Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Flu vence o Voltaço por 2 a 1 e respira na Taça Rio

Com três pontos a mais na classificação, Tricolor embola o Grupo B. Chances do Volta Redonda no A diminuem

Três partidas sem vencer e a torcida do Fluminense já sentia falta do que comemorar na Taça Rio. Mas neste sábado, diante do Volta Redonda, no Raulino de Oliveira, o grito, enfim, saiu. Com boa atuação de Souza, autor do primeiro gol, o Tricolor derrotou os donos da casa por 2 a 1 e chegou aos 11 pontos no Grupo B, embolando a disputa e aumentando suas chances de classificação. Arthur descontou para o Voltaço.

FOTOS:
Fluzão derrota o Voltaço fora de casa

A outra boa notícia do dia ficou por conta de Emerson. Sem marcar desde a última rodada do Brasileirão-2010, quando deu o título para o Flu, o Sheik desencantou e fechou o placar.

No primeiro tempo, alternativas para os dois lados

O Fluminense começou a partida pressionando, concentrando as jogadas pelo lado direito, na velocidade de Mariano, que estava ganhando todas de Fabinho. Logo aos seis minutos, após tabela com Rafael Moura, Souza recebeu de frente com o goleiro Mauro, mas bateu fraco, sem problemas para a defesa.

Mas o Tricolor parecia mesmo decidido a marcar antes dos 10 minutos. Aos 7, mais uma vez com Rafael Moura. Ele girou sobre a marcação após sobra do escanteio e bateu no cantinho. Mas Mauro apareceu novamente e fez grande defesa. O goleiro também seria protagonista cinco minutos depois, após chute colocado de Emerson, no qual teve de se esticar todo.

Os gols do Fluminense em tempo real no seu celular!

Mas após os 20 minutos, o Volta Redonda percebeu que estava jogando em casa e resolveu atacar. Aos 21, Jhonnatann, o mais perigoso do time, desviou cruzamento no travessão, a melhor chance entre as duas equipes no primeiro tempo.

Pouco depois, o camisa 7 deu trabalho mais uma vez aos defensores tricolores. Após ótimo passe de Bruno Lança, ele ficou cara a cara com Ricardo Berna mas, pressionado pela marcação, bateu desequilibrado e a bola passou com perigo perto da trave.

A resposta do Flu não demorou a sair. Pela primeira vez Julio Cesar apareceu pela esquerda, deixou Bruno Barra no chão e bateu pelo alto, de direita. A bola passou com muito perigo, arrancando o grito dos tricolores presentes.

Em um primeiro tempo movimentado, em que as duas equipes tiveram boas oportunidades, faltou apenas o gol, que não saiu, em parte, por causa da boa atuação dos goleiros.

Flu volta melhor e mata o jogo e três minutos

O início do segundo tempo pareceu um VT do primeiro. Flu pressionando. Aos dois minutos, após cobrança de falta ensaiada, Gum cabeceou bem e Mauro, um dos destaques da partida, defendeu com segurança.

E se no primeiro tempo a pretensão parecia ser marcar antes dos dez minutos, no segundo, o objetivo foi alcançado. Aos 9, Souza, um dos mais esforçados em campo e principal organizador de jogadas do Flu, marcou. Livre na entrada da área, o camisa 7 teve tempo de parar, olhar o posicionamento do goleiro e colocar a bola no ângulo, um golaço, longe do alcance de Mauro.

O lance abriu caminho para a vitória. Apenas três minutos depois, Emerson, na seca desde a última partida do Brasileirão do ano passado, na qual deu o título ao Flu, recebeu de Deco também sozinho na entrada da área e bateu forte. A bola desviou caprichosamente na defesa e encobriu Mauro: 2 a 0 para o Tricolor.

Com dois gols atrás no placar, o Volta Redonda desanimou. Se por um lado os donos da casa não sabiam aonde encontrar forças para criar e atacar, por outro o Flu parecia satisfeito com a vantagem e parou de pressionar.

Para que o time não perdesse em ofensividade, o técnico Enderson Moreira colocou sangue novo em campo. Autor do primeiro gol e principal jogador do Flu na partida, Souza saiu muito aplaudido aos 26 para a entrada de Marquinho.

Em seguida, foi a vez de Emerson deixar o gramado para dar lugar a Araújo. Mas as mudanças no setor ofensivo não surtiram muito efeito e o Flu provou que já estava mesmo satisfeito com o placar.

O Volta Redonda ainda encontrou tempo, nos acréscimos, para marcar o gol de honra, com Arthur. Mas foi só.

Com a vitória o tricolor chegou aos 11 pontos no Grupo B e aumentou suas chances de classificação, jogando a responsabilidade para Botafogo e Olaria – que enfrentam neste domingo Americano e Resende, respectivamente. O Flu volta a campo na quarta-feira, quando enfrenta o Nacional-URU, em Montevidéu, pela Copa Libertadores.

Já o Voltaço perdeu boa chance de pontuar e continuar brigando na chave A e estacionou nos sete pontos. A equipe ainda está ameaçada pelo rebaixamento, já que tem apenas 12 pontos na soma dos dois turnos (empatado com o Madureira e à frente de América, com 7, e Cabofriense, com 8). A próxima partida será contra o Olaria, em casa, dia 9.

FICHA TÉCNICA
VOLTA REDONDA 1 X 2 FLUMINENSE

Local: Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Data-Hora: 2/4/2011 – 16h (de Brasília)
Renda e público: R$ 81.880,00 / 3.804 pagantes
Árbitro: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Auxiliares: Diogo Carvalho Silva (RJ) e Luiz Cláudio Regazonne (RJ)
Cartões amarelos: Jonílson, Ávalos e Fabinho (VOL); Emerson (FLU)
Gols: Souza 9’/2ºT (0-1), Emerson 12’/2ºT (0-2) e Arthur 46’/2ºT (1-2)

VOLTA REDONDA: Mauro, Bruno Barra (Serginho 21’/2ºT), Ávalos, Lombardi e Fabinho; Jonilson, Bruno Lança, Cadu (Arthur 13’/2ºT) e Glauber; Jean (Láo Paulista 30’/2ºT) e Jhonnattann – Técnico: Dário Lourenço.

FLUMINENSE: Ricardo Berna, Mariano, Gum, Edinho e Julio Cesar (Tartá 39’/2ºT); Valencia, Fernando Bob, Souza (Marquinho 26’/2ºT) e Deco; Emerson (Araújo 34’/2ºT) e Rafael Moura – Técnico: Enderson Moreira.

abril 2, 2011 Posted by | Fluminense | | Deixe um comentário

Renato brilha e Flamengo vence o Duque de Caxias

Time do Fla joga bem e vence na Taça Rio após três empates

O Flamengo precisava da vitória para dar um fim ao jejum que durava três jogos no Estadual. E nos momentos difíceis, Renato, o Urubu-Rei, sempre aparece para afastar os problemas. Com um golaço e um cruzamento, o Rubro-Negro venceu o Duque de Caxias por 2 a 0, na noite deste sábado, no Engenhão, e assumiu a liderança do Grupo A da Taça Rio.

Pressão do Flamengo

Apesar do pleno domínio na primeira etapa, o Fla não conseguia abrir o placar. Vindo de três empates consecutivos, o time do Flamengo entrou disposto a afastar os questionamentos e partiu para cima do Duque de Caxias. Logo aos dois minutos, em lance que começou com passe genial de Ronaldinho, Léo Moura fez o cruzamento na direção de Gaúcho. Atento, o goleiro Fernando realizou a defesa.

O clube da Gávea seguiu melhor e dominando a partida. Aos cinco uma bela troca de passes entre Ronaldinho, Thiago Neves e Léo Moura por pouco não termina em gol. O time de Caxias só assustava em lances esporádicos. Aos 9, Thiago Neves arriscou de longe e a bola passou rente à trave.

Inspirado, Ronaldinho recebeu passe de Thiago Neves, tirou o adversário do lance com uma pedalada, mas errou o passe. O gol parecia que iria sair em questão de tempo. No lance seguinte, Ronaldinho cobrou descanteio, Wanderley pegou a sobra e chutou em cima de Fernando. No rebote, Rodrigo Alvim, livre, errou um gol feito. Vaiado, o lateral não conseguia acertar um cruzamento.

Renato, porém, seguia bem em campo. Em jogada de velocidade pela esquerda, aos 23 minutos, o meia driblou o zagueiro e chutou cruzado. O zagueiro Hamilton tentou afastar e acabou chutando em cima de Ronaldinho: por pouco a bola não entra. Três minutos depois, Ronaldinho proporcionou mais um lance genial. O camisa 10 passou de três dedos para Thiago Neves. Ele avançou e chutou na rede pelo lado de fora.

Se não fosse o zagueiro Hamilton, aos 35 minutos, o Flamengo abriria o placar. Ronaldinho cobrou escanteio fechado, Welinton não alcançou e Hamilton tirou a bola em cima da linha. Aos 40 minutos, novamente o zagueiro do Caxias salvou após chute de Ronaldinho. No fim do jogo, Somália deu um balão em Welinton e quase fez o primeiro do Duque de Caxias.

Renato resolve

Logo no intervalo, o técnico Vanderlei Luxemburgo tirou Wanderley para dar oportunidade para Deivid. Mas foi o Duque de Caxias quem assustou primeiramente. Na falha da David, que cortou de cabeça errado, Gilcimar chutou no canto para a difícil defesa de Felipe.

Ronaldinho apareceu bem aos 5 minutos, quando entrou em velocidade e foi derrubado na entrada da área por Vitor. O camisa 10 cobrou direto, surpreendendo Fernando. O goleiro deu rebote e Deivid chutou fraco, nas mãos dele.

Dois minutos depois, mais uma oportunidade que saiu dos pés de Ronaldinho. Em cobrança de escanteio, o apoiador mandou na área, Somália cortou e jogou nos pés de Thiago Neves. O camisa 7 emendou e jogou sobre o gol. E no primeiro lance que Rodrigo Alvim acertou no jogo, Renato recebeu o passe, aplicou o balão e chutou à direita da meta.

Até que Renato resolveu aparecer e chutar forte de fora da área e marcar o primeiro gol do jogo e afastar os questionamentos, aos 30 minutos. Novamente ele apareu aos 44, quando cruzou e o zagueiro Hamilton, que salvou o time de tomar dois gols no primeiro tempo, acabou mandando contra o próprio patrimônio: 2 a 0, fim do jogo e da seca de vitórias.

Líder do Grupo A, o Flamengo pode perder a liderança caso Vasco e/ou Americano vençam seus jogos neste domingo, contra Bangu e Olaria, respectivamente. O Fla volta a campo no próximo domingo, para enfrentar o Botafogo. Já o Duque de Caxias, ainda com chances no Grupo B, recebe o Resende, também no domingo.

FICHA TÉCNICA
DUQUE DE CAXIAS 0 X 2 FLAMENGO

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Lenilton Rodrigues Gomes Júnior (RJ)
Auxiliares: Silbert Faria Sisquim (RJ) e Wendel de Paiva (RJ)
Renda e público: R$ 199.210,00 / 9.127 pagantes / 11.791 presentes
Cartões amarelos: Lenílson, Juninho e Vitor (DUQ); Willians (FLA)
Gols: Renato 30’/2ºT (0-1) e Hamilton (contra) 44’/2ºT (0-2)

DUQUE DE CAXIAS: Fernando, Ari, Vitor, Genílson e Hamilton; Juninho, Jougle, Lenílson e Geovani Maranhão (Gerônimo 17’/2ºT); John (Gilcimar – Intervalo) e Somália – Técnico: Waldemar Lemos.

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Welinton, David e Rodrigo Alvim (Diego Maurício 15’/2ºT); Maldonado, Willians, Renato, Thiago Neves (Fierro 40’/2’T) e Ronaldinho; Wanderley (Deivid – Intervalo) – Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

abril 2, 2011 Posted by | Flamengo | | Deixe um comentário