Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Em grande jogo, Santos e Internacional ficam no empate

Movimentação, chances perdidas e polêmica marcam o duelo no Beira-Rio. Equipes ainda sonham com o título…

Em um dos melhores jogos do Campeonato Brasileiro deste ano, o Santos, que reclamou bastante da arbitragem após o gol não validado marcado por Edu Dracena, até assustou o Internacional ao sair na frente do placar, mas três minutos foram suficientes para o Colorado conseguir o empate em 1 a 1, resultado que mantém os dois times vivos na briga pelo título nacional.

Agora, o Peixe soma 49 pontos ganhos na competição, e assumiu o quarto lugar. Já o Inter também tem 49 pontos, mas está na quinta colocação por causa do saldo de gols (12 a 5). Os dois times estão quatro pontos atrás do Cruzeiro, terceiro colocado, que enfrenta o Grêmio Prudente fora de casa, também neste sábado, às 18h30.

O jogo

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

O primeiro tempo foi digno de duas equipes que ainda buscam o título nacional. Chances claras de gols, dribles desconcertantes e jogadas de efeito fizeram com que a ansiedade da torcida pelo gol aumentasse a cada minuto. E ela quase foi saciada por Guiñazu, logo aos três minutos do jogo, quando o argentino arriscou da entrada da área e exigiu ótima defesa de Rafael. Aos nove, foi a vez de Giuliano desperdiçar outra boa chance, na frente do goleiro.

No entanto, o Santos estava vivo no jogo. Aos seis minutos, Neymar recebeu sozinho e tentou tocar no canto de Renan, mas o goleiro colorado foi mais esperto e conseguiu evitar o gol.

O jogo seguiu muito movimentado. O Inter teve ao menos mais duas chances de abrir o placar, como aos 22, em chute de D’Alessadro, e aos 34, na chance mais perigosa da etapa inicial, quando Kleber cruzou e a bola resvalou na mão de Edu Dracena. Na sobra, Wilson Matias chutou colocado na trave e, em novo rebote, Rafael Sóbis mandou por cima do gol.

O Santos até tentou puxar alguns contra-ataques, principalmente com Arouca e com Zé Eduardo, que buscou muito o jogo no meio de campo. No entanto, o Inter bloqueou bem as laterais e dominou o meio, deixando o Peixe sem ação. Em umas das tramas bem trabalhadas pelo time da Baixada Santista, Renan errou a saída do gol e se chocou com o zagueiro Edu Dracena, a bola foi para o gol… Mas Nei tirou a bola após ela ter ultrapassado a linha. Apesar da polêmica, o quarto árbitro garantiu no intervalo da partida que a bola não entrou.

– Só falta sair o gol… – disse Giuliano, no intervalo.

Mas ele não queria sair. O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro terminou: com muitas chances de gols perdidas em um jogo de muita movimentação.

A partir dos 10 minutos, a equipe gaúcha passou a dominar a partida. Mantendo a bola no meio de campo e com boas investidas de Giuliano e Kleber, pela esquerda, o Inter teve várias chances de abrir o placar.

Já o Santos esperou por algum lampejo de Neymar. Em um deles, aos 12, a Joia fez boa jogada pela direita e cruzou na área. A bola passou na frente do gol, mas ninguém apareceu para completar. Mas sem Arouca, que se lesionou no primeiro tempo, o Peixe não conseguiu criar muita coisa. E quando tudo parecia que o jogo caminharia para um empate sem gols, surge ele… Zé Eduardo.

O talismã invadiu a área, trombou com os zagueiros e chutou de perna esquerda, no ângulo de Renan, para abrir o placar para o Peixe, aos 33 minutos.

Porém, a vantagem durou pouco. Na verdade, durou exatos três minutos. Kleber cruzou na cabeça de Leandro Damião, que testou firme e empatou, levando o Beira-Rio abaixo. Na comemoração, o jogador imitou um “pescador”, fazendo alusão ao apelido do Santos de Peixe. O Inter ensaiou uma pressão, mas não conseguiu virar. E o jogo terminou mesmo empatado.

Na próxima rodada, o Santos recebe o Vitória na Vila Belmiro, quarta-feira, às 19h30, reeditando a final da Copa do Brasil deste ano. Já o Internacional vai até o Rio de Janeiro enfrentar o Fluminense, no Engenhão, também na quarta-feira.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 1 SANTOS

Estádio: Beira Rio, Porto Alegre (RS)
Data/hora: 30/10/2010 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo Godoy Bezerra (SC)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Marco Antonio Martins (SC)
Renda/público: R$ 459.005.00 – 29.565 pagantes
Cartões amarelos: Guiñazu e D’Alessandro (INT); Rodriguinho e Zé Eduardo (SAN)
Cartões vermelhos: Não houve
GOLS: Zé Eduardo 33’/2°T; Leandro Damião 36’/2°T

INTERNACIONAL: Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kléber; Wilson Matias, Guiñazu, Giuliano (Andrezinho – 22’/2°T) e D’Alessandro (Leandro Damião – 32’/2°T); Rafael Sóbis (Edu – 19’/2°T) e Alecsandro. Técnico: Celso Roth

SANTOS: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro 18’/2°T); Roberto Brum, Arouca (Rodriguinho – 30’/1°T), Danilo e Alan Patrick (Marquinhos – 14’/2°T); Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Marcelo Martelotte

outubro 30, 2010 - Posted by | Internacional, Santos | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s