Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Gre-Nal: Indícios de uma disputa em alto nível

Grêmio e Inter têm equipes entrosadas e jogadores em boa fase

Gangorra, o brinquedo dos parquinhos infantis, costuma ser a metáfora mais utilizada no dialeto do futebolês gaúcho. A analogia refere-se às oscilações que provocam desequilíbrio técnico nas fases de Inter e Grêmio: quando uma equipe está bem, invariavelmente a outra vai mal. Acima e abaixo. Dificilmente equiparados.

Mas o Gre-Nal das 18h30m deste domingo promete apresentar no Estádio Olímpico um embate de nível mais elevado, com tricolores e colorados candidatando-se a protagonistas do clássico 383. Categoria que certamente contará com o aguerrimento que caracteriza os rivais.

D’Alessandro e Douglas são os regentes. Nas duas áreas, os artilheiros Jonas e Alecsandro defendem bons números. O bicampeão da América, às vésperas do Mundial de Clubes, visitando a equipe de melhor campanha do segundo turno do Brasileirão, em busca de vaga na Taça Libertadores.

Um ponto separa colorados e gremistas na tabela. Após 30 rodadas, o Inter está na 6ª colocação, com 47 pontos; o Grêmio, 8º colocado, tem 46.

O Gre-Nal 382 ocorreu em 1º de agosto deste ano, no Estádio Beira-Rio, com empate em 0 a 0. Foi pela 12ª rodada do Brasileirão 2010. À época, Silas treinava o Grêmio. Além dele, o zagueiro Rodrigo, recém-contratado pelo Inter, também estava no Tricolor.

Outras ausências na comparação com o empate anterior são Taison, Sandro, Everton e Fabiano Eller, negociados pelo Inter. E Hugo, outro jogador que deixou o Grêmio.

*Grêmio e Inter formaram sua história de rivalidade em 382 partidas. A vantagem é colorada, com 144 triunfos, contra 120 do Tricolor e 118 empates. O Inter marcou 542 gols. O Grêmio fez 503.

*Houve Gre-Nal 118 vezes no Olímpico. Jogando em casa, o Grêmio leva vantagem, com 40 vitórias, 33 derrotas e 45 empates.

*Nos últimos 15 Gre-Nais válidos pelo Campeonato Brasileiro, apenas três tiveram mais de dois gols marcados – nas vitórias do Inter por 3 a 1 no Olímpico em 2004 e por 4 a 1 no Beira-Rio em 2008 e na vitória gremista por 2 a 1 este ano.

Grêmio: recuperando o status de ‘Maestro’ que tinha no Corinthians, Douglas vive sua melhor fase deste a chegada ao Grêmio, no início do ano. Com Renato Gaúcho, ganhou liberdade e se destaca no meio-campo.

Inter: Andrés D’Alessandro costuma desequilibrar em Gre-Nais. O argentino foi a campo em oito clássicos gaúchos. Marcou três gols, um deles na goleada de 4 a 1 pelo Brasileirão de 2008, jogo em que também deu o passe final para os outros três gols do Inter.

Escalações:

Grêmio: Não há desfalques, pelo menos não na comparação com as escalações recentes. Mário Fernandes e Souza seguem de fora, mas o meia integra a relação dos 22 convocados pelo técnico Renato Gaúcho para a concentração. Adilson perdeu a titularidade para Vilson. André Lima volta após lesão no joelho esquerdo.

O time deve ter Victor; Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Fábio Rochemback, Vilson, Lúcio e Douglas; Jonas e André Lima.

Inter: Celso Roth tem time quase titular para o Gre-Nal do Olímpico. Ele poderá demonstrar qual o sistema que mais o anima, o 4-4-2, com Rafael Sobis adiantado e Giuliano em lugar de Tinga, ou o 4-5-1, com o atacante desempenhando função de meia-ofensivo pelo lado esquerdo.

Escalação provável: Renan, Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Guiñazu, Giuliano. D’Alessandro e Rafael Sobis; Alecsandro.

outubro 24, 2010 - Posted by | Grêmio, Internacional | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s