Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Sem Ronaldinho, Flamengo só empata com a Cabofriense

Com o resultado, o Rubro-negro perdeu a liderança do grupo A e o Tricolor da Região dos Lagos deixou a lanterna do grupo B

Sem os suspensos Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves, o Flamengo esbarrou na trave e empatou com a Cabofriense neste domingo em 0 a 0. O Rubro-Negro perdeu a liderança do Grupo A da Taça Rio para o Boavista, que no sábado derrotou o Fluminense. Já a Cabofriense deixou a laterna do grupo B. Em um jogo bastante equilibrado e com muitos cartões amarelos, as equipes não conseguiram movimentar o placar.

O Rubro Negro na próxima rodada da competição pegará o Madureira, às 16h, no Moacyrzão. O tricolor da Região dos Lagos, por sua vez, enfrentará o Americano, às 15h30, no Correão, em Cabo Frio.

JOGO COMEÇA EQUILIBRADO, MAS SEM GOLS

O primeiro tempo começou com um leve predomínio do Flamengo. Mas nada que chegasse a assustar o time da Cabofriense, que estava bem na marcação. Com as ausências de Ronaldinho e Thiago Neves, o Rubro-Negro não conseguia chegar ao ataque com perigo, então coube a Renato a responsabilidade na armação das jogadas.

Ambos os times estavam bem postados atrás, o que dificultava as tentativas ofensivas. Tanto que os primeiros chutes a gol da partida saíram de dois chutões de fora da área. O primeiro foi de Renato, do Fla, aos nove minutos, que passou por cima da meta do goleiro Flávio. O segundo foi de Everton, da Cabofriense, aos 13, e que obrigou o arqueiro Felipe a se esticar para espalmar a bola pela linha de fundo.

Aos 19 minutos de jogo, o time da Região dos Lagos assustou os flamenguistas presentes no Moacyrzão. Arílson fez boa jogada pela direita, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para o meio da área. Diego Sales, que vinha de trás, pegou de primeira, mas a bola bateu em Egídio. Na sequência, Diego Sales de novo encheu o pé, mas Felipe conseguiu fazer a defesa.

Após a parada técnica, o Flamengo voltou com maior volume de jogo e as chegadas à frente se tornaram mais frequentes. Em uma das investidas rubro-negras, Renato foi a linha de fundo e cruzou para a área. Wanderley subiu mais que o zagueiro e cabeceou a bola, que saiu raspando na trave.

Com 34 minutos de primeiro tempo, o Flamengo quase abriu o placar em Macaé. O volante Willians, que já havia isolado a bola em outras duas oportunidades, acertou um chute de esquerda na pequena área. Porém, o goleiro Flávio realizou uma defesa milagrosa. Três minutos depois, Wanderley foi derrubado próximo à área e o juiz marcou falta, que Renato cobrou. A bola foi com tanta força que, mesmo no meio do gol, o arqueiro não conseguiu segurar a bola e teve que fazer a defesa em dois tempos.

A partir dai o jogo se tornou mais equilibrado e um tanto quanto pegado. Muitas faltas foram cometidas nos minutos finais da primeira etapa, que terminou com o placar em branco.

SEGUNDO TEMPO COM MUITAS FALTAS E NOVE CARTÕES AMARELOS

O Flamengo voltou a campo com mais disposição que o adversário, porém sem eficiência nas finalizações. Nos primeiros minutos de segundo tempo, o Flamengo teve três chutes a gol e nas três oportunidades, duas com Bottinelli e uma com Léo Moura, a bola foi isolada.

Já a bola da Cabofriense passou mais perto do gol, aos 12 minutos. Diego Sales partiu em contra-ataque, tabelou com Léo Itaperuna e chutou para o gol. A bola chegou até a balançar a rede, mas pelo lado de fora, chegando a assustar os torcedores que estavam posicionados do outro lado do campo.

Mas foi o Rubro-Negro que quase abriu o placar aos 19 minutos de partida com Diego Maurício, que havia entrado no lugar de Negueba no intervalo. Egídio avançou pela esquerda e tocou para o atacante, que chutou de fora da área e a bola bateu no pé da trave do Tricolor da Região dos Lagos.

A bronca que Vanderlei Luxemburgo deu no time durante a parada técnica parece não ter surtido muito efeito. Tanto que a equipe só foi ter sua outra chance de marcar aos 28 minutos. Fierro cobrou falta para a área, a zaga da Cabofriense conseguiu afastar, mas a bola sobrou para Renato, que chutou e bola foi na rede pelo lado de fora.

Deivid, que entrou no lugar de Wanderley, recebeu cruzamento perfeito de Egídio e cabeceou sozinho por cima da meta do goleiro Flávio. Na jogada seguinte, Renato lançou Diego Maurício, que dominou, limpou dois marcadores e bateu para o gol. Porém, a bola caprichosamente bateu no travessão e saiu.

Assim como durante todo o segundo tempo, os minutos finais de partida foram de muitas faltas e cartões amarelos. No total foram nove, na etapa derradeira. Os times não conseguiram armar mais nenhuma jogada de perigo ao adversário e nenhuma das equipes inaugurou o placar, que ficou mesmo em 0 a 0.

FICHA TÉCNICA
CABOFRIENSE 0 X 0 FLAMENGO

Local: Moacyrzão, em Macaé (RJ)
Data-Hora: 20/3/2011 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Auxiliares: Lilian Fernandes Bruno (RJ) e Andréa Marcelino de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Everton, Luciano Totó, Léo Itaperuna, Assumpção e Allan (CAB); Léo Moura, Welinton, David Braz, Egídio, Fierro, Renato, Bottinelli e Willians (FLA)
Cartões vermelhos: –
Gols: –

CABOFRIENSE: Flávio, Arílson, Zé Carlos, André Paulino e Everton; Marcelo Cardoso, Luciano Totó, Zotti (Jajá 35’/2ºT), Diego Sales (Café 17’/2ºT); Léo Itaperuna e Assumpção (Allan 28’/2ºT) – Técnico: Lucho Nizzo.

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Welinton, David Braz e Egídio; Maldonado (Fierro – Intervalo), Willians, Bottinelli (Deivid 14’/2ºT) e Renato; Negueba (Diego Maurício – Intervalo) e Wanderley – Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

março 20, 2011 - Posted by | Flamengo | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s