Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Santos vacila e perde por 3 a 2 de virada do Colo Colo

Peixe sai ganhando por 1 a 0, mas com a boa atuação da equipe chilena e as falhas defensivas, toma a virada em Santiago

Construindo o placar com boas jogadas ofensivas, o Colo Colo venceu o Santos por 3 a 2, no Estádio Monumental David Arellano. O resultado mantém o Santos com dois pontos em três jogos no Grupo 5 da Taça Libertadores e torna quase que obrigatórias as vitórias diante do próprio Colo Colo e do Deportivo Táchira em casa, além de pelo menos um empate diante do Cerro Porteño, fora de casa. O time da Vila Belmiro permanece em terceiro colocado do grupo, à frente do Táchira.

O Santos começou bem o jogo, com a marcação bem acertada e neutralizando as jogadas do Colo Colo (CHI). Quando o time chileno chegava era sem perigo. O que já era bom, ficou melhor. Logo aos quatro minutos de jogo, Elano, após ter sofrido falta próximo ao círculo central, chutou forte, a bola pegou efeito, enganou o goleiro Castillo e morreu no alto do canto esquerdo.

Após o gol, a equipe chilena tentava reagir, mas sem sucesso. O Colo Colo (CHI) trocava passes no campo de defesa do Santos, mas sempre tinha as melhores oportunidades anuladas. O Santos parecia que assumiria definitivamente o controle da partida, após a vantagem. Aos 12 minutos, Ganso fez boa jogada, ajeitou para Zé Eduardo. Este rolou para Neymar, que chutou em cima da marcação.

Aos 15 minutos, o Colo Colo (CHI) teve a sua primeira grande chance, em chute forte de Jorquera, que obrigou Rafael a uma grande defesa. Até os 25 minutos, o jogo permanecia na mesma toada, mas, no minuto seguinte, a equipe chilena chegou ao empate. Com a defesa do Santos postada, Miralles tocou para Paredes, que trombou com Durval, se levantou e chutou no canto direito de Rafael.

O Colo Colo (CHI) passou a crescer e apertar a marcação sobre a equipe santista. O jogo, porém, seguia equilibrado, apesar do Peixe não chegar à meta do ex-botafoguense Castillo com perigo. Aos 34, Elano perdeu a bola para Miralles, que tocou para Paredes. Ele deu um grande lançamento para Miralles dentro da área marcar a virada do time chileno. Nos minutos seguintes o time da casa ampliou o seu domínio e quase virou com Miralles, aos 37.

O gol, porém, veio aos 41. Paredes cobrou falta para dentro da área, o zagueiro Andrés Scotti levou a melhor sobre a marcação de Rodrigo Possebon e ampliou o placar. Após o gol, o time do Santos se lançou o ataque, mas encontrou pela frente uma boa marcação, muitas vezes faltosa até que o primeiro tempo acabou.

O segundo tempo começou muito corrido. As chances pipocavam lá e cá. Aos dois minutos, Miralles recebeu bom passe de cabeça de Paredes e acertou um voleio que explodiu no travessão de Rafael. Aos três, a estrela de Ganso apareceu. O meia roubou a bola, entrou driblando no meio de dois defensores do Colo Colo, e ajeitou para Neymar livre. A Joia santista não desperdiçou e diminuiu para o Peixe.

Após o gol, o time chileno se encolheu e viu o Santos ter a posse de bola e criar boas chances. Aos sete minutos da segunda etapa, Danilo, em chute desviado, obrigou Castillo a fazer defesa no canto direito. O goleiro chileno foi novamente exigido aos 14. Pará chutou forte de longe, Castillo soltou no pé de Neymar, mas salvou na sequência.

O Santos prosseguia na pressão, mas pouco a pouco o Colo Colo crescia no jogo. Aos 24 minutos, Wilchez fez grande jogada, cruzou sobre a linha de fundo e cruzou para Paredes cabecear no contrapé de Rafael, rasando a trave direita. O time chileno equilibrava o jogo aos poucos, mas o domínio santista ainda era evidente.

Aos 25 minutos, Elano recebeu passe de Ganso na frente de Castillo e chutou no canto. O goleiro do time chileno espalmou para fora. O Colo Colo (CHI) respondeu com Fuerzalida, que conduziu a bola e, mesmo tendo três companheiros livres, tentou resolver, sem sucesso. As chances, então minguaram. Com a exceção de um chute cruzado de Neymar aos 29, o Santos não chegou mais com perigo.

O fim do jogo foi marcado pelo domínio de bola do time do Santos, que tentava penetrar, mas sentia o cansaço. O jogo diminuiu em volume e se arrastou até o final.

FICHA TÉCNICA:
COLO COLO 3 X 2 SANTOS

Estádio: Monumental David Arellano, em Santiago (CHI)
Data/hora: 16/3/2011 – 21h50
Árbitro: Sergio Pezzota (ARG)
Auxiliares: Gustavo Esquivel (ARG) e Diego Bonfa (ARG)
Renda/público: Não divulgado.
Cartões amarelos: Paredes, Luís Mena, Andrés Scotti, Cabrera (COL); Pará, Rodrigo Possebon, Neymar (SAN)
Cartões vermelhos: Nenhum.
GOLS: Elano, 4’/1ºT (0-1); Paredes, 26’/ 1ºT (1-1); Miralles, 34’/1ºT (2-1); Scotti, 41’/1ºT (3-1), 41’/1ºT; Neymar 3’/ 2ºT (3-2)

COLO COLO: Juan Castillo; José Cabión (Álvaro Ormeño, intervalo), Andrés Scotti, Nelson Cabrera e Patricio Jerez; Luís Mena (Pavez, 10’/2ºT), José Domingo Salcedo (Dabiel Wilchez, 21’/2ºT), José Pedro Fuenzalida, Cristóbal Jorquera; Esteban Paredes e Ezequiel Miralles. Técnico: Américo Gallego.

SANTOS: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo (Rodrigo Possebon, 32’/1ºT); Adriano, Danilo, Elano e Paulo Henrique Ganso (Keirrison, 37’/2ºT); Neymar e Zé Eduardo (Maikon Leite, 32’/2ºT). Técnico: Marcelo Martellote.

março 17, 2011 - Posted by | Santos |

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s