Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Cruzeiro vence, mas não leva o título brasileiro

Raposa precisava vencer e torcer contra Fluminense e Corinthians, mas a equipe carioca venceu e foi campeã

O Cruzeiro fez a sua parte e venceu, de virada, o Palmeiras por 2 a 1, neste domingo, na Arena do Jacaré, mas não alcançou o seu objetivo: o títulobrasileiro, uma vez que o Fluminense venceu o Guarani, no Engenhão e ficou com o título.

Com o resultado, o Cruzeiro terminou o Brasileirão na segunda posição com 69 pontos e com isso se garantiu na Libertadores sem a necessidade de disputar a fase classificatória da competição.

O jogo:

O confronto entre os ex-Palestras Itália foi movimentado nos primeiros minutos. O Cruzeiro apostava no toque de bola para envolver o time de reservas e juniores do Palmeiras, que tinha dificuldade para chegar ao gol de Fábio. A falta de entrosamento dos comandados de Felipão era grande e nítida. Como o Cruzeiro precisava de gols, além de torcer contra Fluminense e Corinthians, a Raposa fez o que precisava: pressionou o Palmeiras desde o início da partida.

A blitz cruzeirense começou aos 12 minutos. Após sucessivas oportunidades de gol, o volante Henrique recebeu de Diego Renan e finalizou para a defesa de Bruno, que por pouco não alcançou a bola. Já aos 22, após escanteio cobrado pelo argentino Montillo, o zagueiro Léo cabeceou com perigo. A superioridade do Cruzeiro era tanta que a equipe mineira já havia finalizado cinco vezes contra apenas uma dos jovens palmeirenses.

Se o Cruzeiro tinha o toque refinado e as constantes descidas em velocidade de Roger e Montillo, o Palmeiras tinha a vontade de jogadores querendo mostrar serviço para Felipão. Aos 29 minutos, veio a “prova” da disposição palmeirense. Rivaldo cruzou pela esquerda e o jovem atacante Vinícius, de 17 anos, só não marcou pois Gil fez o corte. Já aos 34, o atacante Dinei arriscou finalização da entrada da área e assustou o goleiro Fábio.

Melhor em campo, o Cruzeiro não desistiu de sua missão. Aos 45 minutos, após bela jogada de Thiago Ribeiro, novamente o volante Henrique surgiu na pequena área do Palmeiras e cabeceou. Bem posicionado, Bruno fez grande defesa e frustrou a torcida do Cruzeiro.

Segundo tempo:

O Cruzeiro voltou com o experiente Gilberto atuando na lateral esquerda. Cuca optou por tirar o laterl-direito Rômulo e com isso Diego Renan passou a atuar no setor. O cartão de visitas da Raposa veio logo aos quatro minutos. Montillo cobrou falta e novamente Bruno fez milagre.O camisa 1 do Palmeiras foi de encontro à bola e fez grande defesa.

Palmeiras complica o Cruzeiro

Se bastava um gol para o Cruzeiro ser campeão – Fluminense e Corinthians apenas empatavam com Guarani e Goiás, respectivamente – os comandados de Cuca teriam de fazer dois. Aos oito minutos, Vitor fez boa jogada pela direita passou por Gil e encontrou Rivaldo, na pequena área e sem marcação, que só cabeceou. Palmeiras 1 a 0 na Arena do Jacaré.

Raposa volta a sonhar com o título

O drama cruzeirense durou apenas dez minutos. O Cruzeiro superou o nervosismo e coube a Henrique, sempre presente no ataque, fazer o gol de empate. Após jogada de Diego Renan, que atuava como lateral-direito, o camisa 8 recebeu e finalizou sem defesa para Bruno, que desta vez nada pôde fazer. Cruzeiro 1 x 1 Palmeiras.

O Fluminense abriu o placar sobre o Guarani e com isso o Cruzeiro passou a precisa de mais um gol, além de ficar na torcida pela equipe paulista. A pressão da Raposa era total. O Palmeiras se preocupava apenas em conter o ímpeto cruzeirense, que buscou o gol, mas a disposição palmeirense em evitá-lo era grande.

Na parte final da partida prevaleceu a vontade do Cruzeiro. O atacante Wallyson, que entrara na segunda etapa, arriscou finalização de fora da área e venceu o goleiro Bruno. Wilton Pereira Sampaio apitou pela última vez e o Cruzeiro passou a ficar na torcida por um gol do Guarani, que acabou não vindo. Apesar de não conquistar o título, o Cruzeiro ao menos não terá que disputar a pré-Libertadores.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 2 X 1 PALMEIRAS

Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data e Hora: 5/12/2010 às 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF)
Auxiliares: João Antônio Sousa Paulo Neto e Kléber Lúcio Gil (ambos SC)
Renda/Público: 941.145,00 / 16. 191 pagantes.

Cartões amarelos: Diego Renan (CRU); Patrick e Leandro Amaro (PAL)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Rivaldo, aos 8’2T(0-1); Henrique, aos 18’2T(1-1) e Wallyson, aos 46’2T(2-1).

CRUZEIRO: Fábio; Rômulo(Gilberto, intervalo), Léo, Gil, Diego Renan; Marquinhos Paraná, Henrique, Roger(Farías, aos 15’2T), Montillo; Thiago Ribeiro e Wellington Paulista(Wallyson, aos 22’2T). Técnico: Cuca.

PALMEIRAS: Bruno, Fabrício, Gualberto, Leandro Amaralo; Vitor, Fernando(Jean, aos 21’2T), Bruno Turco(Luiz Felipe, aos 29’2T), Patrick e Rivaldo; Vinícius(Lenny, aos 37’2T) e Dinei. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

dezembro 5, 2010 - Posted by | Cruzeiro, Palmeiras | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s