do goleiro Berna. A fanática torcida dos ‘Tricolores’ levou o Centenário abaixo.

Logo em seguida, o técnico Carrasco promoveu duas substituições para fechar ainda mais o time uruguaio. Mas o Flu, ainda abatido com o revés sofrido, continuou sendo atacado. E, por pouco, aos 10 minutos, não levou o segundo; mas o atacante Viudez chutou para a lua cruzamento preciso do veterano argentino Gallardo.

Mas os brasileiros tinham apagado de vez. Aos 21 minutos, Gallardo lançou Santiago García. O camisa 20 ganhou de Gum na corrida, tocou na saída de Berna e se tornou o grande carrasco tricolor da noite.

Ainda dava tempo para a reação do Flu. O técnico Enderson Moreira partiu para o tudo ou nada: colocou Araújo e Rafael Moura para reforçar o ataque. Mas, com excessão de um chute mal executado por Emerson, o Tricolor não ameaçou o goleiro Muñoz.

Mesmo com a derrota, o Fluminense ainda tem chances de classificação. Daqui a duas semanas, busca a vitória sobre o Argentinos Juniors, em Buenos Aires. Até lá, cabe aos tricolores fazer as preces para que outro milagre aconteça.

NACIONAL-URU 2 X 0 FLUMINENSE

Data: 6/4/2011, às 22h (de Brasília)
Local: Estádio Centenário, em Montevidéu (URU)
Árbitro: Oscar Ruíz
Auxiliares: Rafael Rivas e Eduardo Díaz

Gol: Santiago Garcia, aos 6’/2ºT e aos 21’/ 2ºT (NAC)

Cartões amarelos: Edinho, Rafael Moura (FLU)

Cartões vermelhos: Gallardo (NAC)

Fluminense: Ricardo Berna; Mariano, Edinho, Gum e Julio Cesar (Araújo, aos 25’/ 2ºT); Valencia, Diguinho (Rafael Moura, aos 33’/ 2ºT), Souza (Deco, aos 10’/ 2ºT) e Conca; Emerson e Fred. Técnico: Enderson Moreira.

Nacional: Muñoz; Godoy, Jadson Viera, Sebastián Coates e Gabriel Marques; Cabrera (Calzada, aos 25’/ 2ºT) , Píriz e Pereyra (Gallardo, aos 8’/ 2ºT); Viudez, Santiago García e Charquero (Dutra, aos 8’/ 2ºT). Técnico: Juan Ramón Carrasco.

abril 7, 2011 - Posted by | Fluminense |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s