Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Flamengo empata com o Santos e torce contra o Goiás

Debaixo de muita chuva, Santos e Flamengo não saíram do zero, neste domingo, na Vila Belmiro

Cheio de reservas e debaixo de muita chuva, o Flamengo arrancou um suado empate sem gols com o Santos, neste domingo, na Vila Belmiro, e, graças à derrota do Avaí, assegurou a última vaga à Copa Sul-Americana. Esta, no entanto, só virá se o Goiás não vencer o torneio na quarta-feira. Caso isso aconteça, quem irá à competição será o Grêmio, quarto colocado.

Já o Peixe, que apenas cumpriu tabela, encerra a competição na 8ª colocação, com 56 pontos. O jogo também marcou a despedida do técnico Marcelo Matelotte, que passará a vaga a Adílson Batista na próxima temporada, na qual o Santos tem como principal objetivo a conquista da Libertadores pela terceira vez em sua história.

Já no Flamengo, a 14ª posição, com 44 pontos, foi até lucro pelo que o time apresentou, principalmente nas últimas rodadas. Para 2011, o time poderá ter o alento da disputa da Sul-Americana no segundo semestre, que garante ao campeão uma vaga à Libertadores do ano seguinte.

Festa por Elano e Fla melhor em campo

Para a torcida do Santos, a boa notícia chegou antes mesmo de a bola rolar. Contratado no início desta semana, o meia Elano, campeão brasileiro em 2002 e 2004 pelo Peixe, foi oficialmente apresentado. O Curinga da Vila foi comprado junto ao Galatasaray, da Turquia, por €2,9 milhões (cerca de R$ 6,5 milhões) e ficará no clube até 2013.

Em campo, o duelo parecia mais uma preliminar para 2011. Apenas cumprindo tabela, o técnico Marcelo Martelotte resolveu fazer vários testes. Do time titular que atuou a maior parte do Brasileiro, apenas Neymar e o goleiro Rafael estiveram em campo.

No Flamengo, o roteiro foi o mesmo. Embora o Rubro-Negro ainda brigasse por uma vaga na Sul-Americana, o técnico Vanderlei Luxemburgo também colocou caras novas em campo. No ataque, duas promessas da base: Diego Maurício e Guilherme Negueba.

E os dois, se não brilharam, pelo menos proporcionaram boas chances de gol. Aos 11 minutos, Drogbinha recebeu cruzamento certeiro de Léo Moura, mas o goleiro santista evitou o gol de cabeça do camisa 49.

O lateral-direito rubro-negro, aliás, foi quem melhor apareceu na primeira etapa. Posicionado quase como um apoiador, era dos pés dele que saíam as jogadas mais perigosas.

Aos 17, o camisa 2 desarmou Alex Sandro na saída de bola, passou para Drogbinha, que chutou cruzado. Guilherme Negueba ainda se esticou, mas não conseguiu concluir para a rede.

No Santos, o que se viu foi um time contando o tempo para a chegada das férias. Neymar foi o único que se salvou do lado alvinegro. O camisa 11 por pouco não fez para o time da casa já no fim do primeiro tempo. Ele recebeu na área, bateu fortemente, mas Paulo Victor, que fazia sua estreia em jogos oficiais, salvou a equipe carioca.

Muita chuva e pouco futebol

A chuva que deu as caras ainda na primeira etapa deixou o gramado da Vila encharcado na volta do intervalo. Com isso, o futebol, que andava sumido desde o início, tornou-se quase impraticável.

No duelo dos chutões, o Rubro-Negro continuou mais incisivo. Welinton, aproveitando cobrança de escanteio, assustou o goleiro Rafael. Aos 23, Negueba fez bela jogada, fintou o goleiro e só não marcou porque a defesa santista tirou em cima da linha.

De resto, muita pegada no meio de campo e uma infinidade de passes errados devido ao péssimo estado do gramado.

Luxemburgo, então, fez duas alterações de uma só vez. Tirou Drogbinha e Negueba para as entradas de Petkovic e Val Baiano, pensando talvez em explorar mais as jogadas aéreas – única alternativa de ataque naquelas condições.

Mas quem quase tirou o zero do placar foi o Peixe, com Neymar, depois de jogada individual de Zé Eduardo.

O Fla só respondeu aos 38. Pet tentou lance individual pela esquerda, mas acabou chutando por cima. No último minuto, Val Baiano chegou a balançar a rede, mas o árbitro anulou o lance marcando impedimento.

Por fim, um resultado amargo e sem graça, que acabou fazendo justiça ao interesse com que as duas equipes entraram em campo.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 0 FLAMENGO

Estádio: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data/Hora: 5/12/2010, às 17h (de Brasília)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (PR-Fifa)
Auxiliares: Gilson Bento Coutinho (PR) e José Amilton Pontarolo (PR)

Público e renda: 9.086 pagantes/R$ 107.345,00

Cartões Amarelos: Rodriguinho (Santos); Juan (FLA)

SANTOS: Rafael, Maranhão, Bruno Rodrigo (Bruno Aguiar, 37′ do 2ºT), Vinicius e Alex Sandro; Rodrigo Possebon, Rodriguinho, Danilo (Breitner, aos 40′ do 2ºT)e Felipe Anderson (Moisés, aos 24′ 2T); Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Marcelo Martelotte

FLAMENGO: Paulo Victor; Léo Moura, Welinton, David e Juan; Maldonado (Willians, intervalo), Fernando, Fierro e Renato; Diego Maurício (Petkovic, aos 25′ 2ºT) e Guilherme Negueba (Val Baiano, aos 25′, 2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

dezembro 5, 2010 - Posted by | Flamengo, Santos |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s