Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Santos joga mal e apenas empata com São Bernardo

Peixe sai na frente, mas cede empate ao Bernô e sai de campo sob vaias da torcida; pressão sobre Adilson aumenta

O futebol envolvente, de passes precisos, dribles desconcertantes e gols bonitos, que se tornaram marcas registradas do Santos, parecem ter desaparecido. Mais uma vez a equipe não jogou bem e apenas empatou em 1 a 1 com o São Bernardo, neste sábado, na Vila Belmiro.

O resultado, além de aumentar a pressão sobre a equipe, que apenas empatou na estreia da Libertadores contra o Deportivo Táchira (VEN) e foi derrotada no clássico com Corinthians, deixa a equipe em quarto lugar na competição, ainda mais longe dos líderes.

Apesar de ter saído na frente ainda no primeiro tempo, o Alvinegro voltou mal para o segundo tempo e cedeu o empate à equipe do ABC, que com o empate permanece na 15ª posição na tabela, correndo risco de rebaixamento.

Na próxima rodada o Santos encara o Oeste, sábado, às 21h, em Itápolis. Antes disso, o time de Vila Belmiro recebe o Cerro Porteño (PAR), quarta-feira, pela segunda rodada da Copa Libertadores. Já o São Bernardo pega o Mogi Mirim, sexta-feira, às 20h30, no estádio Primeiro de Maio.

O jogo

Apesar de Adílson Batista ter garantido durante a semana que escalaria o Santos com força máxima para o duelo contra o Bernô, o treinador não pode levar à campo a equipe que gostaria. Horas antes da partida, o técnico santistas ganhou dois desfalques. Diogo, com uma amigdalite, foi poupado e Arouca, que sentiu uma lesão no joelho direito, não foi relacionado e passou a ser dúvida para o jogo da próxima quarta-feira, contra o Cerro Porteño, pela Libertadores.

Apesar das baixas, o Peixe começou com o jogo partindo para cima e quase abriu o placar logo no primeiro minuto. Neymar tabelou com Zé Eduardo, invadiu a área, driblou Leandro Camilo e bateu rasteiro. O goleiro Marcelo Pitol conseguiu espalmar e mandou a bola na trave.

A pressão persistiu e aos três minutos foi a vez de Elano quase marcar o primeiro. O meia cobrou falta com força e exigiu grande defesa do goleiro do Tigre.

Tentando responder à pressão santista, o Bernô levou perigo aos sete minutos. Lucas chutou e foi travado por Bruno Rodrigo. Na sobra, Elionar Bominha, de frente para o gol, bateu forte e Rafael fez linda defesa. Na sequência, o Peixe aproveitou a desorganização da zaga adversária e puxou contra-ataque com Neymar. Ele lançou Zé Eduardo, que encontrou Felipe Anderson livre dentro da área. Porém, o meia chutou com pouca força, facilitando a vida do goleiro Marcelo Pitol.

O Santos apostava nas jogadas em velocidade. Neymar e Zé Love se movimentavam no ataque, deixando a área muitas vezes para buscar jogo. Outro que criava boas chances era o lateral Jonathan, que jogava às costas do lateral Reinaldo.

Aos 13 minutos, o lateral do Peixe fez boa tabela com Felipe Anderson, foi à linha de fundo e, ao invés de chutar, tentou o cruzamento para Zé Eduardo. Leandro Camilo cortou e Marcelo Pitol ficou com a bola.

Por sua vez, o São Bernardo apostava nos contra-ataques para surpreender o time da casa. Aos 31 minutos, Júnior Xuxa driblou Durval e encontrou Danielzinho, livre, na área. O atacante deu um leve desvio de cabeça e a bola passou à direita do gol de Rafael, com muito perigo.

Se com a bola rolando, o Santos tinha dificuldades para abrir o placar, o jeito então foi resolver na bola parada. Aos 41, Neymar fez jogada individual e foi derrubado dentro da área por Leandro Camilo. Pênalti claro, que Elano bateu, com precisão, e fez para o Peixe. Com o gol, o meia se isolou na artilharia do Paulistão, com oito gols.

Mesmo em vantagem, o Peixe não conseguiu melhorar o seu futebol e voltou ainda pior para o segundo tempo. O São Bernardo, então, passou a ficar a maior parte do tempo no campo de ataque.

O Santos errava passes e quando chegava próximo ao gol de Marcelo Pitol pecava no último passe. O castigo não demorou a vir. Aos 21, Raul recebeu ótimo passe de Junior Xuxa, driblou o goleiro Rafael e rolou para o gol vazio, empatando a partida.

Com o placar em 1 a 1, o Alvinegro partiu para o desespero e acabou dando espaços para os visitantes. Aos 27, quase que o Bernô marcou no contra-ataque. No mano a mano, Danielzinho deixou Xuxa na cara do gol, mas o meia preferiu passar para Elionar Bombinha, ao invés de chutar.

Buscando o empate o Peixe foi com tudo para o ataque, mas nem as substituições de Adílson, que colocou Maikon Leite e Pará, no lugar de Zé Eduardo e Jonathan deram jeito na equipe.

Assim, o empate persistiu e o Santos, que saiu de campo sob vaias, acumulou o terceiro tropeço consecutivo. Quarta-feira tem Liberta…

SANTOS 1 X 1 SÃO BERNARDO

Estádio: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data/hora: 26/2/2011 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Milton Etsuo Ballerini (SP)
Auxiliares: João Edilson de Andrade (SP) e Claudenir Donizeti Gonçalves da Silva (SP)
Público e renda: 8945 pagantes / R$ 220.872,20
Cartões Amarelos: Adriano, Léo (SAN); Leandro Camilo, Marcelo Pitol, Amarildo (SBO)
Gols: Elano, 43’/1ºT (1-0); Raul, 22’/2ºT (1-1)

SANTOS: Rafael, Jonathan (Pará, 31’/2ºT), Durval, Bruno Rodrigo e Léo; Adriano, Danilo, Felipe Anderson (Alan Patrick, Intervalo) e Elano; Neymar e Zé Eduardo (Maikon Leite, 21’/2ºT). Técnico: Adílson Batista.

São Bernardo: Marcelo Pitol; Guto (Régis, 40’/2ºT), Leandro Camilo, Amarildo e Reinaldo; Dirceu, Willian Favoni (Raul, 13’/2ºT), Lucas e Júnior Xuxa; Danielzinho e Eliomar Bombinha (Zé Forte, 34’/2ºT). Técnico: Estevam Soares.

fevereiro 26, 2011 - Posted by | Santos

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s