Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Avaí vence o Santos e se livra do rebaixamento

Peixe abriu dois gols de diferença, mas permitiu a virada do time catarinense

Caio. Este nome será lembrado pelos jogadores do Santos nos próximos dias. Depois de estar vencendo o Avaí por 2 a 0, neste domingo, na Ressacada, em Florianópolis, o Peixe tomou a virada e perdeu por 3 a 2, com três golaços do camisa 10 catarinense, resultado que praticamente tirou o Avaí da briga pelo rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Agora com 43 pontos ganhos, o Avaí subiu para a 14ª colocação do Brasileiro, ficando mais distante do descenso. Já o Santos, sem pretensões na competiçãopor estar garantido na Libertadores de 2011 e não estar brigado nem pelo título nem para cair, ficou com os mesmos 55 pontos, na sétima posição.

O jogo

Com a Ressacada completamente lotada, o Avaí começou o jogo todo no ataque. Caio, Rudnei, Robinho e Vandinho saindo para o jogo e impedindo o time santista de jogar. No entanto, as chances de gols foram raras até os nove minutos de jogo, quando o placar foi alterado pela primeira vez.

Em um lance de sorte, Neymar conseguiu evitar a saída da bola pela lateral, deu um drible no zagueiro do Avaí e cruzou na área. O goleiro Renan tentou tirar, mas Keirrison mandou de joelho para o gol e a bola entrou devagarzinho. 1 a 0 Peixe!

Daí em diante, o jogo se tornou um duelo entre Neymar e Caio. Do lado santista, a esperança era por uma sobra de bola na direita para o garoto tentar as jogadas e concluir para o gol. Foram duas tentativas desta forma: uma em que o camisa 11 tentou encobrir o goleiro e outra aos 32, depois de Arouca passar com maestria pelo meio de campo catarinense e lançar de três dedos para Neymar, que tocou no canto de Renan e fez o segundo. Santos 2 a 0, para desespero dos catarinenses.

Já pelo lado do Avaí, Caio estava disposto a brilhar. Foram quatro tentativas de marcar o gol, sendo a mais perigosa aos 19 minutos, quando ele driblou o zagueiro do Santos e chutou por cima. Porém, aos 39, o camisa 10 protagonizou uma jogada de craque: recebeu na entrada da área, driblou três santistas, invadiu a área e chutou na saída de Rafael, marcando o primeiro do Avaí, para explosão das arquibancadas.

O gol despertou o time da casa e a torcida, que empurrou o time ao empate. E ele aconteceu aos 46, obviamente com Caio. Desta vez, ele arriscou de fora da área e Rafael, que vinha fazendo excelentes defesas no jogo, deixou passar. 2 a 2, ainda no primeiro tempo.

– A gente precisa ir para cima, vencer… – disse Caio, no intervalo.

E foi isso que o Avaí fez durante todo o segundo tempo. Caio voltou para o jogo apagado, mas mesmo assim ainda levou perigo ao gol santista, como em um lance aos nove minutos em que ele driblou o marcador e chutou de perna direita, mas a bola foi longe.

O Santos também continuou com a mesma forma de jogar do primeiro tempo: bola no Neymar. Só que o camisa 11 cansou a etapa final, e pouco fez. Keirrison quase não encostou na bola e os demais estavam andando em campo. Até os jogadores que poderiam mostrar algo ao novo técnico Adilson Batista, pouco fizeram. Casos de Rodrigo Possebon e Adriano, que foram substituídos na etapa final e não tiveram bom desempenho.

Aos 30 minutos, Davi apareceu sozinho na área e perdeu, depois de tropeçar na bola, para desespero da torcida do Avaí. A entrada de Zé Eduardo, também aos 30, fortaleceu o ataque santista, que passou a assustar o goleiro Renan.

E quando tudo caminhava para o empate, Caio apareceu novamente. Ele avançou pela entrada da área, cortou o marcador e chutou no ângulo de Rafael, marcando o terceiro gol, o da virada, do Avaí, selando a vitória da equipe catarinense. No final do jogo, a torcida do Avaí comemorou muito a vitória, a permanência na Série A e o nome do jogo e do Avaí no Brasileirão: Caio.

O Avaí reencontra o rival Figueirense na elite do futebol brasileiro em 2011, fato que não acontece desde 1979. A última vez que a Série A teve dois times catarinenses foi em 2004, quando Figueirense e Criciúma participaram da Primeira Divisão.

Na última rodada, o Santos recebe o Flamengo, na Vila Belmiro. Já o Avaí, ainda lutando contra o rebaixamento, joga contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 3 X 2 SANTOS

Estádio: Ressacada, Florianópolis (SC)
Data/hora: 28/11/2010 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Auxiliares: Marcia Lopes Caetano (Fifa-RO) e Gilson Bento Coutinho (PR)
Renda/público: R$ 67.100, 00 – 17.800 pagantes
Cartões amarelos: Bruno Silva, Emerson e Eltinho (AVA) Keirrison, Neymar, Arouca, Alex Sandro, Danilo, Rodrigo Possebon, Adriano, Durval (SAN)
Cartões vermelhos: Não houve
GOLS: Keirrison 9’/1°T; Neymar 32’1/1°T; Caio 39’/1°T; Caio 46’/1°T; Caio 36’/2°T

AVAÍ: Renan; Patric, Emerson Nunes, Emerson e Eltinho; Bruno, Rudnei, Batista e Caio (Dinélson – 45’/2°T); Robinho (Davi – Intervalo) e Vandinho (Daniel – 22’/2°T). Técnico: Vagner Benazzi.

SANTOS: Rafael; Pará (Zé Eduardo – 32’/2°T), Bruno Aguiar, Durval e Léo; Arouca, Adriano (Danilo – Intervalo), Rodrigo Possebon (Alex Sandro 15’/2°T) e Felipe Anderson; Neymar e Keirrison. Técnico: Marcelo Martelotte.

novembro 28, 2010 - Posted by | Avaí, Santos |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s