Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

República argentina é combustível do líder Cruzeiro antes do clássico

Felizes na Toca da Raposa, Montillo, Farías e Prediger não escondem a ansiedade às vésperas do primeiro jogo contra o arquirrival Atlético-MG

Eles chegaram e conquistaram a torcida cruzeirense. Rapidamente, Montillo e Farías caíram nas graças dos celestes, principalmente por contribuírem de forma decisiva para a liderança do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. É raro encontrar quem acreditasse – após a saída do técnico Adilson Batista – que o time mineiro brigaria pelo título nacional. Porém, com a contratação dos argentinos (o Cruzeiro ainda tem o volante Prediger), o time comandado por Cuca se recuperou de um início inconsistente e tem brilhado no período pós-Copa do Mundo.

Destaque do Universidad de Chile na Taça Libetadores, Montillo se tornou o grande maestro da equipe. Com garra, vibração, luta e muita categoria, o argentino se encaixou com uma luva no meio-campo do Cruzeiro. O jogador tem encantado torcedores, companheiros e até mesmo os adversários. O craque disse estar muito feliz em Belo Horizonte.

– É muito bom saber que as pessoas gostam de você. Fomos muito bem recebidos aqui no Cruzeiro, e tenho certeza de que Sebastián (Prediger) e El Tecla (Ernesto Farías) também estão muito contentes por estarem aqui.

O atacante Farías é um objetivo antigo da diretoria celeste. O jogador estava no Porto, de Portugal, e já havia despertado o interesse do clube mineiro. Porém, a dificuldade de se chegar a um acordo financeiro complicou a transação. Farías quase foi contratado em uma negociação envolvendo atacante Kleber, atualmente no Palmeiras. Desde que acertou com o Cruzeiro, o centroavante ainda não se tornou titular absoluto, embora sempre tenha agradado ao torcedor com o bom futebol e a presença na área adversária.

Já Prediger é o menos festejado de todos. O jogador foi contratado sem a recomendação de Cuca, que afirmou que não conhecia o futebol do atleta. Porém, após os treinamentos na Toca da Raposa II, o treinador admitiu utilizá-lo na equipe e já o relacionou para diversas partidas.

Primeiro clássico

Neste domingo, às 18h30m (de Brasília), os argentinos terão a chance de – pela primeira vez – enfrentar o Atlético-MG, no maior clássico do futebol de Minas Gerais. Acostumado a partidas de grande expressão, Farías afirmou que, neste caso, o importante é sair com os três pontos. O espetáculo em campo muitas vezes fica em segundo plano.

– Por sorte, pude jogar Boca e River Plate, Estudiantes e Gimnasia (clássicos argentinos) e Porto e Benfica (clássico português). Se for atuar contra o Atlético-MG, seguramente será uma partida muito bonita. Não importa como vem uma equipe ou a outra. Às vezes, não se joga uma boa partida, o importante é ganhar. Jogar bem é melhor, mas clássico tem que ganhar.

Líder do Brasileirão, com 54 pontos, o Cruzeiro precisa vencer o arquirrival para se manter na ponta. Caso empate a partida, e o segundo colocado Fluminense vença seu confronto, a equipe mineira perderá o primeiro lugar. O Atlético-MG, por sua vez, está na zona de rebaixamento, em 17º lugar, com 31 pontos.

outubro 22, 2010 - Posted by | Cruzeiro |

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s