Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Em jogo fraco, Botafogo e Boavista não saem do zero


Glorioso esbarra na falta de criatividade. De um camarote, Caio Junior dá instruções a interino e vê que terá muito trabalho

Um verdadeiro marasmo. Assim podemos definir o confronto entre Boavista e o desmantelado Botafogo, que com 10 desfalques teve atuação fraca. O empate sem gols, foi com certeza o resultado mais justo para a partida deste sábado, no Moacyrzão. Como o Olaria venceu o Nova Iguacu, o Glorioso perdeu a primeira colocação para o time azul e branco.

O JOGO

O início do duelo foi muito truncado no meio de campo, mas aos poucos as jogadas de ataque foram saindo. O volante Júlio César errou um passe bobo, dando no pé de Somália. O volante bateu de fora da área e caprichosamente a bola não entrou, passando pertinho da trave. André Luís responderia em bela jogada individual em cima de Marcio Azevedo, mas na finalização, acabou desperdiçando, chutando para fora.

Com a parada técnica habitual aos 20 minutos, o Botafogo acertou o posicionamento e passou a mandar no jogo. Somália cruzou após bom passe de Alessandro, mas nenhum jogador alvinegro finalizou. O Glorioso apostou na velocidade de Caio, que conseguia fazer boas jogadas, mas pecava na hora de arrematar. O apoiador Fabrício, sentindo o fato de não iniciar uma partida há mais de um ano, não conseguiu criar boas oportunidades para o ataque, mas Somália, mesmo esbarrando em suas limitações, demonstrava muito empenho e ajudou o companheiro na criação. No fim da primeira parte do jogo, Caio fez belo lance, após roubada de bola de Fabrício, invadiu a área e foi derrubado por Joílson. No entanto, o árbitro não marcou. O lance foi duvidoso. Logo depois, o atacante alvinegro Willian ainda teria boa chance, não fosse um impedimento mal marcado pelo bandeirinha.

SEGUNDO TEMPO SONOLENTO

Na segunda etapa, o Botafogo parecia que encontraria facilidades na defesa do Boavista, mas apesar do esforço de alguns jogadores, sobretudo Somália e Caio, o time esbarrou em sua falta de criatividade. Pela equipe de Saquarema, o ex-rubro-negro Erick Flores também não ajudou muito e acabou substituído. O mesmo ocorreu com Willian e Fabrício, que pela primeira vez começou um jogo pelo Alvinegro. O novato Jairo e o lateral-esquerdo de origem Guilherme entraram, este último jogando como apoiador.

Em um camarote do Moacyrzão, o novo técnico Caio Junior passou instruções durante o jogo para o preparador de goleiros Flávio Tenius, que interinamente, comandou o time à beira do campo. Todavia, o segundo tempo só foi interessante nos últimos 10 minutos, quando as duas equipes acordaram, após um jogo que se arrastou devido a pouca atitude de ambos o times.

Sempre com Somália e Caio, o Botafogo chegou criou mais uma vez. O volante assumiu o papel de armador e colocou o Talismã mano a mano com o zagueiro. O camisa 9 passou por dois marcadores em bela jogada individual e bateu, mas Thiago fez grande defesa e impediu um golaço. O Glorioso ainda reclamou um pênalti de Gustavo, que teria usado a mão para tirar uma bola, mas não houve intenção do zagueiro do Boavista. O placar óbvio acabou acontecendo. Renan ainda faria algumas intervenções antes do término, mas o 0 a 0 era iminente. É… Caio Junior observou e deve ter constatado que terá muito trabalho pela frente.

FICHA TÉCNICA:
BOAVISTA 0 X 0 BOTAFOGO

Estádio: Claudio Moacyr, Macaé (RJ)
Data/hora: 26/3/2011 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: William Marcelo de Souza Nery (RJ)
Auxiliares: Ralph Coutinho Carneiro (RJ) e Ricardo Nogueira da Silva (RJ)
Renda/Público pagantes: R$ 18.870,00 /2.108
Gols:
Cartões Amarelos: Antônio Carlos, Fahel(BOT); André Luís, Paulo Rodrigues, Gustavo(BOA)
Cartõs Vermelhos: Não houve.

BOAVISTA: Thiago, Éverton Silva, Gustavo , Bruno Costa e Paulo Rodrigues (Roberto Lopes, 24/2°T); Júlio César, Joílson, Leandro Chaves (Raphael Augusto, 31’/2°T) e Erick Flores (Fábio Fidélis, 12/2°T); Frontini e Andre Luís. Técnico: Alfredo Sampaio.

BOTAFOGO: Renan; Alessandro, Antônio Carlos, Márcio Rosário e Marcio Azevedo; Fahel, Marcelo Mattos, Somália e Fabrício (Guilherme, 21’/2°T); Caio (Cidinho, 41’/2°T) e Willian (Jairo, 20’/2°T). Técnico: Flávio Tênius (Interino)

março 26, 2011 - Posted by | Botafogo | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s