Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Presente de grego! No aniversário de Ceni, São Paulo perde para a Ponte


No dia em que o maior ídolo fez 38 anos, Tricolor tem atuação muito ruim e acaba batido por 1 a 0 pela Macaca, nesta noite de sábado, no Morumbi

Rogério Ceni não terá muita coisa para comemorar no dia em que completou 38 anos. Pelo menos, dentro de campo. Com uma péssima atuação, o São Paulo “presenteou” seu maior ídolo na atualidade com uma derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, neste sábado à noite, no Morumbi, e perdeu os 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista. Foram os primeiros pontos somados pela Macaca na competição.
O resultado impede que o São Paulo assuma a liderança isolada e expõe os defeitos da equipe, principalmente para a disputa da Copa do Brasil: ataque frágil sem a presença de um centroavante e defesa e meio de campo sem qualquer sintonia. O Tricolor segue com seis pontos, mas deve cair na tabela após os jogos deste domingo. Na quarta-feira, a equipe visita o Americana, às 22h, no estádio Décio Vitta.
A boa notícia da noite foi a confirmação do acerto dos salários e tempo de contrato com o pentacampeão Rivaldo. O São Paulo espera agora que ele resolva o processo que move contra o Bunyodkor, do Uzbequistão, por causa de salários atrasados. O jogador precisa também se afastar do cargo de presidente do Mogi Mirim. Só depois disso será apresentado oficialmente pela direção tricolor.

Aniversariante, Rogério Ceni recebe carinho dos pequenos tricolores (Foto: Wagner Carmo / VIPCOMM)
A Ponte Preta volta para a Campinas com três pontos e uma situação mais cômoda depois de perder nas duas primeiras rodadas.O clube alvinegro está agora em 13º lugar. Na próxima rodada, a Macaca tem outro time da capital pela frente: pega a Portuguesa, também quarta-feira, às 19h30m, no Canindé.

Acorda, São Paulo!
A forte chuva que caiu sobre São Paulo pouco antes da partida fez emperrar a engrenagem montada por Paulo César Carpegiani. Apesar de ter jogadores de velocidade, como Marlos, Fernandinho e Dagoberto, o Tricolor começou o jogo sonolento e com pouca movimentação para explorar a fragilidade da Macaca.

Dagoberto finaliza em primeiro tempo ruim do São Paulo contra a Ponte (Foto: Wagner Carmo / VIPCOMM)
Quando se mexeu, o São Paulo não teve problemas para passar pela defesa rival. Aos seis minutos, Fernandinho parou na perna esquerda do goleiro Bruno depois de girar sobre a marcação na área em passe de Dagoberto. A Ponte também levou perigo nos espaços dados pelos donos da casa, mas pecou nas finalizações com Márcio Diogo, Ricardo Jesus e Renatinho.
Nem mesmo os berros do técnico e a maior liberdade aos laterais fez o Tricolor melhorar. Dagoberto, aos 15, teve boa oportunidade ao pegar de primeira e Bruno pegar. O clube de Campinas não deixou por menos nos contra-ataques. Aos 24, Ricardo Jesus quase marcou chutando rente à trave esquerda do aniversariante da noite.
O São Paulo teve uma leve melhora quando concentrou o jogo pela parte esquerdo ataque. Aberto pela ponta, Fernandinho teve a ajuda de Juan e o gol por pouco não saiu aos 26. O atacante brigou pela bola na entrada da área, o lateral apareceu de frente para o gol, mas carimbou o goleiro, para desespero do companheiro que aparecia livre.
Carpegiani arrisca, mas Ponte marca e vence
A esperança da torcida em ver a equipe melhorar no segundo tempo acabou logo nos primeiros minutos. O time continuou apagado no campo de ataque e dando ainda mais espaços para a Ponte assustar. Rogério Ceni, aos três, fez ótima defesa em chute forte de Renatinho. Dois mais tarde, Mancuso disparou um canhão de fora da área e raspando a trave direita.
Irritado com a atuação da equipe, o técnico Paulo César Carpegiani apostou em duas trocas. Fernandão entrou no lugar de Cleber Santana e Xandão na vaga de Carlinhos Paraíba para aumentar o poder ofensivo na área e dar mais liberdade aos laterais com a colocação de um terceiro zagueiro.

As alterações, contudo, nada modificaram a forma do São Paulo atuar. A equipe continuou errando em demasia no campo ofensivo. Fernandão, mesmo mais centralizado, pouco foi acionado. Marlos, Fernandinho e Dagoberto tentaram, mas nada acrescentaram diante da boa marcação feita pelos campineiros.
Mas o pior ainda estava por vir. Sempre perigosa nos contra-ataques, a Ponte Preta, enfim, aproveitou, aos 30 minutos. Renatinho fez boa jogada pela direita e chutou forte. Rogério Ceni espalmou para cima e Tiago Luis apareceu livre para desviar de cabeça e colocar a Macaca em vantagem no placar.
Atrás no placar, o São Paulo partiu para o desespero, mas nada conseguiu fazer. No abafa, Fernandinho procurou jogar aberto, mas ninguém conseguiu levar vantagem diante dos zagueiros alvinegros. Que presente para Rogério Ceni!
SÃO PAULO 0 X 1 PONTE PRETA
Rogério Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda e Juan; Rodrigo Souto, Carlinhos Paraíba (Xandão), Cleber Santana (Fernandão) e Marlos (Marcelinho Paraíba); Fernandinho e Dagoberto.
Bruno, Guilherme, Leandro Silva, Ferron e João Paulo; Gil, Josimar, Mancuso (Gerson) e Renatinho (Xaves); Márcio Diogo (Tiago Luis) e Ricardo Jesus.
Técnico: Paulo César Carpegiani. Técnico: Gilson Kleina.
Gols: Tiago Luis, aos 30 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Dagoberto (São Paulo); Mancuso, Josimar, Gil (Ponte Preta)
Data: 22/01/2011. Local: Morumbi, em São Paulo. Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza. Auxiliares: Jumar Nunes Santos e Maurício Helder Luiz Alexandrino. Público pagante: 11.743 torcedores. Renda: R$ 275.226,95.

janeiro 22, 2011 - Posted by | São Paulo | , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s