Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Vasco empata com Voltaço, prolonga sofrimento e permanece na lanterna

De um camarote, novo técnico Ricardo Gomes vê a equipe cruzmaltina dominar o jogo, mas pecar muito na hora de colocar a bola para dentro

Segue o calvário do Vasco no Carioca. Nesta quinta-feira, em São Januário, a equipe ficou apenas no 0 a 0 com o Volta Redonda e segue sem vencer na competição. É o pior início do clube na história da competição. Ao fim da partida, torcedores voltaram a protestar bastante.
Este foi o primeiro ponto do Vasco no Carioca. A equipe está na lanterna do Grupo A. O Voltaço não está muito melhor: sexta posição, com dois pontos.
O novo comandante do time cruzmaltino, Ricardo Gomes, assistiu ao jogo de um camarote em São Januário ao lado do diretor de futebol Rodrigo Caetano. Mais uma vez, o time não teve Carlos Alberto e Felipe, afastados há uma semana, após a derrota para o Boavista. O camisa 6 será reincorporado nesta sexta-feira. Carlos Alberto ainda não teve sua situação resolvida.

No próximo domingo, às 17h (de Brasília), novamente em São Januário, a equipe cruzmaltina enfrenta o Americano. O Voltaço, no mesmo horário, no seu estádio, recebe o América.

Vasco mostra evolução, mas peca muito nas finalizações

Eder Luis lutou muito, mas não conseguiu
balançar a rede (Foto: Fotocom)
O técnico interino Gaúcho confirmou a opção testada no coletivo de terça-feira e colocou em campo um Vasco mais ofensivo do que nas últimas rodadas. Misael entrou no lugar do volante Allan e passou a ser uma espécie de ponta, revezando com Eder Luis. Marcel ficou centralizado. Com três homens na frente, ficou mais fácil abrir a defesa do Volta Redonda. Mas o primeiro grande momento da partida foi dos visitantes, quando Pedro Henrique, dentro da pequena área, cabeceou para fora, perdendo ótima oportunidade.
Os poucos torcedores que foram a São Januário mostraram desde o início a pré-disposição a apoiar o time. Sem ouvirem vaias, os jogadores aparentaram mais tranquilidade em campo, e as jogadas ofensivas começaram a surgir, quase sempre pelas pontas. As principais chances surgiram dos pés de Eder Luis. Aos 21, pelo lado direito, o camisa 7 arriscou um chute na tentativa de surpreender o goleiro. A bola passou rente ao travessão.
Mas a oportunidade mais clara foi aos 30 minutos. O atacante tabelou com Irrazábal pela direita, limpou o zagueiro e ficou de frente para o gol, dentro da área. Com a perna esquerda, Eder mandou por cima do gol. No lance anterior, ele já havia feito boa jogada pela direita e cruzado rasteiro para Misael, que chutou no meio da meta. O goleiro Mauro salvou com o pé.
Na ida para o vestiário, os atletas ouviram mais aplausos do que vaias.
Pouca eficiência e um gol anulado
Na volta do vestiário, o Vasco manteve a pegada e o volume de jogo. A dificuldade de superar a defesa do Volta Redonda seguia a mesma também. Assim como no primeiro tempo, o time levou um grande susto no início. Último homem da defesa, Ramon perdeu a bola para Leandrinho, que driblou Prass, mas ficou sem ângulo para o chute e perdeu a chance.
O tempo foi passando, e a bola insistia em não entrar, apesar da tentativa de pressão vascaína dentro da área do Voltaço. Os torcedores só começaram a dar sinais de impaciência a partir dos 20 minutos. Eles reclamaram da dificuldade da equipe de se impor na Colina: “Não é mole não, é obrigação ganhar no Caldeirão”.
A primeira boa chance do Vasco na segunda etapa somente foi surgir aos 33 minutos. Jeferson recebeu perto da entrada da área e chutou prensado. A bola ficou com Eder Luis, que, de frente para o goleiro, não conseguiu estufar a rede. Perto do fim do jogo, aos 39, os torcedores até gritaram gol, mas em vão. Anderson Martins pegou um rebote do goleiro e chutou para a rede. O árbitro, no entanto, assinalou a posição de impedimento. Apesar da tentativa de pressão até o fim, o placar não foi alterado. Nova tristeza para os vascaínos em 2011.
VASCO 0 X 0 VOLTA REDONDA
Fernando Prass; Irrazábal, Dedé, Anderson Martins e Ramon; Eduardo Costa, Romulo e Jeferson; Misael (Caíque), Eder Luis e Marcel (Patric). Mauro; Thiago Maciel, Fernando Lombardi, Bruno Lança e Fabinho; Padovani, Jonilson, Radamés e Leandrinho (Adenis); Pedro Henrique (Gilmar) e Lopes (Nandinho).
Técnico: Gaúcho Técnico: Dário Lourenço
Cartões amarelos: Eduardo Costa (VAS); Thiago Marciel, Fernando Lombardi (VOL)
Data: 03/02/11. Local: São Januário, no Rio de Janeiro. Árbitro: Djalma José Beltrami. Auxiliares: Silbert Faria Sisquim e Wendel de Paiva Gouvea.

fevereiro 3, 2011 - Posted by | Vasco da Gama | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s