Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Galo faz 2 a 0 no Santa Fé e leva boa vantagem para jogo de Bogotá

Obina fez os dois gols da vitória tranquila do Atlético-MG na Arena do Jacaré

O Atlético-MG fez seu dever de casa e venceu o Santa Fé, da Colômbia, por 2 a 0, no jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. O atacante Obina marcou os dois gols do Galo, um em cada tempo, numa partida que foi absolutamente tranquila para o time brasileiro.

O jogo de volta será na próxima quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Estádio El Campín, em Bogotá, capital da Colômbia. O Galo pode até perder por um gol de diferença. Se o Santa Fé vencer por 2 a 0, o jogo vai para os pênaltis. Qualquer outra vitória dos colombianos por dois de frente classifica o Atlético-MG. Ao Santa Fé resta ganhar por três ou mais gols.

Agora o Galo volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro. O time recebe o Avaí, na Arena do Jacaré, domingo, às 17h (de Brasília), no chamado jogo de seis pontos, muito importante para ambos na luta contra o rebaixamento.

Gol solitário de Obina

O frio de Sete Lagoas obrigou os times a começarem o jogo em ritmo acelerado. Mas velocidade não é sinônimo de qualidade e a partida, muito concentrada no meio campo, não tinha lances efetivos de perigo para os goleiros Renan Ribeiro e Augustin Julio.

O Atlético-MG tinha maior posse de bola, mas o time colombiano não se limitava a ficar no campo defensivo apenas marcando. Narazit e Bernal incomodavam muito pela direita do ataque do Santa Fé.

A zaga da equipe de Bogotá permanecia muito fechada e o time brasileiro começou a tentar jogadas pelas pontas, principalmente com Rafael Cruz, que errava mais cruzamentos do que acertava.

Até que, aos 28 minutos, o Atlético-MG conseguiu penetrar por onde parecia mais difícil: pelo meio da defesa do Santa Fé. Diego Souza deu um passe milimétrico para Obina entrar na área, driblar Augustin Julio e empurrar para as redes e fazer 1 a 0 para o Galo.

O gol atleticano desanimou o Santa Fé. Se antes, os colombianos tentavam jogadas esporádicas de ataque, depois do tento de Obina passaram a assistir ao Atlético dominar o meio de campo e tomar conta da partida.

Mas, satisfeito com a vitória parcial, o Atlético apenas tocou a bola nos minutos finais do primeiro tempo e levou a vantagem para o intervalo.

Mais de um de Obina e vantagem construída

O Santa Fé voltou mais aceso e ofensivo para o segundo tempo. Isso, somado a vários erros de passes do Atlético, deixou o jogo mais equilibrado. Tanto que o goleiro Renan Ribeiro foi obrigado a fazer grande defesa num chute de Narazit, logo aos seis minutos.

Aos 10 minutos, Dorival Júnior perdeu de vez a paciência com Ricardo Bueno, que errou todas as jogadas que tentou na partida. Neto Berola entrou e a torcida vaiou muito Bueno.

A voz das arquibancadas estava mesmo certa. Berola deu novo ânimo ao time do Atlético-MG, que voltou a ter as rédeas do jogo em suas mãos.

O domínio não demorou a ser concretizado em mais um gol. Neto Berola cruzou da esquerda. O goleiro Augustin Julio defendeu parcialmente e a bola sobrou limpa para Obina na pequena área. O artilheiro só teve o trabalho de empurrá-la para as redes colombianas.

O Galo continuou soberano no jogo. O Santa Fé fez suas três substituições, mas, manteve a passividade na marcação, e continuou sendo dominado.

Com o passar do tempo, o Atlético também diminuiu o ritmo e levou a vantagem até o final do jogo. Vitória boa que permite ao time viajar tranquilo até Bogotá.

ATLÉTICO-MG 2 X 0 SANTA FÉ-COL
Renan Ribeiro; Rafael Cruz, Lima, Werley e Fernandinho; Alê, Serginho, Diney (Diego Macedo) e Diego Souza; Ricardo Bueno (Neto Berola) e Obina (Jheimy). Augustin Julio; Sergio Otalavaro, Carlos Valdez, Jhonier Gonzalez e Felix Noguera; Daniel Torres (Nestor Salazar), Juan Quintero, Alejandro Bernal e Mario Gonzalez (Yulian Anchico); Omar Perez e Cristian Nazarit (Oscar Rodas).
Técnico: Dorival Júnior Técnico: Nestor Otero
Gols: Obina, aos 28 minutos do primeiro tempo; Obina, aos 17 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Diney, Fernandinho e Neto Berola (Atlético-MG) e Jhonier Gonzales, Alejandro Bernal e Juan Quintero (Santa Fé).
Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data: 13/10/2010Árbitro: Carlos Torres (PAR)
Auxiliares: Nicolás Yegro (PAR) e Milcíades Saldivar (PAR)
Renda:R$ 17.685,00
Público:3.819

outubro 14, 2010 - Posted by | Atlético-MG |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s