Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Em jogo movimentado, Fla e Timão só empatam

Com o resultado, Corinthians chega aos 54 pontos e assume a vice-liderança. Já o Flamengo segue ameaçado

Após um primeiro tempo morno, Flamengo e Corinthians fizeram um segundo tempo movimentado, mas só empataram por 1 a 1 no Engenhão. Destaque para Ronaldo, que marcou contra o seu time do coração e para Diogo que quebrou o jejum e fez o seu primeiro com a camisa do Rubro-Negro. Agora o Corinthians assume a vice-liderança de forma provisória com os mesmos 54 pontos de Fluminense e Cruzeiro. Já o Flamengo chega aos 39 e segue correndo riscos.

RONALDO DESENCANTA E MARCA CONTRA O FLAMENGO

Vanderlei Luxemburgo surpreendeu na escalação e colocou a equipe para atacar o Corinthians, com três atacantes. Já Tite repetiu a mesma escalação que havia vencido o clássico contra o Palmeiras e com Ronaldo, muito vaiado pelos rubro-negros, no comando de ataque. Mesmo jogando em casa, o Flamengo pouco atacava e nos primeiros minutos o Timão dominou as ações. Aos 8, Ronaldo teve boa chance para marcar, mas finalizou em cima de Marcelo Lomba.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Dois minutos depois o Fla respondeu. Após boa jogada de Diego Maurício, Renato encheu o pé e obrigou Júlio César a fazer uma excelente defesa. O Corinthians teve nova chance, em falta cobrada por Roberto Carlos, que passou à direita de Lomba. Apostando em jogadas pela laterais, o Rubro-Negro tentava chegar e, mesmo com três atacantes, seguia sendo pouco perigoso.

Aos 30 minutos, Ronaldo desafogou. Após ser vaiado e criticado, devido a sua torcida declarada ao Flamengo, Ronaldo recebeu de Bruno César, em posição legal, e tocou na saída de Marcelo Lomba abrindo o placar no Engenhão. Melhor em campo, o Timão continuou pressionando e o Flamengo, perdido, não assustava e primeira etapa terminou com vitória parcial dos paulistas.

DIOGO MARCA SEU PRIMEIRO GOL E IGUALA A PARTIDA

O Corinthians voltou com a mesma equipe. Já Vanderlei mexeu no ataque, sacou Deivid e colocou Marquinhos. Logo aos dois minutos o gol de empate. Após escanteio de Marquinhos, Renato desviou e Diogo de cabeça mandou para as redes, para marcar seu primeiro gol com a camisa do Rubro-Negro.

O gol mudou a partida. As duas equipes se aventuraram na frente buscando desempatar a partida. Aos 10, Bruno César cobrou uma falta na intermediária, que explodiu no travessão de Marcelo Lomba. Aos 15, Diego Maurício arriscou de longe, após rebote da zaga e Júlio César fez a defesa.

Apostando na velocidade, os dois times continuaram levando perigo, mas a pontaria não foi mesma. Luxemburgo até tentou mudar ao colocar Val Baiano na frente, mas nada de gol. O resultado acabou não sendo bom para nenhuma das equipes. O Flamengo agora volta suas atenções para o difícil e direto confronto diante do Ceará, no Castelão. Enquanto o Corinthians recebe o Avaí, sonhando com o título.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 1 X 1 CORINTHIANS

Estádio: Engenhão Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 27/10/2010 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Auxiliares: Autemir Hausmann (RS) e Roberto Braatz (PR)
Cartões amarelos: Maldonado (FLA); Ralf (COR)
Cartões vermelhos: Nenhum
GOLS: Ronaldo, 30’/1ºT (0-1); Diogo, 2’/2ºT (1-1);

FLAMENGO: Marcelo Lomba; Léo Moura, Ronaldo Angelim, Wellinton e Juan; Maldonado, Willians (Corrêa, 16’/2ºT) e Renato; Diogo (Val Baiano, 27’/2ºT), Diego Maurício e Deivid (Marquinhos, intervalo). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CORINTHIANS: Júlio César; Alessandro, William, Chicão e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias (Defederico, 42’/2ºT) e Bruno César (Paulinho, 29’/2ºT); Iarley (Danilo, 29’/2ºT) e Ronaldo. Técnico: Tite

outubro 27, 2010 Posted by | Corinthians, Flamengo | , | Deixe um comentário

Árbitro erra e Galo e Palmeiras empatam por 1 a 1

Marcelo de Lima Henrique ‘desmarca’ pênalti em Lincoln e dá penalidade inexistente em cima de Obina na Arena do Jacaré

Prejudicado pela arbitragem, o Palmeiras ficou no empate com o Atlético-MG na Arena do Jacaré nesta quarta-feira. Kleber abriu o placar para o Verdão, enquanto Obina empatou, em cobrança de pênalti que não existiu.

Insosso. Esse é o melhor jeito para definir o primeiro tempo de jogo na Arena do Jacaré. As duas equipes tiveram dificuldades de criação e, nas poucas vezes que conseguiram chegar, esbarraram nos goleiros adversários.

O Palmeiras começou marcando a saída de bola do Atlético-MG e dificultando a vida do time mineiro, que se via obrigado a recorrer aos chutões para tentar sair no contra-ataque. Desta forma, surgiu a primeira e única chance do Verdão na primeira etapa, aos seis minutos.

Marcos Assunção, conhecido por sua excelente mira nas cobranças de falta, teve visão e enxergou Kleber livre, entrando na área atleticana. O passe preciso deixou o Gladiador sozinho com o goleiro do Galo, que defendeu a finalização pouco precisa do atacante alviverde.

Valdivia voltou a sentir a contusão em sua coxa esquerda aos 19 minutos e, já do banco de reservas, viu a defesa parar e apenas assistir a tabela entre Ricardo Bueno e Neto Berola, que resultou com chute do segundo para boa defesa de Deola.

Para a segunda etapa, Dorival Junior, que já havia substituído Daniel Carvalho por lesão no primeiro tempo, colocou o titular Obina para ir à frente e tentar vir a São Paulo com vantagem de poder empatar para conseguir a classificação às semifinais. O tiro, entretanto, saiu pela culatra.

Aos nove minutos, Kleber, que não fazia boa partida, conseguiu tabelar com Tinga, pelo meio da defesa do Galo e, com tranquilidade, tirou de Renan Ribeiro, que havia levado a melhor no duelo na primeira etapa: 1 a 0 para o Verdão.

Com 20 minutos, surgiu o personagem que seria o grande protagonista da partida: o árbitro Marcelo de Lima Henrique. Primeiramente, Lincoln invadiu a área e foi derrubado por Jairo Campos. Com convicção, o juiz apontou a marca da cal e deu a penalidade para o Verdão.

Porém, após alguns instantes, ele inverteu a marcação, dando impedimento de Lincoln na jogada. O detalhe fica por conta de que o auxiliar, em nenhum momento, ergue a bandeira assinalando a irregularidade.

Sete minutos depois, veio a cereja do bolo. Cruzamento na área do Palmeiras e Obina desaba ao passar por Márcio Araújo. Com a mesma certeza que havia marcado o pênalti em Lincoln, o árbitro novamente marca a infração. Os jogadores do Palmeiras reclamaram muito pois, claramente, Araújo não esbossa reação alguma sobre o atacante do Galo que justificasse a marcação.

O mesmo Obina cobrou com categoria, sem chances para o goleiro Deola e deu números finais à controversa partida de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana.

Na partida de volta, dia 10 de novembro, no Pacaembu, quem vencer estará classificado. O Palmeiras joga por um empate sem gols para assegurar a vaga. Empate por 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis, enquanto qualquer igualdade com mais gols dá a vaga ao Atlético-MG.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-MG 1 X 1 PALMEIRAS

Estádio: Arena do Jacaré, Sete Lagoas (MG)
Data/hora: 27/10/2010 – 19h45 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Auxiliares: Alessandro Matos (RJ) e Erich Bandeira (RJ)
Renda/público: R$ 66.005,00 / 11.548 pagantes
Cartões amarelos: Cáceres (ATL); Luan, Kleber e Danilo (PAL)
Cartões vermelhos: Nenhum
GOLS: Kleber, 9’/2ºT (0-1); Obina, 30’/2ºT (1-1)

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro, Werley, Jairo Campos e Cáceres; Diego Macedo (Diego Souza, 18’/2ºT), Zé Luis, Mendez, Daniel Carvalho (Nicão, 27’/1ºT) e Fernandinho; Neto Berola (Obina, Intervalo) e Ricardo Bueno. Técnico: Dorival Junior.

PALMEIRAS: Deola, Márcio Araújo, Danilo, Fabrício e Gabriel Silva; Edinho, Assunção, Tinga (Pierre, 28’/2ºT) e Valdívia (Lincoln, 19’/1ºT); Luan e Kléber. Técnico: Luís Felipe Scolari.

outubro 27, 2010 Posted by | Atlético-MG, Palmeiras | | Deixe um comentário

Flamengo x Corinthians: cada um com a sua decisão

Rubro-Negro, de Vanderlei Luxemburgo, quer se afastar da zona de rebaixamento. Com Ronaldo, Timão ainda luta para ficar com o título

Pode apostar. Até o Engenhão está ansioso para receber pela primeira vez um Flamengo x Corinthians. Os times se enfrentam nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília). Clubes privilegiados, seguidos por nações, gigantes. Equipes acostumadas a disputar títulos, mas que vivem realidades muito diferentes. O Rubro-Negro estufou o peito de atual campeão brasileiro, melhorou seus resultados e não quer saber de flertar com o Z-4. No clube carioca, Vanderlei Luxemburgo vê seu trabalho, iniciado há 20 dias, ganhar cada vez mais solidez após duas vitórias e dois empates. O time tem 38 pontos, na 13ª posição.
No time paulista, Tite só trabalhou em um jogo. O Timão venceu o arquirrival Palmeiras, quebrou a série de sete rodadas sem resultados positivos e encostou novamente na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Mas o treinador não quer saber de acomodação depois da estreia. A concentração está em nível máximo. São 53 pontos, em terceiro lugar, bem perto da liderança.

A 32ª rodada vai ter Ronaldo. Será o terceiro jogo consecutivo do atacante, marca inédita neste Brasileirão. Assim como nas oitavas de final da Libertadores da América deste ano, o Fenômeno vai enfrentar o time que amou. O retrospecto do craque não é bom neste confronto. Em cinco jogos, perdeu quatro e ganhou um (com sabor de derrota). Nova visita, velha provocação. O segundo jogo de Ronaldo contra o Flamengo no Rio, de novo, deve ter na plateia um travesti contratado por torcedores rubro-negros apenas para incomodá-lo. A relação do camisa 9 com os flamenguistas mudou quando ele, torcedor declarado do clube, fechou contrato com o Corinthians. De idolatrado, passou a ser perseguido e ridicularizado. Ao recrutarem um travesti para provocá-lo, a intenção é remeter ao escândalo de 2008, quando o Fenômeno foi flagrado em um motel com três travestis.

Sandro Meira Ricci/DF apita a partida, auxiliado por Autemir Hausmann/RS e Roberto Braatz/PR

Flamengo: O Flamengo não perde há seis jogos (quatro empates e duas vitórias), desde 25 de setembro, mas não pode cochilar. Distante apenas quatro pontos da zona de rebaixamento, o Rubro-Negro quer a todo custo afastar qualquer risco. A classificação para a Copa Sul-Americana do ano que vem é outra meta. A confiançavoltou com a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo.

Corinthians: A apenas um ponto de Fluminense e Cruzeiro, o Timão pode dormir na liderança do Campeonato Brasileiro, já que o time carioca joga na quinta e o mineiro, no sábado. Para isso basta uma vitória alvinegra, resultado que colocaria pressão nos outros dois postulantes ao título nacional.

Flamengo: A base da equipe deve ser a mesma que enfrentou o Vasco, domingo passado. A indefinição está no setor ofensivo. Com a recuperação de Val Baiano, que ficou fora do clássico e também contra o Inter por conta de uma lesão na panturrilha direita, o treinador pode sacar Deivid e promover o retorno do camisa 9. Diego Maurício será o outro homem de frente. Provável escalação: Marcelo Lomba, Léo Moura, Welinton, David e Juan; Maldonado, Willians, Kleberson (Correa) e Renato; Diego Maurício e Deivid (Val Baiano).

Corinthians: Nada de novo em relação ao clássico com o Palmeiras. O Corinthians que encara o Flamengo nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, será o mesmo que venceu o clássico. Assim, a escalação será: Julio Cesar; Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Bruno César; Iarley e Ronaldo.

outubro 27, 2010 Posted by | Corinthians, Flamengo | , | Deixe um comentário

Focado na Sul-Americana, Palmeiras enfrenta ‘mistão’ do Galo

Enquanto Verdão mira 100% na competição, Atlético-MG monta time praticamente reserva

Com focos e prioridades completamente diferentes,Atlético Mineiro e Palmeiras se enfrentam na Arena do Jacaré, às 19h45, em Sete Lagoas. Enquanto o Galo vai com um time misto e sem se importar com as quartas de final da Sul-Americana, o Verdão mira 100% na competição que promete ser o caminho mais curto para a Copa Libertadores de 2011.

Apesar do vitória no clássico, o Atlético-MG não vai com força máxima para a partida contra o Verdão. A situação no Brasileiro ainda requer cuidados e o técnico Dorival Júnior afirmou que a prioridade do Atlético continua sendo o Brasileirão. Dos atletasque iniciaram o jogo no triunfo sobre o Cruzeiro, apenas o goleiro Renan Ribeiro, o zagueiro Werley e o volante Zé Luís estarão no confronto contra o Palmeiras.

A utilização do jovem goleiro Renan Ribeiro é uma opção da comissão técnica. Já Werley e Zé Luis jogam, pois foram suspensos com terceiro cartão amarelo e não poderão participar da próxima rodada do Campeonato Brasileiro. No treino realizado nesta terça, o técnico Dorival armou o time no 3-5-2.

Os zagueiros Cáceres e Jairo Campos farão companhia a Werley. O meia-atacante Daniel Carvalho, que já foi titular, mas hoje atua pelo time reserva, comanda o time. Ao lado dele, Diego Macedo, Zé Luis, Méndez e Fernandinho. O ataque será formado por Neto Berola e Ricardo Bueno.

O motivo do descanso aos titulares é a partida deste sábado, contra o Botafogo, na Arena do Jacaré. O Galo precisa da vitória para se afastar ainda mais da zona da degola.
Ao contrário do Atlético Mineiro, o Palmeiras mira todas as suas forças para a competição internacional, caminho mais curto – e mais acessível – para a classificação na Copa Libertadores da América de 2011. E para isso, o técnico FLuiz Felipe Scolari deve contar com o Mago Valdivia.

Apesar de não treinar na manhã desta terça-feira, instantes antes da equipe viajar para Minas Gerais, o chileno foi relacionado pelo técnico palmeirense e pode aparecer na equipe titular. Caso Valdivia não seja titular, Felipão pode colocar o centroavante Dinei e recuar Luan mais para armação. O treinador, inclusive, testou esta formação no treino.

O desfalque certo é o zagueiro Maurício Ramos que com uma lesão no tornozelo direito, está vetado para o duelo desta quarta. Em seu lugar, o canhoto Fabrício deve aparecer na equipe, deslocando Danilo para o lado direito da zaga palmeirense.

E o fato de o Atlético Mineiro ir à partida com a equipe praticamente reserva não anima o volante Marcos Assunção.

– Os jogadores que jogam no Atlético estão lá porque têm condições de jogar. Independentemente de quem for, o jogo será difícil. Por serem reservas, farão de tudo para mostrar para o Dorival que têm condições de serem titulares. São jogadores de muita qualidade também. Teremos de ter atenção de qualquer jeito – afirmou.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-MG X PALMEIRAS

Estádio: Arena do Jacaré, Sete Lagoas (MG)
Data/hora: 27/10/2010 – 19h45 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Auxiliares: Erich Bandeira (Fifa-PR) e Alessandro Álvaro Rocha Matos (Fifa-BA).

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro, Werley, Cáceres e Campos; Diego Macedo, Zé Luis, Méndez, Daniel Carvalho e Fernandinho; Neto Berola e Ricardo Bueno. Técnico: Dorival Júnior.

PALMEIRAS: Deola, Márcio Araújo, Danilo, Fabrício e Gabriel Silva; Edinho, Marcos Assunção, Tinga e Valdivia (Dinei); Luan e Kleber. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

outubro 27, 2010 Posted by | Atlético-MG, Palmeiras | | Deixe um comentário