Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Com golaço de Rivaldo, São Paulo vence o Linense

Camisa 10 brilha em sua estreia pelo Tricolor e comanda a vitória sobre o time de Lins

Os torcedores que foram ao Morumbi nesta quinta-feira, e viram a vitória do São Paulo sobre o Linense, por 3 a 2, pelo Campeonato Paulista, puderam experimentar todos os sentimentos possíveis de uma partida de futebol: sofrimento, susto, esperança e, finalmente, a felicidade.

O primeiro tempo foi de sofrimento. Um jogo fraco, sonolento, com um Rivaldo estreante que só cobrava escanteios e faltas laterais, que culminou em um 0 a 0 justo.

Rivaldo faz gol, dá chapéu e encanta torcida. Veja!

O susto veio aos 8 minutos do segundo tempo, quando Eric acertou um chute cruzado e abriu o placar para o Linense, inacreditavelmente. Festa do time do interior em pleno Morumbi. Aí veio a esperança, da cabeça de Dagoberto, que quase empatou o jogo em cruzamento de Jean, ou com Marlos e Fernandão, que entraram para colocar o time à frente.

E então, a felicidade, dos pés de Rivaldo. Aos 11, o camisa 10 recebeu na entrada da área, deu um meio-chapéu no zagueiro e empatou o jogo com um golaço. Delírio, festa são-paulina com seu novo craque. Marlos, alguns minutos depois, aumentou ainda mais a alegria, virando o jogo. Rogério Ceni, de falta, ainda deu a suprema felicidade, garantindo a vitória do Tricolor aos 40 minutos. Agora, o camisa tem 97 gols na carreira, faltando três para o centésimo.

O resultado deixa a equipe na quarta colocação, com 12 pontos ganhos, distante quatro pontos do líder Palmeiras.

O jogo

Acostumado a jogar para grandes públicos ao longo da sua carreira, Rivaldo viu as arquibancadas do Morumbi vazias para sua estreia no clube. O primeiro toque na bola do jogo foi dele, ao apito do juiz. O São Paulo começou dominando o jogo, mantendo a bola no meio e tentando chegar ao gol através das laterais, principalmente com Juan, pela esquerda. Por ali aconteceu o primeiro toque do meia da partida, em que Rivaldo cruzou na área e Xandão cabeceou por cima.

Porém, quem teve a primeira grande chance foi o Linense. Aos 11, André Luiz avançou pela esquerda e chutou forte. A bola desviou em Jean e enganou Rogério Ceni, que foi obrigado a se esticar todo para evitar o gol.

Mesmo com a posse de bola e as boas investidas de Juan, o Tricolor não conseguia levar perigo ao gol de Paulo Musse. Exceto Jean, que arriscou duas vezes de longe no primeiro tempo, e apenas um deles chegou nas mãos do goleiro. A primeira chance que levantou a torcida são-paulina veio somente aos 34 minutos, quando Ilsinho driblou o marcador, avançou pela área e chutou cruzado, mas a bola desviou no zagueiro e bateu na rede pelo lado de fora.

Rivaldo, que até então protagonizava apenas cobranças de escanteios e faltas pelas laterais, recebeu uma bola no campo de defesa, aos 38 minutos, e deu uma caneta no jogador do Linense, num dos lances mais bonitos do jogo.

O volante Marcus Vinícius, do time de Lins, ainda acertou uma bomba do meio do campo no fim do segundo tempo, e Rogério Ceni novamente, salvou o time.

– O Linense está na retranca, chutamos pouco e vamos tentar mudar a situação no segundo tempo – cornetou Rivaldo, no intervalo.

E o São Paulo começou o segundo tempo disposto a ouvir o seu novo camisa 10. O técnico Paulo César Carpegiani tirou Ilsinho e colocou Marlos no meio, deixando o time mais ofensivo. Logo aos 2 minutos, Jean cruzou na cabeça de Dagoberto, que não alcançou a bola por um palmo.

Mas o Linense, em apenas um minuto, ameaçou destruir os sentimentos do São Paulo. No primeiro lance, Léo Costa cruzou e Fausto desviou para André Luiz, que chutou de primeira e fez o gol. O jogador já comemorava quando o assistente assinalou impedimento, corretamente marcado. No lance seguinte, no entanto, Eric recebeu na entrada da área e chutou cruzado, no canto esquerdo, abrindo o placar para o time de Lins.

Preocupação, silêncio, desânimo? Não para Rivaldo. Três minutos depois o camisa 10 recebeu na entrada da área, deu um chapéu de joelho no marcador e tocou no canto direito de Paulo Musse. Um golaço digno de um jogador que já foi eleito o melhor do mundo no Morumbi!

Bastou para todos o time se inspirar. Aos 18, Marlos tabelou com Fernandinho e chutou forte, no ângulo do goleiro, para virar a partida para o São Paulo.

Com a vitória nas mãos, começou o show de Rivaldo. Aos 39, ele deu outro chapéu desconcertante no meio-campo. Distribuiu passes, toques de efeito e o toque final do time, essencial para todo são-paulino: um gol de Rogério Ceni. Aos 40, ele cobrou perfeitamente, no ângulo de Paulo Musse, e aumentou a vantagem. O goleiro já tem 97 gols em sua carreira, e faltam apenas três para alcançar a marca de 100 gols marcados.

O Linense ainda chegou ao segundo gol, com o ex-santista Alessandro Cambalhota, depois de confusão na área. Mas nada que diminuísse a felicidade do torcedor são-paulino: gol de Rogério Ceni, vitória sobre o Linense e a bela estreia de Rivaldo, o novo camisa 10 do time.

Na próxima rodada, o São Paulo vai até Ribeirão Preto para enfrentar o Botafogo, às 19h30, no Santa Cruz. Já o Linense visita a Ponte Preta, na próxima quarta-feira, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 X 2 LINENSE

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 03/2/2011 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Milton Etsuo Ballerini (SP)
Auxiliares: João Edilson de Andrade (SP) e Claudenir Donizeti Gonçalves da Silva (SP)
Renda/público: 14.483 pagantes – R$ 347.710,13
Cartões amarelos: Rocha, Eric e Bruno Quadros (LIN) Rivaldo (SAO)
Cartões vermelhos: Não houve
GOLS: Eric 8’/2°T; Rivaldo 11’/2°T; Marlos 18’/2°T; Rogério Ceni 40’/2°T; Alessandro 47’/2°T

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Jean, Xandão, Miranda e Juan (Luiz Eduardo – 17’/2°T); Rodrigo Souto, Zé Vitor (Fernandão 16’/2°T), Ilsinho (Marlos – Intervalo) e Rivaldo; Fernandinho e Dagoberto. Técnico: Paulo César Carpegiani.

LINENSE: Paulo Musse, Eric, Marcelo, Bruno Quadros e Tarracha (Gilsinho – 11’/2°T); Marcus Vinícius, Rocha, Marcelo Santos e Léo Costa (Alessandro – 33’/2°T); Fausto e André Luiz (Leandro Love – 23’/2°T). Técnico: Vilson Tadei.

fevereiro 3, 2011 - Posted by | São Paulo | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s