Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Montillo decide e Raposa derrota o Coelho


Em boa partida de Montillo, o Cruzeiro venceu o América-MG por 3 a 2, em partida válida pela oitava rodada do Estadual

Um belo clássico, cheio de reviravoltas. Assim pode ser definido o confronto entre América-MG e Cruzeiro, que terminou em 3 a 2 para a Raposa, foi disputado em Varginha e era válido pela oitava rodada do Campeonato Mineiro.

As notícias do Cruzeiro chegam antes até você!

Nas duas equipes, dois jogadores poderiam ser destacados. Do lado americano, Leandro Ferreira, autor de dois gols, é o grande destaque. Já pelo lado da Raposa, Montillo, que marcou o gol da vitória, foi o nome da partida.

PRIMEIRO TEMPO

Nos minutos iniciais, o Cruzeiro se projetou ao ataque, principalmente pelo lado esquerdo, com Gilberto e obrigou o América se fechar e buscar os contra-ataques, explorando a habilidade de Luciano e categoria de Irênio.

Na primeira vez que conseguiu encaixar um contra-ataque, a bola sobrou para Leandro Ferreira na intermediária. Após um drible no zagueiro, o volante finalizou de canhota para o fundo do gol de Fábio.

A resposta da Raposa foi imediata. Logo após a saída de bola, o Cruzeiro chegou ao ataque pelo lado direito e, após um cruzamento rasteiro, Thiago Ribeiro dividiu a bola com o goleiro Flávio.

Em cobrança de escanteio do lateral-direito Marcos Rocha, a bola quicou na área e bateu em Gilberto, que fechava na primeira trave. Após um bate-rebate na área, o Coelho tentou finalizar, mas o zagueiro Gil acabou detendo o perigo.

Depois de sofrer o gol, a Raposa tentou impor o ritmo de jogo com a qualidade de Montillo e Roger, seus dois meias de articulação. Entretanto, o Coelho conseguia anular a criatividade celeste com a qualidade de seus três volantes: Dudu, Nando e Leandro Ferreira.

Ao enxergar que teria dificuldades em atuar pelo lado direito da defesa do América – onde Marcos Rocha fazia boa exibição -, a Raposa começou a apoiar pelo lado de Jean Batista, que não fazia uma partida e deixava os jogadores celestes livres.

Em um jogada de falta ensaiada, Roger rolou a bola para Montillo finalizar de frente para o gol. O goleiro Flávio bateu roupa, a bola sobrou no meio da área e o zagueiro Gabriel chutou para escanteio. Na cobrança do corner, Wallyson cabeceou por cima da meta de Flávio.

Embora estivesse com muita posse de bola, a Raposa não conseguia invadir a área do Coelho. O jogo ficou bastante concentrado no meio-campo, o que impedia que saíssem mais gols.

O Cruzeiro tentou, tentou… até que conseguiu. Após a cobrança de um corner, a bola sobrou para Montillo do lado direito do ataque, que cruzou para pequena área, onde estava Thiago Ribeiro para empatar a partida com tranquilidade.

SEGUNDO TEMPO

A primeira jogada de perigo na segunda etapa foi do América. Após uma belo lançamento, Fábio Júnior exerceu a função de pivô e rolou a bola para Irênio finalizar de fora da área. Mas a bola desviou e foi para fora.

Entretanto, o Cruzeiro não se intimidou e foi para cima. Após um cruzamento de Roger pelo lado esquerdo, a bola bate no pé de Dudu, que não conseguiu afastar o perigo, e sobrou para Léo empurrar a bola para o fundo das redes de Flávio.

Se a Raposa não se intimidou e virou a partida, o América-MG também não. Dois minutos após o gol de Léo, Leandro Ferreira encheu o pé de fora da área e a bola entrou no cantinho de Fábio para empatar.

Aos 10 minutos de partida, Thiago Silvy teve a oportunidade de marcar o gol da virada do Coelho. Após receber belo lançamento, ele invadiu a área e tentou deslocar Fábio. Contudo, tirou demais e a bola foi para tiro de meta.

O Cruzeiro insistia em sair para o jogo com Montillo e Roger, que não conseguiam dar tanta qualidade ao setor de criação da Raposa. Enquanto isso, o Coelho prosseguia nas jogadas de contra-ataque.

Com a saída do meia-atacante Roger – para a entrada de Wellington Paulista -, o Cruzeiro se projetou para o ataque com três homens na linha de frente. Com o trio de ataque, a Raposa cresceu no jogo e teve inúmeras oportunidades de passar à frente no placar novamente, sempre com Wellington Paulista, Thiago Ribeiro e Wallyson.

No finalzinho da segunda etapa da partida, aos 39 minutos, aquele que ditou o ritmo da partida para o time celeste a todo instante, Montillo, decidiu a partida após uma belíssima tabela com Wallyson.

Após o terceiro gol celeste, aos gritos de “olé” da China Azul, o Cruzeiro ficou tocando bola e esperando o tempo passar.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 2 X 3 CRUZEIRO

Estádio: Estádio Dilzon Melo (Melão), Varginha (MG)
Data/hora: 27/03/2011 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Emerson Ferreira (MG)
Auxiliares: Helbert Costa Andrade (MG) e Pablo Almeida Costa (MG)
Renda/público: R$385.850,00 / 13.152 pagantes.
Cartões amarelos: Nando, Jean Batista, Leandro Ferreira, Thiago Silvy, Irênio, Gabriel (AME) Gilberto, Gil, Roger, Marquinhos Paraná (CRU)
Cartões vermelhos: Não houve
GOLS: Leandro Ferreira (4′ 1T) (6′ 2T), Thiago Ribeiro (42′ 1T), Léo (4′ 2T), Montillo (39′ 2T)

AMÉRICA-MG: Flávio; Marcos Rocha, Gabriel, Otávio e Jean Batista; Dudu (Davi Ceará – 34′ 2T), Nando, Leandro Ferreira e Irênio (Netinho – 22′ 2T); Fábio Júnior e Luciano (Thiago Silvy – intervalo). Técnico: Mauro Fernandes

CRUZEIRO: Fábio; Pablo, Léo, Gil e Gilberto (Everton – 22′ 2T); Marquinhos Paraná, Leandro Guerreiro, Roger (Wellington Paulista – 22′ 2T) e Montillo; Wallyson e Thiago Ribeiro (Ortigoza – 38′ 2T). Técnico: Cuca

março 27, 2011 - Posted by | Cruzeiro |

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s