Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Em longo treino tático, Carpegiani dá atenção à nova formação defensiva

Setor terá Renato Silva, Xandão e Diogo na partida de domingo, contra o Ceará. No meio-campo, Carlinhos Paraíba venceu a disputa com Casemiro

Sem poder contar com Jean, Alex Silva e Richarlyson, todos suspensos, o técnico Paulo César Carpegiani não esconde a preocupação com a defesa do São Paulo para a partida do próximo domingo, contra o Ceará, que será disputada no Castelão, em Fortaleza. O treinador comandou um treino tático na manhã desta quinta-feira, no CT da Barra Funda, e deu atenção total ao setor que, no final de semana, terá Renato Silva, Xandão e Diogo como novidades.

Antes de começar o treino, Carpegiani distribui coletes, o que revelou que Carlinhos Paraíba ganhou a disputa com Casemiro por uma vaga no meio-campo. O treinador dividiu o time titular em duas partes. Enquanto Rodrigo Souto, Carlinhos, Lucas, Dagoberto, Ricardo Oliveira e Fernandinho ficaram tocando bola em um lado do gramado, o treinador foi para o outro com Renato Silva, Xandão, Miranda e Diogo.

Primeiro, ele trabalhou o posicionamento da nova defesa com a bola rolando. O time reserva, com Zé Vitor, Marlos, Ilsinho, Fernandão, Cleber Santana e Carleto atacava pelos dois lados e sempre com bola rasteira. Como normalmente faz, a cada lance, o treinador parava o treino e gesticulava muito para os seus jogadores. Foram exatos 30 minutos de instruções.

Na sequência, todo o campo voltou a ser utilizado e parecia que seria realizado um coletivo. Mas o trabalho tático continuou. Desta vez no ataque, Carpegiani trabalhou a movimentação dos seus homens de frente. Diferente do que aconteceu no clássico contra o Santos, Lucas ganhou um pouco mais de liberdade na hora da recomposição, já que Renato Silva terá uma função defensiva, ao contrário de Jean, que também apoiava o ataque.

Logo depois, o treinador fez um novo trabalho de posicionamento defensivo, só que com a bola aérea e sempre com Carleto cobrando escanteio pelo lado direito. O time titular se defendia na área com Renato Silva, Xandão, Miranda, Diogo, Rodrigo Souto e Ricardo Oliveira. Quando Rogério Ceni conseguia fazer a defesa, ele acionava rapidamente o contra-ataque, com Lucas aberto pela direita, Dagoberto pelo meio e Fernandinho na esquerda.

À tarde, será realizado um novo treino no CT da Barra Funda. Se nenhum problema de última hora acontecer, o Tricolor buscará sua quarta vitória no Campeonato Brasileiro com Rogério Ceni; Renato Silva, Xandão, Miranda e Diogo; Rodrigo Souto e Carlinhos Paraiba; Lucas, Dagoberto e Fernandinho; Ricardo Oliveira

outubro 21, 2010 Posted by | São Paulo | , | Deixe um comentário

Zé Roberto, sobre o clássico: ‘São esses jogos que eu gosto de jogar’

Meia diz que partida representa a chance do Vasco seguir na luta por uma vaga na Libertadores do ano que vem

Frio na barriga? Ansiedade? Motivação? Para Zé Roberto, um clássico entre Vasco e Flamengo tem todos esses ingredientes e muito mais. Segundo o meia cruzmaltino, esse tipo de partida mexe muito com jogadores e torcedores de ambos os times. Para o atleta, é inevitável não sentir um gosto especial ao derrotar um grande rival.

– São esses jogos que eu gosto de jogar. Eu me preparo muito para esses duelos. Tem que se superar. O torcedor te cobra muito. Todo mundo espera esse jogo. É uma rivalidade muito grande – disse.

Para o Vasco, mais do que simplesmente bater o arquirrival, vencer o clássico significa conquistar três pontos essenciais para o time continuar sonhando em chegar a Libertadores do ano que vem.

– Um clássico como esse representa muita coisa. Se a gente vencer, vai poder alimentar um sonho de ainda chegar ao G-4, mesmo que ainda com chances pequenas. Uma vitória sobre o rival aumenta o ego do torcedor e o seu próprio.

Vasco e Flamengo se enfrentam neste domingo, às 18h30m (horário de Brasília). O jogo será disputado no Engenhão.

outubro 21, 2010 Posted by | Vasco da Gama | , | Deixe um comentário

Neymar se diz orgulhoso de vestir a camisa 70 e elogia Pelé

Atacante do Peixe não entra em polêmica sobre críticas do ídolo

Neymar é o jogador mais cotado para vestir a camisa 70 do Santos no próximo domingo, contra o Grêmio Prudente, na Vila Belmiro. O número é uma homenagem a Pelé, que completa 70 anos no sábado. O Peixe fez uma votação popular pela internet para escolher um atleta, e o atacante de 18 anos está na frente. Os uniformes de todos os atletas também terão um selo comemorativo em referência à data. Nesta quinta-feira, Neymar rasgou elogios ao Rei do Futebol

– Fico muito feliz de estar vencendo essa pesquisa, e vou ficar muito feliz de usar a camisa comemorativa aos 70 anos do Pelé. Vou honrar com orgulho. Acho que o Pelé é fonte de inspiração para todos, não só no futebol, mas em todos os esportes. Ele é um mito, inspira todos os trabalhadores, esportistas e faz parte da vida de todo mundo.

Neymar se esquivou ao ser questionado sobre uma crítica feita por Pelé. No último dia 15, o ex-jogador disse que o atacante ‘estava fazendo muita firula, estava jogando mais para a televisão do que para o time”.

– Acho que o comentário do Pelé não tem nada a ver, é só algo que ele disse.

outubro 21, 2010 Posted by | Santos | | Deixe um comentário

Kleber vê Corinthians mais pressionado para vencer clássico

Atacante palmeirense acredita que momento vivido pelo Timão faz com que vitória no Parque São Jorge seja mais importante

São sete jogos sem vitórias. Junte a isso a ansiedade das arquibancadas por resultados, a mudança de comando e a possibilidade de sair do grupo dos quatro melhores do Campeonato Brasileiro. O cenário corintiano para o clássico com o Palmeiras, marcado para as 16h deste domingo, no Pacaembu, não é dos melhores. E, por esse motivo, o atacante Kleber acredita que o time do Parque São Jorge vive mais pressionado para conseguir uma vitória no derby.

– (Ninguém) Tem vantagem ou favoritismo. Mas a pressão no Corinthians é maior mesmo por tudo o que tem acontecido. Apesar que clássico é sempre diferente. Às vezes um time vem caindo, vai lá e se supera. Nesse jogo não tem um mal e outro bem, apesar de achar que o Corinthians vive um momento mais difícil que o nosso – avaliou o palmeirense.

Por causa da série sem vitórias, o técnico Adilson Batista foi demitido há quase duas semanas, depois que a sua equipe caiu diante do Atlético-GO por 4 a 3, no Pacaembu. Fábio Carille assumiu o time interinamente por duas partidas. Perdeu para o Vasco (2 a 0) e empatou em 0 a 0 com o Guarani. Neste domingo, o clube estreia Tite à frente da equipe, na esperança de se recuperar na competição – é o terceiro colocado, com 50 pontos.

– Muda muita coisa (com o Tite), pois os jogadores vão querer mostrar seu valor ao treinador. Quem for titular, vai querer continuar com moral. Quem não joga, vai querer procurar espaço. Eles vão entrar motivados para fazer o melhor e passar uma boa impressão ao Tite – avaliou o atacante.

O Palmeiras é o décimo colocado, com 44 pontos. A equipe de Luiz Felipe Scolari, ao contrário de seu maior rival, vem de uma boa série. São sete jogos de invencibilidade pelo Campeonato Brasileiro, além de duas partidas pela Copa Sul-Americana.

Para o clássico com o Timão, porém, Felipão terá problemas. Maurício Ramos, com dores no tornozelo, não está confirmado para o jogo, assim como o volante Pierre. Márcio Araújo e Gabriel Silva, titulares nas laterais, estão suspensos. Rivaldo é a opção para o lado esquerdo, enquanto Patrik e Luis Felipe disputam uma vaga pelo lado direito.

– Temos que ir para cima e buscar a vitória, independente de quem jogar na defesa. Vamos para a vitória porque queremos encostar no G-4 – afirmou.

outubro 21, 2010 Posted by | Corinthians, Palmeiras | | Deixe um comentário

Gols, dribles, assistências: D’Ale à espera de mais um Gre-Nal

Acostumado a desequilibrar em clássicos, argentino lembra goleada de 4 a 1 e diz que Gre-Nal sempre foi marcante para ele

D’Alessandro já fez de tudo em Gre-Nal. Marcou gol com ajuda de jogador rival, fez o quase infalível Victor falhar, destruiu em um clássico encerrado com goleada colorada. É o típico atleta que cresce de acordo com o calor do jogo. Em oito Gre-Nais, o argentino distribuiu gols, dribles e assistências. Na história recente do clássico gaúcho, é ele o maior destaque.

O gringo disputou oito clássicos. Ganhou quatro, perdeu dois, empatou outros dois. Marcou três gols.

Mais ganhei do que perdi – orgulha-se ele.

E agora “El Cabezón” se prepara para mais um clássico. Domingo, ele vai a campo no Olímpico para reeditar um jogo que mexe com ele.

– Para mim, sempre foi marcante o Gre-Nal. Sempre me marcou, por uma coisa ou outra. Meus primeiros foram na Sul-Americana (de 2008). Depois joguei aqui, e fiz meu primeiro gol. O Gre-Nal é um torneio à parte. Tem o Brasileiro e tem o Gre-Nal – disse o camisa 10.

DAlessandro comemoração Internacional contra São PauloArgentino tem três gols em oito clássicos disputados (Foto: Jefferson Bernardes / VIPCOMM)

Um dos clássicos marca D’Alessandro em especial. No Brasileirão de 2008, com o Grêmio lutando pelo título brasileiro, o Inter venceu por 4 a 1. O argentino fez um gol e deu o passe para os outros três. Foi uma atuação histórica.

– Meu Gre-Nal mais importante foi o 4 a 1. Fiz um gol nele. Meus primeiros foram na Sul-Americana, mas o mais importante foi esse. É sempre importante quando a gente ganha. É mais importante ainda se faz um gol e fica marcado no Gre-Nal. A gente sabe como é o torcedor colorado, a gente tudo que se vive em Gre-Nais – afirmou D’Ale.

El Cabezón vai a campo ciente da responsabilidade que carrega. Ele é a maior esperança da torcida. Mas diz que não se acha maior do que ninguém.

– O jogo de domingo é mais um no Brasileiro. Não existe isso de falar que tenho que fazer tudo, que não posso errar. Não me acho melhor. Para mim, é mais um jogo do Brasileiro. Se o jogador pensar que não pode errar, vai fazer um jogo ruim – comentou o argentino.

outubro 21, 2010 Posted by | Internacional | , , | Deixe um comentário

Jogadores estão ansiosos para ver estádio cheio e cantoria no Gre-Nal

Rafael Marques e Douglas contam com o apoio do torcedor

Estádio lotado. Serão 45 mil torcedores. Entre eles, apenas 2,8 mil no lado adversário. Todos os demais estarão, às 18h30m de domingo, apoiando o Grêmio no Olímpico em Gre-Nal válido pelo Brasileirão 2010. Assim esperam os jogadores gremistas.

O zagueiro Rafael Marques não economiza elogios e lembra que, amparados pela força dos tricolores, os jogadores do Grêmio podem vencer o Inter. E depois, partir confiantes para o confronto de quinta-feira, contra o Fluminense, fora de casa:

– Dentro do Olímpico, com apoio dessa torcida maravilhosa, em busca de metas objetivas, temos condições de conseguir o resultado. E assim há boas chances de conseguir outro bom resultado no Rio de Janeiro.

Douglas utiliza a partida anterior, contra o Cruzeiro, para justificar a certeza do estádio lotado. Incentivado pelos torcedores, o Grêmio virou a partida e derrotou o líder do campeonato por 2 a 1.

– É lógico que o torcedor comparece, nos ajuda, como nos ajudou contra o Cruzeiro. É mais um jogo do campeonato, decisivo, como foi o anterior. Por se tratar de um clássico a repercussão é maior.

Todos os quase 18 mil ingressos colocados à venda para a torcida do Grêmio esgotaram-se nesta quinta-feira. A estimativa de 45 mil pessoas no Olímpico se completa com os sócios de entrada garantida sem necessidade de recorrer às bilheterias.

outubro 21, 2010 Posted by | Grêmio | | Deixe um comentário

Washington justifica má fase: ‘Se não passasse por isso, seria o Pelé’

Atacante, que não faz gols há oito jogos, diz perder o sono com a situação e que, quando consegue dormir, sonha que está balançando as redes

Aos 35 anos, experiência no futebol é o que não falta para Washington. Talvez por isso, o atacante do Fluminense encare com naturalidade a má fase que o persegue há um bom tempo. Se dedicação nos treinamentos é o que não falta – só nesta quinta foram 45 minutos de trabalhos de finalização -, a sorte tem passado longe, e o Coração Valente igualou na última rodada um recorde negativo em sua carreira: oito partidas sem fazer gols. Algo que ele considera normal, pelo menos para os meros mortais.

Em entrevista coletiva nas Laranjeiras, o dono da camisa 99 do Tricolor usou o Rei do Futebol para lembrar que altos e baixos fazem parte da carreira da maioria dos jogadores e prometeu não medir esforços para chutar a má fase para dentro do gol do Atlético-PR, neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena da Baixada, pela 31ª rodada do Brasileirão.

– É normal. Se eu não passasse por uma fase como essa, meu nome seria Pelé. Só ele para não passar por isso, e olhe lá. Se perguntarmos é capaz dele dizer que passou. O mais importante no momento é o título do Fluminense. Conta mais do que meus gols. E eu me cobro mais do que o torcedor no dia a dia. Após os treinos, fico chutando, cabeceando, para melhorar, para não perder o faro de gols.

A tranquilidade com que encara o momento ruim, no entanto, não impede o atacante de se incomodar, e muito, com a situação. Washington admitiu que tem sido difícil relaxar após cada partida em branco.

outubro 21, 2010 Posted by | Fluminense | , | Deixe um comentário

Reis dos desarmes, Willians e Dedé preparam paredões para o clássico

Vasco e Flamengo lideram o ranking de roubos de bola no Brasileirão e apostam nos bons números defensivos para não sofrer gols neste domingo

Grandes rivais costumam ser antagônicos por natureza. As diferenças normalmente ficam mais em evidência do que as semelhanças. No Brasileirão 2010, no entanto, os arqui-inimigos Vasco e Flamengo estão bem mais próximos do que distantes. A começar pela campanha, já que ambos estiveram ameaçados pelo rebaixamento e hoje conseguem respirar um pouco mais aliviados no meio da tabela. Mas o que mais chama a atenção é o fato de os dois terem mais orgulho de suas defesas do que dos seus ataques. Enquanto o setor de frente ainda não tem a eficiência esperada, a retaguarda anda prestigiada pelo número baixo de gols sofridos: 32 cada time. Dois jogadores são responsáveis por uma parte considerável dos bons números defensivos: o volante Willians e o zagueiro Dedé. Eles ocupam, respectivamente, o primeiro e o segundo lugar entre os que mais roubam bolas no campeonato.

MONTAGEM - Willians flamengo dede vascoWillians e Dedé tem duelo particular pelo título de maior ladrão de bolas (Foto: Vipcomm / Globoesporte.com)

A eficiência no desarme tem sido uma característica marcante dos rivais cariocas. Os atacantes adversários não estão encontrando facilidades para furar o bloqueio de suas zagas. No ranking geral, flamenguistas têm 602 desarmes contra 562 dos vascaínos. Neste quesito, são os números mais expressivos entre todos os times da Série A. O time rubro-negro pode se orgulhar de ter mantido as estatísticas de campeonatos anteriores. Assim como ocorreu em 2009, quando teve 149 desarmes, Willians surge novamente como favorito ao título de maior ladrão de bolas. Por enquanto, está com a marca de 105. Dedé é quem mais ameaça o seu reinado neste fundamento. Já conseguiu vencer 101 disputas de bola na boa, sem faltas.

O volante rubro-negro acredita que essas estatísticas não são fruto apenas do seu desempenho em campo, mas refletem o bom trabalho de todos os jogadores.

– Todo o time do Flamengo se dedica muito na marcação, por isso temos um alto número de bolas roubadas. Eu particularmente tenho esta característica, esta facilidade, mas procuro sempre me aprimorar – garante Willians.

O zagueiro vascaíno ensina que um bom desarme requer concentração dobrada do marcador e treino para aprimorar a técnica.

– O segredo é ter muita atenção. A gente só consegue o tempo de bola ideal para o desarme, quando tem atenção redobrada, além do treinamento diário, claro! Acredito muito no trabalho. Estou ralando e dando o meu melhor sempre, por isso os resultados estão aparecendo – analisa Dedé.

Times que mais desarmam Jogadores que mais desarmam
Flamengo (602) Willians (Flamengo – 105)
Vasco (562) Dedé (Vasco – 101)
Botafogo (529) Rhodolfo (Atlético-PR – 94)
Cruzeiro (513) Mariano (Fluminense – 93)
Fluminense (491) Márcio Careca (Guarani – 88)

A vantagem rubro-negra nesse duelo de defesas é que comete menos faltas que a equipe da Colina: apenas 457. No ranking geral, é o time mais disciplinado do Brasileirão. Já os cruzmaltinos estão em terceiro lugar entre os mais faltosos, com 590 infrações, atrás apenas de Atlético-GO (636) e Grêmio (592).

No clássico deste domingo, no Engenhão, nem Dedé nem Willians podem pensar em vacilar. Ambos reconhecem a qualidade um do outro, mas torcem para que o rival não esteja em um dia inspirado.

– O Dedé é um grande jogador e está aparecendo muito bem. Acho que rouba muitas bolas também porque se empenha muito na hora de marcar – elogia Willians.

– Desde o ano passado ele é um jogador que se destaca pelos desarmes. Todo mundo sabe que ele é muito esperto e rápido. Desejo sorte, mas espero que no clássico ele não esteja em um bom dia (risos). O Vasco está com o projeto de terminar no G-4, não podemos mais tropeçar – “seca” Dedé.

outubro 21, 2010 Posted by | Flamengo, Vasco da Gama | , | Deixe um comentário

Em semana de clássico, Cuca muda hábito e impede fotos e filmagens

Treinador comanda trabalho tático e de jogadas ensaiadas na Toca da Raposa

Em semana de clássico os hábitos mudam. Que o diga o técnico Cuca, que comandava treinamento na tarde desta quinta-feira e no meio da atividade pediu para que cinegrafistas e fotógrafos deixassem a beira do gramado para não captar imagens do trabalho tático.

Na atividade, o treinador orientou jogadas ensaiadas a partir das bolas paradas ofensivas. Faltas próximas a área e escanteios foram as principais preocupações do comandante celeste.

O atacante Wellington Paulista, recuperando-se de uma entorse no joelho direito, não treinou pelo terceiro dia consecutivo. A expectativa é de que o jogador viaje com o grupo nesta sexta-feira e participe dos treinamentos no Parque do Sabiá. O argentino Ernesto Farías treinou em seu lugar, ao lado de Thiago Ribeiro no ataque.

A equipe está praticamente definida com o retorno de Caçapa ao time. O zagueiro ficou de fora contra o Grêmio por conta de dores no joelho esquerdo, mas está garantido na zaga ao lado de Edcarlos.

A provável equipe da Raposa para o clássico será formada por Fábio; Jonathan, Caçapa, Edcarlos e Diego Renan; Fabrício, Henrique, Marquinhos Paraná e Montillo; Ernesto Farías (Wellington Paulista) e Thiago Ribeiro.

outubro 21, 2010 Posted by | Cruzeiro | , | Deixe um comentário

Tite ensaia Timão com voltas de Iarley, Alessandro, Bruno César e Jucilei

Treinador deixa imprensa acompanhar apenas dez minutos da atividade e mostra provável formação para o clássico

Tite dirigiu nesta quinta-feira o primeiro treinamento coletivo no Corinthians, visando o clássico contra o Palmeiras, domingo, às 16h, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. O gaúcho comandou mais de uma hora de atividade com os portões do CT Joaquim Grava fechado. Quando liberou a entrada da imprensa, o treinador esboçava uma formação sem grandes modificações, mas com quatro novidades: Alessandro, Bruno César, Jucilei e Iarley.

O lateral-direito está recuperado de um problema na coxa direita e deve ocupar a posição preenchida por Moacir no empate sem gols diante do Guarani, domingo passado, em Campinas. O mesmo acontece com Bruno César, aparentemente pronto após sentir uma lesão no mesmo local. Assim, quem o time volta para o sistema 4-4-2, com a saída do zagueiro Leandro Castán.

Tite optou também por trocar o companheiro de ataque de Ronaldo, confirmado para o segundo jogo consecutivo. Iarley ganhou nova oportunidade, ocupando a vaga do argentino Defederico, que teve atuação ruim na rodada passada. Jucilei, que estava com dores musculares, volta no lugar do Paulinho.

Como a imprensa teve pouco tempo para ver o treinamento, não se sabe se Tite testou outras formações durante o período que os jornalistas ficaram do lado de fora do CT. O gaúcho ainda terá a sexta-feira e o sábado para escalar a equipe que inicia o clássico. A tendência, porém, é que não revele a formação com antecedência.

O Corinthians pode jogar com: Julio Cesar, Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Bruno César; Iarley e Ronaldo.

outubro 21, 2010 Posted by | Corinthians | , , | Deixe um comentário

Marcelo Mattos avisa que reação não pode esperar: ‘É agora ou nunca’

Jogador lembra que Botafogo precisa encerrar jejum de vitórias a partir deste sábado para seguir na luta por uma vaga na Libertadores

A semana de treinos tem servido para o Botafogo aprimorar a parte técnica, mas também para se encher de motivação. Afinal, a partida contra o Vitória, em casa, neste sábado, é encarada como o que precisa ser o início de uma arrancada no Campeonato Brasileiro que levará a equipe à Libertadores de 2011. Para os jogadores, não é mais possível adiar o fim do jejum de vitórias, que dura nove rodadas.

– Chegou o momento do Botafogo. É agora ou nunca. Precisamos botar a bola para dentro, vencer e subir novamente na tabela – destacou Marcelo Mattos.

O volante guarda boas recordações do Vitória, contra o qual fez sua estreia pelo Botafogo, no confronto do primeiro turno. Na ocasião, Marcelo Mattos fez o lançamento para um dos dois gols de Jobson no triunfo por 3 a 1, em Salvador. O volante, entretanto, acredita que, apesar de o adversário lutar contra o rebaixamento, o duelo será de extrema dificuldade.

– Foi contra o Vitória que iniciamos a arrancada que nos levou ao G-4 e esperamos que seja assim no segundo turno.

outubro 21, 2010 Posted by | Botafogo | | Deixe um comentário

Motivação no Atlético-MG para o clássico é grande, avisa Diego Souza

Atacante está empolgado com o bom momento vivido pelo Galo e acredita numa vitória em cima do maior rival, resultado que pode tirar o time do Z4

Na sua estreia em clássicos com o Cruzeiro vestindo a camisa do Atlético-MG, no primeiro turno, Diego Souza passou em branco. E, ainda, saiu de campo amargando a derrota. No próximo domingo, o atacante quer que a história termine de maneira diferente. Aposta em uma vitória atleticana, para premiar o bom momento vivido pela equipe e, quem sabe, tirar o Galo do Z4.

– A motivação é alta. Nossa equipe sabe da responsabilidade que tem de tirar o Atlético desta situação delicada. E uma vitória no clássico pode fazer com que a equipe deixe a zona de rebaixamento. Não temos que pensar em retrospecto. Estamos focado no jogo, só neste jogo. O nosso momento é legal, estamos crescendo na competição.

Diego Souza, no entanto, destaca que o Galo vai encontrar dificuldades na partida. Não bastasse o fato de estar entre os últimos colocados na tabela de classificação, ainda vai enfrentar um dos melhores times do Brasileiro, candidato ao título.

– Sabemos da dificuldade que será o jogo. A equipe do Cruzeiro é boa, mas deve saber que não vai ser fácil vencer o Galo, pois estamos em um bom momento. As equipes podem até estar em situações diferentes, mas será jogo de nível alto e aberto. Vai ganhar quem errar menos.

Ataque poderoso

Diego Souza terá a companhia de uma dupla que não atuava desde o dia 26 de setembro, na derrota de 2 a 1 para o Grêmio, na 25ª rodada do Brasileiro: Obina e Tardelli. E comemora o fato de jogar ao lado de atacantes que são referência e, em sua opinião, os melhores do Brasil.

– É  muito importante para o Atlético-MG a volta do Tardelli. Atacante do nível dele sempre vamos querer ao nosso lado. Para mim, Obina e DiegoTardelli são os melhores do futebol brasileiro. Um é mais centroavante, o outro é goleador. Conseguem fazer gol em qualquer dupla de zaga.

Sul Americana

Diego Souza comemora a classificação do Atlético-MG para as quartas de final da Copa Sul Americana. E revela que não vê a hora de o time sair do sufoco no Brasileirão para se dedicar mais à competição internacional.

– É importante disputar uma competição que vale vaga na Libertadores. Sempre deixamos claro que nossa prioridade é nos mantermos na primeira divisão e, por isso, vamos com tudo nesse jogo de domingo. Precisamos vencer para respirar e passar a ter a Sul Americana como prioridade (o Galo volta a jogar na próxima quarta-feira, em Belo Horizonte, com o Palmeiras).

 

 

outubro 21, 2010 Posted by | Atlético-MG | , | Deixe um comentário