Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Vasco dá vexame e perde na estreia na Taça Rio

Cruz-maltinos mostram os mesmos erros cometidos no primeiro turno e são derrotados pelo Macaé fora de casa

Estreia na Taça Rio e a esperança de uma campanha diferente da que foi realizada na Taça Guanabara após os últimos bons resultados. No entanto, o filme foi o mesmo. Derrota para uma equipe pequena, desorganização e descontrole emocional. Aquilo tudo que os torcedores já viram no primeiro turno.

Como um filme de terror repetido, em um final mais uma vez trágico, o Vasco foi derrotado por 3 a 1 pelo Macaé, no Claudio Moacyr. Esta foi a primeira vitória do time da Região dos Lagos jogando em casa contra uma equipe grande.

Macaé vence o Vasco na estreia da Taça Rio

O JOGO

Logo no início, o Macaé já fazia jogo duro, e assustava em bom chute do lateral-esquerdo veterano Bill, de fora da área em que Fernando Prass fez boa defesa. Fagner responde na mesma moeda, em finalização que quase surpreendeu o goleiro Lugão. Aos 12 minutos, Ramon fez grande jogada, aplicando uma caneta em Marcos Tamandaré, mas ao invés de cruzar, bateu de perna direita para fora. Fellipe Bastos também daria um susto no goleiro do Macaé em chute forte, através de cobrança de falta. Aos 23, o mesmo Fellipe Bastos levanta na área e Marcel desvia de cabeça, para a grande defesa de Lugão. No rebolte Felipe bate forte, mas vai para fora.
Entretanto, o Macaé jogava de igual para igual com a equipe cruz-maltina. Em cobrança de escanteio, Dedé alivia, e no rebote, na entrada da área, André Gomes bate forte, mas Fernando Prass, muito bem posicionado, defende. Em seguida, Marcos Tamandaré tem gol anulado. De fato, Siston acabou tocando na bola, deixando o lateral-direito do impedido. Mas, aos 30 minutos, Bill coloca a bola na cabeça de Luís Mário, que cabeceia sem chances para Prass. Bela finalização e 1 a 0 Macaé.

GOL DO MACAÉ ASSUSTA O VASCO

O gol assustou o Vasco, que pareceu ter lembrado dos tropeços da Taça Guanabara contra as equipes pequenas. Com isso, Siston, ex-Vasco aumentou, em chute por cobertura. Mais um belo gol. O Gigante da Colina iria para o vestiário incomodado e deixando a torcida temerosa e desconfiada com o resultado adverso.

Em desvantagem, o técnico cruz-maltino Ricardo Gomes resolveu fazer duas substituições. Bernardo e Elton entraram nos lugares de Jéferson e Marcel, respectivamente. Em pouco tempo, Bernardo já tinha feito mais que o apático Jéferson. O apoiador chutou de longe, mas bem colocado, Lugão fez a defesa. Logo após, Eder Luis faz boa jogada em velocidade e dá bom passe para Elton. O atacante pega de primeira e solta uma bomba, na gaveta, sem chances para Lugão. 2 a 1.

RAMON FREIA REAÇÃO COM EXPULSÃO INFANTIL

Quando parecia que o Vasco iria com tudo para cima do Macaé, o lateral-esquerdo Ramon colocou tudo a perder. Descontrolado, exagerou na marcação em Luís Mário, o empurrou e ainda deixou a perna no atacante do time da casa. No momento, em que seu time mais precisava, o camisa 33 acabou atrapalhando e mostrando total descontrole emocional.

Todavia, o Vasco não desistiu e foi à frente. Bernardo comandava o meio campo e quase fez gol após boa jogada individual. Logo depois, ele de novo enfiou linda bola para Eder Luis, que cortou o zagueiro e bateu de canhota. A bola passou pertinho, à esquerda do gol de Lugão, não entrando caprichosamente.

Não restava outra opção à equipe vascaína. Precisava continuar no campo de ataque. E mesmo com um a menos e com a forte chuva que castigava o gramado do Moacyrzão naquele momento, a equipe avançou. Bernardo e Eder Luis comandavam as ações, mas de forma desorganizada, na base da vontade. Aos 41 minutos, Fagner chuta rasteiro. A bola tira tinta da trave e sai à esquerda do gol de Lugão.

Desdenfreadamente ofensivo, a equipe de Ricardo Gomes acabou dando espaços ao Macaé, que jogava com um a mais. Mesmo assim, quando parecia que os vascaínos conseguiriam o empate na base da raça, foi o Macaé que acabou fechando o caixão. Em boa arrancada, o veterano Bill colocou a bola por cobertura, com muita categoria, sem chances para Prass. Um golaço, que deu números finais ao jogo. O Vasco começa a Taça Rio igualzinho como iniciou a Taça Guanabara: envergonhando a torcida. Só que agora, na véspera do carnaval.

FICHA TÉCNICA:
MACAÉ 3 X 1 VASCO

Estádio: Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ)
Data/hora: 4/3/2011 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Auxiliares: Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)
Cartões amarelos: Dedé, Fagner, Fernando Prass (VAS); Marcos Tamandaré, André Gomes, Siston, Lugão, Ciro (MAC)
Cartões vermelhos: Ramon (VAS)
Gols: Luís Mário (30’/1°T), Siston (39’/1°T)

MACAÉ: Lugão, Marcos Tamandaré, Eduardo Luiz, Ciro e Bill; Gedeil, Osmar, André Gomes e Siston (Romário); Luis Mário e Marcelo. Técnico: Marcelo Buarque.

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Anderson Martins e Ramon; Fellipe Bastos, Rômulo, Felipe (Márcio Careca) e Jéferson (Bernardo); Eder Luis e Marcel (Elton). Técnico: Ricardo Gomes.

março 5, 2011 - Posted by | Vasco da Gama |

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s