Portal Futebol

Tudo sobre o futebol Brasileiro e Internacional

Vasco e Grêmio duelam em São Januário

Equipe da casa busca força na torcida por triunfo e Grêmio quer encostar na zona da Libertadores

LANCEPRESS!

Vasco e Grêmio se enfrentam neste sábado, às 18h30, em São Januário. Enquanto o time da casa quer esquecer o empate contra o Atlético-PR, o Grêmio vem empolgado pela goleada sobre o Grêmio Prudente e busca a vitória para se aproximar do G3.

Pelo lado cruzmaltino, o técnico Paulo César Gusmão não contará com o lateral-equerdo Max, com um incômodo no músculo posterior da coxa esquerda. Por outro lado, o treinador terá à disposição o meia Felipe, recuperado de uma entorse no joelho esquerdo. O zagueiro Cesinha parece ter agradado ao chefe e ganhou, mais uma vez, a vaga ao lado de Dedé na zaga.

O comandante quer que todo o time do Vasco atento durante a partida e lembrou que, apesar de Jonas ser um jogador perigoso, precisa que a bola chegue nele para fazer os gols.

– É um goleador, mas precisa dos armadores, da ligação. Por isso digo que todo conjunto precisa estar atento a todos os jogadores do Grêmio. Mas, com a bola, surpreender.

Para o goleiro Fernando Prass, o elenco tem tido grande parcela no êxito da defesa cruzmaltina e ressaltou que, mais uma vez, todos terão de ajudar na marcação.

– Mesma importância do Cesinha, Fagner, Ernani, Jumar… Se todos fizerem bem sua função, o coletivo fica mais forte. Se dependesse de só um, a defesa ia ser a mais vazada, desde o pessoal da frente, que dificulta a bola chegar. Bola chega mais mastigada, ponto forte mesmo, sem querer fazer discursos, é realmente o coletivo.

Animado com a goleada por 4 a 0 em cima do Grêmio Prudente e com a atuação de luxo de Jonas, artilheiro do Brasileirão com 17 gols, o Grêmio promete aprontar para cima do time cruzmaltino, no Rio de Janeiro, onde está concentrado desde quinta-feira.

O zagueiro Vilson, que defendeu o Vasco de 2007 a 2009, conhece muito bem o adversário deste sábado e pode ser o espião do técnico Renato Gaúcho, com dicas importantes.

– Fiquei três temporadas lá. Saí com a torcida me elogiando. Mas agora meu momento é outro aqui no Grêmio. Vou fazer de tudo para ajudar a equipe. Sabemos que vai ser um jogo difícil, mas estamos preparados e vamos com tudo para conquistar os três pontos – comentou.

Para o jogo em São Januário, o Grêmio não terá Adilson e Fábio Rochemback, que seguem no departamento médico, assim como o meia Souza e o atacante Borges. Leandro, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, também desfalca a equipe. Victor está na Seleção Brasileira e segue sendo substituído por Marcelo Grohe.

FICHA TÉCNICA
VASCO X GRÊMIO

Estádio: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 8/10/2010 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Auxiliares: Helberth Costa Andrade (MG) e Guilherme Dias Camilo (MG)

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Cesinha, Dedé e Ernani; Jumar, Fellipe Bastos, Felipe, Zé Roberto; Eder Luis e Rafael Coelho. Técnico: PC Gusmão

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Paulão, Vilson e Rafael Marques; Gabriel, Willian Magrão, Fábio Santos, Douglas e Lúcio; Jonas e André Lima. Técnico: Renato Gaúcho.

outubro 8, 2010 Posted by | Grêmio, Vasco da Gama | , | Deixe um comentário

Novo São Paulo visita o desesperado Prudente

Na segunda partida de Carpegiani, time pega o lanterna do BR-10

LANCEPRESS!

Grêmio Prudente e São Paulo fazem o único duelo entre paulistas da 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, neste sábado, às 18h30, no Prudentão. Na segunda partida sob o comando de Paulo César Carpegiani, o Tricolor enfrenta novamente um rival que ocupa a parte de baixo da tabela, tipo de confronto em que tem se dado bem no Brasileirão.

Lanterna do campeonato com apenas 21 pontos conquistados, o Prudente faz as contas para não ser rebaixado para a Série B de 2011. Ao pegar o Brasileirão de 2009 como parâmetro, a situação é preocupante. O Fluminense, primeiro clube fora da zona de rebaixamento, terminou a competição com 46 pontos, após arrancada na reta final. Para atingir tal pontuação, o Prudente precisa marcar 25 dos próximos 30 possíveis. A matemática assusta, mas não tira a confiança:

– Ainda dá sim. Vamos lutar até o fim. O torcedor pode ter certeza que vamos brigar até o último minuto para tirar o Prudente desta situação – garantiu Wanderley, que começa o jogo no banco hoje. Sem problemas, a equipe deverá ser igual à que perdeu para o Grêmio.

Dez posições acima, exatamente no meio da tabela, com 38 pontos, o Sampa busca mais uma vitória com Carpegiani para não ser obrigado a desistir do sonho de conquistar uma vaga na Libertadores. Sem Dagoberto, suspenso, o técnico ganha três reforços para o jogo: Fernandão, recuperado de lesão na panturrilha esquerda, além de Richarlyson e Ricardo Oliveira, que voltam de lesão.

– Futebol é muito cruel. Está bem, cai… Algum time lá em cima ainda não teve a caída, mas pode ter no fim. Está se estreitando. Temos confrontos com os três lá de cima (Fluminense, Cruzeiro e Corinthians), então, se quisermos aspirar algo, temos de fazer três pontos a mais do que eles. Mas temos de pensar no próximo jogo, e assim sucessivamente – analisou o técnico.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO PRUDENTE X SÃO PAULO

Estádio: Prudentão, Presidente Prudente (SP)
Data/hora: 9/10/2010 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra
Auxiliares: Dante Mesquita Júnior e Osny Antônio Silveira

GRÊMIO PRUDENTE: Giovanni, Bruno Ribeiro, Anderson Luis, Diego Giaretta e Artur Henrique; Anderson Pedra, Roberto, João Vitor e Adriano Pimenta; Wesley e Willian. Técnico: Fábio Giuntini.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda e Richarlyson; Casemiro, Rodrigo Souto, Lucas e Fernandinho; Marlos e Ricardo Oliveira. Técnico: Paulo César Carpegiani.

 

outubro 8, 2010 Posted by | Grêmio Prudente, São Paulo | , | Deixe um comentário

Santos e Atlético-PR fazem duelo de seis pontos na Vila

Equipes encontram-se praticamente juntas na classificação e vitória manterá um deles na caça aos líderes

LANCEPRESS!

A Vila Belmiro receberá neste sábado, às 18h30, uma partida decisiva para duas equipes neste Brasileirão. Santos e Atlético-PR estão praticamente colados na tabela. O Furacão se encontra apenas um pontinho à frente do Peixe no quinto lugar. A briga pela vitória promete, já que para continuar sonhando com título, ambas as equipes necessitam dos três pontos.

No Santos…

Apesar de sempre usar o alçapão da Vila Belmiro para conseguir vitórias importantes, o Santos já não vence em seu estádio há dois jogos. Nos últimos confrontos, derrota para o Corinthians e empate com o Palmeiras.

Depois de aplicar um chocolate para cima do líder Fluminense em pleno Engenhão, a garotada comandada por Marcelo Martelotte, vem embalada e já pensa em encostar nos líderes. Aliás, os santistas terão agora duas partidas consecutivas dentro de casa contra adversários diretos no Brasileirão. Para Roberto Brum, em caso de vitórias nestes dois duelos, o Peixe entra de vez na briga.

– Nós vencemos o líder e o Corinthians perdeu. Os próximos jogos são contra Atlético-PR e Inter. Se vencermos, estaremos bem na briga – disse o volante.

Para escalar a sua equipe, o treinador Marcelo Martelotte segue com uma enxurrada de desfalques, todos entregues ao Departamento Médico. Ao todo são dez baixas: Felipe, Bruno Rodrigo, Bruno Aguiar, Edu Dracena, Rodriguinho, Marquinhos, Madson, Ganso, Keirrison e Marcel.

Em caso de descuido, o técnico poderá ter mais problemas para a sequência da competição. Dos onze que deverão começar a partida, cinco deles estão pendurados com dois cartões amarelos: Rafael, Durval, Léo, Pará e Roberto Brum.

Apesar dos vários lesionados, Martelotte deverá repetir a equipe que venceu o Fluminense no meio de semana.

Em quinto lugar, com 43 pontos, o Atlético Paranaense viajou a Santos com números positivos na bagagem. Vem de sete jogos sem perder (quatro vitórias e três empates), sendo três partidas invictas fora de casa, com um triunfo e dois empates, além de já não sofrer gols há três rodadas. Campanha que deixa o Furacão vivo na briga por uma vaga no G-3.

Porém, se a campanha é positiva, dentro de campo a lista de desfalques para esta partida é grande: Além do goleiro Neto e do atacante Guerrón, que seguem servindo as seleções brasileira e equatoriana, respectivamente, o volante Deivid e o atacante Bruno Mineiro, lesionados, e o atacante Maikon Leite, suspenso com três amarelos, são os novos problemas.

Por outro lado, o armador Branquinho, recuperado de lesão muscular, está de volta. E o jogador, que defendeu o Santo André no Campeonato Paulista e enfrentou o Santos duas vezes na final do torneio, tem a receita para o time sair com a vitória e seguir próximo do pelotão de cima.

– Faltam dez jogos apenas, perdemos dois pontos importantes em casa e agora temos que recuperar fora. Para isto, temos que atacar. Não podemos ficar no nosso campo de defesa porque eles têm um time de qualidade e de muita velocidade. Com isto, eles deixam espaços na defesa e temos que aproveitar para buscar a vitória e não nos afastarmos do grupo de cima – afirmou.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS X ATLÉTICO-PR

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/Hora: 9/10/2010 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ)
SANTOS: Rafael; Pará, Vinicius Simon, Durval e Léo; Arouca, Roberto Brum, Danilo e Alan Patrick; Neymar e Zé Eduardo. Técnico Marcelo Martelotte.

ATLÉTICO-PR: João Carlos, Elder Granja, Manoel, Rhodolfo e Paulinho; Chico, Olberdam, Branquinho e Paulo Baier; Iván González e Nieto. Técnico: Sérgio Soares.

outubro 8, 2010 Posted by | Atlético-PR, Santos | , | Deixe um comentário

Cruzeiro vence o Goiás e agora faz minifinal contra o Flu no domingo

Raposa vence por 1 a 0 e fica a um ponto do Tricolor, líder do Brasileirão. Esmeraldino segue em situação delicada na luta contra o rebaixamento

Mudança no G-3 do Campeonato Brasileiro. Na vice-liderança, sai o Corinthians, entra o Cruzeiro. A vitória da Raposa por 1 a 0 sobre o Goiás, no Serra Dourada, na noite desta quinta-feira, colocou ainda mais fogo na disputa pelo título da competição. E também manteve o time Esmeraldino, penúltimo colocado, em situação difícil na briga para evitar o rebaixamento.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

O futebol não foi dos melhores, de nenhuma das partes. Tanto que o gol do Cruzeiro foi marcado por um jogador do Goiás, tamanha falta de pontaria dos atacantes celestes. Jonílson testou contra o próprio patrimônio.

O Goiás mostrou porque é um dos sérios candidatos ao rebaixamento. Inoperante no ataque, o time goiano pecou muito na marcação e mostrou enorme falta de criatividade. Para piorar, após o apito final, torcedores do time da casa brigaram entre si nas arquibancadas.

Nervosismo e pouca inspiração

O Cruzeiro entrou em campo sabendo que uma vitória o colocaria na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, a um ponto do líder Fluminense. O Goiás não tinha outro pensamento que não fosse a vitória para escapar das últimas colocações.

O técnico Jorginho escalou o Goiás no esquema 3-6-1, demonstrando preocupação com o meio-campo celeste formado pelo trio de volantes ‘modernos’ Fabrício, Henrique e Marquinhos Paraná, e pelo bom meia argentino Montillo.

Os dois times entraram em campo com desfalques de última hora. O atacante esmeraldino Felipe foi vetado ainda nos vestiários por conta de uma contusão muscular. Já o zagueiro celeste Cláudio Caçapa sentiu dores de uma pancada sofrida na perna esquerda e também foi vetado.

As duas equipes começaram a partida pressionadas pelos resultados da rodada. Por conta disso, poucas jogadas de perigo agitaram o primeiro tempo. Numa delas, o atacante cruzeirense Robert invadiu a grande área sozinho, tentou driblar o goleiro Harlei, mas o camisa 1 esmeraldino salvou os donos da casa, aos 39 minutos.

Mas aos 42, veio a melhor chance da primeira etapa. Thiago Ribeiro quase abriu o placar ao mandar uma bomba no travessão, após cobrança de escanteio de Montillo.

Gol contra e vice-liderança

O técnico Cuca parece que utilizou o intervalo para dar um choque nos jogadores. A equipe foi para cima com mais qualidade. Logo aos 4 minutos, Montillo arrancou grito da torcida cruzeirense ao chutar uma bola rente a trave.

Se o ataque do Cruzeiro era ineficiente, o Goiás deu uma grande ajuda. Montillo fez boa jogada, cruzou da direita e o volante Jonílson, de peixinho, marcou um golaço de cabeça. Só que foi contra. O gol deixou a Raposa na vice-liderança.

Com a desvantagem no placar, o técnico Jorginho resolveu abrir o time do Goiás com Wellington Saci e Camacho nas vagas de Júnior e Marcelo Costa, respectivamente. Com isso, o Cruzeiro passou a jogar nos contra-ataques.

Aos 22 minutos, Thiago Ribeiro perdeu a chance de matar o jogo. Ernando bobeou e perdeu a bola para o atacante, que chutou por cima, de frente para o gol. A noite não era mesmo dos atacantes cruzeirenses. Aos 34 minutos, foi a vez de Robert desperdiçar chance incrível ao chutar para fora, livre, na pequena área.

Nos dez minutos finais, os donos da casa esboçaram uma reação mas sem sucesso. O time goiano deixou o campo xingado pela própria torcida. Os torcedores ainda armaram uma confusão e saíram no tapa entre si. Já os cruzeirenses foram para os vestiários saudados pelos torcedores celstes, que fizeram a festa no Serra Dourada.

GOIÁS 0 X 1 CRUZEIRO
Harlei; Valmir Lucas, Ernando e Marcão; Wendel (Otacílio Neto), Wellington Monteiro, Carlos Alberto, Jonílson, Marcelo Costa (Wellington Saci) e Júnior (Camacho); Rafael Moura. Fábio; Rômulo, Léo, Edcarlos e Pablo; Paraná, Henrique, Fabrício (Fabinho) e Montillo; Robert (Everton) e Thiago Ribeiro (Jonathan).
Técnico: Jorginho Técnico: Cuca
Gols: Jonílson (contra) aos 10 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Ernando, Marcão, Otacílio Neto e Rafael Moura (Goiás); Léo (Cruzeiro)
Local: Serra Dourada, Goiânia. Data: 07/10/2010 Árbitro: Marcelo de Lima Henrique Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises e Ediney Guerreiro Mascarenhas Público: 6.170 pagantes Renda: R$ 124.525,00

 

 

 

outubro 8, 2010 Posted by | Cruzeiro, Goiás | | Deixe um comentário