Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Vasco joga para o gasto e vira sobre o Prudente com dois de Romulo

Equipe leva um susto no início e consegue reagir em rogo ruim, que dá sono na torcida cruzmaltina. Time paulista cada vez mais perto da Série B

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Foi no sufoco, mas o Vasco, de virada, venceu o lanterna Grêmio Prudente por 2 a 1, nesta quinta-feira, em São Januário. O jogo ficou muito longe de empolgar os torcedores, mas serviu para dar uma tranquilizada no ambiente na Colina e deixar o time mais próximo de assegurar uma vaga na Sul-Americana. O time paulista chegou a abrir o placar, mas o volante Romulo marcou duas vezes para garantir o triunfo cruzmaltino.

Com a vitória, o Vasco chegou a 45 pontos e agora está em 11º lugar. O resultado foi um desastre para o Prudente, que está muito próximo de ficar matematicamente rebaixado. O time está na 20ª posição com 24 pontos.

Vasco toma susto mas vira com dois de Romulo

Os poucos torcedores que foram até São Januário bem que tentaram apoiar o time e, inclusive, gritaram o nome do técnico Paulo César Gusmão antes e depois de a bola rolar. Mas quando o jogo começou, a apatia em campo não ajudou. Apesar de ter menos posse de bola, sobrou ao Grêmio Prudente o que faltou ao Vasco: eficiência. Em seu primeiro bom ataque, o time paulista abriu o placar. Aos nove minutos, Adriano Pimenta driblou Romulo, passou por Dedé e, de perna direita, bateu por baixo de Fernando Prass: 1 a 0.

Após o gol, os vascaínos nas arquibancadas gritaram pedindo “disposição”. Dentro de campo, os jogadores entenderam o recado. Foi só jogar com mais empenho que a equipe começou a ameaçar. Vendo que a equipe precisava de mudança, PC colocou o atacante Rafael Coelho no lugar do volante Rafael Carioca. A alteração fez bem ao time.

Estava para começar a noite da virada. Em dois minutos Romulo colocou o Vasco na frente no placar. Aos 29, Felipe cobrou falta, o volante se antecipou ao goleiro Sidney e mandou de cabeça para o fundo da rede. Logo depois, marcou em lance parecido. Felipe cruzou da direita na medida para o Romulo, que, sem marcação, mandou de cabeça sem chance para o goleiro.

A virada deu mais confiança ao time e amenizou o clima nas arquibancadas. O Grêmio Prudente, novamente no prejuízo, bem que tentou igualar o placar. Perto do fim da primeira etapa, os paulistas chegaram perto do gol com Roberto, mas Fernando Prass fez boa defesa.

Jogo cai de ritmo e fica sonolento

Na volta do vestiário, PC Gusmão surpreendeu e colocou Fumagalli no lugar de Rafael Coelho, que havia entrado aos 19 do primeiro tempo. Com a vantagem no placar, o Vasco adotou uma postura mais cautelosa e apostou na velocidade do seu contra-ataque com Eder Luis e Zé Roberto. Os dois, no entanto, não estavam em um dia dos melhores. O camisa 7, inclusive, deixou o jogo aos 20 minutos por causa de uma lesão muscular. Ele foi substituído por Jonathan.

Os jogadores do Prudente reclamaram muito de um pênalti não marcado pelo árbitro aos dez minutos. Rhayner foi lançado dentro da área e foi derrubado por Jumar. Com a grande dificuldade do Prudente de conseguir armar uma jogada de ataque, o jogo ficou morno e os goleiros foram pouco exigidos. O jogo dava sono nos torcedores que foram a São Januário.

O Vasco só conseguiu assustar o adversário aos 39, em uma cobrança de falta de Jumar. O goleiro Sidney espalmou e mandou para escanteio. Perto do fim, o aqueiro do Prudente salvou novamente, desta vez em chute de Jonathan. E foi só. Os times trocaram passes (e erraram muitos também) até o árbitro dar o apito final.

No próximo domingo, às 19h30m (de Brasília), no Engenhão, o Vasco faz o clássico com o líder Fluminense. O Grêmio Prudente, às 17h, recebe em seu estádio o Goiás.

1  

VASCO 2 X 1 GRÊMIO PRUDENTE
Fernando Prass; Fagner, Cesinha, Dedé e Max; Jumar, Rafael Carioca (Rafael Coelho – depois Fumagali), Romulo e Felipe; Zé Roberto e Eder Luis (Jonathan). Sidney; Bruno Ribeiro, Anderson Luis, Leonardo, Diego Giaretta (Cleidson); Roberto, João Vitor (Rafael Martins), Adriano Pimenta e Rhayner (Renan); Wesley e Wanderley
Técnico: PC Gusmão Técnico: Fábio Giuntini
Gols: Adriano Pimenta, aos nove, Romulo aos, 29 e 31 minutos do primeiro tempo.
Cartões amarelos: Zé Roberto, Felipe (VAS); Diego Giaretta (PRU).
Estádio: Sâo Januário, no Rio de Janeiro. Data: 04/11/2010. Árbitro: André Luiz de Freitas (GO). Auxiliares: Helberth Costa Andrade (GO) e Janette Mara Arcanjo (GO).
Público: 2.474 pagantes (4.189 presentes).
Renda: R$ 60.270,00

novembro 4, 2010 Posted by | Grêmio Prudente, Vasco da Gama | | Deixe um comentário

Atlético-PR bate Palmeiras na Arena

Resultado deixa atlético vivo na briga pela Libertadores; Verdão fica sem pretensões na competição

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Quando o jogo se arrastava de forma melancólica para um 0 a 0 sem graça, depois de dois gols legítimos anulados pela arbitragem, ele resolveu aparecer. Jeitinho marrento, bem argentino, Nieto foi o responsável por movimentar o placar na noite desta quinta-feira, na Arena da Baixada, e dar a vitória magrinha de 1 a 0 para o Atlético-PR sobre o Palmeiras, nos minutos finais. E esbravejou contra a torcida do Furacão, que o criticou muito nos últimos meses.

O gol solitário faz uma diferença grande para o Furacão após 33 rodadas do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time de Sérgio Soares pode continuar sonhando com uma vaga na Taça Libertadores de 2011 – é o oitavo colocado, com 50 pontos, a quatro do Botafogo, último integrante do G-4.

Já o Palmeiras vê suas chances cada vez mais escassas. Com 47 pontos e na décima posição, o time de Luiz Felipe Scolari, que ficou muito encolhido no segundo tempo, se apega à Copa Sul-Americana, competição que leva o campeão ao mais famoso torneio continental.

Na próxima rodada, o Palmeiras recebe o Guarani, às 19h30 de domingo, na Arena Barueri. Já o Atlético-PR joga no mesmo dia e horário contra o Flamengo, no Raulino de Oliveira.

Embora estivessem bem desfalcados para o encontro, Atlético-PR e Palmeiras fizeram um primeiro tempo movimentado na Arena da Baixada. O time paranaense fazia o seu papel de dono da casa e ditava o ritmo da partida,. Prova disso foi a chance que Bruno Mineiro teve logo aos quatro minutos. Deola, porém, fez boa defesa.

Mais fechadinho, o Alviverde apostava nos contragolpes em velocidade. Aos 22, Marcos Assunção levantou bola da esquerda e Danilo ajeitou de cabeça para Tadeu completar contra a meta de Neto. Mas a arbitragem assinalou de forma equivocada impedimento do atacante

Nas batidas de faltas, arma das duas equipes, igualdade. Paulo Baier teve mais chances, como aos 39 e aos 42, quando esbarrou no goleiro Deola. Assunção também teve a oportunidade, aos 33, mas parou na barreira do Furacão.

Nos critérios adotados pelo trio de arbitragem comandado por Wallace Nascimento Valente, as duas equipes saíram para os vestiários insatisfeitas. O Palmeiras pelo gol anulado de Tadeu. Já o Atlético-PR reclamava de um pênalti duvidoso não marcado em Bruno Mineiro e de um gol mal anulado de Paulo Baier.

Nieto decreta o fim do marasmo

O jogo ficou mais morno no tempo final, pelo menos nas chances de gol. De quente ficaram somente as disputas de bola, mais acirradas no meio-campo, e os passes errados – 41 até os 10 minutos. Aos poucos, a velocidade começou a sumir pelo lado palmeirense. O contra-ataque, que antes era veloz e perigoso, aparecia mais cadenciado. O Atlético-PR também não tinha mais a mesma força. E dependia dos chutes de longa distância de Chico para ameaçar o goleiro Deola.

Os dois técnicos resolveram então apostar nas mudanças no ataque. Sérgio Soares sacou Bruno Mineiro, que não marca há oito jogos, enquanto Luiz Felipe Scolari apostou em Ewerthon, que voltava de lesão. Mas foi Nieto quem acabou com o marasmo: Marcelo fez boa jogada nas costas de Gabriel Silva, e o argentino arrematou bem contra Deola, fazendo 1 a 0 para o Atlético-PR, aos 39.

Assim, o Furacão mantém vivo o sonho da Libertadores. Já o Palmeiras fica cada vez mais distante da disputa pela América… pelo menos no Brasileirão.

ATLÉTICO-PR 1 X 0 PALMEIRAS
Neto, Wagner Diniz, Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Chico, Vitor (Claiton), Netinho (Nieto) e Paulo Baier; Ivan González e Bruno Mineiro (Marcelo). Deola; Márcio Araújo, Danilo, Fabrício e Gabriel Silva; Edinho, Marcos Assunção, Tinga (Vinícius) e Lincoln (Pierre), Luan e Tadeu (Ewerthon).
Técnico: Sérgio Soares. Técnico: Luiz Felipe Scolari.
Gol: Nieto, aos 39 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Tadeu e Lincoln (Palmeiras).
Local: Arena da Baixada, em Curitiba. Árbitro:Wallace Nascimento Valente (ES). Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises (Fifa-RJ) e Fabiano da Silva Ramires (ES). Público: 19.749. Renda: R$ 334.410,00

novembro 4, 2010 Posted by | Atlético-PR, Palmeiras | | Deixe um comentário

Sem astros, Furacão e Verdão se enfrentam na Arena

Enquanto paranaenses não têm Branquinho e Guerrón, Alviverde não conta com Kleber e Valdivia

A partida entre Atlético Paranaense e Palmeiras, que acontece nesta quinta-feira, às 21h, na Arena, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, pode ser um divisor de águas para o Furacão. Em oitavo lugar, com 47 pontos, o time está a quatro do G-4. Por isto, uma vitória será fundamental para a equipe se manter na briga pela Libertadores. Entretanto, o treinador Sérgio Soares terá problemas.

Apesar de contar com as voltas do lateral-direito Wágner Diniz e dos armadores Paulo Baier, que estava lesionado, e Iván González, que cumpriu suspensão, Soares segue sem o zagueiro Rhodolfo, o lateral-direito Elder Granja e o meia Branquinho, com lesões musculares, além de ter perdido o atacante Guerrón, suspenso com três amarelos.

Porém, uma derrota não só deixa o Rubro-negro ainda mais longe do sonho, como também faz o adversário paulista encostar na pontuação. Sabendo disto, o técnico Sérgio Soares encara o duelo como uma decisão, além de não esconder a torcida contra os concorrentes.

– O Botafogo já abriu quatro pontos, então precisamos da vitória, até para eliminar um adversário direto. Então estamos encarando o jogo como uma decisão, além de torcer para o Botafogo perder e a vantagem diminuir – afirmou o treinador, que mais uma vez terá problemas para montar o Atlético.

Sem Kleber, suspenso, e Valdivia, lesionado, o Verdão aposta em uma dupla de ataque inédia na partida contra o Furacão. Tadeu e Luan vão jogar juntos pela primeira vez com a camisa palmeirense, já que Dinei, primeira opção para substituir o Gladiador, não poderá jogar por uma multa contratual.

Tadeu, que tem três gols no ano, vinha sendo constantemente preterido até mesmo do banco de reservas, mas, com a falta de opções, ganhou a confiança do técnico Luiz Felipe Scolari. O treinador, em coletiva de imprensa durante esta semana na Academia de Futebol, afirmou que o jogador tinha respaldo por salvar o Verdão na Copa SUl-Americana, quando marcou dois cotnra o Vitória, no Pacaembu.

O camisa 20, inclusive, já projetou a dupla que formará com Luan, que parece ter conquistado a vaga na equipe titular de vez.

– Vamos fazer de tudo para vencer. Ele é um jogador de velocidade, que se movimenta bastante, tem feito boas assistências. Tomara que faça de novo, agora para mim, e a gente possa vencer – disse Tadeu.

Um importante retorno para o técnico Luiz Felipe Scolari é o do volante Marcos Assunção, que desfalcou a equipe na partida contra o Goiás por ter levado o terceiro cartão amarelo.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR X PALMEIRAS

Estádio: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data/hora: 4/11/2010 – 21h (de Brasília)
Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Morais (Fifa-RJ) e Fabiano da Silva Ramires (ES)

ATLÉTICO-PR: Neto, Wagner Diniz, Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Chico, Vitor, Paulo Baier e Netinho; Iván González e Bruno Mineiro. Técnico: Sérgio Soares

PALMEIRAS: Deola, Márcio Araújo, Danilo, Fabrício e Gabriel Silva; Edinho, Marcos Assunção, Tinga e Lincoln; Luan e Tadeu. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

novembro 4, 2010 Posted by | Atlético-PR, Palmeiras | , | Deixe um comentário

Com clima pesado, Vasco encara o Grêmio Prudente

Técnico vascaíno fala em tom de desperdida depois de treino. Time paulista precisa de um milagre para escapar da degola

O Vasco recebe o Grêmio Prudente em São Januário, nesta quinta-feira, às 21h. Enquanto o time cruz-maltino, sem grandes pretensões na tabela, busca vencer para dar um fim à possibilidade de rebaixamento, a equipe do interior paulista, na última colocação, precisa de praticamente um milagre para escapar da Série B.

A equipe da casa vai para esse jogo com o clima não muito bom depois da reclamação e indícios de despedida do técnico PC Gusmão, após o treino desta quarta-feira. Dentro de campo, porém, o treinador não poderá contar com o volante Fellipe Bastos, vetado pelo departamento médico após sentir dores no púbis. Por outro lado, o zagueiro Dedé, após cumprir suspensão contra o vitória, retorna à equipe. Afastado por lesão desde o jogo contra o Atlético-PR, Max é outro que retorna à equipe contra o Grêmio Prudente.

– Temos que sair desses 42 pontos o mais rápido possível, sair dessa zona de trás e encostar no grupo da frente. Isso é o que queremos. Não pode haver relaxamento. Ninguém tem nada de se sentir incomodado de não esta brigando em cima. Temos de nos incomodar pela falta de um melhor aproveitamento – disse PC Gusmão.

Apesar de estar na 12ª posição, para o lateral Fagner, o Vasco ainda não deve desistir do sonho de uma vaga na Libertadores de 2011.

– Somos profissionais. Se tivermos 0,1% de chance, vamos brigar pela vaga. Vamos entrar concentrados em busca da vitória. Se lá na frente der tudo certo, tudo bem. Mas se não, temos de ver onde precisamos melhorar – ressaltou o camisa 23.

Para o Grêmio Prudente só os três pontos interessam. A equipe do interior paulista precisa de um milagre para se salvar do rebaixamento.

O Abelha ocupa a última posição da tabela e está a 11 pontos do Guarani, primeiro clube fora da zona de rebaixamento, faltando seis rodadas para o fim do Brasileirão.
Para surpreender o Vasco no Rio de Janeiro, o técnico Fábio Giuntini conta com o retorno de cinco jogadores que não puderam atuar na derrota para o Cruzeiro por 2 a 0 na última rodada.

O goleiro Giovanni, os zagueiros Flávio Boaventura e Leonardo e o atacante Wesley cumpriram suspensão na última rodada e estão à disposição do treinador. Quem também retorna à equipe é o atacante Wanderley, que não enfrentou a Raposa por estar emprestado ao Grêmio Prudente e ainda ter contrato com o clube mineiro.

Por outro lado, dois jogadores que vinham atuando como titulares não poderão jogar contra o Vasco. os volantes Anderson Pedra e Sasha tomaram o terceiro cartão amarelo e estão suspensos. No lugar deles devem atuar os meias Carlos Eduardo e Rhayner.

FICHA TÉCNICA
VASCO X GRÊMIO PRUDENTE

Estádio: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 3/11/2010 – 21h (de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: HEelbert Costa Andrade (MG) e Janette Mara Arcanjo(MG)

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Cesinha, Dedé e Max; Rafael Carioca, Jumar, Fumagalli e Felipe; Zé Roberto e Eder Luis. Técnico: PC Gusmão

GRÊMIO-PP: Giovanni; João Vitor, Diego Giaretta, Anderson Luis e Cleydson; Roberto, Carlos Eduardo, Adriano Pimenta e Rhayner; Wesley e Wanderley. Técnico: Fábio Giuntini.

novembro 4, 2010 Posted by | Grêmio Prudente, Vasco da Gama | , | Deixe um comentário